Ir para conteúdo

Daniel1971

Membros
  • Total de itens

    23
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra

Sobre Daniel1971

  • Data de Nascimento 05-04-1971

Bio

  • Ocupação
    Tec. Judiciário

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

  1. Bem sei que o conceito de democracia, para a extrema esquerda, não é o conceito clássico: um regime político no qual a soberania é exercida pelo povo, que elege seus representantes por meio do voto. Não. Para a extrema esquerda, democracia significa "a extrema esquerda no poder". Quando não estão no poder, não há, no ponto de vista de vocês, democracia. A Cuba pós golpe promovido pelos irmãos Castro não é uma democracia. O país ficou sem qualquer tipo de eleição de 1959 até 1976, quando foi criada a Assembléia Nacional (anteriormente a isso não existia Poder Legislativo). O único partido permitido em Cuba é o Comunista. O acesso à internet é extremamente restrito, assim como o direito à propriedade, e à liberdade de expressão, isso só para ficarmos em três exemplos. https://epoca.globo.com/mundo/noticia/2018/03/eleicoes-controladas-em-cuba.html A propósito, aqui está o relatório 2018 da Human Rights Watch para Cuba (Eventos de 2017): https://www.hrw.org/pt/world-report/2018/country-chapters/313459 Passemos à Argentina, que sempre foi um país extremamente conturbado, e está com a economia em frangalhos. Não foi a Direita (Macri) quem a deixou assim. Foram décadas de Peronismo e de socialismo Kirchnerista caolho e canhestro. Após a redemocratização, em 1983, tivemos a crise econômica de 2001, e depois os Governos Nestor e Cristina, de 2003 a 2015. Durante esses anos de Kirchnerismo, foram gastos 24 bilhões de dólares somente para subsidiar o gás na Argentina. Se somarmos os subsídios às contas de energia elétrica, transporte público e combustíveis, e para dezenas de empresas, chegamos perto dos 150 bilhões de dólares em subsídios, concedidos indistintamente a todos os argentinos, independentemente de sua condição social. https://brasil.elpais.com/brasil/2018/03/28/internacional/1522256797_120400.html https://www.baenegocios.com/economia-finanzas/En-12-anos-se-gastaron-us150.000-M-en-subsidios-pero-llegaron-mas-a-los-ricos-20180423-0111.html Me lembro de quando fui a Buenos Aires, em 2011, e me espantei com o quão baixos eram os valores pagos na luz, gás e água pelo taxista que me levou a Ezeiza para pegar o vôo de volta ao Brasil. Esses subsídios eram lindos, porém eram insustentáveis. A Argentina estava tirando dinheiro de suas reservas internacionais para cobrir o déficit. Seria questão de tempo até o país quebrar. Macri está retirando bem lentamente esses subsídios, o que está sendo bastante doloroso. A propósito, por mais que o INDEC (o IBGE argentino) tenha sido aparelhado por governos, especialmente pelos Kirchner, prefiro confiar nos números do órgão: 25,7% dos argentinos na pobreza. https://brasil.elpais.com/brasil/2018/03/28/internacional/1522256797_120400.html Não duvido que a esquerda volte ao poder (por "esquerda" entenda-se "Cristina"), porém o caos continuará instalado, e a Senhora K. é muito mais extremista e ditatorial do que Macri, a exemplo da guerra daquela contra o Clarin e sua relação incestuosa com a Venezuela e o Irã. #AlbertoNismanVive
  2. Creio que o Governo Macri não é de "extrema Direita", mas só de Direita. A Argentina com certeza está mais segura e próspera hoje do que sob o governo de extrema esquerda que o antecedeu, alinhado com as ditaduras cubana e venezuelana. Rezemos para que não voltem ao poder.
