Ir para conteúdo

Uendi Micheli

Membros
  • Total de itens

    9
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

3 Neutra

Últimos Visitantes

455 visualizações
  1. Oie! As empresas que fazem mergulho embarcado param em 2 pontos de mergulho diferentes em cada saída, ou seja, se vc é mergulhador certificado, vc compra uma saída e terá direito a 2 cilindros, ou seja, 2 mergulhos, e o barco muda o ponto, então vc conseguirá conhecer 2 pontos diferentes numa saída só. Sobre o noturno, vc utilizará lanternas e se vê bastante coisa sim, inclusive vc verá espécies q não são comuns de serem vistas durante o dia. Eu particularmente gosto mto de mergulho noturno, é uma experiência diferente e bem divertida. Mas temos 2 poréns: vc tem que ser mergulhador a
  2. Fernando de Noronha – Brasil – 12 dias (eu e uma amiga, de 20/12/18 a 1/1/19, final de ano simmmm!!!) Pessoal, eu sou a Uendi, viajante, instrutora de mergulho, apaixonada pelo mar, e curiosa por tudo o que é local (pessoas, comidas, costumes, etc), e vou contar pra vcs como foi minha passagem pela mágica Fernando de Noronha. Pergunta que não quer calar: 12 dias em Fernando de Noronha é muito? Não, não é! É tempo suficiente pra vc zerar a ilha, ou cortar coisas que não te interessam tanto e repetir os locais que mais gostou (minha opção foi a segunda). Antes
  3. @Isa Brito Isa, perdão, os avisos de msg aqui do mochileiros não funciona bem, por isso as vezes não vejo as msgs . Mas olha, concordo com o comentário do nosso amigo Lobo solitário acima. Sem inglês não é impossível, mas é bem mais dificil, pois torna tudo mais estressante. Eu tive momentos de estresse em lugares onde os moradores locais não entendiam inglês, ficar o tempo todo com dificuldade de comunicação é desgastante, tem q estar com o espírito bem preparado para os perrengues. Mas mesmo com toda a dificuldade que possa surgir, uma coisa eu defendo: não se amedronte ou de
  4. Isa, perdão, os avisos de msg aqui do mochileiros não funciona bem, por isso as vezes não vejo as msgs . Mas olha, concordo com o comentário do nosso amigo Lobo solitário acima. Sem inglês não é impossível, mas é bem mais dificil, pois torna tudo mais estressante. Eu tive momentos de estresse em lugares onde os moradores locais não entendiam inglês, ficar o tempo todo com dificuldade de comunicação é desgastante, tem q estar com o espírito bem preparado para os perrengues. Mas mesmo com toda a dificuldade que possa surgir, uma coisa eu defendo: não se amedronte ou deixe de ir p
  5. Oi Natália! Checando agora seu comentário. estive na Tailândia sim, e amei!!! Tailândia mora no meu coração! Fez 4 anos que estive lá, Pena q eu não fiz um relato legalzinho da minha viagem, mas tenho bastante fotos no facebook (uendi Micheli) que pode te inspirar a escolher alguns lugares. Tailândia tem tanta coisa pra ver, q vale dedicar um pouco mais de tempo por lá. imperdivel: - Camboja: - Siem Riep, visitar os templos de Angkor Wat (são incríveis!); se for só pra Siem Riep, 2 ou 3 dias inteiros, dependendo se vc quer fazer o circuito curto ou longo de tem
  6. Procure voos na Air Asia e na Angkor, tem voos diretos de SR p/ o Vietnam. Da pra ir até de busão, por um preço bemmm barateza, mas sinceramente não vale a pena, primeiro pelo perrengue, segundo pelo tempo gasto. Usei mto o aplicativo do skyscanner quando estava por la, achei voos bem baratos.
  7. Pessoal, vou contar pra vcs como foi minha experiência de viagem sozinha pelo Vietnam, chegando pela Malásia e dando uma passada no Camboja. Minha viagem foi em agosto/16, com duração de 28 dias. Primeiro de tudo, comprar a passagem. Passagens do Brasil direto para o Vietnam costumam ser bem caras, algo na casa de R$8.000,00 para voar na classe econômica, ou seja, surreal! Então, o esquema é pegar uma passagem barata saindo do Brasil para qualquer destino próximo, no meu caso foi pra Kuala Lumpur na Malásia (voei de Ethiopian por R$2.900.00 com taxas, fazendo escala em Adis Abeba. Serviço de
×
×
  • Criar Novo...