Ir para conteúdo

Thalita Salgado

Membros
  • Total de itens

    8
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

5 Neutra

1 Seguidor

Outras informações

  • Lugares que já visitei
    Zambia, EUA, Paris, Amsterda, Suiça, Grécia (Santorini, Atenas e Creta), Veneza, Roma, Berlim, Londres, Lisboa, Barcelona, Um pouco do Peru, Bolívia e Deserto do Atacama. Um médio do Brasil (desde o Pará, RN até RS, mas nem perto de ter esgotado)
  • Próximo Destino
    Recife
  1. oi..olha, na 1 vez falaram q era mau tempo (mas outras cia estavam voando), na 2 vez falaram que era manutenção na aeronave. hehe... sei que ela nem é tão mais barata assim para arriscar...
  2. Oiii, obrigada. Aham, as duas. Consegui, e meu irmão também. Achei que eles não se importavam mt com mochilas hahah pq as de rodinha vi eles medindo, além de pesar. Mas as nossas, ngm nem perguntou.
  3. Então, ela não estava completamente cheia, deu para reduzir bastante... e a LATAM nem mediu, só pesou e me liberou! Mas isso eu fui numa cabine lateral deles que tem balança, não era onde fazia check-in, e no embarque tb não tive problemas. Olha a foto do que levei. Mochilão e mochila de ataque. A volta eu nao consegui, pois de Lima o limite era de 8Kg, e a minha tinha exatamente 10Kg.
  4. Oii Heloísa, obrigada!! É o do governo mesmo: http://www.machupicchu.gob.pe/ ali na parte esquerda vc escolhe a data e compra. Ah, eu tenho VISA Internacional, e antes de fazer isso, autorizei o cartão a fazer compras internacionais pela net (não lembro se precisou, lembro que avisei o banco e não paguei nada por isso). Olha, eu estava de mochilão, de 65L, acho que mochila é mais fácil para se deslocar (tem mt morro em Cusco, e La Paz, ruas de paralelepípedo), mas vi gte de mala de rodinha sim, então deve rolar!
  5. Não tirei mts fotos do cel, desculpem. Vou fazer um álbum público no face e ponho aqui. Estou esperando meu irmão me mandar as da máquina dele hehe mas foto não falta na net hehe
  6. Bom, muita gente já escreveu sobre esse mochilão... então nem vou detalhar mto, vou colocar só minha impressão, o que eu mudaria, e os valores referentes a Julho/Agosto 2017. Fiz algumas tabelas para resumir tudo: 1. Cronograma 2. O que comprei antes/gastos básicos médios (pq não lembro, nem anotei tudo, e também comprei muito artesanato, bebi, sai hehe). Não coloquei os gastos com alcool, nem artesanato; 3. Os passeios que fizemos, agências e valores; 4. Hosteis que ficamos; Levei em dólar tudo em dinheiro vivo espalhado pelo porta dolar e um sutia e short com bolsos internos. Levamos 1000 dólares cada um. Câmbio na data: Atacama (1 Dólar = 650 CLP); La Paz (1 dólar= 6.94 bol); Cusco ( 1 dólar = 3.24 soles); Lima (1 dólar = 3.23 soles). Horário voo,bus DATA DIA LOCAL PROGRAMA avião (LATAM) 21h50-01h10(STG); 15/jul sabado SP-Santiago - CHILE avião (LATAM) 10h00- 12h00(CLM) 16/jul domingo STG-Calama - 16/jul domingo (tarde) San Pedro do Atacama Vale de La Luna 17/jul segunda San Pedro do Atacama Cidade (manhã); Lagunas Escondidas (tarde); Tour Astronômico (noite) 18/jul terça San Pedro do Atacama Piedras Rojas e Lagunas Altiplânicas 19-21/07 quarta, qui, sex Uyuni Tour Salar Uyuni BOLIVIA Onibus (Todo Turismo) 20h 21/jul sexta Cidade Uyuni/Indo para La Paz - 5-6h 22/jul sábado La Paz Mercado das Bruxas e arredores 23/jul domingo Downhill 24/jul segunda Mirador Kili Kili, Centro, Teleférico, Plazas, etc avião (Peruvian) 10:29 25/jul terça La Paz-Cusco "Free" Walking tour a tarde PERU 26/jul quarta Cusco - Vale Sagrado Vale Sagrado (paramos em Ollantaytambo) trem (Inkarail) 19h27 26/jul quarta trem Ollantaytambo-MP (Águas Calientes) - trem (Perurail) 16H22 27/jul quinta Macchu Picchu+ trem volta Cusco MP 28/jul sexta Cusco Ruínas Sacsayhuaman 29/jul sabado Cusco Mercado San Pedro, Bairro