Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

Astrolábio Trip

Membros
  • Total de itens

    24
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

8 Neutra

1 Seguidor

Outras informações

  • Lugares que já visitei
    San Andrés, Cartagena, California,New York, Portugal, Buenos Aires, Uruguay, Fernando de Noronha, Chapada dos Veadeiros, Bonito, Nordeste Brasileiro,Sul do Brasil, etc...
  • Tópicos que recomendo
    Jalapão, Fernando de Noronha
  • Meu Blog

Últimos Visitantes

287 visualizações
  1. Astrolábio Trip

    Uma noite na Floresta Amazônica

    Que experiência incrível! Todos que vem a Manaus precisam passar pelo menos 1 noite na Floresta para sentir essa emoção de estar em plena Floresta Amazônica. Quando ir: Há duas estações com caracteristicas diferentes: A Cheia, de março a agosto, onde os níveis dos rios aumentam até 15 metros, o que torna esta estação ideal para visitar os igapós, que são as florestas inundadas com toda sua beleza. A Seca , de setembro a fevereiro, o nível dos rios atinge seu ponto mais baixo, tornando a pesca mais fácil por diminuir o espaço para os peixes quando rio começa a secar. A pernoite é na pousada Juma Lake Inn, que se localiza na entrada da Reserva do Lago Juma, a cerca de 100 km de Manaus. Entretanto, trata-se do Rio Juma que por estar em uma região plana e a correnteza de suas águas é lenta, é chamado de lago. A região conta com um riquíssimo ecossistema com pequenos canais e florestas alagadas. Juma Lake Inn Fechei o passeio com a Iguana Turismo, que nos buscou no hotel e nos guiou em nossa jornada até lá. Passando pela área industrial de Manaus, chega-se ao Porto do CEASA, que é de onde as embarcações saem para vários locais e entre eles a Vila do Careiro, nossa primeira parada. Na lancha rápida passamos pelo Encontro das Águas, encontro do Rio Negro e Solimões. O fenômeno ocorre devido a diferença de velocidade, densidade e temperatura da água entre eles. Na Vila do Careiro pegamos uma Kombi, em direção ao Porto do Rio Maçarico. Fazemos uma parada para apreciar as lindas Vitórias- Régias, e depois uma outra em um mercadinho para quem quiser usar o banheiro ou comprar algum item importante como: repelente. #ficaadica. Este trajeto dura cerca de 1 hora. Nosso 3º e último trajeto é feito em uma barca pelo Rio Maçarico até chegarmos ao Juma Lake Inn. Cada paisagem incrível pelo caminho dos igarapós, as florestas inundadas, o que vemos são as copas das árvores, que quando aparecerão por completo quando começar a estação da seca e o nível da água dos rios diminuir. Igapós ou Florestas Inundadas Ao chegar na pousada, fomos direto almoçar. Há duas opções de acomodação: em quarto privativo ou dormitório coletivo. Fiquei no dormitório coletivo com banheiro externo. No quarto você conta com seu próprio banheiro. Após descansar o almoço, saímos de canoa para conhecer melhor os igapós, fauna e flora da região e a pesca de piranha. Confesso que não foi fácil pescá-las, pois em Julho o rio ainda está muito cheio e os peixes têm bastante espaço e alimento. Se fosse em outubro teria sido mais fácil, inclusive é o período que muitas pessoas e grupos vão para a região pescar tucunarés e outras espécies. Pesca de Piranha Vimos várias espécies de aves diferentes e belas como a curiosa Cigana, pássaro semelhante ao faisão, e apresenta a pele da face azulada. Disseram que seus filhotes nascem com garras nas asas, para ajuda-los a subir em galhos e quando atingem a idade adulta desaparecem. Observamos também vários mergulhões, garças e muitos outros. Na água avistamos alguns botos que não se aproximavam muito da canoa. Seguimos para um melhor local para assistir ao pôr do sol e depois voltamos para a pousada para jantar e fazer a focagem do jacaré, onde o guia pega e nos explica sobre o réptil. Garça No segundo dia, acordamos bem cedo pois a saída de canoa estava prevista para às 05:30 para assistirmos o nascer do sol e a natureza pela manhã, vimos muitos outros pássaros como a garça real e o gavião belo. Não conseguimos ver muitos animais, além de alguns macacos-de-cheiro, pois como era o início do período da seca e as florestas ainda estavam inundadas os animais ainda ficam escondidos na parte com mais terra. Sunrise Voltamos para tomar o café da manhã e saímos novamente na canoa para uma caminhada na selva. O guia nos mostrou e explicou sobre diversas árvores, como o Pau-rosa, que tem seu óleo essencial extraído para a produção do perfume Chanel Nº 5;e uma planta parasita estranguladora, que é capaz de quebrar uma árvore. Já ouviram falar de bicho-do-coco? É a larva de um besouro que se desenvolve no interior do fruto do babaçu e o mais interessante: é comestível! Dizem que o gosto é de coco e uma ótima fonte de proteínas. Aprendemos também sobre um ótimo repelente natural: as formigas Tapiba ( Clique e assista o vídeo). Ao serem esmagadas na pele liberam um perfume que disfarça o cheiro do suor. Voltamos para o almoço e nos preparamos para o nosso retorno a Manaus. Chegamos em Manaus por volta da 18 horas. Planta parasita estranguladora Dicas: Leve Protetor solar, chapéu ou boné, um calçado resistente , repelente, roupa de banho, toalha, sabonete, papel higiênico e quando escurecer, passe protetor por cima da roupa também. Espero que tenha gostado do post. E você já teve essa experiência também? Deixe suas impressões aqui nos comentários. Até o próximo post, viajantes! Inscreva-se no blog para ser notificado sempre que houver posts novos por aqui, no Instagram @astrolabio.trip , no Facebook Astrolábio Trip e no Canal do Youtube Astrolábio Trip.
  2. Astrolábio Trip

    O que fazer em Manaus / Amazonas.

