Ir para conteúdo

NatK

Membros
  • Total de itens

    31
  • Registro em

  • Última visita

  • Dias Ganhos

    1

NatK venceu a última vez em Março 6

recebeu vários likes pelo conteúdo postado!

Reputação

21 Excelente

1 Seguidor

Últimos Visitantes

331 visualizações
  1. Olá, Fabiano. Em todos os países que fomos falamos apenas inglês, que é a única que sabemos comunicar. Funcionou bem. Apenas em Freiburg, nos comércios locais, alguns não sabiam falar inglês, mas aí a gente foi na mímica e no apontamento haha. Tudo certo! Na Suíça, todos com os quais interagimos falavam inglês.
  2. Tem sim!! É que a cidade fica muito perto de outras, então tem muitas coisas para fazer. Eu não sei como é a hospedagem por lá, mas você pode também ficar em Interlaken, que acredito ter mais opções e é muito próximo. Tem trem ou ônibus entre as cidadezinhas (veja imagem abaixo). Se você for em uma época boa, no verão e imagino que primavera e começo do outono, pode curtir ainda mais. Opções de coisas a fazer por lá (algumas apenas, se pesquisar vai achar ainda mais): Cachoeira Staubach Cachoeiras Trümmelbach Jungfraujoch Top of Europe Cable car em direção à Männlichen. Fazer a caminhada royal. Gôndola First e Trilha até o Lago Bachalp Subir no Harderkulm em Interlaken Não fiz nada disso porque em novembro estava tudo fechado para manutenção. Exceto o Jungfraujoch, que estava aberto, porém o tempo não estava bom para isso. Então eu somente caminhei pelas cidades.. não fiz nenhuma atividade. A vista já valeu a pena, porque é maravilhoso! Mas se der sorte com o tempo, consegue aproveitar ainda mais. Se você vai à Suíça apenas para ficar nessa região, recomendo que fique pelo menos 2 dias inteiros, sem contar o dia de chegada e o dia de partida. Os trens na Suíça são bem caros.. precisa ficar um tempo para valer a pena. Eu até acho que 3 dias seria ainda melhor. Assim você tem mais chances de pegar dias abertos.
  3. Fica um pouco difícil se você não quer conhecer as praias. Uma opção é fazer trilhas. Há várias lindas! Fora isso, o máximo que tem pra fazer é caminhar no centro, ou conhecer bairros mais interessantes como Sto Antônio de Lisboa, Lagoa da Conceição, Ribeirão da Ilha.. mas não tem muito o que fazer nesses locais a não ser comer e comprar hehe Pode fazer uns roteiros gastronômicos. Mas daí também não é muito econômico. O transporte público aqui não é muito bom. Não há muitas linhas e dependendo de onde vai precisa pegar mais de 1 ônibus. As cidades vizinhas também são praianas. Não há muito o que fazer sem ser praia. Exceto a serra catarinense, mas acho que facilitaria ir de carro e nesse caso seria uma viagem à serra e não a Floripa, reservando um hotel por lá (em Urubici ou Bom Retiro, por exemplo). É uma região linda, vale a pena. Tem a região de águas termais por aqui, que nunca fui, mas também acredito que o ideal seria se hospedar nessas cidades. Já Blumenau e Pomerode consegue ir daqui de ônibus, mas não sei como funciona o transporte público nessas cidades. É longe para fazer bate-volta, o ideal seria se hospedar lá.
  4. Tenta orçar também com a passagem Roma-Amsterdam na mesma compra. Eu comprei Floripa - Amsterdam, Amsterdam - Frankfurt, Milão - Floripa no modo multidestinos e achei que compensou. Fui de KLM. Sem o voo interno dava uma diferença de menos de 200 reais. E assim tive a mesma franquia de bagagem em todos os voos. O cuidado que tens que ter com low cost é a questão da bagagem (inclusive bagagem de mão). Não custa orçar.. de repente compensa..
