Ir para conteúdo

Diúlit

Membros
  • Total de itens

    31
  • Registro em

  • Última visita

  • Dias Ganhos

    1

Tudo que Diúlit postou

  1. Oi, gente! Vocês sabem que Londres não é lá muito barata, né? Estive lá em maio e separei 13 dicas para economizar na Terra da Rainha, no meu blog, o Petri Viajante: http://www.petriviajante.com/p/x-dicas-para-economizar-em-londres.html Para quem quiser conhecer mais, também temos Instagram: https://www.instagram.com/petriviajante/
  2. Eu fiz mais de cinco rotas de ônibus e todas as passagens me custaram bem menos do que as passagens de ônibus ou trem, deixei claro que foi na época. Obviamente isso não significa que todas as pessoas vão encontrar os mesmos preços que eu, e nem que elas precisem escolher o mesmo meio de transporte. Só significa que acho sensato ponderar todos os meios, de acordo com a disposição, o tempo e o orçamento de cada um. Eu falei da minha experiência. Eu consegui dormir no ônibus, eu não cheguei cansada, nem suada e nem fedendo. Eu não acho que perdi tempo e eu realmente acho que as paisagens pela janela foram legais pra mim. Eu, sabe? Deixei bem claro o "eu" no relato da minha experiência, que não foi mais do que isso, aliás: o relato da minha experiência. Não foi um achismo, nem uma tentativa de pintar as viagens de ônibus como a melhor escolha para qualquer pessoa, em qualquer ocasião. Novamente, é óbvio que se uma pessoa tem problemas com viagens de ônibus, ou não quer perder muitas horas, ela não precisa escolher isso.
  3. Boa pergunta, estou indo para um mochilão de 28 dias, e essa é uma dúvida minha também! Pois é! Eu passei um mês na Europa em maio e lembro que li algo sobre as políticas estarem mais rígidas e que pra evitar pagar um absurdo pra despachar na hora de embarque (caso tivesse o azar de não poder levar o mochilão na cabine), era preciso já comprar esse serviço antes, e ele custava 20 euros. Eu não quis arriscar a sorte e arriscar pagar taxa na hora do embarque, e só esses 20 euros da taxa pra despachar já saíam bem mais caros do que as passagens de ônibus na época. Como eu não me importo de ir de ônibus, achei ótimo (viajei só de noite e economizei em hospedagem hehe). Além disso, vi várias paisagens e cidades mais de perto do que eu veria se fosse de avião. Mas agora eu preciso escrever uma reportagem sobre esse assunto e tô perdida no meio de tanta informação incerta
  4. Eu não achei nenhum post recente aqui no mochileiros e tenho achado as notícias sobre o assunto um pouco confusas. Alguém poderia me explicar - ou linkar aqui algum tópico do fórum - como está agora a política para despachar bagagem nas companhias low cost da Europa? É obrigatório despachar malas que não se enquadram nas medidas específicas para a bagagem permitida na cabine? Qual o valor que pagamos pra despachar? As companhias estão de fato fazendo vista grossa sobre isso, ou as pessoas continuam levando malas enormes "na sorte"?
  5. @LittleBackpack Oi! Que bom que gostou! Posso passar sim. Tu teria um e-mail pra eu te mandar?
  6. Ano passado, passei 8 dias no Rio de Janeiro com menos de mil reais. Em viagem de 4 dias ao Uruguai, acho que não cheguei a gastar 700. Nesse ano, passei 15 dias estudando inglês em Dublin e outros 15 viajando pela Europa: um mês inteirinho onde eu gastei pouco mais de 8 mil. Esses são alguns exemplos de como eu me desdobro pra reduzir custos, e já ajudei muitos amigos assim. Eu sou jornalista e sonho em trabalhar com turismo e ajudar mais pessoas também, por isso tenho um blog chamado Petri Viajante, e nesse post eu ensinei 17 das dicas que eu sigo pra economizar antes e durante uma viagem: http://www.petriviajante.com/p/comeco-esse-texto-no-melhor-estilo.html 🌍 Se eu puder ajudar respondendo algo, é só me perguntar aqui ou nos comentários do blog Obrigadasss!