San Blas, museu Inka Iríamos para Huaraz, mas voo foi cancelado 2x 30/jul domingo Cusco Cidade 31/jul segunda Cusco Cidade avião (LCPeru) 10h00 01/ago terça Lima Shopping Larcomar e um pouco Miraflores 02/ago quarta Lima "Free" Walking tour manhã (Centro Histórico) e tarde (Barranco); Circuito Mágico das Águas (noite) 03/ago quinta Lima Igreja/Convento São Francisco, Parque do Amor, Miraflores 04/ago sexta Lima Ruínas Huaca Puclana e artesanatos aviao (LATAM) 00h00 05/ago sabado Lima Cidade 06/ago domingo Lima-SP 2) O que? R$ Comprei no Brasil? Passagem (GRU->STG->Calama; Lima->GRU) 1500 SIM Seguro Saúde (Mondial) 225 SIM Transfer Calama -> SPA (10.000 CLP) 71 NÃO Onibus Uyuni->La Paz (Todo Turismo) 131 SIM avião La Paz->Cusco 515 SIM Ingresso Macchu picchu 158 SIM Trem Macchu Picchu (ida e volta) 541 SIM Ônibus de Águas Calientes até entrada do parque MP (subida e descida- 24 DOLARES) 82 NÃO Avião Cusco->Lima (LCPeru) 293 SIM IOF cartão 106 - Hospedagem 1000 - Comida 600 - Total 5222 - 3) PASSEIOS LOCAL QUAL PASSEIO $$ Agência Atacama (CLP) Vale de la Luna 10.000 (agência)+ 3.000 (entrada) Towanda Lagunas Escondidas 15.000 + 5.000 (entrada) Tani Tani (preço menor pq fizemos os 2 com eles) Piedras Rojas e Lagunas Altiplânicas 28.000 + 3.000 (entrada) Tour Astronomico 20.000 Space Orbs (reservei por email antes, mas paguei lá) Salar Uyuni (CLP) Tour Uyuni saindo do Atacama (3 dias, 2 noites) 100000 (CLP) + 230 bol (banheiros, entradas, snacks, banho quente) White Green La Paz (bolivianos) Downhill, bicicleta média. Tem uma por 400 e outra por 600 480 + 50 (entrada) Xtreme Cusco (novos soles) "Free" walking tour 10 Sai em 3 horários da Plaza de Armas, o preço sugerido é 10 soles, mas você pode dar quanto quiser Vale Sagrado 20 + 130 (boleto turístico completo, comprado no Ministério da Cultura) Uma na Av do Sol, em frente ao Minist da Cultura, mas qualquer uma é esse preço sem almoço Guia Macchu Picchu (acertei com 1 na entrada do parque, por 2 horas) 20 - Águas Termales (Águas Calientes) 20 Fácil de achar, mas não vale a pena. Ruínas Sacsayhuaman Incluso no boleto turístico Fiz sozinha, dá para ir a pé, assim como outras Museu Inka 15 Só ir Rainbow Mountain 60-80 NÃO FIZ Humantay 100-120 Maras e Moray 20-25 Lima (novos soles) "Free" walking tour de manhã pelo centro histórico, e de tarde pelo bairro Barranco 10 (5 para cada período) + 2.5 para ônibus (como são 2 idas e 2 voltas = 10 soles de ônibus) Saem da frente do Mc Donalds no Miraflores as 10/10h30; e de tarde saem do Centro (Plaza de Armas) as 15h e do Miraflores 14/14h30 Ruínas Huaca Puclana 12 ou 15 Fui a pé mesmo e paguei a entrada com guia (obrigatoriamente) Igreja/Convento São Francisco 15 Fui a pé mesmo e paguei a entrada com guia (obrigatoriamente) Circuito Mágico de Águas no Parque da Reserva 5 a 10 soles (não lembro) Fui de ônibus Metropolitano (2.5 soles trecho) 4) LOCAL DIÁRIAS Hostel Casa Flores $$ (dólar) Quarto - tipo San Pedro do Atacama 3 Hostel Casa Flores 189 Quarto com duas camas, banheiro. Café bom incluso. La Paz 3 Hostal Iskanwaya 120 Quarto com duas camas, banheiro. Café excelente incluso. Cusco 4 Puriwasi Hostels 318 soles Quarto misto 4 camas, banheiro compartilhado. Café bom incluso. Aguas Calientes 1 El Tambo Macchupicchu 35 Quarto com cama de casal, banheiro. Snack preparada de manhã inclusa. Cusco 2 Hostel Margarita 100 soles Quarto com duas camas, banheiro compartilhado. Café meia boca incluso. Lima 4 Inca Life 140 Quarto com duas camas, banheiro. Café bom incluso. O que levar: bom, eu e meu irmão somos bem simples e econômicos, e lavanderia lá é muito barato (La Paz, 10 bol/Kg; Cusco 2,5 soles/Kg), então levamos coisas para 8 dias de uso (contamos que em ambos os desertos iria ser osso lavar roupa, mas se vc não for para algum dos