Ir para conteúdo

Paty Senatore Grillo

Colaboradores
  • Total de itens

    34
  • Registro em

  • Última visita

Tudo que Paty Senatore Grillo postou

  1. Oi, Rômulo. Desconheço isso de que curso de inglês só aceita até 30 anos. De onde veio essa informação? Para turismo, brasileiro não necessita de visto para permanência de até 3 meses. Se o seu desejo é tentar imigrar futuramente, vale pesquisar se sua área de atuação está na lista de habilidades de interesse para a NZ, o que te abre algumas opções. Morei 6 meses lá enquanto meu marido fazia uma pós graduação e ambos tínhamos visto de trabalho (ele part-time e eu full-time). A faculdade em que estudávamos faz parte de um programa especial do governo (com objetivo de atrair pessoas à reg
  2. Olá, pessoal! Depois de 5 meses e meio morando em Invercargill e algumas viagens pela ilha sul da Nova Zelândia já compartilhadas com vocês, em agosto chegou a hora de voltar ao Brasil. O post de hoje é para contar sobre a road trip que fizemos pelo país nas duas semanas que antecederam nosso retorno. PLANEJANDO A VIAGEM: Definir nosso plano de viagem não foi tarefa fácil. Mesmo já tendo feito alguns dos destinos imperdíveis da NZ, o que nos pouparia tempo, o fato é que o país não economiza em paisagens maravilhosas e foi difícil decidir o que entraria em nossa viagem e
  3. @José Luiz Gonzalez Obrigada! Então, talvez se o tempo estivesse mais firme até tivéssemos feito a parte da estrada de Rob Roys a pé, mas a chuva dava uma desanimada... Mas deve ser lindo, não? Realmente, eles adoram fazer uma espécie de book fotográfico, com várias poses. Nessa mesma viagem, em Wilson Bay, assim que estacionamos o carro vimos duas meninas que se revezaram em cima do capô de um carro, fazendo pose de sereia para foto. Achamos bizarro, mas ok. Quando voltamos pro carro, elas estavam indo embora também e adivinha?! A caminhonete não era delas! Hahahaha! Como você sob
  4. Oi Fbio82! Já fui e já voltei. Rsrs. Acabei levando um pouco de dólar neozelandês direto daqui (a melhor cotação que achei foi de uma casa de câmbio na Paulista, em Sampa). Como fiquei 6 meses por lá, eu abri uma conta no banco assim que cheguei (o que é extremamente fácil e nada burocrático por lá, basta agendar um horário no banco e levar o passaporte e algum comprovante de endereço de onde vc estiver) e depois só usei Transferwise. O prazo entre pagar o boleto da Transferwise e cair na conta era de mais ou menos uns 4, 5 dias por conta do fuso e diferença do horário bancário.
  5. @nathalyleite Oi, Nathaly. Até onde sei, o visto de turismo para brasileiros se enquadra no Visa Waiver Visitor Visa, e nesse caso o ticket de volta é requisito obrigatório. Dá uma olhadinha aqui: https://www.immigration.govt.nz/new-zealand-visas/apply-for-a-visa/about-visa/visa-waiver#https://www.immigration.govt.nz/new-zealand-visas/apply-for-a-visa/visa-factsheet/conditions/visa-waiver Sei que a opção de comprovar recursos financeiros para o bilhete de volta é válida para Student Visa (mas é rígida quanto a isso e eles podem pedir uma série de documentos). Não sei te dizer
  6. Olá, pessoal. Vim fazer um update por aqui já que conseguimos ir mais uma vez para a região de Dunedin antes do nosso retorno ao Brasil. Fomos novamente naquele esquema bate-e-volta, indo até Dunedin com o ônibus da faculdade e lá pegando um carro alugado, o que nos deixou com uma janela de aproximadamente 4 horas para desbravar algum novo lugar pela costa de Otago. Os lugares escolhidos foram dicas do site See the South Island e são poucos conhecidos – consequentemente você acha poucas informações sobre eles. Foram 4 pontos a partir de um único lugar: Purakaunui Beach, Mapoutahi
