Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

Adriana T-Tresch

Membros de Honra
  • Total de itens

    819
  • Registro em

  • Última visita

  • Dias Ganhos

    1

Adriana T-Tresch venceu a última vez em Janeiro 7 2018

recebeu vários likes pelo conteúdo postado!

Reputação

113 Excelente

3 Seguidores

Outras informações

  • Lugares que já visitei
    Já visitei alguns lugares aqui e ali, os mais exóticos para mim foram Tailândia (visitei Bangkok apenas, adoraria voltar) e Tunísia.

    Adoro pedalar! Seguem 5 destinos inesquecíveis com a bicicleta:
    1. França, Pirineus: vale de Luchon e de Lourdes
    2. Portugal: Serra do Açor e Serra da Estrela
    3. França: Parque Natural Ballons des Vosges (e platô das mil lagoas)
    4.Espanha: Canon de Anisclo (Aragon)
    5.Holanda: Haarlem-Lisse, com tulipas :)
  • Próximo Destino
    Aquitânia

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

  1. Não se preocupe Casal100! Moro numa região mega turística (sul da Espanha), com hoteis e campings ao meu redor. A maioria (99.999999999%) dos meus hóspedes até hoje eram europeus com condições de pagar camping. Tenho certeza que todos os brasileiros que chegam até aqui de bicicleta conseguem pagar o camping também. Mas se os cicloturistas gastaram muito na passagem de avião/ bici/ alforges/ garmin/ strava premium/ iphone/plano de dados etc e não sobrou para o camping? Aqui na Espanha é muito tranquilo, seguro e perfeitamente legal praticar a "acampada livre". Ou seja: vc pode armar sua barraca num campo/matinho/praia deserta e ninguém vai te importunar. Eu já fiz isso pela europa sem qualquer problema. Viajar de bicicleta por aqui é a coisa mais barata e tranquila que alguém pode fazer. Enfim, eu não estava providenciando nenhum serviço indispensável no meio do nada, era apenas uma gentileza que eu fazia com o intuito de conhecer e socializar com pessoas com os mesmos interesses. E realmente conheci gente super bacana, inclusive um dos meus hóspedes de 2005 se tornou um grande amigo, em 2009 estive na África para o seu casamento, ano passado ele esteve aqui na Espanha me visitando com sua esposa e filhas, pessoas assim fazem tudo valer a pena. Mas ultimamente aconteceu de abrir a porta da casa para cicloturistas que na verdade só queriam toda a comodidade que eu estava oferecendo + a senha do wifi. A interação comigo foi praticamente zero, não vi sentido nenhum nisso. Cansei e mudei meu perfil: agora estou indisponível até novembro de 2020. Estou precisando tirar férias disso tudo. Faz mais de 15 anos que recebo estranhos na minha casa (não apenas no warmshowers, já fui anfitriã no HC também) - muita água já rolou por baixo da ponte. Mas chega de falar das minhas experiências, me contem de vcs? Casal 100, sempre leio os relatos mas ainda não gravei os nomes de vcs, diz aí vcs também costumam receber desconhecidos em casa? E vc @Cleber Vieira qual tem sido sua experiência como anfitrião no warmshowers? Quais critérios vc usa para receber pessoas, ou todo mundo é bem vindo mesmo sem pestanejar (já que a esmagadora maioria é gente super boa)? Para mim o ponto alto de fazer cicloturismo é sempre o contato humano, quando viajamos de bicicleta a recepção é geralmente positiva, a bicicleta vai abrindo portas e desarmando as pessoas.. né mesmo? talvez por ser um veículo tão inofensivo, desperta a simpatia e curiosidade. Então Cleber, fique a vontade para nos contar mais dessas interações que vc teve ao longo do caminho. Achei interessante isso que vc escreveu sobre aniversários. Sabe, eu não me ligava muito para aniversários, até que uns anos atrás faleceu uma amiga muito querida e bem mais jovem que eu. Passei a ver a vida (não só os aniversários, mas a vida toda, inclusive o processo de envelhecimento) como um imenso PRESENTE, que nem garantido não é, então temos mais é que comemorar cada dia mesmo! Que bom que vc teve um aniversário especial pelo caminho. Durante sua viagem vc deve ter passado por lugares sensacionais. É possível também adicionar fotos nos relatos, se vc tem alguma que queira nos mostrar.
  2. Parabéns pela aventura e que legal saber que vc teve experiências positivas no warmshowers. Faz anos e anos que eu participo como anfitriã e estou quase desistindo pelas experiências negativas que tive recentemente. Totalmente de acordo!
  3. Parabéns pelo passeio! Como nosso país é lindo. Fiquei impressionada com a mudança radical de Chapecó a Maceió! Que corra tudo as mil maravilhas nessa nova aventura!
