Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

cotero

Membros
  • Total de itens

    11
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

  1. cotero

    Botas VENTO (Antiga Nômade)

    Normal, em se tratando da vento - a falta de qualidade do produto é notória - é problema atrás de problema. Espero que tenha sorte (precisa ter muita sorte) e consiga uma que não apresente defeito. Abs,
  2. cotero

    Botas VENTO (Antiga Nômade)

    Disponha. Espero que você faça uma boa aquisição. Um abraço.
  3. cotero

    Botas VENTO (Antiga Nômade)

    Disponha. Espero que você faça uma boa aquisição. Um abraço.
  4. cotero

    Botas VENTO (Antiga Nômade)

    Da minha experiência com uma vento, e do contato que tivemos até agora. Dizer que uma bota teve o solado rachado por ter sido pouco usada, eu não entendo. Veja, ela não estava estocada esquecida em um depósito, mas era usada quando necessária. Sim, MUITO antiga, 3 anos e meio, contudo o problema apareceu com menos de dois anos, e não foi resolvido na época por indisponibilidade de vocês. Claro, mesmo não tendo um uso pesado, uma bota não deve durar até ficar MUITO antiga.
  5. cotero

    Botas VENTO (Antiga Nômade)

    O meu solado da vento durou menos de 2 anos. Nenhuma outro calçado de qualquer tipo que eu tive, teve um problema de rachadura de solado em tão pouco tempo. De qualquer forma, em https://botasvento.com.br/certificado-de-garantia vocês falam que: " Todo calçado VENTO conta com a Garantia de Fábrica Contra Defeitos de Fabricação. As botas e demais calçados VENTO estão cobertos por essa garantia por um período de SEIS MESES contados a partir da data de compra desde que esses seis meses não ultrapassem 18 meses a contar da data de fabricação do produto. Por isso, antes de comprar, verifique a data de fabricação da bota. " Ou seja, se alguém comprar, sem saber, uma bota que está há mais de 1 ano e meio em uma loja, não teria direito a garantia. Primeiro, isso é ilegal, pois a garantia de 3 meses é obrigatória no Brasil, sendo que a maioria dos fabricantes oferece um ano. Na minha opinião, essa prática da vento penaliza o cliente, que na maioria das vezes, desconhece esses detalhes da garantia. Ao contrário do que o fabiomon me disse, em particular, que a garantia da vento é de seis meses, porque a maioria dos defeitos ocorre nesse período, na prática, a garantia cobre sempre o prazo em que os problemas pouco ocorrem. Toda garantia tem um custo que é repassado no produto, e esse custo decorre do percentual de vezes que a garantia é acionada, quanto menos vezes, menor o custo. Hoje é comum garantia maiores que um ano de fábrica, ou feitas por seguradoras na hora da compra, que, como se sabe, calculam o percentual do risco para definir o valor que será cobrado pela garantia estendida. Claro algumas vezes, esses cálculos dão errados e a garantia custa mais do que o previsto. É a regra do jogo, cabe ao fabricante corrigir os problemas e melhorar a qualidade do produto.
  6. cotero

    Botas VENTO (Antiga Nômade)

