Ir para conteúdo

Érica Martins

Colaboradores
  • Total de itens

    174
  • Registro em

  • Última visita

  • Dias Ganhos

    3

Tudo que Érica Martins postou

  1. Olha essa notícia que acabei de ver e lembrei dessa nossa conversa aqui 😀 https://m.facebook.com/story.php?story_fbid=3627106914001565&id=522152554497032
  2. Super vale a pena ir até Param(á)ribo (aprendi lá que se fala assim rs). Ambas as cidades não são grandes e são muito fáceis de visitar em 2 ou 3 dias. Tem voo baratinho de Georgetown. Agora, sobre a possibilidade de fazer um curso de inglês por lá...eu não falo absolutamente nada, mas tava acompanhada com amigos fluentes que acharam bem complicado a compreensão e as expressões, para além do sotaque muuito peculiar. É uma mistura muito doida de inglês indiano com inglês caribenho. Só sentindo mesmo pra ver se vale a pena Abraços e boa sorte!
  3. Olha, 1 dia de boas pra passear por Bonfim e por Lethem é bem suficiente. São dois vilarejos muito pequenos e muito desertos. Em Lethem não sei indicar hospedagem, mas em Bonfim tem umas 2 ou 3 pousadinhas beeem simples e baratas, estilo aquelas ao redor de rodoviária no interior. Nem precisa se preocupar em fazer reserva. Se quiser garantir mesmo, pega a dica com os taxistas que fazem a lotação diária a partir de Boa Vista e liga pra pousada antes de ir. Se tu tiver as cara, dá até pra pedir abrigo pra galera brasileira que trabalha na receita e na pf da fronteira. Um dia batendo perna por Bonfim e pelo comércio chinês de Lethem é mais do que suficiente, até pra se ambientar com o calor e o clima geral da região da fronteira que é meio faroeste e praticamente deserta. Coisas pra fazer: observar a mudança da direção para mão inglesa, ouvir o sotaque inglês/indiano, comprar quinquilharias nas lojas chinesas, comprar cervejas diferentonas a bom preço nos mercadinhos, tomar banho no belíssimo Rio Tacutu se tiver em época seca que é quando formam praias, tomar uns copos e dançar uns tecnobrega no bar da Chris em Bonfim 😂😂 Em Georgetown também dá pra encontrar hostel quando chegar lá, mas eu achei a comunicação bem difícil, não quis arriscar e fiz reserva. Uma dica é não ficar muito perto da zona portuária, único lugar que achei meio tenso. De resto, cidade de boas de visitar em 2 dias, diferentona. Tava com bastante tapume de obras e muita coisa fechada.
  4. Na rodoviária de Lethem tem opções terrestres também, mas a viagem é bem longa porque a maior parte do trajeto é estrada de terra. Se tiver com tempo sobrando, é uma opção e não precisa contar com o dia certo do voo, jáque tem saídas diárias.
  5. Se tu for até Roraima, de Boa Vista basta seguir de taxi lotação ou ônibus até a cidade de Bonfim/BR, dar saída do Brasil, da entrada na Guiana e atravessar a ponte sobre o Rio Tacutu até Lethem/Guiana. Lethem é uma cidade meio espalhada, com comércio barato e tem um aeroporto pequeno com voos semanais para Georgetown. O "aeroporto" fica há uns 5km do posto da PF no Brasil. 5 anos atrás os voos saíam sábado de manhã, pela cia Trans Guyana Airways. Não sei te dizer como tá hoje. São aviões pequenos, pra 10 a 25 pessoas, com alto fluxo de garimpeiros. Vale muito pela aventura. Apesar do cenário faroeste, é bem de boas, ou costumava ser.
  6. A quarentena seria pós voo, antes de ir para casa deles de fato. Obrigada pessoal, mas queria mesmo um relato de alguém que tenha voado pra contar se tá muito caótico e zuado e o que a pessoa fez para minimizar a zuação.
  7. Aqui na Paraíba os hotéis, restaurantes, bares e praias estão funcionando normalmente. Somente algumas praias no litoral norte estão interditadas porque são em terra indígena. Pernambuco e RN, idem. Tudo liberado e já começando a encher por causa do verão que se anuncia. Os outros estados creio que igual.
  8. Pessoas sensatas, tenho feito pequenos passeios em locais próximos de onde vivo, mas moro distante 3,000km da família e a saudade aperta cada dia que passa. Gostaria de relatos sérios de pessoas que viajaram de avião nesses tempos estranhos para analisar os prós e contras e possíveis cuidados para uma viagem segura. Para os que foram visitar familiares idosos e em grupo de risco, fizeram alguma quarentena antes de encontra-los? Obrigada
