Ir para conteúdo

patymarquis

Membros de Honra
  • Total de itens

    40
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

1 Neutra

1 Seguidor

Sobre patymarquis

  • Data de Nascimento 01-01-1985

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

  1. Nem sempre, aliás, a maioria não tem. Em albergues o mais comum é que o quarto de casal tenha banheiro compartilhado, por isso é sempre bom conferir antes.
  2. O passeio de gondola varia de acordo com o local em que vc embarca e com trajeto a ser percorrido durante o passeio. Quando estive lá em agosto/2010 os preços variavam de 80-160 euros e os passeios duravam de 30-45min. Existem diversos pontos em que se pode pegar gôndolas, as que ficam mais perto da Piazza S. Marco são mais caras, e as que ficam no Gran Canal tb são mais caras, passeios noturnos tb são mais caros. Existem até passeios com músicos tocando e cantando ao vivo pra você, mas esses eu nem tem noção de quanto custam! Os gondoleiros são parte de uma cooperativa e tem os preços tabelados, não adianta ficar tentando negociar ou chorar preço pra eles (eles ficam meio bravos quando as pessoas fazem isso). O que se pode fazer é tentar procurar um ponto onde o passeio é mais barato, ou então dar uma choradinha pro gondoleiro demorar uns minutinhos a mais no seu passeio! Eu super recomendo o meu gondoleiro, ele era mto simpático, tirava fotos nossas, fez um percurso bem longo e falava inglês perfeitamente. O nome dele era Stefano, nº 404, e ele fica nas gôndolas de S. Sofia. Pra quem tiver viajando em casal e com uma graninha sobrando, é imperdível. É um jeito completamente diferente de ver a cidade. Aproveite e leve uma garrafa de champagne pra aproveitar o romantismo do passeio!
  3. Eu só sei responder sobre os objetos de vidro de Murano.. em Veneza tem muuuuita coisa de vidro de Murano (objetos de decoração, canetas, bijuterias etc) e o preço varia muito porque existe muita falsificação. As coisas originais são muito caras mesmo, portanto prepare-se para desembolsar um bocado de euros se quiser peças verdadeiras. Mas se não se incomodar em comprar falsificações, vai encontrar um bocado de coisas por preços mais baratos. Mas baratinho, baratinho mesmo é difícil de existir qualquer coisa em Veneza, tudo lá é tããão caro! =) Ah, a questão dos preços e falsificações também se aplicam `as famosas máscaras. Existem muitas falsificações feitas de plástico que são bem baratas. As originais são feitas de papel machê e são caríssimas. Portanto se quiser mercadorias originais, desconfie de preços muito convidativos.
  4. patymarquis

