Ir para conteúdo

LeoRJ

Membros de Honra
  • Total de itens

    3.263
  • Registro em

  • Última visita

Respostas postados por LeoRJ


  1. Em 29/12/2018 em 17:43, _Umpdy disse:

    Fala Léo, de boa cara? 

    Sabe me dizer como está a situação da cidade para trabalho? 

    Estive por aí em julho de 2017.. fiz o básico do básico! Devo voltar em meados de fevereiro.. já que planejo uma trip pela Patagônia.

    Eu me apaixonei por Pucón.. entrou na lista de cidades que tenho que morar um dia. haha

     

    Valeu bro. 

    Pior que estou meio por fora desse lance de trabalho. Quando é voluntariado é fácil, mas contratação é mais difícil. 

    Caso seja voluntariado, me avisa e eu lanço você no grupo da associação hoteleira que temos. 

    • Obrigad@! 1

  2. Em 21/12/2018 em 18:03, casal100 disse:

    @LeoRJ  Grande Leo!

     

    Só complementando: quando alugar o carro procure aprender como montar as correntes, em caso de muito gelo na pista, precisará usá-las. Vi muita gente com dificuldade. Dirigir na neve é tranquilo, só cuidado, se tiver muito frio, não utilize freio de mão quando estacionar o veículo  (o meu congelou).

    Um bom ponto. É realmente indicado alugar as cadenas, de preferência junto com o veículo. 

    Muito importante também é ver vídeos de como instalar no veículo. No YouTube se pode encontrar fácilmente. 

    Freio de mão... Sim congela, mas depende muito do local e do carro. Os mais econômicos congelam e é melhor não deixá-lo acionado. 


  3. Esses pasos internacionais são habilitados para todo o ano, possuem as máquinas para limpar as pistas sempre que neva e nos últimos anos dificilmente ficam fechados por nevascas. 

    O paso Mamuil Malal (Pucón - Junín de Los Andes) não é ruim, está asfaltado por completo no lado chileno e possui só uns 25km em rípio do lado argentino.  Já passei por lá de moto e carro varias vezes no inverno e é muito difícil ter neve na pista.

    Essa foto é no inverno, início da noite e com temperatura abaixo de zero.  Pode perceber que a pista fica sem neve alguma: 

    44591818690_623ebe0e6b_b.jpg

    O paso Cardenal Samoré (Osorno - Villa La Angostura) é mais tranquilo ainda, pois está 100% asfaltado e é considerado um dos mais importantes do sul do país.  

     

    Caso algum deles esteja inabilitado por tempestade, coisa bem difícil nos últimos tempos, haverá várias outras opções de pasos alternativos.  


  4. Em 19/12/2018 em 22:08, GriloBH disse:

    Olá @LeoRJ ! Já que você é quase um oráculo da região dos lagos aqui no forum, vou aproveitar a discussão para pedir conselhos também! Vou para o chile em julho de 2019, para ficar 15 dias. A idéia é gastar uns 3 ou 4 dias em Santiago e arredores, e no resto ir para Pucón/Puerto varas de avião e alugar um carro, talvez ir à Bariloche. Quanto tempo no inverno vale a pena ficar em cada cidade (na verdade nao ligo muito pras cidades, e sim para os passeios)? A ida para Bariloche ficará muito apertada? Não gosto muito do esquema correr para bater foto e já mudar de cidade, prefiro aproveitar com calma.

    Muito obrigado!

     

     

    Oi Grilo, vamos começar pelo ponto mais crítico, que seria o aluguel do carro, tendo em vista o trâmite aduaneiro de saída temporal do veículo.  É imprescindível alugar o carro com antecedência e avisar ao rent a car que você deseja utilizá-lo para ir até a Argentina.  Eles terão que emitir uma documentação para que o veículo possa cruzar a fronteira.  

    Caso queira ir de bus, será mais simples, mas não tão bonito e bem mais demorado também.  

    Sobre as cidades...  Embora seja muito subjetivo, vou te passar a minha opinião pessoal, tendo em vista que já fui nelas muitas vezes e em diversas épocas do ano.  

    Pucón: 03 dias dá pra conhecer razoavelmente a região e fazer os passeios.  É a segunda cidade do Chile com mais atrativos turísticos, depois de San Pedro de Atacama.   

    Bariloche: 03 dias dá pra conhecer bastante também, mas querendo esquiar, seria interessante adicionar os dias extras para essa atividade. 

    Puerto Varas: Puerto Varas, pois é uma cidade que não possui tantas atividades para o turista, se comparada as outras duas opções.  Os passeios mais bonitos são: Saltos de Petrohué (muito bonito), vulcão Osorno e Lago Todos los Santos (mais interessante pra quem vai navegar).    É legal lá, mas eu concentraria mais dias em Bariloche e Pucón, e extrapolando um pouco, te recomendaria estudar a cidade de San Martín de Los Andes.  