  4. Olá Rafael, vou comentar só sobre Keukenhof. Isso que vc escreveu "Tirar essa cidade do roteiro" não faz muito sentido. Keukenhof não é uma cidade, é um parque/jardim privado, no meio do nada, com horário de abertura. Vc encontra as infos no site, incluindo datas e horários de abertura: http://keukenhof.nl/en/ Não há porque visitar Keukenhof fora das datas de visitação, já que os portões estarão fechados, ok? Se mudar a data da viagem e pegar Keukenhof aberto: eu fiquei ali 4 horas (e isso que adoro flores). Já 2 dias acho meio exagerado, mas claro que vai do gosto de cada um. Pelo país há parques nacionais, se vc tem vontade de experimentar a natureza é uma opção para vc já que são públicos e abertos em qualquer horário / epoca do ano (e gratuitos) aqui uma lista: http://en.wikipedia.org/wiki/List_of_national_parks_of_the_Netherlands Eu visitei um parque nacional perto de Haarlem: http://www.np-zuidkennemerland.nl/299/national-park-zuidkennemerland é um parque bem pequeno e deu pra visitar tudo de bicicleta, num único dia. Adoro fazer pedaladas na natureza e pra mim valeu muito a pena.
  5. Olá @Nena Reimberg, no seu lugar talvez eu também ficasse preocupada. Mas por sorte a sua preocupação é relativamente fácil de resolver: como sua viagem é só em agosto vc tem mais de 3 meses para aprender inglês. Bons estudos e boa viagem!
  6. Tem também o site do governo britânico: http://www.gov.uk/foreign-travel-advice
  7. Achei ótima a sua ideia de visitar apenas 3 cidades. Qual cidade escolher vai dos teus interesses então vale a pena conferir as atrações de cada uma para ver o que te desperta mais a tua curiosidade. Outra coisa a levar em consideração é que escolhendo apenas 3 cidades vc terá mais tempo sobrando e talvez dê para visitar alguma coisa pela volta. Um destino que agrada muitos perto de Madri é Toledo; um passeio que muita gente faz perto de Berlim é ir a Potsdam visitar o castelo de Sans Souci. Então vc pode jogar tudo no google pra te ajudar a decidir.
  8. Me parece uma ótima idéia. Não conheço Utrech, mas sendo uma cidade universitária certamente terá todas as facilidades. Olhando fotos do centro parece um lugar bem agradável. Minha sugestão é conferir como fica o transporte público de Utrech para esses lugares que vc quer visitar - e o custo também claro, pra ver se realmente compensa. Nunca passei a noite em Amsterdam, me recuso a pagar os preços astronômicos praticados ali. Em 2017 fiquei em Haarlem, foi super prático para o que eu queria (pedalar ao longo dos campos de tulipas) e deu pra visitar Amsterdam a partir dali numa boa. Por uma fração do preço de ficar hospedada em Amsterdam. E uns anos atrás fiquei uma semana em Weesp, gracinha de lugar e com acesso fácil ao centro de Amsterdam.
  9. Aos poucos estou (re)lendo todo o tópico e achei interessante este seu comentário (de 2011, talvez vc já tenha mudado de ideia) Outro dia eu cheguei num video no youtube sobre pessoas que vivem na estrada por muito tempo (rodando os eua em campervans, por anos) e um dos principais motivos que as pessoas desistem dessa vida e escolhem uma base é justamente "isolamento social".
  10. Para economizar tempo na fila e reduzir o estresse, vale a pena entrar na Europa com seu passaporte europeu. Seu marido pode entrar na fila dos europeus com vc. Como ele tem passaporte brasileiro vcs tem que escolher a fila com funcionários - não pode ser a fila dos leitores automáticos. Aproveite para usar seu passaporte e facilitar sua vida.
  11. Sem querer te desanimar @GilbertoJr mas já que vc citou EUA: ano passado eu li um artigo muito interessante sobre como o aumento do número de visitantes está impactando os parques nacionais norte-americanos. Inclusive nessa questão dos resíduos humanos. Até procurei o artigo pra ler outra vez, aqui está o link se alguém se interessar: http://www.theguardian.com/environment/2018/nov/20/national-parks-america-overcrowding-crisis-tourism-visitation-solutions Vou traduzir um parágrafo lá pelo meio do artigo: "O problema do gerenciamento de resíduos humanos se estende às áreas remotas, distantes de estradas e desenvolvimento e acessíveis apenas por trilhas. A equipe florestal tem visto um aumento no excremento manejado indevidamente - cocô não enterrado - em áreas selvagens populares e acampamentos não oficiais. O problema, segundo Oswald [da equipe florestal], é que algumas pessoas não parecem se importar com a maneira como abandonam a paisagem depois que terminam sua visita". Então parece que esse tipo de problema já chegou lá também. Onde tem muitos visitantes, sempre tem os sem noção: aproveitam a natureza depois deixam todo seu lixo por ali mesmo, emporcalhando tudo para os demais. Me parece que algumas pessoas só entendem "multa", mas obviamente é impossível fiscalizar tudo.