  9. @VAN MNZ sim, fui por Macapá e de lá até a cidade de Porto Grande de onde saem os barcos rio acima. Vou te mandar detalhes por mensagem.
  10. Acabei de regressar da viagem com 3 trechos comprados pela Zupper. Deu super certo, nenhum problema e super economia. Paguei 862 por João Pessoa-Belém, Belém-Macapá e Macapá-João Pessoa. Quem mora fora dos eixos aéreos como eu sabe que esse valor foi mega barato. Zupper ❤️ ❤️ ❤️
  11. @Eleni não é muito longe. Se não me engano são cerca 50 minutos até Parnaíba mais uns 50 minutos até o Porto dos Tatus. A questão é que Barra Grande é um povoado, uma vila de pescadores. É linda, mas pode faltar opções pra noite ou mesmo de comércio. Mas se você estiver na vibe de sossego total, é legal.
  12. @Luka Izzo é bem menos complicado do que podemos imaginar. Em breve farei o relato, mas se tiver alguma dúvida pode mandar. Pôr do sol no Rio Araguari ☀️😍
  13. @Hiltonmc fui e voltei com ótimas notícias. Creio que a rota via Serra do Navio e Rio Amapari rumo ao CRV seja incrível, mas a rota via Porto Grande e Rio Araguari não deixa nada a desejar. E de cereja do bolo, a hospedagem, guia, alimentação, companhia e amizade da viagem foi feita por uma família de ribeirinhos incrível. Estou em estado de amor pela Flona do Amapá, seus moradores que resistem a um estilo de vida isolado e de amplo conhecimento da região e pelo Tumucumaque. Super recomendo subir ao parque por essa via, tendo como extra, vivência com moradores que conhecem cada planta, bicho e ritmo das águas da floresta intocada 😍😍 Visite a Flona do Amapá e o Tumucumaque pelas mãos e olhos da Glorinha e sua família, é só o que posso recomendar 💚🌳👣
  14. @Ariene Dias fui e voltei de quarta a sábado passado. Pôxa!! Foi incrível, mas tão rápido. Em breve faço o relato. Agora tenho contato de guia local e família ribeirinha que recebe pessoas. Se quiser posso te passar 😀 Voltei em estado de amor pela tua terra 😍
  15. Sigo e considero o melhor canal o Mundo Sem Fim, do Renan e da Michele. São mochileiros despretensiosos, fora do estilo instagramers em busca de likes. Estão dando uma volta ao mundo em estilo super econômico, sempre visitando aqueles lugarzinhos fora da rota convencional em contato com locais. Conteúdo bem legal. No momento estão na Mongólia. O único pesar é que não tem vídeos desde o início da viagem. https://www.youtube.com/channel/UCOJNw9aHGRkYuIOqwU7yK-Q
  16. Alguém que tenha ido ao Parna das Montanhas do Tumucumaque no Amapá? Procuro relato e dica recente. O último que encontrei aqui é de 2014. Foto Inspiração ❤
  17. @Hiltonmc grata pelo relato e detalhamento. Tumucumaque para mim sempre foi um sonho daqueles que considerava impossível. Mas depois de vasculhar os raros relatos da internet e esbarrar com seu relato, analisar a viabilidade e encontrar a dica de um guia local como acompanhante, independente de agências caríssimas, decidi investir e colocar o sonho em prática. Estou em indo no meio de agosto subir rumo ao Tumucumaque por uma outra rota alternativa que não a do CRV, via Rio Araguari até a confluência com o Rio Mutum, passando por uma Flona estadual e uma Flona Federal. Espero retornar aqui com boas notícias e registros como o seu Enquanto isso sou só ansiedade 😅
  18. Tem tambem os destinos pouquíssimos conhecidos, super lindos e baratos Mambaí e Guarani de Goiás.
  19. @Tasciana as praias entre Cumuruxatiba e Prado (sentido sul), como Tororão e Japara Grande, valem muito uma visita. São belíssimas.
  20. @lucas.lopes ainda em tempo, de todos só conheço a Romênia. Fiz um mochilão por lá em maio do ano passado e voltei apaixonada pelo país. Se puder, sugiro retirar um dia de Bucareste e, entre Brasov e Cluj, incluiria um dia em Sighisoara ou em Subiu. Gostei tanto tanto de Subiu que estiquei por lá 1 dia a mais e fui conhecer a Transfargarasan, uma das estradas mais bonitas do mundo. Subiu é linda e barata. Sighisoara é patrimônio da humanidade e uma pequena joia facilmente visitável em uma tarde, mas não sei como ficaria isso de transporte. Ah sim, e em um dos dias em Brasov tente ir até Rasnov, Castelo de Bran e/ou até o sensacional Libearty Bear Sanctuary em Zarnesti.
