Ir para conteúdo

DaniloDassi

Membros de Honra
  • Total de itens

    849
  • Registro em

  • Última visita

Tudo que DaniloDassi postou

  1. DaniloDassi

    Anorak

    Leo, Tu tem idéia de peso desses anoraks? To achando que vou dar um pulo em Ctba para visitar a Manaslu... assim paro de torrar a paciência da galera por aqui. Hehehehehehe. Valeu! Abraços
  2. DaniloDassi

    Anorak

    Hahahahahaha, gostei do saco de lixo do Ogum! (Espero que ele saiba que é tudo brincanagem :'> ) É isso mesmo Leo, pra ficar "desviando" de qualquer galho pra não rasgar é friagem! Pra isso eu compro um moletom da Malvee e depois uso pra enxugar a lama da bota Entre HMC / HM / SFC, quais as principais diferenças? Valeu! Abraços
  3. Salve Mauro! Pois é... tentei avisar que esse MAPA e o início do caminho enganam, e muito! Tu sofreu os mesmo problemas que nós, pouca comida e pouca informação. Pra gente ainda foi pior pois estavamos com cargueiras (média de 18kg cada). Imagina os tombos!!! Hahahaha. Essa parte que você colocou sobre a trilha coberta pela mato nós também sofremos, um pouco menos porque os trilhos estavam em obras e o pessoal da ALL nós informou corretamente a continuação da trilha, que mesmo com isso foi difícil encontra-la. Vou ver as fotos e depois volto para comentar com mais calma. Abraços
  4. DaniloDassi

    Anorak

    Hahahahaha, põe confusão nisso! E eu ainda consigo complicar tudo.... eeeeeta cabra indeciso!!! Então Leo, como não vi os produtos na minha frente fica ainda mais difícil. Meu medo é comprar algo fino e rasgar. Algo "médio" e passar friu/molhar. Algo bruto e não caber na mochila. Não sou dos mais friolento, ao contrário, até aguento um vento frio sem bater os dentes (nessa horas eu agradeço aos tempos de chuva no "Exército"). Comprei uma ótima blusa para o frio, não é impermeável nem nada, apenas quente. Quando fui coloca-la na mochila, veio a raiva. Era tão grande quanto o meu saco de dormir Mummy (Nautika). Ambos na bolsa, barraca (também Nautika)... pronto... acabou a bolsa e o resto das roupas tinha ficado para fora. Foi uma vez só para as trips e está juntando pó no armário, até esfriar e eu usa-la para andar de moto. Se fosse o Ogum, acho que iria de capa de chuva + plástico bolha para aliviar o peso... Hehehehehehe. Zuera Ogum! Valeu! Abraços
  5. Rodrigo, Se a idéia é ir para o Canion: Pegue a PR-011 até CARAMBEI. Siga pela PR-151 até CASTRO. Depois pegue a PR-340 para TIBAGI. A entrada do Canion fica na 340, não sei exatamente a distância de CASTRO, mas é entre esta e TIBAGI. Quando fui, fiz o caminho contrário. Saí de Maringá até Imbaú pela 376, depois 160 e finalmente a 340 para Tibagi -> Castro. Segundo o GoogleMaps são 110km (Ponta Grossa - Tibagi / Via Castro). Abraços
  6. DaniloDassi

    Anorak

    Paulo, Os preços que tenho são os seguintes: - High Mountain Climber R$379,00 - High Mountain e South Face Climber R$343,00 - Kangaroo Climber R$192,00 - Poncho Climber R$187,00 Claro que o HMC deve aguentar muita coisa, mas penso que o melhor produto é aquele que se adequa ao seu uso. Hoje, infelizmente, não me vejo na Patagônia. Tanto por exp quanto por $$. Mas espero visitar nossos hermanos o mais breve po$$ível Então o uso seria mais para as nossas montanhas. Talvez não valha a pena comprar uma HM ou SF para usar apenas aqui... talvez sim. A minha dúvida é exatamente essa Valeu a ajuda! Abraços
  7. DaniloDassi

