Ir para conteúdo

Sergio Maggessi

Membros
  • Total de itens

    77
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

34 Excelente

1 Seguidor

Últimos Visitantes

731 visualizações
  1. Cara, que vontade de embarcar amanhã pro Japão. Conheço Abu Dhabi, então não me animo mais com EAU, mas o Japão... Sensacional o relato.
  2. Oi, Marisa. Fiz várias vezes treinando, correndo, fazendo bate e volta... kkkkk. Sem treinar e pernoitando foi só uma vez. Antes de comprar, liguei pra lá e uma menina me orientou. Ficou assim (2 pessoas): Você teria que trocar de bivaque para camping. É um pouco mais barato, mas vc não tem acesso à estrutura do abrigo (banho quente, cozinha etc). Precisa pensar nisso. Indo de barraca vc precisa de fogareiro pra cozinhar teu rango, e se quiser tomar banho é frio (banheiro do lado de fora do abrigo). Depois fala se conseguiu, blz? Boa trilha!
  3. É difícil responder essa pergunta sem saber qual o seu perfil. Primeiro vc tem que tentar definir o que quer ver, sentir, comer, viver. Por exemplo, se quer paisagens inóspitas, o roteiro vai ser diferente do roteiro de alguem que prefere cidades, museus e restaurantes, e vai ser diferente de quem privilegia praias etc. Tem muitos relatos bons de viagens por aqui. Eles podem te ajudar a decidir.
  4. Fui em maio e consegui pegar o caminho todo seco. Mesmo assim, no início não faz muito frio, mas conforme vc vai chegando perto da montanha, o vento vai aumentando e o frio também. Vá preparada usando a clássica combinação de 3 camadas que não tem erro. Ah, concordo com a opinião sobre as botas também. Hoje tenho uma Salomon que é muito boa, mas muito cara. Quando acabar vou de Quechua.
  5. Boa tarde. Eu fiquei no Barrio Inka. O nome do dono também é Sergio. Gente boa.
  6. Não conheço o Laos, mas 2 dias pra Siem Reap é realmente pouco. O complexo de AngkorWat tem 400 km2 de templos. Ok que precisaria de muito mais tempo pra conhecer tudo, mas pro básico acho pouco...
  7. Concordo com tudo. Só não fiz lagunas escondidas, porque duas agências me falaram que não faziam mais. Hoje poucas fazem. O que ele alegam é que a estrada tem um tipo de terreno que corta os pneus dos carros, encarecendo o tour porque esse valor tem que ser repassado pro cliente (não posso afirmar que seja verdade). Troquei as lagunas pelas Termas de Puritama. Lascar eu tb não fui, mas conversei com um brasileiro que tava no mesmo hostel e ele fez. É punk!! Se tiver preparado, ok, manda ver. Outra coisa: não fiz salar de Tara, mas fiz Geisers del Tatio. Minha opinião é de que vc vai ver um salar incrível, que é o de Uyuni. Eu trocaria fácil como o Luiz sugeriu. Sobre os outros locais: Dia 4, 5 e 6 – Bolívia - faça cambio na rua Toconao. Jamais na Caracoles. A distância entre elas é mínima, mas os preços podem variar muito. Dia 14 – Cusco - vai voltar pra Cusco ou vai ficar em Olanta? Se for voltar pra Cusco, sugiro retirar Pisac do dia anterior e fazer um passeio chamado Super Valle, que é o que tem nesse dia mais Pisac, retornando pra Cusco no fim do dia. Dia 15 – Cusco - Leva água e coisas pra comer. Minha ida na van levou quase 7h por causa de obras na estrada. A caminhada fiz em 2:15h até AC. Dia 16 – machu picchu - sugiro começar a subida as 5h, que é quando abre o portão (se seu ingresso for o do primeiro horário e se vc for subir pela trilha/escada). Meu ingresso era pras 6h. Comecei a subida 5:05h, cheguei lá em cima 6:20h, entrei em MP 6:30h. Fiquei lá até 11:30h, desci pela trilha/escadas e voltei direto pra hidrelétrica. A agência combinou entre 14h e 15h. Cheguei lá umas 14:20h e a van saiu pontualmente as 15h. Isso tudo pra mostrar que é preciso controlar bem os horários pra não ter problemas. Dia 19 – Cusco - já vai tá mais que aclimatado à altitude e ao frio (espero! kkk). É só o que pega aqui. A trilha é bem plana e curta (2,5 kms), e só no final tem uma subida forte, porém pequena. Boa trip!