  5. Acho difícil dizer se é viável ou não sem saber as cidades que você quer visitar (um país é muito grande...pense nas cidades). E também sem saber seu orçamento. Com orçamento ilimitado, tudo é viável hehe Eu quando quero montar um roteiro, eu penso assim: 1 - quais cidades quero ir 2 - o que quero conhecer nessa cidades e quantos dias preciso pra conhecer esses lugares. Isso porque alguém pode te dizer que você precisa de X dias em tal cidade, mas de repente o seu interesse é diferente daquela pessoa. Você só vai saber quantos dias ficar em cada cidade quando pesquisar o que tem pra fazer lá e o que você realmente quer conhecer. 3 - coloco todas as cidades no google maps e daí pesquiso os trajetos entre elas (preço e tempo). Lembrando que nos dias de deslocamento, o aproveitamento nas cidades é bem reduzido. Daí eu decido o que tirar e o que colocar. Acabei de postar o relato da minha viagem de lua de mel pela Europa, se quiser ver: https://www.mochileiros.com/topic/91723-eurotrip-roteiro-e-sobre-a-suíça-em-novembro/ Abraço
  6. Olá, estou criando esse post para compartilhar um pouco de como foi a minha viagem e contar sobre assuntos que pesquisei antes da viagem e que agora posso comentar como foi a experiência. Tem mais fotos no Instagram. Quem quiser, espia lá no @natkomoto 1- O orçamento Meu orçamento inicial era de 10 mil reais por pessoa. Fui com meu marido em lua de mel. Deu super certo. Pagamos R$2.700 por pessoa nas passagens: Floripa - Amsterdam, Amsterdam-Frankfurt, Milão-Floripa. Com o restante pagamos seguro, hospedagem, as moedas para levar e o que tivemos que pagar no cartão de crédito (ou seja, inclui alimentação, transporte entre cidades, transporte dentro das cidades, poucas comprinhas, passeios). 2 - O Roteiro: Saí do Brasil 15/11. Cheguei em AMS dia 16/11. Dia 1 - Chegada em Amsterdam: check in do Stayokay Oost e saída para comer alguma coisa, provar a torta do Winkel 43 e comprar um casaco de frio. Deu pra dar um bom passeio de umas 4 horas. Dia 2 - Amsterdam: Bate-volta a Rotterdam e Haia. O dia estava lindo. Passamos a manhã em Rotterdam, almoçamos no mercado central e de tarde passamos em Haia, pra tomar um café e dar uma volta no centrinho. Deslocamentos de trem. Dia 3 - Amsterdam: De manhã bate-volta a Zaanse Schans. De tarde voltamos pra Amsterdam e ficamos por lá. Deslocamentos de trem. Dia 4 - Amsterdam: Dia inteiro em Amsterdam. Choveu de manhã, fomos ao Reijksmuseum. Dia 5 - Voo para Frankfurt de manhã. Sem chuva. Chegamos na hora do almoço no aeroporto, pegamos o carro alugado e seguimos em direção à Heidelberg, onde paramos pra comer e dar uma caminhadinha na cidade. Seguimos pela rota da floresta negra pela estrada 500 até Mummelsee. Maravilhoso, tinha neve pra todo lado! Incrível! Começou a escurecer, seguimos para Schiltach, onde tínhamos reserva no hotel Gasthoff Sonne (achamos mara). Dia 6 - Saímos cedo e seguimos rumo a Freiburg, parando em Triberg (ver 1 cachoeira), no Titisee (onde provei a torta Floresta Negra) e em Sankt Peter. Chegamos fim de tarde em Freiburg (hostel Stayinn). Devolvemos o carro e saímos dar uma volta e tomar uma cerveja/jantar no MartinsBrau. Dia 7 - Freiburg: Dia bem ensolarado e frio. Andamos a cidade toda, descansamos num parque, voltamos pro hostel. De noite ficamos pelo mercado de Natal. Dia 8 - Saímos de manhã de ônibus para Colmar. São 2 ônibus porque o trem não estava funcionando. Um até Breisach, outro até Colmar. Chegamos em Colmar, deixamos as coisas no Airbnb, fizemos compras de mercado e saímos pra dar uma volta pelos muitos mercados de Natal. Dia 9 - Colmar: Bate-volta a Estrasburgo. Dia lindo, deu pra aproveitar bem. Transporte foi de trem. Amei a cidade, toda enfeitada para o Natal. Dia 10 - Colmar: Bate-volta a Riquewihr e Ribeauvillé, de ônibus pela rota do vinho. Passamos a manhã e almoçamos na primeira. De tarde fomos à Ribeauvillé, mas estava tudo meio fechado. Só paramos num café e demos um