  21. @Juliane ferreira2 por aqui pela Paraíba, Pernambuco e RN é tranqüilo de chuva essa época. Dá chuva mas nada que permaneça por dias ou semanas (como acontece de maio a agosto, as vezes até outubro). Os turistas do verão e do carnaval foram embora, derrubando os preços. O mar ainda tá verdinho por causa da estiagem do verão. E as passagens estão mais baratas. Sempre recomendo aos amigos virem para cá nessa época. Melhor mês do ano nesse pedaço do Nordeste ❤
  22. @Rogerio K C tem sim mil coisas e você tem razão sobre a divulgação só das praias. Deveriam dar ênfase também em regiões interioranas. Sugiro a você, por facilidade de acesso e custo, que veja a rota do cangaço e os cânions do São Francisco a partir da cidade de Piranhas/AL. Ou o Lajedo do Pai Mateus e a cidade de Cabaceiras/PB. Dá para sentir toda a beleza e quentura da caatinga típica nas duas. E, de acesso um pouco menos fácil e um pouco mais caro, a Serra da Capivara/PI, tendo como ponto de partida o aeroporto da cidade Petrolina/PE. Estou a disposição, entendi o que você quis dizer com hostil e não achei ofensivo. Ao contrário do colega aí acima que falou de peixeira e analfabetos. Seja bem-vindo a esse pedaço lindo e de turismo pouquíssimo explorado. Segue uma foto da cidade de Piranhas a partir de um dos mirantes, banhada pelo São Francisco (3h de Aracaju). Lajedo do Pai Mateus e Cabaceiras, a Roliúde Nordestina, 4h de João Pessoa
  23. @Taciana Soares o único trecho que era intransitável, entre Barreirinhas e Paulino Neves, parece ter sido entregue recentemente, tornando a rota possível para carros comuns. Mas eu ligaria lá na prefeitura para confirmar. http://www.ma.gov.br/agenciadenoticias/desenvolvimento/com-nova-estrada-rota-das-emocoes-fica-3-horas-mais-rapida De Paulino Neves você segue rumo a Tutóia e antes acessa a MA034 quando muda a rota para o sentido sul, depois segue na MA345, na BR402 rumo a ponte que atravessa o Rio Parnaíba e por último sobe sentido norte na BR343 sentido Parnaíba.
  24. Hostil...analfabetos...peixeira...é osso ver que em pleno 2019 o sertão ainda carregue tais estigmas. Quanta bobagem! O sertão nordestino é uma vasta e imensa região com atrativos os mais múltiplos possíveis, para todos os gostos, bolsos, dificuldade ou facilidade de acesso e turismo. Das rotas consolidadas o colega já citou aí acima a rota do cangaço e os cânions do São Francisco entre Alagoas, Sergipe e Bahia. Tem ainda perto Paulo Afonso/BA com vários atrativos legais. Em Pernambuco tem cidades muito legais e festivais culturais que vão muito além do forró como Pajeú, Arcoverde, Caruaru, Garanhuns, Serra Talhada e o belíssimo Parque Nacional da Serra do Catimbau (2a maior concentração de sitios arqueológicos do país). No Piauí tem a já famosa e belíssima Serra da Capivara, um dos maiores sítios arqueológicos do mundo e o maior do Brasil, com infraestrutura de dar inveja a parques estrangeiros. Além disso tem os parques nacionais de Sete Cidades e Serra das Confusões. No Rio Grande do Norte tem o Lajedo da Soledade em Apodi, pertinho de Mossoró. Na Paraíba tem o Lajedo do Pai Mateus, Boqueirão, Cabeceiras - a Roliúde Nordestina, cidade cenário de vários filmes e séries como Auto da Compadecida, Cinemas Aspirinas e Urubus, Onde os Fracos não tem Vez. Tem ainda Patos com o seu Vale dos Dinossauros, parque com vestígios de dinos. Em Ingá tem a misteriosa Pedra do Ingá. Em Monteiro tem festivais culturais e feiras literárias, onde nasceu a literatura de cordel. No Ceará tem a enorme cidade de Juazeiro do Norte com turismo além do religioso (padim ciço) e todo o entorno com cidades coloniais e a belíssima Chapada do Araripe e suas cachoeiras e sítios arqueológicos. Na Bahia tem as cidades e vilas da região de Canudos, com ecoturismo e turismo cultural forte. Sobradinho e seu imenso lago, Petrolina em Pernambuco e Juazeiro da Bahia. Morro do chapéu e a chapada Diamantina. Enfim..Tem um universo de coisas para todos os gostos. Mas esqueça a cena de faroeste que o colega aí acima colocou. O sertão é muito mais além ❤️ P.s. tem ainda o sertão de Minas que também é enorme e rico em natureza e cultura. Procure sobre o parque Nacional do grande sertão veredas.
  25. @Bete Pandini o único trecho que era intransitável, entre Barreirinhas e Paulino Neves, parece ter sido entregue recentemente. O restante é tranquilo para qualquer carro. http://www.ma.gov.br/agenciadenoticias/desenvolvimento/com-nova-estrada-rota-das-emocoes-fica-3-horas-mais-rapida
×
×
  • Criar Novo...