desertos dá para levar menos ainda). Também pesamos antes para levar como bagagem de mão, para evitar extravio, e funcionou, o limite da LATAM é de 10Kg. Importante lembrar que fomos bem no inverno, então quem vai no verão não precisa levar várias coisas. As roupas térmicas etc comprei na Decathlon, e olha, passamos frio umas 3 vzes usando tudo, então não esperem coisas muito quentes com o preço que se paga lá hahaha. · 1 casaco corta-vento; · 1 casaco pluma para frio; · 1 blusa fleece; · 2 calças térmicas; · 2 calças jeans; · 1 calça corta vento e forrada para frio; · 1 legging; · 2 blusas térmicas (varia só 1); · 7 camisetas de corrida (levaria umas 5 ou só 8 blusinhas no total); · 4 blusinhas de algodão para sair (usei todas pq em Cusco eu não fiz mts passeios, curti como um Carnaval rs); · 6 pares de meias normais (levaria uns 4); · 2 pares de meias térmicas; · 1 meia calça quente; · 1 pijama quente; · 1 luva quente; · 1 cachecol (não usei); · 1 viseira de corrida; · 1 óculos escuros; · Kit higiene -todos com 100mL: shampoo, cond, creme de pentear, desodorante, hidratante, protetor solar (labial e corporal), soro fisiológico ( normal e em gel, usei muitooo o em gel nos desertos); · 1 saco de dormir (não levaria, pois só usei no Uyuni e as empresas fornecem, se você pedir); · 1 bota/tênis para trilha; · 1 chinelo; · 1 biquini; · 1 toalha seca rápido; · Kit farmácia (vou por só o que usei): paracetamol (dor de cabeça), multigrip, imosec (dor de barriga), própolis, vitaminas (para evitar resfriados tomávamos esses 2 últimos todos os dias), 1 para enjoo de viagem (Não pode ser o Dramim, pq ele diminui a frequência cardíaca, eu fui num médico para falar da viagem); lenços umedecidos (muito úteis em banheiros, e no Uyuni). (editado) esqueci de mencionar que é realmente importante a Mochila de Ataque, levei uma pequena de escola mesmo, pq vários passeios são o dia todo, e a temperatura muda mt ao longo do dia, vc tem q levar protetor, água, lanches, casaco, etc etc. Comentários sobre os hostel que ficamos: Reservei todos pelo booking.com e paguei lá e em dólar, pq não cobra imposto (exceto o Margarita de Cusco, pois foi devido ao cancelamento do voo). Não precisa mesmo reservar antes, mas eu acho muito chato chegar num lugar e procurar o lugar que vc vai dormir. Todos eram muito bem localizados. Em Cusco e Lima há mais baratos, e o táxi em Cusco é mt barato, então até compensa ficar em um mais longe. Esse preço alto foi pq quase todos eram quartos privados, e isso encarece bastante o gasto com hospedagem. Dá para gastar bem menos, até mesmo pelo booking.com. Eu gostei de todos, e em Cusco eu me diverti tanto que me arrependi de não ter ficado em hostel badalado em Lima. No geral: eu ficaria mais no Atacama, eu e meu irmão achamos maravilhoso, ficaríamos uns 5/6 dias cheios lá facilmente (foda que é o local mais caro); La Paz acho que é rota, não tem como fugir, mas não gostamos, 3 dias foram suficientes, e o Downhill é obrigatório para quem passa por lá (é muito legal); Cusco eu amei de paixão, adorei o voo ter sido cancelado (se forem de avião não peguem a empresa LCPeru, foi mt desorganizado, e o mesmo voo cancelado 2 vezes lá na hora, terrível), tem milhões de coisas para fazer na cidade, passeios, a comida é barata, tem muitas baladinhas e bares; Lima eu só ficaria 2 ou 3 dias (mas isso é pq eu não gosto de turismo em cidade grande). Eu queria muito ter ido para ICA e Paracas (mas a grana tinha acabado). O avião de La Paz para Cusco é um gasto necessário só se vc tiver pouco tempo e não quiser conhecer o lago Titicaca (dizem que é muito legal, eu se tivesse planejado mais dias na Bolívia, teria ido de bus nesse trajeto para conhecer Copacabana, Puno, etc). Lavanderia é mais barata nas ruas que nos hostel. Todos os