Ir para conteúdo

Jonas Silva ForadaTribo

Membros
  • Total de itens

    77
  • Registro em

  • Última visita

  • Dias Ganhos

    2

Tudo que Jonas Silva ForadaTribo postou

  1. Foi muito tranquilo com relação a água, pegamos um período logo após as chuvas, tinham corregos de água doce por todos os lados. Mas pelo que vi lá, tem água doce mesmo sem muitas chuvas só que é mais difícil achar. Para todos os casos sempre cuidei para ter ao menos 3 L de água, éramos duas pessoas, e a sede mata o psicológico. Nesses locais ficar com moral baixa não é uma boa alternativa, hshs.
  2. Valeu, Stanlley. É uma baita experiência mesmo. Quanto aos animais, difícil saber exatamente o motivo da morte deles. Alguns, certamente, morrem em redes ou contaminados pela atividade humana, outros naturalmente. Como é uma região isolada, ninguém retira as carcaças por isso tem muitas. Também, não tenho certeza, mas deve de ser uma região que as correntes marinhas afetam por isso encostam tantos animais. Tanto que é possível encontrar esses animais vivos na região, segundo alguns relatos. Pena que nós encontramos todos mortos.
  3. Obrigado Alan. Vale a pena os perrengue, hshs. É uma travessia bem diferente devido as condições, mas acredito que todos que curtem uma atividade ao ar livre deveriam fazer.
  4. Em tempos complicados nos colocamos na estrada. Foram 26 horas dentro do ônibus. A lotação praticamente vazia, nem 15 pessoas, uma série de protocolos para evitar ao máximo qualquer contaminação. Depois de todo esse trajeto ficaríamos sós, isolados, quase uma quarentena. Sete dias completos e muitas surpresas, superações e no final um evento triste que poderia estragar toda uma viagem, mas deixa pra lá. As pessoas de boa índole não merecem que seja despendida grande atenção para os intrépidos. Dia 1 Ficamos meio período na cidade de Rio Grande, um local de muita história, 9 museus (f
  5. Olá, Salgado. Desculpa a demora com o retorno, é que o calendário da universidade demorou sair aqui. As férias universitárias ficaram para as 2 primeiras semanas de agosto, vou precisar desenhar a viagem para esse período. Se tiver afim, vamos conversando. \já estou traçando rotas e fazendo anotações de locais. Se tiver interesse me dá um ok aqui que lhe chamo no watts para conversarmos. Lembro que pretendo ir de maneira autônoma, só vamos contratar um guia lá se for preciso para alguns locais, do contrário vamos navegar por conta própria.
  6. Parabéns, Robson. Excelente relato. Que legal que dormiu no pesseguinho, assim acalmou os ânimos do homi, kkkk. No dia que eu fui deveria pelo menos ter bebido uma água lá, eu acho, hshs. Quase se encontramos em Porto Alegre ainda, sem saber. hshs.
  7. Fala Stanlley. Teoricamente é proibido andar por qualquer lugar que tenham trilhos (ao menos nas ferrovias que já andei tem placas sinalizando isso), mas nunca encontrei fiscalização efetiva ou equipes de fiscalização que questionassem. Esse senhor, penso eu, só estava frustrado com a pandemia e baixo fluxo no camping dele (e como não dormimos lá, hshs). No primeiro e último dia encontramos funcionários da empresa que administra a ferrovia, conversamos com eles e não falaram nada. A pesar disso, ouvi de residentes da região que esse ano teve fiscalização da polícia em duas ocasiões.
  8. 2020 ano imprevisível. Ficamos a deriva desde fevereiro. Toda a temporada de montanha foi se embora, as viagens minguaram. Precisamos recorrer a destinos não antes planejados. Foi assim que topamos com a Ferrovia do Trigo, como descrevi em relato anterior, conseguimos fazer um circuito pelo Campo dos Padres em setembro e cinco dias antes de sairmos para a Serra Geral catarinense, recebemos um convite para fazer o trekking Guaporé Muçum. É claro que já havíamos ouvido falar e lido algum relato, mas não estávamos muito iterados sobre. Não gosto de perder oportunidades, então, após uma lida
  9. Bom dia. Então a tampa superior é removível e vem com a capa de chuva. Quanto aos feedback negativos, não tenho como avaliar, como falei anteriormente não tive problemas com ela. Mas se ler todos os feedbacks vai ter uma melhor ideia sobre algum ponto específico que possa ser importante pra vc, mas com certeza vc só vai realmente saber se é a mochila perfeita pra vc depois de estar usando por um bom tempo. Temos aqui em casa uma Trek700 também, e falo dela a mesma coisa, excelente cargueira, até gosto mais dela pq tem os compartimento frontais divididos, dois espaços separados com
  10. Olá ! Isso foi em 2019. Esse ano não fui a nenhuma montanha paranaense. Todas praticamente estão fechadas desde abril.
