Ir para conteúdo

rexxxina

Membros
  • Total de itens

    3
  • Registro em

  • Última visita

Posts postados por rexxxina

  1.  

     

     

     

    Oi pessoal! Acabei de voltar das minhas férias e vim relatar para vocês. Meu foco era o Parque Nacional Sajama, na Bolívia. Como a passagem a La Paz estava cara, alterei minha rota e fui acrescentando alguns destinos:

    • 15 a 18/7 - Atacama, Chile
    • 19 a 21/7 - Potosí, Bolívia
    • 22/7 - Uyuni, Bolívia
    • 23 a 26/7 - Parque Nacional Sajama, Bolívia
    • 27 a 28/7 - Arica, Chile

    Custos
    A viagem para 2 pessoas (eu + namorado), 15 dias, custou cerca de R$8.800, sendo:

    • R$4.130 de passagem de avião Guarulhos > Calama e Arica > Guarulhos, no site da Decolar. Eu só posso tirar férias de julho, e para encaixar os destinos que queríamos tivemos que comprar por trechos só de ida, sem volta.
    • R$1.400 de hospedagem. Ficamos em Air BnB em todos os lugares com exceção de Sajama.
    • R$1.200 em alimentação. Alternamos fazer comida em casa, lanches e restaurantes.
    • R$900 de transporte, entre transfers, ônibus, trens e táxis.
    • R$500 de seguro viagem pela Porto Seguro.
    • R$400 em presentes e lembranças.

    Valores aproximados. Se você for somar, os valores não batem, isso principalmente devido às conversões de moeda Real > Dólar > Peso Chilena > Boliviano. Como alguns câmbios foram realizados sem a chance de pesquisa de preços ou em locais turísticos, perdemos bastante dinheiro na brincadeira.

     

    Dicas/Curiosidades:

    • Na Bolívia, os terminais de ônibus cobram taxa de embarque diretamente do passageiro. Tenha moedas de 1 e 2 bolivianos sempre à mão para esses casos.
    • Alguns povoados são pequenos e possuem apenas comidas locais. Eu sou vegetariana e tive alguns percalços por causa disso, inclusive tive de "pinçar" a carne de algumas refeições... 😔 paciência.
    • Banheiros nas ruas e praças são os "Baños publicos", e são pagos (1 ou 2 bolivianos). Há regiões que bares e restaurantes não tem banheiro, nem para cliente.
    • Não sei se é uma coisa momentânea, mas muitos banheiros estão sem água, nem para descarga. Aconselho sempre ter lenços umedecidos e alcool gel na mochila.
    • Vale lembrar sempre: guardem o papel que a imigração entrega!

     

    Vamos ao roteiro:

    Atacama
    É a segunda vez que vou para o Atacama, pois na primeira tivemos problemas, como conto nesse meu relato de 2016.

     

    • Fizemos passeios, trocamos dinheiro e compramos suprimentos, além de aproveitar a vista de nossa casa, para o vulcão Licacanbur.
    • Compramos passagem no terminal de ônibus em San Pedro > Uyuni, sai todo dia às 3h da madrugada. Obs.: Essa é a rota não-turística, então não tem Salar, o objetivo é chegar na Bolívia.

     

    Potosí
    Descemos em Uyuni (o terminal é uma rua) e já subimos em um ônibus para Potosí. A viagem, além de ser longa, é cheia de curvas e dependendo do horário e do ônibus, é bem abafada.

    • A cidade fica a 4000 metros de altitude. Como viemos do Atacama, tínhamos folhas de coca para mascar e mesmo assim, compramos Soroche pills para aliviar a altitude.
    • Pontos turísticos: igrejas, sendo que para entrar é necessário pagar ingresso e geralmente, há um guia para te acompanhar. Eles te levam até o mirante da construção, o que geralmente inclui escadas estreitas, escuras e d degraus irregulares… prepare os pulmões!
    • Em lanchonetes e comércios em geral, vão exigir dinheiro trocado. Eles preferem não vender se você não tiver “soltito”.

     

    Uyuni
    Ficamos em Uyuni apenas para pegar o trem até Oruro.

    • A cidade tem uma avenida na qual param todos os ônibus (não há terminal) e a praça central é lotada de agências de tour para o Salar e de dinossauros (para fotografar no Salar hehe XD )
    • Como tem muito turista, eles fazem vários tipos de culinárias atendem vários tipos de restrições alimentícias.

