Ir para conteúdo

laisdourado

Membros
  • Total de itens

    6
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

1 Neutra
  1. Obrigado!! Foi mil doláres pro casal, mas lembrando que isso não inclui a hospedagem, os trechos aereos e os dois passeios mais caros, que já haviamos pago no Brasil. Esse valor foi o que gastamos com taxi, alimentação (alguns restaurantes mais legais e outras vezes comida de rua), passeios mais comuns (sem tour privado nas praias) e algumas comprinhas. Nós não economizamos demais, mas também não esbanjamos. Se o almoço era em um restaurante legal, o jantar era mais simples. Também compramos lanchinhos na 7 eleven e não exageramos na bebida alcoolica!
  2. BANGKOK Pegamos um taxi do aeroporto para a Rambuttri e acabamos pagando 500B. Certamente o custo devia ser menor, mas estávamos tão cansados que não quisemos negociar muito. Na volta, contratamos em uma agência um serviço de van, por 130B por pessoa. Ficamos hospedados na Rambuttri Guest House (R$ 101,58 a diária e eles pediram uma caução de 500B, devolvidos no final). É um hotel muito simplesinho, o banheiro é meio chato, por que não tem a área do box (um padrão que se repetiu muito por lá), mas não posso reclamar de nada, deu tudo certo. Se eu pudesse voltar atrás, acho que eu
  3. KRABI Descemos no aeroporto de Krabi para iniciar o deslocamento para a península de Railay. Assim que você chega no saguão vai ver pessoas vendendo por 150B um serviço de shuttle bus para o píer de Ao Nang. A viagem durou uns 30/40min e foi tranquilo. No píer de Ao Nang compramos a passagem de long tail para Railay por 100B e saímos de imediato. O caminho foi rápido e com algumas ondas, então você pode se molhar um pouco. Para descer em Railay tivemos que pisar na água, então recomendo usar um sapato fácil de tirar. Railay é um lugar muito pequeninho e linda, tem um clima muito gostos
  4. DESEMBARQUE e IMIGRAÇÃO Já que quem tá na chuva é pra se molhar, optamos por emendar a chegada na Tailândia com um voo para Chiang Mai, já que esse seria um dia meio perdido por conta do jet lag, achamos melhor gastá-lo com deslocamentos. Chegamos de 13h30 no Aeroporto de Suvarnabhumi e embarcamos para Chiang Mai de 17h20, dando tempo de respirar, fazer a imigração, pegar bagagem, fazer câmbio e comer a primeira refeição Tailandesa. A imigração foi rápida, não fizeram nenhuma pergunta, só conferiram os documentos. Só não esqueçam de passar primeiro no balcão do Health Control, onde eles c
  5. Oi! Comprei pela internet mesmo, pelo site da decolar, estava mais barato que direto no site da Ethiopian. Comprei no início de janeiro, quando apareceu uma promoção.
  6. Olá! Quem está pesquisando sabe que já tem MUITA informação sobre a Tailândia na internet e foi através delas que organizamos nossa viagem. Apesar do risco de ser repetitiva, acredito que a melhor forma de agradecer pelos relatos é contribuindo com as minhas impressões. Viajei em casal por 10 dias, em maio de 2017, pelas cidades de Chiang Mai, Railay, Koh Phi Phi e Bangkok. Se tiverem alguma dúvida podem postar, ficarei feliz em tentar ajudar. De modo geral, achei que é um país muito tranquilo, com uma infraestrutura bacana para turismo e pessoas muito cordiais e em nenhum momento me s
×
×
  • Criar Novo...