Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

rotaamericadosul

Membros
  • Total de itens

    4
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

2 Neutra
  1. rotaamericadosul

    Escolha do carro para viagem Rio - Ushuaia

    @[email protected]@[email protected]@[email protected][email protected]@Elder Walker Amigos, fiz um trajeto semelhante a esse há dois anos num Up! Fomos eu (38), minha esposa (37) e nossos dois filhos (6 e 14) no esquema de orçamento reduzido. Saímos de Natal/RN e descemos até o Ushuaia pela RN3. Entramos na Argentina por Posadas, porque entramos no Paraguai para visitar uma ruínas jesuitas na parte oriental do país. Do Ushuais, subimos pela RN 40 até a cidade de Perito Moreno e cruzamos para o Chile para fazer parte da Carretera Austral. Seguimos no Chile até Osorno e entramos na Argentina novamente na altura de Villa la Angostura. Depois seguimos para o Uruguai (fizemos toda a costa) e retornamos para Natal/RN pela BR 101. Como disse o amigo @Elder Walker, não acredito que exista a necessidade de se comprar um carro apenas para a viagem. Com qualquer carro é possível fazer esse roteiro, inclusive enfrentando as temidas estradas de rípio da Argentina/Chile. Fomos num Up por uma questão simples: só tínhamos ele! (kkkkk). Rodamos ao todo 20 mil Km em 60 dias. Posso garantir que foi uma das melhores experiências da minha vida. Como tínhamos muito pouco dinheiro para fazer a viagem, dormimos a maior parte do tempo em barraca, inclusive com temperaturas negativas, como as que pegamos no verão gelado do Ushuaia. Acampamos em campings privados, campings públicos (existem alguns na Argentina), postos de gasolina, beiras de estrada, margens de rios, em quintais/jardins de casas e até em containers de carga. Como estávamos com o carro todo adesivado com os motivos da viagem, quase sempre conseguíamos um lugar bacana para armar a barraca. As pessoas se sensibilizam e se envolvem muito quando veem uma família fazendo uma viagem tão longa e nesse estilo, de forma que sempre abriam as portas para nos receber. A grande vantagem de um carro 1.0 é a economia de combustível e o baixo custo de manutenção. Sobre o conforto, acredito que seja uma questão apenas de referência. A maior parte de meus amigos jamais dormiriam numa barraca com a esposa e os filhos. Imagina o que eles pensam sobre passar horas dirigindo um carro 1.0!!!! Outra vantagem de um carro pequeno é a falta de espaço. Isso mesmo! Quanto menos espaço se tem, menos coisa se leva, o que torna a viagem bem mais prática. Cozinhar a própria comida (tínhamos um fogãozinho de uma boca a álcool) também nos ajudou a economizar bastante. Depois dessa viagem decidimos comprar uma kombi para seguir viajando. A kombi nos dá uma maior autonomia em relação à dormida, porque em qualquer lugar vc estaciona e dorme. Esse ano descemos novamente. Fizemos norte da Argentina, norte do Chile (região do Deserto do Atacama), Peru e Bolívia. A kombi torna a viagem bem mais "confortável", mas apresenta outras desvantagens, como a velocidade mais lenta na estrada e o maior consumo de combustível. Se precisarem de alguma informação, posso compartilhar com vocês. Não hesitem em perguntar. Muitas vezes, quando planejamos uma viagem como essa, pensamos mais nas dificuldades do que na experiência que poderemos viver. Temos que focar nos pontos positivos (embora seja importante considerar as eventuais dificuldades de uma aventura assim). Temos um instagram, onde registramos nossas viagens. Quando tiverem um tempo, deem uma olhada. Como o perfil é novo, temos mais registros com a kombi. Com o Up subimos poucas fotos. O perfil no instragram é o @rotaamericadosul. Tenham cuidado quando forem digitar, porque há um outro perfil com o nome bastante parecido (rotamericadosul). O nosso tem dois AA (rotAAmericadosul). O outro só tem um A (rotAmericadosul). Forte abraço a todos!
  2. Olá, Sylvie! Tudo bem? Estou me programando para fazer esse mesmo roteiro agora no fim de junho e gostaria de umas dicas tuas. Numa rápida busca pela internet, encontrei 2 passeios de barco que são feitos na região: o dos cânions do São Francisco e um outro para visitar o local onde Lampião foi morto. Para o primeiro, a empresa MF-Tur me enviou uma mensagem com o valor de R$ 100,00 por pessoa (grátis para crianças até 4 anos e meia para crianças de 5 a 9 anos). Para o segundo passeio, o preço informado foi de R$ 50,00 (grátis para crianças até 4 anos e meia para crianças de 5 a 9 anos). Você fez os passeios com outra empresa? Vi no seu post que suas crianças de 6 e 7 anos foram grátis. Abraços e muito obrigado desde já por sua resposta! Carlos.
  3. rotaamericadosul

    Viagem de carro para Ushuaia acampando.