     

    Sajama
    Para chegar no Parque Nacional Sajama, pegamos o trem noturno para Oruro, descemos na estação e pegamos um táxi para o terminal antigo de Oruro. Ali, tem vans para Patacamaya, que partem assim que a van lota. De Patacamaya, pega-se uma van da Trans Sajama, que para dentro do parque.

    • A cidade é pequena, com uma praça principal e uma praça da igreja. Há mapas nas saídas da cidade, indicando quais passeios turísticos podem ser feitos por aquela direção (geisers, lagunas, termais, sítios arqueológicos, escalar o Sajama, etc).
    • Não tem internet no local. Zero de comunicação com o mundo.
    • A cidade é um povoado que está se desenvolvendo turisticamente. O que eu garanto é que dá para ir para lá sem fazer reservas e procurar por um Hostal, também chamado de Alojamiento. Você também pode ir na praça da igreja, na Tienda America, e perguntar para a Dona Benigna por hospedagem.

     

    Arica
    Combinamos um horário com o motorista da Trans Sajama para ir à Tambo Quemado. É na divisa Bolívia/Chile e ali são cerca de 10 ônibus diários de origem La Paz, e tem que parar na divisa para vistoria. Nesse momento você procura um ônibus que tenha lugares vazios e paga direto ao motorista. Conseguimos pegar o primeiro, bem confortável (ainda bem, pois a estrada é cheia de curvas e um sol lascado).

    • Dá para andar a cidade toda a pé. Como é praia, tem muitas lanchonetes à beira mar e atividades da areia.
    • O aeroporto é como se fosse Guarulhos, fica longe, na verdade fica na divisa do Peru, o que me está me dando ideias de roteiro para minha próxima viagem... ☺️

     

     

    Bom, é isso. Se quiserem alguma informação extra, meu e-mail é [email protected]

    • Gostei! 4
  2. Olá! Demorei quase 1 ano para postar esse relato, os preços devem estar defasados, desculpem! ::prestessao::

     

    Esse relato da viagem que fiz com meu namorado nas férias de julho de 2016, é o mesmo do meu namorado, postado nesse link aqui (e ele teve paciência de postar as fotos da viagem): http://www.mochileiros.com/atacama-e-norte-da-argentina-jujuy-salta-tucuman-e-cordoba-em-15-dias-julho-de-2016-t140550.html

     

    Então, por que estou postando o relato da mesma viagem, não seria redundância?

    Cada mochileiro tem uma impressão diferente dos mesmos lugares e das mesmas viagens, e por isso gostaria de mostrar o meu olhar sobre essa viagem, pois foi muito marcante para nós! :)

     

    Roteiro logístico

    16/7/16 - voo Congonhas - Galeão - Santiago (Chile)

    17/7/16 - voo Santiago - Calama (Chile)

    20/7/16 - Ônibus San Pedro do Atacama - Purmamarca - Tilcara

    24/7/16 - Ônibus Tilcara - Salta

    26/7/16 - Ônibus Salta - Tucuman

    29/7/16 - Ônibus Tucuman - Córdoba

    31/7/16 - Voo Córdoba - Buenos Aires - Gurarulhos

     

    Custos

    Na nossa planilha de viagem, passagens + diárias + alimentação + presentes aproximadamente R$8.000, estava dentro do nosso orçamento. Porém na realidade nossa viagem custou cerca de R$700 a mais por causa de um problema que tivemos, quem tiver paciência de ler vai saber. Lembrando que somos 2 pessoas, e nos hostels demos preferencia a quartos duplos, e em locais que ficamos mais de 1 dia, compramos comida ao invés de comer em restaurantes. Em viagens longas de ônibus, escolhemos as poltronas leito e nas curtas, as poltronas mais baratas.

     

    Aéreo Total para 2 pessoas: R$3.400

    Deslocamentos de ônibus 2 pessoas e aluguel de carro: R$1.850 + R$700 reais com acidente (já explico)

    Hospedagens total para 2 pessoas: R$2.000

     

    Objetivo

    O foco da nossa viagem foi o Atacama. Porém, devido aos altos preços de TUDO em julho, tivemos que fazer algumas alterações de percurso para baratear o roteiro:

     

    São Paulo - Santiago

    Compramos a passagem pelo Decolar.com com múltiplos destinos, pois o mais barato para ir para o Atacama era ir São Paulo - Santiago - Calama. Porém o voo de Santiago para Calama demoraria cerca de 12 hr para decolar, então pegamos um AirBnB em casa compartilhada, só para tomarmos banho e dormir. O anfitrião oferecia transfer e o apto dele tinha vista pra cordilheira dos Andes, lindo! E foi nosso primeiro desayuno com guacamole na viagem (estava incluso)

     

    Transfer aeroporto - apto e apto - aeroporto: R$100

    AirBnB casa compartilhada 1 diária com café: R$63

     

    Santiago - Atacama

    A melhor vista de todas, é incrível ver de avião, lá de cima, como de picos nevados branquinhos a paisagem torna-se laranja e plana! O aeroporto mais próximo do deserto fica a 1 hora de carro, em Calama, foi onde descemos e alugamos um carro na Europcar. Nosso hostel ficava bem longe da cidade, mas do lado da estrada, super fácil, mas a gente não sabia, e o gps nos confundiu, daí...

