Ir para conteúdo

Daniela Alvares

Membros
  • Total de itens

    57
  • Registro em

  • Última visita

  • Dias Ganhos

    8

Tudo que Daniela Alvares postou

  1. @Mônica Ferreira Lima Obrigada pela dica, Mônica. Esperamos voltar para fazer a travessia de 10 dias. Que sonho!
  2. Cusco > Ollantaytambo Inúmeros meios ligam essas duas cidades tão energéticas. Para se conectar intensamente com o arredor, o melhor deles sempre é o que os habitantes usam. E assim, de mochila nas costas e ímpeto exploratório, caminhamos até a parte baixa de Cusco, de onde saem as vans que, só quando completam todos os lugares, saem em direção a Ollantaytambo. Uma viagem de cerca de 1h30 por uma estrada por vezes sinuosa, que muito sobe. Lá do alto, uma vista fascinante. Flores amarelas altas margeando toda a estrada. A Cordilheira dos Andes ao fundo, com seus cumes brancos reluz
  3. @Rezzende Que relato bacana! Viajei de volta com você. O Uyuni realmente é de uma beleza chocante. Estive lá em dezembro de 2011 e me lembro de ficar impactada com aquela paisagem. A diferença para as tuas fotos é que quando fui, estava espelhado. De todo jeito é lindo demais, um dos lugares onde quero voltar. Vendo o trekking de Colca, só me acende mais a vontade de conhecê-lo e poder descer e subir a trilha. Assim como você, as montanhas também me fascinam. Ah, que saudade de tudo, das paisagens impressionante e quase irreais do Atacama (dos lugares que mais amo no mundo!), da ener
  4. @Rezzende Ah, que maravilha que você gostou do relato. Ficamos felizes porque o que mais gostamos de descrever são as sensações que cada lugar por onde passamos nos desperta e é lindo quando isso toca alguém. Queremos muito voltar (e em tempos de pandemia, parece que viajar vira quase uma obsessão, né?), principalmente em Arequipa, onde ficou tanto por ver, e em Ollantaytambo (já estive lá 2 vezes, mas não me canso e sinto essa energia que você sentiu na Plaza de Armas em Cusco). Também gostaríamos de voltar com mais tempo para conhecer novos lugares. Há tanto para se ver e sentir. Haja t
  5. @FlavioToc Realmente foi uma pena, Flavio. Voltaremos a Arequipa com certeza e o Monastério não ficará de fora, assim como muitos outros lugares que não visitamos e ficamos na vontade. Tempo, tempo, tempo... Logo postaremos sobre Ollantaytambo - que amamos, Aguas Calientes e Machu Picchu.
  6. @D FABIANO É uma cultura cheia de crenças e mistérios. O que mais nos atrai são as questões com o tempo, com a cosmologia, com Pachamama. Também a organização com plantio e colheita e a impressionante arquitetura. Mas tem muita coisa que não é dita. O império inca também foi um "colonizador", exerceu uma dominação sob outros povos, cobrando impostos, dominando territórios, tinham uma pegada capitalista selvagem e escravocrata. Em Cusco vimos muitos guias contando só a parte boa da história, os inegáveis avanços para a época, os cultos, a beleza, os hábitos, as vestes, os rituais. Tudo muito li
  7. @D FABIANO Não nos aventuramos. Tinha uma espera de 40 minutos e pessoas saiam descontentes demais. Fomos só ao Museu, mas sem estrutura e muito simples. Tem até muita informação interessante, mas não é um museu convidativo. Pequeno, claustro. Que pena. A estátua de Pachacutec nós não fomos visitar. Achamos que não era o caso. A da Plaza de Armas já estava ali fazendo as honras.
  8. Parte 2 Sitios Arqueológicos de Cusco Para visitar os sítios arqueológicos, é essencial não fazer de Cusco um local de breve passagem. O contrário do que fizemos. Cusco era das últimas paradas de uma viagem de mais de vinte dias iniciada em Santiago, no Chile. O número reduzido de dias e o cansaço nos impediram o mergulho tão necessário numa cultura que exige de nós, dedicação, estudo, memória, atenção, energia, paciência. E o sempre rei, precioso, maior reverenciado dos incas: tempo. Tínhamos pouco e, assim, tivemos que fazer um passeio que nos levou para os sítios Sacsa
  9. @D FABIANO Dá vontade de morar dentro dessa foto de Bariloche.
  10. @Torres Rafa Alugam sim, Rafa. Pelo que vi, você consegue alugar equipamento na praia da Ponta, na enseada dos Patos e nos Currais.
  11. @D FABIANO Uau, que viagem linda! Os lugares são belíssimos e parece tudo muito especial. Quero fazer essa rota um dia.
