Ir para conteúdo

poiuy

Membros
  • Total de itens

    1.841
  • Registro em

  • Última visita

  • Dias Ganhos

    35

Tudo que poiuy postou

  1. Não leve muito a sério os comentários do Fabiano, ele costuma ser "radical" demais nos cometários dele. Ele tem as suas convicções pessoais, não vou discutir se estão certas ou erradas, mas ele não costuma ponderar se aquilo é válido ou útil para outras pessoas. Por exemplo, sobre não comprar nada antecipado, eu discordo deste comentário, pois se você for deixar para comprar as passagens de avião ou trem em cima da hora, você irá pagar uma fortuna, irá pagar 3x ou 4x mais caro do que pagaria se comprasse antecipado, a mesma coisa em relação as hospedagens, se deixar para procurar e reservar hotel em cima da hora, geralmente só sobram os locais ruins ou caros... O que aconteceu este ano, com muita gente tendo problemas com cancelamentos, foi algo muito fora da curva, muito fora da normalidade, e que provavelmente não se repetirá nos próximos anos a menos que tenhamos alguma outra catástrofe. Mas se você tiver dinheiro sobrando, ou se fizer questão de manter um roteiro totalmente aberto e flexível, sem problema, só tem que estar ciente de que a viagem será bem mais cara, o que pode ser um problema com o Euro próximo dos R$ 6. R$ 7... Mas isto também não significa que você deve sair reservando e pagando tudo antecipadamente, pois aí você estaria engessando demais o seu roteiro, e qualquer mínima mudança, lhe causaria grandes dores de cabeças. As únicas coisas que eu costumo reservar e pagar antecipadamente são as passagens de avião, trens e ônibus de longa distância, pois eles são absurdamente caros se comprar em cima da hora. Hotel eu reservo antecipado, mas sempre pego hotéis que permitem cancelamento gratuito até alguns dias antes do check-in, assim garanto um hotel bom e barato, e posso cancelar a reserva se mudar de planos. Passeios e outras atividades, eu só reservo aqueles que tem número limitado de ingressos e que os ingressos costumam esgotar vários dias ou semanas antes, mas dá para contar nos dedos de uma mão os locais onde isto ocorre na Europa. Alem disto, neste momento de incerteza causado pelo COVID, é recomendável ter cautela adicional na hora de comprar qualquer viagem, pois não se sabe como a situação vai evoluir nos próximos meses, a epidemia pode voltar em 2021, pode haver restrições para viagens internacionais, etc mesmo em 2021. Sobre não reservar hotéis e passeios de terceiros, isto tem os seus prós e contras, mas mais contras do que prós. Grandes sites como Booking.com, Decolar.com, Hoteis.com, etc, costumam negociar com os hotéis e ter preços bem melhores e ter condições melhores para o hóspede do que se você reservar direto com o hotel, e se seguir a dica de só reservar hotéis com cancelamento gratuito, não deve ter maiores problemas. Imprevistos e problemas com reservas de hotéis acontecem independente de você reservar direto com o estabelecimento ou através de um site, e nem sempre negociar direto com o estabelecimento é fácil, imagine você ter que negociar com um funcionário de um hotel francês que só fala francês e um inglês bem ruim, nestes casos acionar o Booking.com ou Decolar.com, que tem atendimento em português e que pode intermediar o caso com o hotel, pode ser bem útil.. Mas concordo, que sempre que você reserva por um destes sites, você está colocando um terceiro no meio da história, e que isto pode deixar o processo um pouco mais demorado e burocrático caso tenha algum problema.
  2. Complementando o que o pessoal já falou, cada pessoa tem gostos e interesses diferentes, e um roteiro que seja bom para mim, pode ser bem ruim para você e vice-versa, então a primeira coisa que você teria que fazer é pesquisar, ver e ler vários relatos de viagens sobre cada um destes países, assim você mesma pode escolher as cidades e passeios que mais lhe agradem com base nos seus gostos e interesses pessoais. Alem dos relatos daqui do site que o Davi já lhe passou o link, entre no Google e pesquise por "roteiro 10 dias Portugal", "Roteiro 10 dias Espanha", etc... vão aparecer literalmente centenas de roteiros bem detalhados, leia o máximo que conseguir. Lendo estes relatos e roteiros, a grande maioria das suas dúvidas já será respondida, e provavelmente você só terá ainda algumas dúvidas pontuais em alguns pontos específicos, e sinta-se livre para perguntar aqui. Mas como o Davi já comentou, pesquisar e montar um roteiro de viagem perfeito dá bastante trabalho, pessoalmente eu costumo gastar várias semanas ou mesmo meses lendo e pesquisando a respeito dos locais que vou visitar. Pessoalmente eu gosto muito de ficar vendo e pesquisando estas coisas, mas se você não tem tempo ou paciência para fazer isto, pode ser interessante contratar uma agência de viagens ou uma pessoa especializada em montar roteiros de viagens, para que montem um roteiro de acordo com os seus interesses, mas isto tem um custo... Ao montar um roteiro de viagem, uma coisa que costuma passar despercebida para a maioria das pessoas é o clima no destino da viagem na época da viagem, pois como o clima é bom o ano todo no Brasil, a maioria das pessoas não se atenta que o clima no destino da viagem pode ser horrível na época da viagem. No caso especifico da Europa, é inverno entre novembro e março, o clima pode ser ruim e pode ser frio, então se você pretender viajar durante esta época, tem que estar ciente que algumas das atividades e passeios que você vai ver nos relatos e roteiros, podem não ser viáveis durante o inverno, pois aqueles relatos geralmente são feitos durante o verão Europeu.
