Ir para conteúdo

Paola Rafaelly

Membros
  • Total de itens

    21
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

52 Excelente

5 Seguidores

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

  1. Wesley, certamente você me entende! Uma pena que isso tenha acontecido com você, mas isso acaba deixando um gostinho de quero mais. Tudo temos que levar como um aprendizado, certo Bom, eu espero que em breve você possa colocar o mochilão nas costas e conhecer tantos lugares incríveis pelo mundão. Obrigada por acompanhar o relato, espero que tenha te ajudado de alguma forma. E poxa, como é bom saber que ainda existem tantas pessoas de bom coração a fora né? Espero que você ainda tenha muitas aventuras pela frente! Abraços.
  2. De fato a Yolanda vive no mundo da lua mesmo hahaha não posso negar. A Carol resistiu a viagem inteira, foi muito dificil pra ela em alguns momentos, como pra subir a Humantay, fazer a trilha da Hidreletricidade, etc. Ninguém quer ficar doente durante uma viagem né. Mesmo depois de todos os perrengues, foi incrível a viagem e temos boas historias pra contar graças a isso. Acho que no final, ninguém tá livre disso haha isso torna o mochilão ainda mais emocionante e imprevisível. Bom, referente a sua pergunta... Tirando o preço das passagens levamos uns $815 mais ou menos, seria apro
  3. Oi Anderson! Obrigada pela sua mensagem linda!! Eu fico imensamente feliz de saber que estou ajudando tantos mochileiros como você de alguma forma, seja com o roteiro ou inspirando a colocar uma mochila nas costas e desbravar o mundo. Bom, eu também acho que fizemos milagre com nosso dinheiro e ainda acho que poderíamos ter economizado mais, como você pôde ver o dinheiro deu certinho, foi sorte, mas foi bem arriscado. Fomos com pouco dinheiro e por isso tivemos que pesquisar tudo e seguir a risca, afinal, ou era isso ou não iriamos. Porém, levando em consideração que houveram alguns imprevisto
  4. Dia 04/01 - Isla del sol O dia 03 não importa muito porque não fizemos nada, apenas trocamos dinheiro, fomos no mercado e embarcamos as 22h para Copacabana com a companhia San Luis. Chegamos em Puno 06h e às 08h partimos para Copacabana, passamos pela imigração e nessa fila tinha o vidro de uma janela que estava cheia de adesivos colados, e adivinhem o que encontramos... O adesivo de olho do Soaren morremos de rir com isso. Parte de mim estava triste por sair do Peru, um país que me encantou muito e a outra parte estava aliviada por voltar pra Bolívia, terra que eu era mais r
  5. Dia 31/12 - ANO NOVOOOOO!!! Acordamos 07h30 para o zip-line, que nada mais é que uma sequência de quatro tirolesas, uma maior que a outra. A princípio não era nossa intenção fazer-lo, mas como a nossa grana estava curta para fazer outras coisas, optamos por dar uma oportunidade a essa aventura, afinal o zip-line é numa espécie de cânion, cujo nome não me lembro. Fomos para agência e depois de uns 20 min, subimos para a van, achei engraçado que só tínhamos nós de estrangeiras no carro, o povo era tudo do Peru, aparentemente os turistas não fazem muito aquele passeio. Passaram-se uns
  6. Obrigada!! então Diego, eu até pensei em ir de ônibus mesmo, mas como tinha que dar muito rolê e fazendo as contas percebi que não iria dar uma grande diferença de preço, optei por ir de agencia mesmo. Mas tbm não posso dizer que sofri menos, 6h de carro e dps 11km de trilha debaixo de chuva não é nada fácil haha até hj não sei como minhas pernas estão aqui. Nós não fomos com guia para MP, só pegamos o carro para a Hidrelétrica, eu não tinha pique e nem dinheiro pra ficar ouvindo um monte de explicações em MP, lá eu só queria paz e silencio (que na minha opinião é mais a vibe do lugar). Depoi
