Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

Estradasporaí

Membros
  • Total de itens

    25
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

11 Boa

Sobre Estradasporaí

  • Data de Nascimento 15-08-1994

Outras informações

  • Próximo Destino
    Nordeste Brasileiro
  • Meus Relatos de viagem
    https://www.mochileiros.com/topic/77441-rj-x-uruguai-argentina-de-carro-7000-kms-jul2018/
  • Meu Blog

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

  1. Dia 13: Buenos Aires/ARG Acordamos às 11h e já aproveitamos o wifi do estabelecimento para procurar uma hospedagem para nós. Conseguimos pelo AirBnb uma bem em conta e próximo do Obelisco. O checkin era a partir das 15h, mandei msg mas a anfitriã não visualizou a reserva e nem as mensagens. Deixamos o carro em um estacionamento bem próximo que custava 160 pesos argentinos por 24h. Ainda enrolamos um pouco para dar o horario, fomos até o carrefour e compramos biscoito e demos umas voltas. Só queríamos descansar e colocar logo um ponto final naquele pesadelo. Não conseguimos esperar até ás 15h e uma hora antes fomos até a residência e tocamos a campainha. A menina respondeu assustada, disse que não tinha nenhuma reserva lá, ainda perguntou se não estávamos enganados. Ela nos deixou subir e explicamos a situação. Alguns momentos depois, a reserva apareceu pra ela e tudo certo. Aquela tarde foi só de descanso e a noite nos arrumamos, demos uma volta próximo ao obelisco e jantamos no BK,que por sinal bem mais barato do que em Punta Del Este. Na volta para o apt, pesquisamos e marcamos os pontos para visitação no dia posterior.
  2. Dia 12: Montevideu/URU - Colonia del Sacramento - Buenos Aires/URU. O dia mais longo da viagem. Dia da final da copa, passei a manhã inteira terminando uns trabalhos atrasados. Consegui assistir ao jogo pelo wifi do apt e na globo online. Após o jogo, partimos e ainda demos uma parada no Mirante Panorâmico, um prédio de 18 andares que se consegue ver tudo em Montevideu. Check-out feito, mais uma parada no Porto para adquirir algumas lembrancinhas. Aqui nos arrependemos de ter comprado doce de "letche". Mais para frente conto o motivo. A saída de Montevideu estava bem complicada, logo a frente passamos por um acidente e a pista estava fechada de um lado. A partir dali, melhorou. Paramos em um posto na beira da estrada para abastecer pela primeira vez no pais. Tentando economizar ao máximo, já que a gasolina beirava os R$7,00 o litro. O computador de bordo ajudou muito, fui baseando por ele a viagem inteira e deu tudo certo. Chegamos e m ColÔnia já ao anoitecer. A cidade é muito linda mesmo. Arrependido de nao ter ficado mais tempo. Nem conseguimos tirar fotos direito, estava bem frio e com pouca iluminação. Fica para uma próxima. Mais uma parada em um posto e abastecer o "mínimo" para conseguir cruzar a fronteira em Fray Bentos-Gualeguaychu e depois abastecerc novamente do lado argentino, que é bem mais em conta. Não fizemos a travessia via Buquebus por ser bem caro, cerca de R$600 para duas pessoas + carro. Partimos por terra mesmo. Cruzamos a fronteira próximo de 23h e logo na saída um pedágio bem caro, 260 pesos uruguaios. Era todo peso uruguaio que eu tinha, até as moedas se foram. Na província Entre Rios, saquei dinheiro e encontrei um posto e consegui abastecer bem mais barato que o Uruguai, R$4,14 litro. Chegamos em Buenos aires por volta de 2:00 e aí comecou a dor de cabeça. O Hotel que havíamos reservado anteriormente pelo booking não constava nossa reserva. Apresentamos o comprovante e nada, não tinha nada com nossos dados. Não conhecíamos nada na cidade, sem internet, com sono e cansados. Foi muito difícil. Conseguimos um "Albergue" lá para as 5 da manhã, o suficiente para cair e apagar, pois o lugar era muito ruim e já não sabíamos mais o que fazer, procuramos em todos os lugares e estava tudo lotado, por conta de ser alta temporada e época de férias. Esse dia parecia não ter mais fim. Colônia Del Sacramento Porto De MontevideuColôniaColônia
  3. Dia 11: Montevideu/URU Logo cedo fomos a Plaza Independencia e depois Teatro Solis. Não entramos, só tiramos muitas fotos por fora. Logo após, seguimos para o Palacio Legislativo para mais alguns cliques. Almoçamos pizza novamente e a tarde fomos até o letreiro de Montevideu, na Rambla. Tava lotado de crianças e era quase impossivel conseguir tirar foto sozinho, os pais não estão nem aí para os filhos.. Ficamos um bom tempo esperando para ver se melhorava, mas nao teve jeito, tiramos com vários convidados na foto kkk. Feito isso, apreciamos um pouco a paisagem sentados na grama e partimos para o shopping para jantar um Mc Donalds.