  3. Como não há ônibus direto até Foz do Iguaçu, você teria que ir primeiro até Rio de Janeiro ou São Paulo, como atualmente a maioria das linhas está cancelada, não dá pra consultar e conferir se realmente existe ônibus direto, mas acredito que tenha sim ônibus direto de Fortaleza para estas cidades. E depois que você chegar lá em São Paulo ou Rio de Janeiro, pegar um outro ônibus para Foz do Iguaçu, há ônibus direto destas cidades para Foz do iguaçu. Problemas que você pode ter com os seus planos: 1 - O número de passagens gratuitas pelo ID Jovem é limitada a no máximo 2 passagens por ônibus, e mais 2 passagens com 50% de desconto. Então sem a menor chance de vocês 3 viajarem juntos no mesmo ônibus sem pagar nada, uma das pessoas vai ter que pagar pela passagem, ou então viajar em outro dia/ônibus. 2 - Passagens compradas com ID Jovem precisam ser compradas presencialmente no guichê da empresa de ônibus, então você só conseguiria reservar/comprar antecipado passagens para o primeiro trecho até São Paulo ou Rio de Janeiro, o segundo trecho até Foz do Iguaçu, provavelmente você não consiga comprar aí em Fortaleza, e você talvez tenha que reservar/comprar quando estiver lá em São Paulo ou Rio de Janeiro. O problema disto, é que como é limitado a 2 passagens gratuitas e 2 passagens com 50% de desconto, estas passagens pela ID precisam ser reservadas ou compradas com antecedência, pois é bem comum que elas esgotem vários dias ou semanas antes da viagem. Ou seja, mesmo que consigam as passagem até São Paulo ou Rio pela ID Jovem reservando antecipadamente, se tiver que reservar o segundo trecho só lá em SP ou Rio, você podem não conseguir passagens até Foz pela ID jovem na hora, pode ser que não tenham nenhuma vaga, pode ser que tenha somente uma vaga, e você podem ter que esperar vários dias ou semanas em SP ou Rio de Janeiro até conseguirem ônibus com vagas da a ID Jovem para vocês três, lembrando que um de vocês terá que obrigatoriamente viajar em ônibus ou dia diferente para conseguirem ir os 3 com passagens gratuitas. E na volta para Fortaleza é a mesma história, vocês podem não conseguir passagens de Foz do Iguaçu até SP ou Rio no dia desejado e terem que esperar vários dias em Foz do Iguaçu, e novamente ao chegar em São Paulo ou Rio de Janeiro, vocês podem não conseguir passagens para Fortaleza nos dias desejados e terem que esperar vários dias em São Paulo ou Rio de Janeiro até conseguir uma passagem pela ID Jovem. 3 - A viagem de ônibus é demorada para caramba! São 2 dias inteiros de viagem até São Paulo ou Rio de Janeiro, e depois mais 1 dia inteiro de viagem até Foz do Iguaçu. Alem disto são poucos horários de ônibus, são no máximo 1 ou 2 horários por dia, e ainda não funcionam em todos os dias da semana, então "casar" os horários dos ônibus pode se ser complicado, e vocês podem ter uma longa espera em SP ou Rio, por exemplo, se ônibus de Fortaleza chegar no Rio de Janeiro as 17:00, o próximo ônibus para Foz do Iguaçu é somente a 13:00 horas do dia seguinte, e vocês precisam achar um lugar para dormir no Rio de Janeiro... Ai somando 2 dias para chegar em SP ou Rio, mais 1 dia esperando a conexão para o ônibus até Foz do Iguaçu, mais 1 dia para chegar em Foz do Iguaçu, vocês gastariam uns 4 dias para chegar em Foz do Iguaçu. Mas não dá para você sobreviver 4 dias só de vento, você precisa comer algo, e comida nos restaurantes de beira de estrada onde os ônibus param para fazer lanches é cara, facilmente você gasta mais de R$ 50 por dia só com comida e é capaz de ainda nem conseguir se alimentar direito com 50 Reais, podendo acabar passando fome se só tiver 50 Reais para café da manhã, almoço e jantar... Supondo que você coma pouco, e consiga não passar fome com 50 Reais, multiplicado R$ 50 por 4 dias, dá uns R$ 200 de gasto só com comida de beira de estrada, se ainda tiver que pagar uma hospedagem em SP ou Rio de Janeiro para esperar o ônibus no dia seguinte, são pelo menos mais uns 50 Reais num hostel barato, e os gastos com alimentação e hospedagem podem facilmente passar dos R$ 250 ou R$ 300 para ir, e o mesto tanto para voltar a Fortaleza. Ou seja, mesmo conseguindo as passagens de graça pela ID Jovem, você vai gastar algo entre R$ 500 e R$ 600 com comida e hospedagem só para ir e voltar de Foz do Iguaçu! Sendo que se vocês tiverem flexibilidade nas datas da viagem, é possível achar passagem de avião de Fortaleza até Foz por menos de R$ 600, e você sai de Fortaleza as 17:00, e as 23:00 do mesmo dia já está em Foz Iguaçu, não perdendo 4 dias na estrada só para chegar lá. Este gasto de R$ 500 a R$ 600 na estrada, seria válido somente para o melhor dos cenários, onde você tenha bastante sorte, e consiga reservar uma passagem pela ID Jovem para Foz do Iguaçu para o mesmo dia ou dia seguinte que você chegar em SP ou Rio, mas se você tiver azar, e tiver que esperar vários dias em SP ou Rio para conseguir uma passagem pela ID Jovem, este gasto pode facilmente ultrapassar mais R$ 1.000 só em alimentação e hospedagem só para ir e voltar de Foz do Iguaçu. Em resumo, fazer uma viagem destas com ID Jovem podem acabar sendo beem mais cara e complicada do que comprar uma passagem de avião numa promoção. ID Jovem é boa para viagens mais curtas, para onde tenha ônibus direto, pois se depender de conexão para chegar ao destino, há grande risco de você acabar encalhado por vários dias no meio da viagem esperando uma vaga para ID Jovem. Ou então para viagens com várias paradas planejadas pelo caminho, e sem cronograma de datas definido, algo como viajar até o Rio de Janeiro, ficar alguns dias no Rio de Janeiro, e depois seguir para Foz do Iguaçu quando conseguir uma vaga pela ID Jovem, e na volta, já planejar ficar alguns dias em Foz esperando uma vaga pelo Id Jovem até São Paulo, onde teria outra parada planejada de alguns dias esperando uma vaga até Fortaleza, e assim por diante...
