Ir para conteúdo

234234

Membros
  • Total de itens

    355
  • Registro em

  • Última visita

  • Dias Ganhos

    13

Respostas postados por 234234


  1. 26 minutos atrás, Rozales disse:

    Quanto ao cartão de uso dos transportes da cidade, não me recordo se foi em um vídeo ou post aqui que cheguei a entender que existia um tipo de cartão em que você paga certa quantia e pode usar praticamente todos os trens e ônibus das redondezas por 1, 2 ou mais dias.

    Sim estes cartões existem

    Em Lisboa um cartão de 24 horas de uso ilimitado do metrô/trem/ônibus e que seja válido para ir a Cascais custa 10.40 Euros, e a assinatura mensal válida para Cascais acho que custa mais de 50 euros.

    Se você for usar pouco trem/metrô, é mais barato pagar avulso 2.50 Euros em cada passagem do que pagar 10.40 euro para 24 horas, uma vez que o centro de Lisboa é compacto, uma vez você estando no centro, dá para fazer tudo a pé, só Belem que fica um pouco mais longe e precisa usar bonde, mas o resto dá para fazer tudo a pé.

    Então tem que avaliar bem estes passes de uso ilimitado, em muitas cidades você não chega nem perto de usar metade do que pagou nele.

    42 minutos atrás, Rozales disse:

    Estou em um impasse entre deixar tudo agendado com datas definidas nesta viagem, ou comprar apenas a passagem inicial, deixando os próximos destinos dependentes da vontade e repentinas promoções em passagens de trem/avião. A rigidez das passagens me impediria de eu poder ficar um dia a mais ou a menos, por exemplo, em alguma cidade que eu ache MUITO bacana ou pior do que o esperado.

    Cara, não tem jeito, todo mundo que quer fazer uma viagem sem datas marcadas passa por este dilema.

    E não tem muito o que fazer, a não ser você se conformar de que a viagem pode ficar muito mais cara do que se tivesse feito ela com datas e rotas definidas e passagens compradas 90 dia antes.

    Ou seja, você quer flexibilidade, você tem que pagar mais caro por ela, e se você quiser economia, tem que fixar o seu roteiro e comprar tudo antecipado.

    Agora qual opção escolher, isto é com você...


  2. Não precisa de cadastro.

    Comprei ontem no site oficial www.renfe.com e só precisei do nome completo, e-mail, celular e número do passaporte.

    Se está pedindo DNI ou algum documento espanhol, você selecionou alguma opção errada em algum momento anterior da compra, ou está tentando se "associar" no clube de fidelidade deles...


  3. Pessoalmente eu não ficaria tanto tempo em Madrid.

    Eu sugiro a você pesquisar a respeito de alguns bate-voltas a cidades próximas de Madrid, para você ter algo na manga para sacar quando estiver lá.

    4 horas atrás, Sidney Santos disse:

    Hospedagens: AirBnB, serão pagas antecipadamente e de preferência próxima aos principais pontos turísticos e metrôs.

     

    Airbnb anda bem questionado e metido em várias controvérsias em Barcelona e várias outras cidades,(sonegação de impostos e ser um dos principais culpados pela alta absurda dos aluguéis que está expulsando os moradores locais das suas casas por que não podem mais pagar o aluguel) , eles podem ser proibidos de operar a qualquer momento, ou então eles serem obrigado a fazer um corte drástico de locais ofertados, como já aconteceu em Paris, New York e Berlin, etc, onde a prefeitura forçou um corte de 70% da oferta de leitos do airbnb, e quem tinha reserva se ferrou.

    Então tenha plano B para o airbnb, a qualquer momento pode passar uma lei nas prefeituras destas cidades obrigando o pagamento de impostos e colocando ordem na bagunça que serviços como Airbnb e similares estão causando nas cidades, e o Airbnb ter que cancelar 70% das reservas.

    4 horas atrás, Sidney Santos disse:

    Compras de pass fura-filas como LisboaCard e BCNCard. E pagamentos antecipados de ingressos: La Sagrada Familia, museu del Prado, e outros.

    Não compre ingressos antecipados demais, se não você acaba com  roteiro engessado demais, e ai se o clima não colaborar a sua viagem vira uma m..., com você tendo que visitar o museu do Prado no único dia de sol, e no dia que você comprou as passagens para o bate-volta a Toledo, ter que fazer ele debaixo de chuva e frio, voltando para o hotel todo molhado e com uma pneumonia.

    Então compre ingresso para dia e hora marcada só mesmo aqueles locais que precisa muito. Sagrada Familia e Prado são locais que e consideraria comprar antecipado.

    • Gostei! 1

  4. 8 horas atrás, Rozales disse:

    Pesquisando aqui de bobeira no Skyscanner,  imaginando se estivesse agora por exemplo na Espanha querendo ir para Itália, encontrei passagens através da Ryanair por cerca de R$150, para daqui a 10 dias, de Barcelona à Milão. Tem algo de errado?

