Ir para conteúdo

234234

Membros
  • Total de itens

    355
  • Registro em

  • Última visita

  • Dias Ganhos

    13

Tudo que 234234 postou

  1. Há literalmente centenas de sites na internet que se propõe a fazer exatamente o mesmo que este site ai faz, todos fazem a mesma coisa, pesquisam qual companhia aérea está com o menor preço e apresentam uma relação de sites onde você pode comprar estas passagens. Google Fligths, Skyscanner, Kayak, Justfly, Cheapflights, Agoda, jetcost, momodo, etc são só alguns exemplos de sites que fazem o mesmo... Só tem que ficar atento para qual site eles lhe direcionam, pode ser um site obscuro de um país mais obscuro ainda, onde você não tem garantia nenhuma dos seus direitos como consumidor. Por exemplo, só para ficar no exemplo da Edreams, que é um site bem conhecido, mas que possui sede na Espanha, e segue as regras de Espanha, que são bem piores para o consumidor do que as regras brasileiras. Por exemplo, lá na não vale a "lei do arrependimento", onde você pode desistir da compra em até 7 dias, lá o prazo é até a meia-noite do dia da compra, no fuso horário de Madrid... Um outro detalhe, o preço que estes sites mostram, geralmente é um preço muuuuuuuito defasado, que não existe mais a várias semanas. Por que eles não trabalham com os preços em tempo real, mas sim com histórico de preços passados, ou seja, eles mostram os preços de 2 ou 3 semanas atrás, mas estes preços podem não existir mais hoje, e o preço atual ser bem mais caro. Por exemplo, eu estou pesquisando passagens entre Alemanha e Brasil para o final do ano, e estes sites sempre falam que tem passagem de ida e volta na TAP por 600 Euros, mas quando eu vou no site da TAP ou no site indicado no resultado da pesquisa, este preço não existe, e o valor atual na TAP é de 1.100 Euros. Ou seja, estes sites podem lhe mostrar quem opera na rota, quais empresas tinham passagens baratas, mas você ainda tem que ir no site da companhia aérea ou agência de viagens virtual confirmar se este preço realmente ainda existe, por que é muito comum estes sites buscadores mostrarem resultados que simplesmente não existem mais. Mas não tem muito o que fazer, a não ser pesquisar e pesquisar, até achar algo que lhe agrade, e você já está no caminho certo.
  2. Você tem a cidadania Italiana? Ou está com ela em andamento? Se você não tiver a cidadania Italiana, você continua a ser somente brasileira, e estar sujeita as restrições que todos os brasileiros estão sujeitos, que é poder ficar no máximo 90 dias, e apresentar uma passagem de que vai embora da Europa dentro do prazo. Mas se você está com o processo da sua cidadania em andamento, recomendo verificar com o consulado Italiano para ver se você poderia ficar lá alem dos 90 dias, enquanto o seu processo está em andamento, ou se você precisar ficar fora da Itália, até a sua cidadania sair.
  3. procurando na internet, tem gente que conseguiu embarcar, mas também tem gente que se fodeu, teve que pagar bem mais caro lá na hora, teve que pagar a diferença, e ela estava bem mais cara, então faça por sua conta e risco, sabendo que se deu certo, deu certo, mas que você também pode se foder feio...
  4. Ninguém está falando que é como um passeio até a pracinha da esquina, sem falar nada de inglês ou inglês, com certeza a pessoa vai passar alguns de perrengues, vai se enfiar em algumas furadas, mas nada que não seja impossível de contornar, ainda mais numa cidade como Paris, onde a maioria dos locais acostumados a receber um monte de turistas que não falam inglês e francês. Alguns exemplos: Na hora de comer ou beber, se você for num restaurante/bistrô lotado, com cardápio somente em inglês e você não souber o que escolher, saia e vá embora, vá num daqueles restaurantes bem "turistões", aqueles que tem foto dos pratos na entrada e no cardápio, onde você pode escolher pela foto e apontar com o dedo, pode não ser a melhor comida da cidade, mas fome você não vai passar. Na hora de passar na imigração, tente decorar algumas frases básicas, como "Não falo inglês", e vá vem munida de comprovantes impressos que comprovem que você é turista, se você ver que o agente está fazendo muitas perguntas e você não entende, diga "Sorry, i dont speak english" e educadamente entregue os comprovantes de passagem, e reservas de hospedagem para ele, pode demorar um pouco mais, mas se estiver com tudo certo com os comprovantes, ele deve liberar você. Chip de celular, usar o chip brasileiro no exterior custa uma fortuna, mas se você não se sentir confortável para comprar lá, você pode comprar um daqueles simcards internacionais pela internet e receber na sua casa antes de viajar, e já sair de casa com a internet funcionando. Tem várias opções de empresas que vendem chip de celular internacional via internet, como a www.easysim4u.com, https://mysimtravel.com.br/, https://www.eurodicas.com.br/chip-internacional/ , Novamente pode não ser a opção mais barata, mas é algo que consegue se contornar sem grandes complicações. Na hora de pegar o metrô, comprar ticket, etc, tem horas que vai bater aquela indecisão e você não vai saber o que fazer e a internet resolve não funcionar, a bateria do celular acabou... Nestes casos não deve se desesperar, tem que respirar fundo, contar até 20 e pensar como vai resolver, sempre ter um mapinha impresso do metrô e da cidade, com a localização do seu hotel marcada a caneta ajuda nestas horas onde tudo lhe deixa na não.... E assim por diante...
