Ir para conteúdo

Dinnossaurus

Membros
  • Total de itens

    5
  • Registro em

  • Última visita

Tudo que Dinnossaurus postou

  1. Olá Mochileiros... No ano 2000 eu comprei uma mochila cargueira da marca Curtlo de 75 litros modelo Mountaineer, na época me saiu por R$ 350,00 (reais) a vista no boleto (adquiri da loja 360 Graus)... Minha primeira mochila, com a qual eu fiz trekking na Bolívia e no Peru, com muita tranquilidade, levando equipamentos necessários a toda a viagem... O modelo é muito bonito, de cor preta e laranja, com regulagens perfeitas, de fácil acesso, material muito resistente a abrasão, costuras muito bem feitas, que não arrebentam e não rasgam a lona da mochila, características estas que me permitem utilizá-la até hoje em minhas aventuras... Em 2000/2001 fui em minha primeira expedição às Cordilheiras dos Andes, em 2004/2005 fiz minha segunda expedição, atravessando novamente a Bolívia e o Peru, e em 2007 fiz minha terceira expedição, sempre utilizando minha fiel e companheira mochila Curtlo de 75 litros modelo Mountaineer... Isso, sem contar as inúmeras aulas campo em que participei em minha cidade, pois fiz Biologia e a gente acampava muito... Sempre ela ia junto, levando meus equipamentos com muita segurança pelas serras da região... Em minhas expedições o peso médio era de 15 quilos, e em 2007 carreguei 17,5 quilos nela, quando fomos de Cochabamba para La Paz de avião, para fugir dos bloqueios na Bolívia, pois pelas estradas era impossível... É claro, para durar mais de 8 anos e estar em perfeitas condições, eu cuido bem dela, nunca coloco equipamentos com pontas ásperas, que poderiam rasgar a lona, embalo todas as roupas com sacos plásticos, sempre lavo com sabão de coco neutro quando retorno das expedições, seco também sempre na sombra, enfim, tenho que zelar pois hoje este modelo está bem mais caro, na verdade quase o dobro do que paguei no ano de 2000... Enfim, eu recomendo a quem queira adquirir uma mochila de 75 litros, bonita, resistente e durável... A mochila da marca Curtlo, que apesar de ser minha primeira mochila até o momento, nunca me deixou na mão e por isso não troco por nenhuma outra marca... Inclusive estou adquirindo outra mochila, de mesma capacidade, também da marca Curtlo para minha próxima expedição à Patagônia... Também possuo uma mochila pequena de 25 litros e uma mochila média de 37 litros, todas da marca Curtlo... Um Feliz 2009 a todos e ótimas mochiladas...
  2. Dinnossaurus

