Ir para conteúdo

poiuy

Membros
  • Total de itens

    1.508
  • Registro em

  • Última visita

  • Dias Ganhos

    27

poiuy venceu a última vez em Janeiro 14

recebeu vários likes pelo conteúdo postado!

Reputação

537 Excelente

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

  1. Cara, não sei a cotação nestes locais. Mas a cotação varia bastante de um dia para o outro. Ou seja, você pode trocar hoje por 1.65, mas amanhã quando você voltar no mesmo local, a cotação pode estar por 1.62. Por exemplo, você vai hoje, dia 20, na casa de câmbio A, e acha por 1.63, amanhã, dia 21, você vai na casa de cambio B e acha 1 Real por 1.65. Esta diferença de preço de um dia para o outro ocorre por que a cotação fica flutuando, mudando 2 ou 3 centavos para cima ou para baixo todo dia Ai você compra na casa de cambio B, achando que fez um ótimo negócio, mas ao passar novamente na casa de cambio A, percebe ela estava vendendo por 1.67, ou seja, você achou que fez um ótimo negócio, mas na verdade pode ter feito um péssimo negócio. Então ficar comparando cotação de dias diferentes é um negócio completamente inútil, pois a cotação internacional do Real ou Boliviano podem ter mudado no mercado internacional, você vai usar bases de comparação erradas. Somente é válido comparar cotações, se você comparar cotações realizadas no mesmo dia. Comparar cotações de dias diferentes, ou de uma semana ou um mês atrás é algo completamente inútil e que só vai induzir você a fazer escolhas erradas.
  2. Só preste atenção nos horários dos voos, pelo que eu lembro estes voos para Santa Cruz de la Sierra chegavam num horário bem ruim, de madrugada... E dependendo de quanto que você for gastar no Táxi/Uber as 03:00 da madrugada, e o gasto adiciona de voltar do Chile (Santiago) até Santa Cruz de la Siera pode anular boa parte da economia, até mesmo acabar deixando mais caro do que a outra opção O ideal é você fazer uma cotação, cotando quanto que custaria chegar por Santa Cruz, subir até o Peru, depois descer até o Chile e voltar até Santa Cruz... As vezes o custo inicial de ir e voltar por Santa Cruz pode parecer menor, mas quando você somar os custos de todos os deslocamentos adicionais que isto lhe trará, pode acabar ficando mais caro de chegar por Cusco e ir descendo até o Chile e voltar pelo Chile.. Sem contar o tempo que voê vai perder voltando até Santa Cruz, dependendo como você monte o seu roteiro e de como você for se deslocar, você pode acaber perdendo 1 ou 2 dias só para voltar até Santa Cruz. Isto não seria um problema se você tivesse mais tempo para a viagem, mas com somente 15 dias, você não pode se dar ao luxo de ficar perdendo muito tempo com deslocamento entre os locais, você vai precisar otimizar bastante o seu roteiro para perder o menos possível de tempo nos deslocamentos, e isto geralmente faz você ter que gastar mais dinheiro com passagens.
  3. Exatamente com estas cidades numa mesma viagem, não, mas já fiz em viagens separadas. Como é tudo muito longe, você vai ter que ir de avião em todos os deslocamentos, e as passagens provavelmente serão meio caras. Como é tudo meio fora de mão, provavelmente também não vai haver voos diretos entre todos estes locais, obrigando você a pegar voos de conexão ou ter que ir até uma outra cidade de avião, e terminar o deslocamento de trem, ônibus ou barco, o que vai deixar tudo meio demorado e caro. Então a primeira coisa que eu faria, seria incluir um dia extra para cada um dos deslocamentos entre as cidades, provavelmente você vai perder praticamente um dia inteiro cada vez que trocar de cidade. Outra questão, é quando que você pretende viajar, este seria um roteiro bom para o verão europeu, entre junho e setembro, fora desta época será inverno, e pode não ser tão interessante assim.
  4. Não sei que valor você está encontrando, mas já tentou algo parecido com isto? Você eventualmente até pode conseguir achar alguma passagem um pouco mais barata numa promoção, mas R$ 1.800, é um valor justo para este trecho, nem caro e nem barato. Indo de ônibus, você gastaria praticamente o mesmo valor com passagens e alimentação durante os vários dias de estrada para chegar em Cusco e depois os vários dias de estrada para chegar em SP.
