Ir para conteúdo

Jana_Bsb

Membros de Honra
  • Total de itens

    234
  • Registro em

  • Última visita

    Nunca

Reputação

1 Neutra

Sobre Jana_Bsb

  • Data de Nascimento 18-03-1977
  1. lclelles, Eu sugiro que você vá de Porto Seguro direto pra Caraíva (em torno de 1h30/2h por estrada de terra não muito boa). Fica uns dias lá (amo!!) e depois vai pra Trancoso. Nesse caminho tem a Praia do Espelho, onde vale muito passar o dia, porque é maravilhosa! Depois passa uns dias em Trancoso. Lá tem praias lindas que ficam mais longe, então vc vai usar o carro. Sugiro Taípe e Itaquena, além das que ficam mais próximas do centrinho. Depois, vc pode passar uns dias em Arraial, que também tem praias bem bonitas. Aí vc já vai estar bem perto de Porto Seguro no dia de ir embora. Eu geralmente faço esse roteiro quando vou pra essa região. Só um detalhe, em Caraíva não entra carro, então vc vai ter que deixar em um estacionamento na beira do rio e atravessar pra vila de canoa.
  2. Jana_Bsb

    Boipeba

    Tem vários na praia. Não me lembro de ter visto dentro da vila, mas deve ter tbém. Tem uns lugares que tem quarto pra alugar. O grande problema é conseguir se comunicar com esse pessoal, pq é uma vila de pescadores pequena e só as pousadas maiorzinhas e restaurantes tem telefone. Talvez se vc ligar pra algum deles e pedir ajuda possa conseguir falar com alguém.
  3. Jana_Bsb