passeios que eu fiz eu gostei, exceto Águas Termales em Águas Calientes. Todos os lugares vc vai precisar comprar água e levar aos passeios, uns lanches é bom também, só veja quais passeios já tem almoço ou snack para não levar à toa. Altitude: é bom planejar sua viagem com uma adaptação de 2 a 3 dias nas alturas hehe e de preferência crescente. Resumidamente as altitudes são: SPA (2300m, alguns passeios vão perto dos 5000m), Uyuni (perto do Chile chega a 5200m, perto da Bolivia é 3400m), La Paz (3600m), Cusco (3400m), Macchu Picchu (3000m acho). Por local, resumidamente: Atacama: fomos de avião de Santiago a Calama, e lembro que ficou uns 150 reais mais caro só (já comprei na mesma passagem pela LATAM). O transfer não é necessário agendar. Fui de Moviltour, e no desembarque tem um tiozinho que fica oferecendo, esperei uns 10min para ir, são 2 horas até San Pedro do Atacama (SPA), e deixam no seu hostel. Assim que chegamos (16/7, 14h30) já fizemos o passeio Vale de la Luna (muitoooo legal), sai às 15h até umas 18h30. Depois jantamos nas Delicias da Carmen na Rua Caracoles (rua das agências, casas de câmbios, tudo), rest maravilhoso, mas meio carinho (por volta de 9.000 CLP o menu – entrada, prato principal, sobremesa e uma taça de vinho), dizem que tem um Delicias da Carmem para os locais com preços mais acessíveis, mas não fomos. Nos outros dias, comemos nas barraquinhas que os locais comem, e é mto maravilhosa a comida (é na rua da chegada dos ônibus, rua de trás do mercado de artesanato, inclusive aqui há loja para água beeeem mais barata), era 3.800 CLP entrada e prato principal mtooo bem servidos. 17/7: de manhã conhecemos SPA, e de tarde fomos a Lagunas Escondidas (muito lindo, há um lanche no por do sol com Pisco rs), de noite fizemos o Tour Astronômico às 20h (tem dois horários, 20h e 22h, e dura 2 horas, mas como é muiiiitoo frio, aconselho ir no mais cedo e com todas as suas roupas hehe) pela Space Orbs (reservei por email antes, mas tem que pagar até 15h do mesmo dia), dizem que essa empresa é a que tem os melhores telescópios, e é a mais técnica nas explicações, e acho que é vdd, pq me senti numa faculdade de astronomia haha, só que ela não tira foto que nem outras empresas, ai vai de cada um; nós amamos, independente de qual empresa, esse é um passeio imperdível no Atacama (ele não ocorre nas noites de lua cheia). 18/7: dia todo no Piedras Rojas e Lagunas Altiplânicas: uns dias antes havia tido uma nevasca, então as lagoas estavam congeladas haha mas achei muito legal andar sobre uma lagoa congelada, os lugares desse passeio são maravilhosos, e chega a altitudes de 4200m; desde o dia anterior já começamos a tomar chá de coca durante o dia, e comer a bala de coca e não sentimos nada além de dificuldade leve de respirar. No Atacama, como eu disse, há milhões de passeios nos arredores, cabe você elencar os que cabem no seu orçamento e cronograma; alguns que existem e não fizemos: Salar de Tara (50.000 CLP, o dia todo), Laguna Cejar (18.000 CLP, de tarde), Geisers del Tatio (não lembro qto, mas de manhã), Termas Puritana (1 período, manhã ou tarde), etc. Salar do Uyuni: conheci gente que saiu do Atacama de ônibus para a cidade de Uyuni (10.000 CLP) para fechar agência lá que é mais barato. Como não tínhamos esse tempo, e a diferença é em torno de 100/150 reais pelo que li nos relatos, nem cogitamos isso. Talvez para economizar, você pode fazer o roteiro inverso do que eu fiz, começar no Peru (eu fiz esse para ir acostumando com a altitude antes do Peru, mas não sei se foi a melhor escolha, pq depois de uns 2 dias vc se acostuma. Fato é que depois do 1 dia do Uyuni eu nem tomei mais coca, pq meu corpo realmente não sentia mais nada em relação a altitude, meu irmão também). Eles aconselham a levar 200 bolivianos para