Ir para conteúdo

Jorge Soto

Membros de Honra
  • Total de itens

    850
  • Registro em

  • Última visita

Tudo que Jorge Soto postou

  1. O Marundito do Pico Pelado Marundito é uma rocha metamórfica bastante rara no Brasil e sua gênese está associada à formação do q conhecemos por ouro. Caso ninguém saiba, Guarulhos (SP) teve um longo ciclo de exploração do minério q durou mais de dois séculos, começando de 1597. Resgatando td este passado de elevado valor geológico, foi criado na região o “Geoparque Ciclo do Ouro Guarulhos” q entre seus vários sítios está o Marundito do Pico Pelado, situado no bairro do Cabuçu. Este nada mais é q um morrote doméstico coroado por um belíssimo mirante com panorâmica de td Guarulhos, acessível
  2. http://www.ipernity.com/doc/275479/album/306831 PEDRA QUEIMADA, O TOPO PROIBIDO A BORACEIA Quem trafega pela Rio-Santos não deixa de reparar num enorme domo granítico, cujo perfil arredondado sobressai elegantemente da escarpa serrana, entre Bertioga e Guaratuba. Este maciço, situado em propriedade da Sabesp, é 100m maior q o Corcovado de Ubatuba e atende pelo nome de Pedra da Boracéia, embora locais a apelidem de Pedra Queimada. Independente de nomemclatura, seu cume é acessível de duas formas, ambas por trilha tão tortuosa qto duvidosa: pelo litoral, dias a fio; ou abreviando trajeto
  3. PROGRAMA DE ÍNDIO NO RIO SILVEIRAS O Rio Silveiras é um desconhecido curso dágua q nasce à leste de Casa Grande (sudeste de Mogi), próximo da beirada de planalto da Represa Ribeirão do Campo. Seu tortuoso trajeto rumo litoral se notabiliza não apenas pelo seu acidentado e encachoeirado curso, mas sim pq gde parte dele estar inserido no miolo da arisca Reserva Indigena Guarani Ribeirão Silveiras, lugar onde ainda gente de fora não entra sem permissão do cacique ou mta negociação com a Funai. Pois bem, graças a intercessão de alguns contatos - um gringo q vem fazendo um belo trabalho com os a
  4. http://www.ipernity.com/doc/275479/album/313559 A GRAÇA DO MORRO GRANDE A apenas 30km de SP, Cotia se notabiliza bastante por atrair adultos ao luxuoso condomínio Granja Viana como crianças atrás de suas tradicionais fazendinhas de bichos. Contudo, o municipio tb guarda um respeitável atrativo natureba, a Reserva Florestal do Morro Grande, uma enorme mancha verde q circunda a represa do mesmo nome. Detentora de extensa área de mata nativa, bichos silvestres e rios importantes para a Grande São Paulo – como o Capivari, Cotia, dos Peixes e da Graça – q nascem dentro da reserva. Esta é noss
  5. Em tempo: essa trilha de interligação nunca esteve fechada! O Nei, um amigo da Ecocultural viagens (SBC), q a manteve sempre roçada pois vira e mexe rapela a Cachu do Rio Vermelho, e depois leva a clientela pra Fumaça. Foi quem q colocou os grampos da tal "Cachu dos Grampos", inclusive. Como foi ele q colocou esse trem somente o próprio (e amigos) sabiam do acesso e suas condições. Até outras agencias desconhecem essa interligação.
  6. Essa "trilha" entre a cachu grampos-vale não existe devido ao terreno terrivelmente acidentado.. eu já procurei de tds as formas. A única "interligação" é dando a volta por cima. Ou baixo mesmo. Mas o desafio de percorrer as 5 gdes quedas próximas dali num dia só já foi feito a algum tempo, sem gde necessidade de picada de intercecção. Basta apenas sair cedo e ter o mínimo de fôlego. http://altamontanha.com/Aventura/3185/o-desafio-das-cinco-grandes-quedas
  7. Otimo relato o seu, Renato, dessa atrativo natureba obrigatorio de quem visita Peruibe. Ideal pra levar a namorada ou o cunhado mala. Pelo q descreveu nao mudou muita coisa por la, desde a ultima vez q estive la. Bom saber. Apenas uma correção a respeito da confusão de nomenclatura. Essa serra é equivocadamente nominada de Jureia e o pico os locais chamam Guararu (em funcao da estrada do mesmo nome). Enqto a carta topografica o nome do morro é Peruibe, inserido na serra do mesmo nome. Basta conferir abaixo. http://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/mapas/GEBIS%20-%20RJ/SG-23-V-A-II-4.jpg A