    Isto ai é algo um pouco "fora da curva normal", baixa temporada com pouca procura, voos partindo ou chegando de cidades "ruins" para turismo, ou seja, você chega lá em Milão, e depois tem que gastar outros 30 ou 40 Euros em passagens para ir ao locais que realmente interessam, horários horríveis, voos saindo muito cedo ou chegando muito tarde, o que é um problema, por que ai você gasta 40 ou 50 Euros de táxi de madrugada, etc...

    Também e está rolando um "Mega Saldão" de passagens na Ryanair esta semana, 50%, 70% ou 80% de desconto, eu estava "namorando" uma passagem daqui de Düsseldorf para Madrid, até semana passada estava custando 40 Euros, esta semana baixou para 15 Euros, mas amanhã pode ter certeza que volta aos 40 ou 50 Euros...

    Mas estas promoções não são tão comuns, e geralmente não aparecem sempre, e nunca nas datas que precisamos...

    Eu tenho viajado muito a trabalho aqui, as vezes tenho sorte e consigo alguma promoção de última hora, por 20 ou 30 Euros, mas também já perdi a conta das vezes em que tive que pagar mais de 100 Euros por uma passagem comprada 2 ou 3 semanas antes.

    8 horas atrás, Rozales disse:

    Quanto ao fato do custo de comboio/ônibus em Portugal, você não acredita que possa valer a pena aqueles cartões onde pagando certa quantia você tem livre acesso a esses meios de transporte por x tempo?

    Você está falando dos cartões para uso mensal dentro da cidade e periferia? Ou aqueles Passes da Eurail  de trem  que valem no país inteiro?

    Em relação aos passes para usar dentro da cidade, se você for qualificável para eles, dá si para tirar, mas na maioria dos casos o valor mínimo é alto e tem taxa para fazer ele, e só compensa se você for ficar mais de 10 ou 20 dias num local usando diariamente, se ficar menos tempo, muitas vezes acaba ficando mais caro do que comprar avulso só nos dias que você precisa, e só vale dentro da cidade e vizinhas, não dá para ficar indo a Sintra por exemplo...

    Já os passes de trem, ultimamente eles estão uma m.. caros e não são aceitos mais em quase nenhum lugar, são aceitos mesmo só nos trens regionais lentos e paradores, nos trens internacionais e de alta-velocidade geralmente paga-se um adicional para usar o pass

     


  5. Você ter casa para ficar em Cascais não muda muita coisa, você vai gastar 5 Euros de trem para ir e voltar todo dia a Lisboa, e como em Lisboa você acha com certa facilidade hosteis de 10 Euros a noite, na prática ficar na casa dos seus amigos/parentes em Cascais não faz muita diferença, no máximo uns 5 euros por dia, o que é quase irrisório, então não conte ter estas hospedagens como uma grande vantagem, por que não é.

    O mesmo em Porto, se a casa onde você ficar hospedado icar meio longe, você tem que pegar ônibus todo dia, e novamente lhe rende no máximo 5 ou 10 euros de economia por dia, que podem ir pelo ralo se os seus anfitriões forem meio festeiros e quiserem convidar você para ir numa balada ou barzinho todo final de tarde, coisa que talvez você não fizesse se estivesse sozinho num hostel.

    Trocar trabalho por estadia é algo bem incerto, nunca dá para ter certeza de que você consiga algo, pode ser que você consiga 1 semana numa cidade, mas depois passe 3 semanas sem conseguir nada, ou então chegar lá no local, e você querer se mandar no segundo dia, por que é um local horrível...

    Então o negócio é você fazer o planejamento da sua viagem sem contar com isto, e planejar como se fosse pagar por tudo.

    Se você conseguir alguma coisa, ótimo, você vai economizar este dinheiro, e pode guarda-lo para uma próxima viagem, ou então estender a viagem por mais uma, duas ou 3 semanas, conforme a quantidade de dinheiro que você conseguir economizar durante a viagem.

    Paris, Veneza, Amsterdam, Londres e Barcelona são locais caros, se for pagar hospedagem, alimentação, metrô, passeios e ingressos, eu estimaria uma média de 60 a 70 Euros por dia com estes itens.

    E convertendo os seus 10 mil reais para Euros com a cotação de hoje, você teria em torno de 2 mil Euros.

    Passagens entre todas estas cidades deve lhe custar algo entre 200 e 250 Euros se você comprar as passagens 60 ou 90 dias antes, mas se deixar para comprar em cima da hora, 1 ou 2 semanas antes, cada uma delas pode lhe custar mais de 100 Euros.

    Descontando 250 Euros das passagens dos seus 2 mil Euros, sobraria em torno de 1.750 Euros, e dividindo isto por 60 Euros/dia, seria o suficiente para uns 30 dias de hostel, alimentação, metrô, passeios e ingressos.

    Quanto tempo em cada local depende dos seus interesses em cada local, mas se você tiver o dia inteiro livre para "turistar" sem se preocupar em trabalhar, pessoalmente eu recomendaria pelo menos a seguinte quantia de dias em cada local:

    Lisboa(3 ou 4), Porto(3), Madrid(3), Barcelona(3 ou 4), Paris(4 ou 5), Londres(4 ou 5), Amsterdam(3), Veneza(2), Roma(3 ou 4)

    Então, para passar nestas cidades todas, você precisaria de 29 ou 30 dias, o que seria no limite do seu dinheiro caso tenha que pagar por quase tudo na maioria dos locais.