    Manaus, conhecida como o Coração da Amazônia – a maior Floresta Tropical do Mundo, é a capital do estado do Amazonas. Teve seu crescimento econômico durante o Ciclo da Borracha, com a extração e comercialização do látex para a produção de borracha. Conhecer Manaus foi surpreendente cultural e naturalmente falando. É um destino que deveria ser muito mais divulgado dentro do nosso país, cheio de riquezas naturais e por isso torna-se perfeito para o ecoturismo. Como chegar: Aeroporto Internacional de Manaus – Eduardo Gomes. Algumas empresas oferecem transfer quando são reservados passeios com antecedência; táxi e uber, que foi a minha opção ( R$ 23,00 até o centro de Manaus, onde estava hospedada). Onde ficar: Há hóteis para todos os tipos de gostos e bolsos. Tive experiências em dois hotés diferentes: um na região central, praticamente ao lado do Teatro Amazonas e um na Praia da Ponta Negra. Foram experências bem diferentes, o mais Central me permitia ir à muitos lugares andando tranquilamente. Já o da Ponta Negra , tinha uma excelente estrutura, com piscinas e uma área incrível, porém era necessário pedir uber para me deslocar para o centro e o valor da corrida saía em torno de R$24,00. O que fazer em Manaus: Teatro Amazonas : Foi inaugurado em 1896, no auge do Ciclo da Borracha e é o prédio histórico mais suntuoso de Manaus. Sua cúpula foi trazida de Paris e possui belíssimas pinturas no interior, inclusive a pintura quando olhamos para o teto temos a impressão de estarmos sob a Torre Eiffel. Não deixe de fazer a visitação guiada para conhecer mais. Fica no Largo de São Sebastião. Visitação: De terça a sábado, das 9h às 17h; e domingos e segundas-feiras, das 9h às 14h . Entrada: Gratuita para pessoas nascidas no Amazonas. Ingresso a R$ 20 inteira. As visitadas guiadas duram geralmente 1 hora. Palco do Teatro Amazonas Passear pelo Largo de São Sebastião – Largo onde se encontra o Teatro Municipal , a Igreja de São Sebastião e o monumento de Abertura dos Portos . É cercado por bares, restaurantes de tacaca e peixes da região, cafés e sorveterias. As construções antigas foram recuperadas e muitas abrigam esses bares. Há geralmente apresentações teatrais e shows gratuitos ao ar livre. Um bom lugar para curtir o dia e a principalmente a noite . Monumento de Abertura dos Portos Mercado Municipal Adolpho Lisboa – Tem uma arquitetura em estilo Art Nouveau que se destaca no Centro Histórico de Manaus. Foi reinaugurado em 2013, após restauração e voltou a ser mais um dos belos espações da cidade. No mercado você encontra diversos tipos de produtos regionais como artesanatos, bebidas, medicamentos tradicionais, peixes. Há também uma área com restaurantes e lanches. O mercado fica em frente ao Porto de Manaus. Mercado Municipal Adolpho Lisboa Praia de Ponta Negra : É uma praia de rio localizada no bairro da Ponta Negra, às margens do rio Negro, localizada a 13 km do Centro da cidade. Além de ser um ponto turístico, a Ponta Negra é um dos bairros mais nobres de Manaus. Possui uma infra-estrutura que a transformou, em um dos principais pontos turísticos da cidade e ponto de encontro de pessoas de todas as idades. Praia de Ponta Negra Está gostando? Inscreva-se no blog para receber avisos de novos posts, no Instagram @astrolabio.trip, em nossa Fanpage Astrolábio Trip e no Canal do Youtube Astrolábio Trip. Bosque da Ciência – INPA : O Bosque da Ciência está em uma área de aproximadamente 13 hectares que foi Projetado e estruturado para promover o desenvolvimento do programa de difusão científica e de educação ambiental do INPA, ao mesmo tempo preservando os aspectos da biodiversidade existente no local. Algumas atrações são: trilhas educativas, tanque de peixe-boi , viveiro de ariranhas , viveiro dos jacarés, lago amazônico. Vale muito a pena a visita para todas as idades. Entrada : 5 reais e está aberto para visitação, de terça à Sexta-feira, das 9 às 12 horas e das 14 às 16 horas. Sábados, domingos e feriados de 9 às 16 horas. Bosque da Ciência MUSA – Museu da Amazônia : Criado em janeiro de 2009, o Musa ocupa 100 hectares da Reserva Florestal Adolpho Ducke. Encontramos no Musa: exposições, lago com lindas vitórias-régias, viveiro de orquídeas e bromélias, lago, aquários e laboratórios de serpentes, insetos e borboletas. Mais o atrativo mais procurado é a torre de observação de 42 metros de altura e 242 degraus que permite uma incrível vista das árvores da floresta. Entrada: 20 reais . Funcionamento: Diariamente (exceto quarta-feira), das 08:30 às 17h (o portão fecha às 16h). Pirarucu Passeio para conhecer Encontro das Águas, Parque Ecológico Janauary, interação com os botos e Tribo indígena: Pegamos uma lancha rápido no porto de Manaus em direção ao Encontro das Águas. O fenômeno ocorre onde o Rio Solimões e o Rio Negro se encontram e correm lado a lado sem se misturar. Isso acontece devido a diferença de velocidade, densidade e temperatura da água entre eles. Após admirar este fenômeno paramos em um bairro flutuante, em um local de criação de Pirarucu com venda de artesanato e “pesca” do pirarucu. Por que pesca entre aspas? Porque não é usado anzol, só um pedaço de madeira com uma linha e é amarrado um peixe na ponta e ninguém consegue puxar os bichos que podem chegar a 100kg. Começamos a subir o Rio Negro em direção ao Parque Ecológico Janauary, onde paramos para almoçar, ver alguns artesanatos e fazer uma rápida caminhada para ver as Vitórias-Régias. Após esta atividade, continuamos no Rio Negro até chegar ao local onde é realizada a interação com os botos. Antes de retornarmos a Manaus, paramos ainda na praia do Toque para fazer uma visita à Tribo Dessana, onde tivemos a oportunidade de ver um pouco dos costumes deles e apreciar uma apresentação de músicas e danças indígenas. Hora do Almoço Passeio com pernoite na Floresta Amazônica: Que experiência incrível! Todos que vem a Manaus precisam passar pelo menos 1 noite na Floresta pra sentir essa emoção de estar em plena Floresta Amazônica. Ficamos em uma pousada no Rio Juma, e passeamos de canoa para observação de pássaros, botos, pesca de piranha , assistir o por do sol e focagem do jacaré. No dia seguinte, fazemos uma trilha bem tranquila pela floresta observando a fauna e flora nativas. Não esqueça de levar repelente, roupa de banho, toalha, sabonete, papel higiênico e quando escurecer passar protetor por cima da roupa também. Astrolábio a Amazônia Visitar as grutas e cachoeiras de Presidente Figueiredo A cidade de Presidente Figueiredo fica localizada a 107 km ao norte de Manaus,e podemos chegar de carro a partir de Manaus pela rodovia BR174 que liga a capital a Boa Vista. A cidade é conhecida como a Terra do Cupuaçu e das Cachoeiras. São mais de 100 cachoeiras catalogadas pelo Ministério do Turismo. Começamos nossa visita pela Caverna do Maroaga e depois a Gruta da Judeia. Fazemos uma caminhada de 1:30 a 2hs bem tranquila. Leia mais em https://astrolabiotrip.com/2018/08/12/o-que-fazer-em-manaus-amazonas/
  3. A Serra Gaúcha é um dos principais destinos de inverno do Brasil e é nela que encontramos uma das mais charmosas cidades: Gramado. É uma cidade que agrada a todas as idades pois conta com uma grande variedade de museus, vinícolas, cervejarias, ou seja, diversão garantida para todas as idades. No final do ano, Gramado recebe o famoso Natal Luz no final de outubro até meados de janeiro. É um espetáculo que atrai turistas de todos os cantos do Brasil e do mundo com espetáculos e apresentações natalinas que encantam a todos. Mas resolvemos mesmo curtir o frio em Julho, alta temporada no local e em apenas 3 dias. Conseguimos conhecer os novos lugares que ainda não existiam da última vez que estive por lá em 2011. Eita chimarrão bom! Como chegar: Vôos até o Aeroporto de Porto Alegre e de lá você precisa de um transfer até Gramado. Assim que você desembarca, você já encontra pessoas oferecendo o translado. Você pode ir de táxi (o valor deve ser bem mais alto que as outras opções), uber (pode ser que o motorista chegue no aeroporto e quando disser que vai para Gramado desista, pois precisam de 2 hs para ir e 2hs para voltar), Ônibus da Citral ou agendar o translado com alguma agência. No nosso caso, agendamos o translado e todos os passeios com a DS Tour Gramado e Andelle Turismo . A equipe foi muito atenciosa o tempo todo e com muito conhecimento sobre a história local, por isso super recomendamos. No caminho até Gramado, passamos por diversas cidades como Igrejinha, que tem sua maior força econômica na produção de calçados e Três Coroas onde é possível visitar um Templo Budista. O percurso dura aproximadamente 2 horas. Como conhecer os atrativos turísticos: Contratar os passeios coletivos ou privados por agências, alugar um carro, usar transporte público, City tour no estilo hop on hop off e caminhando dependendo de onde estiver hospedado. 1º dia: Snowland e Tour Uva e Vinho com Maria Fumaça ⇒ Snowland : É o primeiro Parque de Neve Indoor das Américas. Tem atrações temáticas, um restaurante e uma escola de neve também. Os preços variam de acordo com a temporada e como fomos na alta temporada, o valor do ingresso por pessoa foi R$169,00. Dicas: A temperatura dentro do parque é negativa, por isso leve cachecol e uma touca para se proteger do frio além de meias extras caso o frio as umedeça. Chegue o mais cedo possível, se for em alta temporada, pois a cada hora que passa, mais cheio fica. Entramos antes das 10h. Snowland ⇒ Tour Uva e Vinho com Maria Fumaça: Neste tour conhecemos: Vinícola Aurora; Varejo Tramontina e Queijaria;Almoço típico Italiano; Labirinto Verde; Malharia Lyttus e Trem Maria Fumaça; Passamos por Nova Petrópolis, Carlos Barbosa, Garibaldi e Bento Gonçalves. ⇒ Vale dos Vinhedos: O Vale dos Vinhedos localiza-se em um triângulo formado pelascidades de Bento Gonçalves, Monte Belo do Sul e Garibaldi. A maior parte dessa área pertence a Bento Gonçalves com cerca de mais de 32 vinícolas entre pequenos e grandes produtores. E para conhecer melhor essa região, o ideal é alugar um carro. A Miolo, Cave de Pedra, Casa Valduga também estão por lá. Vinícola Miolo ⇒ Vinícola Aurora : Dezesseis famílias de produtores de uvas do município de Bento Gonçalves, reuniram-se para lançar o que viria a se transformar a Cooperativa Vinícula Aurora. É feito um tour guiado e no final uma degstação de vinhos, espumantes e sucos de uva. Aurora ⇒ Curiosidades e Dicas: A cidade de Carlos Barbosa é considerada Capital nacional do futsal e é a terra da ACBF – Associação Carlos Barbosa de Futsal, onde o famoso jogador de futsal Falcão jogou por 6 meses e é um dos times mais fortes do país. >Garibaldi, que faz limite com Carlos Barbosa, é conhecida como Capital nacional do espumante. A Peterlongo é a única vinícola no Brasil a produzir champanhe, na realidade ela possui o direito de usar o nome Champagne em um de seus rótulos de espumantes. A Chandon está em Garibaldi também desde 1973. Chandon ⇒ Passeio no Trem Maria Fumaça : São duas raridades que fazem o percurso entre Bento Gonçalves e Carlos Barbosa MIKADO 156: Fabricada nos Estados Unidos em 1941 e YUNG 4: Fabricada na Alemanha em 1954 . Apresentações de músicas típicas italianas, como a tarantela fazem parte desde nosso trajeto complementada pela degustação de suco de uva, vinho e espumante antes de embarcar e durante uma rápida parada em Garibaldi. Passeio de Maria Fumaça Está gostando? Inscreva-se no blog para receber avisos de novos posts, no Instagram @astrolabio.trip, em nossa Fanpage