  3. Pensei nisso, comprar dólares aqui e trocar lá por pesos, a cotação seria muito mais favorável, e consequentemente o país ficaria muito mais barato. Agradeceria muito se o pessoal postar aqui endereços e nomes de casas de câmbio confiáveis para a troca de dólares por peso.
  4. Chapada Gaúcha é uma cidade pequena, que está crescendo muito rapidamente. Atualmente, são três opções de pouso na cidade: O Hotel Veredas, o Hotel Recanto de Minas e uma pousada em um dos postos de gasolina. A cidade tem um posto da Petrobras, recentemente aberto, e um outro posto sem bandeira. Ao menos o Hotel Veredas tinha internet wi-fi nos quartos e ar condicionado split, mas isso tudo ao preço de 100 reais a diária de casal. Existe um número decente de restaurantes e bares na cidade. Recentemente, foi completado o asfaltamento de Brasília a Chapada Gaúcha, passando por Arinos. Já o Parque Nacional Grande Sertão Veredas deve ser aberto oficialmente à visitação no ano de 2013. No momento, é possível visitá-lo acompanhado de guia e assinando um termo de responsabilidades na sede do Parque, que também possui um pequeno centro de recuperação de animais. O ideal para visitar o Parque é um carro alto, não precisa ser 4x4, embora isso seja recomendável. A Estrada Parque Guimarães Rosa deve ser aberta em alguns meses, englobando não só o Parque, mas outras unidades de conservação ambiental da região. Existem grandes RPPN´s (Reservas Particulares do Patrimônio Natural) por ali, além de unidades Estaduais de conservação, e o Parque Cavernas do Peruaçu. Além do Parque, o Rio dos Bois e a região do Vau (passagem) valem a visita. Um dia para o Parque, outra para esses dois atrativos, e outro dia para Vão-do-Buraco (como Guimarães Rosa, em sua obra Grande Sertão Veredas, o chamava), e Buraquinho. Estas áreas lembram a região da Serra da Capivara e da Serra das Confusões, visualmente falando. Muito arenito, calcário e conglomerado, denotando que ali já houve um mar, milhões de anos atrás. Em três dias já se pode conhecer esses lindos lugares que mencionei aqui. Mas existem mais atrações. Recomendo o guia Anderson, cujo telefone pode ser obtido na Sede do Parque.
  5. "Caiana Levando no coração a lembrança desta terra de povo fraterno e hospitaleiro, o caminhante ruma para Caiana cortando uma serra de beleza fascinante, cuja ampla visão abrange as montanhas rochosas de Minas Gerais, do Rio de Janeiro e do Espírito Santo. Apesar da beleza de todo o Caminho da Luz, muitos chegam a dizer que um dos mais belos trechos do Caminho é o que vai da Parada General até Ernestina, atravessando os municípios de Carangola, Faria Lemos e Caiana, com seus extensos paredões, ora adornados por bromélias, ora por samambaias ou avencas. Isso sem falar das nascentes ao longo de tal trajeto, da mina de cristais, da fonte de Santa Clara, das antigas construções da Estrada de Ferro Leopoldina, do túnel de pedra, das matas, dos monos-carvoeiros, da morada do eremita José Maurino (um dos ícones do Caminho, cuja memória é guardada com carinho por todos que o conheceram), das histórias da extinta linha férrea e dos seres elementares que muitos afirmam ver durante o trajeto. São três a quatro horas de caminhada por um lugar mágico, impregnado de energias que fascinam o Caminhante da Luz. Depois deste cenário de pura magia, a chegada à sossegada Caiana, que concentra grande energia gerada pela diversidade de minérios ali existentes em suas minas de cristal, mica e pedras semipreciosas. Muitos caminhantes optam por fazer o Caminho por mais um