Ir para conteúdo

MeLevaEmboraEstradaAfora

Membros
  • Total de itens

    5
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra
  1. Bruxelas é uma cidade linda, mas não tem uma grande variedade de atrações para os visitantes. Os três dias que fiquei pela capital da Bélgica foram mais do que suficientes – ainda mais no verão, quando anoitece somente pelas 22h. Após percorrer os principais pontos turísticos com o VIVA Brussels Free Walking Tour, voltei a alguns lugares que me interessavam (a maioria deles, locais fechados, para me abrigar da constante chuva que caía). Leia mais em http://melevaembora.com.br/2016/12/bruxelas-museus/
  2. A segunda maior cidade da Turquia e capital da nação é muitas vezes deixada de lado por viajantes que dispõem de pouco tempo. Ancara não oferece tantas atrações como outros destinos, mas pode servir para uma parada estratégica no trajeto entre Istambul e Capadócia, áreas muito mais procuradas por turistas. Leia mais em http://melevaembora.com.br/2016/04/ancara/
  3. O maior ponto turístico de Köln (Colônia, em português), no oeste da Alemanha, é a catedral. Ponto de referência da cidade, ela fica perto do Rio Reno e ao lado da Hauptbahnhof, a estação central de trem. A imagem da igreja ao fundo com a ponte da linha férrea (Hohenzollernbrücke) em primeiro plano é uma das fotos mais clássicas de Köln. Os incontáveis cadeados que decoram a passagem de metal completam o retrato. Durante a Segunda Guerra Mundial, o centro da cidade foi completamente destruído por bombardeios. A Hohenzollernbrücke foi atingida e foi reerguida após o conflito, com o acréscimo de um trilho, mas a aparência permaneceu a mesma. Leia em: http://melevaembora.com.br/2016/10/koln/
  4. Apesar de não ser o município mais turístico da Alemanha, Frankfurt tem diversas atrações para o visitante. O Free Alternative Walking Tour leva os viajantes por algumas das partes mais conhecidas da cidade, como o Red Light District e o distrito financeiro. Além dessas regiões alternativas, o passeio guiado também mostra lugares mais convencionais. A casa de Goethe é um exemplo deles. O escritor é o filho mais famoso da cidade. Ruas, escolas e universidades são batizadas com o nome do autor de “Fausto” e “Os Sofrimentos do Jovem Werther“. O imóvel onde Johann Wolfgang Goethe nasceu em 28 de agosto de 1749 é aberto para visitação e expõe objetos da época em que ele viveu lá. Leia mais em http://melevaembora.com.br/2016/09/frankfurt-goethe-romerberg-main/
  5. "Não sou das maiores fãs de São Paulo, mas se tem um lugar em Sampa que eu gosto, é o Parque Ibirapuera, e, se tem um lugar no Ibira que eu gosto, é a marquise. Nos fins de semana, ela fica repleta de skatistas e patinadores. Eu fico horas admirando aquele monte de meninos e as meninas de todas as idades se divertindo. Os mais experientes praticam manobras ousadas enquanto os iniciantes se esforçam para não cair..." Leia mais no post: http://melevaembora.com.br/2016/07/sao-paulo-parque-ibirapuera-e-obelisco/
×
×
  • Criar Novo...