Ir para conteúdo

Bruna Gusmão

Membros
  • Total de itens

    3
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra

Sobre Bruna Gusmão

  • Data de Nascimento 21-01-1996

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

  1. A pouco mais de um ano, estive no Peru fazendo trabalho voluntário (Relato: Intercâmbio No Peru - Dois meses de trabalho Voluntário) e lá tive o despertar do meu destino. Porém, passado um tempo, sem muita grana pra viajar para fora do país, eu decidi que iria me dar a chance de conhecer um pouco mais do Brasil - a começar pelo lugar que parecia ter uma certa magia no ar, Minas Gerais. *IMPORTANTE: Preciso deixar claro que isto não é um roteiro de viagens sobre Minas, e sim sobre as "sensações" que essa cidade traz. Minha primeira ida foi para conhecer Poços de Caldas - MG e somente lá consegui entender a dimensão da frase: "Estamos onde devemos estar". A cada passo dado, as pessoas que me olhavam nos olhos, o carinho dos moradores, a comida, absolutamente tudo me fazia sentir que era pra eu estar ali, vendo aquelas coisas. As fotos que fiz, mostram um pouco disto: Vista do Cristo - Poços de Caldas/MG Caminho da Cachoeira Véu de Noiva - Poços de Caldas/MG Tirolesa Pedra Balão - Poços de Caldas/MG Foram três dias em busca de algo, que somente no fim da viagem eu consegui entender que havia me encontrado. A partir dali decidi que voltaria sempre que a minha mente precisasse, só não imaginei que estaria de volta no mês seguinte. E por muitos momentos, tudo o que eu conseguia pensar era no próximo lugar que estaria conhecendo... O que me trouxe a Monte Sião/MG. Desta vez, a vida queria que eu entendesse uma nova lição: "Pelos mesmos caminhos não se chega sempre aos mesmos fins." Só quem esteve comigo nessa viagem vai entender a dimensão dessa frase, pois foi motivo de debate no caminho de volta pra casa. Saímos de São Paulo com a pretensão de chegar a Águas de Lindóia/SP, mas o destino quando misturado com a energia que você esta emanando no dia, causam surpresas. Do começo ao fim, fomos levados a fazer outros caminhos e aceitamos sem revolução, porque já se sentia no ar que seria mais uma viagem transformadora. Nossa passada por Monte Sião teve transformações em todos, mas os efeitos em mim podê ser visto na mudança que as minhas fotografias sofreram. Pôr do sol na estrada - SP Morro Pelado - Águas de Lindóia/SP Morro Pelado - Águas de Lindóia/SP Morro Pelado - Águas de Lindóia/SP Morro Pelado - Águas de Lindóia/SP Aquilo tudo não era para conhecer e entender melhor o meu país, foi apenas o gatilho que me fez entender que não preciso ir para tão longe em busca de algo que tenho por aqui. Por enquanto, esse lugar me basta! #PAZ
  2. Muito obrigada, fico feliz por ter passado essa sensação boa! O trabalho voluntário consegui através da AIESEC, uma organização sem fins lucrativos que leva jovens para trabalhos voluntários! Vale muito a pena pesquisar sobre eles, dão todo o apoio que você precisa e fazem a sua experiência ser única. Te garanto
  3. Estive no Peru - Trujillo, para fazer parte da ONG Rasa Joven e ajudar na divulgação dos projetos sociais da ONG e fotografar os eventos promovidos, estive lá por dois meses e foi o suficiente para que eu me encontra-se, para que eu encontra-se o meu destino, a minha fé, o meu amor ao próximo. Quando eu sai do Brasil, eu não sabia o que estava buscando com isso, após uma semana trabalhando e morando no Peru, eu encontrei o que estava procurando. Me lembro exatamente do momento e da sensação de encontrar o rumo da vida, eu estava sentada na Praça das Armas (procurando sinal de wifi para me comunicar com a minha família), quando consegui me conectar à rede a primeira coisa que fiz, foi dizer aos meus pais o quanto tudo estava sendo maravilhoso e quando eu percebi eu estava chorando, e contando as coisas que tinha feito naquela primeira semana. Então eu entendi, que em tão pouco tempo alí ajudando aquelas pessoas, já tinha feito o meu coração se encher de um amor tão grande, que nunca eu tinha sentido antes. EU ESTAVA COMPLETA! E naquele momento decidi que iria buscar esse amor em outros lugares, outros mundos e outras pessoas. Eu entendi o meu propósito! Em dois meses, pude ajudar dois projetos diferentes. Estive com crianças em uma escola em Huanchaco, que precisam de amor, carinho e infraestrutura para estudarem e se divertirem. E estive em uma comunidade onde as pessoas precisam ser ouvidas, entendidas e acolhidas pela cidade! Uma comunidade onde todos trabalham para ter uma moradia digna para sua família. O pouco tempo que estive por lá, estive 100% lá de todo o meu coração, ajudei aquelas pessoas e fui ajudada. Eles me fortaleceram, me tornaram uma pessoa melhor e me ajudaram a espalhar o amor que Deus nos ensinou a dar, o amor mais puro e sem esperar nada em troca! É incrível o jeito com que o mundo trabalha para que você chegue no lugar onde tem que estar! Levei dois dias para decidir fazer essa viagem nas férias da faculdade, uma semana pra organizar tudo (mala, documentos e despedidas) e três dias para me encantar com o país, as pessoas e a comida peruana. Passei os dois meses em Trujillo cidade que fica no litoral norte do Peru, e trabalhei em uma cidade bem próxima chamada Huanchaco. Mas em especial quero falar sobre HUARAZ! Uma cidade que é rodeada por montanhas e que tive o prazer de ficar por três dias, lá realizei muitos sonhos e me descobri corajosa. Saltei de bungee jump, fiz a trilha NEVADO PASTORURI, LAGUNA 69 e LAGUNA LLANGANUCO! É uma cidade bem fria e um pouco chuvosa, mas vale a pena ir para fazer compras de presentes (com 50 soles voltei com presentes para família inteira), e fazer trilhas incríveis. Agora, de volta ao Brasil, todos os dias desejo voltar para aqueles momentos! Aproveitei tudo, até o último segundo e agora estou panejando a próxima: AFRICA!
×
×
  • Criar Novo...