  8. Vanessa, a dona do Airbnb deixou anotadas instruções caso a gente quisesse usar essa opção, mas confesso que não olhei... Só andei na Linha Morada (roxa) pra ver como era, porque é a que mais sobe. Ela sai do centro e vai até El Alto. A vista é incrível. Se não me engano, a que sai de Sopocachi é a Amarilla.
  9. Sim, tem que se considerar a altitude mesmo! O ideal é fazer no último dia. As lembranças tão bem recentes pq fiz esse passeio dia 23/05. Sobre os horários, saí do hostel às 5h e cheguei por volta de 16:30h. No pacote que fechei, tinha café da manhã e almoço.
  10. No dia do Valle Sagrado dá pra colocar junto Moray e Maras. Eles chamam esse pacote de Super Valle. Fiz esse, mas não tinha Ccorao. A ordem foi Chinchero, Moray, Maras, pausa pro almoço em Urubamba, Ollantaytambo e Pisac. Dessa forma vc ficaria com um dia livre que dá pra colocar a Montanha Colorida, por exemplo, ou algum outro passeio.
  11. Fala Murilo, blz? Bem, a pergunta é meio genérica, então a resposta também acaba sendo. Como foi dito, depende de vcs. Pra algumas pessoas, a gastronomia é uma das razões de se viajar. Se vc não é um desses, pode fazer sua comida (dependendo de onde se hospede), comer comidas de rua (sanduíches, snacks etc), arrebentar de comer no café da manhã (caso sua hospedagem ofereça, claro) etc. Se vcs curtem caminhar, tentem optar por se hospedarem em lugares centrais de onde podem fazer a maioria das coisas a pé, economizando com transporte. Se hospedagem pra vcs for só um lugar pra tomar um banho e largar o esqueleto depois de andar pra cacete, campings e hostels são a melhor pedida. Foram só exemplos, mas é complicado. Dá pra economizar em tudo. Basta decidir quais são as prioridades de vcs. Vlw.
  12. Uns 20 dias atrás fiquei num Airbnb no bairro de Sopocachi, na Av. 20 de Octubre. O bairro é ótimo, relativamente calmo (comparado com o centro), com muitas opções de restaurantes bons, teleférico perto, praças bonitas e fica a uns 20 minutos de caminhada pro centro. Como não tenho problema nenhum em caminhar (ao contrário, gosto muito), foi uma ótima opção pra mim.
  13. Voltei de lá quinta passada. Fiquei 4 noites em San Pedro e deu pra conhecer bastante coisa (tour astronônimco, Valle de La Luna e de La Muerte, termas de Puritama, Geyser del Tatio, Piedras Rojas e Lagunas Altiplânicas. Fechei tudo na Atacama Connection por 100 mil pesos (procura a Sara, baiana gente boa, na rua Tocopilla). Santiago só fiquei 2 noites. Fui de avião de Calama. Sobre o Valle Nevado infelizmente não posso opinar.
  14. Fui pra Machu Picchu dia 22/05. Tem algumas maneiras de chegar lá. Essa que vc sugere é uma. Outra é ir direto de trem de Cusco. Escolhi a que coube no meu bolso e combina mais comigo (não tenho medo de andar... kkkk): van de Cusco até a hidrelétrica (levou 6:45h por causa de uma manutenção na estrada) e caminhada até Águas Calientes (fiz em 2:15h). Paguei 55 soles na Van (ida e volta), pernoitei em AC e subi MP a pé no dia seguinte, primeiro horário (o portão abre as 5h da manhã). Levei 1:10h pra subir e tive tempo de sobra de ver o sol nascer. Por causa das montanhas, o sol apareceu por lá umas 7:05h. Você pergunta de perrengue... bem aí depende de cada um. A estrada de Santa Maria até AC realmente é perigosa. Mas eu acho que se uma coisa tem que acontecer, vai acontecer com vc andando na beira de uma ribanceira ou indo na padaria a pé. Até iria de trem um dia pra ver como é, mas pra mim valeu muito a pena ter ido assim. Vai de cada um e de cada bolso. Sobre agências de turismo, tem muitas, mas muitas mesmo em Cusco. Eu fechei tudo com o dono do hostel que eu tava. Os preços foram bons (consegui baixar todos negociando) e os serviços também. Todos os passeios tem guias (menos ida/volta de MP com a van, porque não é considerado passeio). O que você precisa ver é se o guia fala espanhol, inglês, portugues, etc. Espero ter ajudado. Boa trip.
  15. Estive lá tem 2 semanas. Sei que tá fechado, mas não ouvi relatos desse evento aí não... Se aconteceu, devem tá abafando, porque perguntei pra várias pessoas sobre a travessia e só me falaram que tava fechado.
×
×
  • Criar Novo...