  4. Tem um ex-colega de trabalho meu, que uma vez teve que currar um porre na cadeia do aeroporto de Dubai junto com a namorada dele, pois beber ou estar bêbado em locais públicos é crime em Dubai e na maioria dos países islâmicos... Segundo a história que ele contava, eles já tinha bebido no aeroporto antes de embarcar para Dubai, durante o voo emendaram mais bebida do serviço de bordo, e enquanto esperavam a conexão em Dubai, "mataram" mais uma garrafa de vodca comprada no duty-free! Resultado, estavam completamente bêbados e não deixaram eles embarcar nestas condições. A história até que saiu barata para eles, segundo ele, só passaram a noite na cadeia do aeroporto e tiveram que pagar uma nova passagem para terminar a viagem, mas não levaram um processo... Mas este cara já tinha problemas com bebedeira antes, ele ficava contando com orgulho historias de ir parar no hospital por beber demais e dirigir e bater o carro bêbado, etc... E quanto estas histórias, junto com a de Dubai chegaram aos ouvidos da chefia, ele foi demitido da empresa, e nunca mais ouvi falar dele... Então como o Bernardo comentou, um mínimo de pesquisa a respeito do local a ser visitado ou por onde você vai passar, ou o minimo de bom-senso, geralmente já lhe livra da maioria dos problemas que você pode ter com leis e costumes muito diferentes dos nossos.
  5. Se for para Granada durante o inverno, pegue um hotel ou hostel melhorzinho, e tente descobrir se tem aquecedor no quarto, pois é um lugar onde pode ser muuuuito frio a noite e de manhã cedo! Estive lá em janeiro, as 08:00 da manhã fazia -7ºC apesar do sol e do céu sem uma nuvem sequer. Quando fui para lá, fiquei num hotel barato, a calafetação dos quartos era ruim e não tinha aquecedor, tinha só ar-condicionado com ciclo quente, mas como é um local com clima muito seco, dormir a noite inteira com o ar-condicionado ligado no quente era horrível, pois deixava o ar ainda mais seco. Mas fora isto, Granada foi o local que eu mais gostei na Andaluzia.
  6. A maioria dos resorts de ski da Espanha ficam na fonteira com a França, mas é meio complicado para se chegar lá, pois tudo fica meio fora de mão, em cidades pequenas, longe de qualquer cidade um pouco maior, a pelo menos 4 horas de carro distante de Barcelona. Pra quem pretende passar em Granada, a Sierra Nevada é uma boa opção, pois fica a 40 Km de Granada, e menos de uma hora de ônibus de Granada, não precisa nem de carro alugado, então dá para ficar hospedado em Granada e ir e voltar de ônibus da Sierra Nevada no mesmo dia, e os custos de alimentação, hospedagem não são muito caros em Granada, bem como os preços da entrada, aluguel de equipamentos e aulas são um pouco mais em conta que outros locais com mais tradição em esportes de inverno. O problema da Sierra Nevada, é que fica muito ao sul, e num lugar muito quente, então a temporada de esqui é curta, geralmente as pistas só tem neve suficiente entre começo de janeiro e metade de março, as vezes tem neve suficiente um pouco mais cedo, ou até um pouco mais tarde, mas isto depende muito do clima. Neve você sempre vai conseguir ver na Sierra Nevada entre janeiro e março, mas por ficar muito ao sul, se pegar um ano mais quente que o normal, pode não ter neve suficiente para esquiar mesmo em janeiro e fevereiro, então se esquiar é prioridade absoluta, os alpes italianos oferecem mais locais onde com certeza haverá pistas com neve suficiente para esquiar, mas são locais mais bem mais caros que Sierra Nevada. Por falar em Itália e Milão, você tem algum interesse específico por lá? Milão não é exatamente uma cidade lá muito interessante em termos de turismo, é basicamente uma "São Paulo", ou seja uma grande metrópole comercial e industrial, mas com poucos atrativos turísticos, e que por causa disto, a maioria das pessoas acaba usando Milão e São Paulo somente como ponto de passagem, para transitar para outros locais mais interessantes. Perto de Milão, pessoalmente eu gosto do Vale do Aosta, não costuma ser muito cheio de turistas, e tem bastante pistas para iniciantes. E se tiver o azar de pegar um ano muito quente, Chamonix, e Breuil-Cervinia, onde com certeza terá neve suficiente no inverno, ficam a 1h de carro de Aosta... Mas fora estes, tem quase 200 outros resorts de ski relativamente "próximo" a Milão: https://www.j2ski.com/ski_resorts/Airports/Milan_Malpensa.html
  7. "Problemas com leis rígidas", pessoalmente eu não vejo que isto seja um problema que afete muitos mochileiros, isto é algo que acontece ou aconteceu com um número muito, muito pequeno de turistas "pora-louca", inconsequentes, e que geralmente já viviam se enfiando em encrencas antes de viajar, mas nestes tempos de internet, estas histórias se espalham muito rápido, pois lá no fundo todos nós somos meio sádicos, e "gostamos" de ver a desgraça alheia. Eu tenho esta opinião, pois estes países com leis rígidas não costumam ser os primeiros destinos de viagem da imensa maioria dos mochileiros, e quando algum mochileiro decide ir para um destes países com leis mais rígidas, ou costumes muito diferentes, geralmente já costumam ter uma boa experiência com viagens, e costumam ter pesquisado a respeito, e sabem o que pode e o que não pode, e como se comportar para não ter problemas, então só um número muito pequeno de mochileiros pora-louca e inconsequentes é que costuma ter algum problema mais grave com leis rígidas.