    Esse foi o valor médio diário. Só conseguimos manter essa média porque dormimos a maior parte do tempo sem pagar. Os campings privados na Argentina, Chile e Uruguai possuem um valor bastante aproximado aos praticados no Brasil (algo equivalente a R$ 25 ou R$ 30 por pessoa. Em cidades muito turísticas, os valores tendem a subir um pouco). Na Argentina, em várias províncias, há campings municipais. São terrenos públicos, mantidos pela "Municipalidad" (equivalente a nossa Prefeitura), com estrutura de camping. O corpo de pessoal que trabalha na manutenção, inclusive, é formado por servidores públicos. Alguns campings municipais são bastante bons, mas, em geral, possuem uma estrutura inferior à dos campings privados. Os preços são bastante variados. Alguns cobram por pessoa; outros cobram por barraca; e outros ainda cobram um valor adicional pelo carro/moto. Estou organizando a lista de todos os campings onde pernoitamos ao longo de nossa viagem até o Ushuaia e vou disponibilizar aqui para vocês, com a localização do GPS, preço e uma pequena descrição do local. Viagens de baixo custo, como a que fizemos, exigem alguns ajustes. Como estávamos em 4 (eu, minha esposa e dois filhos), fizemos um orçamento antes de viajar com uma previsão diária de R$ 30,00 por pessoa, para hospedagem e alimentação (como vc pode ver, ultrapassamos a nossa previsão... kkkkk). Para mantermos esse valor, ou ao menos nos aproximarmos dele, duas coisas foram fundamentais: cozinhar a própria comida e buscar o menor valor de hospedagem, tendo sempre como primeira opção a hospedagem grátis (usamos bastante o Couchsurfing, camping selvagem e camping em casas de família). É preciso levar isso em consideração, porque imprevistos sempre ocorrem em viagens de longa duração. Para vc ter uma ideia, quando voltávamos de Neuquén para Buenos Aires, fomos agarrados por uma tormenta com ventos de mais de 100 km/h na altura da cidade de Santa Rosa. Era noite, estávamos cansados e bastante assustados com a mudança de clima, com muito granizo e árvores derrubadas na estrada. O único local que encontramos para passar a noite foi uma pousada ao lado de um Cassino. Pagamos o equivalente a R$ 300,00 por um quarto simples (que para nós é um valor altíssimo!!!), para apenas uma noite, sem café da manhã. Em nosso orçamento, esse valor manteria toda a família, com hospedagem e alimentação por 2 dias e meio. O pessoal do Blog Pedarilhos tem uma seção com várias dicas para acampar grátis. Como somos iniciantes e viajamos com criança, utilizamos apenas 2 das sugestões que eles dão: acampar em propriedades privadas (a leitura da seção é fundamental! As dicas são valiosíssimas para ter sucesso ao chegar à casa de alguém e solicitar para colocar a barraca!!!) e acampamento selvagem (fizemos apenas na Argentina, nos parques em que se permitia o acampe). Nos salvamos também com postos de gasolina com estrutura para receber caminhoneiros/carreteiros. Dá uma olhada no link do Blog Pedarilhos e estuda o material que eles dispõem. Se vc achar a proposta muito radical (ou mesmo louca e perigosa!!!), deixo nosso testemunho. Eu e minha esposa seríamos as últimas pessoas a seguir as dicas, ainda mais por viajar com crianças. Posso te dizer que foi a experiência mais fantástica que vivemos nos últimos tempos, sobretudo por descobrir que existe uma infinidade de pessoas dispostas a ajudar viajantes que buscam conhecer o mundo sozinho, com amigos ou em família. Confere aih: http://www.pedarilhos.com.br/blog/categoria/dicas-cicloturismo-e-camping/dicas-de-acampamento/
  4. rotaamericadosul

    Viagem de carro para Ushuaia acampando.

    Olá, Fabiano! Tudo bem? Fiz um roteiro parecido com o seu agora no fim do ano. Viajei com minha esposa e com mais dois filhos (6 e 14 anos) de Natal/RN até o Ushuaia, num Volkswagen Up!, num roteiro de 60 dias. Entramos na Argentina pelo Paraguai e seguimos de Posadas até BsAs. A partir daí, baixamos até o Ushuaia pela Ruta Nacional 3 e subimos de volta pela Ruta Nacional 40 (para conhecer El Calafate e El Chaltén), até a altura da cidade de Perito Moreno (não o Glaciar Perito Moreno, mas a cidade de Perito Moreno). Aí, decidimos cruzar para o Chile (na fronteira entre Los Antiguos e Chile Chico) para percorrer parte da famosa Carretera Austral. Subimos até Osorno e cruzamos de volta para a Argentina, na altura de Villa La Angostura. A partir daí, subimos pela Rota dos 7 lagos até San Martin de Los Andes. Esse foi praticamente nosso último ponto na Argentina. Em seguida, fomos direto para BsAs e Gualeguaychu. Percorremos toda a costa do Uruguai e subimos de volta para Natal/RN. Estamos organizando nosso roteiro para compartilhar aqui no Mochileiros.com. Aqui está a ficha técnica da viagem: ------- Países visitados: Brasil - Paraguai - Argentina - Chile - Uruguai Distância percorrida aproximada: 20.000 km Duração: 60 dias Veículo: Volkswagen Up! Número de viajantes: 4 (Carlos, 37; Patrícia, 36; João, 14; Murilo, 6) Gasto médio por viajante: R$ 33,30 (alimentação + hospedagem por dia por pessoa) Gasto médio do veículo: R$ 0,28 por km rodado (combustível + seguro carta verde + 2 trocas de óleo + lubrificante para portas + fluido do radiador + alinhamento e balanceamento de pneus + 1 pneu extra) ------ Fizemos uma viagem de baixo custo. Dos 60 dias, dormimos apenas 5 em pousada/hotel. Nos outros 55 dias mesclamos camping pago, camping selvagem, camping em casa de família (jardim/quintal) e Couchsurfing. Isso ajudou bastante a reduzir as despesas de viagem. Como fazíamos nossa própria comida, gastamos praticamente o que gastaríamos em casa com alimentação. Com um pouco de disposição e flexibilidade, é possível fazer o roteiro que vc pretende com um orçamento reduzido. Devo legar algum tempo até organizar o nosso roteiro para postar aqui. Até lá, caso queira tirar alguma dúvida ou pedir alguma informação, é só entrar em contato. Forte abraço, Carlos. fb.com/rotaamericadosul
×