  5. Vai depender dos horários dos seus voos, mas em teoria, dá sim para conhecer estes locais neste tempo. Do aeroporto de Fiumicino há duas formas de chegar no centro de Roma, com o trem e de ônibus. O trem Leonardo Express leva 30 minutos para chegar no centro, e há trens a cada 15 ou 20 minutos, mas ele é meio caro, custa 14 euros cada trecho. O ônibus da Terravision leva entre 60 e 90 minutos para chegar no centro, vai depender dos congestionamentos, há ônibus a cada 30 ou 45 minutos, o ônibus custa 4 ou 6 euros cada trecho. Alem de o ônibus demorar mais, no ônibus você não consegue reservar um lugar, e o embarque é por ordem de chegada, ou seja, se você chegar lá e tiver 50 pessoas na sua frente, e sempre tem uma fila enorme, as primeiras 45 pessoas embarcam no ônibus, e o resto tem que esperar o próximo ônibus, 30 ou 45 minutos depois.. Então pessoalmente eu iria com o trem, mesmo que seja mais caro. Tanto o ônibus como o trem vão lhe deixar no mesmo lugar no centro de Roma, na Estação Termini. Da estação Termini até Coliseu é uma caminha de uns 20 minutos, ou então, a duas estações de metrô, pessoalmente eu iria caminhando, as vezes você espera mais que 20 minutos esperando o próximo metrô... A bilheteria do Coliseu pode ter filas enormes e bem demoradas, então se ela estiver muito grande, vale a pena você seguir uns 300 metros adiante pela Via di San Gregorio e comprar o ingresso a bilheteria do Palatino, que costuma ser bem mais vazia que a do Coliseu. O ingresso para o Coliseu vale tanto para o Palatino, Fórum ou Coliseu, então você pode comprar o ingresso em qualquer um deles e visita-los na sequencia que desejar, ou se quiser visitar só Coliseu, voltar ao Coliseu e ir direto para a fila do raio-x, pulando a fila demorada para comprar o ingresso. A visita ao Coliseu deve lhe consumir algo entre 1h e 1h30, a visita ao Fórum, outros 45 ou 60 minutos, se estiver com pressa, deixe de fora o Palatino. A Fontana de Trevi fica a uns 20 minutos de caminhada do Coliseu, eu iria a pé mesmo, aproveitando para passar na Piazza Venezia / Altare della Patria que fica no caminho. Visitar a Fontana de Trevi deve lhe consumir uns 20 ou 30 minutos, e por fim, você pode voltar até a estação Termini caminhando, é uns 25 minutos de caminhada. Ai você volta ao aeroporto de trem, estando de volta ao aeroporto umas 2h antes do seu voo para Lisboa para passar no raio-x, chegar a tempo no portão de embarque, e ter alguma folga para imprevistos. Tudo isto deve lhe consumir algo entre 8 e 9 horas... Se você ainda tiver pernas, e se achar que ainda tiver tempo sobrando, dá para dar uma esticadinha até o Vaticano para umas fotos rápidas da fachada, e passar na frente do Pantheon, na Piazza Navonna e Castelo de Sant'Angelo que ficam no caminho, ir até o Vaticano a partir da Fontana de Trevi é uns 45 minutos de caminhada. Se resolver esticar até o Vaticano, na hora de voltar para a Estação Termini volte de ônibus ou Uber, é bem longe para ir caminhando depois de tanta caminhada!!
  6. Acho que eu já fiquei hospedado exatamente neste mesmo local a uns 9 anos atras... É muito central, fica a uns 300 metros da Catedral de Notre Dame. A única coisa negativa que eu teria em relação a esta localização, é que é uma região com muito transito de pessoas, então cuidado redobrado com carteira e bolsa. Ahh, e ficava em cima de um restaurante bem movimentado, e logo ao lado tinha outros 3 restaurantes/cafés, então tinha barulho até 01:00 ou 02:00 da manhã toda noite, e eu tive alguma dificuldade para dormir cedo nos primeiros dias devido ao barulho dos cafés...
  7. Já está em discussão no outro tópico:
  8. Viajando em Fevereiro, estes locais estariam completamente fora de cogitação para mim!! É frio demais para que você possa aproveitar algo da viagem! A previsão para Cracóvia no começo de fevereiro é de -8ºC e muita neve, e na Ucrânia é pior ainda, a previsão é de -10ºC, com as máximas não passando de -1ºC na maioria dos dias. Com uma temperatura desta, você não faz nada na rua, depois de 20 minutos na rua, você vai estar desesperada para fugir do frio e vento congelante. Praga é muito frio também nesta época do ano, mas ainda é um pouquinho menos frio que Polônia e Ucrânia. Viajando nesta época do ano, pessoalmente eu focaria em locais um pouco menos frios, como por exemplo, Itália, Espanha, França, Londres, onde você não tenha temperaturas extremas como lá pros lados da Polônia e Ucrânia. Levando em conta que você vai chegar por Berlin e terá que ir embora por Bologna, e evitando os lugares frios demais, eu pensaria num roteiro parecido com isto: 28/01 Saída do Brasil 29/01 Chegada em Berlin 30/01 Berlin 31/01 Berlin 01/02 Berlin 02/02 Berlin - trem até Amsterdam após o almoço 03/02 Amsterdam 04/02 Amsterdam 05/02 Amsterdam - Avião para Londres no final da tarde 06/02 Londres 07/02 Londres 08/02 Londres 09/02 Londres 10/02 Londres - Trem para Paris 11/02 Paris 12/02 Paris 13/02 Paris 14/02 Paris 15/02 Paris - Voo para Roma 16/02 Roma 17/02 Roma 18/02 Roma 19/02 Roma x Bologna de manhã cedo 20/02 Embarque para o Brasil Trem Berlin x Amsterdam: 60 euros na www.bahn.com Avião Amsterdam x Londres: 50 euros na www.easyjet.com Trem Londres x Paris: 80 Euros na www.eurostar.com Avião Paris x Roma: 130 euros na www.easyjet.com ou www.ryanair.com Trem Roma x Bolognha: 30 euros na www.trenitalia.com Os valores estão altos, comprando 60 ou 90 dias antes você conseguiria pela metade ou até mesmo um terço deste valor, mas agora, em cima da hora, o preço é este...
  9. Olá, Só para lhe alertar, está bem em cima da hora, então esteja preparada para gastar bastante dinheiro com passagens entre as cidades lá na Europa, pois faltando 1 ou 2 semanas, as passagens baratas já acabaram a muito tempo! Mas fazer o que, se só conseguiu comprar as passagens agora, o negócio e tentar fazer o melhor que for possível, eu só não enrolaria muito para definir o roteiro, pois a cada dia que passar, mais perto da data da viagem, e mais caras vão ficando as passagens e hotéis, mas também não saia comprando as coisas no desespero, sem pensar, pois infalivelmente você vai acabar metendo os pés pelas mãos comprando as coisas no desespero, e depois custa um dinheirão concertar as coisas. Você está ciente que agora é inverno na Europa? Por exemplo, ainda pode mudar até o dia 28, mas a previsão do tempo para Berlin é frio e chuva todos os dias, desde o dia 27 até o dia 31, e isto pode atrapalhar bastante os seus planos de passeios. Se infelizmente só pode viajar nesta época, sem problema, mas você tem que colocar o frio e mau tempo no planejamento, e já viajar sabendo que você pode ter vários dias de muito frio e chuva praticamente sem parar, não é uma chuva torrencial, mas sim uma chuva fina e intermitente, que lhe deixa todo molhado e congelado até os ossos. Então viajando no inverno, você tem que estar ciente que aqueles passeios ao ar livre, em parques, praças, jardins, ou mesmo ficar batendo perna na rua podem não ser possíveis em alguns dias, e é muito recomendável que você tenha um plano B para estes dias de mau tempo onde não dá para fazer nada na rua, como por exemplo ir visitar algum museu, um castelo, um palácio, uma galeria de arte, etc... Levando em conta o frio e o mau tempo, que os dias são bem curtos, se você se preparar para o frio, e tiver um plano B para os dias de frio e chuva, dá para aproveitar bastante a viagem mesmo no inverno, só não pode chegar lá sem estar preparado para o frio e achando que vai ser igual aos videos e fotos que você viu na internet, aquilo foi filmado e fotografado no verão...