  8. Ninguém sabe como vai estar daqui a 3 meses, mas se eu fosse tentar adivinhar algo, eu diria que o dia-a-dia nas cidades pode estar voltando lentamente a normalidade, mas as atividades turísticas estarão prejudicadas, com muita coisa fechada ou com restrições pelo resto do ano. Sem contar o fato de que a epidemia aparentemente está caminhando para um controle na Europa continental, mas continua a avançar fora de controle no Brasil e Reino Unido, e isto pode fazer com que mesmo que a situação esteja sob controle na Europa continental, existam restrições e quarentenas para passageiros vindos do Brasil e Reino Unido. Eu tenho passagens internacionais compradas para o final de julho, e pessoalmente já desisti de viajar, só estou esperando o melhor momento para cancelar os voos, para ver se não oferecem condições melhores que as atuais, atualmente a companhia aérea onde tenho passagens permite deixar as passagens em aberto para usar até o final de 2021. Faça o que você achar melhor e se sentir confortável, mas pessoalmente, eu cancelaria estas passagens e deixaria esta passagem em aberto, sem escolher uma data agora, , ou seja, pegaria um voucher, pois acredito que 2020 não será mais um bom ano para se viajar a turismo. Dando uma olhada no site da Air France, alem da remarcação, eles oferecem a possibilidade de cancelar a passagem, e receber um voucher do valor pago para usar em qualquer momento durante 1 ano:
  9. Por falar em entrar/sair por terra dos EUA ou Canada, a menos que tenha mudado no último ano, o Visto-Eletrônico do Canadá que se faz pela internet, só permite entrada por avião, para entrar no Canadá por via terrestre vindo dos EUA, precisa de um visto diferente, que era emitido presencialmente no consulado Canadense em SP ou Brasilia...
  10. Na ultima vez que eu estive no Brasil, ao fazer check-in na Ibéria, no guichê ao lado tinha um passageiro só com passagem de ida, ele estava tentando argumentar com o funcionário para permitir o embarque, mas o funcionário contra-argumentava de que eram regras da empresa não permitir o embarque sem que a pessoa comprovasse que tinha passagens indo embora da Europa dentro do prazo, e que sem passagens de volta ou indo embora, ele muito provavelmente seria barrado na entrada na Espanha, e ai Ibéria teria que trazer ele de volta, as custas da Ibéria... Eu fiz o meu check-in, fui comer algo na praça de alimentação, fui no banheiro, e uns 30 ou 40 minutos depois, quando fui entrar na área de embarque, passei na frente dos guichês da ibéria novamente, e o passageiro ainda estava lá argumentando, lembro bem dele por que ele usava uma camisa bem chamativa. Não sei como a história terminou, mas eu não lembro de ter visto ele no avião, e nem no desembarque em Madrid... Pessoalmente eu já viajei várias vezes do Brasil para a Europa com ida e volta compradas separado, em empresas diferentes, algumas vezes não questionaram nada no embarque, mas também teve algumas vezes onde questionaram sim, e pediram para ver a passagem de volta. Ou seja, a maioria das companhias aérea possui sim esta politica, mas algumas vezes acredito que devido a correria o funcionário acabe não percebendo isto e passando batido...
  11. Como o Davi já comentou, a primeira coisa que a imigração costuma perguntar é a data que você vai embora do país, e geralmente eles pedem para você apresentar o comprovante da passagem para provar isto. Ou seja, ao entrar no país, uma das coisas que a imigração quer se certificar é que você você vai ir embora de lá dentro dos prazos, não importa para onde você vá depois, desde que seja indo embora, não precisa ser necessariamente de volta para o Brasil, pode ser para um terceiro país. Então ir com uma passagem só de ida, sem uma passagem indo embora, costuma dar problema em praticamente todos os casos. Para não ter problemas, ao entrar no EUA, você já teria que ter uma passagem comprada para o Canadá, e ao entrar no Canadá, você já teria que ter uma passagem comprada para a Europa, e ao entrar na Europa, você já teria que ter uma passagem comprada indo embora da Europa, e assim por diante...