  12. @D FABIANO Europa. É que tô com a cabeça em Portugal. Viver no Brasil tá difícil demais, com esse desgoverno escroto de direita, essa gentalha podre que tá aniquilando o país. Só penso em me mandar daqui tão logo essa pandemia regrida.
  13. CUSCO Parte 1 De Arequipa seguimos para Cusco. A partir dali até Machu Picchu, o clima e a altitude não são mais tão delicados com a raça humana. O céu azul é invadido por uma névoa baixa no fim da tarde, e o frio vai se tornando bastante cruel com o passar das horas do dia. Como vínhamos do Atacama, não sofremos de soroche — o mal de altitude, uma sensação de mal-estar ao sairmos do nível do mar para uma altitude alta. Mas nem por isso deixamos de seguir bebendo chá de coca todos os dias. Dica preciosa: balas toffee de coca. Não são as balinhas duras nem os caramelos, são as ba
  14. @D FABIANO O Monastério Santa Catalina realmente deu uma dorzinha no coração de não termos tido a paciência de lidar com a imensa fila, ainda mais que era um dos lugares marcados em nosso caderninho. Mas Arequipa é uma das cidades onde queremos voltar e aí não perderemos a oportunidade de conhecê-lo, assim como Cânion del Colca. 2 dias não foram suficientes para tanto que gostaríamos de conhecer. Falta tanta coisa do Peru. Chan Chan, Nazca, Puno, Trujillo, Iquitos. @Torres Rafa Foi isso mesmo. Nos sentimos inseguras por ser a primeira vez ali, por ser madrugada, e por sermos mulheres, o q
  15. AREQUIPA Arequipa já estava nos planos antes mesmo de Machu Picchu. Um grande amigo que morou no Peru tinha dito que era um lugar imperdível, onde poderíamos entender muito da cultura e da culinária peruanas. E o Bob tinha toda razão. As construções claras de silla, pedra vulcânica da região, que carinhosamente batizaram Arequipa de “ciudad blanca”, e a riqueza dos detalhes de cada prédio do centro histórico charmoso são o mais marcante dessa cidade solar e estruturalmente elegante. A imponência da neoclássica Catedral Basílica de Santa Maria, com suas duas torres altivas observando
  16. TACNA > AREQUIPA Embarcamos no ônibus da Oltursa das 13:30, na ampla e iluminada rodoviária de Tacna rumo a Arequipa, numa viagem que levaria 6 horas. O conforto do ônibus e a quantidade reduzida de pessoas prometiam uma viagem tranquila e agradável. O que não sabíamos é que entraríamos numa estrada estreita, de descida de serra, com paisagens estonteantes, céu colorido e um horizonte que nos manteve o tempo inteiro tão vidradas que mais parecíamos crianças excitadas, seduzidas por um caleidoscópio impressionante de cores vivas e formatos improváveis. Até que, em meio a nossa tro
  17. Muito bacana a tua viagem, @Yunes . Itália e Croácia são dois países apaixonantes mesmo. Que saudade de viajar!
  18. Muito bacana o seu relato, @Vanessa Suk . Tenho muita vontade de fazer o Caminho Português, mas sempre pesquiso mais sobre o da costa. Fizemos o Caminho Francês em 2016, mas infelizmente tive uma tendinite na pata de ganso e fui obrigada a deixar o caminho em Logroño, depois de 160km. Agora planejamos voltar e recomeçar e terminar o percurso em Finisterre, onde a terra mergulha no mar.
  19. Que relato bacana, @Anderson Paz. E as imagens são deslumbrantes! Tenho loucura para conhecer essa região da Argentina. Conheço o Atacama e o Uyuni e desde ano ano passado tenho pensado numa viagem por lá. Agora com o teu relato, só despertou ainda mais a vontade. Oba!
  20. Geralmente traçamos nossas viagens em função do clima. Como a nossa preferência é por viagens de natureza, o clima é fundamental. Quando temos um mês específico em que conseguiremos viajar, pesquisamos os melhores destinos para visitar naquele período. Se escolhemos um destino antes de qualquer coisa, pesquisamos o mês ideal para conhecê-lo. Esse equilíbrio é essencial para aproveitarmos a viagem ao máximo e evitarmos frustrações. Por exemplo, ano passado tínhamos julho para visitar, e pesquisando sobre os melhores destinos nessa época, chegamos nos Lençóis Maranhenses, que tem as lagoas cheia
  21. Era a Quechua MH100. Percorri 160km com ela e começou a abrir um pouco a costura do lado. E a Timberland é a Black Forest, super confortável.
×
×
  • Criar Novo...