  4. Dia 10: Montevideu/URU Depois de tomar café, fomos a pé ao estádio Centenário, seguindo o mapa cedido por Clara. Muita história no local, pagamos 300 pesos uruguaios por pessoa, mas vale a pena. Só poderia estar mais bem conservado. Retornamos caminhando, tiramos muitas fotos pelas ruas de Montevideu. Pegamos o carro e fomos até o Punta Carretas Shopping, onde almoçamos e demos umas voltas sem compromisso. Encontramos uma atendente brasileira no Mc Donalds. Na volta passamos no mercado e compramos pizza para assar a noite.
  5. Dia 9: Punta Del Este - Montevideu/URU Acordamos cedo e retornamos com a galera do Hostel até o Los Dedos, conseguimos tirar várias fotos tranquilamente, nesse dia não tinha quase ninguém no local. Voltamos para o hostel bem na hora do café da manhã. Barriga cheia e hora de pegar a estrada rumo a capital uruguaia. Malas no carro. Aproveitei e joguei 10 litros de gasolina que tinha guardado nos galões desde o Brasil. A estrada até Montevideu é muito boa, tem dois pedágios de 95 pesos cada. Mais uma reserva feita pelo AirBnb. Clara, a anfitriã sempre muito simpática, disponibilizou um mapa da cidade para nós. Fomos perguntado de onde estávamos vindo, e quando respondemos Punta, fomos zoados que Punta é como se fosse a lava jato do Brasil, hahaaha, lá tudo muito caro (um roubo). O apt ficava bem localizado, há uns 20 minutos andando do estádio Centenário e um quarteirão da av Brasil. Nesse dia só descansamos e jantamos macarrão com ovo cozido, pois tínhamos a opção de utilizar a cozinha. O carro ficou estacionado em frente a residência, sempre tinha vaga. Não tivemos problemas nos três dias que ficamos lá. Los Dedos e o céu rosa
  6. @Welington Cabral Opa, a carta verde é um seguro obrigatório para circular nos países do Mercosul.
  7. Dia 8: Punta Del Este/URU Nesse dia fomos logo ao Los Dedos (La mano) pela manhã. Porém estava lotado e uma completa desorganização para conseguir tirar uma foto sozinho, é criança pra todo lado e os pais não estão nem aí. Mesmo assim tiramos algumas fotos e depois fomos caminhando pelos quarteirões de Punta, até chegar do outro lado na Playa Mansa. Também tiramos algumas fotos pois a paisagem é bem bonita. Feito isso, voltamos e compramos créditos para o chip antel e depois fomos almoçar. Paramos no restaurante The Family, pedimos o "Prato feito" uruguaio, papas (batatas) fritas, pollo (frango) e arroz. Bem em conta, se considerarmos que lá é tudo caro, 550 pesos uruguaios para duas pessoas já com refrigerante. Algo em torno de R$68,00. Depois do almoço retornamos para o hostel e esperamos dar a hora de ir até punta Ballena para assistir o por do sol ao lado da casa Pueblo. Pegamos o carro e fomos em direção a Punta Ballena. A casa Pueblo tava custando em torno de R$35,00 por pessoa para visita, mas não entramos, fomos só pelo por do sol mesmo, q pode ser visto ao lado da mesma forma. Realmente, é muito lindo. Apesar de o tempo estar um pouco nublado no final da tarde, ver o sol "se pôr no mar" é demais. Logo após, voltamos para Punta Del Este e paramos no Punta Shopping, onde não há cancela no estacionamento, apenas se para o carro e pronto, não paga nada. Demos algumas voltas, ia sacar dinheiro, mas a taxa estava altíssima, então deixei pra lá. Procuramos algum local para comer chivitos (um prato típico uruguaio) e só achávamos com preço absurdo. Retornamos ao hostel. No hostel conversamos com a anfitriã e ela indicou o Capi Bar para comer chivitos. Fomos ao Capi Bar, a pé mesmo, pois é próximo ao hostel que ficamos. realmente um local bem temático e interessante. Minha esposa comeu o chivitos, eu experimentei e não gostei, carne de cordeiro. Não achamos tudo isso, prefiro o churrasco brasileiro mesmo. No Capi bar aceita reais, a cotação estava em 1 real para 8 pesos, então pagamos em reais mesmo, foi um adianto para nós, já que não achávamos mais câmbio a esse valor. Por coincidência lá no bar havia um casal de São Paulo que tbm estavam hospedados no mesmo hostel que nós, lembrei-me de ter visto a kombi parado na porta do hostel e decidi procurar, numa troca de mensagens nos demos conta que estávamos no mesmo ambiente rsrs. Pessoal gente boa. Após o jantar, retornamos para o lar e trocamos ideia com os outros brasileiros até a hora de dormir. Ainda deixamos combinado de acordar cedo no dia seguinte e ir novamente ao Los Dedos para tentar tirar uma foto sozinhos, sem intrusos kkk.
  8. Estradasporaí