    Itacaré

    Eu amo Itacaré, já fui a cidade algumas vezes e se pudesse moraria lá. Acho uma das praias mais bonitas do Brasil. Mas infelizmente a cidade não é muito segura, pelo menos não era da última vez que estive lá (2006). Não sei se é pq a cidade é sempre cheia, tem muuuuito gringo, então acaba atraindo gente mal intencionada também infelizmente. Havia muitos traficantes pela cidade, que ficavam em barzinhos, na praia, na rua principal misturados no meio das pessoas e muita gente as vezes nem percebe. Além disso também tinha muitos trombadinhas então fique de olho nos seus pertences, especialmente na praia (aquele cuidado básico né?) . Também cuidado quando voltar de balada, as ruas são mal iluminadas e as vezes voltar bêbado sozinho pode não ser uma boa idéia. Mas dentro da cidade, tomando os cuidados básicos é tranquilo. Tomem cuidado ao fazer trilhas pra chegar nas praias, especialmente na Prainha. A trilha é fácil, mas demora uns 30 min pra chegar na praia e bandidos e aproveitam disso. Eu fui assaltada `a mão armada em 2006 com um grupo de amigos quando voltava da prainha. Era baixa temporada (abril) e a cidade estava vazia e a trilha pouco movimentada. Era nosso penúltimo dia na cidade e era a segunda vez que íamos até a prainha. Enquanto estavamos na praia a tarde um cara bastante suspeito abordou uns amigos meus tentando ter informações sobre a gente, dizendo que era guia local e que estava acompanhando um casal de gringos etc e tal. Eles não deram nenhuma informação e cortaram o cara, mas ele ficou rondando e falando que a gente devia ir embora até as 15h pq a trilha era perigosa e tal. Achamos muito suspeito e ficamos com medo. Ficamos esperando o cara ir embora, mas foi ficando tarde e estavamos com medo de anoitecer. O cara foi embora e por volta das 17h nós pegamos a trilha. No meio da trilha tem uma bifurcação e quando passamos por ela apareceram dois caras armados e encapuzados, colocaram uma arma na minha cabeça (eu era a última da fila em que andávamos) e mandaram todo mundo tirar as mochilas, bolsas, pochetes, botar tudo no chão. Pegaram as coisas e mandaram a gente correr sem olhar pra trás. Ainda demoramos uns 10 min pra terminar a trilha e chegar na última praia da cidade, onde tinha um orelhão, mas não dava pra ligar pra policia pq estava quebrado (claro). Aliás todos os orelhoes até o centro da cidade estavam estratégicamente quebrados. Temos certeza de que foi o sujeito estranho que nos abordou na praia... Fomos até a polícia, demos queixa, fizemos BO, descrevemos o sujeito, mas obviamente não deu em nada. A policia nao tem o menor interesse. Ninguém se machucou, mas perdemos algumas coisas como óculos de sol, relógios, câmeras digitais e mochilas.O pior foi ter perdido todas as fotos da viagem, que tinha sido excelente até então... Isso sem contar o trauma de ter uma arma na cabeça.. Aí depois conversando com os locais eles disseram que isso acontece com frequencia por lá, que o unico jeito de evitar é exatamente contratanto os "tais" guias locais que ficam fazendo fila esperando os turistas pegarem a trilha lá na praia da Ribeira... Gostaria de visitar Itacaré todo ano, mas depois dessa nunca mais tive coragem de voltar.
  5. Nem só de coffee shops vive Amsterdam. Pra quem gosta de arte, a cidade é um prato cheio. - O Rijksmuseum é muito legal, tem um acervo enorme de artes plásticas e decorativas, quando eu fui em agosto/2010 parte dele estava fechada pra reforma, mas as obras principais ainda podiam ser vistas na Ala Sul. Achei o acervo enorme e muito bonito, e isso porque só vi parte dele, imagino quão belo deve ser completo! - O Museu Van Gogh é imperdível, lá se pode ver as principais obras de todas as fases da vida do artista. Não pegue o audioguia, custa caro e todas informações que ele fornece já estão escritas ao lado das obras. - A casa do Rembrandt foi uma surpresa muito agradável. Não esperava muito e foi um dos lugares que mais gostei em Amsterdam. Lá é possível visitar toda a casa e o atelier do artista, ver várias obras dele, de aprendizes dele e de artistas amigos. Na última parte da visita tem uma exposição das gravuras feitas em 'etching', realmente incriveis.
  6. Super recomendo almoçar no subsolo do MASP e comer na feirinha da Liberdade no domingo!
  7. Eu fiz um manual básico de como se virar no tcheco, com as palavras básicas escritas foneticamente entre parêntesis. Não é muito "o que fazer em praga" mas acho uma informação útil que me ajudou um bocado enquanto estava por lá. Se eu tiver escrito algo errado e alguém por aí souber falar tcheco por favor me avisem que eu corrijo! Olá - Dobrý den (dóbri-den) Tchau - Nashledanou (nashledánôu) Oi/tchau (informal) : Ahoy (árrói) Sim - Ano (ánó) Não - Neh (Né) Obrigada - Děkuji (djékúi) Por favor/ De nada/ Pois não? - Prosím (prôssím) Onde é? - Kde je? (gdê iê) Quanto custa? - Kolik to stojí? (colík tô stói-í) Não entendo - Nerozumím (nêrôzumím) Você fala Inglês? - Mluvíte anglicky? (mlôvite anglítskí) A conta, por favor - Zaplatím, prosím (záplátím, prôssím) Com licença - S dovolením ( zdôvôléním) Desculpa - Pardon (párdôn) Cerveja - Piva/pivo (piva/pivo) Mais uma cerveja, por favor - Ještě jedno pivo, prosím (iéshta iédno pivo, prôssím) ----- essa frase vai ser muito útil! hehehe
  8. Eu super recomendo o já famoso Sir Toby's Hostel. É meio caro mas vale a pena. Super arrumadinho, limpo, internet gratis, tem um bar no porão, jardim, cozinha disponivel, lavanderia, equipe bem disposta e o café da manhã é absurdamente bom! Fiquei num quarto privativo enorme, com banheiro privativo, calefação, wi-fi gratis no quarto por 72 euros/noite (quarto pra 2 pessoas). Fica fora do centro, mas é super fácil o acesso (10 min de bonde), tem uma parada de bonde pertinho e o transporte na cidade super funciona e é super fácil de usar. No albergue inclusive eles alugam o passe mensal deles por 70 coroas por dia.
  9. Eu achei Praga uma cidade cara pra fazer compras, mas muito barata pra comer. Pra quem gosta de comer (e não tem medo de carne de porco e comida pesada) essa é a cidade certa. Aproveite pra comer a comida local, em um dos muitos restaurantes da cidade (a maioria tem cardápio em inglês, então dá pra ir tranquilo). Os nomes parecem estranhos, mas a comida é sempre muito rica em sabores e vale a pena se aventurar em pratos desconhecidos e até meio "estranhos". Super recomendo o pato frito com repolho e o pescoço de porco (um corte que parece um lombo muuuito macio. Ah a panqueca de batata é sempre uma opção de acompanhamento do prato principal que é uma delícia.. O restaurante Molo 22 é uma delícia, serve comida internacional com toque da cozinha local. O ambiente é super agradável e o preço honesto (não é preço de Mc Donalds, mas não é caro). O endereço é U Průhonu 22, Praha 7 - Holešovice. Um bom restaurante de comida típicamente tcheca é o Rustika, fica na Jateční 540/4 - Holešovice. Quanto a hospedagem eu super recomendo o Sir Toby's Hostel. É meio caro mas vale a pena. Super arrumadinho, limpo, internet gratis, tem um bar no porão, jardim, cozinha disponivel, lavanderia, equipe bem disposta e o café da manhã é absurdamente bom! Fiquei num quarto privativo enorme, com banheiro privativo, calefação, wi-fi gratis no quarto por 72 euros/noite (quarto pra 2 pessoas). Sobre passeios eu recomendo, claro, o Castelo. O ingresso é caro, mas é imperdível, se quiser ver tudo é 1 dia inteiro de passeio. Se tiver sol, visite a Petrin Tower. Pra quem é fã do Franz Kafka, o Franz Kafka Museum é uma boa pedida. Ah e aproveite pra beber as melhores cervejas do mundo muito baratas!!
  10. patymarquis