  5. Estes "rabiscos" como o da imagem abaixo significam que você teve problemas na imigração, eles fazem isto quando você é impedido de entrar ou quando ficou alem do tempo. E todos os agentes sabem identificar isto caso vejam isto no seu passaporte e podem decidir se deixam ou não você entrar novamente no futuro. Em relação a te ter conseguido voltar com um novo passaporte, é aquela mesma história que já foi repetida dezenas de vezes aqui: Não tem como saber o que o agente colocou no computador a respeito de você, pode ser que você tenha tido sorte e pego um agente de bom humor e que tenha gostado de você e resolveu deixar por isto mesmo, só fez os "rabiscos" no passaporte para sinalizar que você ficou ilegal e não voltar 2 dias depois com o mesmo passaporte. Já a outra menina pode ter tido azar e ter pego um agente de mau humor, que não gostou dela, e que resolveu aplicar uma multa e abrir o processo de banimento por x anos... Ou seja, respeite os prazos, saia dentro do limite, a sorte pode não lhe sorrir uma segunda vez como aconteceu desta vez. Da próxima vez pode ser que você acabe com uma bela multa de 500 ou 2 mil Euros e um banimento de vários anos, ou no pior dos caos, acabar detida numa cadeia até a sua deportação, caso lhe flagrem alem do prazo permitido, com reincidência de imigração ilegal, envolvida em algum acidente ou fazendo algo que não seja permitido, ai a história muito provavelmente não vai acabar tão "barata" como na vez passada.
  6. Agora esta melhor explicado e dá para entender o que você realmente quer fazer. E desta forma que você falou, ir reservando sempre só uma cidade a frente, realmente é a melhor opção para quem não tem data ou duração de estadia definida. Dá sim para comprar passagens de ônibus de um país para o outro no local, você vai ter os mesmos problemas e situações que teria aqui no Brasil comprando em cima da hora, vai ter momentos em que o único ônibus do dia que vai para aquela cidade está lotado e você vai ter que comprar a passagem para 3 dias depois, pois pode ser que só haja ônibus 2 ou 3 vezes por semana em algumas rotas. Então é bom comprar as passagens com alguns dias de antecedência, e não deixar para comprar no dia que você quer ir embora, pois se for deixar para comprar no dia, o risco de estar lotado ou de não ter ônibus justo neste dia é grande, mas comprando 2 ou 3 dias antes, as chances de estar lotado diminuem bastante e você tem uma folguinha mínima para ajustar as coisas de acordo com a disponibilidade de horários.
  7. Alem do que já falaram, se deixar para resolver tudo lá, você quase sempre acaba num hostel ruim ou caro, na hora de ir para a Bolívia, você não vai saber para onde ir, e vão te "mandar" ir direto para La Paz, sendo que você poderia parar em Puno no lago Titicaca, um dos locais mais bonitos do Peru, e que fica no caminho entre Cusco e La Paz, etc... Então mesmo que decida comprar e resolver tudo lá, é muito recomendável ter uma ideia do que você quer fazer, quais ônibus e rots seguir, mesmo que não reserve hostel antecipado, já escolha 2 ou 3 hosteis antes de chegar na cidade, para saber onde ir e não precisar rodar a cidade inteira tarde da noite atrás de um hostel que não seja uma espelunca ou que não custe uma fortuna... Sem contar que em Cusco, você precisa comprar ingressos antecipadamente para Macchu Pichu, pois na alta-temporada os ingressos esgotam várias semanas antes...
