Ir para conteúdo

msouza97

Membros
  • Total de itens

    89
  • Registro em

  • Última visita

  • Dias Ganhos

    5

msouza97 venceu a última vez em Fevereiro 19 2018

recebeu vários likes pelo conteúdo postado!

Reputação

74 Excelente

3 Seguidores

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

  1. Na Plaza de armas de Cusco e nos arredores se tem muitas agências, a que eu fiz foi na Supertour Cusco.
  2. Que nada pô, muito tranquilo ir de van, só da um frio na barriga pois você sabe o que tem lá embaixo mas só que ele não fica beirando a pista toda hora e nem anda na maior velocidade do mundo. Vá pois você vai curtir muito.
  3. Boa tarde, ainda não tenho mas vou providenciar, falta arrumar algumas coisas e em breve eu atualizo aqui. Obrigado.
  4. Dia 26: Un Adiós muy agradecido Acordamos por volta das 8:00, arrumamos tudo o que tinha para arrumar, tomamos banho e fomos tomar café, como sempre o café estava simples porém muito bom. Paguei o hostel 43 bols pela diária e quando a Ka ficou pronta chamamos um táxi e fomos para o aeroporto de Santa Cruz pois nosso voo era às 11:55. Chegamos no aeroporto perto das 10:00, fizemos todo o trâmite das bagagens e fomos no Subway comer (do mesmo jeito que se iniciou terminou rs), comemos um lanche + refri + papas por 60 bols já que tínhamos que gastar o dinheiro que havia sobrado, barriga cheia era hora de passar pela aduana e carimbar o passaporte pela última vez antes da volta para o Brasil, ficamos esperando nosso voo e um pouco depois do horário marcado embarcamos e logo decolamos, perto das 17:00 no horário de Brasília chegamos e foi o momento de dar tchau para minha parceira de viagem que virou uma amiga pra vida, foi difícil mas era o que tinha que ser feito, demos aquele até logo e claro que na minha viagem de volta ao mundo eu vou dar um pulo no Maranhão pra visitar a Kata <3. (Me perdoa KA <3, Aeroporto de GRU, São Paulo - Brasil 2017). Saldo do dia: Diária do hostel – 43 Bols Táxi – 30 Bols Almoço* - 60 Bols Total = 133 Bols / 19,13 USD.
  5. Dia 25: A mais alta estação de Ski do Mundo e um poço de gratidão. Acordamos por volta das 7:00 e fomos tomar café com algumas coisas que tínhamos comprado, compramos um café com leite no hostel por 4 bols, tomamos o café da manhã e ficamos esperando o pessoal do tour passar, perto das 9:00 eles passaram e nos levaram para onde seria o passeio, no meio do caminho a van para em uma vendinha para que todos comprem água ou qualquer tipo de snack pois não tem nada no Chacaltaya. Chegamos no Chacaltaya perto das 10:00, não é muito longe de La Paz até lá e o caminho é aquilo que vamos acostumando durante toda a viagem (precipícios e rua de cascalho), como fomos fora de temporada e no fim do inverno ainda existia bastante neve na montanha o que deixou tudo ainda mais lindo do que é, todo o percurso entre subida e descida demora perto de 2 horas, a altitude nesse ponto da viagem não era mais problemas para nós pois fizemos uma boa aclimatação durante toda nossa viagem então subimos bem rápido e sem cansar. A vista de lá de cima é uma coisa incrível, por um momento não tirei nenhuma foto não falei nada só apreciei tudo o que estava vendo, a felicidade do pessoal ao redor, aquela cordilheira que eu só escutava falar nas aulas de geografia, toda aquela neve espalhada por diversas montanhas e simplesmente aquele foi um dos lugares em que eu senti uma energia muito boa misturada de uma enorme gratidão. Pouco antes de iniciarmos a decida começou