Astrolábio Trip e no Canal do Youtube Astrolábio Trip. 2º Dia: Tour Sabores de Gramado Visita a fabricantes de produtos feitos e comercializados em Gramado : Rasen Bier, Vinícola Stopassola, Artesanato e malharia Lyttus, Chocolate Lugano, Queijaria Regência e almoço típico italiano no restaurante Cantibello. ⇒ Queijaria Regência: Degustamos alguns tipos de queijo como o Parmesão 9 meses de cura, que não esfarela, o Colonial com a casca mais dura e mais cremoso e o Queijo ao vinho que fica de 5 a 7 dias de molho no vinho. ⇒ Malharia Lyttu’s com fabricação própria , conta com estacionamento, espaço kids, um bar e ótimos preços. ⇒ Vinícola Stopassola Fomos recebidos pela Paloma que é gerente e membro da família Stopassola que nos apresenta um pouco do cultivo das uvas Cabernet Sauvignon, Merlot e Goethe e o processo de produção do vinho até chegar em nossa taça. No período em que visitamos as parreiras estavam hibernando, ou seja, perdem as folhas”acumulando energia durante o período frio.No mês de Outubro, elas começam a brotar novamente e começam a florescer. Um ótimo local para contemplar a natureza, além de degustar os vinhos produzidos por eles. Vinícola Stopassola ⇒ Fábrica da Lugano : Empresa fundada em 1976 e com filiais espalhadas pelo Brasil como em São Paulo, Brasília, Curitiba , Belo Horizonte, entre outras cidades. Assistimos um vídeo com a explicação do processo de produção de chocolate e dependendo do horário é possível ver o processo ao vivo. Lugano ⇒ Rasen Bier: Pub e fábrica da Cerveja de Gramado criada em 2006 Lá você pode escolher entre 3 tipos de degustação no bar e escolher também a visitação à fábrica que fica ao lado. Aprendemos sobre como a cerveja e o chopp são produzidos , inclusive sobre o tempo de fermentação que é o que determina o teor alcoólico. E a diferença a cerveja para o chopp? No chopp as leveduras estão vivas, o que faz com que a validade seja menor. Já a cerveja é pasteurizada para que dure mais. Terminamos o tour com um Almoço típico italiano no Restaurante Cantibelloque fica em um paiol de 150 anos em um sítio com Comida caseira e natureza que fazem a combinação perfeita. Ainda deu tempo de visitar a recém inaugurada Capela do Casamento dos Sonhos. E à noite visitamos a Igreja Matriz São Pedro e a agitada Rua Coberta com seus bares e restaurantes. 3 º Dia- City Tour Gramado e Canela. ⇒ Lago Negro : É um lago artificial e é ideal para relaxar, caminhar e apreciar sua beleza. Chama-se Lago Negro pois as mudas das árvores que foram plantadas em torno do lago vieram da Floresta Negra na Alemanha. O espaço oferece passeios de pedalinho, (R$ 30,00 a 40,00 com duração de 20 minutos) , bar, restaurante e loja de conveniências. ⇒ Cristais de Gramado : Fundada em 2002, a Cristais de Gramado fabrica o cristal artístico com a mesma técnica que os italianos utilizam na Ilha Murano em Veneza. Com base nesta técnica, “di Murano”, o cristal é moldado por meio de sopro e movimentos manuais . Além de assistirmos uma demonstração da fabricação ao vivo, você também pode fazer a sua própria peça com esta técnica. ⇒ Rua Torta : Outra atração turística em Gramado muito visitada é a rua Emilio Sorgetz, conhecida como Rua Torta. É famosa por sua forma sinuosa lembrando uma das mais famosas ruas da Califórnia, a Lombard Street em São Francisco. Rua Torta ⇒ Le Jardin – Parque de Lavanda : O Parque conta com diversas plantas exóticas e espécies inéditas de lavanda no Brasil, além de um belíssimo jardim, uma loja temática, estufas de produção de flores e um pequeno café. Entrada Gratuita. ⇒ O Reino do Chocolate : É um espaço temático da Caracol Chocolates e com uma loja também. A loja de chocolates e a cafeteria possuem visitação gratuita e O Reino do Chocolate é pago, porém você pode acompanhar a confecção de alguns tipos de chocolate e até mesmo confeccionar o seu próprio além de um tour pela história do chocolate. Entrada R$ 18,00. ⇒ Mundo a Vapor : A fachada do Mundo a Vapor reproduz um acidente que aconteceu em Paris em 1895, quando uma locomotiva desgovernada colide e atravessa a parede da estação. Passeio de trenzinho, arvorismo e big game incluso no ingresso. Entrada R$ 36,00. Mundo a Vapor ⇒ Catedral de Pedra / Igreja Nossa Senhora de Lourdes: A Paróquia foi criada em 1937 e a escolha de sua padroeira , Nossa Senhora de Lourdes, foi feita pelos paroquianos. A igreja possui uma torre de 65 metros de altura e um carrilhão de 12 sinos de bronze fabricados na Itália. Catedral de Pedra ⇒ Bondinhos Aéreos : São bondinhos que ficam dentro do Parque da Serra que é dividido em Estação Central , onde você embarca no bondinho;Estação Animal, você sobre e espaço conta com mirante e trilhas de 230 metros com placas de identificação das árvores ao longo do percurso e o Espaço das Esculturas que Falam; e a Estação Cascata, chegamos a um Mirante de onde temos uma maravilhosa vista da Cascata do Caracol. O rio visto de cima tem o formato de um caracol, o que popularizou seu nome. A cascata possui queda de 131m de altura. Valores R$ 42,00 adulto e R$ 21,00 Crianças e idosos 21,00. Na Estação Central, há também a nova atração Eagle, inaugurada em julho de 2018, consiste em um carrinho de passageiros para 2 pessoas suspenso por um cabo instalado em inclinação, simulando o vôo de uma águia. Muita adrenalina! Ingresso: R$ 35,00. ⇒ Museu dos Beatles= O 1º Museus dos Beatles do Brasil apresenta através de um tour cronoçógico a vida e obra dos integrantes da banca. O acervo conta com mais de 1000 itens, como revistas, LP’s, livros, instrumentos e até mesmo figurinos. Fica praticamente ao lado do Mundo a Vapor. Entrada R$ 20,00. Para terminar o dia, jantamos no Restaurante BierGarten, em frente ao Lago Negro na “Alemanha Encantada”, uma Sequência de fondue deliciosa. Dica: Entre em contato com ele que enviarão um motorista para levar ao restaurante do hotel onde você estiver hospedado. Se tiver mais dias na região você ainda pode visitar: ⇒Parque Estadual do Caracol = Nos anos 50, toda a área foi desapropriada para a criação do Parque sendo que dos 100 hectares, apenas 25 são destinados ao turismo. O restante da área é totalmente preservado. Ótimo para caminhar pelas trilhas, além de contar também com um observatório ecológico e o Mirante para a Cascata do Caracol. Entrada: 20 reais Parque Estadual do Caracol ⇒Museu de Cera Dreamland = Ingressos a partir de R$80,00 por pessoa ⇒Harley Motor Show = Ingressos a partir de R$60,00 por pessoa. ⇒HOLLYWOOD – MUSEU DO AUTOMÓVEL =INGRESSOS A PARTIR DE R$ 60,00 . ⇒Salão Super Carros= Ingressos a partir de a partir de R$ 30,00; O Super Carros é mais um empreendimento do circuito Museus de Gramado onde você pode admirar de perto e dirigir dezenas de famosas marcas. Espero que tenha gostado do post. Qualquer dúvida deixe aqui nos comentários, que responderemos. Até o próximo post, viajantes! XOXO Inscreva-se no blog para ser notificado sempre que houver posts novos por aqui, no Instagram @astrolabio.trip , no Facebook Astrolábio Trip e no Canal do Youtube Astrolábio Trip.
  4. O Vale Sagrado dos Incas, nos Andes peruanos, fica às margens do Rio Urubamba . Este rio nasce em Vilcanota, onde recebe este mesmo nome até chegar em Urubamba. Era conhecido no tempo dos incas Willkamayu (rio sagrado pelos Incas).Este vale era muito especial para os Incas devido a suas características climáticas e geográficas. Foi um dos principais pontos de produção pela riqueza de suas terras. O Valle Sagrado é composto pelos seguintes lugares: Sacsayhuaman, Kenko, Tambomachay, Pisac ou Pisaq, Machay, Maras, Ollantaytambo, Chinchero e Urubamba. Há vários tipos de passeios pelo Vale Sagrado, porém os mais comuns são os que vão até Chinchero e retornam para Cusco e o que fizemos, onde ficamos em Ollantaytambo para poder pegar o trem e seguir para Machu Picchu. Este último é feito por quem vai de pegar o trem para pernoitar em àguas Calientes na estação de Ollantaytambo e no dia seguinte subir Machu Picchu e foi este que fizemos. O passeio custa 40 soles por pessoa e tem um almoço buffet de 30 soles. A primeira parada do tour é no Mercado de artesanatos, seguido do mirante Taray, Ruínas de Pisaq, Mercado de Pisaq, Pueblo de Urubamba e Ollantaytambo Antes de sairmos para o tour, deixamos as mochilas maiores no hostel e levamos o essencial em uma outra mochila (que havia levado dentro da maior), pois o nosso passeio finalizaria em Ollantaytambo, onde pegamos o trem para chegar a Machu Picchu Pueblo (Águas Calientes) e pernoitamos por lá para subir Machu Picchu no dia seguinte. A primeira parada foi no vilarejo de Willka Pukara para conhecer um mercado de artesanato. Uma curiosidade eram imagens nos telhados da maioria das casas nessa região com uma cruz e dois touros. A cruz significa que aquela família é católica e os touros força e trabalho. Neste local,além de várias tendas de produtos artesanais, você verá algumas lhamas e alpacas. E como diferenciar uma alpaca de uma lhama? A Alpaca tem focinho menor e o da lhama é mais comprido. As peças de artesanatos lindas, coloridas, porém o preço não estava dos mais atrativos. Centro Artesanal de WillkaPukara Centro Artesanal de WillkaPukara Seguimos e fizemos uma rápida parada no Mirador de Taray para admirar o vale e as montanhas, algumas com neve. Mirador de Taray Pisaq O Parque de Pisaq está localizado a 33 km de distância da cidade de Cusco. O sítio arqueológico fica localizado no ponto mais alto da formada por diversas, praças, templos e outros edifícios. A arquitetura Inca causa admiração pela técnica usada para construir enormes muralhas e edifícios, com blocos de pedra sem nenhum tipo de liga. Pisaq Pisaq O terraço que circunda a montanha é varia entre 3.000 metros acima do nível do mar até os 3.450 metros . Para o manejo da água, os Incas realizaram obras em diversos canais que percorriam os terraços e também contavam com fontes a modo de decoração. Em Pisaq, você verá um dos maiores Cemitérios Inca, com aproximadamente 3 mil corpos. Muitos dos mausoléus de nobres foram profanados para saquearem ouro e prata. Lembre-se : Para entrar no Sítio arqueológico de Pisaq você precisa apresentar seu Boleto turístico de Cusco. Em seguida, descemos até a cidade que é também é conhecida pelos trabalhos artesanais com prata, que de acordo com o guia, o valor da prata lá é mais barato e de melhor qualidade, pois apresenta um pequeno percentual de cobre o que faz com que ela não escureça facilmente. Visitamos uma fábrica de peças de prata e assistimos uma rápida apresentação de como é feito o processo de criação. No segundo piso da loja, vendem roupas produzidas com pelo de alpaca. Está gostando? Inscreva-se no blog para receber avisos de novos posts, no Instagram @astrolabio.trip, em nossa Fanpage Astrolábio Trip e no Canal do Youtube Astrolábio Trip. O Mercado de Artesanato de Pisaq fica bem ao lado desta loja de fábrica, com várias tendas vendendo prata e artesanatos e é possível negociar . Saindo de lá passamos por uma região onde a especialidade gastronômica é o Cuy, porquinho da Índia. Chegamos em Urubamba para almoçar no restaurante Inkalicious. Se você reservar junto com o tour custa 30 soles o almoço buffet com sobremesa e na hora 35 soles. Não ví por perto opções mais econômicas para almoçar e como o tour tem tempo contado para tudo, achei arriscado sair para procurar. Para ler mais e o relato/roteiro completo clique em https://astrolabiotrip.com/2018/07/08/tour-vale-sagrado-e-como-chegar-em-aguas-calientes/
  5. Astrolábio Trip