     

    FATO 1: ...caímos num buraco. tínhamos pego o carro a 2 horas e estávamos a 5 minutos do hostel. e o carro ficou preso com as 2 rodas direitas em uma vala de 2 metros de profundidade. Praticamente no meio do deserto. No segundo dia de viagem.

     

    Chamamos o guincho, que demorou das 16h às 21h pra encontrar nossa localização, pois nem o gps tava achando a gente. O carro ficou imprestável, pois o guincho teve que detonar com a frente dele pra reboca-lo, e por isso não podíamos ficar com o carro, então o motorista do guincho nos deixou no hostel para no dia seguinte e gente acionar o carro reserva... e nosso primeiro passeio foi pro beleléu.

     

    No dia seguinte, íamos à cidade de San Pedro, a 30 minutos, onde havia uma filial da locadora de carro, para solicitar o carro reserva. quando estávamos saindo do hostel...

     

    FATO 2: ... o Bruno percebeu que tinha esquecido a carteira dele dentro do carro levado pelo guincho. Metade do dinheiro que usaríamos na viagem inteira estava lá, reais, pesos, dólares, CNH. Só o passaporte que se salvou, pois estava no bolso dele. ::putz::

     

    Daí terceiro dia de viagem, bora lá visitar a delegacia de San Pedro, fazer BO (na verdade tem que ir no tabelião, descobrimos que lá é diferente) e solicitar o carro reserva. A locadora de carros, a Europcar, é a única na cidade, e o funcionário trabalha também na outra unidade e sozinho, ou seja, metade do dia fica em Calama e a outra metade em San Pedro. Acontece que o carro reserva compatível com nosso pacote só tinha lá em Calama, então tivemos que esperar até o dia seguinte para que alguém trouxesse para nós.

     

    Ah, e a carteira? Ah sim, foi entregue pela vistoria e estava no escritório... em Calama. Também trariam para nós.

     

    Passamos o dia em San Pedro e a noite fomos ver as estrelas em um dos céus mais bonitos do mundo, pelo menos isso, né minha gente? Bom, no dia seguinte, pegamos o carro reserva na Europcar, mas a carteira tinha ficado em Calama e teríamos que buscar lá. ok... colocamos a minha CNH com condutora do carro e íamos fazer o passeio de fim de dia, colocamos no GPS e fomos saindo da cidade, e daí...

     

    FATO 3: ... a polícia local parou o carro. Só que quem estava dirigindo era o Bruno, cuja CNH só seria resgatada no dia seguinte em Calama. O Bruno só estava com o passaporte como identificação, dirigindo um carro alugado, em outro país. Isso era nosso quarto dia de viagem.

     

    Bom, depois de uma super escovada o policial deixou a gente sair, e voltamos pro hostel de fininho, pra nada mais acontecer...

     

    No dia seguinte, fomos a Calama e pegamos a bendita carteira e a carteira do Bruno...

     

    FATO 4: ... estava intacta, com todo o dinheiro dentro. (Esse fato foi bom, mas coloquei dessa forma para assustar quem está lendo rs)

     

    Bom. Agora sim: Deserto do Atacama, bora lá! Fomos no Vale de la Luna. É um circuito no deserto com vistas de tirar o fôlego (literalmente, algumas você fica sem ar de verdade). O carro fica na frente de cada "mini passeio", e no primeiro deles...

     

    FATO 5: ... a chave do carro emperrou na ignição. Gente, não ri. Era um Suzuki, e aqui no Brasil nunca vi um desses. Ficamos 1 hora tentando tirar a chave, no sol do meio dia na nossa cabeça.

     

    Daí, descobrimos: a chave só sai se você empurra a ignição. ::putz::

     

    Resolvido a questão de engenharia mecânica (rs), foram vistas uma mais linda que a outra! Lugares em que é só você e o deserto. Traz uma calma... uma tranquilidade...

