Ir para conteúdo

poiuy

Membros
  • Total de itens

    1.841
  • Registro em

  • Última visita

  • Dias Ganhos

    35

Tudo que poiuy postou

  1. Não há trens diretos de Siena a Veneza, devolvendo o carro em Siena, você vai ter que ir até Florença de qualquer jeito. Saindo de Siena, você pega primeiro um trem regional até Florença, lá desce do trem com todas as suas malas, corre para a outra plataforma arrastando as malas, e espera uns 30 ou 40 minutos o novo trem chegar que vai te levar a Veneza. Então pessoalmente eu não vejo vantagem em você devolver o carro em Siena, o tempo que você vai levar dirigindo de volta a Florença é o mesmo que você gastaria no trem regional de Siena até Florença. Então eu pegaria e devolveria o carro em Florença, no mesmo local onde retirou ele, assim você não corre o risco de uma surpresa desagradável na hora de retirar/devolver o carro, com a locadora lhe cobrando uma taxa extra por devolver o carro num lugar diferente de onde você retirou ele.
  2. Sim, você vai precisar de uma carta-convite. Sem um comprovante de hospedagem ou carta-convite, você volta direto do aeroporto para o Brasil. Na internet é literalmente milhares de sites com modelos de carta-convite para o Reino Unido: https://www.google.com.br/search?q=modelo+carta+convite+Reino+Unido Você não precisa de visto, o que a imigração vai lhe pedir é o seguinte: - Passaporte com validade de no mínimo 6 meses - Passagens de volta compradas e marcadas - Comprovante de hospedagem (reserva de hotel ou carta-convite) - Dinheiro suficiente e condizente com o que um turista costuma fazer (umas 60 Libras por dia costumam ser suficientes) - E saber explicar o que você vai fazer lá em Londres
  3. Exato, o único que compensa ir de trem é entre Veneza e Roma, nos demais é mais vantajoso ir de avião.
  4. Tem gente que arrisca ir com uma mochila maior, alguns passam sem problemas mesmo com uma mochila maior, mas também tem um monte de gente que se fode... Se o avião está meio vazio, geralmente os funcionários fazem vista grossa, e deixam passar algumas fora do limite, mas se estiver meio cheio, eles barram todo mundo que estiver fora dos limites. Ai é com você decidir se vai arriscar ir com uma mochila fora dos limite e correr o risco de pagar USD 40 lá no aeroporto, ou se você paga USD 12 ou USD 16 para adicionar uma mala despachada. Obs 1. Você não precisa comprar uma passagem na TARIFA PLUS que tem um monte de benefícios extras, você pode comprar a passagem na TARIFA ZERO e só adicionar bagagem despachada, fica bem mais em conta. OBS. 2. Cuidado com o horário destes voos de USD 6!!! Estes voos super baratinhos costumam ter uma pegadinha, muitas vezes os horários são horríveis! Um voo saindo as 06:05, ou antes das 08:00 da manhã é horrível, pois você tem que estar lá no aeroporto 2 horas do voo para passar em toda burocracia do aeroporto, o significa que você tem que sair do seu hotel/hostel umas 3 a 3,5 horas antes do voo. E as 3:00 ou 5:00 da manhã não costuma haver ônibus para o aeroporto, e você terá que pagar caro num táxi para o aeroporto, e no final das contas, vai sair mais caro do que se você for num horário decente.
  5. R$ 2.110 por 27 dias num carro com câmbio automático e sem limite de quilometragem? Este valor está correto? Inclui todas as taxas e impostos? A quilometram é mesmo ilimitada? Estou achando isto muito barato, qualquer cotação num carro e condições parecidas está dando mais de R$ 6.000 atualmente depois de somar todos os impostos e taxas.
  6. Amsterdam costuma ficar entupida de gente nos finais de semana mesmo no inverno, tão cheia que chega a atrapalhar e incomodar algumas pessoas, então se você quiser pegar a cidade um pouco menos entupida, cogite visitar Amsterdam durante a semana, e fazer os bate-voltas no final de semana. Mas claro, isto se o clima colaborar com você, você pode chegar lá e os dias planejados para ir a Rotterdam e Antuérpia serem uma merda, com muito frio e chuva, num dia com um clima destes é melhor ficar em Amsterdam mesmo.
  7. Eu já fiz isto, de ir primeiro para uma outra cidade, e depois para uma outra cidade com passagem separado, mas geralmente os horários que a gente chega lá não ajudam muito, muitas vezes você não consegue seguir viagem no mesmo dia sem gastar uma fortuna. Então se for fazer algo assim, tem que cotar e somar todos os trechos nas datas exatas que você vai viajar, pois você pode achar uma passagem barata de Fortaleza para Paris, Milão, Madrid, etc, mas depois ter que gastar R$ 1.000 para ir desta cidade até Praga e depois voltar de Budapeste até esta cidade, o que deixaria a coisa mais cara do que seguir "direto" para o Leste Europeu