  8. Tem certeza disto? Comprando antecipado, e tendo alguma flexibilidade na data das viagens, você consegue achar com certa facilidade passagens aéreas ida Rio x Cusco/Lima e volta Montevidéu x Rio custando entre R$ 1.200 e R$ 1.500. Não esqueça que você vai levar 5 ou 6 dias para chegar em Cusco, e que você vai ter que comer, usar banheiro e tomar banho durante este tempo, e tudo isto custa dinheiro na paradas de beira de estrada, facilmente você gasta 50 Reais ou mais por dia só com comida, água e banheiro... Ai se você for pagar R$ 600 ou R$ 700 na passagem de ônibus do Rio até Cusco e somar mais R$ 200 ou R$ 300 de gastos com comida, água e banheiro durante os 5 dias de entrada para chegar lá, já dá quase o valor de ambas as passagens aéreas...
  9. Praia de Botafogo no Rio de Janeiro Até uns 3 anos atrás eu ia muito ao Rio a trabalho, em média a cada 30 ou 60 dias, o escritório da empresa ficava no Botafogo e quase sempre eu ficava hospedado em Botafogo ou Copa. Infelizmente Botafogo, Copacabana são locais meio complicados, é próximo de um monte de favelas, 99,9% dos moradores é de bem, mas também tem muito marginal que desce para praia furtar turista, tem uns marginais que vem de ônibus fazer arrastão na Zona Sul, também é uma região cheia de moradores de rua e drogados, muitos deles ficam o dia inteiro só esperando algum turista ter um momento de distração para levar celular, câmera, carteira... Então não dê bobeira, qualquer distração e você fica sem carteira ou celular... Mas independente destes problemas, o Rio é um local espetacular, um dos locais mais bonitos do mundo, eu visito sempre que posso, é um local que todo mundo deveria poder visitar ao menos uma vez na vida. Eu nunca levo mais de 30 ou 50 Reais comigo, levo só carteira de motorista, que é fácil fazer uma nova caso seja furtada, evito levar celular caro, relógio, etc... Quando queria dar um mergulho e estava sozinho, geralmente eu ia num quiosque, bebia algo, conversava um pouco com o pessoal do quiosque e se sentia confiança, pedia se podia deixar as coisas lá... É de bom tom você consumir algo no local, e/ou oferecer uma gorjeta de alguns Reais por terem guardado as suas coisas...
  10. - Você vai gastar entre 45 e 60 minutos para ir de Lisboa até Cascais dependendo do transito e de onde você estiver em Lisboa - De Cascais até Óbidos é em torno de 1h20 a 1h30 de estrada dependendo do transito. - De Óbidos até Lisboa dá entre 1h a 1h30 de estrada dependendo do transito. Em resumo, você vai gastar 4 horas na estrada para ir de um lugar para o outro. Se você for no inverno, quando amanhece as 08:00 e escurece as 17:00, você terá mal e mal 5 horas de luz do dia para dividir entre os dois locais, lembrando que você ainda tem que descontar o tempo que vai gastar para comer, ir no banheiro, achar onde estacionar, se perder no caminho, abastecer o carro, pegar e devolver o carro na locadora, etc, em resumo você pode ter tempo para só tirar uma foto e correr para o próximo local... Ou seja, se ainda tiver que pegar/devolver o carro neste dia, não dá tempo não, então se pretende visitar os dois no mesmo dia, pegue o carro no dia anterior e devolva no seguinte...