    Esquiar:  Bariloche possui mais opções para ski e também melhor estrutura.  Pucón se esquia no vulcão e costuma ser bem mais barato.  Puerto Varas também se esquia em vulcão, mas com o inconveniente de ser um pouco mais distante a estação de ski (60km).

    Se eu fosse criar um roteiro pra mim, faria:

    Santiago 03 dias

    Puerto Varas 02 dias

    Bariloche 04 dias

    San Martín 02 dias

    Pucón 03 dias

    Depois devolveria o carro no aeroporto de Puerto Montt e pegaria o voo para Santiago.  

    Bem...  São somente dicas e te recomendo pesquisar em outras fontes também. 

    Abraço 

     


  5. Em 16/09/2018 em 19:45, Carolina Galvao Guiotti disse:

    Planejo uma viagem ao Salar de Uyuni, começando pela Bolívia e terminando no Atacama. Março 2019. Mas acabei de ler que ainda existem os bloqueios e sequestros numa região específica, nos passeios de 3 dias. Alguém já passou por essa situação? É contornável? Muito perigoso? Preciso também de uma indicação de uma agência bacana. 

    Obriagda 

    Bolívia é um país extremamente seguro se formos comparar com o Brasil.  Eu já estive lá mais de 20 vezes e passei muito tempo no país, nunca aconteceu nada comigo, nem com pessoas ao meu lado.  E olha que costumo andar pra todos os lados por lá.  

    Bloqueios sim é comum, mas nada que não tenha como contornar.  Eu já peguei vários, viajando de moto e carro, mas sempre há uma alternativa para furar qualquer bloqueio.  Peru e Bolívia isso é bem comum.  

    • Gostei! 2

  6. 7 horas atrás, jasalgado82 disse:

    Carro aqui está complicado. Queria alugar um compacto I10, mas estão falando que não chega na estação de Ski. Foda. Uno aqui não tem. Poucos carros acabei desistindo.

    Sim, muito rent a car mente e diz que um carro compacto não chega até lá, pois eles preferem não alugar para esse tipo de atividade, já que o aluguel é barato e depois o carro volta imundo.  De verdade, qualquer carro chega lá (tendo neve no caminho, só colocar correntes, mas isso acontece raramente), a não ser que tenha tido uma tormenta de neve, mas neste caso, nem 4x4 chegaria.  


  7. 7 horas atrás, jasalgado82 disse:

    Amanhã irei subir o Vulcão. Pelo jeito vou pela PoliTur 90 mil pesos, achei caro, mas parece ser a melhor. Li todas msg deste grupo, mas parece que vária muito a experiência com as agências, mas a Politur todos indicam. Vi outras indicações aqui do grupo, mas me preocupa que me levem sabendo que não vão subir e perco meu dinheiro. Se alguém tiver outra indicação recente.

    A melhor agencia aqui em Pucón é a AguaVentura, pois é uma agencia francesa de escaladores e esquiadores avançados e não são tão preocupados com somente a parte comercial da coisa.  O serviço deles realmente é muito melhor que o de outras agencias.  

    A Politur e a Patagônia Experience estariam em segundo lugar em qualidade, mas como você mesmo disse, cada pessoa terá uma experiência distinta.


  8. Oi Eduardo,

    Não precisa de guia nem agencia, somente será necessário para o terço superior de vulcão, caso alguém queira chegar até a cratera.  

    Na entrada do Circuito dos Lagos Andinos tem uma placa grande com um mapa, só tirar uma foto e fazer o trekking. 

    Na entrada da Reserva El Cañi tem um refúgio base que te passam todas as coordenadas y mapas, assim como na entrada do Parque Nacional Huerquehue.  


  9. Funciona, acho que não tão bem como antes da erupção de 2015.

    É bem interessante mesmo e nessa mesma área da pra fazer uma caminha bem curta e conhecer o antigo Refúgio Andino, que foi atingido por uma erupção e que está em excelentes condições, como ruína desde 1965, para visitação. 

     

     

     

    file_20180516101213 (1).jpg

    • Gostei! 1

  10. Não precisa reservar pela imternet, somente se você for retirar o carro no aeroporto de Temuco. Sendo em Pucón, não faltará opções de rent a car.  Só evite a Pucón Rent a Car, pois muita gente tem problema com eles. 

    Para a estação, somente agências, táxi ou carro alugado.

    A neve está boa para esquiar e pra subir à cratera, depende de bom tempo. Na semana passada estavam subindo sem problema, mas hoje está chovendo. Só na quarta que estará liberada a subida.  É assim sempre em qualquer montanha, você sempre estará a mercê de bom tempo e outros fatores mais. 