    Chacaltaya

    Olá... Mais uma pequena contribuição... Estive agora dia 16/01/2007 em Chacaltaya, onde conhecemos a estação... Nesta data, o pessoal estava indo normalmente até a estação de esqui, por uma estrada que é um show, de um lado precipício, de outro a encosta da montanha, mas muito lindo mesmo... Não esquiamos, como já foi mencionado a estação está desativada, mas pegamos muita neve por lá... Apenas para referência, contratamos uma Van para levar nosso grupo, pois fui com mais 8 pessoas... Em nosso roteiro neste dia, fomos até Tiwanaku, e depois fizemos o Chacaltaya, chegando lá pelas 3 horas da tarde... Foi então que o tempo que estava limpo, fechou, caiu muito granizo e depois neve, a paisagem ficou lindíssima... Caso você queira, posso te enviar algumas fotos para tu conhecer... Outra coisa: a estrada não está tão ruim assim, fomos em 11 pessoas na Van, pequena, e chegamos lá tranquilo... apenas para comparar, está muito melhor do que as estradas no Brasil, sem demagogia... Na volta, tivemos que esperar até quase anoitecer, pois tinha muita neve na pista e estava escorregando muito... Tivemos que rapar com pedaços de madeira o trilheiro da estrada para retirar a neve, para a Van poder descer, até encontrar mais abaixo terra firme, daí seguimos viagem até El Alto, onde ficamos hospedados no Hotel Gran Edison (B$ 15,00 bolivianos a diária)... O pacote deste dia, com Tiwanaku e Chacaltaya, custou B$ 75,00 bolivianos por pessoa... Pelo menos eu e meus amigos adoramos este lugar, vale muito a pena conhecer... O visual é de uma incrível beleza... Bom, espero poder ter ajudado um pouquinho ok... Abraços... Luíz Cláudio...
  3. Ola Rodrigo... Estou neste momento em Cochabamba, seguindo meu roteiro ate a cidade de Cuzco... Ja fui 2 vezes em Machu Picchu e estou indo levar um grupo de amigas pela 3 vez... Nao fiz em nenhuma das viagens a trilha Inca, apenas fui da cidade de Cuzco, de trem, ate a cidade de Aguas Calientes... Ouvi dizer que se voce fizer o seguinte roteiro sai mais barato: Cuzco de onibus ou van ate as Ruinas Incas de Pisac, seguir de onibus ou van para as Ruinas Incas de Ollantaytambo e ai pegar o trem para Aguas Calientes, sai alguns dolares mais barato, nao tenho valores, mas sai mais barato... Acontece que com este roteiro, voce vai ficar em Aguas Calientes 2 dias, ou seja, vai ficar duas noites na cidade, que ao meu ver compensa e muito, pois tem muitos bares bacanas, piscinas de aguas termais entre outras coisas para se ver... Em materia de seguranca, de trem foi muito tranquilo, a linha ferrea acompanha um vale muito bonito, onde o Rio Urubamba serpenteia imponente... De trem, foi muito tranquilo, pois foi nestas condicoes que fui as duas vezes anteriores... Se for fazer a trilha Inca, se nao me engano o trem faz uma parada no KM 88, para deixar os mochileiros, a partir dai sao 4 dias de trilhas ate as Ruinas Incas de Machu Picchu... Se for de Cuzco ate Aguas Calientes, voce vai de trem, e vai pagar uns 6,00 dolares para subir de Van de Aguas Calientes ate a entrada de Machu Picchu... Os custos a Machu Pichu estao cada vez mais caros, devido a uma tentativa de controlar a quantidade de turistas que vao a cada ano em maior quantidade... Por isso esta ficando cada vez mais caro... Bom, espero ter ajudado um pouquinho ok... Um abraco mochileiro...
  4. Bom, primeiro eu precisaria saber por onde você vai entrar na Bolívia, por Quijarro (Corumbá-MS) ou San Mathias (Cáceres-MT)...? Para você ter uma idéia, de Cáceres-MT a Santa Cruz de La Sierra-Bolívia, são aproximadamente 915 km, e você vai gastar algo em torno de R$ 35,00... De Cáceres-MT Brasil a cidade de Cuzco no Perú, não passa de USD 40,00 somente as passagens de ida, muito barato... Sobre as minhas 2 idas a Machu Picchu, eu fui por San Mathias, faz fronteira com a cidade de Cáceres, a 90 km de distância, estrada asfaltada... De Cáceres a Cuiabá, capital de Mato Grosso são 215 km, estrada asfaltada, atualmente em condição ruim de conservação... De San Mathias, seguimos para San Ignácio de Velasco (na praça da cidade tem uma igreja toda em madeira muito bonita, vale muito a pena conhecer), Concepción e Santa Cruz de La Sierra (coloquei apenas as principais cidades)... Neste trajeto, você vai ser parado algumas vezes por militares bolivianos para apresentação dos documentos... Rotina, depois segue tranquilo... De Santa Cruz de La Sierra, seguimos para Cochabamba, Quillacollo, La Paz e Desaguadero... Em