ingressos em parques dentro do Salar que não inclusos no pacote (acho que em 2, não lembro), e banheiros (todos são pagos com 1 ou 2 bol, leve trocado. Em SPA tem bol para vender. Fechamos com a empresa Cruz Andina o tour de 3 dias e 2 noites, mas fomos realocados (sem saber) para o grupo da empresa White Green. Dizem que empresas de bolivianos tem menos problema para fazer esse tour saindo do Chile, eu não vi nenhuma outra tendo problema, mas acreditei e escolhi uma boliviana (ambas eram). Bom, acho que todos sabem esse roteiro, mas importante falar que há 2 caminhos para atravessar o Uyuni: um com mais formações rochosas (o que fizemos, sem escolher, os outros gringos que nos contaram que eles escolheram esse caminho), e um com mais lagoas. Eu amei todo o passeio, lugares magníficos. O 1 dia passamos um pouco mal pq chegamos a 5200mts (dor de cabeça, e enjoo), mas nada que um Paracetamol e um de enjoo não melhorasse. No 1 dia, você passa por várias lagoas, e nada nas águas termais, de noite dormimos num abrigo malemá, e confesso que estava tão frio que eu nem quis testar como era o banho; esse foi o único dia que usei o saco de dormir, e como eu disse a empresa e o abrigo ofereciam também. No segundo dia, passamos por lugares com muitas pedras diferentes, surreal de lindo, e uma lagoa tb (eu até emocionei de tão linda, chamava Laguna Negra), e dormimos em um hotel de sal, confortável, com banho quente, e jantar excelente, até com vinho (isso eu reparei que outras empresas não tinham, mas gde coisa tb rs). No terceiro dia, saímos às 5h para ver o nascer do sol na Ilha de Cactos no meio do Salar, e meu irmão, que frio foi aquele¿¿¿ E olha que já morei nos EUA, mas aquele frio, nunca senti nada igual na vida. E ficamos no Salar de sal tirando fotos, brincando (o guia leva várias coisas haha) um bom tempo. O passeio termina com almoço na cidade de Uyuni umas 14h30, onde comi a carne de lhama (parece de vaca, mais macia). Os lugares mais altos são perto do Chile, então se você sai do Atacama, pegará as altitudes maiores no 1 dia, e o contrário se sair da Bolívia. Deixamos a mala no office da Todo Turismo (já tinha comprado pela internet passagem, há outras empresas mais baratas, mas essa é a mais requintada: janta, café da manhã, cobertor, calefação excelente, poltrona confortável, office com wifi e cadeiras e chá, café, bem turística rs), e fomos procurar um local pra descansar e tomar um banho na cidade de Uyuni: fechamos um quarto por 3 horas por 50 bolivianos, e o banho era só de 7min e desligava energia automaticamente kkkk nossa, nos arrependemos muito, pq só o banho é 15 bol e vc pode ficar no office da empresa, enfim, besteiras de viagem. Chegamos em La Paz umas 6h do dia seguinte, e nós tomamos o remédio pra enjoo e apagamos brutalmente. La Paz: assim como Cusco, o táxi lá vc negocia o preço antes. Pagamos 15 bol da rodoviária até o Hostel, que era bem do lado da Rua Sagarnaga. A Rua Sagarnaga é onde tem casas de câmbio, agências, e é perto dos artesanatos. Esse hostel que a gte ficou tem check-in as 8h, e ainda entramos antes, foi ótimo. La Paz é mto pobre, as pessoas são meio mal humoradas. É triste. Ao mesmo tempo é exótico. No primeiro dia, dormimos e depois fomos no Mercado de Bruxas e de Artesanatos (a perdição), e torramos uma grana lá (a qual eu não havia me planejado para torrar, ainda bem que a comida barata em toda a viagem deu folga para isso). Também andamos pelas plazas: Murilo, São Francisco, e fechamos o Donwhill para o dia seguinte na empresa Xtreme. Apesar de ser a melhor empresa (por tudo que li), a bicicleta do meu irmão quebrou, não sabemos se foi pq ele caiu ou se ele caiu pq quebrou, então ele realmente é um sobrevivente da Estrada da Morte haha. Enfim, eles tinham uma reserva na van mais