     

    Ou seja, se você conseguir juntar 10 mil reais + as passagens Brasil x Europa, e o preço do Euro não subir muito, estes 10 mil em teoria seriam suficientes para você passar 30 dias na Europa no modo bem econômico, sem precisar trabalhar.

    Para conseguir estender isto, você teria que conseguir algum trabalho...

    Mas ai entra outro porem, a passagem de volta!

    Se você for comprar a passagem só de volta lá, algumas semanas antes de voltar, ela estará custando uma fortuna, facilmente ela custará uns 600 ou 700 Euros se for comprar em cima da hora.

    E se comprar ida e volta e depois remarcar para uma outra data, você paga multa e a diferença de preço, que também chegam facilmente em 500 ou 800 euros...

    Ou seja, no final das contas, se você conseguir trocar trabalho por hospedagem e comida em alguns locais e estender a viagem, você vai gastar muito mais com as passagens de volta, e tudo fica no mesmo...

    • Obrigad@! 1

  6. 3 horas atrás, Marcelle Oliveira disse:

    Alguém me ajuda ... vou fazer uma conexão em frankfurt onde está tudo na mesma passagem ... com debatido final para Paris... Onde vou passar na imigração? Frankfurt ou Paris ? Tenho 4 horas se o voo chegar no horário... mais como falam que o aeroporto e enorme ..estou meio perdida de o de ir primeiro .... 

    O seu destino final fica dentro do Espaço Schengen, então a imigração será realizada em Frankfurt. 

    O aeroporto de Frankfurt é sim enorme, mas é um dos mais eficientes e organizados do mundo, é tudo bem sinalizado e cheio de funcionários para ajudar quem está perdido, então se não acontecer nenhum imprevisto grave, deve dar sim tempo de passar na imigração e pegar a conexão sem estresse nestas 4 horas.

    O único conselho que eu daria, seria para não se distrair com as lojas do freee shop pelo caminho, são muitas, parece um shopping, e se entrar nas lojas e começar a ver as coisas, facilmente você perde a hora, então vá direto para a imigração e o próximo portão de embarque,  deixe para passear pelas lojas depois que já tiver chegado no seu portão de embarque e estiver sobrando tempo.


  7. 3 horas atrás, Goreth Ribeiro disse:

    Muito obrigada pelas dicas.Somos 2 mulheres e nossa primeira viagem a Europa então temos nossas preocupações,apesar de achar que é mais perigoso o Brasil que lá..rs

    Na Europa não costuma haver tantos crimes violentos como no Brasil, como por exemplo assaltos a mão-armada, assassinatos, etc... 

    Lá a criminalidade é um pouco diferente, o que predomina são os furtos, ou seja, você nem percebe que foi assaltada, só percebe algum tempo depois quando vai pegar a carteira para pagar alguma coisa.

    O elevador de Santa Justa, Praça do Rossio e Praça do Comércio e o trecho de calçadão entre estas duas praças em Lisboa, são um paraíso para batedores de carteira, com muito turista distraído.

    Mas se você tomar alguns cuidados básicos que deveria ter em qualquer cidade grande ou locais muito movimentados, e não se meter em locais suspeitos, no geral é bem seguro.


  8. 16 minutos atrás, Goreth Ribeiro disse:

    Alguém já foi,tem dicas, como são a questão de transporte?

    Isto depende dos locais que você for visitar, em alguns locais você chega facilmente de trem, em outros precisa pegar ônibus, mas também tem locais onde a única forma viável de chegar e sair de lá é com carro.

    18 minutos atrás, Goreth Ribeiro disse:

    Locação de carro, podemos utilizar normalmente nossa conta corrente do banco Itau?

    Para alugar um carro, você precisa ter um cartão de crédito internacional com no mínimo uns 7 ou 8 mil Reais de limite livre, não é possível alugar carro só com cartão de débito ou pagando em dinheiro.

    Quando você vai pegar um carro alugado, a locadora cobra em torno de 1.200 a 1.300 euros (R$ 6.000) de caução como garantia pela franquia do seguro do carro, mais o custo da locação em si.

    Eles não cobram efetivamente os 1.200 Euros da caução, mas sim eles bloqueiam os 1.200 Euros do limite do seu cartão, se você devolver o carro sem danos, eles liberam este valor sem cobrar nada, mas pode levar até 30 dias para o limite do seu cartão ser liberado. 

    Se devolver o carro danificado, se o concerto ficar abaixo do valor da franquia, eles mandam concertar e descontam destes 1.200 da caução e só lhe "devolvem" o que sobrar, ou se o conserto ficar acima do valor da franquia, eles efetivam a cobrança dos 1.200 euros que estavam reservados no seu cartão de crédito.

    Ou seja, você tem que ter um cartão de crédito com um bom limite, pois se alugar um carro, vai ficar com 8 ou 10 mil reais de limite bloqueados sem poder usar durante toda a sua viagem.

    27 minutos atrás, Goreth Ribeiro disse:

    podemos utilizar normalmente nossa conta corrente do banco Itau?