La Paz, é aconselhável você ficar pelo menos 2 dias, para fazer a aclimatação de maneira mais eficiente, caso for conhecer Chacaltaya, a 5.395 m... Na segunda vez fui por Copacabana e atravessar em uma balsa para o lado peruano foi um show... De Desaguadero fomos para Puno, onde conhecemos as Islas Flotantes de Los Uros e as Islas Amantani e Taquile, a 4 horas de barco partindo de Puno... Estas duas últimas ilhas, o pacote saiu a USD 20,00 / pessoa... Pernoitamos na casa dos habitantes locais, participando com eles da alimentação e a noite de um ritual de dança muito bacana, com roupas típicas... de Puno, fomos para Juliaca e depois para Cuzco, onde fizemos o City Tour, Machu Picchu, Ollantaytambo e Pisac... No retorno também fizemos Sacsaywaman, um local muito bonito, com belíssimas ruínas e muros de pedra imensos... Em Cuzco tem muitas agências, pesquisa bem antes de fechar um pacote... Para retornar ao Brasil, repetimos o trajeto da ida, parando com mais calma nos lugares mais importantes... Estas minhas 2 idas a Machu Picchu, eu levei USD 450,00 em cada uma e passamos muito bem, ficando só em hotéis simples e comendo em restaurantes populares bons (média de USD 5,00 / dia de alimentação)... Ficamos aproximadamente 27 dias em cada viagem... Caso você queira um pouco mais de conforto seria prudente levar uns USD 600,00... Você encontra no trajeto Bolívia-Perú hoteís bons a média de USD 4,00 / diária, é só pesquisar bem rsss... Desta vez vou novamente a Machu Picchu, levar um grupo de amigas para as ruínas Incas, e vamos retornar por Arequipa, no Peru... Em Arequipa, você pode conhecer o vulcão Misti, onde a cidade de Arequipa está, bem no sopé da montanha... De Arequipa vamos a Tacna, depois Chile, via Arica... De Arica seguiremos a Iquique, Calama e San Pedro de Atacama... De San Pedro de Atacama, se o tempo permitir, pois é a estação das chuvas agora em janeiro/2007, seguiremos para Uyuni, fazendo o pacote de 3 dias no salar... Em San Pedro de Atacama, pretendemos ficar apenas 1 dia, pois os preços são para gringos mesmo, se brincar seus dólares vão sumir rapidinho rsss... De Uyuni vamos para Oruro de trem e retornaremos por Cochabamba para o Brasil de ônibus... Nunca viajei para os Andes sozinho, mas percebi que tem muita gente que faz sozinho a aventura... E você vai encontrar muitos brasileiros por lá, especificamente em Santa Cruz de La Sierra, La Paz e Cuzco... Bom, este é o meu novo roteiro para este ano... Espero ter ajudado um pouquinho ok... Abraços...
  5. Olá Mochileiros... Estou indo agora no início de janeiro/2007 pela 3 vez a Machu Pichu, levar um grupo de amigas para conhecer as ruínas Incas e gostaria de salientar que encontrei informações um pouco "exageradas" sobre este roteiro, saindo por Cuiabá, Cáceres (não é CÁRCERES), Destacamento da Corixa (fronteira Brasil-Bolívia) San Mathias, San Ignácio de Velasco, Concepción, Puerto Pailas e Santa Cruz de La Sierra... Li em alguns comentários sobre ser este um roteiro perigoso, hostil, longo, e outras coisas... Bom, os roteiros são bem pessoais, todo mundo sabe, agora estou indo pela 3 vez por este roteiro e nunca tive problema algum, muito pelo contrário, transcorreu tudo normalmente... A estrada é de terra, cascalhada na maior parte e bem melhor que algumas do Brasil... Passa-se por muitos vilarejos, onde guardas bolivianos fardados e armados procedem revistas, mas nada demais... Carimbamos os passaportes em San Mathias e pegamos uma "tarjeta verde" e seguimos viagem... De Cuiabá até Cáceres são 215 km, de Cáceres até o Destacamento da Corixa (fronteira Brasil-Bolívia) são 90 km... Bom, de Santa Cruz de La Sierra vamos seguir para Cochabamba, La Paz (Estação de Esqui de Chacaltaya, Tiawanaku, Laja), Desaguadero (fronteira Bolívia-Perú), Puno (Islas Flotantes de Los Uros, Islas Amantani e Taquile) Juliaca e Cuzco, onde faremos (Machu Picchu, Vale Sagrado, Ollantaytambo e Pisac), de Cuzco seguiremos para Arequipa (Vulcão Misti), litoral do Perú e Tacna... De Tacna entraremos pelo Chile via (Arica e Iquique... Caso sobre mais alguns dias dará para fazer Antofagasta e San Pedro de Atacama... Como recursos levaremos algo em torno de 600,00 dólares cada membro... Já fiz este roteiro 2 vezes, sem o Chile e fui com 450,00 dólares e passei muito bem... Caso alguém possua mais experiência e queira complementar estas informações, serei eternamente grato... Um abraço a todos e ótimas mochiladas...
×
×
  • Criar Novo...