  7. Oi, Rogerio! A postagem do blog é referente a um programa de intercâmbio de trabalho de apenas três meses.
  8. "O Disney College Program, programa de intercâmbio e trabalho na Disney, sempre foi um sonho para mim. Descobri o programa em 2010, quando hospedamos uma intercambista americana que tinha trabalhado por lá. Ela me contou que todos os anos a Disney contratava jovens do mundo inteiro para trabalhar nos parques e que os principais pré-requisitos eram falar bem inglês e estar na faculdade! A ideia de ir trabalhar na Disney nunca mais saiu da cabeça. Os anos passaram e, finalmente, resolvi pesquisar mais sobre o processo e me inscrever para o trabalho dos sonhos na Disney!" O programa tem duração de três meses e possui remuneração. Os selecionados ainda desfrutam de um mês de férias pelos Estados Unidos! Que tal tentar participar no processo seletivo de 2018? Tá tudo explicadinho no Petri Viajante: http://www.petriviajante.com/2018/03/como-trabalhar-na-disney.html
  9. Quando falei de pessoas gentis, não me referi a pessoas ligadas diretamente ao turismo, embora o bom tratamento dessas pessoas também me deixe feliz. Me referi a pessoas aleatórias, em lugares as vezes bem distantes de centros turísticos e que trataram a mim - ou a conhecidos- de uma forma que foi sim verdadeiramente gentil, e em algumas situações, extremamente bondosas. Além disso, embora concorde que as vezes as pessoas tratem os turistas bem por essas questões que tu citou, eu acredito que existam sim pessoas que te tratam bem porque são boas, e não porque tem um interesse por trás disso. Mesmo as pessoas que trabalham no turismo. As vezes elas são só legais mesmo. São inúmeros casos e inúmeras pessoas, e a existência de um tipo não torna impossível a existência de outro.
  10. Vou ajudar a ressuscitar esse tópico! Em Junho voltei de uma viagem e comentei com um amigo como estava me sentindo mal por ter que voltar para a cidade onde moro depois de ter visto tantos lugares bonitos, pessoas gentis, um modo de vida totalmente diferente. Aí ele me disse uma coisa que nunca vou me esquecer: A raiva e a tristeza por voltar são os combustíveis que nos levam a ir de novo (ou até tentar ir de vez e nem voltar). A gente só precisa dar um jeitinho de canalizar esses sentimentos para esta mudança, em vez de deixar que eles nos abatam.
  11. Vou dar uma olhada no Here We Go, mapas são sempre muuuito úteis! Quanto ao Decolar o cuidado necessário é pesquisar bastante mesmo, tanto nele, quanto no Google Flights, quanto em tudo o mais que for possível ewhuirowhr eu sempre reservo muito tempo pra pesquisar as passagens, e nas últimas vezes o Decolar me saiu muito mais econômico que as outras opções e deu tudo certinho. E embora nem sempre eu encontre nas companhias aéreas os mesmos preços que em encontro em outros meios, é super verdade que o melhor é sempre comprar por elas mesmo, por conta das possíveis assistências que se possa ter até o dia da viagem. Como disse, já tive um problema com o Decolar e a assistência deles foi completamente inútil, quando com a companhia teria sido tudo mais simples. Hoje, antes de emitir o bilhete, eu reviso cada informação mil vezes HIUEUIRHWER Mas mesmo assim, muito obrigada pelo toque de pesquisar e comparar as taxas sempre, acho que esse é o passo mais importante pra economizar.