    Você pode utilizar a sua conta corrente do Itau somente para sacar Euros em espécie nos caixas automáticos, pois cartão de débito brasileiro não costuma ser aceito em quase nenhum lugar do exterior, então na hora de pagar as contas, ou você paga com euros em espécie ou com cartão de crédito.

    Mas para fazer saques no exterior, você tem que liberar o saque na agência ou via internet banking antes de viajar, e tem uma taxa de R$ 12 por cada saque, mais 6.38% de IOF.

    30 minutos atrás, Goreth Ribeiro disse:

    Como funciona telefone e net?

    Se usar o celular brasileiro no exterior, aproveite e já venda um rim lá em Portugal mesmo, por que vai custar horrores e você vai ter que vender um rim para pagar a conta na volta! kkkkk

    Então use chip brasileiro só em caso de emergência, pois cada minuto de ligação recebida ou feita custa R$ 5, e cada MB de dados trafegados R$ 30.

    Para quem não pode ficar sem internet, é melhor ir numa loja de celular no primeiro dia em Portugal e comprar um sim card (chip) pré-pago português e usar enquanto estiver lá em Potugal e Espanha.

    Quem usa muito pouco a internet no celular, pode muito bem passar 20 dias sem comprar um sim-card português, por que praticamente todos os hotéis, bares e restaurantes tem wi-fi gratuita para os clientes, e você pode usar a wi-fi destes locais para mandar e receber notícias e fotos para os familiares e amigos.

    36 minutos atrás, Goreth Ribeiro disse:

    Iremos comprar passagens e hospedagens em alguns lugares pelo airbnb ou hoteis da Accor.

    Os hotéis da Accor em Portugal  e Espanha é caso de 8 o 80, ou eles ficam no centro e são super caros, ou então são baratos  mas ficam lá na pqp, a 10 ou 20 Km de distância do centro, que é onde ficam as coisas que você vai querer ver.

    E circular de carro nas grandes cidades portuguesas e espanholas é horrível, o transito é um caos, as ruas estreitas e de mão única, muitas ruas só para pedestres ou moradores locais, e principalmente, não tem onde estacionar, e você acaba tendo que pagar 15 Euros para deixar o carro parado o dia inteiro num estacionamento enquanto explora as cidades a pé.

    Então carro só é vantagem quando você vai para as pequenas cidades do interior, em Lisboa, Porto, Madrid etc mais atrapalha do que ajuda.

    41 minutos atrás, Goreth Ribeiro disse:

    pensei 3 dias em lugares diferentes para conhecer melhor, o que acham?

    Lisboa demanda de 3 dias só para você ver as coisas que ficam dentro da cidade, mas há excelentes locais próximos a 1 ou 2 horas de trem ou carro de Lisboa, como por exemplo Sintra, Óbidos, Évora, Cascais, etc que merecem uma visita de 1 dia...

     

    • kkkkkkk 1

  9. Tenho 2 casais de amigos curitibanos que foram a Cusco em Janeiro, eles falam que o clima é bem parecido com o de Curitiba durante a primavera. 

    De tarde está fazendo 20º₢  e dá para usar bermuda e camiseta, mas do nada o clima muda e a temperatura cai para 5ºC ou 10ºC e você tem que usar uma jaqueta grossa.

    Um dos casais teve sorte e apesar da chuva frequente e da neblina, eles conseguiram aproveitar bem.

    Já o outro casal se fodeu, antes de eles chegarem em Cusco já havia chovido um monte, e a chuva deu uma breve pausa  de 1 ou 2 dias quando eles chegaram lá,  o suficiente para eles chegarem em Águas Calientes/Machu Picchu.

    Mas quando eles estavam lá em Águas Calientes o clima desandou e começou a chover horrores, o resultado foram trens, ônibus cancelados, estradas e trilhas fechadas, e eles ficaram 7 dias ilhados em Águas Calientes por que todos os acessos estavam bloqueados devido aos deslizamentos de terra.

    E por causa disto, a volta deles para casa virou uma verdadeira epopeia. Como não conseguiram sair de Águas Calientes, perderam os voos, e como nos dias seguinte todos os voos  estavam lotados devido a muita gente remarcando, tiveram que voltar de ônibus pinga-pinga, levando quase uma semana para chegar em Curitiba.

    • Gostei! 1

  10. 2 horas atrás, icarowolf disse:

     

    Será que indo com 5000 RS pra europa eu consigo me virar por lá em um tur econômico ? Porque sei que o mais caro e as passagens mais ouvi dizer que os países em si não são tão caros

     

    Isto dependende...

    Por exemplo, se você escolher cidades caras, onde a diária de um hostel custa 25 Euros e um prato de comida num restaurante bem simples custa 15 euros, e lanche na rua 10 Euros,  só com comida e hospedagem já vai 50 Euros por dia, fora o que você gastar com passeios, ingressos para atrações turísticas, baladas e festas.

    Para não passar aperto, não ter que passar a viagem toda a base de miojo, e nem ficar lá passando vontade de fazer os passeios legais, por que se gastar os 15 euros no ingresso, você não tem dinheiro para comer amanhã, em média um mochileiro gasta entre 60 e 70 Euros por dia entre hospedagem, alimentação, metrô, passeios e uma ou outra balada/barzinho de vez em quando.