simples e meu irmão disse que a média que pegamos realmente era mais confortável (480 bol). O segundo dia todo foi no passeio Downhill: vc vai na empresa às 7h, e de van vai até um topo (4.700m), tem café da manhã, veste as roupas apropriadas dadas pela empresa, testa a sua bike, e desce os primeiros 22Km numa estrada asfaltada (passando carro, caminhão hehe, mas eles estão acostumados e passam longe, devagar, etc); dps desce mais 33Km no Caminho da Morte propriamente dito, que é de terra e com pedras (alguns trechos com mais, outros bem de leve). Dizem que não passa mais carro lá, mas passa sim, eu inclusive cruzei vans 3 vezes, e os guias nos disseram que estava tranquilo o movimento pq era domingo. São 2 guias + a van que vai seguindo, 1 guia smp na frente, o outro smp atrás da última pessoa (isso é bom, ngm te apressa, vc vai no seu ritmo). Eu achei bem adrenalina haha e olha que eu fui devagar, só tirava a mão do freio qnd não tinha precipício do meu lado. Mas a paisagem e essa adrenalina vale a pena demais, eu faria de novo, com ctza. Eles vão parando, tirando foto, tem um lanche no caminho, e dps vc acaba a estrada num hotel com buffet livre, piscina, a 1300m, calor, é maior delícia. Volta na van e chega em La Paz umas 18h/19h, ganha uma camiseta de sobrevivente haha e um CD com fotos e vídeos que um dos guias fica fazendo durante o trajeto. No terceiro dia, decidimos conhecer a cidade por conta, e por transporte público. Foi bem fácil e legal conhecer a loucura do dia a dia de lá. Conhecemos Mirador Kili Kili, andamos de Teleférico (como turismo mesmo), umas plazas lá, compramos mais artesanatos kkk. No dia seguinte, voamos para Cusco com a empresa Peruvian (ótima, deveria ter ido de Cusco a Lima com ela). Cusco: primeiro dia, fomos no Free Walking Tour com um cusquenho, foi mto legal, ele até ensinou um pouco de quéchua pra gte, mostrou umas ruelas bem legais, fora o básico de um tour da cidade a pé. Sai da Plaza de Armas, acho que era 16h, e pagamos 10 soles. O tour de carro/van conhece umas ruínas um pouco mais longes, mas 1 delas inclusive eu fui sozinha hehe então optei por não fazer esse tour, mas é cerca de 30 soles + Boleto turístico (o mesmo). Perto da Av do Sol, do lado da Plaza de Armas, onde há o Ministério da Cultura (para comprar boleto turístico e ingresso Macchu Picchu, caso não tenha comprado), há diversos restaurantes com menus de 6 a 15 soles. Fechamos o passeio do Vale Sagrado por 20 soles sem almoço para o dia seguinte, com uma agência na Av del Sol (qual agência vc fecha tanto faz, pq elas se juntam nos passeios). Segundo dia: Ás 9h (ou 8h rs) estávamos na frente da agência, e fomos num micro-onibus para o Vale Sagrado. Nesse passeio vc vai precisar do boleto turístico, quem não comprou antes, dá pra comprar na primeira parada. Enfim, é bem legal, se conhece diversas ruínas incas, almoça no buffet combinado com sua agência ou como nós (choramos com o restaurante por 15 soles buffet livre onde os outros turistas almoçaram). A penúltima parada é Ollantaytambo, e de lá vai pode ir pra Chincero (as pessoas que retornam a Cusco), ou você fica nesse parque até o horário do seu trem (como nós), e olha, valeu muito a pena ter ficado, pois li que esse Chincero não é nada demais, e quem retorna a Cusco fica só uns 40/50min em Ollantaytambo, o que é um desperdício, pois o local é grande, super lindo. Bom, às 19h30 pegamos o trem para Águas Calientes, trem confortável, nada demais pelo preço, demora quase 2 horas até Águas Calientes, a cidade chave para ir a Macchu Picchu. Chegamos, comemos uma pizza, e dormimos. Especificamente sobre Macchu Picchu e Águas Calientes (terceiro dia): tinha lido que a nova regra era somente meio período no parque, e obrigatoriamente com guia. Como fui no período ápice de gringos