    Roteiro de 5 dias em Cusco

    @Vitória.rech Olá, Vitória! Eu comprei a entrada do Parque de Machu Picchu e as passagens de trem aqui do Brasil mesmo. Os demais passeios deixei pra comprar lá, pois os preços podem variar de agência pra agência e você também pode negociar. bjs
  6. Astrolábio Trip

    Roteiro de 5 dias em Cusco

    Olá, Vitória! Eu comprei a entrada do Parque de Machu Picchu e as passagens de trem aqui do Brasil mesmo. Os demais passeios deixei pra comprar lá, pois os preços podem variar de agência pra agência e você também pode negociar. bjs
  7. Astrolábio Trip

    Roteiro de 5 dias em Cusco

    Cusco é uma cidade do Peru localizada no Vale Sagrado dos Incas. É de lá que você poderá conhecer os famosos sítios arqueológicos do Império Inca, como uma das sete maravilhas do mundo moderno : Machu Picchu. Venha ver o roteiro que fizemos nos 5 dias em que ficamos em Cusco. Dia 1: Câmbio, Reservas, Aclimatação Chegamos por volta de meio dia, e fomos direto para o Ecopackers Hostels. Ao chegar perto do hostel, esbarramos com a incrível procissão de Corpus Christi Cusquenho. O taxista aconselhou a descansarmos por volta de 3 horas por causa da aclimatação, pois Cusco fica a 3.400m acima do nível do mar, o que causa em muitas pessoas o soroche ou mal de altitude. Mas veja como seu organismo se adapta, pois cada um reage de uma forma diferente. Achamos muito tempo e descansamos uns 30 minutos. Conselho: Já procure um chá de Coca que geralmente é oferecido nos hotéis. Depois disso, o ideal é seguir para trocar seu dinheiro em soles, caso já não o tenha feito. Você encontrará diversas casas de câmbio nos arredores da Plaza de Armas de Cusco e na Avenida el Sol. Nesta mesma região, você verá diversas agências de viagens para você pesquisar os preços dos passeios, comer e comprar o Boleto Turístico de Cusco (veja mais detalhes aqui ) na Municipalidad de Cusco, também na Av. El Sol. Dê uma volta da Plaza de Armas e conheça as igrejas que ficam próximas a ela. Dia 2 : Tour pelo Vale Sagrado dos Incas Na noite anterior, separamos o que levaríamos para pernoitar em Águas Calientes em uma mochila menor e o mochilão ficou no hostel, em Cusco. Este passeio custa entre 40 a 60 soles mais 30 soles para o almoço buffet que é opcional. Ruínas de Pisaq : Fica na parte mais alta do complexo arqueológico, onde o guia nos passa algumas explicações e nos deixo em um curto tempo livre para explorar o local. Mercado de Pisaq: O famoso mercado andino é onde se pode comprar diferentes souvenirs e objetos de prata a bons preços. Mercado de Pisaq Pueblo de Urubamba: Onde fizemos a parada para o almoço. Passamos por uma parte, onde a especialidade é o Cuy, porquinho da índia, e vimos pessoas os vendendo assados pela rua. Cuy assado Ollantaytambo: Este é o único povo indígena que ainda existe na sociedade rodeado por diferentes montanhas que protegem o impressionante complexo que na época dos Incas foi de uso agrícola e religioso. Aqui vemos o templo do sol, os terraços Incas e o Baño de la Ñusta. O valor deste passeio varia entre 40 e 60 soles mais 30 soles para o almoço buffet que é opcional. Quem vai voltar para Cusco, ainda conhece o sítio arqueológico de Chinchero. Porém como nosso trem para Águas Calientes, saia de Ollantaytambo, foi onde terminamos nosso passeio. Do complexo até a estação de trem, você pode ir andando ou pegar um tuktuk, que geralmente cobra 3 pesos. Ao chegar em Águas Calientes, compramos as passagens do ônibus para subir Machu Picchu , por 24 dólares (ida e volta). Compramos também alguns lanchinhos e água pra levar, pois os valores lá são bem mais altos. Fizemos Check in no Ecopackers de Machu Picchu e descansar para o dia seguinte. Está gostando? Inscreva-se no blog para receber avisos de novos posts, no Instagram @astrolabio.trip, em nossa Fanpage Astrolábio Trip e no Canal do Youtube Astrolábio Trip. Dia 3 : Machu Picchu Acordamos cedo para pegar o ônibus para Machu Picchu, as filas ficam imensas a cada minuto que passa. Chegamos às 4 da manhã na fila e já havia umas 150 pessoas na frente. Se você não tiver conseguido comprar o bilhete do ônibus no dia anterior, as bilheterias abrem às 5 a.m. e os ônibus começam a rodar às 5:15 a.m..Na fila os guias já te abordam oferecendo seus serviços(verifique se ele possui o crachá de guia oficial). Depois de Machu Picchu, voltamos para o Hostel para pegar a mochila e aguardar o horário do trem para Poroy. Para chegar à estação de Machu Picchu é necessário passar por dentro do Mercado de Artesanato. Depois da viagem de trem de aproximadamente 3h30min, chegamos em Poroy, onde temos que tomar um táxi até Cusco. Resto da noite foi para jantar, tomar uma cervejinha no bar do hostel e descansar. Dia 4: Tour Maras e Moray / Mercado São Pedro O Tour de Maras e Moray tem início no Centro Têxtil Urpi em Chinchero, depois seguimos para Moray, uma parada no povoado de Maras e por último as Salineiras de Maras. Leia mais sobre o tour. Como esse tour termina cedo, por volta das 14:30, você pode aproveitar para conhecer outros lugares que você tem acesso com o boleto turístico como o Monumento a Pachacuteq e o Museu de Sítio Qoraricancha. Porém o escolhido não estava no boleto: resolvemos conhecer o Mercado São Pedro. Este mercado é usado pelos locais, mas claro que também frequentado por turistas e você encontra de tudo um pouco, ao redor dele também há diversas barracas vendendo artesanatos, frutas, doces e muito mais. Lá também são servidas refeições por preços bem baixos. O mais interessante é você poder estar em contato direto com o que os locais consomem, sua gastronomia e cultura. Voltamos para a Plaza de Armas para assistir os ensaios do desfile que aconteceria no dia seguinte, e o anoitecer nos presenteou com belíssimas cores. Leia mais sobre o 5º dia do roteiro em Roteiro de 5 dias em Cusco
  8. Astrolábio Trip