a nevar, nevaar, vários floquinhos de neve caindo e a paisagem ficando cada vez mais linda, tivemos que apressar um pouco a descida pois não era mais seguro ficar ali pois a neve poderia cobrir todo o caminho de descida e ninguém quer ficar no meio da cordilheira dos andes com a temperatura negativa, não é mesmo? (Montanha Chacaltaya , La Paz - Bolívia 2017). (Montanha Chacaltaya , La Paz - Bolívia 2017). (Neve na Montanha Chacaltaya , La Paz - Bolívia 2017). (Montanha Chacaltaya , La Paz - Bolívia 2017). (A altitude máxima da Montanha Chacaltaya , La Paz - Bolívia 2017). (Montanha Chacaltaya , La Paz - Bolívia 2017). (Montanha Chacaltaya , La Paz - Bolívia 2017). (A gratidão na face do ser - Chacaltaya, La Paz - Bolívia 2017). (A estação de Ski mais alta do mundo hoje desativada por conta da escassez de neve, La Paz - Bolívia 2017). Terminamos a descida e nitidamente dá pra perceber que tudo estava muito mais branco do que quando subimos, se eu posso dar uma dica para quem for fazer esse passeio eu diria para que usarem um tênis de trekking pois tênis de caminhada escorrega muito na superfície em que se pisa no Chacaltaya, falo isso pois uma brasileira que estava com a gente passou um perrengue para descer pois o tênis estava escorregando muito, voltamos para a cidade e próximo das 13:00 já estávamos no centro de La Paz e era hora de rever nossa amiga (Katharina). Ela demorou uns 15 minutos para chegar e quando chegou foi aquela festa padrão de quando não se vê um bom amigo por dias ou anos rsrs, no nosso caso dias são como anos rsrs, fomos comer na mesma pizzaria do dia anterior e pedíamos uma pizza gigante que serve umas 4 pessoas muito bem e custou só 45 Bols cada, depois ficamos dando uma volta na cidade e conversando, voltamos para o hostel perto das 16:00 pois nós tínhamos que arrumar nossas coisas pois iríamos para o aeroporto de La Paz pois tínhamos um voo às 20:50 para Santa Cruz de La Sierra o mesmo aeroporto que chegamos. (Eu, Katarine e Katharina a resolução não está tão boa mas o amor dessa fotos é o que vale <3, La Paz - Bolívia 2017). Tudo pronto era hora de ir para o aeroporto, pegamos um táxi por 70 bols devido ao trânsito da cidade, nosso voo atrasou um pouco e perto das 21:30 nós partimos para Santa Cruz, a viagem foi bem tranquila e quando terminamos de pegar as mochilas já era quase 23:00, negociamos um táxi por 60 bols até o nosso hostel (Casa Jamboo Hostel) estava um calor de 29 graus em Santa Cruz bem diferente do clima de La Paz. Chegamos no hostel quase à meia noite e fizemos check in (não foi possível absorver muita coisa do hostel porém é um hostel mais agitado do que todos os outros que pegamos), tomamos banho e deixamos as coisas quase prontas para o outro dia pois iríamos ficar muito pouco no hostel já que nosso voo para SP era perto das 12:00. Saldo do dia: Café da manhã – 4 Bols Diárias do hostel – 80 bols Almoço – 45 Bols Táxi La Paz – 35 Bols Táxi Santa Cruz – 30 Total = 194 Bols / 27,91 USD