    Anorak

    Estou em contato com o pessoal da Manaslu para comprar um barraca e aproveitando, gostaria de saber mais sobre os anoraks. Pelo que vi, o Kangaroo Climber é o mais simples e barato, mas será que vale a pena? A idéia é ter uma roupa quente, resistente ao nosso clima sulista e que suporte a época de chuvas. Valeu! Abraços
  8. Peter, sou eu mesmo. Não sei se cheguei a encontrar o Ogum por lá, numa dessas passei por ele sem saber. A fazenda é muito boa, gosto bastante de lá, mas prefiro arriscar ir fora de temporada. Prefiro alguns dias de chuva do que milhões de farofa de um lado para o outro. Ainda não possuo nenhum tipo de milhagem, mas ônibus e moto são coisas a se pensar. Já que tu tocou no assunto, qual é (+/-) o custo de uma viagem como esta? Marcos, qual é o nível para curtir a trip que você está pensando? Pretende passar áreas mais técnicas e/ou necessário uso de equipos específicos pra neve/escalada etc? Predente ir para lá quando? Dependendo das respostas e se aceitar companhia, podemos conversar Abraços
  9. Exatamente Truriruri, quebrar a antena do 60CS não deve ser um trabalho muito fácil... hehehehehe. Tudo vai depender do seu uso. Como gosto de pegar estrada de carro/moto e apé, ele está me servindo muitíssimo bem. Quando vou de carro, monta a viagem e é só seguir o caminho traçado. Quando vou caminhando, normalmente sigo a plotagem ou vou observando o caminho que fiz. Se você não tiver uma plotagem, o GPS vai ser um GUIA, assim como o Ogum disse. Ele não vai te mostrar trilhas, arvores, lagos, etc... você só vai ter o caminho que fez. Para a família 60 da Garmin, existe um bom guia chamado MEU PRIMEIRO GPS (http://www.meuprimeirogps.com.br/). Pra quem tiver os aparelhos compatíveis, vale a pena. Abraços
  10. DaniloDassi

    Barracas MANASLU

    Valeu as dicas Leo! Entrei em contato com a Manaslu (via site) e estou aguardando resposta. Vamos ver se começo bem o ano! Abraços
  11. Parabéns pela viagem e pelo relato Peter! Quando fui para a Ilha do Mel - PR em janeiro/2008, encontrei um Argentino que me mostrou numa revista El Chaltén. Desde então fiquei apaixonado pelo lugar e venho pensado numa viagem para tal. Ainda não tenho experiência, mas a vontade de ir é imensa!!! Lendo relatos como o seu, só aumenta ainda mais a vontade de aprender e se aventurar por esssas bandas. Abraços
  12. Olá Ogum, Tenho um Garmin 60CS e não tenho "muito" do que reclamar. É um ótimo equipo, que foi comprado por um amigo que iria utiliza-lo em sua lancha. Utiliza a tecnologia SiRF II e já tive alguns perrengues no PP, por exemplo. Na verdade o único problema é a perda de sinal. O SiRF II já tem uma sensibilidade legal, mas nada comparado aos mais recentes (SiRF III). Normalmente carrego o aparelho preso na alça da mochila, proximo ao ombro, talvez por ele ficar encoberto pelo meu corpo o sinal "caia" algumas vezes. Na minha próxima trip, vou joga-lo nas cotas, em alguma alça que ele fique de "cara pra cima". O problema será visualiza-lo, mas vou pensar em algo pra não ter que tirar a bolsa para tal. No geral gosto muito dele, me ajudou bastante na atravesia Caratuva -> A1. Tem ótima visualização, atualizações constantes e possibilidade de inserção de mapas e rotas. Peguei de um amigo a plotagem do Google Earth de uma trip que ele fez na fazenda, inseri no TrackSource (software bem interessante) e depois transferi para o GPS. Essas coisas são bem úteis e interessantes, ao meu ver essencial. Segue uma foto do meu 60CS, no cume do Caratuva: O sinal estava baixo (geração 2D) porque tinha acabado de liga-lo. Nos cumes, a margem de erro fica +/- 7m, o que é baxíssimo para esse tipo de equipo. O preço do Garmin 60CS no Brasil ainda está um pouco salgado, mas como peguei usado (1 mês de uso) e pela bagatela de R$300, valeu cada centavo. No mercado o preço varia de R$500 a R$700. No que puder ajudar, é só chamar! Abraços
  13. Pela primeira foto, parece que as coisas são sempre frias lá por cima... Quando subi em janeiro passado, pegamos SEMPRE chuva e lá no cume não foi diferente. Porém, a temperatura na trilha e nos cumes do Caratuva e Itapiroca eram amenas, mas quando subimos o PP, a coisa mudou. As capas de chuva viraram agasalho e ajudou a nos esquentar... ou quase isso. Hahahahaha. Abraços
  14. DaniloDassi

    Barracas MANASLU

    Leo, qual a principal vantagem da porta dupla? É questão de ventilação mesmo ou tem outras vantagem? Minhas trips serão com a namorada, parceiro de trilha ou, raramente (por enquanto), solo. Valeu a força Abraços
  15. DaniloDassi

