Ir para conteúdo

samanthavasques

Membros de Honra
  • Total de itens

    1.652
  • Registro em

  • Última visita

  • Dias Ganhos

    7

samanthavasques venceu a última vez em Setembro 28

samanthavasques tinha o conteúdo mais apreciado!

Reputação

155 Excelente

5 Seguidores

Sobre samanthavasques

  • Data de Nascimento 24-04-1986

Últimos Visitantes

1.613 visualizações
  1. Com certeza. Lição para a vida, não só para viagens, você nunca pode guardar todo o seu dinheiro num lugar só, porque se der ruim, vai dar muito ruim rsrs
  2. Sério que você está indo viajar com mais de 10mil reais no bolso amigo? Melhor rever esse planejamento aí...
  3. Coisas que não são frescas ou que sejam industrializadas passam sem problema. Dá pra levar tranquilo arroz, macarrão, café, sal, açucar e coisas do gênero. Levei também atum enlatado, maionese, molho de tomate... esses fiquei na dúvida se passariam, mas resolvi arriscar e valeu a pena. Já atravessei várias fronteiras com comida e nunca tive problema. O Chile realmente é um dos mais rigorosos. O que não passa de jeito nenhum são carnes e laticínios, isso compramos no mercado lá. Frutas e verduras teoricamente não pode, mas tem algumas imigrações que fazem vista grossa
  4. Por via das dúvidas sempre que faço esse esquema de vôos comprados separados sempre fico pelo menos 1 noite na cidade, justamente para evitar problema com atraso. fiz isso tanto na ida quanto na volta, e aproveitei para passear um pouco na inglaterra. o total da viagem foram 20 dias. O que eu gastaria a mais comprando o vôo direto pra islândia pagou o gasto dos 5 dias que fiquei na inglaterra. Fomos em 3. Não lembro exatamente quanto gastamos, não fiz uma contabilidade muito boa dessa viagem A opção mais econômica é ir em 4 pessoas e pegar uma van um pouco maior do q a que pegamos
  5. Ah e uma última dica que lembrei agora, quando forem comprar passagem aérea não comprem direto para a islândia porque custa uma fortuna e raramente tem promoção. O melhor custo benefício é ir por Londres. Dá para pegar qualquer promoção pra Londres e de lá tem vôo low cost para Reyqjavik, só tem que ficar atento com a restrição de bagagem. Eu paguei para despachar a mochila, até porque para economizar com a comida eu levei as compras de supermercado daqui do brasil na mochila com alimentação para 3 pessoas por 14 dias kkkkk só compramos lá o que estragava, porque até o supermercado lá é u
  6. Se o dinheiro for um fator limitante melhor fugir da zona do euro. muito arriscado planejar uma viagem contando que a moeda vai desvalorizar... apesar de atenas ser uma cidade de custo relativamente barato comparado com as outras que você citou, ainda assim é zona do euro
  7. Também acho prudente adiar, mas vou aproveitar o tópico para deixar algumas dicas Fui em fevereiro de 2019, fiz a ring road em 14 dias, de campervan Peguei muito gelo na pista na parte norte, alguns locais estavam inacessíveis com estrada fechada por gelo e neve, mas não acho que prejudicou a experiência no geral, já que a maior parte das atrações ficam no sul da ilha. Acho que o 4x4 é mais interessante para quem vai no verão para poder acessar as estradas do interior da ilha. Indo nessa época de fevereiro-março provavelmente essas estradas estarão fechadas de qualquer maneira, então
  8. Fabiano eu tô velha, já não lembro nem o que eu comi ontem kkkkkkkk
  9. Em Cuba praticamente não se comemora o ano novo. É uma viagem maravilhosa, mas se está esperando festa de reveillon é melhor ir para outro lugar. Passei em Havana e não tinha absolutamente nada
  10. Eu concordo com tudo que o Rafael disse, o roteiro é muito espalhado, tem muitos deslocamentos aéreos mesmo. Nessa fase de planejamento 47 dias parece coisa pra caramba, mas passa voando e não vai dar pra fazer tudo que você imagina. Para você ter uma noção, na última vez que fui a Europa gastei 40 dias só entre Espanha e Grécia, com um detalhe que não passei nem por madrid nem por barcelona que já conhecia de outra viagem, então colocando essas 2 cidades já ocuparia os 47 dias do seu roteiro só com 2 países. E mesmo assim com certeza ainda viajo outra vez para a Espanha pois ainda n
  11. Foca então nesse trecho: FRANÇA: Nice ITÁLIA: Milão/Florença/Roma/Veneza/Napoles CROÁCIA: Hvar/Split GRÉCIA: Atenas/Santorini Explorando melhor essa região, acrescentaria Dubrovink na Croácia, essa é parada obrigatória, e pelo menos mais uma ilha na Grécia. No caminho entre Croácia e Grécia poderia acrescentar paradas em Kotor (Montenegro) e Ohrid (Macedônia). Se sobrar tempo alguma coisa na Albânia também, talvez Berat. Mas acho que se acrescentar tudo isso talvez fique apertado.
  12. Thomas, uma dica, essas coisas nem sempre se escolhe racionalizando uma lista, isso é o tipo de escolha que precisa ser de coração, então não é justo ninguém responder por você. Eu sou a maníaca da planilha, mas tem horas que a gente precisa deixar um pouco isso de lado, em vez de querer ficar fazendo esse tipo de lista. Deve ter algum destino que tenha um valor emocional especial pra você, algum lugar que você sonha em conhecer desde criança, um lugar que tem encanta, que você tenha uma identificação cultural... Pensa no que te vem a cabeça. Esse é o seu país que não pode faltar, os outr
  13. A melhor coisa é comprar um sim card do país quando chegar no aeroporto. Qualquer lojinha de conveniência de qualquer aeroporto do mundo, por mais basicão que seja, vende. Vai funcionar muito melhor e ser muito mais barato que a linha do brasil. Pode pegar um pacote só de dados e fazer as ligações via whatsapp. Já tive problema algumas vezes tentando usar o meu do Brasil, e também já tive problema com os sim cards internacionais. Essa opção de comprar o sim card do país é a única que nunca me deixou na mão, além de ser a opção mais barata.
  14. Oi Henrique, quando se sai para uma viaggem desse tipo é imprevisível o que vai ser a sua vida daí pra frente. Pode ser que você saia para uma viagem dessa e nunca mais volte, ou então pode ser que você perceba que esse estilo de vida não é pra você e volte antes do que tinha planejado. O que é importante é você ter um plano B de retorno. Como você trabalha em serviço público, você poderia pesquisar a possibilidade de tirar uma licença por alguns meses, ficar com seu emprego garantido, e depois decide se volta ou não. Também tem que avaliar a facilidade de conseguir emprego na sua área pr
  15. Meu amigo não dá pra comparar América do Sul com Europa. Aqui é uma zona, pode tudo, fronteira só serve pra carimbar passaporte. Na Europa a coisa é muito diferente. Qualquer estratégia que você esteja inventando pra passar na imigração pode ter certeza que milhares de outras pessoas já tentaram e o agente da imigração vai sacar na mesma hora. O trabalho desses caras é detectar mentiroso.
×
×
  • Criar Novo...