Ir para conteúdo

eugeniobeca

Membros
  • Total de itens

    5
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

2 Neutra

Sobre eugeniobeca

  • Data de Nascimento 20-02-1977
  1. Olá Andrea, fiz o Caminho Central em noventa de 2018, saindo do Porto até Santiago. Primeira dica: Faça mesmo que seja sozinha. É muito seguro, as pessoas são hospitaleiras e os “peregrinos ainda são peregrinos” ( frase de um amigo que fez o caminho francês e vivenciou e viu muitos caçadores de compostela). No Porto, fiquei no Best Guest Hostel. Saindo do Aeroporto peguei o metro e desci na estação S Bento. Este hostel fica a 100 metros da estação e a 130 metros da Sé do Porto onde você compra a credencial do Caminho. Dia seguinte saí para o Caminho, chuva e confesso que o primeiro dia é bem chato, pois vc passa pela zona industrial do Porto. Dormi na Casa da Laura. Uma senhora que recebe os peregrinos em sua casa numa especie de edícula (pra mim era tudo novidade e a senhorinha D Laura é uma simpatia de pessoa). Segundo dia , mais chuva e a paisagem começou a ficar bem legal e assim vai ser até chegar perto de Santiago. Durante o Caminho você pode ficar nos albergues municipais, nos particulares e até pode alugar uma casa no Booking.com ou Airbnb, se quiser . ( eu ia variando de mochileiro raiz a mochileiro nutella durante o Caminho). chegando em Santiago, vc pode ficar em hostel ou ficar num hotel-mosteiro que fica colado com a Catedral (fiquei nesse e era uma espécie de quartonde monde com cama e chuveiro privados por 25 euros com café da manhã)
  2. Acabei de chegar do Easy hotel Victoria. O quarto que fiquei era o std com janela. O banheiro é pequeno, o quarto é pequeno, mas nada claustrofóbico. O que achei ótimo foi a localização, uns 200/300 metros do metrô/trem/estão de ônibus. Ainda é possível, se vc tiver disposição, ir a pé ao Big Ben, passando pela catedral de Westminster. Há dois mercados bem próximos, sendo um na entrada da estação Victória e outro, um pouco maior, uma rua atrás do hotel, na direção dos Restaurantes e Pubs. (se tiver de frente ao hotel é só atravessar a rua e pegar a primeira a esquerda).Aliás, o pub da esquina do Hotel é bem legal e fica cheio todos os dias. Se vc escolher este hotel e estiver com companhia de alguém, não se esqueça de adquirir um passe de 7 dias na estação Victoria (não compre esse passe no aeroporto) pq tem que ter o selo da National Rail para validar sua entrada e de um acompanhante onde somente um paga. Obs. fui de metro até o hotel, comprando um passe simples só de ida e depois comprei o tal Travelcard de 7 dias na estação Victória. O preço do travelcard "se paga" se vc for ao menos em duas atrações. Isto pq as atrações custam entre 15 e 30 Libras.
  3. Achei desnecessário locação de carro em Lisboa, como também no Porto. Aqueles ônibus de turistas (apesar de ser meio pagação de mico para alguns) servem bem para quem tem pouco tempo de viagem e quer conhecer os pricipais pontos turísticos da cidade e a noite o metro é super limpo e seguro (obviamente seu hotel tem que estar próximo a alguma estação). Quanto ao carro, acho indispensável nas cidades menores e entre elas.
  4. Acho que é tranquilo o valor que você propõe a gastar. Aliás e já respondendo a outras duas perguntas sobre hospedagem e aluguel de veículos, quando estive em Portugal há poucos meses, desci em Lisboa, fiquei por 5 dias, no Hotel Ibis Saldanha por R$ 120 que fica a poucas quadras do metrô (dá pra ir a pé tranquilo) e no caminho ainda tem mercado (Pingo Doce) para comprar um vinho Periquita por 3,85 Euros o tomar no quarto do Hotel (o que é permitido) isso se você quiser e para aqueles dias em que você estourou seu orçamento. Durante esses dias pegamos aqueles ônibus de turistas com teto aberto que ia aos princiapis pontos da cidade, acho que o passe custava 15 Euros para dois dias e aí é só ficar subindo e descendo do ônibus nos pontos que você quiser (tem duas companhias uma chama Yellow e a outra não me lembro mas é quase a mesma coisa). Nos outros dias (lembra que foram 5 em Lisboa), pegamos o metrô e depois o trem (são dois passes diferentes apesar de terem a mesma cor e formato)e fomos para Cascais, ficamos andando pela orla e depois nos deliciamos com um bacalhau grelhado servido num restaurante que fica num pier lá em Cascais e depois fomos para Sintra (pega-se um ônibus a partir de Cascais), onde fomos para o palácio de Pena. No outro dia reservamos para ir ao Oceanário (imperdível) e o outro fomos até o castelo de S. Jorge e demos mais uma volta pela cidade. Enfim, para Lisboa não precisa de carro. Mas lá no Ibis, pedimos indicação e nos informaram que a solcar tinha boas tarifas. Andei um pouco mas achei a bendita locadora, acho que o site é solcar.pt , paguei em média 33 Euros por dia de aluguel do carro e 6 euros de aluguel por dia do GPS (lembro-me que a herts queria me cobrar 18 Euros só pelo GPS). Segui caminho , subindo para o norte-nordeste, parando por Óbidos, Alcobaça, Fátima, Coimbra, Porto, Mirandela, Bragança, ah que saudades!!!!!!!!!!!, voltarei lá em abril de 2011.É isso , boa viagem a vocês, e com esse valor que vocês estão levando, se forem viajar e trazer maralvilhosas lembranças em vez de meras coisas vai é sobrar dnheiro para uma próxima!!
  5. Oi Leo, Por favor, quanto às roupas, primordialmente calças impermeáveis, é melhor deixar para comprar lá em Cusco ou enfrentar os preços de uma Decathlon da vida aqui em São Paulo. Se for a resposta for Cusco, tem alguma loja em especial para adquirir produtos de qualidade a preços justos? Obrigado
×
×
  • Criar Novo...