    Barracas MANASLU

    Então somos dois... sou calorento até demais! HAIUohAUihoA A D. Light é muito quente? Há a necessidade da porta dupla ou "stock" já da conta numa boa? Acho que vou ter que fazer uma ligação para Curitiba Valeu as dicas galera! Abraços
  16. DaniloDassi

    Barracas MANASLU

    Deixa eu ver se entendi. O valor da Light é R$603,00... Eu pediria uma Light com a alteração de porta dupla e área telada por uma acrescimo de R$56,00 (R$659,00)? Ouuu.... Pediria uma Montain (R$56 a mais que a Light) e pediria a area telada e porta dupla? É isso mesmo? O peso da Ligh é 2,6kg Da Montain é 3,05kg Independente do peso que irá ficar, perto da Nautika de 5kg, vai ser tranquilíssimo! Valeu a força. Abraços
  17. Java, Do PP é basicamente pedra, com uma ou outra clareira. O problema é que o pessoal esta abusando a criando muitas areas de camping, não só no PP, como nos morros da região. Quem acaba sofrendo mais é o PP, pois é o FOCO da serra. Aconselho acampar no A1 ou A2 (mais próximo ao cume), nesses o chão é de terra e tem uma área maior para camping (3 ou 4 barracas). Abraços
  18. DaniloDassi