  6. Dia 24: Um dia de andança pela Caótica La Paz. Acordamos às 9:00 e saímos para tomar café já que não havia incluso no hostel, tomamos o café no mercado Lanza em um lugar bem local por 5 bols cada, foi um pão com manteiga e um café com leite. Como o dia estava reservado para conhecermos melhor a cidade fomos andar pela Calle de las Brujas (diz a lenda que os artesanatos por lá são mais baratos), subimos e descemos algumas vezes até encontrar o melhor preço, gastei algo próximo a 60bols. Depois fomos dar uma volta pela Calle Sarganaga e fechamos o passeio do Chacaltaya por 90 bols com entrada inclusa mas não faríamos o Valle de La Luna pois iríamos ver a Katharina nossa amiga de Uyuni, San Pedro, Cusco e agora La Paz. Não é nada comum o pessoal fazer esse tipo de venda de apenas um dos pontos do Tour, então pesquisem em várias agências. Quando fomos comer já eram quase duas horas, fomos em uma pizzaria italiana (sim amamos pizzas) que fica na Sarganaga 345 Italian pizza eu acho que é o nome, saímos de lá quase 15:00 e a pizza é fantástica, gigante e custou 50 bols cada. * Em Lá paz assim como em Copa nós tínhamos mais dinheiro do que precisávamos para fazer tudo então decidimos nos dar algumas refeições melhores. Fomos andar no teleférico, tínhamos alguns boletos que os brasileiros do almoço nos deram em Copacabana mas é bem barato cada viagem, 1,50 bols cada. Fomos até o mirador da linha vermelha e ficamos lá fazendo algumas fotos e usando o wifi da estação que por sinal é muito bom. Esses teleféricos com certeza fazem a cidade andar melhor pois se tudo fosse terrestre acho que nada na cidade iria funcionar, perto das 17:00 retornamos para a cidade e fomos no mercado comprar alguma coisa para comer no dia seguinte no passeio do Chacaltaya já que não teríamos lanche. Compramos algumas coisas + água e deu menos de 20bols. (Estação de El Alto é a estação de teleférico mais alta do mundo, La Paz - Bolívia 2017). (A caótica La Paz vista de cima, La Paz - Bolívia 2017). (Estação de El Alto, La Paz - Bolívia 2017). (A caótica La Paz vista de cima com seus muito úteis teleféricos , La Paz - Bolívia 2017). (Novamente A Cordilheira dos Andes nos rodeando, La Paz - Bolívia 2017). Depois fomos procurar um lugar para jantar e acabamos comendo em um restaurante chamado Little Italy por 60 bols cada mas nesse jantar a Ka pagou a conta pois ela estava muito feliz que o celular dela tinha voltado a funcionar (não contei mas o telefone dela caiu na água em Pisac então ela ficou uma semana sem telefone), deixei ela pagar pois não queria cortar a vibe dela, depois voltamos para o hostel e já era perto das 21:30 (sim, nós ficamos mais de 12 horas na rua em La Paz uma cidade que não é muito bem vista quando falamos em questão de segurança, eu não tive problemas e não vi nada que me chamasse a atenção mas é claro que não dei brecha pro azar). Tomamos banho e fomos dormir pois o dia seguinte era dia de conhecer a estação de Ski mais alta do mundo e seria o lugar mais alto da viagem até então. Saldo do dia: Café da manhã – 5 Bols. Passeio para Chacaltaya + Entrada – 90 Bols. Lembranças – 60 Bols. Almoço – 50 Bols. Mercado – 20 Bols. Total = 225 Bols / 32,37 USD
  7. Dia 23: Navegando no lago mais alto do mundo e a bela Isla del Sol. Acordamos às 7:00 e começamos a arrumar nossas coisas pois iríamos para a Isla e deixaríamos nossas mochilas na agência em que compramos as passagens que é perto do porto e de onde pegaríamos o bus para La Paz. Às 7:30 fomos tomar café e às 8:00 já havíamos terminado, como eu precisava arrumar mais algumas coisas a Ka ficou se maquiando, terminei e esperei ela quando fomos ver já eram 8:15 e tínhamos que estar no barco esse horário, pedimos para que o dono do hostel chamasse um táxi e pagamos a diária 42bols cada (café da manhã estava incluso). O táxi chegou às 8:20 e já colocamos às mochilas dentro dele e pedimos para ele parar na oficina (é escritório) onde compramos as passagens, chegamos lá às 8:26 correndo, deixamos e saímos. Pegamos