Ir para conteúdo

Poelho

Colaboradores
  • Total de itens

    62
  • Registro em

  • Última visita

Sobre Poelho

  • Data de Nascimento 12-01-1986

Conquistas de Poelho

Novo Membro

Novo Membro (1/14)

1

Reputação

  1. Fernando, Apenas resumindo o que te expliquei por e-mail: a minha experiência com a The Trekkers Society (www.destinationnepal.com), assim como a de amigos e outra pessoas que fizeram o trekking depois de mim foi muito boa. Claro que seu roteiro é diferente, então não posso falar sobre preço. De qualquer forma, é importante que outras pessoas que foram ao Nepal pela agência deixem seu feedback aqui... Abraço Pedro
  2. Em Thamel comprei (produtos piratas): - Fleece por US$12,00 - Calça-bermuda por US$10,00 - Luva com fleece por dentro por US$5,00 - Lanterna de cabeça por menos de US$10,00 É o que eu lembro... Os preços variam muito de loja pra loja e você precisa pechinchar bastante! Fui na loja da Mountain Hard Wear (acho que é esse o nome, fica ao lado da North Face) e comprei 3 shorts tipo ciclista que foram excelentes pra evitar qualquer tipo de assadura durante o trekking. Meias eu recomendo da Fox River, mas são bem caras (média R$60,00 cada)... Abs!
  3. Raissagcic, Estive no Oriente Médio agora no início do ano por mais ou menos um mês. Israel é o país mais caro, sem dúvida alguma. Comecei pelo Cairo, onde fiquei hospedado no City Plaza Hostel (http://www.cityplazahostel.com) e lá negociei um pacote de 12 dias pelo Egito (Cairo, Aswan, Abu Simbel, Edfu, Luxor e Dahab) incluindo hospedagem com café da manhã, traslados, transporte com guia para os templos e 3 dias/2 noites em fellucca pelo Nilo com todas as refeições por cerca de US$230,00. Fora isso você gastaria com a entrada nos templos e museus (é muito importante que você leve uma carteirinha de estudante internacional para pagar meia entrada em todos eles), almoço e jantar, então considere aí um adicional de uns US$20 a US$30,00 por dia. Nesse pacote você pode negociar o transporte para as pirâmides, mas não o ticket e o passeio com guia de cavalo ou camelo (considere uns US$50,00). Acho o passeio de balão em Luxor imperdível (US$78,00). O ferry do Egito para a Jordânia custa US$80,00 e, dos três países, o único que cobra pelo visto é o Egito (paguei US$15,00 no aeroporto para a entrada e US$10,00 para sair no porto). Em Aqaba, na Jordânia, negociei com um taxista o transporte até Wadi Rum com passeio pelo deserto (com um amigo dele que mora no deserto) e depois transporte até Petra (paguei algo em torno de US$30,00 pela visita de um dia inteiro nas ruinas). Num outro dia, ligamos para o mesmo taxista que nos buscou em Petra e nos levou até Amman, a capital da Jordânia, tendo passado com a gente antes por vários lugares turisticos, incluindo o Shebak Castle, Mar Morto e Monte Nebo. Isso tudo (exceto hospedagem e entrada nas ruinas de Petra) saiu por US$75,00 por pessoa, sendo que estavamos em quatro. O problema da Jordania é que a moeda vale o mesmo que o euro. Hospedagem no país paguei em média US$15,00 pelo quarto duplo, sendo que em Amman fiquei no Cliff Hotel (US$5,00 com café e internet). O dono do Cliff nos levou para conhecer Jerash por US$6,00 e no dia seguinte nos levou até a fronteira com Israel (p/ Jerusalem). Em Jerusalem ficamos no Jaffa Gate Hostel (US$24,00 o quarto duplo) e negociamos com um taxista, que também era guia turistico, uma trip por Israel e os Territórios Palestinos incluindo Masada, Mar Morto, Jericó, Belém, Nazaré e o transporte até Tel Aviv por US$120,00 cada em três dias. Jerusalem tem muita coisa interessante pra ver. Bom, espero ter ajudado. Abs, Pedro
  4. Rafael, O período de monções no Nepal vai da metade de junho a metade de setembro. Chuvas e tempo nublado é o que você deve encontrar lá, mas tem gente que gosta e faz o trekking nesse período, então fica a seu critério. A partir da metade de setembro o tempo é muito bom, sendo considerada a melhor época do ano. Eu não fui pra Lhasa, mas segue uma dica de roteiro: Dia 01 - Kathmandu/Nyalam (156km) Dia 02 - Nyalam/Lhatse (285km) Dia 03 - Lhatse/Xigatse (244km) Dia 04 - Xigatse/Gyantse (90km) Dia 05 - Gyantse/Lhasa (261km) Dias 06/07 - Lhasa Dia 08 - Lhasa/Kathmandu Abs, Pedro
