Ir para conteúdo

filosofiadeviajante

Membros
  • Total de itens

    110
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

14 Boa

1 Seguidor

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

  1. Ah, Vinicius de Moraes… Se eu não tivesse visto a grandiosidade e a imponência dessa água que, abundante e quase que infinita aos olhos, desce pelas pedras e resvala num paredão [não mais de pedra, mas de água], formando um nevoeiro, um amontoado de partículas que nos atinge. Nos molha. Nos diverte. Nos encanta. Esse é o poder das Cataratas do Iguaçu. Não que o grande poeta estivesse pensando nelas, mas pelo menos quando eu escolhi esse poema, eu estava. Continue lendo em: http://filosofiadeviajante.com.br/2018/11/27/tomando-um-banho-nas-cataratas-do-iguacu/
  2. Um número mágico, quatro. Essa é a quantidade que recomendamos (de dias inteiros) para uma viagem bem tranquila e abrangendo todas as atrações mais interessantes que a cidade e a região oferecem. O mínimo, na nossa opinião, são três dias inteiros. Nesse caso você terá que cortar algumas coisas do roteiro. Detalhe: Fazíamos todos os passeios de forma autônoma e de transporte público, que demorava bastante para chegar aos lugares e principalmente para ligar um ponto ao outro (visitar duas atrações no mesmo dia era mais difícil). Se você for de excursão e com agências você provavelmente cons
  3. Este é o último de uma série de 3 posts que fizemos sobre ‘Dinheiro em Buenos Aires’. No primeiro abordamosqual moeda você deve levar para BA e no segundo como levá-la (crédito, débito, dinheiro). Para entender melhor, sugerimos que você siga a ordem proposta Aeroportos Em Ezeiza há apenas o Banco de la Nación, com um stand no desembarque e outro na área comum do aeroporto. Ele fica um pouco escondido: passando a porta de desembarque, vire à direita e novamente à direita, em um corredor, em cujo final está o banco. Qualquer coisa pergunte no balcão de informações, logo à frente do de
  4. Antes de saber como levar o seu dinheiro, é bom saber qual moeda você deve levar para Buenos Aires (esse é o primeiro post da nossa série sobre dinheiro em BA). Neste post, listamos os prós e os contras de cada um dos meios de carregar o seu dinheiro. Idealmente você deve levá-lo de pelo menos 2 formas diferentes (nós, por exemplo, gostamos de levar dinheiro e cartão de crédito), sendo que você vai optar por usar mais um ou outro. Cartão de crédito É prático e seguro, porém um pouco mais caro, já que você paga 6,38% de IOF sobre o valor total de cada compra. Você também pode usá-
  5. Esse post é o primeiro de uma série de 3 posts sobre Dinheiro em Buenos Aires. O link para o segundo post está no final deste texto. O peso é a moeda usada na Argentina desde 1992, quando Carlos Menem decidiu substituir o austral. Desde 2015, quando o presidente Mauricio Macri derrubou restrições cambiais, a moeda argentina vem em franca desvalorização ante o dólar. Isso acaba se repercutindo na inflação, que deve atingir 42% no ano de 2018, segundo estimativas do governo argentino. Tudo isso somado resulta em ganhos estratosféricos por investidores estrangeiros e um menor poder de compra
  6. Floripa é a Ilha da Magia, cidade das praias e das trilhas. Massa! Mas e se o tempo não colaborar e tiver chovendo ou nublado? O que posso visitar na cidade? Essa é uma dúvida frequente e trouxemos para você algumas dicas para resolver essas questões Auditório do Centro Integrado de Cultura (CIC). Fonte da foto: https://www.guiadasemana.com.br/florianopolis/arte/estabelecimento/teatro-ademir-rosa-cic Centro Integrado de Cultura (CIC) Vinculado à Fundação Catarinense de Cultura (FCC), é um centro com diversas formas de manifestação da arte de Santa C