  8. http://www.ipernity.com/doc/275479/album/312279 TRAVESSIA SAPO – GAVIÃO A Pedra do Sapo é um dos gdes maciços de rocha pura q apontam pro céu do sertão de Biritiba-Mirim, assim como a Pedra Esplanada, Garrafão, Itapanhaú e o Pico do Gavião, tb conhecido como Peito de Moça ou Mulher Grávida. Interligar o Sapo a outros picos através de sua discreta crista, q se espicha sinuosamente sentido nordeste, era sonho antigo. Esplanada e Garrafão foram descartados por não integrarem a tal crista, mas a travessia rumo o Itapanhaú foi realizada recentemente c/ sucesso. Restou apenas o Gavião, cuja au
  9. nada q um "desvio" pelo mato nao resolva... contudo, acrescente facilmente mais um dia ou ate dois, dependendo do acesso escolhido, ao total, o q daria quase uma semana de travessia..
  10. Aeeee, Toninho! Sempre mandando bem! Mas não se fie muito dessa info da SF ser a “mais difícil do Brasil” pq não é, fato. Ambos sabemos bem. Isso é apenas coisa institucionalizada por agências com motivos puramente mercadológicos, tanto q as mesmas vendem o Corcovado de Ubatuba como “pto culminante da Serra do Mar”, coisa q não é. Agora precisa mandar ver na perrengosa “Travessia do Rio Claro”, pernada perpendicular à Serra Fina q vc, a meu ver, tira de letra. Mas ai é recomendável ir com pelo menos mais alguem pra dar apoio no trecho final, o mais critico (mesmo) no meu entender: uma pirambo
  11. http://www.ipernity.com/doc/275479/album/309123 PICO DO GIL: NO TETO DA METRÓPOLE PAULISTANA A Serra de Itaberaba é um enorme espigão desgarrado da Cantareira cujas escarpas erguem-se majestuosamente da horizontalidade de Morro Grande, distrito de Guarulhos, fazendo dela divisa natural do municipio com Mairiporã e Nazaré Paulista. Os 1438m do seu pto culminante estão situados no Pico do Gil, cujas infos de acesso são tão escassas como envoltas em impedimentos. Autorização de entrada, segurança armada, propriedade particular e porteiras barrando caminho eram apenas alguns dos avisos pinça
  12. http://www.ipernity.com/doc/275479/album/305615 A PROIBIDONA DO PARQUE ESTADUAL JUQUERY Algo q mais me chamou a atenção numa das gdes surpresas naturebas de Sampa, o PE Juquery, é alvo deste relato. Não me refiro aos largos horizontes e nem ao rico bioma de cerrado desta unidade de conservação encravada a apenas 30km da Metrópole. Me refiro sim a gde qtidade de placas anunciando "acesso proibido", das quais sempre me indaguei o motivo. Pois bem, comento aqui então outra caminhada breve, tranqüila e desimpedida, porém vetada aos meros mortais, infelizmente. E com certa razão, além da costu
  13. http://jorgebeer.multiply.com/photos/album/315/Pico-do-Bonilha PICO DO BONILHA, O OLIMPO DO ABC Montanhão, Maciço, Morro da Cruz ou, nos mapas mais antigos, Ponto ou Pouso Alto. Estas são as denominações mais freqüentes pra se referir ao Pico do Bonilha, pto culminate do ABC. Do alto dos seus 986,5m, altura insignificante pra padrões montanheiros, este morrote urbano q pede emprestado seu nome ao antigo são-bernardense Alferes Bonilha, a vista panorâmica impressiona com a cidade grande querendo engolir o q resta de Serra do Mar. Contudo, por estar situado em propriedade particular e seu
  14. pelo q um amigo contou final do ano passado, o campiing do Jamil ja nao existe mais. O PESM tomou tb o terreno dele.
  15. http://jorgebeer.multiply.com/photos/album/314/314 O MORRO DA SEGUNDA ESTAÇÃO “Segunda Estação” é o nome recorrente pelo qual são conhecidas as atuais ruínas do posto intermediário do extinto teleférico q rasgava o Pque do Pedroso, diagonalmente, de norte a sul. Assim como a Terceira Estação, cujos restos coroam o Morro do Pedroso, esta aqui reina soberana do alto dum modesto morrote com belíssima vista do ABC, apenas 40m menor q seu ilustre vizinho e sem nome algum q a torne digno de menção. Entretanto, este topo é passível de visitação mediante trilha tranqüila e desimpedida, ou vara-m
  16. http://jorgebeer.multiply.com/photos/album/313/Corredeiras-do-Rio-Claro UM DOMINGO QUALQUER EM CASA GRANDE Cerca de dois anos atrás, qdo dei minhas primeiras xeretadas na região de Casa Grande (extremo leste de Biritiba-Mirim), percebi o gde potencial da região no quesito pernadas e banhos refrescantes. Mas como nem td são rosas, havia necessidade de acerto duma logística mais apropriada pra visitações mais freqüentes. Longe de tudo e lugar nenhum conforme a carta de Salesópolis confirma, o região é servida de apenas duma única linha de transporte público. E mesmo assim, de horário irregu