  12. Pois é, agora fiquei mais tranquila quanto a essa situação de trânsito. No começo achei que pudesse ter algum motivo pra desconfiança, já que teria comprado o trecho pra Ams separado da ida até Londres. Mas sendo assim, tá tudo mais tranquilo, então. Afora isso, todos os meus motivos pra estar lá são bem simples de serem explicados e vou ter os comprovantes de tudo. Andei olhando os possíveis voos e há vários que dariam um bom espaço entre a chegada e o novo embarque. Como tenho duas conexões antes de chegar a londres, vou escolher um com um tempo maior entre os voos, já que vai saber tudo o que pode acontecer em tanto tempo de viagem. hahaha Achei bacana a notícia da abolição do landing card. Nunca parei para ler mais sobre o real objetivo dele, mas assim, superficialmente, sempre achei meio redundante, já que nele precisa constar informações que vão ser repetidas para os oficiais. Também não sei se, a título de registro, eles eram tão importantes assim, o que acontecia com esses cards depois. Quanto aos preços, o ônibus ainda tava saindo com uma diferença bem grande da passagem de avião, mas depois que reavaliei o tempo disponível, preferi o avião mesmo. Não vou ficar muito tempo em Amsterdam, então todo o tempo que puder economizar vai ser lucro. Muito obrigada pelas dicas, Adriano! Me ajudaram muito e agora me sinto mais tranquila e preparada.
  13. Oi, Renata! Já dei uma fuçada nos aeroportos onde vou fazer conexões mais espaçadas e aproveitar pra tomar banho. Acho que vai ser bom não só pra me sentir mais limpa, mas também pra dar uma relaxada no corpo. Me aninhar nos bancos é tranquilo, mas no fim - caso não mude o roteiro - vou optar por avião mesmo. Viagens longas agravam um pouco minha ansiedade, e talvez passar tantas horas em um ônibus não me façam muito bem depois de tantas horas de voo. Quanto à exaustão, vai ser só um esforço nesse começo de viagem mesmo, porque depois desses primeiros dias mais corridinhos em Amsterdam (ou Londres, caso deixe Ams para outra oportunidade), vou aquietar um pouco por causa do curso hahahaha Agora também tô mais tranquila quanto à imigração. Nunca fui para a Europa antes e, num primeiro momento, fiquei meio assustada com a possibilidade de estar numa situação "atípica", de não ser tão comum pessoas chegarem lá só pra sair de novo (com exceção das conexões das pessoas que compram as passagens inteiras direto pro destino delas). Mas tu tem razão, apesar de sempre ser necessário ter cuidado com a imigração, eu não preciso ter tanto medo assim, já que vou ter comprovantes pra absolutamente toda a viagem, desde passagens e reservas até a carta da escola do curso e tudo o mais. Muito obrigada pelas dicas e pelos vídeos, fiquei boba vendo o segundo! Também tenho curiosidade de fazer viagens de trem ou ferry e vendo ele fiquei mais tentada ainda! hhahahaha
  14. Nani, esse é o preço mais que ideal! Dei uma olhada na mochila e achei ótima, super atende exatamente o que eu tenho pensado. Muito obrigada pela indicação, pessoal!
  15. Eu tô, ao mesmo tempo, tão nervosa e tão empolgada com essa viagem que, pra falar a verdade, eu nem sequer tinha pensado na possibilidade de ficar exausta! hahah Mas a tua ideia de pegar o voo direto para Amsterdam é muito boa, ainda mais que o investimento dos euros a mais não vão extrapolar tanto meu orçamento, já que as passagens até Londres saíram por bem menos que o esperado. Pegando o voo no mesmo aeroporto em que desembarco torna o processo de imigração mais tranquilo, não? Já que assim eu não vou sair para a cidade e no landing card que preciso preencher eu posso colocar "in transit to amsterdam" na parte onde eu teria que informar o endereço da minha hospedagem. Outra dúvida: caso o guarda da imigração pergunte o motivo pelo qual tô entrando em Londres apenas para ir a Amsterdam, é ok eu explicar que esse era o meio mais barato, visto que antes de voltar ao Brasil passarei alguns dias em Londres? Já que essa é a verdade... Ou é improvável que ele pergunte esse tipo de coisa, já que é apenas uma espécie de conexão?