  8. O problema mesmo é o horário que você vai chegar lá na Europa, e se este horário vai permitir que você siga para o leste europeu ainda no mesmo dia. Comprando trechos separados, eu deixaria no mínimo 5 horas de intervalo entre o horário previsto de chegada e o horário de partida do próximo voo, para que você tenha tempo de passar na imigração, retirar bagagem, mudar de terminal, entrar na fila do novo check-in, passar pelo raio-x, etc, sem que um atraso na chegada ou uma imigração mais demorada façam você perder o segundo voo. Por exemplo, se você for pegar o voo mais barato do dia 06/06 para Paris, você chegaria lá em Paris no aeroporto Charles de Gaulle as 13:40 do dia 07. Eu não compraria nenhum voo para Praga antes das 18:00, e dando uma olhada nos voos disponíveis saindo depois das 18:00 do aeroporto Charles de Gaulle no dia 07, não tem nenhum realmente barato, o mais barato custa R$ 300. Voltar a Paris saindo de Budapeste no dia 14/08 está absurdamente caro, custando R$ 520 Ai somando a passagem de Fortaleza a Paris (R$ 2.580), mais a passagem de Paris até Praga (R$ 300) e mais a passagem de Budapeste a Paris (R$ 520), o total final vai dar R$ 3.400 enquanto que Fortaleza x Praga x Fortaleza está por R$ 3.200 como a colega acima citou, e ai mesmo pegando um ônibus de R$ 100 de Budapeste até Praga, ainda ficaria mais barato que ir por Paris...
  9. Faz uns 200 anos que tem manifestação e protestos praticamente toda semana em Paris, aqui na Alemanha quase não passa uma semana em que não tenha notícia na mídia a respeito de algum protesto em Paris que tenha fechado a Champs-Élysées e de um quebra-quebra. Eu não desistiria da viagem por causa disto, mas teria um plano B para o caso do metrô estar fechado, pegar roas alternativas do metrô para evitar regiões de protestos, e levar um dinheiro extra para pagar um táxi e já ir ciente que se tiver que pegar táxi, você vai levar o dobro do tempo que levaria usando o metrô em qualquer deslocamento. E claro, se você perceber que tem protesto numa região da cidade, não ir lá se meter no meio da confusão, simplesmente dê meia volta e vá para o outro lado da cidade. Para isto, é importante que você mantenha o seu roteiro flexível, não fique engessando demais o seu roteiro com um monte de ingressos comprados antecipadamente. Tente acompanhar a mídia, ou mesmo perguntar na recepção do hotel a respeito dos protestos, geralmente eles são marcados com antecedência, e ai é só você evitar a região dos protestos naquele dia.
  10. Uma mochila deste tamanho costuma ser muito pequena para uma viagem de 20 dias. Sugestão pague o extra na passagem e inclua bagagem despachada ao invés de gastar um dinheirão numa mochila que depois vai ser muito pequena para o que você precisa levar. Se incluir bagagem despachada já no momento da compra, não fica muito mais caro, o que não pode é você chegar lá com uma bolsa/mochila fora dos limites e pagar o extra no aeroporto, ai sim você terá que vender um rim para pagar a bagagem despachada.
  11. Apesar de não precisar mais de visto, o pessoal fala que continua a ser meio chatinho.
  12. Verifique em detalhes as exigências para entrar na Bielorrússia/Belarus, costuma ser o país mais chatinho e complicado para se entrar de todo leste europeu.
  13. Você ficar dando "rolézinho" perto da Grand Place até umas 10 ou 11h só serve pra você desperdiçar tempo, se a ideia é ir a Bruges, acorde, tome café da manhã e vá direto para a estação de trem, não fique enrolando por Bruxelas. Até por que é 1h de trem até você chegar em Bruges, e se você ficar enrolando demais, sobra nada de tempo livre antes de escurecer. Quando eu fui a Brugges, peguei o trem em Bruxelas as 09:00 da manhã, cheguei em Bruges as 10:00 e até eu ter visitado tudo o que eu queria em Bruges, era umas 16:00 horas, enrolamos mais um pouco por lá, tomando umas cervejas trapistas num restaurante, e pegamos o trem de volta a Bruxelas as 18:00. Sugestão, vá cedo para Bruges, e deixe para decidir lá em Bruges se você passa em Ghent na volta, pois pode ser que você goste de Bruges e queira ficar mais tempo por lá, ou então você pode achar o clima horrível, e querer voltar para Bruxelas logo depois do almoço. Mas antes de ficar fazendo muitos planos para Bruge, você vai ter que esperar para ver se o clima vai colaborar com os seus planos. Já pensou que o domingo pode ser um dia de clima horrível, com muito frio e chuva? E ir a Bruges / Ghent num dia destes é furada total, pois quase tudo o que você faz por lá é ao ar livre, e será horrível fazer isto com um frio de 3ºC e chuva fina, num dia destes, é melhor ficar em Bruxelas, onde você tem mais opções de coisas para fazer num dia assim.
  14. poiuy