  7. Dia 27/12- Ica Acordei cedo depois da péssima noite que tive, acordei toda picada de mosquitos, como eu tenho um pouco de alergia a picadas de insetos eu fiquei bem vermelha e as partes que estavam mais expostas ficavam coçando muito e doendo, foi horrível. Até usei alguns remédios pra coceira, mas não me ajudaram muito. Os brasileiros, os espanhóis e a Deise já tinham ido embora e só restou nós lá mesmo, voltou a ser um hotel fantasma hahaha Conhecemos uns brasileiros que tinham acabado de chegar e eles e a Yolanda foram subir as dunas porque queriam ver o oásis lá de cima. C
  8. Dia 23/12- Wild Rover Acordamos cedo para o café da manhã, e pedi uma panqueca de banana, fiquei aproveitando mais que o necessário, afinal aquele seria o último dia com aquela vista maravilhosa do vulcão Mitty, fui preparar minhas coisas para o check-out, porque já podíamos ir para o Wild Rover. Antes disso fomos para o verdadeiro mundo alpaca, lá é como um museu, tivemos uma apresentação do lugar e descobrimos muitas coisas interessantes sobre a cultura local e sobre esse animal que é tão apreciado no Peru. O legal em Arequipa é que tem muitos museus e muita coisa pra conhecer gastando
  9. 21/12- Arequipa Acordamos 08h30, fomos desayunar e dessa vez pedi panqueca com banana, tomei meu chá, porque nesse momento eu já estava na vibe chá. Os alemães foram pro terminal comprar a passagem de ônibus deles e eu e a Yolanda fomos fechar o rafting, como a Carol estava meio mal, ela não foi. Nós decidimos fazer rafting porque parecia ser divertido e não estávamos muito a fim de conhecer o cânion del colca, pesquisamos umas quatro agências e era tudo a mesma coisa, escolhemos a que parecia melhor, não me lembro o nome, só lembro que ficava na Plaza de armas. Compramos água no mercad
  10. Dia 19/12- Arica- Ida para Arequipa Ps.: Me sigam lá no Instagram quem quiser (@paola.rafaelly). Quem quiser tirar dúvidas, pode mandar um salve lá no insta, é até melhor pra mim, porque eu não entro tanto no Mochileiros, e fica mais fácil pra eu responder de lá Chegamos em Arica por volta de 6h. Fomos ao banheiro e depois nos informar sobre a ida para Tacna, descobrimos que tem dois terminais, o nacional e o internacional, estávamos no primeiro, eles ficam um ao lado do outro, é só atravessar a rua. Passamos da paz para o caos muito rápido, porque o terminal internacional é
  11. Fala Thiago!! Nós sempre pesquisávamos um pouco antes pra ter noção de preços, no geral, comprávamos um ou dois dias antes, porque na época que fomos os ônibus sempre estavam lotados, então a chance de não conseguir ônibus comprando na hora eram grandes. Outro ponto é que nós sempre comprávamos direto no terminal, era mais barato e também conseguíamos pesquisar e negociar melhor. A passagem de volta nós compramos no Brasil (ida e volta). Sobre o hostel, a maioria tem locker, as coisas que não são tão importantes você pode deixar sem problemas, mas as coisas que são importantes, sempre leve com
  12. Oi Johnny! Então, eu e a Yolanda lidamos bem com a altitude, no começo é difícil mesmo, até se adaptar, vc sente cansaço muito rápido, falta de respiração, o nariz seco e os olhos pior ainda, mas foi tranquilo. Já a Carol sofreu bem mais com a altitude, tanto que ela teve que ir no médico em Arequipa. Mas aí varia de pessoa pra pessoa né, não tem como prever. Mas no geral, é tranquilo. Obrigada por acompanhar o relato!
  13. Dia 17/12- Atacama- Passeio de Bike Acordamos cedo no outro dia porque iamos fazer o passeio de bike. Os meninos estavam mortos na cama, aparentemente de ressaca haha fomos numa loja comprar coisas para preparar nosso café da manhã e alguns snacks pro passeio. Compramos frutas, pão e presunto. Tomei um banho antes de ir e a água estava fria, quase congelei. Descobri mais tarde que o chuveiro funciona por energia solar (a partir das 9). Já tínhamos visto uns preços pra alugar a bike antes, mas pegamos o do nosso hostel, tinha desconto e já tava lá mesmo, pertinho de nós. Tomamos nosso café
  14. Menina, foi mágica mesmo hein hahaha com direito a perder dinheiro haha O bom de ir com as amigas é que você pode dividir alguns gastos, como comida, táxi etc. Obrigado por acompanhar o relato!
×
×
  • Criar Novo...