  16. Oi, gente! No ano que vem irei para a Europa. Primeiro, visitarei Amsterdam, depois passarei duas semanas em Dublin para um curso, e depois viajarei para Paris, Bruxelas e Londres. Encontrei passagens com um preço milagrosamente bom para Londres e comprei, portanto, chegarei e sairei da europa por lá. Assim que chegar em Londres, tomarei um ônibus para Amsterdam, que é meu primeiro destino (e que irei antes de todos pois pretendo ver os campos de tulipas) Existe alguma chance de eu ter problemas com a imigração em Londres por chegar e dizer que, no mesmo dia da chegada, já irei tomar um ônibus para outro lugar? Obs: irei com todas as passagens (de volta ao brasil e internas na europa), reservas de hospedagem, comprovante do curso em Dublin impressos
  17. Vou passar um mês na Europa no ano que vem, vou visitar três ou quatro países - sendo que em um deles vou passar duas semanas, pois vou fazer um curso intensivo. Eu tô com o orçamento para ir contadinho e, embora saiba que o ideal seria comprar uma mochila de qualidade e etc., não tem como agora. (sério, todo o orçamento tá já posto na ponta do lápis e o controle de gastos por aqui tá rígido) Vocês têm indicação de mochilas razoáveis que custem até R$500? (eu procurei e achei muita coisa cara demais, pra cima de R$1000. Ainda sou leiga nesse tópico, então não me zoem se eu estiver sendo iludida demais! hahaha) Alguns detalhes sobre a viagem para ajudar vocês a me ajudar Viajarei no fim do outono/começo de verão por lá. Eu sou adepta de usar meia calça, vestido e saia nos dias mais frios em substituição à calça (que só pretendo levar uma ou duas), então acho que aqui o peso que irá na mochila diminui, pois são peças leves Pretendo lavar roupas durante toda a viagem, ou seja, vou tentar colocar na mochila apenas peças que realmente serão necessárias, já que vou usá-las mais de uma vez Não vou fazer trilhas ou acampar. Vou viajar com todas as reservas e passagens já compradas, então também não vou percorrer nenhuma distância longa a pé com ela nas costas (que aí eu sei que seria melhor investir alto mesmo, pelo bem da minha coluna hehe) Enfim, se vocês souberem me indicar algo, ficarei muito feliz.
  18. uiheriuwerehuir eu sou igual tu, então! Quando simulei o orçamento no site com as infos que tu passou, ele selecionou Buenos Aires. Tinha dado quaaase 5 mil por pessoa, mas com umas sugestões carinhas de passeios e estadia. Talvez a sugestão saia ainda mais barata então.
  19. Oi, Luanne! Como não sei como são teus hábitos e preferências em uma viagem (o que pode encarecer ou baratear uma viagem), achei melhor compartilhar contigo um links que acho útil pra caramba: http://quantocustaviajar.com/ Quando você acessa e desce a página, vai ter um espaço pra ti selecionar a cidade mais próxima de ti (cidade de origem da viagem), o orçamento que você tem, o tempo de duração e o mês de início dela. Aí nos resultados vão aparecer um resumão de viagens possíveis nas tuas condições. Os resultados somam passagem, sugestões de estadias, média de transporte e alimentação no local, e também uma ou duas atrações. Espero que te ajude!