  12. Pessoalmente eu acho que este ano de 2020 não será mais um bom momento para se fazer viagens internacionais, além de todos os contratempos que podemos enfrentar, tem a questão da nossa segurança e saúde e das outras pessoas que é a coisa mais importante, e pessoalmente acho que seria hora de começarmos a contabilizar e tentar minimar os prejuízos que as viagens canceladas irão causar a todos nós que temos passagens e viagens marcadas. Mas faça o que você achar melhor para você e que você se sinta seguro e confortável com a situação, se resolver viajar, pessoalmente eu tentaria adiar ao máximo a remarcação da passagem e a data da viagem, na esperança de que a situação esteja melhor mais lá para frente, e alem disto, muitas companhias aéreas estão estendendo o prazo de remarcação, então pode ser que daqui a alguns dias apareçam condições melhores... Mas como a Air China, Alitalia e algumas outras empresas não estão disponibilizando voos nos GDS por enquanto, quem precisar remarcar e viajar no curto prazo, infelizmente vai ter que ter bastante paciência e tentar achar alguma solução com a Decolar via telefone, já que não tem opção pelo site. Boa sorte!
  13. A viagem provavelmente não vai mais ocorrer este ano, mas deixando um comentário adicional que pode ser útil numa eventual viagem futura para Russia. Eu não tinha lembrado disto antes, por que grandes eventos esportivos e baladas não são muito minha praia, mas um dos problemas de segurança pública na Russia são os "famosos hooligans russos" que vão aos eventos e casas noturnas somente com a intenção de brigar. Então recomenda-se aos estrangeiros que queiram curtir a noite russa, manter um perfil mais discreto, não chamar tanta atenção, para que não vire alvo de algum hooligan russo bêbado.
  14. No nordeste talvez não precise de saco de dormir, mas como você quer ir descendo pela costa até o Paraná em Agosto ou Outubro, ainda pode ser bem friozinho de madrugada. Neste época do ano ainda pode fazer 15ºC de madrugada no Espirito Santo, Rio de Janeiro, e São Paulo, podendo até mesmo ficar na casa dos 10ºC se você fizer um pequeno desvio para nas cidades serranas próximas do litoral. Não sei onde você vai começar no nordeste, e nem quanto tempo você vai ficar lá no nordeste antes de começar a descer para o sul, mas para não ficar carregando um saco de dormir sem necessidade por um longo tempo, você poderia pensar na possibilidade de comprar ele só quando for chegando mais perto do sudeste, tipo comprar só quando estiver lá em Salvador ou Vitória, podendo talvez nem precisar comprar, pois dependendo de quando exatamente você chegar no sudeste, pode já estar mais quente, e não precisar mais de saco de dormir.
  15. Grafia do sobrenome errado em teoria não impede você de conseguir a cidadania desde que você reúna todas todas as outras condicionantes para conseguir a cidadania, mas pode sim lhe dar um pouco mais de trabalho. Mas a cidadania alemã é uma das mais complicadas para conseguir, é cheia de regras e condicionantes, e grande parte dos imigrantes alemães que vieram para o Brasil no século passado acabaram perdendo o direito a cidadania alemã devido as regras existentes na época. Também tem que ver se o seu avô era realmente alemão, uma grande parte dos "imigrantes alemães" que vieram para o Brasil no século passado na verdade eram austríacos, russos, polonês, tchecos, húngaros, suíços, etc... Os alemães já tinham imigrado para estes outros países nos séculos anteriores, e muitos deles imigraram novamente, desta vez para o Brasil. Então você teria que ver se consegue arrumar os documentos dos seus antepassados (certidão de batismo, casamento, nascimento, passaporte, etc) e contratar alguém especializado no assunto, para avaliar o seu caso em mais detalhes, para ver se você realmente teria direito a cidadania, antes de gastar um monte de dinheiro com toda a burocracia necessária.
  16. Estas notas já saíram de circulação e não tem mais nenhum valor a mais de 30 anos! Quando elas saíram de circulação, em 1987, esta cédula valia 5 centavos lá na Bolívia!! O seu avô provavelmente guardou elas como souvenir e recordação de alguma viagem que ele fez a Bolivia nos anos 80, quando ele recebeu esta nota, provavelmente ela já valia somente alguns poucos centavos. Mas cédulas de dinheiro antigas são colecionáveis, então na verdade você tem um item de colecionador. Se quiser "trocar" ela, você vai ter que anunciar no Mercado Livre, e esperar algum colecionador interessado comprar ela, mas como mesmo sendo colecionáveis elas não valem muita coisa (estão sendo vendidas por menos de R$ 20), pessoalmente eu guardaria ela como lembrança do meu avô. Ou então você pode guardar ela por mais uns 30 anos, para ver se ela fica mais valiosa, igual as cédulas da década de 1950, que hoje são negociadas por uns 300 reais entre os colecionadores... https://produto.mercadolivre.com.br/MLB-1387298468-cedula-bolivia-50000-pesos-bolivianos-villarroel-mbc-_JM#position=2&type=item&tracking_id=2ff2e29a-fa46-44d3-b70e-f4e520fa9c6b
  17. Quando que seria esta viagem? De Espirito Santo para "baixo" as madrugadas já costuma ser bem frias entre Abril e Outubro para você acampar só com uma manta leve.