    Então sendo realista, com o atual preço do Euros, 5 mil reais dá para no máximo 10 ou 15 dias de viagem.

    Explicando em números: 

    12 dias x 70 Euros  = 840 Euros

    Lhe sobram uns 150 euros para você gastar com passagens entre as cidades, e algum imprevisto ou um barzinho de vez em quando.

    Se você escolher cidades mais baratas, talvez consiga puxar a média de gastos para uns 60 Euros/dia, mas isto não faz muita diferença, lhe permitiria ficar no máximo 2 ou 3 dias a mais.

     

    1 hora atrás, Elisgomes disse:

    uma opção pra quem quer viajar e gastar pouco é o workway...

    Apesar de ter um monte de brasileiro fazendo, isto não é permitido para brasileiros com visto de turista, e quem o faz, está fazendo de forma ilegal e escondido das autoridades.

    Além disto, o número de  brasileiros barrados já na chegada à Europa explodiu em 2018  por que a fiscalização aumentou nos aeroportos e tem mais brasileiro tentando entrar ilegalmente.

    Ano passado o número de brasileiros barrados foi de menos de 2 mil, e se continuar no ritmo atual, a previsão é fechar o ano de 2018 com mais de 5 mil brasileiros impedidos de entrar na Europa, ou seja, mais que o dobro do ano passado e 5 vezes mais que em 2015 e 2016.

    E um dos principais motivos de os brasileiros serem barrados e expulsos é justamente este, não ter dinheiro suficiente para o tempo que pretendem ficar, e não ter reservas de hospedagem ou carta-convite de alguém assumindo os custos e responsabilidades por você caso esteja viajando com pouco dinheiro.

    Atualmente o Brasil só perde para a Russia e Ucrânia em número de pessoas barradas na entrada da Europa, e por causa disto brasileiros andam bem visados na imigração, é bom você ir bem preparado e com tudo certinho.


  11. Recusas de entrada em Portugal aumentaram 74%

    Pressão migratória chega do Brasil, facilitada pelos mais de trinta voos semanais de São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Belo Horizonte, Fortaleza e Recife. Reportagem com o SEF na fronteira do aeroporto de Lisboa

    Por entre magotes de turistas, escondem-se estrangeiros sem pretensões de lazer. Cidadãos de países terceiros que querem trabalhar e viver em Portugal, ou na Europa, mas que viajam sem visto adequado ou com documentos falsos. E há também (em muito menor número) criminosos, traficantes de droga, de mulheres e de menores. Até ao fim de agosto, no aeroporto Humberto Delgado, foi recusada a entrada a 2209 pessoas, mais 74% do que em igual período de 2017 (1269), valores que ultrapassam já os totais do ano passado neste posto de fronteira e até a nível nacional.

    De entre os passageiros que não tiveram autorização de entrada em Portugal, 74% eram brasileiros (1655), seguindo-se os angolanos, paraguaios, marroquinos e venezuelanos. As principais causas para a recusa são a falta de prova das condições de estada (não têm dinheiro suficiente — €40/dia de permanência, alojamento pago ou carta-convite de um residente) e a ausência de visto válido ou adequado.

     

    https://expresso.sapo.pt/sociedade/2018-10-05-Recusas-de-entrada-em-Portugal-aumentaram-74#gs.8UMq_jA


  12. Sugestão de leitura para quem está pensando em viajar para a Europa sem observar todas as regras e exigências, fazer couchsurfing, work-away, etc...

    Até 31 de agosto, 1.655 cidadãos do Brasil foram impedidos de entrar em território luso

    5.out.2018 às 8h00

    A quantidade de pessoas barradas ainda no aeroporto em Portugal disparou em 2018: uma alta de 74% em comparação ao mesmo período do ano passado. Os brasileiros são a nacionalidade mais afetada. Apenas nos primeiros oito meses do ano, o número de entradas recusadas já supera com folga a de 2017 inteiro.

    Até 31 de agosto, 1.655 cidadãos do Brasil foram impedidos de entrar em território luso, o que representa um aumento de 23,8% em relação ao total do ano anterior, que já havia sido de alta. Isso significa que mais de seis brasileiros são mandados de volta todos os dias.

    Os números são do SEF (Serviço de Estrangeiros e Fronteiras) e foram divulgados nesta sexta-feira (5) pelo jornal português Expresso, que dedicou uma longa reportagem sobre o assunto.

    As autoridades migratórias admitem que uma das principais razões para o endurecimento dos critérios na chegada aos aeroportos tem a ver com a entrada em vigor de regras que facilitam a legalização de imigrantes em situação irregular.

    “Desde que foi aprovado o novo diploma [facilitando a legalização], se sente uma maior pressão migratória no aeroporto. Houve um evidente efeito-chamada”,  diz Sérgio Henriques, diretor de Fronteiras de Lisboa, em declaração ao Expresso.