  7. @victorprado Hahaha, pois é! A sensação que eu tenho é que um dia de Roys Peak me matou mais que os 5 dias de Circuito W em Torres del Paine!
  8. Oi pessoal! O relato de hoje é pra contar um pouco sobre a região de Dunedin, na costa leste da ilha sul, aqui na Nova Zelândia. Dunedin é a segunda maior cidade da ilha sul, atrás de Christchurch, e a maior da NZ em extensão territorial. É uma cidade universitária (a University of Otago é a mais antiga da NZ e a terceira mais antiga da Oceania!) e com uma forte herança escocesa que se faz presente especialmente na arquitetura. Além da pegada urbana, Dunedin tem áreas incríveis em sua costa! Meu marido e eu estivemos lá 5 vezes, sendo 4 bate-e-volta de Invercargill, onde moramo
  9. Olá, pessoal! Desde a publicação desse relato estivemos outras 2 vezes em Queenstown e cá estou para falar mais um pouquinho sobre essa cidade linda. Estivemos por lá no final de abril, novamente em um daqueles bate-e-volta com o ônibus que a faculdade disponibiliza. Dessa vez não tínhamos grandes planos e estávamos acompanhados de um casal de amigos brasucas. Bem, devo dizer que foi um dia muito, muito, MUITO frio, com vento e alguns momentos de chuva. Queenstown é uma cidade que pulsa, cheia de vida, feirinha e pessoas por todos os lados. Pois nesse dia estava tão frio que nem fe
  10. Olá mochileiros e mochileiras! Voltamos e dessa vez com uma viagem bem caprichada! Se você têm acompanhado nossos relatos por aqui, sabe que já tivemos alguns finais de semana e alguns bate-e-volta a partir de Invercargill (Catlins e Peninsula Otago; Te Anau e Milford Sound; Queenstown). Pois bem… dessa vez partimos para uma semana inteira de descobertas em terras maoris. O fato é que Diego soube que teria duas semanas de férias da pós (break de meio de semestre) e decidimos antecipar alguns de nossos planos para o último mês de Nova Zelândia. Como voltaremos para o Brasil em agost
  11. Olá mochileiros(as)! Tem relato fresquinho saindo do forno e o destino da vez foi um dos lugares mais famosos (e impressionantes) da Nova Zelândia: Milford Sound. PRÉ-VIAGEM Essa viagem foi planejada com umas 3 semanas de antecedência, principalmente para conseguir preços mais baratos para a atração principal: o passeio de barco pelo fiorde. Existem diferentes empresas que vendem o passeio, com diversos horários disponíveis ao dia. Geralmente os preços variam de acordo com o horário, demanda e diferenciais disponíveis: você pode fazer desde o passeio tradicional até pernoitar em um b
  12. Olá! Baixe o app CamperMate! Com ele vc tem o mapa de todos os lugares que você pode pernoitar com o motorhome, além de pontos de interesse como banheiros públicos, mercados, postos de gasolina. Mas bote na ponta do lápis, Motorhome não é lá tão barato não...
  13. Oi @jubertolli! Tem alguns lugares aqui que vc consegue ver a aurora austral, mas eu ainda não tive a oportunidade. Quanto à observação de estrelas, Tekapo é considerado o paraíso para isso, dizem que é um dos céus "mais escuros" do mundo, por isso a visão ser tão boa. Tem um tour bastante famoso (e caro) no observatório de lá, que você pode encontrar informações nesse site. Não vou fazer o tour, mas irei para Tekapo na segunda quinzena de abril. Vamos ver o que encontro por lá! Quanto ao céu de dia, tudo depende. Por aqui chove, fica nublado, abre sol, tudo no mesmo dia. Quando o tempo a