  18. Dei uma olhada no Decolar, e não está aparecendo passagem da Air China para nenhuma data até 2021, dei uma olhada em outros sites, inclusive sites americanos japoneses e europeus, e em nenhum outro site aparecem passagens da Air China, o único lugar onde aparecem, é direto no site da Air China. Acredito que as explicações mais plausíveis para esta situação seriam: - A Air China cancelou todos os voos no GDS Amadeus (software usado pelas agências e sites para emitir passagens), mas "esqueceu" de cancelar no site. - A Air China está reativando e recadastrando os voos aos poucos, e por enquanto só liberaram no site deles, mas ainda não cadastraram eles no GDS Amadeus usado pelas agências e outros sites. Enquanto os voos não estiver no GDS Amadeus, não vão aparecer nos sites das agências, e se precisar viajar urgentemente, acho que a opção seria tentar contato telefônico, para que o Decolar também resolva isto direto com a Air China por outro meio. Mas sendo sincero, eu não marcaria viagem para Agosto ou Setembro, as chances de você ter problema nestas datas continuam bem grandes! Inclusive faz semanas que está se comentando aqui na Alemanha que as fronteiras da Europa ficariam fechadas para estrangeiros de fora da Europa pelo menos até setembro. Esta semana saiu na mídia uma outra noticia, desda vez de que talvez o bloqueio total não seja implantado, mas ao invés disto seja implantado um bloqueio seletivo de acordo com o país de origem do passageiro, pessoas de países com o surto fora de controle, continuariam a ser barrados por tempo indeterminado, e um dos exemplos de país que eles citaram que poderia ser barrado, foi o Brasil, onde o surto de Covid-19 está fora de controle e com o número de casos crescendo dia após dia. Ou seja, a situação até pode estar sob controle na Espanha e resto da Europa até setembro, mas se estiver fora de controle no Brasil, eles vão impedir os brasileiros de entrar, para que não haja risco de eles trazerem os casos de volta para a Espanha/Europa. Pessoalmente eu deixaria estas passagens em aberto, para decidir mais para frente quando viajar, quando você já tiver mais certeza de que não haverá riscos de você ser barrado devido a epidemia estar fora de controle no Brasil. Ou seja, pessoalmente eu cancelaria os planos de viajar em 2020 e já começaria a fazer planos só para 2021.
  19. então... O casos que você costuma ver na internet de pessoas que simplesmente foram sem nada, representam somente os menos de 1% de pessoas que tiveram sucesso neste tipo aventura, o que você não vê por aí são os outros mais de 99% de pessoas que fracassaram retumbantemente neste tipo de aventura, e que tiveram que dormir na rua, mendigar por alguns trocados ou prato de comida, acabaram envolvido com tráfico de drogas, ou vivem as custas dos pais. Pessoalmente eu conheço não só uma, mas várias pessoas que saíram para correr o mundo sem rumo, sem dinheiro e sem planos e objetivos bem claros e definidos, não teve um que foi bem sucedido nisto, alguns passaram algum tempo presos por tráfico numa cadeia boliviana, outros acabaram morando na rua viciados em drogas, outros vivem até hoje as custas dos pais, e sempre que a coisa aperta, ligam para a mamãe mandar algum dinheiro, etc... Inclusive tem um caso de uma blogueira bem famosa por viajar o mundo "sem dinheiro", mas o que ela não contava, é que o pai dela era um rico empresário, e que sempre que a coisa ficava realmente complicada, ela apelava para o pai mandar dinheiro... As únicas duas pessoas que eu conheço que conseguiram passar meses ou anos viajando por aí com sucesso e com pouco dinheiro, saíram de casa com um projeto bem definido, juntaram uma boa quantia de dinheiro antes de viajar, o suficiente para aguentar alguns meses, e quando se jogaram na estrada, já foi com objetivo bem claro de trabalhar e ganhar algum dinheiro durante a viagem em todo lugar que passavam, para ir custeando a viagem. Uma destas pessoas era um Argentino que estava viajando pela América do Sul já fazia 6 meses, e ganhava a vida trabalhando em média 4 ou 6 horas por dia fazendo malabarismo nos cruzamentos, uma vez conversando com ele, ele comentou que em dias bons, conseguia faturar entre 100 e 200 Reais, mas também tinha dias onde não faturava nem para pagar uma marmita no almoço, então sempre que faturava um pouco mais, tinha que guardar para os dias onde não faturava o suficiente. O outro, estava rodando a América do Sul já faz quase 2 anos, sempre trabalhando em bares e restaurantes, mas era uma pessoa muito sociável, em 15 minutos de conversa ele já virava o seu melhor amigo, mas nem todo mundo tem este talento... Ou seja, não caia nesta história romanceada que você na internet, de que é possível sair por aí sem um tostão furado no bolso e que sempre vai dar certo, tem alguns casos raros onde a pessoa realmente consegue, mas na imensa maioria das vezes não dá certo, e a pessoa acaba na sargenta, dormindo na rua, mendigando ou envolvida com crimes. E ai cada pessoa tem que avaliar os seus limites, e avaliar os riscos que está disposta a correr...
  20. Quanto que você tem pra vender? As vezes a quantidade que você tem a venda não compensa nem o gasto do uber ou gasolina para o comprador ir retirar elas na sua casa. Estas moedas diferentes, você tem que tentar se livrar delas ainda no país de origem dela, se livrar delas no Brasil sempre vai ser complicado, geralmente você só consegue se livrar delas vendendo no particular para alguém que esteja viajando para lá, mas como em 2020 as viagens internacionais aparentemente já são coisas do passado, acho que via ser meio complicado você se livrar delas.