    Sobre Visto França

    Cada país tem regras ligeiramente diferentes para vistos de estudante, mas geralmente você não pode continuar como turista nos países Schengen após vencer o seu visto. O que existe e eu sei que é bem comum, é uma prorrogação da sua estadia após vencer o visto de estudante na frança. Tipo, uns 30 ou 60 dias antes do seu visto de estudante vencer você pede prorrogação do visto para ficar na frança mais 30 dias por exemplo. Geralmente esta prorrogação é concedida sem problemas, mas você não pode sair da França durante este período, pois a prorrogação vale só para a França, e se você for para a Itália, Espanha, Bélgica durante esta prorrogação, pode ser deportada expulsa...
  15. Repetindo o que falei no outro tópico: Se você não tiver nenhum carimbo no passaporte por exceder os prazos em algum país, e se tiver uma explicação de como vai pagar por tudo isto sem trabalhar, e se tiver uma explicação convincente do que pretende fazer por todo este tempo, não tem problema nenhum.
  16. poiuy

    Visto Irlanda

    A princípio não tem problema em você entrar na Irlanda depois que o seu visto de estudante da França vencer. Mas se você tiver um carimbo no seu passaporte por que você excedeu o prazo permitido na França, a Irlanda pode se dar ao direito de negar a sua entrada casa eles desejem. Ao chegar na Irlanda eles também podem querer saber como que você vai pagar por tudo isto, e o que vai fazer por lá todo este tempo, e se você não tiver uma explicação plausível a respeito de como vai pagar tudo isto e o que vai fazer lá todo este tempo, eles também podem se dar o direito de negar a sua entrada.
  17. Ainda está muito longe para inverter algo devido ao clima, daqui a uma semana esta previsão pode estar totalmente invertida, nos dias que hoje estão prevendo sol, estarem prevendo chuva e vice-versa. A previsão do tempo só é confiável para os próximos 3 ou 4 dias, para mais que isto, nada é certo. Eu só pedi para você olhar, para que tivesse uma ideia do que esperar lá, pois muitas pessoas esquecem que será inverno, ou então acham que é igual ao inverno de Curitiba ou de Porto Alegre, onde o frio não chega a atrapalhar muita coisa.. O problema de estar nevando em Garmish, é que o teleférico e acesso ao Zugspitze ficam fechados quando o vento está acima de 30 Km/h e quando tem muita neve. Mas o grande problema mesmo da neve e neblina em Garmisch é você pagar 24 € no Bayern Ticket para ir de trem até Garmisch, depois pagar mais 46,50 € para subir de teleférico no Zugspitze e só ver isto: Então é muito importante que você fique de olho na previsão do tempo e nas webcams para decidir o melhor dia de ir a Fussen e Garmissch e conseguir ver algo. Quando eu vou a montanhas, eu sempre fico de olho nas webcams alem da previsão do tempo. Se a previsão fala que o tempo vai estar bom, eu coloco o despertador para acordar cedo, mas antes de sair eu dou uma conferida na webcam da montanha para ver como estão as coisas por lá. https://zugspitze.de/de/aktuell/webcams-panoramakameras