  11. Fala Maurilio. Cara, tenho essa 70+10 aí e sem dúvida é uma ótima opção, muito bem desenhada, com múltiplos compartimentos (facilita muito a vida). É resistente e tem preço bem acessível comparando com a Deuter por exemplo. Não tenho, tive ou usei mas o pessoal que eu conheço que usa Osprey reclama bastante da ergonomia da bolsa, algumas nem regulagens de posição possuem. Quanto a Curtlo, vi falar que é de boa qualidade, não sei da ergonomia dela, mas da galera que eu conheço, o pós venda deles dá show em qualquer outra marca. Uma última dica, eu faço várias travessias em t
  12. Valeu, Gustavo. Realmente as experiências mais puras assim são as melhores, acho que porque não geramos expectativas, então nos permitimos ser facilmente surpreendidos. Abrçs.
  13. Opa, blz. O Cassino já tenho data para fazer a Travessia em fevereiro, bora nessa? Vamos sem equipe de apoio plano para 8 dias de caminhada. Para o Jalapão não tenho a data exata ainda, dependo do calendário da universidade ser aprovado aqui. Mas com certeza será em julho/21. A duração do roteiro, como vou daqui de carro, sairei com 15 dias de agenda, fazer o Jalapão e mais alguma coisa ala na região se der tempo. Penso que no Jalapão (São Félix até a Cascata das Andorinhas) uns 6 dias mais que suficiente. 2 dias são de estrada para ir e outros 2 para retornar, sobram 5 para encaixar
  14. Saindo do Paraná com acampamentos selvagens no Jalapão. Iniciando em São Felix e saindo pela Bahia. Quem tiver interesse, vamos fazer uma expedição independente.
  15. Num dia qualquer eu navegava na rede quando em uma postagem alguém comentou: "que saudade dessa terra, ... avistar o horizonte do Morro dos Ventos". O nome do morro atiçou na hora minha curiosidade, já fiz um insight com "O Morro dos Ventos Uivantes". Pesquisei sobre qual terra o comentário se referia: era bem próximo de onde moramos. O morro fica em Nova Tebas no Paraná. Revirei, na internet, com conhecidos, a fim de localizar as coordenadas do morro, mas encontrei apenas fotos e alguns relatos escassos sobre o lugar. Peguei uma carta topográfica da região a fim de localizar uma montanha im
  16. Havia tempos que o ponto culminante do meu estado e de toda a região sul estava no meu radar. Desde janeiro ajustando datas com meus parceiros, sempre aparecia um imprevisto e o Pico Paraná ia esperando. Em 20 de junho novamente fiquei sozinho, mas dessa vez, parti sozinho mesmo de Campo Mourão. Estava ansioso, pois queria chegar ao Pico Caratuva para acampar antes de anoitecer, afinal estava sozinho. Enquanto calçava a bota, o fiscal da Fazenda PP fez meu cadastro e cobrou singelos R$ 10,00. Enquanto ele foi buscar o troco troquei a camiseta, e nada de voltar com meus "nique" quando
  17. Costurando Nossa aventura começa ao acaso, não que nunca planejássemos percorrer a Serra Geral Catarinense, mas não estava nos planos de 2020. No entanto, uma tal de pandemia resolveu estancar nosso planejamento, e aos 45 do segundo tempo conversando com um amigo de Tubarão resolvemos seguir para essa região pouco frequentada. De início achei que não conseguiria, o primeiro contato com o pessoal da região assustou, uma agência enviou um orçamento de rei, junto de uma ameaça; argumentava ser a única a ter acesso à região, de outra forma eu nem deveria tentar ir. Passado o susto, conve
  18. Nos últimos dias de 2019 tive o prazer de fazer um dos trechos da Travessia Entre Ilhas, que é mais conhecido como Lagamar. O trecho entre Cananéia/SP e Paranaguá/PR. Na verdade Lagamar é o nome do estuário menos degradado e mais produtivo do mundo situado na região que compreende os estuários do Rio Ribeira, Iguapê e o Estuário de Paranaguá. É uma região de manguesal que abriga uma grande diversidade da flora e principalmente fauna terrestre e marinha. O Lagamar está num trecho de preservação da Mata Atlântica que, explica e chama ainda mais atenção pela sua riqueza. Apesar da preparação
  19. Uau! Quero ver se consigo encarar a Serra Fina esse ano. Vai com equipe de turismo? Ou grupo independente?
  20. Bom dia. Então a sensação térmica é um pouco relativa, contudo, pra mim foi super tranquilo - 3 nem precisei de sobreposição de roupa. Para ter uma ideia no Caratuva nem camisa térmica usei (entre 0º e -4º) já nos Castelos do Açú eu usei camisa térmica, mas acabei passando calor kkkk, lá tava entre 1º e 0º. Pra falar a verdade só vai pegar temperatura abaixo de zero em dias muito específicos e durante a madrugada, no Brasil (montanhas) em média as temperatura ficam muito próximas de 0º. Atingir o - 7º então, é raríssimo, acho que só no ano passado, 2019, tivemos algo tipo -8º em Urupema.
×
×
  • Criar Novo...