Ir para conteúdo

RMDSilva

Membros
  • Total de itens

    20
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

5 Neutra

Sobre RMDSilva

  1. Olá a todos!Já vos mostrei o saltinho ao Japão que fiz na minha última viagem à Ásia. Agora partilho convosco o destino principal da nossa viagem que, neste caso, foi a Coreia do Sul. A viagem alargada foi à China (Shanghai), Japão (Hokkaido) e Coreia do Sul (Seul). Este é o relato da Coreia do Sul. O do Japão podem ver aqui: https://www.mochileiros.com/topic/63125-saltinho-ao-japão-4-noites-na-mágica-região-de-hokkaido/6 dias em SeulGostei muito de Seul porque é uma cidade muito viva. Com muito por descobrir e para fazer. Tem todo um lado mais tradicional, com os templos e vilas típicas, que praticamente ladeia a loucura do comércio. A sério, os coreanos vão muito às compras. O nosso hotel ficava na principal do comércio, Myeongdong. Roupas, maquilhagens, comida, comida de rua ou entretenimento. Tem de tudo e está sempre cheia de gente. A cidade tem um espírito jovem, muito despesista também, mas que dá vontade de ir à descoberta de tudo o que tem para oferecer, nem que seja para fazer um pequeno vídeo, como isto:Comida na Coreia do SulVaria entre o muito bom e o... estranho. Há pratos que nem sabemos bem como comer. E embora digam que os sul coreanos são muito simpáticos, nem sempre nos ensinaram a comer quando não sabíamos como fazê-lo. Espreitem o vídeo:Beleza e estilo de vidaNão é como se os coreanos precisassem das estrelas de Hollywood. Os seus famosos levam os locais à loucura. O K-Pop diz muito sobre isso. Existem inúmeros canais de música Pop coreana que só dão videoclips ou concertos em estúdio todo o dia. O mesmo serve para as novelas lá da zona, os K-drama. Num dos dias vimos uma gravação.Isto leva também a que sejam obcecados com a beleza. A quantidade de lojas de maquilhagem por metro quadrado em Seul deve bater qualquer país. Deixo também um vídeo bónus que fizemos com alguns produtos de beleza trazidos de lá, nomeadamente as muito conhecidas máscaras faciais coreanas.Espero que tenham gostado dos vídeos. Como sempre, estou ao dispor para qualquer ajuda sobre o que precisarem, sejam preços, recomendações ou locais exatos de tudo o que visitamos. Posso acrescentar fotografias mais tarde.
  2. Novo vídeo sobre a nossa viagem de uma semana a Seul, na Coreia do sul.
  3. Rock in Rio

    Quem vai no dia 25?
  4. Ele viajou pela Europa por 165 dias sem gastar um centavo

    É sempre possível, se for alguém disponível para arriscar. Tenho um amigo na Ásia há mais de um ano e se levou dinheiro foi para começar. O resto foi com trabalhos que foi conseguindo depois de estar lá.
  5. Olá a todos. Para quem gosta da Coreia do Sul, deixo aqui mais um vídeo do meu canal. Este é sobre os K-Dramas, as novelas coreanas. Encontrámos uma equipa em gravações e foi divertido.
  6. Pedra da Gávea

    Grandes fotos, parabéns. Adorei.
  7. Aconselho comprar pela internet, mas de facto anda em torno do que disse o adrianolb.
  8. Boa sorte. Gostava de fazer algo parecido, mas não agora.
  9. Gostava de partilhar com todos este novo vídeo que montei. Lagos fica no sul de Portugal e tem algumas lindas grutas para visitar de barco.
  10. Venho acrescentar algumas fotos ao meu report. As seguintes são todas referentes aos primeiros 3 dias - cidade de Hakodate.
  11. Japão + Dubai - 28 dias

    Adorei as fotos. Muito bom mesmo. Parabéns pelo post.
  12. Novo Fórum: Novidades, Ajustes e Bugs