o táxi novamente e às 8:29 chegamos no porto e quase não embarcamos pois fomos os últimos a entrar no barco, queria ter um tempo para comemorar na frente do taxista que disse que a gente não iria conseguir, respeita a gente moço aqui é BR desistir jamais rsrs. O barco partiu exatamente às 8:30 então pessoal cuidado com atrasos em. (Copacabana vista do lago Titicaca, Copacabana - Bolívia 2017). (Quem tem habilidade tem né rsrs, Copacabana - Bolívia 2017). (Uma pequena isla com uma simpática árvore no caminho da Isla del Sol, Copacabana - Bolívia 2017). (La Cordilheira dos Andes, Copacabana - Bolívia 2017). (Isla de La Luna, Copacabana - Bolívia 2017). (Isla de La Luna, Copacabana - Bolívia 2017). (Isla de La Luna, Copacabana - Bolívia 2017). (Isla de La Luna, Copacabana - Bolívia 2017). Às 10:00 chegamos na Isla del Sol, no boleto que compramos há a oportunidade ir para a Isla de la Luna que é uma ilha que fica próximo mas com a velocidade que o barco vai termina ficando longe, como tínhamos tempo e não iriamos fazer muita coisa na Isla del Sol decidimos ir, o lugar é bonito mas não tem muito o que fazer então logo ficamos sem ter o que fazer por lá. Quando voltamos para a Isla do Sol foi nos oferecido um passeio com um guia local da Isla que custou 30 Bols (é opcional, acredito que vale bastante a pena saber um pouco da história do local pelo conhecimento de uma pessoa que nasceu, cresceu e vive por lá). O tour pela Isla demora cerca de 1:30’ e perto das 14:00 acabamos e fomos comer, comi uma omelete com arroz que deu 35 bols mais 5 bols da coca que a gente rachou com dois brasileiros que estavam procurando um lugar para comer no mesmo momento que a gente. Voltamos pro barco às 15;00 e às 16:20 já estávamos em Copacabana novamente, fomos a agência pegar nossas mochilas e voltamos para onde sairia o ônibus, o ônibus que nos levou era pequeno não era os que estávamos acostumados, às 17:20 partimos e nem lembro que horas chegamos em Laz Paz, só sei que estava um transito violento, pegamos um táxi que custou 25 Bols cada até o hostel e chegamos lá próximo das 22:00. Tomamos banho e fomos dormir pois o outro dia estaria reservado para conhecer La paz. * Nosso ônibus nos deixou bem de frente com um cemitério gigantesco (dá pra ver quando se anda pela linha roja dos teleféricos) e não na rodoviária de Laz Paz, então quando forem comprar suas passagens confirmem onde vocês vão parar e esse cemitério não era muito perto do nosso hostel por isso que o táxi custou bastante. * Eu troquei uma grana em Copacabana com a mulher da agência. * A Isla del Sol está rodeada pelo Lago Titicaca que é o maior lago suspenso do mundo com pontos superando os 3800 metros de altitude. Saldo do dia Diária do Hostel – 42 Bols Táxi – 6 Bols Guia da Isla – 30 Bols Almoço na Isla – 40 Bols Táxi em La Paz – 25 Bols Total = 143 Bols / 20,57 USD
  8. Dia 22: Um dia muito preguiçoso em Copacabana. Acordei perto das 6:00 mas logo voltei a dormir, acordei somente na fronteira onde tivemos que fazer todo o trâmite para mudar de país que infelizmente era a última vez em que fazíamos isso antes de voltar para o Brasil. Chegamos em Copacabana perto das 13:00 e já fomos o hostel, a Ka não estava se sentindo muito bem e estávamos cansados da viagem então decidimos pegar um táxi que custou 5 bols cada. · * Devemos pagar 1 nuevo sol (eles aceitam) ou 2 bolivianos para entrar em Copacabana, isso é cobrado na entrada da cidade e não na fronteira. Fizemos check in no hostel La del Sol