    Sim, recebi exatamente essa resposta. O que prova que o problema ocorreu com um ano e 10 meses, e não com três anos e meio, como você alegou. E segue a mensagem que eu postei no SAC e originou a resposta: Mensagem: "Comprei uma bota Finisterre Nomade em setembro de 2014 e tenho a nota fiscal. A bota teve o seu solado rasgado no meio o que não foi provocado por desgate em função de uso. Gostaria de saber sobre a garantia, já que fui informado que era vitalícia para defeitos de fabricação, o que me parece ser o caso. Como devo proceder? Desde já agradeço, " Perceba que informei o mês de compra e recebi na resposta o seguinte: "Mas fique tranquilo, a garantia continua valendo! " Agora eu pergunto, que garantia? Eu tinha garantia nessa época? Pois informei a data em que fiz a compra. Com relação a mudança da “FABRICA TODA!”, a resposta diz apenas “que em função de mudanças EM NOSSA FÁBRICA”(Grifo meu). Não sabia quais eram e como não me disseram, não deveriam ser relevantes para um cliente. Segue meu segundo e-mail: “Ok. Obrigado pelo retorno. Quando os serviços de RESSOLA e REPAROS voltaram? Existe alguma previsão? Obrigado,” E tive a seguinte resposta: “Pode ser que voltemos a realizar so(sic) daqui uns 5 meses” Acho que um bom atendimento de SAC deveria ter respondido no primeiro quando o serviço retornaria e informado claramente o motivo de não estar oferecendo o serviço atualmente e não ter passado a informação que eu tinha garantia do produto. Um melhor ainda, teria entrado em contato comigo assim que o serviço fosse reestabelecido. Exatamente. E como te disse pelo whatsapp, acabei comprando outra bota na véspera de viagem, pois precisava de uma. Nem reclamei pela demora, mas já pensou que configurar um e-mail automático de ausência de escritório? Nele você pode informar que estão de férias coletiva e indicar a data de retorno. Seria bom atendimento de SAC. Em nenhum momento eu disse isso. Aqui é achismo seu. Não vou nem comentar. Então porque me informaram: " Mas fique tranquilo, a garantia continua valendo! "? A resposta que recebi do SAC foi essa: “Por se tratar de bota antiga infelizmente a garantia não cobre mais, segue algumas informações sobre garantia que também pode ser encontrada em nosso site www.botasento.com.br” Ao qual retruquei: “O fato do solado ter rasgado como rasgou, segundo vocês, não é devido a um defeito de fabricação? Então, devo considerar com algo normal em uma bota vento?” Segue a resposta: “De maneira alguma, considerando que a compra foi realizada em 2014 e na analise das fotos o solado não apresenta muito desgaste, deduzimos que o uso da mesma não deve ocorrer com muita frequência e talvez isto pode ter sido o motivo, outro fato é que não tivemos ocorrência deste tipo com o mesmo lote. Teria interesse em nos encaminhar a bota para uma analise mais minuciosa e assim ver a possibilidade de um reparo? Caso a resposta seja positiva segue nosso endereço. “ Em nenhum momento, me informaram que analisariam para ver se era um defeito de fábrica e que o reparo seria feito sem custos, o que acredito que seja, e como você disse no whatsapp, você também acredita que seja, mas que precisaria analisar. "ver a possibilidade de um reparo" é algo vago, Obviamente, não aceitei essa opção, pois acredito que é defeito de fabricação. E usei como base essa reclamação de uma bota com solado amazonas: https://www.reclameaqui.com.br/botas-vento/problemas-novamente-finistere-solado_yqnnsWgJzC0oIrz8/ Sim tive alguns, que se resolveram. Compro bastante, é natural ter alguns problemas. O fabricante em questão é a Curtlo, e a mesma tem garantia vitalícia - https://www.curtlo.com.br/troca/.Como você me disse que acreditava que nenhum fabricante nacional fornecia, segue este. Logo o atendimento foi totalmente diferente do de vocês, relatei o problema, e na resposta, me passaram o procedimento e eu segui. - Fabiomon, como você sabe, a sra Rosângela (creio ser este o nome, mas peço desculpa se não for) entrou em contato comigo informando que enviaria um Código da Autorização de Postagem e que ressolaria a bota e eu aceitei essa proposta, que depois não se concretizou. Mas, como te disse em áudio, eu enviaria para a sua análise se você me enviar um Código da Autorização de Postagem e me retornar a bota mesmo que o reparo não seja aprovado. Neste caso, você fará a análise e poderá verificar o ocorrido. Claro que a análise será feita após mais de uma ano do problema ter ocorrido e não sei se isso é possível. Mas enfim, te enviaria somente nessas condições. Acho que essas botas já me deram dor de cabeça demais.
  7. cotero

    Botas VENTO (Antiga Nômade)

    Olá, Cezila, tudo bem Sobre a Aventura & Cia eu não posso opinar pois nunca comprei nada lá. Sobre a vento finisterre, tive uma e a experiência não foi boa, como você deve ter visto. O solado rachou ao meio. Vi vários relatos de pessoas que tiveram problemas semelhantes, e não aconselho. É fundamental ter confiança numa bota para ela não te deixar na mão quando você mais precisa dela, e as da vento não me inspiram confiança nenhuma. Acho que um bom ponto pra avaliar antes de comprar qualquer produto é o tempo de garantia, quanto maior melhor, pois indica que o índice de problemas durante o período de garantia é baixo. Dentre as nacionais, a minha próxima provavelmente será uma Snake, que tem garantia de um ano, mas ainda estou pesquisando sobre. Aproveitando, a hi-tec está com umas promoções no site, se quiser dar uma olhada (eu já tive duas botas deles, dentre outras coisas). Segue o link das botas abaixo mas tem promoções de outros produtos, basta navegar pelo site: https://www.hi-tecstore.com.br/masculino/calcado-masculino Um abraço,
  8. cotero

    Botas VENTO (Antiga Nômade)

    Perfeito. Só citei como o pneu com exemplo, afinal são os "calçados dos automóveis". E o prazo de validade são de cinco anos, o que é bem mais razoável e trazem instruções para rodízio para que os pneus sofram desgastes iguais, tem maior tempo de vida etc... O que estranho nas botas ventos é esse prazo de 1 ano e meio pós fabricação e receber essa justificativa do SAC: "na analise das fotos o solado não apresenta muito desgaste, deduzimos que o uso da mesma não deve ocorrer com muita frequência e talvez isto pode ter sido o motivo,". Mas, vida que segue...
  9. cotero