    São Paulo - Ushuaia - Nov/2018

    @fore Show de bola !! Bom saber mesmo, pois to pensando em soh acampar nas proximas, preparando as proprias refeicoes as vezes, visto que eh um gasto bem menor e otimiza o tempo
  9. Estradasporaí

    São Paulo - Ushuaia - Nov/2018

    @fore kkkkk um app bom para localizar os pontos de interesse no mapa (camping, postos de combustiveis etc) eh o iOverlander, nao sei se ja conhece. Ajuda bastante
  10. Estradasporaí

    São Paulo - Ushuaia - Nov/2018

    @fore Alterne mesmo, da pra economizar bastante. Acredito que seja permitido sim, pois enquanto estavamos em Punta del Este encontramos com um casal de SP viajando de Kombi home e eles tinham um, na verdade se nao for, pelo menos no Uruguai e Argentina acho que nao tera problemas se tiver bem escondido kkk, pois eles nao olharam nada, pelo menos comigo.
  11. Estradasporaí

    São Paulo/ Uruguai/Chile/Argentina

    OLa Amigo, se pesquisar na parte dos relatos, veras que tem muitos parecidos com essa viagem.. Eh uma viagem longa, entao acho q 25 dias da conta de boa Quanto ao combustivel, passei recentemente no Uruguai e o valor la eh absurdo, a gasolina (nafta, como eh chamado) saiu por R$6,86 o litro. Nao sei se o seu eh diesel, mas deve ser bem caro tbm e os precos sao tabelados em todo pais. Existem alguns relatos de policiais corruptos na Provincia de Entre Rios, ruta 14 na Argentina, se puder evitar. Se puder, tbm evite a ruta 26 no Uruguai, pois por experiencia propria, eh intransitavel. Abcs e boa sorte!!!!
  12. Estradasporaí

