Ir para conteúdo

tyamada

Membros
  • Total de itens

    13
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

8 Neutra

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

  1. Pessoal, estou planejando uma cicloviagem pelo Jalapão agora em Abril/2020, as datas estão em aberto ainda, mas a duração seria de uns 15 dias. Vou sair de Brasília de ônibus levando os equipamentos, e o roteiro estou me baseando no da Ada <https://blogpedaladas.blogspot.com/2018/09/uma-pedalada-pelo-jalapao.html?> Criei este post para quem quiser se juntar nesta aventura.
  2. Pessoal, estou indo fazer novamente este percurso em dezembro, alguém tem informações mais recentes sobre as vans entre Maceió e Maragogi?
  3. Olá Tânia! Geralmente eles não pedem, na imigração do país, comprovante de passagem de saída, até porque você poderia sair por terra, por exemplo, para o Nepal ou Paquistão. No entanto a companhia aérea provavelmente vai te pedir o bilhete de retorno para o Brasil quando você fizer o embarque aqui. Esse bilhete não necessariamente precisa ser voltando da Índia. A única vez que eu consegui burlar essa verificação da companhia aérea aqui no Brasil foi não despachando malas, fazendo check in online e imprimindo o bilhete, mas nem sempre isso é possível....
  4. Como estamos no modo economia, resolvemos vir de onibus ontem. Realmente os ônibus sao bem capengas, apertados e nao tem muito lugar para bagagem não. Como queríamos chegar mais cedo, e o onibus direto de Amritsar só saia ao meio-dia, pegamos um de Amritsar para Pathankot, de lá para Dharamsala e finalmente um para McLeod. Os dois primeiros trajetos duraram cerca de 3hs cada um, e o último 30 minutos já em um onibus mais parecido com os que temos no Brasil. A viagem total custou 269 rupias por pessoa, e durou no total, contando com os tempos de espera entre um onibus e outro, cerca de 7h3
  5. Olá Isabella! O transporte de Amritsar para McLeod foi então cerca de 2000 rúpias?
  6. Concordo, realmente o sudeste asiático é um aprendizado para enfrentar a India, mas mesmo assim o choque é grande. Apesar disso existem algumas facilidades e, viajar por aqui, por exemplo, muita gente fala inglês (pelo menos nas cidades mais turísticas), o transporte pode ser lento e caotico, mas sempre existe, e é tudo muito barato - mesmo se vc cometer algum erro ou for enganado, geralmente o prejuízo não é muito grande. Concorda?
  7. Que coincidência, chegamos em Delhi dia 03/02 e também ficamos hospedados no Smiley Inn, quase nos encontramos! Tambem achamos horrivel ficar na região Paharganj, só valeu para pegarmos um trem na estação de New Delhi às 5 da manhã. Eu tb comprei esse Sim card da vodafone, mas fiquei sabendo depois que mas lojas ele custa 300 rúpias! Continue com o relato, estamos agora em Varanasi indo mais para o norte, queremos saber suas impressões e dicas de lá, e como ir de Amritsar para Dharamsala!
  8. Pessoal, só para constar, eu e minha namorada conseguimos nos cadastrar no site do IRCT do Brasil e comprar algumas passagens. Depois de conseguimos só comprar pelo site do Cleartrip, pois o cartão de crédito não era mais aceito no IRCTC. Tentei depois cadastrar outra conta no IRCTC, com um numero da TIM, e dessa vez nunca recebi o OTP. Já estamos há um mês viajando aqui ma India, e falta mais um mês para irmos embora. Os trens sao a melhor maneira de viajar por aqui, principalmente os noturnos. Pegamos uma vez a 1a classe e não compensa. Pra gente a 2ac é ótima, e se vc conseguir os ass
  9. tyamada

    Índia

    Olá Vitor, quanto tempo você ficou na India?
  10. Olá Elane, Segue uma foto dos horários das vans entre Maceió e Maragogi. Elas saem da rodoviária de Maceió e não passam pela orla, e a passagem custa R$21. Eu não fechei pacote porque não acho que vale a pena fazer bate e volta para Maragogi. A viagem é longa e Maragogi tem praias muito bonitas, vale a pena ficar pelo menos 2 dias.
  11. Salvador a Maragogi sem carro (24 dias) Fotos no final do post Decidi escrever este relato por não ter visto muita gente fazendo este percurso sem carro. O transporte público nesta região não é muito bom, mas é possível conhecer tudo, apesar de levar um pouco mais de tempo. Não vou falar muito dos destinos porque existem já vários relatos aqui. Quero dar as dicas de transporte e as impressões gerais das hospedagens. Cabe dizer que o litoral norte de Alagoas continua um dos mais bonitos do mundo. Comecei a viagem sozinho - as hospedagens em Salvador e Praia do Forte são para u
×
×
  • Criar Novo...