  11. O que seria este "melhor jeito de comprar as passagens" para Munich? A rota mais barata? A mais rápida? A mais confortável? A rota com menos conexões? etc... Cada pessoa tem os seus próprios conceitos do que seria "melhor" Não existe uma "receita de bolo" que sempre dê certo, pois os preços variam muito de um dia para o outro. Pode ser que numa hora seja melhor comprar São x Paulo x Munich x São Paulo numa empresa e comprar Munich/Fankfurt x Bangkok x Munich/Frankfurt em outra empresa. Pode ser que em outro momento você consiga comprar São x Paulo x Frankfurt x Singapura x São Paulo com um preço bom em num único ticket usando a opção "Multiplos Destinos". Em outro momento pode ser mais barato comprar São Paulo x Frankfurt x Singapura numa empresa e Bangkok x Los Angeles x São Paulo em outra... Também pode ser que uma daquelas passagens "Round the World" parando em 3 continentes que a StarAliance, OneWorld e outras empresas vendem seja mais barata e cômoda nos dias que você precisa... Ou seja, são literalmente centenas de combinações possíveis, que você vai ter que cotar e pesquisar pelo menos uma dúzia de combinações uma por uma, toda semana, por várias semanas seguidas em vários sites diferentes, até achar a combinação que tem os melhores preços nas datas que você pode ou quer viajar. É um trabalhão enorme, que consome um monte de tempo e que exige um monte de paciência, que somente você pode fazer, mas é a única forma de garantir que você ache os melhores preços. Mas se você não tem tempo ou paciência para fazer isto, você vai ter que pedir para uma agência de viagens fazer isto por você, mas eles não vão fazer isto de graça, vão querer cobrar uma comissão. Ou então você pode escolher o primeiro voo que aparecer e que seja conveniente para você, sem se preocupar muito com o custo dele... Mas se você estiver preocupado com os custos, as passagens mais baratas saindo do Brasil para o Sudoeste Asiático costumam ser com a Ethiopian Airlines, que faz conexão em Addis Abeba na Etiópia. Passagens com a Ethiopian Airlines para o sudoeste asiático costumam custar metade do valor de uma passagem via Europa ou EUA. Lembro que quando eu fui ao Japão em 2016, uma passagem via Europa ou EUA estava custando mais de R$ 6.000, mas na Ethiopian eu consegui uma passagem promocional por R$ 2.800. Lembro que antes de viajar eu estava indeciso entre Tailândia e Japão, e os preços na Ethiopian eram iguais para estes dois destinos. Já que não existem mais voos diretos de São Paulo para Munich, sendo sincero tanto faz por onde você entre na Europa, qualquer local que você entre você terá que fazer conexão e gastar um monte de horas para chegar em Munich, seja de avião, trem ou busão. Se você chegar por Lisboa vai ter que pegar um voo até Munich, se chegar por Madrid, vai ter que pegar avião para Munich, se chegar via Frankfurt vai ter que pegar trem/ônibus até Munich, e no final das contas o que você vai gastar de dinheiro e tempo para chegar em Munich, vai ser praticamente igual, independente do local por onde você entrar na Europa. Num dia pode ser mais barato comprar uma passagem na Alitalia "direto "de São Paulo para Munich com conexão em Roma, num outro dia pode ser mais barato comprar uma passagem "direto" para Munich na TAP via Lisboa, em outro pode ser mais barato comprar uma passagem na Latam no voo direto para Frankfurt e ir de trem até Munich. Também pode ser muito mais barato você comprar uma passagem ida e volta até Amsterdam e depois pegar um voo low-cost separado de Amsterdam a Munich, pode ser que nos dias que você quer ou pode viajar viajar, comprar uma passagem do Rio de Janeiro para Munich via Madrid na Ibéria e mais uma passagem separada de São Paulo para o Rio com a Gol seja muito mais barato do que uma passagem de São Paulo para Frankfurt e assim por diante... Então não tem jeito, pegue uma cadeira bem confortável, uma xícara de café, abra uma planilha do Excel e trate de simular dúzias e mais dúzias de possibilidades de rotas, sempre anotando os preços e horários. Mas não esqueça que todo este trabalho pode ser completamente em vão, pois os preços que você viu hoje, podem não mais existir amanhã cedo, quando você finalmente resolver comprar as passagens, por que esgotaram aqueles 3 assentos promocionais que estavam disponíveis e agora o preço daquele voo baratinho está custando o dobro... Então precisa de paciência e persistência para algo assim caso resolva fazer por conta... O negocio é ir pesquisando os preços, e ter o dinheiro pronto e a disposição, para que quando estiverem faltando entre 8 a 4 meses para a viagem, você possa comprar as passagens assim que vir um preço que lhe agrade. O conforto, ou melhor desconforto, na classe econômica vai ser o mesmo numa low-cost ou companhia aérea tradicional, os assentos serão igualmente apertados e desconfortáveis na econômica. O grande problema na econômica pode ser você passar 12 ou 15 horas no avião sem comida ou água, pois nas low-cost comida costuma ser cobrada a parte nos voos de longa distância, e costuma ser bem caro, então tem que lembrar de comprar um lanche/água no aeroporto depois de ter passado no raio-x e antes de embarcar, mas lanche de aeroporto também não costuma ser muito barato... Tem a questão da bagagem, se você tiver que despachar bagagem, pagar para despachar bagagem num voo low-cost de longa distância + pagar pela comida pode fazer com que a coisa toda fique mais cara do que numa companhia tradicional. Outro problema é o tédio de passar 12 ou 15 horas sem fazer nada se você não consegue dormir no avião, pois o entretenimento a bordo também costuma ser pago a parte nas low-cost de longa distância, e nem sempre tem tomada para você recarregar o seu tablet ou celular durante o voo...