  20. Oi, gente! Em um primeiro momento, achei que criar um tópico com essa finalidade fosse o mesmo que "chover no molhado". Mas não raro eu encontro pessoas que ficam surpresas e agradecidas quando se deparam com dicas de aplicativos, por mais conhecidos que eu ache que eles são. Pelo sim, pelo não, achei uma boa ideia compilar alguns apps aqui e ajudar o máximo de pessoas possível. GoEuro: Partiu Europa eeeee! Esse app é para aqueles que têm a Europa como destino. Ele é um buscador de passagens entre países e cidades europeias que, ao informar a origem e o destino - e as datas - da viagem, compila os preços mais baratos de avião, ônibus ou trem. Ele também informa direitinho detalhes da rota (tempo de viagem, trechos que precisa caminhar até outra estação, etc.) e as vezes, quando ele não encontra nenhuma rota possível, ele sugere preços do BlaBlaCar (app de caronas). HostelWorld: Esse é um buscador de hostels, como você já deve ter deduzido hahaha. Você pode filtrar os resultados da busca por preço e outros critérios. A comunidade do HostelWorld é bem ativa, então é bem comum que você encontre muitas avaliações dos locais anunciados, para não ter erro ou surpresas na hora de se acomodar em algum lugar. O app ainda conta com a função de criar WishLists e salvar seus hostels favoritos para consulta futura, ou para ficar namorando eles antes da viagem, uma aba onde constam suas viagens futuras, outras onde ficam suas reviews e um tradutor próprio, estilo Google, bastante útil quando se viaja para um país do qual não conhecemos a língua muito bem. Melhores Destinos: esse app reúne quase que diariamente promoções de passagens nacionais e internacionais. Toda vez que uma promoção é garimpada por eles, você recebe uma notificação. A única desvantagem é que não há (ou não descobri ainda) como filtrar para que você receba notificações apenas de destinos do seu interesse. De qualquer forma, vai que surge aquela promoção milagrosa bem na hora que você está com o celular na mão? Airbnb: Ok, talvez esse não seja novidade, mas: essa é uma plataforma que permite que pessoas ofereçam suas casas e apartamentos para que viajantes possam se hospedar neles. No anúncio de cada hospedagem há as regras do anfitrião e as avaliações dos que já passaram por lá, além de fotos do local. Você tem a opção de mandar mensagens para o anfitrião antes de fazer uma reserva, para tirar dúvidas ou se conhecer melhor. Na hora de buscar hospedagens, um mapa da cidade em questão é aberto, onde aparece a localização e o preço de cada opção disponível - eu acho que isso economiza bastante o tempo de você checar o endereço de cada opção, quando não se conhece muito as ruas e bairros de um lugar por nome. O Airbnb é uma opção maravilhosa para quem viaja com acompanhante, já que assim a diária pode ser dividida. Ou seja, um quarto com cama de casal - ou com duas camas separadas - pode custar R$100 no anúncio, e não aumentará para R$200 por conta da pessoa adicional, então você pode dividir e pagar só R$50. Decolar.com: esse é um app que eu considero confiável para comprar passagens, desde que você se comprometa a comprar a passagem direitinho e não precise de assistência deles mais tarde - por experiência própria e de conhecidos, se você errar algo ou precisar fazer uma mudança, vai se estressar para conseguir ser atendido e para ter o problema resolvido (e provavelmente vai pagar alguma multa). De qualquer forma, o app te permite criar alarmes (com preço máximo, datas e destinos prédeterminados por você) para quando surgir a sua passagem ideal. Além disso, você pode usar o Decolar para buscar os voos que deseja, e depois consultar o mesmo voo direto na companhia aérea para ver qual a diferença no valor. Hoteis, carros e pacotes também podem ser consultados nesse app. AroundMe: Chega de jogar no Google "restaurantes em tal cidade". O AroundMe permite que você cheque estabelecimentos existentes perto de você, além de informar