dia preferindo pernoitar em Caiana e depois na Comunidade da Galiléia." Em 2011, houve um grande desabamento na trilha que passava pela extinta linha férrea, e agora o Caminho da Luz não passa mais por esse local. O trecho está sendo recuperado. quinta-feira, 16 de agosto de 2012 Trecho de Ernestina está sendo recuperado O proprietário rural Gilmar Lopes entre Darci Júnior e Bertônio no local onde está sendo reaberta a estrada. Desde 2011, quando aconteceu um grande deslizamento de terra que destruiu cerca de 300 metros da área da antiga linha férrea no trecho que liga a antiga Estação de Ernestina à Fazenda de Vinícius Araújo, que a rota do Caminho da Luz, o Caminho do Brasil foi desviada naquele trecho passando pela propriedade de José Claudio Miranda. Com a queda, peregrinos a pé, de bike ou a cavalo, perderam não só os 300 metros onde a terra caiu, mas também outros 2 km da antiga linha de trem, isto porque o desvio só pôde ser feito a 1 km depois da antiga estação. Na semana passada o proprietário rural Gilmar Lopes contratou uma máquina para fazer um desvio acima do deslizamento, objetivando sua passagem de Caiana até sua propriedade. Para a retirada da terra Gilmar disse que contou com o apoio do proprietário Valtair Nogueira. Acompanhado do Secretário de Obras de Caiana, Bertônio de Brito Moreti e de Darcy Cabral Júnior - Juninho, Albino Neves, Presidente da Associação Brasileira dos Amigos do Caminho da Luz - ABRALUZ, esteve no local para ver a obra e também a viabilidade da passagem dos caminhantes, ciclistas e cavaleiros por ali. Segundo Gilmar Lopes o Caminho ficará seguro e possibilitará a passagem de pequenos veículos como jipes e pick- up's e também caminhantes, ciclistas e cavaleiros. "Quisemos vir aqui, apesar da área ser fronteiriça de três Municípios, para averiguar como está sendo feito o serviço, tendo em vista que a recuperação do trecho é importante para proprietários rurais que residem em Caiana e também para os turistas do Caminho da Luz" destacou Bertônio, mesmo não sendo a Prefeitura de Caiana a responsável pelo serviço e pelas máquinas que estão executando o mesmo. Juninho disse que sempre achou importante a passagem daqueles que peregrinam pelo Caminho da Luz em Caiana, principalmente depois da implantação do Bike Luz, quando os participantes pernoitam em sua cidade. Albino Neves disse que só depois do serviço concluído e de consultar a Direção da ABRALUZ é que a Entidade tomará uma posição sobre a retomada do Caminho por aquele local. Fonte: http://picodabandeiracaminhodaluz.blogspot.com.br/2012/08/trecho-de-ernestina-esta-sendo.html
  6. Entre os dias 05 e 13 de outubro de 2012, um grande incêndio atingiu um sexto da área do Parque. Não há informações, até a presente data, de quando o mesmo será reaberto à visitação. Segundo Paulo Sérgio Avelar, analista ambiental do Instituto Chico Mendes, que administra a operação de combate ao fogo, nos primeiros dias do incêndio a estimativa era de que cinco mil hectares haviam sido queimados, mas este número com certeza é muito maior. A suspeita é que ele tenha sido provocado de forma criminosa. No dia 4 de outubro, foi registrado outro incêndio em uma área próxima ao Rio Cipó, região vizinha do local atingido. As chamas foram extintas no mesmo dia.
  7. El ticket de avion de João Pessoa hasta Fortaleza para duas personas em janeiro eu diria cerca de 600 reales + - 1400 pesos. Talvez ustedes possam ver los precios de ticket de bus João Pessoa - Fortaleza. Deve salir para duas personas cerca de 350 reales.
  8. Daniel1971