    Los Roques

    O tempo de passeio por cada ilha é você quem determina. Nas praias mais próximas é mais fácil ir/voltar de Gran Roque porque demoram 5-10 min no barco, então os barqueiros vão/voltam várias vezes ao dia. Vc não precisa combinar com antecedência sua saída, basta chegar lá no ponto dos barcos e pegar um a qualquer hora. Na hora que o barqueiro te deixa na praia, vcs combinam a hora em que ele irá te buscar para o retorno a Gran Roque, então não precisa ficar o dia inteiro se não quiser. Mas essas são as praias mais movimentadas, exatamente pela proximidade. Para as praias mais longe é preciso combinar na véspera com o barqueiro, demoram mais tempo pra ir/voltar da praia (dependendo da praia demora mais de 1h) e geralmente são passeios de dia inteiro (eles tentam juntar gente suficiente pra encher o barco, então pra voltar mais cedo depende também da vontade de outras pessoas). Mas geralmente quando é mais pra longe eles costumam "combinar" umas 2 ou 3 ilhas no mesmo dia, aí vc fica algumas horas em cada uma. Eu achei Cayo Agua belíssima, mas fui apenas uma vez porque é muito longe. Passar a noite em Krasky tb foi ótimo, mas durante o dia já não gostei taaaanto assim. A praia mais próxima que eu mais gostava de ir era Madrisky, a ilha é maior e mais vazia então dava pra ficar com a sensacão de "ilha deserta" msm. E quanto ao mergulho eu não tenho certeza, mas acredito que se dedique um dia inteiro sim porque é feito em ilhas mais distantes.
  11. patymarquis

    Los Roques

    Os aviões que vão pra Los Roques são muito pequenos (e muito velhos) então eles realmente são chatos quanto ao peso, só pode levar 10 kgs mesmo. Se quiser levar mais vai ter que pagar uma pequena fortuna pelo excesso de peso... Realmente não existe locker no aeroporto, o que a maioria das pessoas faz é deixar as malas no hotel-base em Caracas. Ou então faça como eu, leve uma mochila com menos de 10 kg... e olha que eu sou menina e ainda levei barraca, saco de dormir, etc.. Lá não precisa de muita coisa além de roupa de banho, chinelo, short, camiseta e muuuito filtro solar. Mas de qualquer forma, leve tudo o que vc achar que precisa, porque lá não tem NADA pra comprar caso vc esqueça de levar algo.
  12. patymarquis