  12. Pessoal, Fiquem atentos que a Ryanair, a maior low-cost da Europa, e que opera a maioria dos voos low-cost na Europa vai restringir ainda mais os limites de bagagem de mão. Agora o limite vai ser de 5 kg e 35 cm x 20 cm x 20 cm, que equivale a uma mochila de 15 Litros no máximo, o que é mal e mal o tamanho de uma mochila de ataque pequena. Ou seja, toda esta discussão de mochila MLC pode ser completamente inútil se vocês tiverem que pegar voos da Raynair, e a Ryanair sempre é a precursora das coisas, em pouco tempo a maioria das outras low-cost cost costumam ir atras e implementar as mesmas coisas que a Ryanair faz, então em pouco tempo esta restrição pode se espalhar para várias outras low-cost. Então ao invés de gastar um monte de dinheiro numa mochila MLC super cara que é super difícil de achar no Brasil, invista em otimizar o seu roteiro, escolhendo cidades mais próximas entre si, e numa sequencia onde você não precise ficar pegando tantos voos assim. E se não tiver jeito, e tiver que pegar alguns voos low-cost, pague para despachar bagagem, comprando antecipado junto com a passagem não costuma ser caro, pagar para despachar bagagem em 3 ou 4 voos, provavelmente vai ser mais barato do que gastar um monte de dinheiro numa mochila MLC que você não acha em lugar nenhum. Mais detalhes a respeito dos novos limites de bagagem de mão da Ryanair: http://www.melhoresdestinos.com.br/bagagem-mao-ryanair-nova-politica.html
  13. Casas de câmbio são meio chatas quanto a notas danificadas, elas não costumam aceitar notas danificadas por que depois tem dificuldades em passar elas para frente, pois o cliente que vai lá comprar euros/dólares/etc não costuma querer aceitar notas mal conservadas. Notas danificadas podem ser trocadas em qualquer agência bancária da zona do Euro. Depende do comércio, alguns locais são mais chatos com notas "mal cuidadas", mas em outros locais eles aceitam sem maiores problemas. Teve uma vez que recebi de troco uma nota de 10 Euros meio amassada, não estava rasgada, só meio amassada , eu esqueci de gastar ela antes de voltar ao Brasil, e nenhuma casa de câmbio trocou ela no Brasil. Guardei ela até a próxima vez que fui a Europa e quando voltei, foi a primeira nota que gastei, gastei no comercio de rua, se não me engano num supermercado ou lanchonete comprando algum lanche, por que máquina automática do metrô não aceitou a nota meio amassada para comprar o ticket. Acho que o negócio é guardar ela até uma possível próxima viagem a zona do Euro e tentar trocar ela lá, ou então pedir a um amigo que vá antes para levar ela e tentar trocar no comercio de lá ou ir numa agência bancária de lá trocar.
  14. Eu uso um daqueles porta-passaporte de 2 ou 3 reais, que se compra em muitas papelarias, como o da imagem abaixo, é fácil de colocar e tirar ele da capinha. Eu vejo que os agentes na imigração ainda pedem para retirar a capinha, eu mesmo sempre já tiro a capinha na fila e entrego sem a capinha. Deixo ele na capinha protetora mais pro dia a dia mesmo, quando tem que carregar ele no bolso para comprovar identidade em alguns locais, para não danificar, sujar e molhar tão facilmente.
  15. Se o seu voo não tiver o horário alterado, não for cancelado, ou então se você não precisar mudar ou cancelar o voo, normalmente corre tudo bem. Mas basta algum tipo de problema com o voo para a dor de cabeça começar, geralmente a companhia aérea não vai mexer uma pena para resolver o seu problema, vai pedir para você entrar em contato com quem vendeu a passagem, o que pode ser complicado caso você esteja longe de casa, no aeroporto, no final de semana ou tarde da noite quado precisar mudar algo.. Alem disto, este negócio todo de comercio de milhas é bem contro-verso, as companhias aéreas são totalmente contra, elas dizem que desrespeita o regulamento dos programas de milhagem, só não proibiram ainda por que estes sites ainda acham brechas na lei para continuar a funcionar. Mas cada poucos meses as companhias aéreas estão apertando o cerco, ajustando os regulamentos para eliminar as brechas, e uma hora esta história de vender milhas acaba, e dependendo de como as milhas que compraram a sua passagem foram adquiridas, eles podem até mesmo cancelar a sua passagem, caso entendam que foi contra as regras.