    Além de questões objetivas, como a ausência de reserva em hotéis ou da falta da quantia mínima de 40 euros (cerca de R$ 178) por dia de viagem, há outros critérios que despertam a atenção dos inspetores na fiscalização de fronteiras.

    Homens casados que vão para a Europa pela primeira vez, mas sem levar a família junto para as férias, casais com filhos que viajam em pleno ano letivo e até grupos com malas muito pesadas são possíveis sinais de alerta dos agentes do SEF.

    Os brasileiros representam hoje 74% de todos os barrados em Portugal. Os angolanos aparecem em um distante segundo lugar, seguidos por paraguaios, marroquinos e venezuelanos.

    Após atingir o mínimo histórico em 2013, com 299 "barrados" a quantidade de brasileiros com entrada recusada em Portugal não para de subir.

    Em 2017, 1.336 pessoas foram impedidas de entrar no país.

    Após um período de declínio migratório no início desta década, que coincidiu com a crise econômica e das políticas de austeridade em Portugal, o interesse dos brasileiros pela antiga metrópole voltou a subir.

    Depois de seis anos em queda, o número de brasileiros com visto de residência em Portugal voltou a aumentar em 2017. Embora os dados do SEF indiquem alta de 5,1% no total de brasileiros vivendo no país, estes números são subestimados.

    A contabilidade de brasileiros, da forma como é feita pelas estatísticas portuguesas, não inclui aqueles que têm dupla nacionalidade (portuguesa ou de outro país da União Europeia), e, evidentemente, aqueles em situação irregular.

    https://www1.folha.uol.com.br/mundo/2018/10/quantidade-de-brasileiros-barrados-em-portugal-cresce-24-em-2018.shtml

     

    • Gostei! 1

  13. para você achar um hostel ou hotel que aceite pet é uma verdadeira epopeia!  de cada 20 hosteis/hoteis que você olhar, você vai achar somente 1 ou 2 que aceite pet.

    A sua pode ser bem quietinha, mas tenho certeza que depois do que aconteceu com o(a) colega acima, o hotel onde ele(a) ficou, nunca mais vai deixar um cachorro nenhum entrar no hotel e nem ficar na garagem com o manobrista.

    E para evitar este tipo de problema, a maioria dos locais nem permite pet, para não arrumar dor de cabeça com os demais hóspedes.

     


  14. Para você ter uma ideia de quanto que 57 euros é "barato",  eu estou morando e trabalhando na Alemanha, e quase todo mês eu tenho alguma viagem de trabalho, e em média tenho pago mais de 100 Euros cada trecho, mesmo comprando 30 ou 45 dias antes

    Mês que vem eu tenho compromisso de trabalho em Viena, comprando as passagens de Frankfurt para Viena uns 45 dias antes, nos dias que eu preciso estar lá, a passagem de ida e volta custou 310 Euros para viajar de econômica e sem bagagem.

    E a distância de Frankfurt a Viena é só a metade da distância de Bruxelas a Roma...

     


  15. 1 hora atrás, Aldo Gambarra disse:

    Não são só 32 euros. São 32 euros, com mais 25 euros de bagagem. 

    Mesmo assim 57 Euros continuam a ser R$ 280, o que sejamos realistas e sinceros, não é caro para um voo de quase 1.500 km de distância e que atravessa praticamente o continente todo de norte a sul.

    Tente pegar um ônibus ou um trem para a mesma distância, ou então um voo aqui no Brasil para a mesma distância, com certeza será muito mais caro do que isto.

    As vezes você dá sorte de pegar alguma super-promoção, com voos de 10, 15 ou 20 euros, mas estas promoções geralmente não encaixam nos dias e destinos que a gente precisa, então não criei ilusões falsas de que você vai conseguir facilmente uma passagem de 15 Euros para atravessar o continente todo, para conseguir uma passagens destas super-baratas, precisa de bastante sorte.

    Mas numa viagem corrida como a sua, com restrições de horários e dias de viagem para não perder muito tempo útil, onde você não pode se dar ao "luxo" de pegar um voo no dia seguinte se no dia planejado a passagem estiver cara, você teria até que agradecer aos céus por estar conseguindo achar passagens de 32 euros, pessoalmente eu achei que seriam muito mais caras do que isto.

    Um dos problema de querer abraçar o mundo todo passando em um monte de idades em 2 semanas é justo este, de 50 em 50 Euros gastos com passagens a cada 2 dias, a soma vai subindo, e no final o total é significativo, e você terá gasto uma pequena fortuna com passagens, e não aproveitou nenhum local direito.

    Não tem o que fazer se você quer abraçar meio-mundo em 2 semanas, este gasto com passagens "caras" é um gasto que você terá que assumir se quiser ficar pulando de cidade em cidade, praticamente cruzando o continente de leste a oeste e de norte a sul, a cada 2 ou 3 dias. 

    Na verdade tem uma solução, e é diminuir a quantidade de cidades, assim o seu gasto com passagens é menor, e você economiza até mesmo nos gastos do dia-a-dia, pois não precisará fazer as coisas na correria, não vai precisar almoçar e jantar no primeiro local que achar, que geralmente é um local caro, ficando um pouco mais em cada local, você pode se dar ao luxo de "desperdiçar" 20 ou 30 minutos procurando um restaurante ou lanchonete mais barato para almoçar, e não precisar ir no primeiro que você ver ao lado da Torre Eiffel...