    • Gostei! 1

  11. Dá sim, sem problema algum. 

    A grande maioria dos viajantes preferem alugar carro e fazer tudo por conta própria, pois sai bem mais barato que por agências e dá pra conhecer muito melhor a região. 

    Dificilmente terá que usar corrente nos pneus, mas caso queira tê-la, passa aqui em casa e te empresto uma. É bem fácil de usar e raríssimo ter que instalar. 

    Abraço


  12. Não é necessário realizar reserva para subir o vulcão Villarrica, há que contratar o serviço no máximo na tarde anterior ao dia da ascensão.  

    A única agencia decente é a AguaVentura, que é um grupo francês de esquiadores/escaladores. 

    O valor é caro sim e teve um aumento significativo após a erupção de 2015.  

    IMPORTANTE:  Não é um passeio, e por ser uma atividade séria, a ascensão deve ser estudada com o maior critério possível. 


  13. Em 08/07/2018 em 11:48, Gabriellec disse:

    Iae galera, pretendo fazer minha 1ª viagem sozinha no final do ano/dez 2018 para o PERU- Saindo de SL maranhão

    O orçamento tá pouco, será que dá 2mil? Dormindo em hostel e couchsurfing

    Aceito DICAS e ROTEIROS !!!! 

    me ajudem nessa

    Não há como responder tal pergunta, pois não está claro seu tempo de permanência, tampouco se esse valor será somente para estada, alimentação e passeios ou se as passagens aéreas sairão também deste valor.

    Já as dicas e roteiros...  Nosso fórum é repleto de informações.  O usuário deve aproveitar o vasto conteúdo já publicado e realizar suas próprias pesquisas, pois desta forma, poderá absorver de uma maneira muito mais proveitosa tudo que necessita para montar sua viagem.   Seria interessante fazer essa pesquisa e só depois postar dúvidas mais específicas sobre os temas que não encontrar respostas satisfatórias.  

    Aqui te passo o link de um relato bem legal que contém muitas informações que você pode utilizar em sua viagem:

    Saudações e boa sorte nos preparativos,
    Leo

    • Obrigad@! 1

  14. Henrique, eu morei no Perú e estou vendo que você mora ou já morou também.  Realmente o risco de um assalto a um ônibus é quase nulo, mas o risco de acidentes é um pouco elevado sim, mas nada com o que se preocupar.  Já peguei bus de Arequipa pra Cusco umas 20 vezes sem o menor problema, só que essa viagem de carro é extremamente mais bonita, pois você pode parar onde quiser e conhecer várias coisas no caminho. 


  15. 11 horas atrás, Pedrada disse:

    não conheci Valdivia, mas Pucón é uma cidadezinha muito pitoresca!! Além das várias opções já citadas, só de ficar naquela praia com a vista do vulcão foi surreaaal

    pô Leo, até passei pelo frontera mas não te vi... abraços!

    Fala Pedrada !!

    Sério...  Eu devia estar viajando.  Só de saber que tu passou por aqui já fico feliz.  

    Um grande abraço !!!


  16. @D FABIANO, é que você teve uma má experiencia em Pucón e ficou pouco tempo na cidade pra saber o real potencial.  Eu lembro as primeiras postagens suas falando da cidade.  

    Valdívia dá pra conhecer em um dia sem problema, se chegar cedo a cidade, a não ser que alguém queira excursionar na selva valdiviana.  Tirando isso, lá não tem quase nada pra fazer em quesito aventura.  Eu já fui a Valdívia várias vezes, pois compro alguns produtos na feira de lá e também já levei alguns amigos pra conhecer e também em campeonatos com amigos que vivem lá.  

    Pucón é uma cidade pequena, o centro tem um pouco mais de 40 quadras, mas o potencial não é o centro e sim os passeios na região.  Esses passeios vão de 19km até 70km, que seria o Vulcão Lanín na fronteira que vai para San Martín de los Andes e Bariloche.

    Pra você ter uma ideia, pouquíssimos turistas que passam por aqui querem conhecer Valdívia (o que não concordo, pois é interessante conhecer), e quem vai, estará só de passagem ou no máximo dorme uma noite.  

    Cara, se um dia estiver passando perto daqui, vem que te mostro a verdadeira Pucón que não estará na maioria dos guias de viagem. 


  17. Leonardo, o país mais perigoso da América do Sul é o Brasil.  Eu já rodei todo o país, menos Sucre, em um total de uns dois anos.  Pra te falar a verdade, nunca vi um roubo ou furto.  O Chile, que os brasileiros adoram exaltar, é muito menos seguro que a Bolívia.  

    Do Mato Grosso do Sul seria interessante sair por Corumbá e pegar a estrada para Santa Cruz de la Sierra.  De lá para Cochabamba - La Paz ou direto de Santa Cruz de la Sierra para La Paz. 