    Jericoacoara

    Em 2008 já achei Jeri super turística. O chão de areia ainda permanece, assim como a ausência de iluminação pública. O resto é "business". Lojas caríssimas para gringos, restaurantes caros, infelizmente não creio que exista algum lugar no planeta que esteja a salvo da sanha capitalista. Mas vou confessar uma coisa: estou DOIDO pra voltar lá. Aquelas lagoas são boas demais!!!
  9. Prezado Marco Aurélio, Coloquei seu roteiro no guia quatro rodas rodoviário cd rom, e ele me apontou como trechos mais puxados os seguintes: Barbacena - Vitória da Conquista: 1074 KM Salvador - Teófilo Otoni: 958 KM Vit. da Conquista - Paulo Afonso: 874 KM Paulo Afonso - Natal: 771 KM Se seu interesse é conhecer algumas das principais capitais do Nordeste, é um bom roteiro, factível, que vai te cansar bastante na direção no primeiro, segundo, terceiro, e no penúltimo e último dias. É um pouco corrido. Mas gostei dele.
  10. Resposta em portunhol: Fortaleza es una ciudad mui peligrosa. Playa "do Futuro" requer especial atencion. Centro Cultural Dragão do Mar és mui hermoso! Estive em Jericoacoara 5 dias e achei uma delícia! Mas diria que, a não ser que vocês gostem de MUITA tranquilidade, areia, sol e mar, 6 a 7 dias por lá estaria de bom tamanho. Em Cumbuco, jo me quedaria 3 dias. Beach Park em Fortaleza és mui esquisito! Vale a pena. Eu não iria a São Miguel do Gostoso, pois é muito parecido com Jericoacoara, e em Jeri vocês já terão ficado 7 dias. Eu ficaria 4 dias em Natal. Apenas 2 dias em Natal és muy poco. 09 dias em Pipa é muita coisa. Eu ficaria lá no máximo 04 dias. Continuo a sugerir a ustedes que visitem Baía da Traição e João Pessoa, no estado da Paraíba, ustedes iran amar! Despues ustedes poden ir de avion hasta Fortaleza para volver a Argentina. Perdon por mi pobre portu-castejano! Desejo a ustedes lo mejor in mi patria, hasta porque quando visito Argentina, soy MUY bien tratado. Sea en la Patagonia (El Calafate, El Chaltén), sea en Buenos Aires. Argentina és 1000
  11. [info]Situado nos municípios de Côcos-BA e Chapada Gaucha-MG, no oeste do Estado da Bahia e norte do Estado de Minas Gerais, O perímetro do parque é de 282.341,956 metros, ou seja, uma área de 231.668 ha, situado na divisas dos estados da Bahia e Minas Gerais, com sede localizada no município de Chapada Gaúcha. Atualmente, é administrado pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).[/info] Chapada Gaúcha - Parque Nacional Grande Sertão Veredas e adjacências Em dezembro visitarei esta linda região. Pelo que pesquisei, dois dias serão suficientes para visitar o PN Grande Sertão Veredas, e mais um para visitar o Vão dos Buracos, que é um corredor ecológico que liga o PN ao Parque Estadual da Serra das Araras, o qual, dizem, é muito bonito, e ao qual dedicarei o quarto dia de minha expedição. Postarei mais informações nos próximos meses.
  12. Eu pegaria um vôo Buenos Aires Fortaleza e abriria por ali. Vocês vão em uma época do ano em que tudo vai estar mais caro. Janeiro no NE é fogo. Sugiro Ficar em Fortaleza até o Reveillon, e dia 1o de janeiro seguir para Jericoacoara. Lá recomendo pelo menos 5 dias, pois o lugar é maravilhoso! De Jericoacoara, se gostarem de lá e estiverem com carro alugado, sugiro seguirem para Icaraí de Almontada, que muitos chamam de "A Nova Jeri". Se não, ou mesmo se sim, dali sigam para Canoa Quebrada, e dali para São Miguel do Gostoso, já entrando no estado do Rio Grande do Norte. Desçam para Natal, passem ali pelo menos 3 dias, vida noturna bem animada, especialmente na praia de Ponta Negra. Ao sul, sigam para Praia de Pipa, lá recomendo também pelo menos 3 dias. De Pipa vocês poderão seguir para João Pessoa, e no caminho encontrarão a bela Baía da Traição e outras lindas praias do estado da Paraíba. Olinda e Recife, mais ao sul, merece no mínimo 4 dias, eu diria 5 para se conhecer. Se tiverem mais dúvidas terei prazer em ajudá-los. Forte abraço, Daniel!
  13. Fui de Golf, carro normal, baixo, passei tranquilo pela estrada do litoral, sem chuva. Essa estrada sai de dentro de Prado, em direção a Cumuruxatiba. Se estiver chovendo, desaconselho essa estrada, que tem muitos altos e baixos. Com chuva, aconselharia a sair de Prado pela BA-489 por 9km e pegar a estrada que vai a Cumuruxatiba mais por dentro, essa é que é a ligeiramente arenosa, mas bem mais plana.