  7. Um dos bairros mais charmosos da capital argentina, sem dúvidas. Mansões, arquitetura francesa e lojas de grife se destacam nessa região da cidade que é super arborizada, tranquila, cara e agradável para uma caminhada. Excelente para fugir das multidões do Microcentro (sobre o qual inclusive falamos neste post). Centro Cultural Recoleta Centro Cultural Recoleta Este centro cultural foi inaugurado em 1980 e reúne os mais diversos shows, palestras, exposições e movimentos de vanguarda. A visita é totalmente gratuita. É, de fato, um ponto de encontro para os amante
  8. Só em 2016 a “Big Apple” recebeu mais de 800 mil visitantes brasileiros. Aliás, somos o 4º país que mais visita a megalópole. E não é pra menos, né? Nova York é a queridinha dos brasileiros, repleta de atrações (pagas e gratuitas) e sobretudo – essa é a parte de que eu mais gosto de lá – comida. Muita comida. E de todos os lugares que você puder imaginar. Um caldeirão cultural como esse não poderia ficar de fora da sua wishlist e, pra aliviar o teu bolso, vamos dar as dicas dos melhores e mais baratos lugares para comer de Nova York. O mapa abaixo reúne todos os restaurantes da lista,
  9. Elaboramos uma lista dos cafés e confeitarias de que mais gostamos na Ilha. Todos esses lugares foram selecionados segundo nossa experiência pessoal. Segue abaixo: Pannacotta Bakeshop Entrada do café Vitrine. Hummmm… Interior do café Mais do interior do café Mini-cupcake de limão com amora, mini-cupcake de leite ninho e uma soda italiana de framboesa Um café com um ambiente muito agradável e aconchegante. Bolos, cupcakes, taças, salgados… Há também muitas opções de bebida. Os bolos são particular
  10. Após a Revolução de 1880, último episódio da guerra civil travada entre a Província de Buenos Aires e as demais províncias que compunham a Argentina, e com a derrota daquela, a cidade de Buenos Aires foi transformada em Distrito Federal. Sendo assim, ela não poderia mais ser capital da Argentina e da Província (“estado”) simultaneamente. Com isso, o ‘governador’ Dardo Rocha, empossado após a revolta, decidiu instalar a sede provincial em um outro local, em posição estratégica e de fácil acesso a partir da capital federal. Em 1882, então, é fundada La Plata, primeira cidade planejada da Ar
  11. Após a Revolução de 1880, último episódio da guerra civil travada entre a Província de Buenos Aires e as demais províncias que compunham a Argentina, e com a derrota daquela, a cidade de Buenos Aires foi transformada em Distrito Federal. Sendo assim, ela não poderia mais ser capital da Argentina e da Província (“estado”) simultaneamente. Com isso, o ‘governador’ Dardo Rocha, empossado após a revolta, decidiu instalar a sede provincial em um outro local, em posição estratégica e de fácil acesso a partir da capital federal. Em 1882, então, é fundada La Plata, primeira cidade planejada da Ar
  12. Independentemente do lugar onde você vai se hospedar em Buenos Aires, é muito provável que você precise usar o transporte público. Listaremos quatro opções: ônibus, metrô, bicicleta e ônibus turístico. Tenha em mente que os valores informados no post podem estar defasados, devido à elevada inflação na Argentina. Para saber os valores atualizados, clique nos links de referência que deixaremos ao fim de cada tópico. O primeiro passo é adquirir o Cartão SUBE Pra utilizar o ônibus e o metrô de BsAs, é necessário adquirir a tarjeta SUBE, que é uma espécie de cartão pré-pago e recarregável.
  13. A Organização Mundial do Turismo (OMT) define o turismo sustentável como: “O turismo que considera plenamente seus atuais e futuros impactos econômicos, sociais e ambientais, abordando as necessidades dos visitantes, da indústria, do meio ambiente e das comunidades locais”. Esse conceito, como muitos podem pensar, não se restringe somente à conservação do meio ambiente, mas também a aspectos sócio-econômicos. Iremos dividí-lo em três pilares: Pilar ambiental: conservação da natureza Pilar econômico: apoio aos negócios locais (“support the local”) Pilar social: apoio aos pro
×
×
  • Criar Novo...