    Barracas MANASLU

    Salve galera! Estou a procura de uma barraca para nosso território nacional. Já fui para o Pico Paraná e o foco vai ser os picos ali envolta. Hoje uso uma NAUTIKA 3 lugares do sogrão, bem velha, mas tem aguentado legal o tranco. Já pensei em T&R e Aztec, mas acho que vou logo atrás da "NATA" nacional, a Manaslu. A diferença de preço das outra é "grande", mas penso que terei uma boa barraca por bons anos, ou não? Essa Nautika pesa 5kg, o que é um encomodo... lembro bem do peso dela enquanto subia o Caratuva... então estou procurando uma "leve", não tão como o nosso amigo OGUM, mas algo baixo disso. Pensei na AZTEC MiniPac e Nepal, mas como tive muitos problemas com Nautika, estou meio traumatizado. Entre as MANASLU, fico entre a Montain e a Light. Creio que para o que eu faço HOJE, a Light daria conta do recado. Pretendo num futuro explorar os países ao SUL, mas até lá crio coragem ($$$$$) e compro algo mais robusto. A Manaslu Light é exagero para isso? Posso comprar sem medo? SNME está na faixa de R$603,00. Valeu a força galera, Abraço
  19. Salve salve galera! Dias 27, 28 e 29 eu estava na fazenda, ACHO que encontrei o Alexandre e o Todinho no cume do Caratuva, não tenho certeza. Fui a primeira vez dia 04/01/2008 e desde então fiquei apaixonado pela fazenda. O problema é que moro longe (Maringá - PR), são 500km CAROS para chegar até lá, maaaaaaaaas, 2009 promete. Feriadão prolongado podemos marcar uma trip da galera do Mochileiros para lá, o que acham? Ogum, parabéns pelo relato, muito bom mesmo! Caso ocorra futuros encontros desse tipo, segue uma foto minha ... nessa hora ai eu tava ainda no Getúlio. Abraços
  20. Salve galera! Babunera, a subida do caminho de itupava é puxada, não sei se tu já fez. Se você pensa em subi-lo e voltar de trêm é legal, mas ir e voltar no mesmo dia é uma pernada até que razoável heim! Sobre a questão 2, sim! Tudo que você leva para a montanha, volta contigo. Independente se é no MARUMBI ou qualquer outro lugar. Se todos fizessem isso, não teriamos tanto lixo nas trilhas AbraCos
  21. Pois é Mauro, descer o Itupava com chuva não é muito gostoso não. Experiência própria! HehEhehe. Quanto ao final, nós também tivemos uma surpresa. Todas as informações que tinhamos dizia que o final da trilha era o centro de visitantes, o que não é verdade. Você vai terminar a trilha em uma escada e duas placas: [ <--- Central de Visitação / Porto de Cima ] [ Marumbi ----> ] Não sei te dizer exatamente as distâncias, mas para ir até Porto de Cima é uma caminhada até que razoavel. Garimpei e consegui encontrar um mapa bem "tosco" do Itupava: Esse mapa ta bem incompleto, tem muito caminho para a esquerda ainda. Mas como tu precisa entender só do final, esse ai serve. Você vem caminhando pela linha verde no mapa, vindo da esquerda. Observe que depois de cortar o Rio São João (através de pontes pencil bem legais), o caminho se divide. Para a direita, você vai até a Estação Engenheiro Lange, de lá até o Marumbi é um pernada de 1km. Para a esquerda, você vai passar pela central de visitação (que está uma boa pernada do final da trilha) e depois chega até porto de cima, beirando o rio Nhundiaquara, onde é possível fazer um boia cross show de bola! Só um aviso, quando você começar a seguir para a estrada de Porto de Cima, verá apenas uma placa, dizendo UHEMUB a esquerda. UHEMUB é Usina Hidroeletria Marumbi. Nós pegamos o caminho errado e fomos até essa pequena usina que não tem nada para ver. O desvio é pequeno, mas dependendo do estado físico, é bem chato. Qualquer dúvida é só gritar ai Mauro. Abraços Apoio totalmente no seu comentário RMCOLPANI. Pessoal da região serrana é muitíssimo amigavel. Conhecemos várias pessoas bem parceiras pela serra, como a proprietária da Pousada da Dona Siroba, uma outra senhora muitíssimo hospitaleira que alugou um quartinho para a galera passar a noite em Porto de Cima (apelidamos a senhora de Dona Caquinho, pois a casa dela era toda feita de cacos de azuleijo, que ela mesmo fez!), o Kiko que era do IAP e administrador do Marumbi, o Chico, também do IAP, que nos deu carona até Morretes, e vários outro figuraças. Espero voltar para esta região logo! Abraços
  22. Entendi Maruo. Realmente tu me pegou agora, não sei que horas o pessoal do IAP já está ali no trailer. Tente entrar em contato com eles: Quando você terminar o Itupava, vai cair numa bifurcação. <-- Porto de Cima | Marumbi --> A descida até Porto de Cima é BEMMMMMMMMMMMMM longa. Acho que vai algo em torno de 1h30m. Nesse caminho você deve passar novamente pelo pessoal do IAP para dar baixa no casdastro, que tu abriu lá em Borda do Campo. Depois, inicia-se uma longa descida beirando o Rio Nhundiaquara, que vai até Porto. Essa cidadezinha é maravilhosa! Leve uns trocados para comer deliciosos pratos na Pousada da Dona Siroba, sorvete de banana e alguns licores FODASTICOS no Templo dos Licores. Ah, a igrejinha merece alguns "clicks". Para ir até Morretes você pode pegar um ónibus. Não lembro a taxa, pois quando iamos embarcar, pegamos carona com o pessoal do IAP (pela segunda vez nessa viagem, a outra foi descendo a estrada entre o final do Itupava até Porto de Cima. Mas qndo voltamos ao Marumbi, descemos andando.) Espero ter ajudado. Ta indo quando para lá Mauro? Abraços
  23. Você diz 19hs Mauro? Creio eu que não, desde que estejam munidos de lanternas (sim, no PLURAL + pilhas reservas) e pelo menos 1 pessoa que conheça bem o caminho. Por mais sinalizado que seja, há momentos que se podem perder facilmente! Como disse no meu breve relato, acabei machucando meu joelho o que acarretou alguns problemas durante o caminho. Certa hora, o pessoal resolveu parar para descançar. Como vinha mancando, resolvi tocar em frente pois, fora a dor, estava bem. Continuei então minha caminhada lenta. Depois de uns 40 minutos, comecei a ficar preocupado pois o pessoal não tinha chegado até mim ainda. Olhava para trás e não via ninguem, nem ouvia nada. Tinha pegadas na trilha, mas como não conhecia, estava com medo de ter errado algum ponto. Parei para tomar agua e 5 minutos depois o pessoal me encontro. UFA! Se for de manhã, acho que não tem problema nenhum. Na dúvida, dê uma ligadinha lá pro pessoal do IAP, que cá entre nós, são muitíssimos parceiros. Abraços
  24. [email protected], já foi para o Itupava? Se sim, conte-nos como foi! Se não, exponha suas dúvidas novamente. Abraços
  25. É isso mesmo, o caminho foi todo revitalizado. Quando nós chegamos lá a galera do IAP estava voltando do caminho, dizendo que estavam fazendo uma manutençãozinha na trilha. Achei bem legal isso. Sem contar que não encontramos sujeira alguma durante todo o trajeto. Felizmente o pessoal ta bem conciente! As pontes estavam novas, todas sem qualquer marca de degradação, assim como o calçamento em si. Muito legal mesmo. Ponto pro IAP Abraços
×
×
  • Criar Novo...