  16. Procure no www.hostelworld.com ou www.booking.com, se você não achar nenhum hostel nestes sites que lhe agrade e caiba no seu orçamento, não vai achar em nenhum outro local.
  17. Se só as letras da capa da frente estiverem apagadas, não tem problema. Só tem problema se a parte interna estiver danificada, ou se a capa traseira estiver danificada(dobrada, rasgada, furada, com grampos de papel, etc), pois na capa traseira fica o chip com os dados biométricos
  18. A estação de trens Oriente fica a 3 paradas de metrô do aeroporto de Lisboa, da estação Oriente você pode pegar trem até Algarve. Mas qual trem e onde descer no Algarve vai depender da cidade exata onde você ficar no Algarve. A maioria dos trens vai até Faro e Albufeira e se você não ficar no Faro, provavelmente tenha que pegar um ônibus lá em Faro ou Albufeira para cidade final.
  19. Sim, cartão de crédito pode ser usado para complementar a quantidade total de dinheiro que você tem disponível para a viagem, basta levar uma fatura impressa onde apareça o limite de crédito. Diferente de alguns outros países europeus onde tudo é pago no cartão e fazem cara feia para dinheiro em espécie, os alemães não confiam muito em cartão de crédito, tem muito locais onde eles não aceitam cartão ou fazem cara feia se você tentar pagar uma compra de 10 Euros com cartão... Então é bom sempre ter alguns trocados de euros em espécie no bolso, para pagar as pequenas despesas do dia-a-dia, as despesas maiores e nas grandes lojas ou supermercados de redes, geralmente aceitam cartão sem problema mesmo para pequenas despesas. O contrário também acontece, as vezes você vai comprar um ticket de metrô e a máquina automática está sem troco para a sua nota de 20, ai ou você paga no cartão de crédito, ou compra alguma besteira numa lojinha para trocar a nota, ou caminha até a próxima estação na esperança de que lá as máquinas tenham troco, então é bom sempre ter um cartão junto com você também. Isto acontece quando a gente está animado ou ansioso com uma viagem, chegamos a sonhar com os locais que vimos nas fotos e vídeos. Eu estou pesquisando a respeito de uma viagem aos EUA, mais especificamente San Francisco e Califórnia, eu estava lendo e vendo um monte de videos a respeito de San Francisco, e alguns dias atras lembro que tive um sonho onde estava subindo as ladeiras da rua Hyde em San Francisco no bondinho histórico, não preciso nem mais ir lá, já que agora já "andei" no bondinho! kkkk
  20. Gosto é gosto, cada um te o seu e não se discute, mas Liverpool foi um local bem sem graça para mim, pessoalmente eu achei que 1 dia em Liverpool foi mais que suficiente para mim... Em compensação, eu acho que está faltando York no seu roteiro, nem que seja um pit-stop entre Liverpoool e Edimburg, tipo sair de manhã cedo de Liverpool até York, deixar as malas num guarda-volumes, passear pela cidade, e no final da tarde pegar as malas e o trem para Edimburg.
  21. O guarda volumes do aeroporto cobra uns R$ 40 por dia para cada mala, se você deixar uma mala por 2 dias no guarda volumes, já dá praticamente o mesmo valor de despachar a mala na ida e volta, e se for deixar elas 3 dias, já fica mais caro que despachar na ida e volta. Pagar um airbnb ou hotel só para deixar as malas vai ser muito mais caro do que isto!! Pagar para despachar uma mala de até 20 Kg na Viva Colômbia custa entre R$ 50 e R$ 60 por voo, e se comprar ida e volta e já incluir bagagem despachada, tem desconto. O dinheiro que você vai gastar para despachar uma mala num voo é irrisório comparado ao que você vai gastar no total na sua viagem, então não esquente demais a cabeça com estas ninharias, pague para despachar as malas e se preocupe com coisas mais importantes do que ter que pagar para despachar uma mala num voo local. Se preocupe em achar um hotel bom e barato, quais passeios fazer e como se locomover pela cidade sem precisar apelar para táxi/uber toda hora, quais passeios fazer e quais são furada, onde comer barato, etc... Isto lhe economiza muito mais dinheiro do que que ficar dias e mais dias quebrando a cabeça por causa de alguns poucos Reais para despachar as malas. E se mesmo assim você ainda achar caro demais, não precisa levar o guarda-roupa inteiro na mala, 10 Kg de bagagem de mão para cada um, mais uma unica mala despachada de 20 Kg para os dois é bastante bagagem!! Principalmente para quem vai ficar só 9 dias, em um lugar quente como a Colômbia, onde você não precisa levar muita roupa pesada e volumosa para frio.