     


  16. 1 hora atrás, Ricson Silva disse:

    Eita, não sabia disso. Mesmo sem ter data definida para chegada e partida nos locais? Talvez seja melhor eu repensar então no meu modo de se deslocar, acho que isso só seria vantagem na hora da partida aqui da minha cidade, porque as passagens aéreas partindo de Manaus são extremamente caras.

    Eu falei com meu amigo agora a pouco e ele explicou que funciona assim:

    Você tem que ir pessoalmente na base aérea, e deixar o seu nome e telefone na lista de espera, especificando o destino e um intervalo de 10 dias em que gostaria de viajar.

    Se aparecer algum voo para o destino selecionado dentro destes 10 dias, e se tiver sobrando lugar depois de todas as prioridades (enfermos, militares, funcionários públicos, indígenas, etc) eles ligam para você avisando para estar na base em tal dia e horário, a ligação pode ser 5 adias antes do voo, ou mesmo 1 hora antes, e você tem que correr para estar lá na hora marcada.

    Nunca tem dia e horário definido, e as vezes eles te ligam falando que o voo vai ser daqui a 5 dias, mas no dia seguinte eles ligam falando que os planos mudaram e que agora o voo é hoje mesmo, daqui a 2 horas, ou então ligam na véspera, falando que não será mais amanhã, mas sim daqui a 7 dias...

    Rotas entre Brasilia, Rio de Janeiro, Campo Grande, e Natal onde há bases aéreas ele diz que os voos são mais frequentes, com um ou 2 voos por semana, mas se for fora destas rotas, em rotas com poucos voos, as vezes passa semanas ou mesmo meses sem ter voos.

    E ele também falou que tem levar pouca bagagem, por que as vezes vai em avião militar sem espaço para mochilas grandes, pois o espaço já está ocupado por material militar, e se a sua mochila/mala for muito grande e não tiver espaço, você fica no chão, eles não fazem o menor esforço em arrumar espaço.

    E que as vezes você vai em voo de carga, sentado num banquinho extremamente desconfortável para um voo de 5 horas...

     


  17. 2 horas atrás, Aldo Gambarra disse:

    Vou fazer o roteiro de Bruxelas para Roma e to achando caro a passagem. Porque são 32 euros por pessoa sem bagagem.

    Eu acho que você está meio perdido com as distâncias e valores, refaça as suas contas para ver se você não está subestimando as coisas.

    32 Euros para um voo de Bruxelas a Roma não está caro não, na verdade está até barato!

    32 Euros convertendo dá 160 Reais para um voo de quase 1.500 Km de distância, a mesma distância de um voo de Salvador até o Rio de Janeiro! 

    E você acha passagem de Salvador para o Rio de Janeiro por menos de 200 reais?

    Bem difícil achar uma passagem custando menos que isto, e se achar, também será sem bagagem despachada, que também vai lhe custar 10 ou 20 euros (R$ 50 ou R$ 100) dependendo da companhia aérea.

    O negócio é aprender a viajar com pouca bagagem, para que você possa viajar despachando só uma bagagem para um casal.


  18. 1 hora atrás, vicainelli disse:

    Dormir em aeroportos não é tão seguro, mas eu fiz isso em Roma, foi tranquilo, porém, amarrei a mochila com os equipamentos no corpo e a jaqueta por cima, carteira é vacilo, money belt é o esquema pra qualquer viagem.

    Este cara que viajou ao meu lado e que teve a carteira furtada no aeroporto de Madrid só não estava mais fodido ainda por que ele tinha a outra metade do dinheiro no money belt.

    Pelo que eu lembro da história dele, ele contou que o dinheiro que perdeu foi a "sobra de viagem", eram as Libras que ele trocou por Reais antes de deixar Londres, mas que devido ao sono, cansaço e corria do aeroporto, acabou esquecendo na carteira.


  19. 1 hora atrás, Ricson Silva disse:

    Usar os vôos da FAB para me locomover entre os estados (farei pesquisas da frequência de saídas de vôo)

    Isto é "bonito" e funciona na teoria, mas na prática, a história é bem diferente.

    Eu tenho um amigo que é militar na FAB, ele é de Salvador e está servindo em Curitiba, ele conta que em 10 anos de militar, mesmo tendo preferência em relação aos civis na hora de pegar carona, ele só conseguiu pegar carona 2 vezes nestes 10 anos em datas que eles podia viajar.

    Ou seja, não conte com estas caronas, elas são difíceis de conseguir, as vezes você tem que esperar 1 mês até ter uma vaga num voo, e ele ainda pode nem ir na direção que você gostaria de ir.

     


  20. Sugestão 1:

    Pegue o ônibus "Frescão 2018" até Copacabana, desça no Praça do Lido/Posto 2 e ande pela avenida Atlântica até o Forte de Copacabana, rende ótimas fotos, coma alguma coisa na confeitaria Colombo e já vai estar na hora de voltar ao aeroporto novamente com o "Frescão"

    A viagem do Galeão até Copacabana leva entre 1h30 e 2h a depender do transito, então até você desembarcar,  deixar a sua bagagem de mão no guarda-volumes do aeroporto, comprar a passagem do frescão, esperar o próximo ônibus partir e finalmente chegar no Posto 2 em Copa será depois das 13:00 e você estará morrendo de fome.