europeus e norte-americanos, comprei o ingresso para o parque antes, mas não precisava (apesar que é o mesmo preço, então não custa nada garantir se você tem certeza do seu cronograma). Quem quer subir a Huaynapicchu ou Montana Macchu Picchu realmente tem que comprar muito antes, pois quando comprei não havia mais vaga para toda a semana que estaria no Peru (comprei com 3 meses de antecedência); e quem quer subir alguma dessas duas obrigatoriamente tem de ir pela manhã ao parque, e pode ficar até 7 horas oficialmente. São dois horários: 6-12h, e 12h-17h30. Na prática, ninguém estava no parque olhando os ingressos pedindo para quem deveria sair 12h, sair. É meio impossível, o parque é enorme, e há muita gente entrando e saindo em diferentes horários. OBS: só há banheiro e um restaurante caro na entrada (não esqueça de levar lanches e água), e você tem direito de sair e entrar de novo no parque 1 vez. A obrigatoriedade do guia também não existe na prática, mas MP sem guia é bem estranho, pq é um monte de ruína maravilhosa. Pagamos na entrada mesmo uma guia, 20 soles cada, um grupo de 5 pessoas, por umas 2 horas. Nós fomos de manhã, e por isso dormimos em Águas Calientes. Hoje, eu iria de tarde, pq de manhã o tempo é mais instável (pegamos uns 40min de chuva até, nada que tenha atrapalhado), e a fila é terrivelmente grande, pois há as pessoas que irão subir as 2 montanhas. Para ter uma ideia, fomos para a fila do ônibus às 4h30, e só chegamos no parque 6h30 (o ônibus leva só meia hora). Esqueci de mencionar que para ir até a entrada do Parque de Águas Calientes tem o senhor morro, você pode ir a pé (acho que são 2000 ou 3000 degraus) ou por ônibus por 12 dólares o trecho (a cabine de venda em Águas Calientes é do lado do rio, bem aonde saem os ônibus e fica aberta das 4h até 21h30). Dentro do Parque ainda tem um caminho até a ponte Inca, bem legal e bonito. Ficaria dia todo lá tranquilamente, é uma energia maravilhosa. Saímos 12h30 mais ou menos (não pq alguém nos expulsou), mas pq queríamos ir nas Águas Termales. As passagens de trem comprei no Brasil, e achei bom pq os horários mais baratos se esgotam rápido; eles servem um lanchinho no trem, nada demais, e quem viaja de dia é mto bonito o caminho, o trem é todo cheio de janela, até o teto, é mto lindo. Comemos uma empanada num local, e fomos a pé mesmo para as Águas Termales, que segundo eles são águas subterrâneas quentes naturalmente. Mas pensa num piscinão sujo kkkkk detestamos, e olha que não somos frescos. É quente mesmo, mas nossa, preferia ter ficado mais em MP. Pegamos o trem de volta até Ollantaytambo às 16h30 (tem a possibilidade de ir até a estação Poroy, mais perto de Cusco, mas estava quase o dobro do preço), e de lá uma van por 10 soles até a Plaza de Armas de Cusco (leva quase 2 horas). Detalhe: os trens são pontuais. Outras maneiras de ir a MP: trilha Inca (2, 4 e 5 dias. Em Cusco você fecha isso ou do Brasil); Van + trilha da Hidrelétrica (um casal conhecido fez por 60-70 soles, bem mais barato que trem): tem vários relatos sobre essa maneira, eu não fiz pq queria aproveitar mais de Cusco (leva 1 dia pra ir, dorme em Águas Calientes, vai a MP de manhã e dps volta à tarde); mas quem quer economizar, essa maneira economiza muito. Em Cusco, fiquei no Puriwasi, é um hostel médio badalado. Tem o Puriwana (acho) e o Lokki que dizem que são bem badalados. Esse eu gostei, pq tinha um bar até 1h, dps não tinha barulho de som, e o staff era bem massa, eu sai com eles todos os dias dps que fechavam o bar. Nesse dia, estava rolando um som ao vivo quando chegamos de MP, e dps ainda tive pique para ir em duas baladas: Mama África e Chango (segundo eles, as que smp enchem). Não é nada típico, é DJ, toca de td e mt reggaton; mas me diverti bastante. Em Cusco, tem muitos