voltinha. As cidades são lindas!! Mas são mais do mesmo em relação a Colmar e Estrasburgo que são mais interessantes. De volta em Colmar, ainda fizemos uma última saidinha pra comer nos mercados de Natal. Dia 11 - Saída de Colmar pra Lucerna. Chegamos em Lucerna depois do meio dia. Estava um dia parcialmente nublado, sem chuva. Deixamos as coisas no apartamento e saímos pra conhecer a cidade. Não vi muita graça na cidade em si. Fomos de trem: um até Basel, outro até Lucerna. Dia 12 - Lucerna: bate-volta Interlaken. A previsão era de que não ia chover, porém muito nublado, sem condições de subir qualquer monte. Então fomos até Interlaken. O trajeto de trem já vale a viagem!! Alguns trechos o céu estava aberto, os lagos bem verdes! Não há fotos ou palavras que descrevam! De Interlakem fomos a Lauterbrunnen. Que maravilhosa!! Só andamos pela cidade, vimos umas cachoeiras.. Seguimos para Grindelwald. Também maravilhosa. Retornamos a Lucerna de noite. Ok, sei que não conseguimos aproveitar o melhor da Suiça, mas foi um dia incrível. De paisagens indescritíveis. Dia 13 - Lucerna: bate-bolta Berna. A previsão era de um dia ruim, então fomos a Berna bem cedinho. Choveu um pouco de manhã mas depois melhorou. Conseguimos fazer todo o roteiro a pé pelos principais pontos. Ficamos das 9 às 12h mais ou menos. Voltamos cedo pra Lucerna, porque tinha previsão de que o tempo ia melhorar. Como estávamos com o swiss pass, fomos ao Monte Rigi, que é de graça com ele. Experiência fantástica, porém curta hahah Fomos tarde (16h), quando o tempo abriu e conseguimos ficar 15 minutos lá apenas até escurecer. Foi o que deu, considerando o tempo horroroso haha Dia 14 - Lucerna: bate-volta Montreux. Sei que alguém vai dizer que isso é loucura. E foi um pouco. Mas foi incrível!! A previsão era de chuva em quase todos os lugares da Suíça, exceto em Montreux! Saímos ainda estava escuro de Lucerna (7h), muita chuva! Fizemos o GoldenPass Line, em 3 trajetos panorâmicos. Trajeto 1: Lucerna até Interlaken (aquele mesmo trajeto de dois dias antes). Como estava ainda escuro, ok, porque estava chovendo e a gente tinha passado por ali. Trajeto 2: Interlaken até Zweisimmen - trecho menos interessante. Trajeto 3: Zweisimmen até Montreux - viajamos no trem Belle Epoque e aqui foi de tirar o fôlego. Não choveu, mas pegamos paisagens com muita neve.. e em uma parte do caminho realmente nevou. As paisagens são tão maravilhosas, que de novo, faltam palavras!!! Parecia que a gente estava vendo paisagens de filme. Chegamos às 13h em Montreux e estava parando de chover. Fomos ao castelo de Chillon, andamos um pouco no mercado de Natal que fica ali onde tem a estátua de Freddie Mercury. Ficamos até escurecer por lá e voltamos pra Lucerna no trem normal mais rápido (umas 2h30 a 3h de viagem, com baldeação em Lausanne). Incrível! Dia 15 - Saímos de Lucerna para Milão, de trem. Acordamos mais tarde, porque estávamos cansados. O trem saiu 12h Chegamos em Milão já no fim da tarde (15h). Só deixamos as coisas no hotel saímos pra caminhar e jantar. Dia 16 - Milão: bate-volta em Mântova. Adorei a cidade! Andamos por lá e visitamos o Palazzo Ducale, que por algum motivo que não entendemos era de graça nesse dia. Ficamos um tempão lá! Estava tendo uma exposição especial de Giulio Romano. Dia 17 - Milão: bate-volta em Gênova. Eu e meu marido trabalhamos com projetos portuários e por isso incluímos Rotterdam e Gênova no roteiro. Mas confesso que não curtimos muito. Estava chovendo muito quando chegamos (muito!). Então fomos ao aquário da cidade, que dizem ser um dos maiores. Não curti. Almoçamos uma pasta com pesto genovês que valeu o dia hehe. E voltamos pra Milão. Em Milão, saímos pra Jantar e dar uma olhada nas lojas. Dia 18 - Milão: bate-volta em Bérgamo. O objetivo era conhecer a Cittá Alta. Foi bem legal, andamos bastante pela cidade, almoçamos bem e tomamos o sorvete de flocos, onde dizem que ele foi inventado. De noite voltamos pegar as coisas no hotel e seguimos ao aeroporto de Malpensa, onde passamos a noite no Moxy, porque nosso voo seria no dia seguinte às 6h da manhã. 