  18. Você vai no inverno, e o clima pode ser horrível nesta época, e são bem comuns uns 4 ou 5 dias de chuva e neve, principalmente em Garmisch-Partenkirshen e Fussen. Dê uma olhada neste link para ter uma ideia do que lhe espera em Garmish: https://www.accuweather.com/en/de/garmisch-partenkirchen/82467/february-weather/172200?monyr=2/1/2019 Por enquanto está prevendo clima bom para 13 e 14 de fevereiro, mas semana que vem, a previsão de tempo pode ter mudado para uma semana de neve e chuva, e se você tiver o azar de pegar 3 dias assim, você terá perdido viagem, pois vai chegar e não vai poder fazer e ver nada em Fussen e em Garmisch, nem vai conseguir subir o Zugspitze. Então pessoalmente eu deixaria um pouco mais de tempo em Munich, para ter uma chance maior de pegar ao menos 1 ou 2 dias de clima bom para ir a Fussen e Garmisch
  19. O preço das passagens não será mais barato comprando lá na hora pagando em dinheiro vivo ou no site, uma passagem de trem de Munich a Viena custará os mesmos 70 Euros comprando pela internet ou lá na hora, única diferença é o IOF que é de 6.38% no cartão de crédito e 1.1% no dinheiro em espécie. Mas a questão de comprar antecipado pela internet é os descontos e tarifas promocionais que você consegue. Por exemplo, comprar uma passagem de trem de Munich para Viena lá na cidade 2 ou 3 dias antes vai lhe custar 70 euros mesmo em fevereiro, fora de temporada. Mas se você comprar pela internet a passagem hoje para viajar em Fevereiro, você vai pagar somente 30 euros, mas mesmas passagens que você pagaria 70 euros lá em Fevereiro. Ou seja, por mais que os 6.38% de IOF pareçam altos, deixando para comprar lá na hora ainda será muuuuuito mais caro!! Entre no site da www.bahh.com e www.flixbus.com e confira os preços para amanhã e para feverreiro caso queira tirar a dúvida da diferença de preços. A única coisa que você pode comprar lá na hora e que custa o mesmo são os trens e ônibus regionais, como por exemplo o trem de Munich para Garmisch e Fussen e o ônibus de Praga para Cesky Krumlov...
  20. Se você fizer tudo dentro das normas e exigências, a sua hospedagem não será exatamente gratuita. Para você ficar hospedado na casa de amigos, você precisa apresentar uma carta-convite, com os seus amigos assumindo a responsabilidade por você. Na Inglaterra pode ser uma carta-simples, onde constem os dados do seu anfitrião, e cópias dos documentos pessoais do seu anfitrião que provem que ele está legalmente em Londres. Tem gente que vai só com cópias digitalizadas, mas a imigração recomendá que você apresente a carta original, com a assinatura original, e enviar esta carta origianal da Inglaterra para o Brasil, custará facilmente umas 15 ou 20 Libras para o seu amigo. Na Espanha, a burocracia é maior, a carta-convite precisa ser registrada na delegacia de polícia da cidade onde os seus amigos residem, onde o seu amigo tem que apresentar uma série bem grande de documentos para provar que ele está legalmente na Espanha, que a casa e renda dele são suficientes para receber você. Tudo isto custa uns 80 Euros em taxas, fora o que o seu amigo gastar de ônibus/gasolina, correio e tempo indo e voltando da delegacia, e leva até uns 30 a 45 dias para ficar pronto lá na delegacia de policia espanhola, e mais uns 15 dias para chegar na sua casa depois que o seu amigo for lá na delegacia, em horário comercial, retirar a declaração e enviar ela via correio para você, Ou seja, os seus amigos estarão dispostos a encarrar toda esta burocracia e custos para fazer uma carta-convite dentro das exigências?
  21. poiuy