contatos e endereço exato do local e distância até lá. É possível procurar de tudo: ATMs, mercados, hospitais, cinemas, teatros, estacionamentos, farmácias, táxis e outras categorias. Maps.me: nesse app você pode baixar previamente os mapas das cidades para onde você vai viajar para consultá-los offline durante a viagem. Legal e importante, né? O app também mostra restaurantes, estações de metrôs e pontos turísticos. CityMapper: Esse app tem várias capitais e grandes cidades pré-selecionadas. Você seleciona a que você está, informa qual a origem e destino de seu passeio e o app te mostra qual a melhor maneira de ir: se é de uber, táxi, metrô, etc. Você também pode consultar os mapas das linhas metrôs e de ônibus nele. A interface é um amorzinho, e para cada cidade tem um bonequinho que a corresponde. Por exemplo, em Londres há um bonequinho de monóculo e cartola. Google Translate: bem, esse também não é uma novidade, mas é indispensável ter um tradutor sempre à mão. É respeitoso ir a um país e tentar usar o idioma local para, pelo menos, falar coisas básicas como "olá", "com licença", ou "obrigado". Isso mostra que, mesmo sem saber o idioma, você respeita a cultura local. Duolingo: ainda sobre arriscar umas palavrinhas do idioma alheio: o Duolingo não te torna fluente, mas te ensina várias frases e gramática básica de outro idioma (e são vários disponíveis, hein). O app funciona como um game: a interface é bonita e você vai completando a lição como se fossem joguinhos, para ganhar experiência e passar de nível. TripAdvisor: não abre mão de saber detalhes sobre o seu destino antes de viajar? Então baixe o Trip! Aqui você vai encontrar uma rede bastante ativa de usuários que avaliam restaurantes, atrações, lugares e etc. Pra você saber tudo o que deseja antes de decidir para onde ir, ou o que visitar. Rome2Rio: esse também é um app que serve para você informar sua rota e ver o preço, distância e tempo estimado para ela. Ele também informa os detalhes: a linha de ônibus que você precisa pegar primeiro, se há trecho de caminhada até a segunda estação, o próximo metrô, etc. Accuwather: não deixe que o clima te pegue de surpresa e cague com sua viagem. Esse app mostra desde as previsões mais simples do tempo, como também permite que você acompanhe o nível de chuva e atualizações de minuto a minuto sobre o clima em cada cidade. Dropbox/Google Drive: pelo amor de qualquer coisa que cês acreditem: façam backup de suas fotos ainda durante a viagem! Não sejam como eu que fui pro Rio de Janeiro (primeira viagem de avião na vida, primeira viagem com o namorado, feliz da vida) e estraguei o celular por ter confiado naquelas capas impermeáveis sem vergonha e perdi metades das fotos. Por favor, façam o backup automático das fotos sempre!!! XE Currency: Você é Team Quem Converte Não se Diverte, ou Team Quem Converte Não Empobrece? Seja qual for, é sempre útil ter um app que te ajude a converter moedas durante sua viagem, né? Além de fazer as conversões simples, ele também mostra gráficos e taxas (caso você entenda algo disso hehe) Dreamdays: esse é totalmente dispensável, na verdade! Ele é apenas um app que faz a contagem regressiva de alguma data ou evento que você crie, pra você ir contando os dias. Como ansiosa assumida que sou, já adicionei nele minha próxima viagem e, como ela vai demorar uns sete meses ainda, adicionei vários outros pequenos eventos na minha vida pro tempo parecer passar mais rápido. hahahaha Desde o dia que decidi o dia da viagem e adicionei no app até hoje, mais de 80 dias se passaram - e toda vez que percebo que muito tempo passou eu penso "aimeudeus, vai chegar!!!! " Revirei minha cabeça e meu celular para listar tudo isso! hahaha Todos esses apps eu já usei e testei, espero que a lista ajude! É certeza que há ainda muitos outros apps bacanas para viajantes, então, se você conhecer algum que não foi listado, vai fazer a felicidade de geral se comentar aqui nos contando como ele é.