3 – Sobre a Suíça em Novembro: Quando eu montei meu roteiro e comprei as passagens sabia que novembro seria um mês frio. Mas quando pesquisei “Suíça em novembro”, só encontrei coisas como “não venha para Suíça em novembro”, “novembro é o pior mês para visitar a Suíça”. Bem, aí vão as minhas considerações: Realmente peguei dias nublados e chuvosos e algumas aberturas de tempo com céu azul. Acontece que fui com poucas expectativas. Então, no fim, eu adorei! Não consegui aproveitar o melhor da Suíça, que, dizem, são os passeios de barco e subir os alpes. Mas tive minha experiência no monte Rigi e nas cidades alpinas de Lauterbrunnen e Grindewald. E ainda fiz um passeio panorâmico com paisagens que realmente me emocionaram, me tiraram o fôlego. Meus gastos foram de 90 francos por pessoa/dia (considerando nesse valor a alimentação e o Swiss Pass). A hospedagem saiu 359 reais a diária do casal em um apartamento. Foi mais do que gastei no restante da viagem (60 euros/pessoa/dia mais ou menos e diárias na média de 280 reais), mas não foi um absurdo. Lembrando que nossa alimentação foi basicamente supermercado. Ficamos em um apartamento, então fizemos café da manhã e jantar todo dia em casa. E levamos lanche. Não sentamos em nenhum restaurante. Então a história de “vai pra Suíça gastar um monte de dinheiro e não aproveitar nada” pra mim não foi verdade! Eu conheci o que deu pra conhecer, com um orçamento ok. Se o tempo estivesse bom, aproveitaria mais e também gastaria mais com passeios, claro, mas acho que foi bem proveitosa a viagem! Então, eu diria que, se é a época do ano que você pode ir e você quer muito conhecer, vá! Mas vá sabendo o que te espera, assim você pode adequar suas expectativas. Eu amei!
  7. Viajei na lua de mel, fim de novembro a começo de dezembro no ano passado, 18 dias, com mala de mão apenas. Comprei também por promoção na KLM, não quis pagar o despacho de bagagem e deu super certo. E fora que foi ótimo o deslocamento interno de trem, ônibus, avião com pouca mala. O segredo é levar pouca roupa e ir lavando no caminho. Foram 2 calças, meia calça, vestido, 2 segunda pele, 4 suéters, vários lenços e cachocois e um super casaco que comprei lá mesmo. Super da pra viajar assim. Só não da pra trazer comprinhas hehe E também fui desapegada de aparecer sempre com o mesmo casaco nas fotos. Mas no geral, da pra levar roupa pra 5 dias e ir lavando.
  8. Esse ano minha mãe pegou neve em março em Paris. Bastante frio. Fui pra lá um mês depois, final de abril, e estava muito bom!! Dei sorte de pegar 5 dias sem chuva e de dia dava pra andar sem casaco, de noite fazia um friozinho!
  9. Céu cinza, chuva e vento podem ocorrer em todos os meses.. alguns têm maior ou menor probabilidade.. mas a verdade mesmo é que é loteria! Em todas as minhas viagens faço planos B com opções de roteiros em dias de chuva/vento/muito frio. E é por isso também que dificilmente compro ingressos com muita antecedência. Deixo museus e atividades internas para dias ruins e passeios ao ar livre em dias bons. Mas só da pra saber uns poucos dias antes. Tem uns sites que mostram a média histórica de chuva e temperatura nas cidades.. mas não tem como prever!