    Bagagem

    Se você não estiver levando nenhum equipamento ou barraca na mochila, você teria que levar umas barras de ferro na mochila, para conseguir colocar 20 Kg numa mochila deste tamanho! kkkkkkk Por mais roupa e tranqueira que eu leve, nunca consegui fazer uma mochila que pesasse mais que 10 ou 11 kg, só consegui chegar perto dos 20 Kg na volta, mas por que trouxe uma dúzia de garrafas de vinho chileno na mala...
  22. poiuy

    Bagagem

    Este valor de 20 Kg está estranho demais!!!!! Até fui conferir no site, e está 20 Kg, mas deve ser algum erro, bagagem de mão não é 20 KG em lugar nenhum do mundo! Muito menos numa low-cost como a Sky, que cobra por tudo. O site da Sky tem muito informação desencontrada e contraditória, num lugar fala que na Tarifa Zero pode levar só pode levar uma bolsa de mão de 25 x 35 x 45 cm, em outra parte fala que pode levar uma bolsa de mão de 25 x 35 x 45 cm + uma outra de 25 x 35 x 55 cm... Mas em fim, apesar de estar 20 Kg no site, eu não arriscaria em ir com mais de 10 kg. Eu telefonaria para a Central de atendimento deles, para confirmar o que exatamente você pode levar: O horário de atendimento é de segunda a domingo das 8h às 23h. TELEFONES Do Brasil: Rio de Janeiro: (+55 21) 20181055 Sao Paulo: (+55 11) 31817681 Florianópolis: (+55 48) 31810243 Mas quando é permitido levar 2 volumes a bordo, o maior deles não pode medir mais que 25 x 35 x 55 cm, e esta mochila Forclaz 50 acho que ultrapassa os 55 cm de altura, e se eles quiserem implicar, eles podem implicar por causa de 8 cm. Quando pode levar um segundo volume a bordo, ele tem que caber embaixo do assento a sua frente, não pode ficar nos seus pés, tem ser embaixo do assento, e neste caso medir no máximo 25 x 35 x 45 cm, e a Quechua Arpenaz 30 ultrapassa em muito este limite de tamanho, ele mede 26 x 26 x 56 cm, então é quase certeza que você será impedido de embarcar com duas mochilas fora do limite.
  23. O que vale é o que está lá no site, qualquer coisa fora disto é por que o funcionário fez vista grossa e deixou passar.
  24. Pra que abrir conta no N26 para uma viagem tão curta assim? Não vai render quase nada de economia, só um monte de trabalho e burocracia para abrir e fechar a conta depois. Se você levar 60 Euros por dia, serão uns 1.800 Euros no total, levando uns 500 em espécie, sobra uns 1.300 euros para levar de outra forma. Depois de descontar de descontar todas as taxas, impostos custos de remessa para o N26, na prática isto vai lhe render no máximo uns R$ 0,10 de economia por cada euro em relação ao cartão convencional ou VTM. E multiplicando 1.300 x 0,10, no final das contas vai te render uma economia de meros R$ 130, o que é um valor irrisório para quem vai gastar 13 a 15 mil Reais numa viagem destas. Concentre os seus esforços em achar um hotel mais barato e melhor localizado, que inclua café da manhã ou que lhe economize algumas passagens de metrô, em otimizar a sequencia das cidades para gastar menos dinheiro com passagens, pesquisar quais passeios são legais e quais são arapucas pega turista, isto vai lhe render mais economia de dinheiro do que este malabarismo financeiro todo. E em breve nem teremos mais que nos preocupar com a variação cambial do dólar até o fechamento da futura do cartão de crédito convencional, o governo brasileiro baixou uma norma onde estipula que as compras realizadas no exterior terão que ser convertidas para real no momento da compra e depois não mudam mais. A única vantagem do VTM e N26 ainda seria a proteção a longo prazo contra a variação cambial, tipo você aproveitar uma baixa na cotação agora em janeiro e já carregar uns 1000 euros agora aproveitando uma eventual baixa na cotação, e ai se a cotação disparar até Agosto, você estará protegido. Mas nada garante que lá em Agosto, a cotação não acabe sendo menor ainda do que agora em janeiro e você se "ferrou" por que pagou caro agora em janeiro...
×
×
  • Criar Novo...