Ir para conteúdo

Flayama

Membros
  • Total de itens

    12
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra

Bio

  • Ocupação
    Designer
  1. Eae Veio. Você conseguiu contatar o pessoal da Trilhas e Rumos? Deu certo? Abraços!
  2. Olá a todos! Estive na Adventure Sports Fair que terminou ontem, aqui em São Paulo. Lá, conversei com um canionista que me falou de uma alternativa interessante de isolante térmico que não conhecia. Ele falou que usou durante alguns anos o revestimento térmico que tinha na casa dele. Ele disse que parecia um plástco bolha com uma camada mais grossa de plástico do lado oposto às bolhas. Este outro lado também tinha um revestimento metalizado, contribuindo assim, para um melhor isolamento. Ele disse que quando enrolado, ficava bem compacto, além de leve. Alguém tem conhecimento dete material?
  3. Olá! Não sei ajuda muito, mas vou colocar aqui uma tabela dos produtos ultralights eleitos este ano que veio na Backpacker Magazine. Lembrando que esta tabela está cruzada com duas outras tabelas: a de "Melhor produto de todos" e "Melhor compra", o que significa que estes produtos ultraleves, não necessariamente são os mais baratos ou os que são os melhores no quesito de sua categoria. (Corrijam me se as conversões estiverem incorretas, por gentileza) Barracas: 1 pessoa - Six Moon Designs Wild Oasis (13 oz - 368g) 2 pessoas - Six Moon Designs Lunas Duo (2lbs 8oz - 1133g) 3 pessoas - GoLite Shangri-La (2lbs 12 oz - 1240g) Montanhismo - Marmot Alpinist (4lbs 14oz - 2210g) Sacos de dormir: Verão - Rab Quantum Top Bag (1lb 2oz - 509g) 3 estações - Feathered Friends Hummingbird Nano (1lb 10oz - 536g) Inverno - Exped Swan (2lbs 2oz - 963g) Só enriquecendo o conhecimento de todos. - O material que vem dentro das pranchas é uma espuma de PU (Poliuretano), que tem de várias densidades. A fibra de vidro é usada para cobrir as pranchas de surf embebida em resina. - A questão da coluna d'água, gera muita confusão e tal e vou tentar explicar um pouco do que sei. Dizer que 3000 de coluna d'água é melhor (ou pior) é discutível pois depende da norma que foi usada. Alguns países tem algumas normas. Como aqui no Brasil tem a ABNT, na Alemanha tem outra norma, os EUA tem outra e assim por diante. Cada norma diz como deve ser feito o teste para assim regularizar o produto, porém, o teste da ABNT por exemplo, não é necessariamente o mesmo teste realizado na Alemanha, o que pode resultar em um mesmo valor de resultado. Por exemplo, uma norma exige que os testes devem ser feitos em uma determinada temperatura, usando um determinada quantidade d'água em um tempo x. Um outra, pede apenas uma quantidade de água no tecido sendo jogada durante 2 segundos. Após os testes, ambas dizem que o tecido aguenta 3000 mm de água, só que uma fez os testes baseados na primeira norma e a outra fez baseada na segunda norma. Qual é a que garante mais segurança? É importante sabermos quais normas estão sendo usadas antes de dizer que um valor é melhor do que outro. (Aqui no Brasil, é obrigatório as empresas fazerem os testes usando as normas da ABNT. Se a empresa quiser, ela pode fazer os testes baseados em outras normas de um outro país, mas deve ter também as da ABNT.) Abraços!
  4. Oi Lucia! Eu sou suspeito para dizer. Tenho uma mochila deles que quebra muito bem o galho. Só não aconselho você a comprar aquela barraca que abre em x segundos. Não parece confiável.. Vale a pena você dar uma olhada: - Subfórum daqui de Barracas (barracas-f50.html) - Fazer uma busca no subfórum de mochilas e sacos de dormir Acho que de produtos da Quechua é isto. Até!
