Ir para conteúdo

365843

Membros
  • Total de itens

    56
  • Registro em

  • Última visita

  • Dias Ganhos

    1

365843 venceu a última vez em Fevereiro 12

recebeu vários likes pelo conteúdo postado!

Reputação

28 Excelente
  1. Viagem Polônia, Hungria e Republica Tcheca

    A melhor forma de se locomover lá depende de muitos fatores, mas os principais são: - Em quantas pessoas vocês estariam viajando? - Quais cidades vocês gostariam de visitar? - Quanto tempo você estão pensando em passar nestes 3 países? Sem que você tenha respondido isto, não tem como indicar qual a melhor opção de se locomover lá. Pois por exemplo, se estiver viajando em 2 pessoas será mais interessante ir de trem e ônibus, mas se estiverem indo em 3 ou 4 pessoas, já pode ser mais interessante alugar um carro. A quantidade de pessoas e a forma de se locomover lá, também é muito importante para definir por onde chegar e sair destes 3 países, pois se estiverem viajando em 4 ou 5 pessoas e pretendem alugar um carro, é muito recomendável chegar e sair pela mesma cidade, pois alugar um carro num país e devolver em outro costuma ser muito mais caro do que pegar e devolver o carro no mesmo lugar. Ou seja, para podermos ajudar nesta questão, você tem que passar mais informações, como por exemplo, quantas pessoas, quais cidades e quantos dias teria disponível para estes 3 países.
  2. Viagem Polônia, Hungria e Republica Tcheca