    São Paulo - Ushuaia - Nov/2018

    @fore Soh nao passe pela Ruta 26 no Uruguai!!! Estrada horrivel, soh passa carreta. Depois da uma olhada no GOOGLE. Soh ir pela Ruta 3 mesmo ate Fray Bentos. A gasolina no Uruguai eh carissima, fomos em julho e o preco estava 54,95 pesos, R$6,86!!! o litro. Abasteca o maximo que puder no Brasil e depois tente abastecer so na Argentina. Eu fiz a travessia por terra via Fray Bentos - Gualeguaychu, saiu muito mais em conta, mesmo tendo um pedagio de uns R$40 na fronteira dos dois paises. Tente fazer todos os percursos durante o dia. As estradas no Uruguai e Argentina costumam ser excelentes, mas como disse, peguei a tal ruta 26 sem saber e a noite, mais um pouco teria ficado sem carro la, no meio do nada. Abcs e aproveite muito cada instante! Boa sorte!!
  13. Dia 7: Pelotas/RS - Punta del Este/URU Acordamos, arrumamos as coisas e partimos. Ultimo abastecimento GNV no Brasil, por sinal o mais caro tambem. R$ 3,39 m3. Muita reta ate o Chui. No Chui, trocamos R$60,00 em pesos Uruguaios, cotacao de 8 pesos para 1 real (melhor cotacao que conseguimos na viagem). Na aduana nos pediram os documentos de identidade e do veiculo, tambem nos solicitaram a carta verde (a unica vez da viagem) e mandaram seguir. Vale lembrar que a identidade precisa ser com menos de 10 anos de expedicao. E CNH nao vale. O Uruguai possui estradas muito boas, tambem muitas retas. Alguns quilometros apos a fronteira, uma parte da pista vira uma pista de pouso de emergencia, muito bacana. Nao paramos em Punta Del Diablo nem no Forte Santa Teresa, queriamos chegar logo em Punta, fazer checkin no hostel, tomar banho etc. Mas nos arrependemos um pouco depois de ter reservado dois dias em Punta e nao termos ido a Punta del Diablo, Cabo Polonio etc. Fizemos uma parada rapida em um dos postos ANCAP para lanchar e compramos um chip ANTEL. Punta eh uma cidade bem pequena, da pra fazer tudo em um dia so e depois partir para Montevideu, alem de ser o local mais caros que passamos por toda viagem.. Bem, chegamos no hostel Tas de Viaje (reservado pelo booking) e so tinha brasileiros!! Com excecao, claro, da menina que trabalha la. Nos sentimos em casa rsrsrs. Fizemos o checkin e pagamento no ato, pagamos com cartao de credito, aprox 70 dolares, 2 diarias. Mais tarde saimos para comer e passear proximo ao hostel, fica bem localizado, apenas algumas quadras do Los Dedos, mas a rua estava bem deserta e os estabelecimentos a maioria fechados. Fizemos mais um cambio, dessa vez 1 real a 7,80 pesos. Decidimos entao comer no Burguer King. O lanche com mesmo nome que comemos aqui, la eh bem menor e bem mais caro!! Quase o dobro. Depois, retornamos para o Hostel e descansamos. Fronteira Brasil x Uruguai
  14. Dia 6: Gramado/RS - Pelotas/RS. Último dia antes de entrar em outro país, outra cultura, outro idioma. Acordamos cedo tomamos café e ainda fizemos alguns passeios na cidade antes de partir. Passamos na rua torta e no centro para algumas fotos. Partimos e logo paramos no shopping em Canoas para almoçar. Tome estrada. Muita reta e caminhões. Chegamos em Pelotas a noite, porém não ficamos no apartamento antes reservado no air bnb. Acontece que o dono tinha gatos na residência e eu esqueci de avisá-lo que minha esposa era alérgica. 😨 Rua Torta - Gramado Só fizemos checkin e logo o checkout haha. Procuramos um motel mesmo no booking só para passar a noite e lá se foram mais R$99,00 fora do planejamento.. Antes, fomos ao shopping Pelotas e jantamos uma pizza. Centro - Gramado Pórtico - Gramado
×