e logo nos deitamos e dormimos muito até umas 17:00 quando criamos coragem para levantar e ir fechar o passeio para a Isla já para a manhã seguinte e comprar passagem para La paz, deu 60 bols cada incluindo ida e volta da Isla + passagem para La paz na volta do passeio da Isla. · * Existem dois tipos de passeios para essas Isla, o que você vai e volta só no outro dia e também existe o bate e volta, que foi o que escolhemos pois tínhamos poucos dias sobrando na nossa viagem. Geralmente as pessoas usam o passeio com estadia na Isla quando fazer a trilha desde a parte norte até a parte sul está liberada, porém não foi o nosso caso já que havia uma questão interna entre as Islas que impedia esse tipo de trajeto. Dizem que o pôr do sol na parte sul da Isla é muito lindo e por isso muita gente dorme lá para aproveitar um dos espetáculos que a mãe natureza dá. · * Também existem alguns meios para chegar até a Isla, barcos privados que provavelmente são mais caros e o barco da comunidade da Isla que é a opção mais barata e no nosso caso custou 30 bols (ida e volta). A diferença de velocidade entre as embarcações é clara mas nada que um mochileiro não possa esperar rsrsrs. Fim da parte explicativa e bora voltar para o relato rs, depois de tudo pronto fomos no porto ver como era e acabamos pegando um pôr do sol sensacional, novamente a mãe natureza mostrando toda sua beleza. Ficamos cerca de uma hora conversando sobre tudo o que já havíamos visto na viagem e observando a beleza que estávamos presenciando naquele momento. (Pôr do sol no porto de Copacabana, Copacabana - Bolívia 2017). Perto das 19:00 fomos comer algo e achamos um restaurante bem legal e de comida muito boa, deu uns 40 bols para cada o jantar mais a bebida. Chegamos na Bolívia com um pouco mais de dinheiro do que era espera (graças a Deus) pois decidimos não fazer o downhill por conta de tempo então optamos por comer melhor pelo resto da viagem. Comemos e voltamos pro hostel, chegando lá tomei um banho e já me deitei pois estava cansado (jet lag não existe só para quem vai de avião não rsrss). · * Nós ainda tínhamos uns 300 bols de Uyuni pois como conseguimos economizar no tour do Salar deixamos reservado pois sabíamos que seria necessário depois. Saldo do dia Entrada em Copa – 2 Bols Passeio para a Isla – 30 Bols Passagem para La Paz = 30 Bols Jantar – 40 Bols Total = 102 Bols / 14,69 Bols
  9. Dia 21: Um dia em uma Cusco totalmente vazia. Acordei às 7:30 e logo fui levar algumas roupas para lavar pois seria minha última oportunidade, 2 kg deram 10 soles por necessidade de pegar no mesmo dia se não iria ser 5. Voltei pro hostel e fui tomar café com algumas coisas que tinha sobrado de huaraz (não estraguem os alimentos que comprarem em), tomamos café, arrumamos nossas mochilas e já fizemos o check out do hostel, deixamos as mochilas lá e como tínhamos o dia livre pois só iríamos para Copacabana de noite fomos conhecer um pouco mais da cidade e foi um péssimo dia pois estava tudo fechado por conta do censo que estava ocorrendo e a cidade só voltaria ao normal depois das 19:00. Compramos nossas passagens direto para Copacabana já que não iríamos parar Puno e saiu por 80 soles cada em um bus semi-cama. Andamos muito pela cidade que estava vazia e voltamos para o hostel onde ficamos até umas 16:30 depois fomos para a Plaza de armas e ficamos esperando abrir as lojas, tem um mercadinho ao redor da Plaza que vende alguns snacks, eu comprei uma coca de cereja para provar (muito doce e eu