    Nenhum destes 3 países possui voos diretos do Brasil, qualquer que seja a sua escolha, você vai ter que fazer pelo menos 1 ou 2 conexões para chegar lá, então sinceramente, tanto faz qual você escolha. Pesquise as 3 opções, e escolha aquela que tenha o melhor preço nas datas que vocês pretendem viajar, só lembre de prestar atenção nos horários, para não se enfiar numa furada, comprando um voo num horário muito ruim. Mas passagens para estes locais costumam ser caras, então muita gente acaba combinando 1 ou 2 outras cidades como por exemplo: Madrid, Paris Amsterdam, Barcelona, Roma, etc na viagem, e depois segue para estes países com uma outra passagem avulsa comprada numa low-cost. O pessoa, costumam fazer isto pois costuma ser bem mais fácil de achar uma passagem mais em conta para estas cidades do que para Hungria, Polônia e Rep Tcheca. Mas isto só é válido se você tiver tempo disponível para incluir estar 1 ou 2 outras cidades na viagem, e mesmo assim você tem que somar os custos destas passagens avulsas para ver se realmente vai ficar mais barato, pois pode ser que no final das contas acabe sendo mais caro que seguir direto para o seu destino numa única passagem.
  3. Isto não costuma ser promoção, costuma ser erro de alguém que foi digitar 2.000 e digitou 200.. Isto também não dura muito tempo, assim que eles percebem, já tiram do ar estes preços errados, geralmente fica no ar menos de 30 minutos até alguém perceber e tirar do ar. Ou seja, você tem que ter muita sorte, para estar vendo o site naquele exata hora em que alguém digitou errado o preço... Mas na maioria dos casos destas "promo/erro", a companhia aérea simplesmente cancela as passagens algum tempo depois e devolve o dinheiro, mesmo que que você já tenha recebido o e-ticket. E não adianta muito reclamar na justiça caso seja cancelado, pois o pessoal que tem entrado na justiça tem perdido as causas, pois os juízes estão entendendo que algo que normalmente custa 2 ou 3 mil, dificilmente seria vendido por 100 ou 200, e que só poderia ser erro e as pessoas estavam usando de má fé para se aproveitar de erros alheios. https://www.passagensimperdiveis.com.br/pronunciamento-oficial-da-emirates-libano-australia/ Mas também acontecem alguns poucos casos onde mesmo se tratando de um erro, as empresas acabam honrando as passagens, geralmente quando muito poucas pessoas conseguiram comprar uma passagem com preço errado, ou então se o caso teve uma repercussão muito grande na mídia. Estas que o colega acima citou foram os casos que tiveram muita polêmica e repercussão na mídia, teve muitas idas e vindas, passagens canceladas, briga na justiça, e como tinha muita gente envolvida, no final para encerar as brigas, as companhias resolveram honrar uma parte das passagens vendidas pelo preço errado, mas grande parte simplesmente foi cancelada. Então se você tiver a grande sorte de "tropeçar" numa "promo/erro" destas e conseguir finalizar a compra, antes de sair gastando um monte de dinheiro com reserva de hospedagem não canceláveis, outras passagens, etc, é muito recomendável esperar algumas semanas para ver se a sua passagem não vai ser cancelada pela empresa aérea. No caso da Anna, eu seguiria no plano, primeiro fazer o passaporte, se até o passaporte ficar pronto a companhia aérea, provavelmente a United, não tiver cancelado a passagem, segue para o próximo passo, que é dar entrada no visto. E somente quando o visto estiver pronto, e tiver conferido novamente diretamente no site da companhia aérea de que a passagem continua válida e não cancelada, ai sim parte para reservar hospedagem onde tenha que pagar algo ou que não permitam cancelamento, e comprar as demais passagens. Pois mesmo que a United resolva honrar as passagens, ainda pode bater na trave, com o passaporte e visto não ficarem prontos a tempo, ou mesmo ter o visto negado. E neste caso não tem muito o que fazer, a não ser sentar e chorar pelo dinheiro gasto, então é bom que seja pouco dinheiro gasto, até ter certeza do visto aprovado.
  4. No centro de New York você não vai achar hostel onde deixar o carro, e nem dá para deixar na rua, então o negócio é vocês devolverem o carro assim que chegarem em New York e fazer tudo a pé e de metrô, pois pagar estacionamento para deixar o carro parado provavelmente vai ser mais caro do que pagar o metrô. Para achar um hostel em N.Y. onde dê para deixar o carro ou mesmo na rua, só mesmo se for longe e fora da cidade, mas ai o tempo que você gasta indo até Manhattan, que é onde ficam as coisas interessantes em N.Y. , vai consumir quase todo o tempo do seu já excessivamente pouco tempo em N.Y. Procure hospedagem em: www.booking.com, www.hostelworld.com, www.expedia.com, etc...
  5. Não façam isto não! Alem de ser cansativo demais, com você chegando em Washington mortos de cansados, a ponto de não conseguirem fazer nada direito, principalmente museus, que são passeios cansativos e que você tem que fazer descansado, encarar este tanto de estrada durante a noite e sem dormir é muito perigoso! O risco do motorista cochilar na estrada e matar todos vocês é enorme, principalmente se for alguém que não está acostumado a dirigir durante a noite. Sugestão, corte esta ida a Miami, não vai servir para muita coisa, a não ser fazer vocês gastarem dinheiro com gasolina e deixar vocês cansados. Ao invés de desperdiçar um dia de viagem e um monte de dinheiro indo para Miami, no dia 14, acordem cedinho e sigam direto para Washington, durmam lá num hostel baratinho, para que consigam estar descansados no dia 15 e visitar aquele monte de museus legais que tem em Washington, por que visitá-los depois de passar a noite em claro na estrada e dirigindo, será um grande desperdício de tempo e dinheiro, pois vocês estarão cansados demais para aproveitar algo de forma decente. Eu até pernoitaria uma segunda noite em Washington no dia 15, pois hostel costuma ser bem mais barato que New York e seguiria no dia 16 de manhã cedinho para New York. PS. O motorista tem mais de 23 ou 25 anos de idade? As locadoras costumam cobrar um seguro adicional meio salgado caso o motorista tenha menos de 25 anos...
  6. Se você comprar um voo direto para a Alemanha, que não faça conexão em nenhum outro local da Europa Continental, eu acho que poderia sim viajar só com passagem de ida e o visto de Au-Pair. Mas se for comprar um voo que faça conexão em outro país, muito provavelmente eles vão sim implicar com o fato de você só ter passagem de ida, mesmo com visto de Au-Pair, tanto que o consulado Alemão por muito tempo recomendou ir para a Alemanha com voos diretos e sem conexão, para evitar estes potenciais problemas na imigração de outro país, pois se fizer conexão em Lisboa, a sua imigração será processada em Lisboa e não quando chegar na Alemanha. Mas uma observação, passagens só de ida costumam ser caras, não seria interessante você já comprar uma passagem de ida e volta, com a volta numa data qualquer perto do final de 2018, e depois quando estiver chegando perto da data programada do seu voo de volta, você entrar em contato com a companhia aérea e remarcar a volta para a data que você realmente precisa. Você terá que pagar a taxa e multa de alteração, mas pessoalmente eu acho que mesmo pagando a multa de alteração, ainda será mais barato que comprar uma passagem direto para a Alemanha sem conexão e depois outra passagem só de volta.
  7. Restrições de carro pelo Leste Europeu