  14. Ferg Burger! Ainda não comi lá, acredita?! Mas irei! Todo mundo fala daquele lugar! Tongariro está em nossa lista... mas vamos pra ilha norte só algumas semanas antes de vir embora, que nosso vôo sai de Auckland. Somos os únicos por aqui com intenção de voltar para o Brasil... pelo menos por enquanto! É que somos muito apegados à nossa família... se não fosse por eles, com certeza não voltaríamos também. Tudo aqui funciona, é limpo, organizado, simples... Nosso primeiro "choque" ao chegarmos foi ver as escolas sem muros e a criançada indo pra aula de patinete, muitas vezes sozinhas. Se tive
  15. Olá @lobo_solitário e @Babi Brito! Cheguei aqui em fevereiro e conto nos dedos os dias em que não precisei vestir um agasalho, mesmo quando o dia estava ensolarado (embora eu esteja beeeeeem ao sul da ilha sul!). Como já foi falado, tem diversos pontos turísticos que podem ficar com acesso restrito no inverno, o Milford Sound, um dos mais famosos, é um exemplo. A partir de Maio, se não me engano, já é obrigatório usar correntes nos pneus, e não é difícil a estrada ser interditada devido às condições climáticas. Depende muito do que você deseja fazer! Ainda não fui para a ilha norte
  16. Olá, pessoal! Como compartilhei neste outro relato, meu marido e eu estamos vivendo em Invercargill (uma cidade bem ao sul da ilha sul da NZ!). Como não temos carro por aqui, procuramos sempre aproveitar a viagem de ônibus que nossa faculdade disponibiliza: a cada 15 dias há um ônibus saindo daqui por $2/return, alternando os destinos entre Queenstown e Dunedin. No relato de hoje, vamos começar a contar sobre nossas voltas por Queenstown. A verdade é que, a cada vez que vamos, não temos tanto tempo assim disponível: o ônibus sai de Invercargill 8h (pontualmente - sim, os kiwis são mu
  17. @José Luiz Gonzalez Obrigada pelo feedback! Nós até gostaríamos de fazer alguma das Great Walks, mas não vai ser dessa vez. Nossa decisão de vir pra a NZ foi tomada em agosto do ano passado e, portanto, os abrigos já estavam sem disponibilidade. Pelo que ouvi, geralmente vc precisa correr atrás disso 1 ano antes. Foi assim contigo? Como voltaremos em agosto pro Brasil e as trilhas precisam ser feitas no verão, não passaremos pela experiência. Mas queremos muuuuito fazer um day walk por Routebourn Track! E o de Tongariro, claro.
  18. Olá, pessoal! Estou aqui para compartilhar mais um relato com vocês. Bem, meu marido e eu nos mudamos para a Nova Zelândia no começo de fevereiro. Viemos para estudar (ele, pós e eu, inglês) e ficaremos em terras maoris até o começo de agosto. A verdade é que, antes de vir, tivemos muita dificuldade para encontrar relatos nas comunidades brasileiras. Encontramos o do Brunner e alguns sites (Vida Cigana; Viajoteca), nada muito além disso. Estamos morando em Invercargill, a principal cidade de Southland (mas que na verdade é um ovinho! ). Invercargill é uma cidade com cerca de 50 mil
  19. Olá, pessoal! Vocês que foram pra NZ, como fizeram com o câmbio? Levaram NZD daqui? Sabem se é mais esquema levar USD e trocar direto lá? @FranciscoRJ , aproveitando, qual foi o gasto aproximado que você teve com o aluguel de carro? Você tirou a PID aqui antes de embarcar, certo?
  20. Olá, pessoal! Vocês que estão organizando a viagem pra NZ, já pesquisaram sobre câmbio? Em fevereiro, meu marido e eu iremos passar uma temporada de 6 meses por lá, estudando em Invercargill. Como temos a intenção de conseguir trabalho, vamos abrir conta chegando no país para fazer remessa internacional conforme for necessário. Mas pro começo da viagem, vocês têm idéia se compensa levar NZD direto daqui do Brasil, ou se é mais esquema levar USD e trocar por lá?
  21. Oi, Priscila! Tudo bem? Vi que você passou parte da viagem no cartão, mas vc levou dinheiro em espécie daqui do Brasil? Sabe me dizer que compensa mais já trocar direto por NZD aqui, ou levar USD e trocar por lá? Obrigada e parabéns pelo relato!
×
×
  • Criar Novo...