  5. Giba, Eu acho o preço dele bom. Havia orçado com outra agência famosa lá, chamada Unique Path, e o preço era 1.640USD pelo mesmo roteiro. Pra você ter uma idéia, a diária no hotel que você ficará em KTM (Holy Himalaya) custa 50USD. Não que seja necessário ficar num hotel desses, mas é só pra você ver que o serviço deles é de qualidade. Não tenho muitas referências sobre o serviço das outras agências, mas fiquei satisfeito com eles. Durante o trekking você pode ficar em lodges não muito bons, mas é que dependendo do vilarejo não há mesmo opção! Eu não visitei outros monastérios, mas sempre via placas na trilha indicando. Nesse caso, avise o Jitendra e veja se ele conhece outros (pode ser até que ele mude um pouco o roteiro por conta disso). Talvez em Namche, que é a maior cidade nas montanhas, é possível encontrar outro monastério. Você vai ter que ficar 2 dias lá pra aclimatação. Se você precisar de empréstimo de equipamentos, já fala com antecedência pra ele reservar uns legais. Tenho amigos que estão fazendo trekking com eles nesse momento. Vou falar com eles depois pra ver como foi e se tiver mais alguma dica eu posto aqui. Abs, Pedro.
  6. Fala Giba! Bacana, a agência é boa e o Jitendra foi parceiro, ajuda com todo tipo de informação que você precise. Em Tengboche há o maior monastério das montanhas, que foi completamente destruido por um incêndio na década de 80 e reconstruído depois. Você com certeza passará por lá e pode visitá-lo. Eu vi os monges rezando e no fim até comemos com eles, muito legal! Como eu havia dito, as agências brasileiras no geral são intermediários no negócio, pois possuem parcerias com as agências do Nepal, por isso são mais caras devido a comissão que cobram. No caso, você precisa ter indicação de agências confiáveis lá e entrar em contato direto para ter um melhor preço, assim como fiz com a The Trekkers Society. Abraço, Pedro
  7. Olha, não tenho certeza, mas é possível você contratar um passeio de helicóptero em Kathmandu para ver o Everest e demais montanhas, mas nem se compara a você chegar ao Campo Base ou ter a vista do Kala Pattar... Abs, Pedro.
  8. Contratando os serviços de uma agência brasileira, o preço costuma ser muito maior, pois na prática elas têm acordos com agências de Kathmandu e são apenas intermediários no negócio, ganhando uma boa comissão. Existem várias agências de trekking no Nepal, então é importante escolher entre as mais conhecidas e recomendadas por quem já foi. Eu fechei com a The Trekkers Society (www.destinationnepal.com) e recomendo, pois eles têm um staff muito bom. Sobre os nossos hábitos, na minha opinião o interessante é você conhecer a vida dos sherpas, vivenciar essa diferente experiência durante a trilha. Abs, Pedro
  9. Em 13 dias não é impossível, mas fica apertado... você precisa de 15 a 17 dias pra ir e voltar com tranquilidade e parando pra aclimatar da forma correta. Eu fiz Base Camp e Gokyo em 21 dias. Segue contato da agência de Kathmandu que contratei. O serviço foi excelente. www.destinationnepal.com Abs, Pedro.
  10. Mocada, to escrevendo de Kathmandu. Cheguei hoje de Lukla e terminei meu trekking. Fiz EBC, Kalapathar, Island Peak Base Camp e Gokyo. Tudo que posso dizer e que e sensacional, maravilhoso. Qualquer duvida mandem email pra [email protected], pois e dificil eu acessar aqui. Depois escrevo tudo detalhado, mas isso so deve ser feito ano que vem quando terminar meu mochilao e voltar ao Brasil. Namaste Pedro
  11. O autor é Andrew Gottlieb. A Warner comprou os direitos do livro antes mesmo dele ser lançado e deve pintar um filme em breve...
  12. "Beber, Jogar, [email protected]#er" é o retrato de como uma viagem pode fazer bem a uma pessoa... e é bem divertido. Recomendo! Pedro.
  13. malenkaya, Vou fazer esse trekking começando no final de setembro. Como estou sozinho, consegui com uma agência de Katmandu um guia/porter, ou seja, era um carregador que aprendeu inglês e vai servir de guia também, e isso deixa o pacote mais barato. A diferença é que vou fazer um roteiro um pouco mais longo que o normal, pra quem sai de Lukla, vai até o Campo Base e volta pra Lukla. Como vou começar de Jiri, que fica a mais ou menos uma semana de Lukla e vou até Gokyo (depois so Campo Base) antes de voltar a Lukla, serão 27 dias na trilha e fechei um pacote de 1.390 USD incluindo salários do guia/porter, hospedagem, alimentação e bebida durante toda a trilha (exceto bebida alcoolica), passagem aérea KTM - Lukla - KTM, 3 dias de hospedagem em KTM e aluguel de saco de dormir e down jacket. A agência se chama The Trekkers Society http://www.destinationnepal.com/ O nome do dono é Jitendra, o e-mail dele é [email protected] O pessoal recomenda bastante essa agência pelos fóruns internacionais de trekking no Himalaia e o cara responde rápido suas dúvidas. Sai bem mais em conta que acertar com uma agência do Brasil. E o pagamento só é feito lá no escritório da agência, depois de ter acertado todos os detalhes finais do trekking, na véspera de iniciar a trilha. Bom, espero ter ajudado... Abs, Pedro.
  14. Valeu, Paulo... vou ver a trailhead também!! Quero evitar qualquer tipo de risco no caso da bota, e como não posso gastar muito, acho que vle a pena pegar essa Salomon pelo preço que está, até mesmo pra usar em outras ocasiões... Abraço!
×
×
  • Criar Novo...