    Sim estas restrições existem e são diferentes em cada locadora, e mesmo em uma mesma locadora as restrições são diferentes dependendo de qual país você retirar o carro. Por exemplo, na Hertz da Alemanha, pelo que lembro, não há restrições para circular na Rep. Tcheca, mas na Hertz da Itália, parece que já tem restrição... Mas na maioria da locadoras você pode contratar um seguro adicional, que lhe permite circular nestes países. Então você tem que verificar as restrições diretamente em cada uma das locadoras, pois em cada uma delas vai ser diferente. E se informar se é possível contratar um seguro adicional que lhe permita circular nestes países que você deseja visitar. O maior risco de você pegar um carro e ir para um país não autorizado sem contratar o seguro adicional, é que se você tiver um problema com o carro neste outro país, o seguro padrão da locadora não irá cobrir nada, e você terá que arcar com todos os custos. Alem disto, em alguns países, geralmente no leste Europeu, é preciso portar uma autorização do proprietário do carro, no caso a locadora, para cruzar a fronteira, sem esta autorização, você é multado e não cruza a fronteira...
  8. Rota dos Alpes na Alemanha ou Suiça

    Füssen já fica nos alpes alemães, a cidade fica literalmente nos pés dos alpes, 5 Km fora da cidade já começam as montanhas dos Alpes, então este dia dá para contar como um dia no Alpes...
  9. Rota dos Alpes na Alemanha ou Suiça

    O clima nos Alpes Suíços e Alemães é uma merda, na verdade o clima é uma m em qualquer "Alpes", seja ele Suíço, Austríaco, Alemão, Francês, Italiano, etc.... Mesmo em maio o clima é muito instável, e são bem comuns dias com muita neblina e nuvens baixas, onde você não consegue enxergar mais do que 50 metros a sua frente, o que é um "desastre" para um roteiro pelos Alpes, onde você de clima bom para conseguir algo. Então se você não quer correr o risco de chegar lá, gastar uma fortuna de dinheiro com alimentação, hotel, gasolina e aluguel do carro, mas não ver nada alem de neblina e nuvens, é muito importante escolher uma cidade central, e fazer uma base nesta cidade por uns 3 ou 5 dias, e visitar os locais próximos no esquema de bate-volta, assim você aumenta em muito as suas chances de pegar ao menos um ou outro dia de tempo bom, onde você consiga ver algo das montanhas. Como base, eu escolheria uma cidade um pouco maior ou próxima de uma cidade um pouco maior, e não uma cidade minúscula longe de tudo, pois numa cidade um pouco maior, você tem mais opções de coisas interessantes para fazer naqueles eventuais dias de mau tempo. Agora qual escolher, é uma questão de gosto e preferência pessoal, o máximo que eu posso ajudar é falando que Munich é uma cidade relativamente grande, e que demanda facilmente uns 3 dias para você visitar as principais atrações da cidade e fazer um bate-volta de meio dia até o campo de concentração em Dachau. Não esquecendo, que 3 dias numa base nos alpes, seja na Suíça ou Alemanha seria o mínimo do mínimo recomendável, o ideal mesmo seriam uns 4 ou 5 dias.
  10. Europa acordo Schengen, entrando e saindo varias vezes como funciona?

    Sim, os agentes com certeza vão implicar com o fato de a sua passagem de volta ser 108 depois. Então para contornar isto, já leve as passagens indo e voltando da Romênia compradas e marcadas para provar que você vai ficar fora do Espaço Schengen tempo suficiente. Fora isto, é só você conseguir convencer o agente de que realmente só vai fazer turismo na Europa, que você vai ter como se sustentar lá todo este tempo pagando hospedagem e comida sem precisar trabalhar, e que estas passagens super baratinhas que você comprou por poucos trocados para a Romênia não são só uma desculpa barata e bem manjada que muita gente tenta usar para tentar enganar a imigração e ficar ilegalmente no Espaço Schengen alem do prazo permitido. Mas nisto, não podemos ajudar, depende unicamente de você conseguir provar que só vai fazer turismo, apresentando roteiros de viagem, reservas de hospedagem em várias cidades Schengen, algumas passagens entre elas compradas, etc...
  11. Viagem para os EUA

