Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

Paulo Franco

Membros
  • Total de itens

    5
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra

Outras informações

  1. Se for viagem para fora da Europa, mais complicado. Mesmo a receita em inglês pode até nem ser suficiente. Se for para a Europa, com a receita em inglês deve conseguir comprar em qualquer farmácia local. Não recomendaria levar as 60 caixas obviamente. Pode sempre contatar as embaixadas do Brasil nos países para onde vai e perguntar a opinião deles! PS. Na europa e a Viviane deve saber vivendo na Alemanha, é super comum as "farmácias online" onde pode comprar medicamentos e os médicos passam receita, tendo só de fazer um questionário online. Maioria delas envia para quase todo o mundo, pelo que será sempre uma 3a e última opção para casos como seu. Espero ter ajudado
  2. Para quem sofre com o "Enjoo de altitude", o melhor medicamento que está no mercado (minha opinião) é o Diamox ( princípio ativo Acetazolamida) Deve ser tomado duas vezes por dia, 24 horas antes de iniciar a subida para elevada altitude e até realizar a descida para baixa altitude
  3. Oi pessoal! Informação importante para quem viaja realmente mas a parte do tratamento ficou aquém do que o leitor espera eu acho. Maioria das pessoas, vamos ser sinceros, quando viaja ou vai viajar para um país com incidência de malária, não vai ao médico. Quase todos acabam por se auto-medicar por isso é importante mostrar os diferentes tipos. Claro que depende do país e do tempo de duração da viagem, mas tem como ter uma ideia de como fazer a profilaxia ou tratar a malária. Encontrei essa informação mas existe vários outros sites com informação bacana: http://portalsaude.saude.gov.br/index.php/o-ministerio/principal/secretarias/svs/malaria https://www.euroclinix.net/pt/saude-do-viajante/malaria https://agencia.fiocruz.br/malária
  4. Concordo com a @samantha O epiléptico basta ter o receituário do médico e não deve dar problema. De todas as formas pesquise sobre a possibiliade de comprar direto nos países que vai viajando. Existem vários países que permitem consultas com médicos do sistema nacional de saúde local a troco de valor simbolico. e com a receita que o medico passa pode comprar o antiepileptico ))
  5. Olá Angela, Em teria, qualquer receita europeia, deve ser aceite em qualquer país europeu. O problema é que a lei europeia nem sempre prevalece, mas sim a lei local e a maioria dos países exigem que a receita esteja na língua local, obviamente. É compreensível para os farmacêuticos poderem saber o que dispensar corretamente. A alternativa será provavelmente ir direto ao médico na alemanha mas deve ser super caro. Há farmácias online também, dê uma olhada
×
×
  • Criar Novo...