    Eu tive de fazer reset à password para entrar. Fiz login através do facebook e não estava a funcionar.
  13. O Japão é uma paixão antiga, presente e futura. Eu e a minha namorada já conhecíamos o país, depois de uma viagem em 2014 às cidades mais populares (Tokyo, Kyoto e Osaka), mas quando este ano a oportunidade se voltou a colocar nem pensámos duas vezes. O destino principal era a Coreia do Sul, mas por razões de poupança voámos para Shanghai, na China, em primeiro lugar. Era um plano ambicioso. Em 12 noites já íamos conhecer duas cidades, mas a paixão pelo Japão obrigou a mais uma paragem. Afinal estavamos perto e, apesar de representar uma escorregadela no orçamento, seria mais barato do que voltar lá a partir de Portugal. Visitámos a região de Hokkaido, a ilha mais a norte do Japão. Eu documento maioritariamente as minhas viagens em video, por isso optei por partilhar as nossas experiências nesse formato. Chegada ao Aeroporto de New Chitose (1º dia no Japão) O Aeroporto é relativamente pequeno e a chegada preenche-nos com um sentimento de familiaridade. Não por já conhecermos o país, mas pela forma como formos recebidos. Passámos por dezenas de pessoas que nos cumprimentaram, quase em fila. O aeroporto tem lojas do Pokémon e uma estátua do Doraemon em grande destaque. Apanhámos as malas e seguimos em direção a Hakodate, a primeira cidade que íamos conhecer. Chegada a Hakodate (1º,2º e 3º dias no Japão) 2 noites em Hakodate Super Hotel Hakodate 2 pessoas | 1 quarto = 260 reais por noite A viagem de comboio durou cerca de 3 horas e custou à volta de 230 reais. As viagens de comboio no Japão são relativamente caras. Chegámos a Hakodate por volta das 8 da noite. Fomos para o Hotel. Deixámos as malas e fomos jantar – sushi, claro. No dia a seguir acordámos e tomamos o pequeno almoço. Logo a seguir fomos para o mercado de peixe de Hakodate. É dos mais populares no Japão, conhecido entre os japoneses por ter peixe muito bom. Sabíamos o que queríamos. Apanhar uma lula para comer no momento e experimentar o Kaisendon, uma taça com base de arroz e peixe fresco no topo - ouriço do mar, salmão, lula, caranguejo e camarão. O sashimi de lula é muito bom, mas vale acima de tudo pela experiência. O Kaisendon já tinhamos adorado na primeira viagem a Tokyo. Este tinha maior variedade de peixe. Experimentámos ouriço do mar pela primeira vez. Tem um sabor forte. Eu gostei mas a minha namorada não. Já de barriga cheia fomos conhecer a cidade. Não é muito grande e o passeio faz-se bem a pé. Vale a pena experimentar o melão da zona, que dá inclusive origem a um Kit-Kat exclusivo de Hokkaido, e os gelados de leite. A subida ao Monte Hakodate é o ponto alto. Junta centenas de pessoas que querem ver o pôr-do-sol naquele sítio. Os habitantes adoram ver o pôr-do-sol aqui, mas há também centenas de turistas e muita confusão, claro. A subida faz-se de teleférico. Na prática só tivemos um dia inteiro em Hakodate. Chegámos já de noite no primeiro dia, passeámos durante o segundo dia e no terceiro pela manhã partimos. Chegada ao Lago Toya (3º e 4º dias) 1 noite no Lago Toya Toya Sun Palace 2 pessoas | 1 quarto = 600 reais Mais uma vez, viajámos de comboio. Entre a estação e a zona principal do lago há autocarros que partem frequentemente. O Lago Toya foi o principal motivo que nos levou a Hokkaido e valeu bem a pena. Muito bonito e romântico, como queríamos. O hotel era espetacular. Os banhos públicos no exterior durante o pôr-do- sol proporcionaram uma experiência única. A estadia não é barata. Como a região ainda não é muito popular entre os turistas, a oferta é mais curta e os preços disparam. Estava tudo esgotado. Durante os meses quentes, há fogos de artificio no Lago Toya durante a noite. Em teoria tem tudo para ser bonito, mas na prática ainda é mais impressionante. Chegada a Noboribetsu (4º e 5º dias) 1 noite em Noboribetsu Takimoto Inn 2 pessoas | 1 quarto = 500 reais É mais uma cidade popular na zona da Hokkaido. Noboribetsu é uma paragem obrigatória para quem viagem entre Sapporo, Hakodate ou Toya e o Aeroporto de New Chitose. O Hell Valley, ou Vale do Inferno, é caracterizado pela sua encosta escarpada e quente. Ao lado existe uma floresta verde que lhe faz contraste. Aqui vale também a pena aproveitar os banhos públicos, que ganham uma nova dimensão graças à água com enxofre. Mais uma vez, o preço do alojamento pode ser parte do problema. Uma dica: os melhores banhos públicos são da proriedade do mesmo grupo do hotel onde ficámos e de outro mais caro, que custa quase o dobro. Dormir no hotel mais fraco dá acesso aos banhos do mais caro. Gostámos imenso da cidade. À noite todas as pessoas passeavam nas ruas com as vestes típicas fornecidas no hotel. Em conclusão Adorámos redescobrir o Japão. 4 dias é pouco para visitar toda a região de Hokkaido e a parte mais a norte ficou por conhecer. Mas em nós ficou também a vontade de lá voltar. O Inverno na região é muito rigoroso. Fomos na Primavera, em que as Sakuras em flor e as flores que também caracterizam Hokkaido estão no seu melhor. Mas o Inverno deve ser uma estação muito bonita na região. Os banhos públicos no Japão são espetaculares e aqui ainda mais - são no exterior e podem ser utilizados durante a noite. No Inverno o contraste com o frio e a neve deve ser único. O Lago Toya foi sem dúvida o ponto alto da nossa viagem.
×