  17. http://jorgebeer.multiply.com/photos/album/312/Morro-do-Pedroso O MORRO DO PEDROSO Nos idos dos anos 80, quem fosse pro Pque Natural do Pedroso, a apenas 26 minutos do cto de Santo André (SP), encantava-se com aquele teleférico q levava seus visitantes ao topo dum imponente morro forrado de Mata Atlântica. Coroado por uma bela estação e um deslumbrante belvedere, o Morro do Pedroso era até então roteiro habitual de quem morasse na região. Mas na década sgte o teleférico foi desativado e esquecido, o tempo passou e sua única via asfaltada de acesso foi engolida pela mata. Contudo, ainda ex
  18. Parabens pela pernada, mas fica aqui uma sugestao pra proxima empreitada: fazer o trecho restante da ilha, do vilarejo de Maruja ate o Nucleo Perequê, pela praia e costao rochoso, no outro extremo da Ilha do Cardoso. E no sentido contrario, Cananeia-Marujá, por ser melhor em termos logisticos. É um techo bem diferente (paisagisticametne falando) do resto da travessia, e mais perrengueiro tb devido as marés. Do naipe marromenos da Travesia da Jureia, da qual alias nao dista mto. Se td correr bem esse trecho demanda de dia e meio a dois dias a mais de pernada.
  19. http://jorgebeer.multiply.com/photos/album/310/Pedra-da-Seriema-e-da-Porteira-Preta A PEDRA DA SERIEMA E DA PORTEIRA PRETA Dos serrotes domésticos de Sampa, a Serra do Itapety é a mais próxima e acessível a qq andarilho (ou biker) q se preze. Com suas largas e altas encostas forradas de mata secundaria guardando a cidade de Mogi das Cruzes, o Itapety está recheado de trilhas pra tds os gostos, boa parte delas oriundas de antigas veredas de reflorestamentos desativados. Algumas foram alargadas e asfaltadas, enqto outras ainda se mantem de terra, bem estreitas; como, por exemplo, as q leva
  20. http://jorgebeer.multiply.com/photos/album/309/Estrada-do-Despraiado A ESTRADA DO DESPRAIADO Situada a 130km de Sampa e bastante conhecida pela galera jipeira e biker, a “Estrada do Despraiado” é uma precária via q – tal qual a “Estrada da Petrobrás” – interliga o planalto de Pedro de Toledo com o pé-da-serra, na altura de Miracatu e Iguape, sul de SP. Acompanhando o trajeto do Rio Despraiado e rasgando parte da Reserva Ecológica da Juréia em sinuosos 50kms, esta instável via está repleta de plácidos remansos e diversas quedas, ideais prum banho refrescante num dia de sol e calor. Aprovei
  21. http://jorgebeer.multiply.com/photos/album/306/Trilha-Leste-do-Juquery A TRILHA LESTE DO JUQUERY A apenas 38km da cidade e detentor da alcunha de “último remanescente do cerrado na região metropolitana de São Paulo, cá estou outra vez no PE Juquery palmilhando seus vastos e largos horizontes. E desta vez pra me embrenhar em áreas pouco (ou nada) visitadas desta enorme unidade de conservação. Noutras palavras: adentrando em setores “proibidos” atrás de antigas trilhas em desuso ou de picadas não-oficiais q resultem em circuitos diferenciados, interessantes e q fujam do tradicional arroz-e-
  22. http://jorgebeer.multiply.com/photos/album/305 A TRILHA DO BARRACO DA SANTA Já a algum tempo desejava meter as caras num setor pouco visado da Serra do Mar de Bertioga, mais precisamente entre o famoso Rio Guacá e o extremo oesteda Serra do Juqueriquerê. As dificuldades já começam pela logística complicada de acesso pois esse trecho tá longe de tudo e qq empreitada nesse sentido demanda pernoite selvagem. Neste feriado prolongado, enfim, tivemos nosso primeiro contato da região, q descobriu a bendita “Trilha do Barraco da Santa”, uma picada bem batida q percorre td extensão da borda se
  23. http://jorgebeer.multiply.com/photos/album/304/Rio-Mogizinho O RIO MOGIZINHO “Mogizinho” é o nome informal q recebe um dos muitos tributários do majestuoso Rio Mogi, situado no vale homônimo ao sopé da pitoresca vila de Paranapiacaba. Quem palmilhou a tradicional picada “Raiz da Serra” rumo Cubatão já passou por esse belo ribeirão, que corresponde ao último gde curso dágua q esta centenária vereda cruza antes de interceptar a bucólica “Prainha” do Mogi. Pois bem, como a supracitada trilha basicamente tangencia e acompanha o trecho final do Mogizinho até sua foz, sempre pairou a curiosidad
  24. magina, véio...nao tem pq se desculpar..teparece! apenas complementei o teu parecer..afinal, experiencias mais recentes tornam a info mais confiavel.. relax, mano
×
×
  • Criar Novo...