    Boipeba

    Eu fiquei na Pousada Mangueira. Não sei o preço no reveillon, mas a diária de lá tá R$ 130,00. Excelente hospedagem.
  4. Dá uma olhada nesse tutorial: http://www.mochileiros.com/como-vestir-se-em-locais-frios-sistema-de-camadas-anorak-fleece-underwear-t32962.html Tá bem explicadinho. Inté
  5. Concordo!! Se não for fazer trilha, for só pra Cusco e pra MP de trem, não precisa investir. Dá pra quebrar o galho com blusa de lã e meia calça fio 80 ou moleton por baixo da calça jeans. Ollantaytambo é bem frio, então é bom ir com mais roupa. Mas se for fazer trilha a conversa é outra...
  6. Nêh, não só em Brasília, mas no Brasil é caro. Até os preços lá da feira são os mesmos dos sites. Não visitei lojas em Lima, só em Cusco. Comprei meias muito boas de ótima qualidade por metade do preço daqui, na Tattoo (http://pe.tatoo.ws/). Só que achei lá fraco de roupas, mas olhei rapidamente. Sei que existem várias outras lojas por lá, mas não tive tempo de procurar. De qualquer forma, em Lima ou em Cusco vai ser mais barato que aqui. Resta saber se vc vai ter disposição e tempo pra ficar procurando... Inté
  7. O que eu me lembro dos valores: U$ 50,00 (+ou-) - entrada em MP 40 soles - hostal em AC U$ 33,00 - trem de AC para Ollanta o valor do ônibus de Ollanta para Cusco eu não sei Tudo isso está incluído nos U$ 200,00 que eu paguei para a agência. O que sobra deduzindo esses valores é o que vai para os carregadores, guias e comida (eu imagino...).
  8. Qdo eu voltei pra Cusco o cara da agência ligou perguntando se foi tudo certo. Falou que a gente deu sorte, pq logo depois que a gente saiu pra trilha houve essa restrição em MP e as coisas estavam mudando. Tenta ver no site como anda o número de vagas na data que vc está querendo. Assim vc vai acompanhando e de repente até mesmo durante sua viagem pode comprar o ingresso.
  9. Afeta sim, a não ser que vc queira fazer só a trilha, sem entrar em MP... rsrs. Se vc quer pechinchar preços com as agências, o ideal é vc mesmo comprar os ingressos pelo site e qdo chegar lá negociar só o valor da trilha.
  10. É perrengue, muita ralação, mas rola. Carregar tudo vai ser coisa pra cabra macho, porque andar 20km acima de 3.000m de altitude sem estar acostumado, ainda carregando toda a tralha não deve ser nada fácil. Com a mula carregando fica mais de boa. Ainda assim, depois de todo o esforço vcs ainda vão ter que montar barraca e fazer o rango. Quanto à chuva não sei informar, se prejudica demais, só sei que chove muito. Qdo eu fiz teve um casal de gringos que ficou meio na aba do nosso grupo. Estavam fazendo sem guia, então seguiam a gente, mas carregavam tudo deles nas costas. No começo eles acompanharam tranquilo, mas já na metade do primeiro dia ficaram pra trás.
  11. Leo, o problema não é o país nem o povo, mas sim as pessoas que trabalham com turismo lá, transportando vidas. É um absurdo sair de férias e voltar sem um braço, sem um pedaço da orelha, ou até morrer congelado no meio do deserto. Eu não acredito que não era possível prever a quantidade de neve que havia por lá, já que vários veículos estavam ficando pelo caminho, sem conseguir completar o percurso. Ainda assim as agências venderam passeios como se nada estivesse acontecendo. Inaceitável. Talvez eu esteja tomando uma posição mais radical pelo fato disso tudo ter acontecido com pessoas muito próximas, que vi felizes da vida dias atrás a caminho da Bolívia. Capotar o carro no meio do nada, a 0 grau, ficar 1 hora esperando resgate, ter que procurar médico por conta própria, e depois ainda atolar o carro em meio metro de neve, a -20 de temperatura, pra mim é motivo suficiente pra pensar melhor nos meus destinos... Se fosse um acaso, um acontecimento esporádico, tudo bem. Acidentes acontecem. Mas dirigir bêbado ou em velocidade excessiva num terreno que não é conhecido é no mínimo uma irresponsabilidade. E isso acontece no salar constantemente. Mas enfim... Meus amigos iam hj mesmo tentar antecipar o retorno para o Brasil. Os fatos que a Mariana narrou foram suficientes para acabar com o clima da viagem. Inté
  12. Mariana, o Rafael e a Marcela, que se machucaram na capotagem, são meus amigos. Mandaram email hj pra nós aqui no Brasil relatando exatamente o que vc contou. Nós fizemos a trilha Salkantay juntos e eles seguiram viagem. Eu e meu namorado voltamos pra casa. Fiquei muito triste, pq acompanhei a empolgação dela no planejamento da viagem. Conhecer o Salar era uma felicidade tão próxima e acaba desse jeito. Felizmente todos estão bem e tiveram final mais feliz do que a turista que perdeu o braço. Na verdade nem sabemos o que aconteceu com os turistas dos carros que ficaram presos na neve. Acho que a única solução para o completo descaso e desrespeito dos bolivianos é não viajar mais por lá. Eu mesma tinha planos de ano que vem fazer o salar e titicaca, mas já mudei de idéia. Ninguém merece planejar tanto uma viagem e ao chegar lá ver que os infelizes só pensam em uma coisa: dinheiro. F...-se a segurança, o bem estar físico e emocional dos turistas. O que importa pra eles é a grana. Se o movimento por lá caísse drasticamente, se todos esses absurdos fosse divulgados com eficiência, na internet, jornal, tv, talvez eles se tocassem e tentassem melhorar um pouco. Um pouco, pq pelo visto esse comportamento lá é cultural e vai ser difícil mudar. Eu prefiro ir pra lugares que me dêem o mínimo de segurança, que me proporcionem boas experiências, sem arriscar a minha integridade física. Sei que várias pessoas fazem esse passeio e ficam maravilhadas com a beleza do lugar, mas a maioria relata a imprudência dos motoristas, a falta de estrutura completa das agências. Os guias na trilha que eu fiz se preocupavam o tempo todo, perguntavam se estavam todos bem, estavam sempre à disposição e conseguiam resolver todos os contratempos. Isso é muito importante e tem que ser levado em consideração. Fica a sugestão: quem estiver planejando viajar pelo salar, mesmo em época sem neve, pensem se vale a pena dar dinheiro pra essas pessoas que não vão dar suporte nenhum em caso de necessidade. Inté
  13. Táxi depende de onde vc vai... Do aeroporto pro centro nós pegarmos por 10 soles. O cara queria 15, mas nós demos 10 na mão dele, viramos as costas e fomos embora, sem discutir. Pechinchando rola mais barato. Refeição depende muito do lugar, mas achei as coisas baratas por lá. Teve um dia que comemos um prato de filezão enorme de frango, arroz, batata frita e salada por 16 soles. Tem mais barato, tem mais caro. Tem um lugar que comemos uma pizza simplesmente perfeita, forno a lenha, perto da Plaza de Armas. Chama El Molino. Fomos lá 2 vezes. Inté!
  14. Pois é, eu liguei pra lá hoje, e me disseram que em Outubro é a baixa temporada, então fiquei mais tranquilo. Acho que vou delegar essa preocupação à agencia. Voce ainda tem o contato da agencia que voce escolheu lá? O site da agência é esse: http://www.machupicchuperubrasil.com/po/ Inté!
  15. Fechei lá mesmo. Tem que sair pesquisando na raça. O albergue que eu fiquei em AC foi a própria agência que escolheu. Não conheço outro, infelizmente. Como não dormí em Arequipa não tenho indicação de hostal lá. A entrada de MP agora tem que ser comprada antecipadamente, devido à limitação do número de pessoas por dia que começou a vigorar em julho. Tem tópicos aqui no fórum que dão várias dicas recentes sobre isso. Dá uma pesquisada que vc encontra tudo. É importante comprar os bilhetes do trem tbém. Inté!
×
×
  • Criar Novo...