bares, restaurantes, baladas, por isso minha estadia lá foi mais um Carnaval do que os passeios em si, hehe. Saia, acordava tarde, e aproveitava a tarde na cidade. Outros 4 dias: Fiz várias coisas aleatórias na cidade a tarde. Fui no Mercado San Pedro (bem mais barato que Lima e que as lojas de artesanato perto da Plaza de Armas, aliás, mais barato que La Paz), tem uns sucos divinos também; fui no mirador do bairro San Blas, nas Ruínas Sacsayhuaman (dá pra ir a pé ou de táxi; ingresso está incluso no Boleto Turístico), no museu Inca (lá tem milhares de museus, o único que quis ir, e gostei, foi esse). Bom, tive voo cancelado 2 vezes seguidas, e isso quebrou qualquer possibilidade de fazer passeio nos 2 últimos dias, pq meio período desses 2 dias eu estava no aeroporto. Por isso, recomendo fortemente NAÕ IR DE AVIÃO COM A EMPRESA LCPERU. Na segunda vez, eles pelo menos pagaram hotel, mas na primeira não, baixou até polícia no aeroporto de tanta confusão; vi pessoas que tinham conexão em Lima ter que comprar de outra cia (por uma fortuna) para não perder o voo de lá, uma doidera. Pior que de ônibus são 22horas. Enfim, eu se soubesse que ia ficar mais 2 dias em Cusco, teria feito a trilha Humantay e o passeio Maras e Moray. Lima: é uma São Paulo com mta buzina. O bairro mais seguro de ficar é o Miraflores. Acho que 2 dias inteiros em Lima está ótimo. Nós ficamos 4, e fizemos tudo com mta calma, deu até um certo tédio no último. O free walking tour é bem legal, e resume bastante os principais pontos turísticos. O bairro Barranco de noite é mt legal, tem banda ao vivo na rua toda hora, e tem inúmeros bares com música local, e baladas também. O sistema de ônibus metropolitano (2,5 soles) lá é bem fácil, tem mapa nas estações; além de ter os outros ônibus que são mais baratos. Os pontos que fomos: Shopping Larcomar (é aberto, dá para ver a costa, bem bonito), Parque do Amor, Circuito das Águas (são em 3 horários a noite – acho que 19h15 é o primeiro, dura uns 20minutos só, mas o parque é lindo, vale a pena), Igreja/Convento São Francisco (mto loco, vale mt a pena, tem catacumbas, dá pra andar nelas, ver os restos de ossos,); Plaza de Armas; Ruínas Huaca Puclana (fui a pé do Miraflores). Comida em Lima é mais cara que em Cusco (o mais barato no Centro e Miraflores que achamos estava 10 e 13 soles, respectivamente). Mas em compensação fomos 2 vezes no restaurante Punto Azul, no Miraflores - pratos de 35 a 50 soles, maravilhosos, coisa de chef mesmo. É isso, como eu disse, dá para gastar menos: · Indo pela Hidrelétrica a Macchu Picchu; · Se hospedando em quartos compartilhados ou locais mais distantes; · Não perdendo o controle nos mercados de artesanatos; · Fazendo o trecho La Paz-Cusco de ônibus (o de Cusco- Lima quando olhei não era tão mais caro de avião, mas tb dá pra ser mais barato); · Se não fizer questão do Atacama, a passagem aérea do Brasil também sai mais barata, e o Chile tb foi o país mais caro dos 3; · Se estiver em mais de 3, cozinhando se economiza também. É uma viagem que vale muito a pena. As pessoas acham que vão passar perrengue, mas achamos muito tranquilo. Só tive dor de barriga braba 2 dias (justo em MP e Vale Sagrado), mas tomei o Imosec, e foi sucesso, segura só por 1 dia. Achamos a comida de todos os lugares maravilhosa e mt bem servida. O portunhol rolou total (apesar que eu e meu irmão já estudamos espanhol). As tomadas em todos os locais eram de 2 pinos, então nem precisamos de adaptador internacional. Protetor de ouvido ajudou bastante em várias ocasiões. As paisagens são realmente surreais! Qualquer dúvida, estamos ai.
  7. Oi. Você foi em julho, como foi de frio? Estou pensando em ir fim de julho também, mais ou menos mesmo roteiro.
  8. Que relato legal!!! Qual empresa você fez La Paz-Uyuni??
×