    Você iria legalmente, com visto de trabalho? Ou iria ilegal? Se for ir legalmente, com todos os vistos em dia, eu diria para ir, mesmo que você acabe não gostando dos EUA, você pode voltar a qualquer momento para o Brasil, e esta experiência morando/trabalhando fora sempre será bem útil para você conseguir um novo emprego aqui no Brasil ou abrir outro negócio. Mas se for ir como imigrante ilegal, sei lá se vale a pena, você ir e se sujeitar a condições degradantes, e viver a sua vida toda fugindo da polícia e autoridades, com medo de ser deportada. Mas não pense que a vida nos EUA é fácil, para conseguir se dar bem lá, você tem que ralar e trabalhar muito mais do que aqui no Brasil, e lá você tem muito menos direitos do que no Brasil. Por exemplo, Nos EUA se você ficar doente e não tiver dinheiro para pagar seguro-saúde, você morre na sargenta, por que não existe nada parecido com o nosso SUS, onde o atendimento pode não ser dor melhores, mas ao menos tem algum atendimento sem custo para todo mundo que precisar e não puder pagar.
  12. TOUR NA EUROPA (Paris,Londres e Amsterdã)

    Sim, o eurostar vai ir a Amsterdam também e vai deixar esta viagem entre Londres e Amsterdam mais fácil, mas inicialmente serão só 2 horários por dia, comparado aos 14 ou 15 horários diários que há entre Londres e Paris e entre Paris e Amsterdam. O que aumenta muito as chances de a passagem para Amsterdam ser bem mais cara do que para Paris, pois vai ser uma oferta bem menor. Mas tem que esperar abrir para venda para ver como ficam os preços. Alem de uma maior disponibilidade de horários, geralmente permitir otimizar melhor o roteiro para quem tem pouco dinheiro, pois permite que você esprema ao máximo todo o tempo de viagem disponível, podendo se programar para pegar o último trem do dia, no começo da noite, e com com isto conseguir "salvar" a manhã e tarde para passeios, pois estas cidades são relativamente próximas e permitem esta otimização. Já com somente 2 horários por dia, provavelmente eles vão cair no meio dia do dia, o que geralmente estraga o dia inteiro...
  13. Europa acordo Schengen, entrando e saindo varias vezes como funciona?

    Exato, está correto, se você terá gasto 14 dias na primeira vez e depois terá mais 76 dias para gastar. Mas tenha muita atenção na contagem de dias, são 90 dias e não 3 meses, e existe uma grande diferença entre 90 e 91 dias, pois se estourar o limite por 1 dia só que seja, você já estará irregular e pode arrumar uma enorme dor de cabeça. Então não deixe para voltar no último dia dos seus 90 dias, por que ai qualquer imprevisto, como um voo cancelado, uma conexão perdida, uma dor de barriga, etc, pode lhe trazer uma complicação enorme, inclusive ser multada pela imigração e complicar um possível retorno a Europa no futuro. Ou seja, programe-se para voltar tendo uma folguinha de 3 ou 4 dias, assim se tiver um imprevisto qualquer com o voo, você não se f...
  14. TOUR NA EUROPA (Paris,Londres e Amsterdã)

    Tente começar o seu roteiro por Londres, depois Paris e terminar em Amsterdam, desta forma você evita um deslocamento longo e caro entre Londres e Amsterdam, podendo se deslocar de trem, que costuma ser mais barato, rápido, confortável e cômodo do que encarar um aeroporto e avião. E fazendo nesta ordem, se o orçamente realmente estiver muito apertado, você ainda poderia se deslocar de ônibus, o que lhe renderia alguns trocados de economia em troca de longas horas desconfortáveis num ônibus.
  15. 90 dias na europa e o Tratado de Schengen.

    Os dias que você passou no UK e Irlanda não contam para os 90 dias do Espaço Schengen. Então em teoria, você pode ficar 60 dias nos países do Espaço Schengen, ir para o Reino Unido, ficar 30 dias lá e voltar para mais 30 dias no Espaço Schengen. Só tem que convencer o agente de imigração de que você não está fazendo nada ilegal e que tem como se sustentar todo este tempo sem trabalhar, pois viagens longas assim, sempre são vistas como bem suspeitas pelo agente de imigração, e eles quase sempre vão querer explicações detalhadas dos seus planos.
×