  10. Considerando todo o processo de desembarque + transporte do aeroporto (que fica próximo mas em outra cidade) + achar seu hotel nas ruelas de Veneza + check in, talvez comece seu dia mais de tardezinha. E janeiro escurece mais cedo. Então eu consideraria sair de Veneza para Florença um pouco mais tarde - tipo umas 17h - 18h para aproveitar Veneza um pouco mais. Você vai chegar de noite em Florença de qualquer forma. Eu fiz isso, peguei um trem de 20h mais ou menos e deixei as malas no hotel para aproveitar o dia.
  11. Eu fiquei 1 tarde (a partir do meio dia) + 2 dias inteiros + meio dia (até umas 14h). Como eu amei Londres, achei pouco tempo, mas deu pra aproveitar bastante! Valeu super a pena e não me arrependo, foi o que deu pra fazer. No último dia (de manhã) peguei bastante chuva e um pouco de frio (uns 7 graus)!! Mas era o último dia de toda a viagem e não queria desperdiçar, fui turistar de guarda-chuva mesmo! Tudo certo!! hehe.. vi a troca da guarda e fui para Camden Town.
  12. Eu fui em abril do ano passado.. a ideia era chegar bem cedo, mas tivemos um contratempo que foi a greve dos ferroviários franceses e tivemos que ir uma parte de ônibus. Mas de qualquer forma chegamos lá por volta de 10h30. Fomos com o Paris Museum Pass e praticamente não pegamos fila, foi bem rápido! Ficamos dentro do palácio um tempinho..não sei dizer quanto, mas chuto até umas 12:30.. não nos demoramos muito em cada espaço. Saímos pro jardim e paramos uns minutinhos pra comer um lanche. Depois seguimos caminhando por tudo, vimos alguns shows de águas, fomos até o Petit Trianon e daí que a gente estava quase tendo uma insolação!! Fez um calor do cão! Sol na cabeça.. me deu uma dor de cabeça e decidimos voltar...fomos embora eram 15:30. Não chegamos a ir ao Grand Trianon. Eu até pretendia fazer mais alguma coisa em Paris ainda nesse dia, mas estávamos tão cansado do sol que acabamos só saindo pra jantar em Montmartre. Como eu fiquei apenas 4 dias inteiros em Paris, me arrependi um pouco de ir a Versailles. Hoje talvez eu teria ficado os 4 dias inteiros só em Paris mesmo, porque considero que mais vale 1 dia cheio de coisas em Paris do que 1 dia em Versailles. Deixaria para uma próxima visita. Mas isso porque tive poucos dias e foi minha primeira viagem por lá.. e também depende do interesse de cada um.
  13. Se não tem tanta vontade de conhecer, mude! Não acredito que vá economizar tanto assim nas passagens. Como a viagem tá distante, dá tempo de monitorar os preços para as demais cidades em diversas combinações. Mas eu não incluiria no meu roteiro uma cidade que não tenho muito interesse pra economizar 200, 300 reais.. Caso tenha algum voo no meio do roteiro, cote também voos multidestinos com esse voo intermediário e compare com os preços caso compre separado. Às vezes pode valer a pena comprar junto.
  14. Com relação aos relatos, eu consideraria outra cidade no lugar de Pisa para um bate-volta porque não curti o rolê.. Combinei com Lucca e foi Lucca que "salvou" o dia. Eu gostei de dormir em Veneza, mas porque fui em casal.. o clima a noite é romântico e tal. E 2 noites lá foram bem suficientes..fomos a Murano e Burano também e deu tempo de ficar no ócio, descansado no parque hehe
  15. Realmente vale a pena! Lembro que não paguei barato entre Paris e Londres, algo como 50 euros...mas foi ótimo. Compramos antecipadamente no site da Eurostar, ainda no Brasil. Saímos bem cedo do hotel em Paris, pegamos um metrô até a estação Gare du Nord. Chegamos com antecedência porque lá mesmo precisa passar por uma imigração britânica (chegando em Londres não passamos por mais nada, o desembarque foi direto). Mas foi bem tranquilo.. o trem saiu as 7:37 e 9:00 estávamos em Londres (horários locais - ganhamos 1h de fuso). Metrô até o hotel, onde deixamos a mala mesmo antes do check in.. e antes do meio dia a gente já estava na rua de novo pra curtir a cidade até de noite!
×
×
  • Criar Novo...