  14. Parque Nacional do Monte Pascoal: criado em 1961, o Parque abriga numa área de 22.500 hectares uma reserva indígena Pataxó, além dos últimos trechos originais da Floresta Atlântica. Se divide em parte alta, com acesso por Itamaraju, controlada pelos Pataxós e com visitação restrita à trilha de 1:30h (caminhada difícil) que leva ao topo do Monte Pascoal e parte baixa – praia e aldeia de Barra Velha – com acesso livre por Caraíva. Combinar antes o valor do passeio com os índios. A floresta preserva árvores como o Pau Brasil e o Jacarandá, assim como animais ameaçados de extinção, tais como a onça suçuarana, o veado campeiro, a preguiça de coleira, além de uma diversidade de ecossistemas. As trilhas são acompanhadas de guias do próprio Parque. Trekking de 1h até o cume e visita ao centro de visitantes. A primeira imagem registrada do Brasil foi, sem dúvida, a silhueta do Monte Pascoal, ponto mais alto da Costa do Descobrimento. Ao seu redor, o Parque leva seu nome, sendo o único no Brasil que abrange, de uma só vez, matas de encosta e atlântica, com 8 km de praias em meio a recifes, dunas, restingas e desembocaduras de rios – o parque é cortado pelos rios Caraíva e Corumbau, navegáveis a partir da foz. Forma o corredor ecológico da Costa, junto com os parques do Pau Brasil e do Descobrimento. A paisagem, de beleza singular, perdura intacta com vasta Mata Atlântica, habitat de espécies raras e famosas da flora e fauna nativas, com árvores centenárias, 10 mil espécies de plantas, 131 espécies de mamíferos, 166 de aves, 57 de roedores, 183 de anfíbios, 143 de répteis e 21 de primatas; um verdadeiro refúgio ecológico. O Parque abriga, ainda, a reserva Pataxó de Barra Velha e outras aldeias indígenas. Os próprios índios – oito no total – fazem a vez de guias nas duas trilhas abertas em meio à Mata. A primeira vai até o Centro de Visitantes na praça do Céu Azul, num percurso de 700 metros entre árvores centenárias. A outra vai até o cume do Monte Pascoal, numa longa e íngreme caminhada de 1500 metros. No meio do caminho, na bifurcação entre as duas trilhas, situa-se o Monumento da Resistência, edificado pela própria comunidade, em homenagem à luta dos povos indígenas pela demarcação de suas terras, pela preservação da sua história e da sua cultura. Reduto de lendas, o Parque é envolto por histórias místicas que fazem parte do folclore indígena, como mãe do mato, a caipora, o bicho homem (o homem da mata) , a onça invisível (uma índia velha) e a maracatumba. Fica na porção sul de Porto Seguro e é administrada pelo Ibama. A visitação é aberta ao público das 7 às 18 horas, e não é permitido o pernoite em acampamentos. O Monte Pascoal dista aproximadamente 110 km de Cumuruxatiba.
  15. Estive com minha esposa em Cumuruxatiba no final de novembro de 2009. Nos hospedamos na Pousada Uai Brasil, pagando R$ 100,00 a diária, pelo casal. O atendimento foi maravilhoso, bem como o café da manhã, a pousada é extremamente confortável, tanto que está listada no Guia Quatro Rodas. O quarto tem ar-condicionado. Um dos donos, Adriano Mesquita, mora na pousada durante a maior parte do ano, e busca oferecer o melhor atendimento possível aos clientes. A Praia do Rio do Peixe Grande, atrás da pousada, tem ondas fracas, e é bem gostosa. O único ponto ruim foi que a estradinha para a Praia estava ruindo na parte que passava próximo à praia. Mas isso estava para ser consertado (nov/09). É possível chegar de lá até a Ponta do Corumbau de barco. Pagamos R$ 220,00 pelo passeio, embora tenhamos achado o valor um pouco caro. Faltou dar uma chorada. Os Corais dos Pataxos, que ficam no caminho para o Corumbau, estavam com muito pouca visibilidade, e havia corais de fogo (que queimam a pele ao contato) no fundo, o que me desencorajou a entrar na água. O "Pier de Cumuruxatiba", construído pela CNEN na década de 60, está em ruínas, sem a madeira de cobertura, só sobraram os pilares. As artistas Renata Homem e Eliana Bergara vendem artesanato de qualidade, cada qual com seu estilo, a preços relativamente altos. A Pizzaria La Nave Va estava fechada na baixa temporada. O restaurante Hermes estava aberto, mesmo para tão poucos clientes. Comida de qualidade. Uma loja de venda de sanduíches abriu, e também vende um açaí muito gostoso, no centro da cidade. No caminho para a Praia do Rio do Peixe Grande, existe uma lojinha que vende pastéis, grandes e deliciosos. A cidade é bem tranquila, para quem quer descansar. As opções de alimentação são limitadas. Há dois acessos para chegar a Cumuru vindo de Prado. O caminho mais próximo ao mar é mais irregular, com muitas subidas e descidas, e não é recomendado se você estiver de carro normal, sob tempo chuvoso. O caminho mais por dentro do continente é mais arenoso, porém é mais fácil de ser trafegado.
×
×
  • Criar Novo...