enjoei muito rápido). Ficamos tirando algumas fotos da Plaza para passar o tempo tive a oportunidade de vez a lua de um jeito bem maneiro. (Plaza de Armas de Cusco - Cusco, Peru 2017). (Plaza de Armas de Cusco - Cusco, Peru 2017). (Plaza de Armas de Cusco - Cusco, Peru 2017). (Plaza de Armas de Cusco - Cusco, Peru 2017). (Sei lá seria um eclipse? - Plaza de Armas de Cusco - Cusco, Peru 2017). (Um pequeno Cristo que fica na parte de cima de cusco, - Plaza de Armas de Cusco - Cusco, Peru 2017). (Plaza de Armas de Cusco - Cusco, Peru 2017). Depois os lugares para comer abriram e nós comemos no bembos um fast food local que é bom, eu peguei um combo duplo por 25 soles e não tinha refri só chichamorada e foi a primeira vez que tomei, o gosto que pude apurar é que parece um pouco vinho quente das festas juninas aqui Brasil mas beeeeem de longe rsrs. Já eram 20:30 quando pegamos um taxi por 10 soles e fomos para o terminal e lá esperamos até às 22:00 quando embarcaríamos para Copacabana, embarcamos e às 22:30 o ônibus partiu, logo que partiu eu dormi. Saldo do dia: Passagem para Copa - 80 soles Lanche no Bembos - 25 soles Total = 105 soles / 32,30 USD
  10. Dia 20: Um susto muito louco na hidrelétrica e a volta para Cusco. Acordei às 8:30 e fui tomar café da manhã que já estava incluso no hostel, arrumamos nossas coisas e fizemos check out e fomos para a Plaza de Águas Calientes fazer algumas fotos e comprar algo pra comer na hidroelétrica. Compramos um sanduba natural grande por 13 soles e uma Inka média por 3. Iniciamos nossa caminhada e demoramos cerca 2:20 até a hidroelétrica pois voltamos fazendo várias fotos, o bom que dessa vez a Ka voltou comigo. Chegamos na hidrelétrica às 13:50 e ficamos esperando nossa van que tinha horário de saída previsto entre 14:30 e 15:00, o problema era que nenhum agente que fica ali no pátio onde às vans ficam tinham nossos nomes e não sabíamos com quem iríamos, já bateu aquele medo de ficar pra trás e ter de pagar um taxi maluco até Cusco. Eu pedi o telefone de uma policial para ligar na agência e checar com quem iríamos (não era só a gente que estava nessa situação), dentro de alguns minutos nos pediram pra subir na van e poucos minutos depois pediram para descermos kkk nesse momento era rir para não chorar, novamente peguei um cel emprestado de um agente para falar com nossa agência, nesse tramite todo eu já estava puto pois já estávamos 40 minutos atrasados, por fim fomos encaixados em uma van e fomos embora. E que viagem sinistra em eu achei que eu ia parar por ali mesmo pois o motorista era kamikaze, o irmãozinho fazia cada curva na velocidade da luz kkkkk, teve uma hora que o vidro condensou e ficou todo embaçado e eu não sei como aquele cara estava enxergando , demorou perto de 6 horas até Cusco, nunca senti tanto frio na barriga como nesse dia. Chegamos às 21:40 e já fomos logo no MC Donalds comer um doble big mc que custou 20 soles cada, depois fomos para o hostel o mesmo no qual estávamos antes e logo que cheguei já tomei um banho e fui dormir, a gente decidiu ficar mais um dia em Cusco já que não daria para percorrer toda a Isla por conta do conflito entre os povos de lá (não era nada agressivo não ok?). Saldo do dia: Lanche + Inka = 16 soles Doble Big Mac = 20 soles Hostel La Casita = 18 soles Total = 44 soles / 16,61 USD
  11. Obrigado pelo feedback, então eu entrei sem guia e ninguém perguntou nada rsrsrs e a câmera que eu usei foi um cânon (o modelo ta lá no primeiro cap).
×
×
  • Criar Novo...