    Botas VENTO (Antiga Nômade)

    A questão é quanto tempo dura um solado. Segundo a vento, um ano e meio apenas. Acho muito pouco tempo. Um pneu de carro dura bem mais que isso!!!! Imagina o perigo se um pneu rachasse no meio de uma estrada.... Isso porque você comprou ele de um estoque antigo ou porque está usando no seu carro há mais de um ano e meio? PS. pneus tem registrado a data de fabricação na carcaça, mas seu tempo de vida é medido por kilometragem - rodar desgasta o pneu e faz com que seja necessário trocá-los. Não é incomum ver carros usados com baixa kilometragem que ainda estão com os pneus originais em bom estado.
  10. cotero

    Botas VENTO (Antiga Nômade)

    Caro Fabiomon, Se você viu a nossa troca de email. Você certamente viu que eu entrei em contato a primeira vez sobre o problema em julho de 2016 quando detectei o problema. A bota foi adquirida em setembro de 2014 e o primeiro contato ocorreu 1 ano e oito meses da compra ter sido feita. Na ocasião desta primeira toca de e-mails iniciais, fui informado que a fábrica passava por mudanças e que o serviço de ressola estava temporariamente indisponível. Me pediram para entrar em contato 5 meses depois. Demorei mais que isso, aproximadamente um ano e meio, para entrar em contato novamente, o que foi feito agora em janeiro de 2018. Ou seja, dizer que "ela tem três anos e cinco meses de uso" é desconsiderar esse primeiro não atendimento. Ou seja, o solado rasgou com um ano em oito meses, na verdade menos que isso, pois detectei o problema na véspera de uma viagem de um mês em que usaria a bota e só entrei em contato com vocês após meu retorno de férias. Na nossa troca de e-mails recente, fui informado que bastava enviar fotos para análise que o problema seria resolvido, pois era política da empresa, acreditar no cliente. Enviei as fotos e aí sou informado que não será feito, que o produto está fora da garantia. Ora, da primeira vez que entrei em contato com vocês (um ano e oito meses após a compra) já estava fora da garantia. Poderíamos ter resolvido tudo naquela ocasião. Ainda acredito que o problema de solado seja de fabricação, pois não é normal (ou não deveria ser) que uma bota (que é feita para ter resistência e durabilidade) tenha seu solado rasgado de tal maneira. A própria Paula, analisando as fotos, identificou que a bota não estava muito usada pois o solado não tinha desgaste e, somente após sua negativa de reparo e da minha demonstração de insatisfação, pediu que eu enviasse a bota para uma nova análise. Caro Fabio, entenda já tinha recebido uma negativa da Vento e diante da minha insatisfação me foi solicitado o envio do produto. Sinceramente, não acredito que uma nova análise alteraria a posição da Vento, entendo isso como uma tentativa de prolongar a situação que apenas acarretaria em mais dispêndios financeiros da minha parte e de tempo, aumentando o desgaste com esse problema. Gostaria que ficasse claro que a minha insatisfação se deu pelo atendimento, se tivessem me solicitado o envio da bota logo de início, eu teria enviado. Se após a análise das fotos, me informassem que seria necessária uma análise mais detalhada e me solicitassem o envio da bota, eu teria enviado. Mas, ao contrário, recebi uma negativa de reparo, sem que me explicassem o porquê de o solado ter rachado e, somente após a minha insatisfação, me propuseram o envio. Enfim, espero que dessa vez cheguemos a um acordo.
  11. cotero

    Botas VENTO (Antiga Nômade)

    Caros, Deixo aqui o meu relato sobre a péssima qualidade das botas vento. Adquiri uma bota modelo Finisterre que com menos de dois anos de uso teve o seu solado totalmente rachado ao meio. Entrei em contato com o SAC e fui informado que nada poderiam fazer, afinal a garantia é de seis meses e/ou 18 meses após a data de fabricação. A bota foi muito pouco usada, como pode se perceber pelo estado do solado nas imagens. A própria vento destacou esse ponto na análise, mas segundo eles essa foi a causa do problema. Ou seja, ao contrário de qualquer outra bota, esta bota se danifica sem uso (imagino com estaria se a usasse em caminhadas pesadas, provavelmente acabaria descalço). Fiquei muito insatisfeito com essas botas e com o atendimento do SAC. Enfim, deixo meu relato para que sirva de referência para quem estiver pensando em comprar uma bota desta fábrica. Seguem as fotos do produto.
×