  21. Diúlit

    Gramado - RS

    Oi, Daniel! Eu moro na Serra Gaúcha e já fui a Gramado algumas vezes e, sim, no Natal o lugar fica lindo, lindo, lindo! Eu amo o Natal, então para mim tanto zelo na decoração torna tudo muito mágico. Eu acho o Grande Desfile de Natal uma graça. É como acontece nos carnavais - com carros alegóricos, arquibancadas, etc. -, porém tudo relacionado ao Natal. Acho que o Grande Desfile tem um clima maravilhoso, e mesmo sem crianças é um amor só tu olhar para o lado e ver tantas criancinhas bobas de alegria vendo o Papai Noel e outras tantas figuras que encantam o imaginário delas. Eu não sei onde você mora, mas onde moro mal tem decoração e eventos, então toda essa atmosfera dos desfiles e da cidade em si me encantam muito. Dá uma olhadinha nas imagens do Grande Desfile na internet pra ti ver melhor como é o evento. Ainda em Gramado eu te sugiro visitar o Lago Negro. É um lugar muito bonito e tu pode andar de pedalinhos pelo Lago, ou sentar na grama ao redor e curtir a paisagem. As pessoas costumam falar bastante do Mini Mundo, que possui miniaturas de várias cidades. Esse eu ainda não fui, mas talvez valha a pena dar uma pesquisada sobre ele pra ver se te agrada. Em relação à Maria Fumaça, o trajeto é Bento Gonçalves, Garibaldi e Carlos Barbosa. O passeio dura em torno de 1h30, o trem é lindíssimo e todo o aspecto histórico do passeio e dos lugares valem a pena. Caso você pretenda fazer esse passeio, pode aproveitar a visita a essa parte do estado para conhecer os Caminhos de Pedra, em Bento Gonçalves, e usar um dia todo para conhecer mais de um lugar e aproveitar mais de uma atração. É uma estrada repleta de casarões antigos e vinícolas - onde também há degustação de vinhos e você pode comprar vários produtos feitos de uva, ou lembrancinhas. Em cada um desses casarões há alguma atração, como restaurantes italianos, teares, lojas de roupas, lojas de artesanatos, chocolates, etc. Alguns dos lugares te dão a opção de você pagar (em torno de 5 ou 10 reais) por um tour guiado pela propriedade, e eles te contarão toda a história do lugar e ainda te deixarão provar quantas bebidas, queijos e salames desejar. Você também pode visitar o local sem pagar pelo tour, e muitas outras atrações te oferecem esse guia sem precisar pagar nada. A Snowland eu não fui ainda, mas conheço muuuitas pessoas que foram e vou te passar tudo o que ouvi sobre o lugar: eles dizem que o lugar é incrível - em relação à estrutura, à neve e etc. - mas que tudo é bastante caro. As comidas são a "preço de aeroporto" e que, além do ingresso, você precisa alugar as roupas e equipamentos. Como isso foi o que me disseram, e embora eu confie nos relatos, seria bom você entrar em contato com eles para confirmar. Caso o valor não seja um problema para vocês, talvez seja uma boa ideia conhecer - o parque parece bem legal mesmo. Voltando à Gramado: ela é uma cidade toda feita para estimular o turismo, então cada cantinho é lindo. Em uma das minhas visitas minha família e eu até ponderamos que talvez o município tenha algumas regras estéticas para os que constroem moradia ali, porque não existe nada feio ou que pareça muito deslocado do resto do cenário. As pessoas lá são educadíssimas, e o cheirinho de chocolate que toma conta das ruas é bom demais hahahaha Eu espero muito que vocês gostem da visita!
  22. Que história linda e inspiradora! <3 Espero que nunca parem mesmo de viajar e que sigam felizes e realizando sonhos! Dos países que visitaram, só conheço o Uruguai, mas Chile e Argentina já estão nos meus planos há algum tempo e foi bom demais sobre as aventuras de vocês dois nesses lugares! E espero também que nunca esqueçam de que se há nessa vida um número que importa pra gente, com certeza não é a idade, mas sim o número de lugares que visitamos e histórias que temos para contar depois!
  23. Te mandei convite no hangouts pra gente conversar por lá!
  24. Então, tem alguma forma de contato (whats, face, hangouts) que tu prefira? Eu posso te add no que ficar melhor pra ti
  25. Oie, Fê! Eu também estou planejando uma viagem a Europa e o que posso te sugerir no momento é que dê uma olhada no Airbnb. Das cidades que tu citou, eu pesquisei só por Paris durante meu "garimpo" e encontrei várias opções bem legais de estadia (perto de pontos turísticos) custando pouco mais - e as vezes pouco menos! - de R$100 (o que é um valor ótimo quando se vai em casal, já que essa diária será dividida por dois) Acho importante dizer que só pesquisei por estadias com muitas avaliações de outros hóspedes, eu sempre tomo esse cuidado pra tornar a viagem o mais segura possível. Qualquer coisa, podemos ir conversando pra eu compartilhar contigo todas as informações que já reuni
×
×
  • Criar Novo...