    Como planejar sua viagem a Machu Picchu

    Para planejar sua viagem, primeiro você precisa ter em mente qual estilo de viagem você quer fazer. Se quer gastar muito, se quer uma viagem mais econômica, se vai praticar todos os esportes radicais possíveis ou não. Há diversas atividades para todos os gostos a serem praticadas como pular de bungee jump, andar por várias horas e até mesmo por dias, passeios de cavalo, quadriciclo. Tudo depende da sua disponibilidade de tempo, dinheiro e disposição.rs Procuramos não gastar muito, claro, mas também prezamos pela nossa segurança e bem-estar. Sei que se andarmos por 4 horas seguidas, chegaremos esgotados e não conseguiremos aproveitar tanto quanto se estivéssemos “descansados”. Enfim, então planeje bem para não fazer uma economia que vai fazer você gastar com sua saúde depois. Também preferimos fazer tudo que foi possível com antecedência, para evitar desespero e ter o risco de não conseguirmos fazer algo que havíamos planejado. Mas agora, vamos ao que interessa. Melhor época: Na estação da seca que vai de maio a outubro. Perguntei aos guias que me informaram que mesmo na estação das chuvas os passeios são realizados, porém imagino que você não vá querer fazer seus passeios embaixo d’água. Em nosso último dia, pegamos uma chuvinha que permaneceu durante todo o dia e o guia informou que chuva nesta época é completamente atípica. Então, vá preparado para tudo. Passagem aérea: Compramos nossas passagens pela Avianca Internacional por R$ 1206,00 ida e volta por pessoa. Você pode pesquisar em buscadores de voos e comparar valores de outras companhias aéreas. Ingresso de Machu Picchu: Para entrar no Centro Arqueológico de Machu Picchu, você precisa comprar o ingresso em http://www.machupicchu.gob.pe/ e será necessário ter um cartão visa internacional. Você deverá escolher o período em que fará a visita 1º ou 2º turno e se você vai subir também a montanha Waynapicchu (Huayna Picchu). As diferença dos ingressos para Machu Picchu são: > Ingresso Machu Picchu Individual: Entrada para Machu Picchu que pode ser usada quantas vezes desejar na data indicada, respeitando os horários de entrada e saída de acordo com cada turno. > Ingresso Machu Picchu + Huayna Picchu: Entradas para Machu Picchu e Montanha Huayna Picchu. >Ingresso Machu Picchu + Montanha: Acesso às ruínas de Machu Picchu e a Montanha Machu Picchu , localizada em frente a Montanha Huayna Picchu . > Ingresso Machu Picchu + Museu:Ingressos para Machu Picchu e Museo do Sitio Manuel Chavez Ballon. Caso queira verificar a disponibilidade de cada um deles é só verificar na aba “Consultas”, pois a quantidade de ingressos é limitada. Se você não for em alta temporada ou em datas comemorativas, creio que não há necessidade de comprar com tanta antecedência. Disponibilidade Machu Picchu – 2500 pessoas/dia. Disponibilidade Machu Picchu + Huayna Picchu Grupo 1– 200 pessoas/dia. Disponibilidade Machu Picchu + Huayna Picchu Grupo 2– 200 pessoas/dia. Disponibilidade Machu Picchu + Montanha– 800 pessoas/dia. Comprando o ingresso passo a passo: Na aba “Reservas” você escolherá seu ingresso e a data de visita. Logo abrirá a página com a disponibilidade de ingressos e as opções : Selecione “Adulto” e especifique a quantidade de visitantes. A entrada individual custa 152 soles. Menores de 18 anos pagam como estudantes. Clique em “Paso 2” e preencha seu nome e apellido (sobrenome) , país e o número de seu passaporte ou Identidade. Clique em “Paso 3” para concluir a reserva adicionando um endereço de e-mail. Será gerado um código de reserva. Com este código , você clicará na aba “Pagos” para concluir o pagamento além dos 152 soles será cobrada uma taxa de gastos administrativos de 6.13 soles, totalizando 158,13 soles. Site para a compra do ingresso de Machu Picchu É estudante? De 8 a 17 anos – é necessário apresentar o passaporte ou Identidade originais. De 18 a 25 anos: Com a carteira de estudante original emitida pela Universidade até os 25 anos, em material PVC contendo : informação da universidade, informação pessoal do estudante, foto e data de vigência maior de um ano com relação a data de visita a Machupicchu. Existem 3 formas para adquirir o boleto Escolar e Estudante: Através de uma agência de viagens autorizada, a lista pode ser encontrada em machupicchu.gob.pe, através da aba CONSULTAS e na parte inferior encontrará a opção “agências”. Em CUSCO nos escritórios na calle Garcilaso s/n – Museo Histórico Regional e na calle Maruri 340 de segunda a sábado de 07:00 a 19:30 hrs , em Aguas Calientes no Centro Cultural, todos os dias de 05:30 a 20:30 hrs. Passagem de trem: Para se chegar a Águas Calientes, Machu Picchu Pueblo, você pode ir de van para fazer o caminho da Hidrelétrica e ir andando bastante, passeios contratados ou o mais comum que é através do trem. Há duas empresas que fazem o transporte: a Inca Rail https://incarail.com/pt/ e a Peru Rail https://www.perurail.com/. Tem vagões para todos os gostos e bolsos. Preferimos a passagem mais barata para a época (maio/junho de 2018) e com um horário que melhor se encaixasse em nosso roteiro para ir e voltar de Águas Calientes e a escolhida foi a Peru Rail. Como fiz o passeio do Valle Sagrado e fiquei em Ollantaytambo, que terminaria por volta das 16h, comprei a passagem da estação de Ollantaytambo para Águas Calientes (Machu Picchu) com saída às 19:04 por $65 dólares e a volta às 15:20 saindo da Estação de Águas Calientes (Machu Picchu) a Poroy. De Poroy é necessário pegar um táxi na saída da estação. Não esqueça de negociar o valor da corrida. Para subir até Machu Picchu, você pega um ônibus que custa 24 dólares (ida e volta) ou se tiver disposição pode subir andando em meio a poeira dos ônibus mais o fator altitude. Trem da Peru Rail Acomodação : Acabamos optando pelo Ecopackers Hostels, na unidade de Cusco e na de Machu Picchu também. A localização dele é perfeita, na Calle Santa Teresa, próximo a Plaza Recocijo, porém o café da manhã é bem básico, básico mesmo. Reservei a acomodação privativa para o 1º dia na de Cusco, 2º dia em Machu Picchu, 3º e 4º em Cusco. Ao chegar no primeiro dia em Cusco, minha reserva não constava no sistema. Acabei ficando a primeira noite em um quarto coletivo, que por sorte não tinha mais ninguém. Então, se optar pelo Ecopackers, entre em contato antes para confirmar a sua reserva. Em compensação, o hostel tem um restaurante e bar com preços super justos, além de terem sempre algum evento acontecendo, como dose dupla para assistir os jogos da Copa do Mundo, churrasco e outros. Ecopackers Hostel Cusco Boleto Turístico de Cusco: Separe o dia que você chegar para comprá-lo na Municipalidad de Cusco na Avenida El Sol ou em qualquer um dos pontos turísticos incluídos no boleto. Não é possível sua compra pela Internet. Você precisará dele para visitar sítios arqueológicos como Pisaq, Moray , Ollantaytambo entre outros. Você pode optar pelo Boleto Turístico General, por 130 soles, com validade de 10 dias e inclui 3 circuitos ou o Parcial, 70 soles, com até 2 dias de validade. Valores Boleto Turístico Boleto Turístico General Boleto Turístico General Câmbio: Em viagens pela América do Sul, particularmente, prefiro sempre levar reais. O dólar está subindo sem parar, além de ter que pagar a taxa de câmbio aqui e depois trocar o dólar novamente em outra moeda, pagando novamente a taxa de câmbio. Se você já tiver dólares em casa, ok. Em Cusco, o valor da cotação no período que fomos estava 1 real= 0,80 soles, mesmo valor no aeroporto e nas casas de câmbio. Você encontrará casas de câmbio por toda Avenida El Sol, em frente a Plaza de Armas, uma ao lado da outra. Também é bom levar um cartão de crédito internacional em casos de emergências (lembre-se de habilitá-lo para uso no exterior). Passeios: Depois de muito pesquisar, escolhemos fazer além de Machu Picchu, passeios ao Valle Sagrado, Moray e Maras e o city tour que visita sítios arqueológicos próximos a Cusco. Há também diversos outros como a Montanha Colorida, Laguna Humantay (queríamos muito ter ido) e a Trilha Inka que dura 4 dias e 3 noites. Deixamos para comprar esses passeios em Cusco, pois há várias empresas com preços diferentes e é possível conseguir descontos também. Certificado de Vacinação: O certificado de vacinação da febre amarela NÃO é exigido. Porém é sempre bom estar com suas vacinas em dia. Extras: Compras de artesanato/ lembrancinhas: É impossível resistir às toucas, mantas, xales, cachecóis típicos da cultura peruana. Você encontrará em quase todas as esquinas lojas vendendo esses produtos e até mesmo pessoas nas ruas os oferecendo. Porém, até quando você pensa que um produto está barato, ele pode ficar mais ainda. Nossa dica é o Centro de Artesanato Cusco na Avenida El Sol com a Avenida Tullumayo, em frente a uma praça com um lindo chafariz – Paccha de Pumaqchupan. E mais uma vez: negocie! Centro Artesanal Cusco Gastos totais por pessoa: O que? Em dólares Em soles Reais (1=0.80 soles) Passagem Aérea R$ 1206,00 Acomodação (2 pessoas) U$ 240 R$ 930 / 2 = 465 Táxi Aeroporto – Hostel* S/.20 R$ 25 Trem – Ollanta – MP U$ 65 R$ 253 Trem MP- Poroy U$ 65 R$ 253 Ônibus MP (ida e volta) U$ 24 R$ 93 Táxi Poroy – Hostel * S/.20 R$ 25 Guia Machu Picchu (120/4 pax) S/.30 R$ 37,50 Ingresso de Machu Picchu S/.158.13 R$ 197 Boleto Turístico General -10 dias S/.130 R$ 162,50 Passeio Vale Sagrado S/. 60 R$ 75 Passeio Maras e Moray S/. 40 R$ 50 Entrada Salineiras de Maras S/.10 R$ 12,50 Alimentação (aproximado) S/.150 R$ 187,50 Taxi Hostel – Aeroporto* S/.10 R$ 12,50 Total: R$ 3074,50 Obs1.: As conversões são aproximadas e baseadas no câmbio entre os dias 30/05 a 03/06/2018. Para saber valores atuais consulte a cotação do dia. Obs2.: Fomos bem econômicos em relação a alimentação, ou seja, se você fizer questão de almoçar e jantar bem todos os dias, certamente gastará bem mais que o valor que apresentamos. Obs3.: Em Cusco tudo é negociável. Desde o táxi do aeroporto até a compra de lembrancinhas. Então, não sinta-se envergonhado pois é uma questão cultural. ** Algumas pessoas conseguem valores mais baratos na corrida de táxi do aeroporto para a Plaza de Armas indo para a rua e negociando com taxistas fora do aeroporto. Particularmente, estávamos cansados da viagem e achamos mais conveniente pegar os que ficam brigando por passageiros no aeroporto mesmo. Mesmo assim, negocie. Gostou das dicas? Qualquer dúvida só perguntar aqui nos comentários. Nos próximos posts (aos domingos) falaremos sobre a visita guiada a Machu Picchu, Vale Sagrado e o City Tour em Cusco. Siga nosso blog e redes sociais para ser sempre avisado e não perder nenhuma novidade. Até a próxima, viajantes! XOXO Confira nosso post sobre o passeio em Moray e Salineiras de Maras Aqui ! Inscreva-se no blog para receber avisos dos novos posts, no Instagram @astrolabio.trip , na página no Facebook Astrolábio Trip e no Canal do Youtube Astrolábio Trip. Vai viajar, gosta de descontos e ainda não escolheu onde se hospedar? Clique em nossos links para ganhar descontos em suas próximas hospedagens: R$50,00 no site Booking.com https://booking.com/s/de37448f e R$ 130,00 no AIRBNB http://www.airbnb.com.br/c/priscilab1086 .
  9. Astrolábio Trip

    Salineiras de Maras e Moray- Peru

    O tour para Maras e Moray faz parte do roteiro do Valle Sagrado. O passeio começa às 8:20 e a visitação tem início em Chinchero, depois seguimos para Moray, uma parada no povoado de Maras e por último as Salineiras de Maras. Centro Têxtil Urpi em Chinchero A primeira parada é no centro têxtil Urpi em Chinchero, a 3800 m de altitude. Neste local eles não vendem apenas artesanato e são aproximadamente 15 famílias que controlam o negócio. Logo na entrada você encontra os Cuys, Porquinhos da Índia, que são chamados assim por causa do barulho que fazem. O cuy é um prato muito tradicional da culinária peruana, mas não tive coragem de provar. Ao lado, há uma exposição dos mais variados tipos de batatas (são aproximadamente 250 tipos de batatas plantadas no Peru) e cereais típicos do Peru, como o maíz morado, o milho de cor roxa , que é o ingrediente para a produção de uma das bebidas mais populares da região: a Chicha. E lógico que não poderiam faltar algumas lhamaspara serem alimentadas e fotografadas. Cuy Lhamas Mas o mais incrível foi a apresentação com uma explicação de todo o processo daeprodução de mantas desde o corte da lã com caco de vidro, sua lavagem uma raiz que serve como shampoo natural para limpar e tirar a gordura do pelo e cada matéria natural utilizada no tingimento dos fios, como o maíz que dá a cor roxa, um parasita do cacto que resulta na cor vermelha e gera 25 tons de vermelho diferentes quando é adicionado algum outro produto natural, como o limão. Este mesmo organismo também é usado como batom, inclusive a menina que estava apresentando passou nos lábios e disse que dura 24hs e resiste ao beijo..rs. Para fixar a cor utilizam o sal de maras, areia vulcânica, entre outros. Depois, acompanhamos as artesãs tecendo as mantas manualmente e algumas explicaçôes sobre os desenhos feitos no tecido, que geralmente são relacionado com a cultura peruana. Confecção de manta peruana Moray Moray fica localizado a 74 km de Cusco, na cidade de Maras, a 3.500 m acima do nível do mar. É um complexo arqueológico composto de terraços circulares que funcionava como um laboratório para agricultura. No início pensaram se tratar de um anfiteatro, mas depois de análises do solo, descobriram ser utilizado para o cultivo de plantas de diferentes espécies. A depressão é natural e cada parte apresenta sete níveis formando vários microclimas de acordo com a profundidade- quanto mais baixo o nível, menos frio-, servindo para a adaptação e cultivo de diversas plantas. Era como uma espetacular estufa Inca. Os terraços foram construídos sobre muros de contenção cheios de terra fértil. Eram regados por meio de complexos sistemas de irrigação. No fundo dos terraços, existe um sistema de armazenamento de água proveniente das chuvas. Em todo este sistema foram cultivadas com êxito mais de 250 espécies vegetais. Primeiro terraço restaurado Outros estudos indicam que o lugar foi usado para a observação astronômica e monitoramento de mudanças climáticas, através do acompanhamento da luz solar e das sombras que apareciam das altas montanhas nesta área.Você verá neste complexo 3 grupos de terraços: o primeiro foi restaurado e os outros dois, Intiwatanamuyu e Simamuyu, estão com suas pedras originais empilhadas para serem utilizadas na restauração posteriormente. Lembrete: Não esqueça de levar o Boleto Turístico de Cusco que será utilizado para a entrada em Moray. Povoado de Maras Depois mais 30 minutos chegamos no povoado de Maras. Além de abrigar as famosas salineiras, teve sua ocupação iniciada com a expulsão da nobreza e realeza inca de seus palácios em Cusco pelos colonizadores. Por esse motivo podemos perceber que no topo dos portais das casas, há símbolos que servem para indicar se os moradores eram nobres de família inca, espanhóis ou ainda nobres mestiços (de famílias incas e espanholas). Paramos perto da Praça principal para comprar o famoso sal de Maras. É difícil escolher, tem sal rosa, flor de sal, sal temperado, sais para banhos dos mais diversos tipos. Os preços variam de acordo com o tamanho da embalagem: 1 sol (a menor), 3 soles, 5 soles, 10 soles. Caso você não pare no povoado, não se preocupe! Lá nas salineiras de Maras há vários vendedores também oferecendo os mesmos produtos. Portal da casa do fundador da Vila de Maras – Pedro Ortiz de Orue Salineiras de Maras São milhares de piscinas rasas, em plataformas na encosta da Montanha Qaqawiñay a 3,380 metros de altura. As piscinas foram impermeabilizadas com argila para que passe por ela a água proveniente de uma fonte de água salgada e quente, o manancial subterrâneo hipersalino, que se originou há milhões de anos na região da Cordilheiras dos Andes era coberta por um oceano. O sal de Maras contém apenas 30% de sódio, uma quantidade pequena se comparado ao sal de cozinha tradicional que contém aproximadamente 95% de sódio. Maras é um dos 4 lugares do mundo de onde se pode extrair o famoso “sal rosa”. O guia ainda completa que a composição é a mesma do Sal do Himalaia. Andamos pelas piscinas e vemos funcionários extraindo o sal, que depois segue para um depósito. Entrada : 10 soles, por ser uma propriedade particular. Salineiras de Maras Informações e dicas: -Valor do tour: 40 soles – Leve lanches e água, pois não há parada para almoço. -O passeio termina entre 14:30 e 15:00. Até o próximo post, viajantes!!XOXO E aí, o que achou? Deixe suas impressões lá nos comentários. Inscreva-se no blog para receber avisos dos novos posts, no Instagram @astrolabio.trip , na página no Facebook Astrolábio Trip e no Canal do Youtube Astrolábio Trip. Vai viajar, gosta de descontos e ainda não escolheu onde se hospedar? Clique em nossos links para ganhar descontos em suas próximas hospedagens: R$50,00 no site Booking.com https://booking.com/s/de37448f e R$ 130,00 no AIRBNB http://www.airbnb.com.br/c/priscilab1086 .
  10. Astrolábio Trip