    • Gostei! 1

  18. Pra atualizar o tópico...

    A última vez que estive em Cusco deve ter um ano, e a agencia da Pâmela continua funcionando, embora tenha na mesma rua, diversas agencias de aluguel de moto. 

    O roteiro continua o mesmo.  A única diferença é que antes o asfalto ia somente até Alfamayo, agora está chegando até Santa Maria.  De Santa Maria a Santa Teresa é em terra e de Santa Teresa a Hidroeléctica também, mas são poucos kms esses trechos. 

    Na hidroeléctrica tem uma casa verde, bem perto do posto policial.  Nesta casa há um pátio grande onde você pode pagar bem baratinho e deixar a moto em segurança.  Todos que vão de carro ou moto estacionam lá.  

    Abraço a todos,
    Leo

    • Gostei! 1

  19. As estradas no Peru não ótimas, eu já morei em Cusco e rodei por tudo lá de moto e carro infinitas vezes.  Tenha medo de andar de bus, pois eles possuem uma incidência muito maior de acidentes. 

    Agora, não entendi bem a dificuldade, pois há milhões de empresas de buses que fazem esse trajeto.  De trem é furada, pois terá que ir para Puno, cidade não muito agradável.

    De qualquer forma, o caminho de Arequipa a Cusco tem que passar obrigatoriamente por Juliaca, veja no mapa, pois os outros caminhos que parecem mais rápidos são bem complicados e habilitados somente para veículos 4x4 e caminhões.  

    Saindo de Arequipa tem que pegar a 34A até Juliaca e de lá pegar a 3S que vai direto até Cusco.  É bem fácil e lindo ir de carro, pois o caminho até Juliaca passa dentro da reserva e o caminho da horrível cidade de Juliaca até Cusco é lindo também. 

     


  20. Em 04/06/2018 em 21:09, RomulloAvila disse:

    Andei olhando ja sobre a Cordilheiras, mas lia muito tambem que o serviço é um pouco precario, com relacao aos hoteis que voce ficou hospedada, teve algum problema? Quais foram?

    Não seria culpa exclusiva das agencias, pois realmente o deserto altiplanico é um lugar mais que inóspito e sem muito recurso. 

    Quem pra lá vai, não deve esperar serviços como em outros locais mais acessíveis. 

    É uma aventura, e vale muito a pena realizar o passeio até Uyuni, de preferencia pra quem tem tempo de pegar um trem e conhecer um pouco da Bolívia.   

    Eu já fiz uma vez em jeep da Bolívia até a fronteira do Chile, duas vezes sozinho em moto e uma vez em 4x4 próprio junto com minha namorada.  É a região mais bonita que já conheci no mundo até agora, vale a precariedade momentânea que terá que viver.


  21. Pedro, o site inteiro é sobre dicas e relatos, se você focar em ler o conteúdo já existente, será muito mais fácil você absorver as informações que necessita.  Depois disso, você cria postagem com as dúvidas mais específicas que te restarem.  

    Isso é muito importante para o sano desenvolvimento de qualquer fórum, caso contrário estará repleto de conteúdo de menor utilidade. 


  22. 11 horas atrás, canandes disse:

    Geralmente as agências cancelam muitos trekkings nesses períodos. Há muita neve no vulcão e eles preferem evitar as subidas por questões de segurança. Então a chance de ter um trekking cancelado é muito grande. Outra coisa que tem de ser levada em consideração é o preparo físico, subir uma montanha exige muito esforço, subir uma montanha com neve, não exige esforço triplicado.

    Mas mesmo assim, encontrará outras opções de trekking que não seja nos vulcões. Há vários parques na região, vale a pena... Além de muitas termas, estação de esqui....

    Para subir ao Vulcão, o iideal é visitar Pucon no verão, aí as opções de atividades de multiplicam...

    Nem sempre Canandes, pois nos últimos anos de agosto a abril o tempo tem estado mais estável e as subidas ao vulcão estão mais regulares.  Quando não há subida, por condições climáticas desfavoráveis, é porque a Conaf emitiu aviso de impedimento de ascensão às agencias. 

    Os brasileiros vem muito no intuito de subir o vulcão Villarrica, mas na verdade há diversos vulcões, como o Quetrupillán, Lanín, Sollipulli e até o Mocho y Choshuenco. Em todos se pode subir, mas não com a mesma frequência e facilidade do Villarrica.  De qualquer forma, subir um vulcão não faz parte nem de 10% do que a região tem a oferecer. 

    Quanto a atividade física, é realmente o que você expôs, não será uma atividade fácil para quem não tenha intimidade com trekking e a neve/gelo agravará a situação.  É que muita gente acha que subir vulcão é um passeio e não uma expedição que se deve levar mais a sério.  

    Grande abraço,
    Leo

×
×
  • Criar Novo...