  10. Não ter um roteiro definido e não saber explicar o que vai fazer e o que pretende visitar é uma das coisas que mais gera problema na imigração, então mesmo que você acabe mudando o roteiro enquanto estiver lá, é muito recomendável você já ter um roteiro pré-definido antes de embarcar. O Rafael já comentou, dependendo das cidades que você for visitar, as passagens entre as cidades custarão o dobro, ou mesmo o triplo se compradas lá na hora, sem contar que as hospedagens também costumam ser um pouco mais caras quando reservadas em cima da hora. O que complica ainda mais conseguir definir quanto dinheiro você vai precisar, pois você não terá ideia se vai conseguir um hostel por 20 euros por noite, ou se vai ter que pagar 30 Euros por noite, não vai dar para saber se você vai gastar 20 euros de passagem para ir até a próxima cidade, ou se vai ter que gastar 60 euros na passagem, não vai dar para saber se você vai para Budapeste, onde consegue almoçar com 12 euros, ou se vai para Amsterdam onde precisa de pelo menos 20 euros para conseguir almoçar. Um roteiro em aberto, sem nada definido é bem complicado de estimar os custos, mas geralmente custa uns 30% a 50% mais caro do que um roteiro pré-definido, onde você comprou as passagens e fez as reservas de hospedagem com antecedência. Com toda esta incerteza, fazendo uma estimativa de gastar 75 Euros por dia entre hospedagem, alimentação, metrô e passeios, 45 dias de viagem lhe custariam uns 3.400 Euros. Supondo que nestes 45 dias você visite umas 12 cidades diferentes, com cada passagem custando em média 50 euros, você teria um gasto de 600 euros em passagens locais. Somando os dois itens, você teria um gasto de 4.000 Euros, o que convertendo para Reais daria uns 20 Mil Reais. Mas ainda teria as passagens Brasil x Europa x Brasil, que originalmente devem lhe custar entre 2.500 e 3.000 mil Reais Ou seja, uma viagem de 45 dias lhe custaria algo próximo de 23 Mil Reais, isto está dentro do seu orçamento? Se você for alterar a data da volta, se prepare para gastar outros 2 ou 3 mil em taxas de alteração, e a viagem de 45 dias pode passar dos 25 mil Reais... Então em resumo, tente listar os locais que você gostaria de visitar, e montar um roteiro com estes locais, para você ter uma ideia até onde o seu orçamento permitiria você chegar, pois não adianta nada você comprar uma passagem para voltar depois de 45 dias, se o seu dinheiro mal der para 30 dias, neste caso, você teria que antecipar a volta, o que significar um gasto enorme de 2 ou 3 mil Reais com a taxa de alteração da passagem, reduzindo ainda mais a quantidade de dias que você poderia ficar lá...
  11. A Tap e Latam ainda são as que cobram menos para alterar, outras empresas cobram até mais caro. Ou seja, não existe empresa onde alterar um voo seja barato ou tenho um bom custo benefício, em todas elas isto será uma coisa bem cara. A menos que você esteja nadando em dinheiro, alterar a data do voo é uma coisa que você usa em último caso, somente em caso de emergência ou imprevistos que impeçam você de viajar nas datas desejadas.
  12. Já falaram que a taxa de remarcação depende da empresa e do tipo de tarifa que você comprou, mas comprando na tarifa econômica, remarcar a passagem de volta vai lhe custar facilmente mais de 2 ou 3 mil Reais alem daquilo que você já pagou pela passagem. Pois alem de pagar a taxa de alteração, que varia de 100 a 300 dólares depende da companhia e da tarifa, você paga a diferença de preço entre aquilo que você pagou e o preço da passagem no dia da remarcação, e os preços geralmente sobem muito próximo da data da viagem. Uma vez eu precisei alterar a data de ida e volta de um voo para Europa, eu tinha pago R$ 2.400 na passagem original, e me custou mais de R$ 2.000 adicionai alterar o voo, isto que eu alterei a data 60 dias antes do voo, se fosse alterar faltando poucos dias ou semanas, provavelmente teria me custado mais de 3 mil para alterar. E comprar uma passagem Flex ou Top, que permite alteração da volta sem custo adicional ou com uma taxa muito menor, também costuma ser muito mais caro, com a passagem custando o dobro. Por exemplo, na Latam uma passagem para Madrid na tarifa Ligth (que cobra taxa de alteração), custa a partir de R$ 2.500, já se for pegar uma passagem na tarifa Top (que não cobra taxa de alteração), a passagem custa R$ 5.900... Em resumo, viajar com a ideia de remarcar a volta vai fazer de cara você ter um gasto adicional de o equivalente a uns 500 euros em taxa de remarcação, e com 500 Euros dá para pagar as despesas de uma semana na Europa. Ou seja, você estaria literalmente jogando uma semana de viagem no lixo viajando com esta ideia de viajar já querendo remarcar a data da volta. isto sem contar o gasto extra que você vai ter lá na Europa viajando sem ter um roteiro pré-definido, comprar as passagens entre as cidades lá na Europa na hora ou uma semana antes fará com que elas custem 3 ou 4 vezes mais caro do que comprando antecipado, uns 60 ou 90 dias antes. Então eu concordo com o colega @lobo_solitário, tente listar todos os locais que você gostaria de visitar, e montar um roteiro contemplando estes locais, vai ser muuuito mais barato do viajar sem roteiro definido e alterar a data da volta.