    Cartagena – Colômbia

    Olá! Obrigada! Eu não me recordo quanto estava o câmbio exatamente, mas eu sempre prefiro levar Real. Penso que se comprar dólar aqui no Brasil, já vou pagar a taxa para a casa de câmbio e quando for trocar de dólar para pesos, pago mais uma vez. A não ser que vc já tenha alguns dólares guardados, e com essa alta, é melhor levar Real mesmo. Atrás e na região do Portal dos Doces, há várias casas de câmbio. O ideal é vc pesquisar se alguma tem alguma cotação melhor, ou se faz algum "desconto" dependendo da quantidade que vc vá trocar. Bjs
  11. Astrolábio Trip

    Cartagena – Colômbia

    Obrigada, Pedro!😉
  12. Astrolábio Trip

    Cartagena – Colômbia

    Cartagena das Índias é um dos destinos mais populares e pitorescos da Colômbia. A cidade é Patrimônio Histórico da Humanidade e foi fundada no ano de 1533. Protegida por muralhas, que foram construídas com os recifes da região, abriga arquitetura bem característica e com cores vibrantes. Fiquei 3 dias em Cartagena, pois minha viagem foi combinada com San Andrés (Confira aqui o post sobre San Andrés ). Cheguei no Aeroporto de Cartagena pelo voo da Copa Airlines. Fui de táxi até o hotel Casa Alejandria. Um hotel bem simples, porém próximo a mercados, farmácias, casa de câmbio, o que me facilitou bastante. Fui logo ao mercado comprar lanches, trocar dinheiro e ter uma visão geral da cidade amuralhada. Por cada casa colorida que eu passava, parava para contemplar e fotografar, claro. Um dos dias optei por fazer o passeio city tour de Chiva (pois era um dos poucos que ia até o Convento de La Popa) e um walking tour para conhecer mais sobre a história da cidade, que foi tão disputada por diversas nações. E no tempo livre, resolvi me perder pelas ruas e me surpreender com cada casa colorida e suas fachadas no estilo colonial. O que ver e fazer em Cartagena: Torre del Reloj : A Torre do Relógio foi construída para ser a entrada principal e chegou a ser a única da cidade amarulhada . Lá é onde você encontrará diversas pessoas vendendo passeios. Quando você sai da cidade amuralhada, você encontra a Plaza do Reloj. Plaza de los Coches: Ali, há séculos atrás era realizado o mercado de escravos, e é a primeira que encontramos ao atravessar o Portal do Relógio entrado na cidade amuralhada. Nesta praça você encontra o “Portal de los Dulces” onde você encontra várias barracas vendendo diversos tipos de doces típicos da região feitos com leite, frutas e bastante açúcar. A estátua de Pedro de Herediatambém está na nesta praça. Plaza de la Aduana: ao lado da Plaza de los Coches, você encontra esta praça com uma estátua de Cristóvão Colombo e a antiga residência de Pedro de Heredia , fundador de Cartagena. Igreja e Convento San Pedro Claver : Fica na praça de mesmo nome, logo depois da Plaza de la Aduana. A igreja original foi construída em 1580 e no altar maior se encontram os restos mortais de San Pedro Claver- o apóstolo dos escravos-, que entregou sua vida a libertação dos escravos negros chegados em Cartagena. Nesta praça, você vai encontrar a escultura em homenagem a San Pedro Claver e também um conjunto de esculturas que retratam profissões e cenas da antiga cidade de Cartagena. A praça é cercada de bares, lanchonetes e restaurantes, o que a torna bem agitada, inclusive à noite. Monumento Sapatos Viejos: Também conhecido como “Botas Viejas”. Fica localizado perto do Castillo San Felipe de Barajas e é uma homenagem ao poeta Luis Carlos Lopés e sua mais famosa obra: “A mi Ciudad Nativa”. Dica: Já se prepare para a fila da foto. Monumento Sapatos Viejos. E ao fundo o Castillo San Felipe de Barajas. “Mas hoy, plena de rancio desaliño,/ bien puedes inspirar ese cariño/ que uno le tiene a sus zapatos viejos…¨” A mi Ciudad Nativa- Luis Carlos López Castillo San Felipe de Barajas: O castelo na verdade é uma fortaleza militarcontruída pelos espanhóis na época colonial em 1657 para proteger Cartagena de ataques de ingleses e franceses. Lá, você faz a visita e conhece como funcionava a fortaleza, revivendo momentos históricos. Entrada: 25.000 COP. Castillo San Felipe de Barajas Está gostando? Inscreva-se no blog para receber avisos de novos posts, no Instagram @astrolabio.trip, na página no Facebook Astrolábio Trip e no Canal do Youtube Astrolábio Trip. Convento Santa Cruz de La Popa: É um belíssimo convento, onde está um dos melhores mirantes da cidade, com uma vista maravilhosa da cidade. Não tem como chegar de transporte público, apenas táxi, uber ou city tour. Por isso escolhi o passeio de Chiva, já que não ficaria tanto tempo na cidade e queria economizar. É um antigo convento que conta um pouco da história da cidade, vista da cidade O altar de Nossa Senhora da Candelária é deslumbrante e imponente. A entrada é 11.000COP por pessoa. Convento de la Popa Las Bovedas: Estão localizadas entre os fortes Santa Clara e Santa Catalina e eram usadas como depósito de munição de Cartagena. A construção ficou pronta em 1798 e hoje em abrigam diversas lojas de artesanato e lembrancinhas. Lá em frente, experimentei minha primeira Arepa feita com massa de milho e recheada com queijo. Plaza Santo Domingo: É uma praça super agitada com bares e restaurantes. Leva este nome por causa da Igreja de Santo Domingo que É a igreja mais antiga da cidade e em seu interior se encontra a escultura em madeira do “Santo Cristo de la Expiración”, que segundo a lenda , foi talhada por um anjo no início do século 17. Lá você também vai encontrar a escultura “La Gorda Gertrudis” de Botero e vários hotéis.La Plaza de La Proclamación: Neste lugar, em 11 de novembro de 1811 o povo se reuniu para apoiar a Ata de Independência, por isso ganhou este nome. Um monumento que se destaca é uma estátua em homenagem à visita do Papa João Paulo II. Há diversos vendedores de artesanato expondo seus trabalhos por ali.Plaza de la Proclamacion Passear sobre e pelas muralhas: As muralhas demoraram quase dois séculos ficarem prontas, sendo concluídas em 1796 com a finalidade de defender a cidade de ataques dos piratas do Caribe. São 11 kilômetros de muralhas cercando o centro histórico de Cartagena. É o lugar ideal para se contemplar o pôr do sol sobre o mar do Caribe. Você vai encontrar diversas pessoas vendendo quadros, artesanatos típicos, e outros. Café del Mar: Conhecido bar localizado sobre um trecho das muralhas. É o lugar perfeito para assistir o pôr do sol acompanhado de uma deliciosa Piña colada. E depois terminar o dia caminhando sobre as muralhas.Café del Mar Juan Valdez Café: Você precisa parar pelo menos um dia para tomar um café ou lanchar no popular Café JuanValdez. A rede produz o famoso café colombiano e possui várias lojas espalhadas pelo país. Terraço do Hotel Monterrey: Esta é uma dica que nem todos conhecem. Este hotel fica perto do centro de convenções, saindo da cidade amuralhada e seguindo em frente. Ele tem uma vista linda de fora para dentro das muralhas. Pergunte ao recepcionista se você poderia subir para conhecer o terraço, mesmo que o bar esteja fechado. Vale muito a pena conferir. Ao lado dele você também vai encontrar o Teatro Cartagena , o Teatro Colón e o Convento San Francisco. Panorâmica do Rooftop do Hotel Monterrey Plaza Santa Teresa: É Onde fica o Museu Naval do Caribe (entrada: 16.000 COP) e o Hotel Sofitel Legend Santa Clara. Este último, era um Convento que virou um hotel de luxo. Eu pedi gentilmente ao recepcionista para visitar a parte do lobby do hotel e fiquei encantada com o local. Pena que meu orçamento não combina com o valor da diária. Nesta mesma praça, está o escritório do Festival Internacional de Cinema e um exemplar de maior proporção da estatueta da Índia Catalina, que é o prêmio do festival. E assim aprendemos a história de Catalina, uma personagem indígena importante na história da Colômbia, que era sobrinha de caciques e foi raptada pelos espanhóis. Após sua catequização, adquiriu costumes europeus, serviu de intérprete entre espanhóis e indígenas. Depois também descobriram que ela era amante de Pedro de Heredia, o espanhol fundador da cidade.Pla Plaza Santa Teresa Parque del Centenario: O parque fica situado no bairro Getsemani, ou seja, na parte externa das muralhas. É um belo parque para se descansar, passear pelos jardins e encontrar diversas iguanas imensas tomando um solzinho. Foi lá em frente que começou o passeio de Chiva. Plaza de Bolívar: No centro, há uma estátua equestre do libertador Simón Bolívar . Ao redor da praça estão o Palacio de la Inquisición, o Museu de Esmeraldas e Artesanato da Colômbia, o Banco da República, o Museu do Ouro e o escritório do Instituto Nacional de Beleza. Na calçada em frente a este escritório há imagens de todas as misses da Colômbia, inclusive a Miss Colômbia Ariadna Gutierrez que em 2015 foi coroada e depois “descoroada”, devido ao anúncio errado do apresentador do concurso Miss Universo.Palacio de la Inquisición, o Museu de Esmeraldas e Artesanato da Colômbia, Museo del Oro Zenú: O museu conta com uma coleção de diversos objetos de ouro e cerâmica feitos pelo povo Zenú e outras peças pré-colombianas que foram encontradas pela Colômbia. Acho que foi o único museu que visitei em Cartagena e gostei muito. E o melhor: a entrada é gratuita. Casa de Gabriel Garcia Marquez: Infelizmente só podemos ver a casa externamente e não é aberta à visitação. Próximo a ela, há um hotel chamado Makondo, que é o nome da cidade fictícia de “Cem Anos de Solidão”. Na parede deste hotel foi registrada uma homenagem ao escritor. Homenagem a Gabriel García Márquez no Hotel Makondo. Catedral de Santa Catalina de Alejandria de Cartagena das índias: A belíssima igreja começou a ser construída em 1577 e fica localizada na esquina da Praça da Proclamação com o Parque Bolívar. Teatro Heredia: Oficialmente conhecido como Teatro Adolfo Mejía, foi construído sobre a antiga igreja das Mercês e foi inaugurado em 1911 com a realização dos jogos florais. O teatro está aberto à visitação e para visita guiada há uma taxa de 11mil COP. Teatro Heredia – Teatro Adolfo Mejía Muelle de los Pégasus: É o Porto Turístico e fica ao lado do Centro De Convenções de Cartagena, do lado de fora das muralhas. É dele que saem os barcos de passeios para as ilhas com águas mais claras, mais estilo Caribe mesmo, como as Ilhas do Rosário, Ilha Baru, Ilha do Pirata e Ilha do Encanto. Só fiz o passeio ao Oceanário (que fica em uma das Ilhas do Rosário) e Playa Blanca (Isla Baru). Gostei bastante do Oceanário, já a Playa Branca é bem cheia. Infelizmente tenho pouquíssimas imagens deste passeio, pois meu cartão de memória queimou durante o passeio. Só consegui comprar outro no Duty Free em San Andrés. (Confira San Andrés: Parte 1 e San Andrés: Parte 2 ) A vida noturna em Cartagena. Confesso que antes de viajar estava com um pouco de receio pelo fato de estar na Colômbia sozinha, mas quando comecei a caminhar pelo centro histórico à noite percebi que era bem seguro. A cidade é muito bem iluminada, inclusive em alguns trechos das muralhas, o que ainda dá um certo charme. Há várias opções de restaurantes, bares, lanchonetes. E nas praças há apresentações de música de danças, pelo menos na alta temporada. Na Plaza de los Coches você encontra o Hard Rock Café e vários outros bares. Uma noite fui a um conhecido bar no Portal de los Dulces chamado Donde Fidel Salsa Club para beber umas cervejinhas e ver a galera bailando salsa. Depois disso tudo precisei descansar, porque ainda vinha a parte mais esperada da viagem por mim: San Andrés. (Confira San Andrés: Parte 1 e San Andrés: Parte 2 ) Até o próximo post, viajantes!!XOXO E aí, o que achou? Deixe suas impressões lá nos comentários. Inscreva-se no blog para receber avisos dos novos posts, no Instagram @astrolabio.trip , na página no Facebook Astrolábio Trip e no Canal do Youtube Astrolábio Trip.
  13. Astrolábio Trip