  5. Esse lance do plástico bolha eu tinha visto em algum lugar, mas não me lembro aonde. Eu acho a idéia bacana! O ruim mesmo, como o Peter falou, é o volume que ele ocupa. Umacoisa também a se pensar é no transporte. Ele é ligeiramente sensível e algumas bolhas se estourarão no caminho, acredito. Mas só testando mesmo p/ saber.
  6. Eu usei a Alone, da Artiach (http://www.artiach.com/espanol/html/catalogo/lista.asp?clase=1). Ela é uma skin, muito confortável. Dormi com minha ex namorada mais os equipos confortavelmente. Sempre ouvi muitas recomendações da Artiach, e se der, compro uma Arlas daqui uns dois anos. Hasta!
  7. Olá Galera. Acabei de voltar do carnaval de Paraty. Chegando lá, fui para o Camping Jabaquara, já que uns amigos meus já estavam lá. A diária era a bagatela de R$25! O local estava lotado de barracas. Muitas faziam churrasco empurrando a agradável fumaça dentro das barracas. Mais surpresas no banheiro: não existia papel higiênico e as portas não tinham trinca. E com a grandeza do camping, a adm tem apenas um segurança para cuidar de tudo. Com tantas surpresas, saí de lá no dia seguinte e, através da informação de um dono de uma escuna, procurei um camping no final da Praia do Jabaquara que cobrava cerca de R$15. Achei o tal, que se chama Camping Miramar. Foi uma visão totalmente diferente. Apesar de ser menor, ele é todo gramado, tem um pequeno estacionamento, mas pode estacionar tranquilamente do lado de fora. O banheiro masculino tem 2 chuveiros, sendo 1 quente. 3 privadas, sempre com PH e portas com trinca. Sim! Era por R$15 mesmo! O Sr. Edson e o Caíque, que trabalham lá sempre estão atenciosos em resolver qualquer problema que surgir e agradar o cliente. Muito bão. Para comer, descobri um lugar, na própria Praia do Jabaquara. Chama-se Sereia do Mar. É um restaurante que faz parte da Pousada Sereia do Mar, porém que funciona separadamente de noite. É comandado pelo casal de argentinos Nico e Maria. Todo o serviço é feito pelos seus amigos argentinos, como o Martin (que diz que as pessoas acham que ele é cearense), o Joao Paolo (que é sósia do Jack Johnson) e a Gaby, que fica no bar e faz uma caipirinha maravilhosa de uns 400ml (R$7,00), mas não fala nada em português. O serviço é de primeira e todos clientes são tratados com muita simpatia. Fazem rodízio de pizza das 19:00 até a meia noite por R$15. A pizza é deliciosa com massa fina e crocante com um recheio muito saboroso! Vale a pena conferir! Muito bão! (www.sereiadomar.com) Comi também no primeiro quiosque da Praia do Jabaquara (fica quase em frente ao Camping Jabaquara). Eles não servem nenhum tipo de lanche, como sanduíches, por exemplo. Experimentei primeiro a proção de Mandioca frita. R$9,50 por uma porção enorme! Depois Fritas e Manjubinha. Porém, todas estas porções pingam óleo! É bom apenas para dar uma beliscada, mas não fique só nisso se não vai passar mal com o excesso de óleo como eu passei. A Itaipava estava por R$3 na maior parte dos lugares. Fiquem atentos às escunas. Paguei R$25 por um passeio bem bacana, porém será bem melhor se você levar um snorkel! Se não conseguir trazer de casa, é alugado facilmente por R$5,00. Outra dica: quer conhecer Parati? Leve 1 calçado. Todas as ruas são ainda calçadas com pedras da época da colonização e em algumas partes a água não escoa, formando poças cheias de lama. Um pedido para torcer o é ou enviar o pé na lama. (segundo um cara da escuna, em 2008, todas as ruas serão reformadas) Infelizmente não conheci nenhuma cachoeira, mas parece que a Cachoeira da Pedra que Engole é sucesso de audiência. Falows!
×
×
  • Criar Novo...