     

    Gente, vou ser sincera, não lembro de mais coisa do Atacama, e me entendam, vale a muito a pena, é lindo, é muito diferente dos cenários aqui do Brasil, e tudo mais. Por isso, o resto do meu relato vai ser sucinto.

     

    Locação Europcar de carro por 3 dias - R$ 757

    Franquia usada da locação - R$ 700

    Estadia Hostel em quarto duplo por 3 dias - R$ 587

    Paseos - R$40

    Alimentação - R$ 200 (2 refeições para 2 em restaurante, o restante compramos e fizemos no hostel)

     

    Atacama - Tilcara (Argentina)

    Pegamos um ônibus leito em San Pedro com duração de 10 horas, passamos pela divisa Chile - Argetina, Cordilheira, pelo Salar... o destino do ônibus era Jujuy, mas compramos só até Purmamarca. Lá pegamos um taxi e fomos até a cidade do lado, Tílcara, onde ficamos por 3 dias.

    Em Tilcara, visitamos a Pukará, que eram fortalezas dos povos antigos, também visitamos cachoeiras, fizemos trilhas, visitamos as cidades próximas como Jujuy, Humahuaca e a própria Purmamarca. Comemos muita empanada e ... carne de lhama.

    Como são pueblos, povoados pequenos, foi ótimo comprar lembrancinhas nesses locais, pois eram baratas e eram vendidas pelos próprios artesãos locais.

     

    Ônibus San Pedro - Purmamarca - R$ 487

    AirBnB Tílcara em quarto duplo com banheiro compartilhado por 3 dias - R$ 657

    Paseos - custo de passagens para as cidades visitadas nos 3 dias - R$ 50

     

    Purmamarca - Salta

    Salta é uma cidade grande, urbanizada, bem diferente das outras que visitamos. Os museus são grandes e a comida muito boa, porém cara e nada artesanal...

     

    Ônibus Andesmar Tilcara - Salta - R$90

    Hostel em quarto duplo e banheiro compartilhado por 2 dias - R$ 216

    Paseos - visitamos museus e igrejas, então não lembro, mas não custou caro.

     

    Salta - Tucuman

    Tucuman é uma cidade com infraestrutura, museus, igrejas, parques, além de lanchonetes. Aqui foi o melhor AirBnB que já ficamos! Limpo, organizado, enorme, confortável, banheira, água super quentinha, cozinha confortável, e a dona deixou uma pasta com várias informações de locais de interesse e mapas!

     

    Ônibus Flecha bus Salta - Tucuman - R$ 184

    AirBnB apartamento inteiro por 3 dias - R$ 306

    A alimentação foi muito barata, pois tinham várias mercearias próximas, e tínhamos uma cozinha inteira só pra gente!

     

    Tucuman - Córdoba

    Conhecemos Córdoba de outro rolês, então só paramos aqui para quebrar o trajeto e matar saudades dessa cidade linda! Passeamos de trem para cidades próximas e descansamos, além de comprar as últimas lembrancinhas de viagem.

     

    Ônibus Tucuman - Córdoba - R$ 398

    AirBnB apartamento inteiro por 2 dias - R$ 236

     

    Córdoba - Brasil

    Sobrevivemos! E estamos planejando o próximo rolê!

     

    Conclusão e Dicas valiosas para quem vai fazer o rolê

    • Quem planeja roteiros de várias cidades e for incluir o Atacama, sugiro que deixe essa parte por último. Depois que você vê a paisagem do deserto, nada, mas nada mesmo, vai se igualar a essa vista.
      Se for alugar carro, pergunte se não tem nenhum "truque" no carro! Além do Suzuki ter que empurrar a chave da ignição para sair, sei de outros carros que tem macete para ligar também!
      Guardem todos os papeis que derem na entrada e saída dos países! Eu quase tive um "FATO 6" se o Bruno não guardasse todos os papéis, pois no Chile você precisa apresentar o papel da entrada da imigração na saída dela...
      Muita hidratação! - leve água para tomar a cada 30 minutos, além de colírio, soro nasal, hidratante e protetor facial e labial, óculos escuros.
      Muita folha de coca! - Na cordilheira, acabou com meu mal estar e com a falta de ar do Bruno.

     

    Desculpem a falta de descrição na parte do norte da Argentina.... foi a melhor viagem que eu fiz, conheci pessoas muito diferentes e lugares incríveis, além de enfrentar obstáculos inusitados. Tenho tudo anotado aqui em uma planilha se alguém quiser.

×
×
  • Criar Novo...