    Os Encantos do Deserto do Jalapão

    Olá, viajantes! Continuando nossa postagem sobre o Jalapão com as atividades realizadas nos 2 últimos dias e dicas muito importantes para finalizar o post sobre este destino encantador Day 3 Perto da pousada onde pernoitamos está o Fervedouro do Alecrim com permanência de 15 minutos por causa do feriado, mas geralmente são 20 min. Cada fervedouro tem sua particularidade, com pressões e belezas diferentes. Ao partir para o próximo atrativo, passamos por um posto de gasolina que me fez sentir no velho oeste, com o litro da gasolina a um precinho de R$5.10. Posto de gasolina do velho oeste.rs Next stop: Cachoeira e Poço Encantado. Mas no caminho demos uma paradinha obrigatória para apreciar o grandioso Morro da Catedral. Quando chegamos na Cachoeira e Poço Encantado, pela primeira vez era só o nosso grupo no local. Pudemos ficar a vontade e explorar bastante. Hora do almoço na Fazenda Rosalina, em Novo Acordo, e em suas terras está localizado o próximo atrativo: a trilha do Morro dos Macacos/Morro Vermelho. Em uma rápida e leve “escalaminhada” (caminhada com escalada – é sério..rs) com subida de uns 5 metros, mas com auxílio de uma corda, chegamos ao topo do Morro. Lá temos uma vista panorâmica, pura beleza em 360 graus. Agora? Mais 3 horas na 4×4 com destino a Ponte Alta. Chegamos às 20h na lotada Pousada Águas do Jalapão para jantar, porém alguns não conseguiram comer porque a comida tinha acabado e demoravam para fazer a reposição. De lá fomos pernoitar em uma pousada bem charmosa: a Pousada Veredas das Águas. Está gostando? Inscreva-se no blog para receber avisos de novos posts, no Instagram @astrolabio.trip, na página no Facebook Astrolábio Trip e no Canal do Youtube Astrolábio Trip. Ainda não acabou! Continue lendo em https://astrolabiotrip.com/2018/05/13/os-encantos-do-jalapao-dias-3-e-4/
  14. Astrolábio Trip