  21. Os meses de Abril e Maio, acredito que serão os mais complicados para as companhias aéreas, pois elas estão tendo gastos muito altos nestes meses com todos estes ajustes que tem que ser feitos a toque de caixa o mais rapidamente possível, até mesmo estacionar um avião que estava voando 12 horas por dia custa um monte de dinheiro com preparação e armazenamento correto, então estes primeiros meses as companhias tem um gasto muito algo, e por isto estavam fazendo promoções para conseguir algum dinheiro rapidamente. Mas não dá para ficar fazendo promoção e vendendo passagem abaixo do custo por muito tempo, uma hora tem que voltar a vender as passagens por um valor que pague os custos e que gere algum lucro, para pagar as dívidas acumuladas nestes meses. Praticamente todas as companhias aéreas já anunciaram que depois da crise pretendem reduzir a quantidade de aviões e voos no mínimo entre 20% e 30%, o que vai equilibrar a oferta de assentos com a demanda mais fraca. A maioria dos especialistas no assunto está prevendo que possa haver algumas promoções pontuais nestes primeiros meses, mas a maioria deles acha que tendência é que os preços das passagens aéreas subam no segundo semestre, pois apesar de haver menos passageiros viajando, as companhias aéreas irão começar a devolver aviões, e assim equilibrar a oferta com a demanda, e desta forma não precisar fazer promoções para encher os aviões que restarem.
  22. Concordo que as medidas de quarentena mais rígidas adotadas na Argentina estejam ajudando a deixar a curva de contaminação mais lenta, mas também não coloco a minha mão no fogo pelo atual governo Argentino, que já deu várias declarações nos últimos meses contra a existências de companhias aéreas low-cost na Argentina. Se é verdade ou não, é outra história, mas o que se comenta na internet, é que talvez o governo Argentino esteja usando esta proibição de voos até setembro para atingir as companhias low-cost, e forçar que elas saiam do mercado e diminuam a concorrência com a Aerolineas Argentinas. Por ser uma estatal, "que não precisa dar lucro", e que tem o caixa do governo a disposição sempre que precisar, a Aerlineas não teria grandes dificuldades para enfrentar este período até setembro sem voos, mas as concorrentes low-cost não teriam dinheiro para sobrevir tanto tempo sem poder voar, e quebrariam antes de setembro, eliminando a concorrência da Aerolineas. O quanto disto é verdade, não tem como saber, pode ser que seja só mais uma das várias teorias da conspiração que circulam na internet. Mas uma coisa que é certa, a Aerolineas é uma empresa estatal extremamente ineficiente e que vem sendo sustentado pelo governo argentino faz décadas, mas nos últimos anos ela vinha perdendo muito mercado para as concorrentes low-cost mais eficientes, e isto estava incomodando muito o atual governo, que ao invés de trabalhar para deixar a Aerolineas mais eficiente, estava publicando vários decretos e leis para dificultar a vida das low-cost e favorecer a Aerolineas.
  23. Cada pessoa tem visões e expectativas diferentes, mas a minha seria: Não estou comprando nada, na verdade tenho passagens compradas para Julho, para viagem que com certeza não vão mais acontecer, pois acredito que a situação no meu destino não estará resolvida até julho, e segundo, as minhas férias foram antecipadas pela empresa, estou de ferias agora, neste momento em que estamos com pouco trabalho na empresa. Os meus planos são só para 2021, é uma viagem internacional, até por que agora não tenho mais férias pra tirar em 2020, mas mesmo antes de me colocarem de férias, eu já estava pensando só em 2021. Com o número de casos confirmados no Brasil crescendo dia após dia, e sem mostrar sinais de uma diminuição no número de casos como tem acontecido em outros países, acho que situação está longe de ser controlada no Brasil, eu acho que esta situação ainda vai longe no Brasil, e pessoalmente eu não planejaria nada para antes do final do ano. Na verdade as viagens nacionais nunca foram realmente proibidas, mas a demanda de passageiros caiu tanto, que simplesmente não é viável as empresas manterem os aviões e ônibus rodando por aí gastando combustível para meia-duzia de passageiros. O que foi fechado, foram as atrações turísticas, parques, os hotéis e pousadas em algumas cidades foram fechados por lei local, mas na maioria dos locais hotéis, pousadas e restaurantes fecharam mesmo é por falta de clientes. Agora como vai estar a situação na segunda metade do ano, ninguém sabe... Alem dos problemas relacionados a cancelamento de voos e ônibus, acho que uma boa parte do pessoal que estava pensando em viajar nos próximos meses está mesmo é preocupada com outra coisa: A grande onda de desemprego ou corte nos salários e renda que pode começar a ocorrer nos próximos meses, conversando com alguns amigos, alguns já comentaram que nas empresas onde eles trabalham já estão pensando em cortes de funcionários. Então neste momento, acredito que uma grande parte do pessoal que estava pensando em viajar, está deixando os planos suspensos, pois corre grande risco de ficar desempregada nos próximos meses e este dinheiro que seria gasto nas férias, pode ser necessário para coisas mais importantes. Também tem que levar em conta que muitas empresas estão dando férias compulsórias para os funcionários agora, ou podem dar férias compulsórias nas próximas semanas, agora elas podem decidir lhe dar férias quando quiserem, só precisam lhe avisar 48 horas antes, e isto está cancelando os planos de muitas pessoas, pois simplesmente podem não ter mais férias para tirar em 2020.