  12. Não existe isso de ter que se ausentar por 90 dias depois de 180, vc está equivocado. Já que vc mencionou ter que se ausentar do espaço schengen por 90 dias, quando isso acontece? Quem fica 90 dias corridos no espaço schengen tem que se ausentar por 90 dias, já que o limite é 90 dias num período de 180. Mas o tema do tópico são "multiplas entradas". Nesta página tem link para as regras: http://ec.europa.eu/home-affairs/what-we-do/policies/borders-and-visas/border-crossing_en vc encontra ali pelo meio do texto as regras para o Brasil (onde no texto diz 'old definition' tem um link para um documento pdf com as regras para o Brasil e outros países que seguem as mesmas regras). Vou deixar um link para esse pdf: http://ec.europa.eu/home-affairs/sites/homeaffairs/files/what-we-do/policies/borders-and-visas/border-crossing/docs/verification_of_the_length_of_previous_and_intended_stays_under_the_old_rules_en.pdf Está tudo em inglês, mas traduzindo o pdf diz o seguinte: há dois limites 1) não se pode ficar mais de 90 dias num período de 180 dias e 2) não se pode ficar mais de 90 dias consecutivos. O pdf também explica que é perfeitamente possível vc estar no espaço schengen do dia imediatamente seguinte ao período de 180 dias (dependendo de não ter estourado os 90 dias ainda, claro). E como se determina o dia da entrada, etc... esta tudo explicado nesse texto oficial. Lembrando que todas as múltiplas entradas são "em teoria" porque na verdade cada vez que vc entra no espaço schengen vc vai novamente passar pela imigração, ficando à mercê da decisão do funcionário, então viaje sempre preparado com tudo o que precisa (já está tudo explicado a exaustão nesse e em outros tópicos). Em relação aos 90 dias: é bom ter cautela. Evite se enrolar nas contas e ultrapassar os 90 dias sem querer. Cada porção de dia que vc está no espaço schengen conta como um dia. Chegou tarde da noite e partiu poucas horas depois no dia seguinte (em conexão): lá se foram 2 dias.
  13. Olá @ederlopes7 sim, vc tem razão, vc não precisa se limitar a países de lingua inglesa. Várias universidades pela Europa oferecem cursos de graduação, mestrado e doutorado em inglês. No seu lugar, eu escolheria a Holanda. País bem organizado e no geral as pessoas são muito agradáveis. E quase todo mundo fala inglês fluentemente. Então me parece o lugar ideal para aprimorar seu inglês. Tem um artigo na wikipedia explicando como o inglês se tornou tão popular no país: http://en.wikipedia.org/wiki/English_in_the_Netherlands Minha sugestão é considerar as muitas cidades universitárias holandesas (Leiden, Tilburg, Delft etc). Aqui por exemplo os cursos de mestrado oferecidos em inglês em Leiden: http://www.universiteitleiden.nl/en/education/masters Lembrando que vc pode aprimorar seu inglês onde for mais conveniente, não necessariamente na Holanda. Mas com certeza vc encontra cursos de inglês para estrangeiros lá também.
  14. Quanto tempo ficar nas Highlands depende dos seus interesses e objetivos. Na primeira vez que eu fui, queria ver as paisagens que eu tinha visto em dois filmes: Local Hero e Highlander. São filmes dos anos 80, em boa parte filmados na Escócia. Fiquei 8 dias, usei transporte público e deu super certo, consegui me sentir nas paisagens dos filmes e visitar montes de lugares (vários listados na primeira msg aqui no tópico). Gostei tanto que podia até ter ficado mais tempo. Já voltei várias vezes de carro. Se vc quer dirigir sugiro facilitar sua vida e alugar um automático (para não precisar fazer as marchas com a mão esquerda). Quanto às estradas, a maior diferença é que as estradinhas bem de interior são estreitas, então a intervalos regulares tem alargamentos de pista para possibilitar que dois veículos se passem (os chamados passing places). Na minha opinião a melhor maneira de ver as Highlands não é de carro nem de transporte público e sim a pé. O país está cortado por várias trilhas, talvez a mais famosa seja West Highland Way, 154 km entre Glasgow e Fort William. Eu levei 7 dias para fazer todo o trajeto (não estava em grande forma na época, dá pra fazer em menos). Também é possível reduzir o percurso total: é só pegar o ônibus ou trem em Glasgow e começar mais adiante. Paisagens incríveis, vale a pena! Sendo que o West Highland Way é só uma de muitas possibilidades, se vc gosta de fazer trilhas a Escócia é o paraíso (chuvoso na maior parte do tempo).
  15. Olá quando eu quero comprar algum ingresso antecipado o que eu sempre faço é procurar a atração na wikipedia (em inglês). Geralmente no fim do artigo tem o link para o site oficial da atração, onde se encontra todas as infos que importam como horário de abertura, preço e possibilidade de comprar o ingresso. Então no caso do Castel Sant Angelo: http://en.wikipedia.org/wiki/Castel_Sant'Angelo em "external links", o primeiro link é para o site oficial.
×
×
  • Criar Novo...