    Os Encantos do Deserto do Jalapão

    Os Encantos do Deserto do Jalapão. Dias 1 e 2. Ultimamente muita gente tem escutado ou assistido muita coisa sobre o famoso Deserto do Jalapão. Mas afinal… É lindo mesmo? É fantástico. É diferente de muitos lugares do Brasil e do mundo? Muito. É “bruto” mesmo? Mais ou menos (para quem está acostumado com ecoturismo) Os circuitos são caros? São. Mas também porque os pontos de interesse são bem distantes entre si, o que justifica o valor cobrado. O Parque Estadual do Jalapãofica localizado no estado de Tocantins. O nome Jalapão vem da planta Jalapa-do-Brasil, muito encontrada na região, que possui uma raiz que é usada como remédio e também na cachaça. Conta o Guia “Cabra Raiz” que quando alguém estava muito bêbado o povo gritava: “Eita Jalapão bom!”, daí veio o nome. O circuito total do Parque Estadual do Jalapão é de aproximadamente 1400 km e a ordem das cidades base do circuito é Ponte Alta -a maior delas-, Mateiros, São Felix e Novo Acordo. Como chegar: Você precisa pegar um voo para o aeroporto de Palmas. Geralmente as empresas te pegam no hotel em Palmas de manhã bem cedo, onde você mesmo fará uma reserva para pernoitar. Algumas oferecem transfer do aeroporto até o hotel escolhido, mas é necessário verificar diretamente com elas. Escolha das empresas/agências: Tem que contratar alguma agência ou guia? Aconselho fortemente. O circuito não tem como ser feito em carro convencional, tem que ser 4×4. Até se você tiver um ou alugar, a estrada não é bem sinalizada e se tiver algum problema terá que esperar alguém passar e pedir para avisar, pois não há sinal de internet para ligar. Há várias opções de empresas/agências. Os valores variam de acordo com a duração do circuito(de 4 a 7 dias ), se for feriado ou final de semana e o tipo do carro também. Geralmente essa variação é de R$ 1900,00 a R$3.500,00. Cuidado para o barato não sair caro. A estrada é de terra e bem esburacada, então escolha um bom carro. Vi muitos jeeps considerados excelentes na cidade, parados por algum problema. Então, pergunte sobre o carro (se não entender sobre, como eu, use o google) – você passará uma boa parte do dia dentro dele-, se terá transfer do aeroporto até o hotel de pernoite e os atrativos incluídos. As pousadas onde você pernoitará durante o circuito e o lanche/almoço geralmente já estão inclusos no valor total, mas sempre pergunte para se certificar de tudo e para você acompanhar se farão alterações no decorrer do passeio. Guarde essas informações com você durante a viagem. No meu caso, fiz o circuito de 4 dias : 2 dias em uma Pajero Dakar, excelente. Já os outros 2 dias.. Se você quiser uma experiência mais “raiz”, há uma empresa que faz um passeio no estilo Safari e a acomodação é em um acampamento diferenciado. Quem quiser os nomes das agências que fiz o passeio, Guia ou sugestões: entre em contato comigo aqui pelo blog ou nossa página do Facebook. Para deixar este relato mais organizado, escreverei as atividades realizadas a cada dia da Expedição Jalapão. ESTÁ CURTINDO AS DICAS? INSCREVA-SE NO BLOG PARA RECEBER AVISOS DE NOVOS POSTS, NO INSTAGRAM @ASTROLABIO.TRIP , NA PÁGINA NO FACEBOOK ASTROLÁBIO TRIP E NOSSO CANAL DO YOUTUBEASTROLÁBIO TRIP Day 1 Na noite anterior, pegamos um voo do Aeroporto Santos Dumont para o Aeroporto de Palmas com chegada às 1 da madruga. De lá fomos direto para o Hotel Araguaia, em Palmas para cochilar. Saímos as 4:30 da manhã em direção a Ponte Alta, que é o Portal do Jalapão. Passamos por Taquaruçu que estava com placas novas com informações turísticas de várias atividades que podem ser realizadas no local e uma delas é uma trilha de 1,5 km para a conhecida Cachoeira da Roncadeira, que é a maior queda d’água de Taquaruçu. Chega um momento em que a pista vira a lua, cheia de crateras. E olha que ainda não é a parte da estrada de terra hein. Não há a opção sem emoção.rs. Até porque você está no Deserto do Jalapão! Finalmente chegamos em Ponte Alta e tomamos café por volta de 07:30. A previsão para chegar na nossa parada para almoço era 11:20 nas dependências da antiga Fazenda do Pablo Escobar. O almoço era um Picnic bem farto, onde provei a famosa paçoca (farinha e carne de sol ). E finalmente o primeiro atrativo natural: a Cachoeira da Velha, onde foi gravado o filme “Deus é Brasileiro”. Muito linda e com um volume de água incrível, me fez lembrar as Cataratas do Iguaçu. Dizem que o nome foi dado para uma senhora que vivia lá com seu marido, porém o mesmo faleceu e ela ficou por lá ainda por muito tempo naquela região. Saindo de lá, chegamos rapidinho na Praia do Rio Novo, também conhecida como Prainha. Um lugar para esticar as pernas e relaxar. Vimos algumas pessoas chegando pelo rio de bote e caiaque. Ficamos até as 14h e partimos para ver o pôr do sol nas Dunas do Jalapão. No caminho pudemos observar como o céu estava lindo. É uma imensidão que você se sente em uma redoma pintada com vários tons de azul e nuvens branquinhas. Às 16:15 paramos na Comunidade Quilombola Rio Novo, ponto para usar o banheiro (1 real) e experimentar sorvetes de frutas da região como cajá ,buriti e catolé por 6 reais o potinho. Continuamos nosso caminho para finalmente chegar nas Dunas do Jalapão que fica na Serra do Espírito Santo. Que lugar incrível! Parece um deserto com vários oásis ao redor. E vamos para as fotos tão pensadas, só que nenhuma deu muito certo. Mas isso não importa porque o cenário é tão bonito que qualquer pose fica boa. Às 18h descemos pois não é permitido ficar além deste horário e há fiscalização Chegamos 19:40 para jantar na Pousada Beira da Mata em Mateiros, onde passaríamos a noite também. O quarto e o banheiro eram bem melhores do que eu esperava. A programação do dia seguinte era levantar às 3 da manhã e ver o nascer do sol na Serra do Espírito Santo, mas resolvi ficar e dormir um pouco mais porque o dia ainda seria longo. Day 2 Hoje o dia começou com os tão esperados fervedouros. Fervedouros são piscinas naturais formadas nas nascentes de rios, onde é impossível afundar devido a pressão com que a água “brota”. Fui informada que há 12 fervedouros no Jalapão cadastrados e liberados para banho. Um deles uma agência antiga na região(aquela que faz o Safari) comprou e é exclusivo. O primeiro do dia foi o Fervedouro dos Buritis. Chegamos e tinha uns 4 grupos na frente aguardando. Há um riacho caso queira se banhar enquanto espera sua vez e uma base com “restaurante”, banheiros e tomadas para carregar seus equipamentos. A custo da visitação é 15 reais por 20 minutos cronometrados em grupos de 10 pessoas, ou seja só dá para tirar fotos e o tempo passa muito rápido. Segundo fervedouro: Fervedouro do Ceiça. Chegamos 11:40 porém só entramos 12:50, motivo: vários grupos na frente. Mas que coisa linda! Vale muito a pena esperar. Ele tinha mais pressão que o dos Buritis e é o mais antigo da região. Depois hora do almoço no Camping e Restaurante do Vicente. Almoço bem simples, porém bem temperado que já estava incluído mas para quem for de forma particular custa R$ 30. O tesouro seguinte foi a Cachoeira da Formiga, a minha surpresa. Não esperava que fosse tão bonita, agradável de se ficar e com uma cor impressionante! A entrada custa 20 reais. Seguimos para o Povoado Mumbuca para a loja que vende artesanato feito de Capim dourado. Logo depois a segunda surpresa: o Fervedouro Encontro das Águas. Incrível! Foi o de maior pressão que visitamos. Não tem como afundar de jeito nenhum. E depois dele o melhor lugar para se limpar da areia fina entranhada na sua alma é no Encontro das Águas, que é o encontro do Rio Soninho (mais frio) com o Rio Formiga (mais quente). Depois de 2hs de estrada de barro esburacada chegamos em São Félix para jantar e descansar, porque muito mais estava por vir no dia seguinte. Gostou? Então não perca o próximo post, onde você vai saber sobre os outros 2 dias da Expedição Jalapão e dicas importantes. Inscreva-se no blog para receber avisos de novos posts, noInstagram @astrolabio.trip, na página no Facebook Astrolábio Tripe no Canal do Youtube Astrolábio Trip. Até o próximo post, viajantes! XOXO
  15. Astrolábio Trip

    Fernando de Noronha

    Passeios de barco em Noronha Os passeios de barco são imperdíveis e conseguimos ver golfinhos bem de perto. Há passeios de barco com duração de 3 horas e 5 horas, que percorrem toda a costa do mar de dentro, com parada para banho na baía do Sancho. A diferença é que no de 5 horas há mais paradas para banho. >Entardecer Vip = Passeio feito em lancha que inclui o mergulho a reboque também, como alimentação inclusa (no que fiz era um churrasco) com parada para o pôr do sol. Duração de 3 horas. >Passeio Plana Sub/ Mergulho à reboque = Você é puxado a baixa velocidade durante 30 minutos, segurando em uma prancha de acrílico presa por cabos ao barco. É necessário usar máscara e snorkel. > Projeto Navi = É um passeio em um barco com algumas partes do fundo transparentes, te dando uma visão do fundo do mar. Não fiz, pois não achei muito interessante. Achei melhor entrar na água logo. Rs http://projetonavi.com.br/ Observação de golfinhos Para observar os golfinhos no Mirante da Baía dos Golfinhos é preciso madrugar, pois o melhor horário é por volta das seis da manhã. É neste horário que eles costumam aparecer. Há biólogos do Ibama que ficam no local dando orientações e até emprestam binóculos para ver os bichinhos, até mesmo porque nesta praia é proibido mergulhar. A baía é um verdadeiro santuário, onde o banho, a pesca e o mergulho são rigorosamente proibidos – o local é exclusivo dos mamíferos que ali se acasalam, alimentam os filhotes ou simplesmente descansam. Está curtindo? Inscreva-se no blog para receber avisos de novos posts, no Instagram @astrolabio.trip e na página no Facebook Astrolábio Trip. Baía do Sueste Fica localizada no mar de fora e possui riquíssima fauna marinha o que a torna perfeita para a prática de snorkelling/mergulho livre. Também é onde é realizada a atividade de monitoramento de tartarugas marinhas pelo Tamar. E foi onde vi meu primeiro tubarão.rs. Vila dos Remédios As construções histórias da Vila dos Remédios são bem conservadas fazendo com que o centro da ilha pareça um cenário. O centro cresceu ao redor da igreja de Nossa Senhora dos Remédios, construída em 1772 pelos portugueses e tombada pelo Iphan. A vila abriga a sede da administração da ilha – o Palácio de São Miguel, as ruínas tombadas da Fortaleza de Nossa Senhora dos Remédios, erguida no século XVIII; e o Memorial Noronhense. Trilhas Noronha tem trilhas que levam a praias e mirantes. Todas são bem sinalizadas e a maioria tem entre dois e três quilômetros – a exceção é a Trilha do Capim-Açu, com dez quilômetros. As principais trilhas precisam ser agendadas com antecedência, pois há limite de pessoas por dia. >Morro São José: 16 vagas >Abreu: 24 vagas >Pontinha-Caieira: 40 vagas >Atalaia: 6 grupos de 16 pessoas (96 vagas) – pode variar de acordo com a maré e o assoreamento da piscina >Capim-Açu: 40 vagas A trilha que escolhi fazer foi a Trilha Atalaia Longa, mas tive que contratar um guia (geralmente na pousada ou hotel sempre haverá algum a ser indicado). Começamos com uma caminhada de uns 30 minutos até a Praia do Atalaia. Lá fazemos a primeira parada para snorkelling em um aquário natural bem perto da areia. O acesso à praia é controlado pelo Ibama e é preciso agendamento prévio, pois há tempo estipulado na aquário natural e é proibido o uso de protetor solar. Mas te garanto que compensa! Depois desse mergulho maravilhoso é hora de começar o percurso, que é de 3,7 km, vamos caminhando em meio a paisagens deslumbrantes. Há paradas para banho e muitas paradas para fotos. Essa trilha é imperdível! Vida Noturna em Noronha Projeto Tamar: Esse é um passeio noturno mais cultural. Há palestras diárias no Centro de Visitantes do Projeto Tamar, a partir das 20h, há apresentação de documentários e debates com entrada franca. Entre os temas estão golfinhos, tubarões, tartarugas marinhas e o Parque Marinho de Noronha. A pedida é seguir para o forró do Bar do Cachorro, que reúne nativos e turistas. Muzenza Pizzaria : É uma pizzaria ao lado da igreja na Vila dos Remédios. Cada dia da semana é um estilo musical diferente, mas o que “bomba” é o dia do Reggae. Dicas : > No canto da Praia do Cachorro tem uma piscina natural entre as pedras. Infelizmente, só descobri quando estava indo embora e não dava tempo de ir até lá. Mas consegui registrar mesmo de longe. > A maioria das agências oferece desconto com pagamento dos passeios em dinheiro. > Há uma agência do Banco Santander, Banco Postal (BRADESCO em convênio com os Correios ECT) e terminal eletrônico da Caixa Econômica Federal no supermercado Poty da Ilha. Gostou? Já esteve lá? Conte-nos como foi sua experiência! Inscreva-se no blog para receber avisos de novos posts, no Instagram @astrolabio.trip e na página no Facebook Astrolábio Trip. Até o próximo post, viajantes! XOXO
×