  22. Você não falou quando pretende iro, mas antes que você se anime em pegar o ônibus noturno tarde da noite e no inverno, pense bem onde você vai se enfiar. Mas na Suíça não há rodoviárias, os ônibus de longa distância não costuma parar nas estações de trem, eles param na rua mesmo, ou em estacionamentos no meio do nada, em locais sem nenhuma estrutura. Isto ai costumava ser "toda a rodoviária" de Berna na época que morrei lá, e pelo que sei, não mudou nada desde então... Em Luxemburgo também não é muito diferente, o ônibus para as 05:00 da manhã num estacionamento descoberto nos limites da cidades, a 3 ou 4 Km do centro... Horário em que não tem ônibus para o centro, uma vez que eles funcionam só a partir das 07:00...
  23. Se eu fosse fazer algo envolvendo estas cidades eu tentaria fazer algo mais ou menos assim: Opção 1, somente Suíça e Paris: - Sair do Brasil e chegar na Suíça por Zurich, Genebra ou Berna de avião (voo Múltiplos Destinos) - Destas 3 cidades há trens direto ou com no máximo 1 conexão para Interlaken (https://www.sbb.ch/en) - Pegar um trem até Berna e lá outro trem a Paris (https://www.sbb.ch/en e https://en.oui.sncf/en/) - Voltar ao Brasil saindo de Paris Opção 2, Suíça + Paris + Luxemburgo: - Sair do Brasil e chegar na Suíça por Zurich, Genebra ou Berna de avião (voo Múltiplos Destinos) - Destas 3 cidades há trens direto ou com no máximo 1 conexão para Interlaken (https://www.sbb.ch/en) - Pegar um trem até Berna e lá outro trem a Paris (https://www.sbb.ch/en e https://en.oui.sncf/en/) - Pegar um trem para Luxemburgo, passar uma noite lá e retornar a Paris de trem no dia seguinte (https://en.oui.sncf/en/) - Voltar ao Brasil saindo de Paris Opção 3, Suíça + Paris + Luxemburgo + Bruxelas: - Sair do Brasil e chegar na Suíça por Zurich, Genebra ou Berna de avião (voo Multiplos Destinos) - Destas 3 cidades há trens direto ou com no máximo 1 conexão para Interlaken (https://www.sbb.ch/en) - Pegar um trem até Berna e lá outro trem a Paris (https://www.sbb.ch/en e https://en.oui.sncf/en/) - Pegar um trem de Paris para para Luxemburgo de manhã cedo, pernoitar uma noite lá em Luxemburgo (https://en.oui.sncf/en/) - No dia seguinte, pegar um trem para Bruxelas no final da tarde (http://www.cfl.lu/en/home o preço é fixo e caro, dá para comprar lá em Luxemburgo, os outros é bom comprar antes) - Voltar ao Brasil saindo de Bruxelas
  24. Todos os 3 na mesma viagem, não, mas em viagens separadas sim. Mas já adianto, a logística de transporte para encaixar as 3 na mesma vigem não é das mais fáceis, pessoalmente, eu não escolheria 2 locais tão complicados (Interlaken e Luxemburgo) para colocar na mesma viagem, a menos que seja seu sonho de infância visitar estes 2 locais... A complicação começa em Interlaken, é uma cidade pequena, longe, e fora de mão lá na Suíça, não tem aeroporto perto, não tem trem para outros países e nem tem ônibus de Interlaken para outros países. Para chegar ou sair de interlaken você tem que obrigatoriamente pegar uma conexão de avião/trem/ônibus em Basel, Berna, Zurich, Genebra ou Lausane, o que sempre é uma complicação adicional e faz com o que você gaste 1 dia inteiro para chegar em Interlaken e gaste outro dia inteiro para sair de Interlaken. O clima na Suíça é uma merda, muito instável, hoje pode estar fazendo um lindo dia de sol e amanhã amanhecer como na foto abaixo, tudo encoberto do nuvens e neblina, eu morrei na Suíça e isto acontece mesmo no verão. E gastar um monte de dinheiro num lugar absurdamente caro como Interlaken para não conseguir var nada é burrice, então tem que ficar ao menos uns 3 dias lá na região para que você aumente as suas chances de conseguir ver e aproveitar algo da Suíça e não só gastar um monte de dinheiro para ver neblina e núvens, o que somando