    Almoce num restaurante/lanchonete por lá mesmo e depois vá caminhando em sentido ao forte na outra ponta da praia, você deve levar 1h30 a 2h para chegar lá caminhando calmamente, parando para umas fotos, descansar numa sombra, etc, e quandov você chegar lá na outra ponta depois de ter almoçado será umas 16:00, gastando outra hora no forte e confeitaria Colombo, e será em torno de 17:00 horas.

    Nesta hora a feirinha de Copacabana já deve estar funcionando a todo vapor, "enrole" um pouquinho por lá e já será hora de pegar o ônibus de volta ao Galeão.

    Você tem que estar de volta no Galeão no máximo as 21:00, e como o ônibus leva umas 2 horas para chegar no Galeão, e o transito no fina da tarde ou começo da noite pode ser horrível, é bom você pegar o ônibus de volta ao aeroporto lá pelas 18:00 para ter alguma folga para imprevistos e atrasos do ônibus.

     

    Sugestão 2:

    Com o mesmo "Frescão" vá até a Praia de Botafogo/Centro Empresarial Mourisco, de lá dá para ir caminhando até o Bondinho do Pão de Açúcar, fica a uns 20 ou 30 minutos de caminhada.

    Depois de subir no Pão de Açúcar com o Bondinho, se ainda estiver sobrando tempo, pegue um Uber até o Posto 4 de Copacabana, tire umas fotos, "enrole" um pouco por lá e já vai ser hora de voltar ao aeroporto.

     

    IMPORTANTE:

    Cuidado com os batedores de carteira e celular em Copacabana, Botafogo e Bondinho,  deixe a sua bagagem de mão no guarda-volumes do aeroporto, e vá com o mínimo de coisas para a zona sul, leve só carteira, documentos e celular.

    IMPORTANTE 2:

    Confira com o motorista ou vendedor onde pegar o ônibus na volta, para que você não fique lá plantada no lugar errado esperando o ônibus, a rota do ônibus é ligeiramente diferente nos finais de semana.

    • Obrigad@! 1

  21. 7 horas atrás, Aldo Gambarra disse:

    Olá boa noite! Temos um passeio chegando em Madri em 4/3/19 e indo embora no dia 18/3/19. Vocês acham que está bom esse roteiro abaixo?

    - Madrid 4/03/19 a 6/3/19
    - Barcelona 6/3/19 a 8/3/19                          - Paris 8/3/19 a 10/3/19
    - Bruxelas 10/3/19 a 12/3/19
    - Zurich 12/3/19 a 15/3/19 
    - Veneza 15/03/19 a 16/03/19
    - Roma 16/03/19 a 18/03/19 (voo de volta)
     

    Muita correria e troca de cidade, não vai lhe sobrar tempo para muita coisa.

    Lembre que toda vez que você troca de cidade, você perde metade de um dia contando desde o momento em que começa a fazer as malas na cidade A, até finalmente largar elas no quarto de hotel da cidade B, isto se os horários dos trens/voos ajudar, se não ajudarem muito, facilmente você perde praticamente o dia todo só em função de ir de uma cidade para a outra.

    Ou seja, na prática você vai ter mal e mal 1 dia livre em cada cidade, e 1 único dia livre é muuito pouco tempo para uma cidade enorme e cheia de coisas para ver e fazer, e cheia de filas em tudo como Paris, Barcelona e Roma.

    Alem disto, Março ainda é inverno, ainda pode fazer 0ºC de temperatura, já pensou que pode chover? E se você pegar um dia chuvoso, daqueles bem comuns nesta época do ano, onde tem-se uma chuva fina o dia todo, e um frio de 5ºC, você terá perdido o dia e a cidade, pois num clima destes, você não tem vontade nem de colocar o nariz para fora do hotel.

    Então sendo sincero, precisava dar uma boa enxugada neste roteiro, tirando pelo menos 2 ou 3 cidades e redistribuir este tempo entre as demais cidades que estão com muito pouco tempo.

    Agora o  que cortar e manter, é escolha sua, mas Paris, Barcelona e Roma precisariam urgentemente de mais tempo.

    Qual o seu interesse em Zurich? Você não vai para a Suíça para ficar andando na cidade, isto você faz de forma muito mais barata em locais como Paris, Roma, Barcelona, Madrid, Bruxelas e Veneza, e ficar passeando na cidade também é muito mais interessante nestas cidades do que na Suíça.

    Você vai para a Suíça para ver as montanhas, subir as montanhas de trem ou teleférico, passear de barco nos lagos, etc, esta é parte interessante por lá, e no tempo que "sobrar" você faz um passeio pela cidade. Mas estes passeios não ficam em Zurich, e sim na região de Lucerna, Interlaken, Zermat e Berna, e estes passeios são beem caros!

×
×
  • Criar Novo...