  13. Você já pesquisou a respeito de Bruxelas, para saber o que ver e o que fazer em Bruxelas? Ou você tem algum interesse específico em Bruxelas? Pergunto isto por que Bruxelas não é exatamente uma cidade que seja prioridade para as pessoas visitarem, pois não oferece nada especial e muito diferente daquilo que você já não vai ver melhor em outras cidades europeias. A maioria das pessoas inclusive acha que 1 dia inteiro e uma noite em Bruxelas é mais que suficiente... Então se você não pesquisou ainda, eu recomendaria fortemente que você pesquise um pouco a respeito de cada cidade antes de ficar jogando uma quantidade de dias aleatória em cada cidade. Entre no Google e pesquise por "roteiro 3 dias Amsterdam", "Roteiro 3 dias Bélgica" ,"Roteiro 3 dias Praga", etc... Vão aparecer literalmente dezenas de roteiros bem detalhados, leia pelo menos meia-dúzia de cada cidade, assim você pode estipular uma quantidade de dias em cada local adequada aquilo que você gostaria de ver e fazer em cada um destes locais. Depois que tiver lido um pouco a respeito de cada local, você pode por exemplo acabar chegando a conclusão, que não tem nada de interessante para você em Bratislava ou Bruxelas, e que 2 dias em Budapeste e Munich é pouco para aquilo que você gostaria de fazer, e assim por diante...
  14. Está melhorando, mas ainda é um roteiro bem apertado, você teria que conseguir encaixar tudo perfeitamente para que perca o menor tempo possível nos deslocamentos entre cidades para tornar o roteiro viável. Por exemplo, de Praga até Budapeste são 7 horas de ônibus, contando mais o tempo que você vai perder indo até a rodoviária, chegar uns 30 minutos antes da partida do ônibus, e o tempo perdido em Budapeste para ir do ponto de ônibus até o seu hostel, você perde na melhor das hipóteses umas 9 ou 10 horas nisto. E se você for fazer isto durante o dia, será um dia inteiro perdido. Então você já teria que fazer este deslocamento durante a noite, para perder pouco tempo "aproveitável". Uma ou duas noites no ônibus durante a viagem dá para encarar sem problema, o problema começa quando você começa a fazer isto praticamente dia sim e dia não, e se você ficar saindo toda noite em Berlin, Praga e Budapeste, bebendo e indo dormir quase de manhã.... Praga x Budapeste é um deslocamento longo, 7 horas de ônibus, onde até dá para dormir no ônibus, mas outros deslocamentos ficam bem no meio termo, são demorados a ponte de você perder bastante tempo, mas são curtos demais para você conseguir dormir a noite no ônibus, o que meio que torna inviável você viajar a noite toda...
  15. Repetindo novamente... Se você não sair do aeroporto em Casablanca, você não passará pela imigração em Casablanca, a imigração será somente no destino final. Mas como o Marrocos é um país com problemas de terrorismo e uma rota muito utilizada no tráfico de drogas, eles costumam revistar e fazer uma entrevista um pouco mais rigorosa com alguns passageiros. Não é uma imigração, é só para tentar descobrir se você não é um terrorista ou está levando algo ilegal, ou seja, nada o que temer se você não estiver fazendo nada de errado. Você só vai passar na imigração em Casablanca caso você resolva sair do aeroporto, e muitas vezes você é meio que obrigado a sair do aeroporto, pois dependendo do destino final, alguns voos da Royal Air Marroc tem uma conexão super longa, de mais de 24 horas, e é horrível você passar 24 horas no aeroporto, e nestes casos você pode pleitear um quarto de hotel junto a Air MArroc lá na Casablanca, então só preste atenção no tempo de conexão para saber se você terá que sair do aeroporto ou não.
×
×
  • Criar Novo...