com os 2 dias gastos para chegar e sair de Interlaken, demanda pelo menos 5 dias do seu roteiro. Certifique-se de que você tem 5 dias disponíveis para colocar na Suíça para que seja viável, e comprar um Swiss Travel Pass para visitar as cidades próximas nos dias em que o clima estiver ruim em Interlaken e certifique-se também de ter dinheiro sobrando, por que é tudo absurdamente caro na Suíça. Luxemburgo também não é dos locais com logística de transporte mais fáceis. Só há trens ligando Luxemburgo com Paris, Bruxelas e algumas cidades pequenas na fronteira com a Alemanha, e um ônibus ligando Luxemburgo a Berna na Suíça(www.flixbus.com), mas que não é diário, funciona só 3 ou 4 vezes por semana e tem horários ruins, sai muito tarde da noite de Berna e chega cedo de mais em Luxemburgo, ou seja, você não consegue dormir no ônibus. E como Luxemburgo é uma cidade relativamente pequena, a oferta de voos saindo e chegando de Luxemburgo não é das melhores, há poucos voos low-cost e os outros voos costumam ser caros, então também não costuma ser uma cidade boa para terminar o roteiro. Interlaken num dia de neblina Interlaken Harder Kulm num dia de neblina
  25. Qual preço que você está achando caro? Uma noite num estacionamento do centro de uma cidade média/grande geralmente não fica por menos de 10 Euros, e se for deixar o carro o dia e noite inteiro parado no estacionamento, facilmente a diária chega a 15 ou 20 Euros. Este é um dos problemas de pegar um carro, não tem onde estacionar e você tem que pagar um monte de dinheiro para deixar o carro parado num estacionamento, as pessoas simplesmente esquecem deste detalhe quando fazem os planos da viagem. Então por isto sempre recomendamos aqui no site evitar o carro ao máximo possível numa viagem a Europa, só usar carro quando realmente fizer sentido no seu roteiro, e já viajar ciente que é uma m.. achar lugar para estacionar na maioria das cidades grandes/médias, e que provavelmente você vai gastar 15 a 20 Euros por dia para deixar o carro ""descansando" no estacionamento enquanto você sai a pé explorar a cidade. Mas se você está num roteiro que exija que você vá de carro, não tem muito o que fazer a não ser assumir este custo dos estacionamentos. Quando eu viajo de carro na Europa e quando a viagem inclui cidades médias/grandes, eu já coloco no orçamento 15 a 20 euros adicionais para cada dia para pagar os estacionamentos, geralmente é isto que acaba-se gastando de estacionamento na Europa. Uma dica, se for deixar o carro parrado a noite inteira, não pague por horas, vai lhe custar uma fortuna. A maioria dos estacionamentos tem "pacotes fechados" de uma noite inteira por preços especiais com desconto, algo do tipo como entrar depois das 19:00 e sair antes das 08:00 por 5 euros, o problema mesmo é você acordar antes de 07:00 para conseguir tirar o carro do estacionamento antes das 08:00, e o que fazer com ele durante o dia enquanto ficar na cidade... https://www.q-park.ie/en-gb/cities/cork/st-finbarr's/ Uma outra ideia é trocar de hotel, cancelar esta reserva que você tem no centro, e pegar um outro hotel um pouco mais longe do centro, hotéis mais longe do centro geralmente tem lugar para estacionamento. Mas neste caso você continua com outro problema, como ir para o centro da cidade sem o carro, pois não tem onde estacionar no centro durante o dia sem ter que pagar, e se for deixar o carro no hotel e se o seu hotel ficar longe, você pode precisar ir de táxi ou de ônibus para o centro, o que pode ser igualmente caro ou nem ter ônibus fácil perto do hotel. Ou seja, não tem muito o que fugir, você devia ter previsto e pensado nisto antes de se decidir por viajar de carro e já prever um custo adicional de 15 a 20 Euros por dia com estacionamentos.
×
×
  • Criar Novo...