  24. Uma outra observação: Leve em conta o clima. Março ainda é inverno por aqueles lados, e o clima que normalmente já é ruim o ano todo na Escócia e Irlanda, durante o inverno é literalmente uma merda! Estive no inverno passado na Irlanda, dos 4 dias que ficamos na Irlanda, choveu em 3 dias, não choveu o tempo todo, mas sim era uma chuva fraca e intermitente, chovia por meia hora, ai parava, quando você pensava, agora parou de chover e dá para sair, a chuva voltava e lhe pegava no meio do caminho, lhe deixando todo molhado e congelado até os ossos. Só não choveu no primeiro dia, mas mesmo assim foi um dia bastante nublado, de vez em quando aparecia um pouquinho de sol, mas nós infelizmente só chegamos em Dublin ao meio-dia, então só conseguimos aproveitar umas 3 horas de tempo bom, pois as 16:00 já estava completamente escuro. Quando nós planejamos a viagem a Dublin, nós já estávamos bem cientes de que o clima poderia ser uma m..., e que poderíamos não conseguir fazer muita coisa na rua, então já tínhamos um plano B pronto para isto, com bastante atividade indoor em museus, castelos, igrejas, visita a cervejarias, destilarias de wisky, e muitos pubs para beber cerveja e ouvir música. Em resumo, viajando em março, você tem que estar ciente que será frio, que o clima pode ser uma merda, e que você pode não conseguir fazer muita coisa na rua ou ao ar livre, mas se viajar ciente disto, se preparar para o clima que vai pegar lá, e fazer uma programação de atividades de acordo com o clima, dá para se divertir e aproveitar um monte, mesmo no inverno, só não pode viajar com expectativas irreais, achando que vai ficar passeando e fazendo piquenique no parque, pois este tipo de coisa não rola no inverno.
  25. Ninguém sabe como o mundo vai sair depois da epidemia do Covid-19, coisas que funcionavam e que se usava antes da crise, pode não se aplicar mais depois da crise, pode continuar a haver algum tipo de restrição quanto a circulação de turistas, companhias aéreas cancelar dezenas de rotas, ou podem falir, pode ser imposto algum tipo de distanciamento social dentro dos ônibus, aviões e trens, e tudo isto pode fazer os preços das passagens podem aumentar bastante, etc... Nos próximos 12 meses, vão ser bastante imprevisíveis, e há uma grande chance de que nada do que sabíamos a respeito de viagens antes do Covid-19 continuar a valer e se aplicar depois dele, o máximo que poderíamos lhe ajudar agora, seria baseado em como as coisas estavam funcionando antes do Covid, mas sem certeza de que isto continuaria válido no ano que vem. Quanto tempo em cada local depende dos seus interesses pessoais, mas pessoalmente eu colocaria pelo menos uns 5 dias em Paris, 5 em Londres, 3 em Edinburgh e 3 em Dublin, some a isto mais 2 ou 3 dias perdidos de deslocamento para ir do Brasil até a Europa, mais uns 2 dias perdidos nos deslocamentos internos entre as cidades, e você verá que não dá para visitar Paris, Londres, Edinburgh e Dublin em somente 15 dias, teria que tirar uma. Se fosse ficar só com Londres, Edimburgh e Dublin, em faria algo parecido com isto: Brasil -> Londres -> Edinburgh - Dublin -> Londres -> Brasil, pois passagens de Brasil para Dublin, ou passagens de Dublin para o Brasil geralmente serem bem caras, então na maioria dos casos acabava sendo lucro perder algum tempo voltando a Londres, e voltar ao Brasil por Londres. Mas se conseguisse aumentar a viagem, e incluir Paris, eu faria: Brasil -> Londres -> Edinburgh - Dublin -> Paris -> Brasil Mas se concentrando só a opção Londres, Edimburgh e Dublin: Edinburgh fica bem longe de Londres, ônibus é relativamente barato, comprando antecipado, antes do covid, você conseguia achar passagens por umas 20 Libras se comprasse 90 dias antecipado, mas é uma viagem muito demorada, são umas 10 horas de viagem. Trem é mais rápido, leva umas 5 horas, mas os trens do Reino Unido costumam ser caros, e este trecho facilmente lhe custava umas 70 ou 80 Libras. Então a opção com o melhor custo benefício, era ir de avião, pois havia uma grande quantidade de voos low-cost diretos, com passagens custando a partir de 20 libras + 10 ou 15 libras de deslocamento até os aeroportos. A Irlanda fica numa ilha separada, então o deslocamento por terra (ônibus ou trem) é mais complicado e demorado, pois envolve ônibus/trem, balsa, etc, o que deixa tudo demorado e mais caro. Então para ir de Edinburgh até Dublin, a melhor opção era ir de avião, pois também havia uma grande oferta de voos low-cost diretos custando a partir de 20 Libras + 10 Libras de ônibus até os aeroportos. E por fim, ir de Dublin para Londres por terra também é meio demorado, complicado e demorado, então novamente a melhor opção era ir de avião, pois também havia uma oferta bem grande de voos low-cost baratos, custando a partir de 20 Libras + 10 ou 15 libras de gastos para ir e voltar dos aeroporto. Se fosse incluir Paris, iria de avião direto de Dublin para Paris. Mas isto era antes do covid, e as coisas podem ser bem diferentes no ano que vem, pelos motivos que comentei acima (empresa falidas, menos oferta de voos, distanciamento social nos aviões, etc...) Então neste momento é hora de pesquisar, avaliar se o orçamento seria suficiente, pesquisar o que ver e fazer em cada local, etc, mas não definir e nem comprar nada, pois não se tem a menor ideia de como vai estar a situação no ano que vem.
×
×
  • Criar Novo...