    Los Roques

    Eu fui a Los Roques em 2008, não sei se as coisas funcionam do mesmo jeito ainda. Quando eu fui eu fiquei acampada 4 dias e 2 dias na pousada D. Magalys. Pra ficar acampado, se tiver levado sua propria barraca não paga nada, mas só pode acampar do lado do Inparques. Tem que ir até o Inparques e pegar uma autorização, lá eles te informam outras ilhas em que tb se pode acampar. O lugar pra acampar é só o gramado pra botar sua barraca, não tem nada, nem banheiro, nda msm. Eu negociei com uma pousada lá perto pra tomar banho todo dia por BsF 10 o banho. O camping é bem roots mesmo, passa gente toda hora, faz barulho em volta até tarde, de manhã os pescadores já começam a se juntar ali perto, 7 horas da manhã o sol já tá fritando e não tem jeito de fazer xixi... mas é de boa, sempre tinha uma galera gente boa acampando lá. Se for acampar, recomendo passar uma noite em outra ilha. Eu passei a noite em Krasky e foi sencacional! Vc fica com a ilha só pra vc, é lindo demais!! Fui num dia de manha pra Cayo Agua, na volta o barqueiro me deixou em Krasky. Combinei pra ele me pegar no dia seguinte, super tranquilo. Senao me engano são 3 ilhas além de Gran Roque que se pode acampar (Krasky e mais outras duas que não me lembro), eles informam lá no Inparques direitinho quais são as que se pode acampar e quais só pode visitar durante o dia e quais são reserva e só pode visitar com autorização. Dá uma olhada com atenção nas informações já postadas aqui no tópico, usa a ferramenta de busca que tenho certeza que vai tirar todas as suas duvidas. Eu mesma ja postei varias dicas aqui da epoca em que fui.
  13. patymarquis

    Los Roques

    Existem algumas ilhas em que se pode acampar sim, mas nenhuma tem nenhum tipo de infra-estrutura. Não existem pousadas ou restaurantes em outras ilhas. Vc tem q levar tudo o que for precisar (barraca, fogareiro, agua,comida, etc) e deixar combinadinho com seu barqueiro o dia de te buscar.
  14. Veneza tem muita coisa legal pra ver e comprar mas tudo é caro, então se quiser fazer comprar é melhor preparar os bolsos. As lojas caras ficam em volta da Piazza San Marco (Gucci, Fendi, Prada, Chanel...) Mas pelas ruelas da cidade tem lojinhas lindas de coisinhas como artigos de papelaria (canetas tinteiro, selos de cera e carimbos personalizados), lojas de gravatas de seda, chapéus, máscaras (cuidado com as falsificações - as originais sao muito caras) Tem tambem inumeras lojinhas deliciosas de doces, bolos, chocolates, essas sim por um precinho bem mais amigavel, alem das gelaterias e restaurantes de Pizza a Taglio. Uma pizzaria mto boa é a Trattoria Mamma Mia, que fica na Calle D'Oca.
  15. O Hotel Bernardi é uma excelente opção, e foi a mais barata que achei em Veneza. É simples, mas super arrumadinho, tem café da manhã incluso (bem simples) e wi fi no lobby. Fica perto da parada do vaporetto. O staff é excelente e suuuper prestativo. Paguei 100 euros por noite pelo quarto duplo (50 euros por pessoa). Lá fica um pouco mais afastado do "centrão" da Piazza San Marco, o que eu achei muito bom pq tem um pouco menos do tumulto dos turistas que existe por todo lado na cidade. Isso é muito bom, pq até os restaurantes perto do Hotel são mais baratos que os perto da Piazza San Marco. Achei o custo x beneficio muito bom. Mas lá é pequenininho e super disputado, tem que fazer reserva com meses de antecedência. O site deles é http://www.hotelbernardi.com Sim Veneza é uma cidade cara, mas não acho que valha a pena ficar hospedado em Mestre. O legal de Veneza é estar perto de tudo, ficar imerso na cidade que é inigualável... mas isso sou eu. Pra se locomover na cidade eu achei que a melhor opção é andar a pé pq os vaporettos são caros (6 euros por viagem) demoram pra passar ( 10- 15 min), demoram pra chegar no destino e estão sempre lotados. Mas tem uma boa opção pra jovens até 26 anos que é um passe de transporte pra 3 dias ou uma semana. Você precisa comprar o Venice Card Rolling que custa 4 euros e com ele vc pode comprar o passe de transporte. Eu comprei o passe de três dias (Biglietto Tre Giorni Giovani) que custou 18 euros. No total custou 22 euros pelo transporte ilimitado de vaporetto por 3 dias. Os dois cartões são comprados no balcão da Hello Venezia (tem uma bem na frente da estação de trem) e precisa mostrar documentação pra comprovar a idade. Sem o desconto jovem o passe de1 dia custa 24 euros, o passe de 2 dias custa 28 euros e o de 3 dias custa 33 euros. E é proibido andar com mochila nas costas dentro do vaporetto, tem que tirar antes de entrar ou o tio que controla as coisas lá vem brigar com a gente! Ah, e não esqueça de convalidar o cartão toda vez antes de entrar no vaporetto.
×
×
  • Criar Novo...