Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

Maurício RJ

Membros
  • Total de itens

    35
  • Registro em

  • Última visita

    Nunca

Reputação

1 Neutra

Outras informações

  • Ocupação
    Professora
  1. @Luciano Pereira Luciano, Como tenho algumas dificuldades em confirmar período de férias, não gosto de me comprometer com outras pessoas e correr o risco de furar, por isso faço todas as minhas expedições sozinho. Pago um preço caro pela logística e peso mas a cabeça fica em paz. De qualquer forma, posso te passar as informações que levantei. Só tenho que resgatar já que no momento estou aproveitando as folgas para planejar uns dias pela Europa. Mas vamos os falando. Abraço
  2. @Taciano Bahia @nathachi.silva Ainda tenho junho / julho nos planos mas estou tendo dificuldades de passagem, talvez por conta dos jogos Panamericanos em julho, em Lima. Mas podemos trocar informações. Meu planejamento era de 9 ou 10 dias, a depender da viabilidade na época de conseguir subir o Diablo Mudo sem equipamento de neve pela via de descida. No momento estou focado em planejar minhas férias de fevereiro, para Europa, mas em breve podemos trocar uma idéia melhor, resgato e te passo as informações e planejamento que fiz. Tenho as trilhas em GPS, inclusive com rotas alternativas e recursos durante a trilha para a necessidade de abortar devido a imprevistos. O transporte para o cuartelwain é mais fácil na temporada, mas se não conseguisse não andaria pela estrada e já mataria no primeiro dia dae a Sotteracocha (ultimo dia no plano A) É pirambeira mas ótimo para mostrar para os músculos o tamanho da brincadeira por 9 dias.. Vamos mantendo contato por aqui. Abraço
  3. @renato5129 Fala Renato. Vim aqui para ver as opiniões e me deparei com as suas fotos. Me chamou a atenção o distanciamento das bordas do sobreteto ao solo, um vão considerável. Ela está assim por questão de ajuste, intencional para permitir uma circulada melhor de ar, ou há esse afastamento no projeto dela? Abraço
  4. @Taciano Bahia Nepal 2 Virou minha queridinha. Não é tão leve mas pela coluna d'água, abas, geometria .. é uma 3 estações podendo ser utilizada em situações mais extremas. Lembrando que ela não é autoportante, ou seja, só fica de pé se estiver com espeques. Acho que vale bastante. A única ressalva é a condensação na parte traseira que, por falta de um ponto de fixação de corda, o sobreteto acaba encostando no mosquiteiro, mas nada que uma boia de braço inflada ou até um ponto de fixação com imã não resolva. Os avanços são estreitos, mas suficientes para botas e os materiais de cozinha. Eu uso para minhas viagens sozinho, mas acho que para duas pessoas, ainda mais casal, ela atende bem. Outra coisa foi uma lona que fiz, de nylon, para colocar abaixo da barraca, mesmo depois de eliminar pedras e raizes. Isso aumento muito a durabilidade do piso da barraca, sugiro que todos usem.
  5. @LíviaLA Nunca tive problema, ainda mais pelo fato de ser industrializado e em embalagem característica. Já entrei com carne seca à vácuo no Chile, daquelas desfiadas, fui questionado mas informei os propósitos e liberaram.
  6. @Taciano Bahia, O problema da Laguna69 é o transporte a partir de Huaraz. Ia de transporte público mas acaba sendo mais caro e cheio de incertezas de horário. Acabei pagando apenas o transporte para uma agência, fui em um dia e voltei no dia seguinte com eles. Não vi ninguém acampando lá. Na verdade não achei a laguna muito agradável para acampar, apenas 2 pontos planos e de terra batida. O resto pedra. Então decidi descer antes de escurecer e acampei no vale logo abaixo da última subida. Muito melhor!!! Grama, riacho de degelo correndo ao lado, montanhas à volta e uma tranquilidade só! Se tivesse programado ficaria mais um dia por lá! O Huayhuash 9 dias, com uma tentativa de subida ao diablo mudo pela trilha de retorno, sem equipamento, só para ver até onde daria para chegar. Iria com recursos para ficar até 2 dias a mais, a depender da vontade e de coisas para fazer.
  7. Planejei para ir nas minhas férias, emendando carnaval, e apesar de saber que não era época boa por conta das chuvas decidi arriscar já que era a única oportunidade das férias. O planejamento era ir sozinho, sem guia e sem arriero. O ponto mais crítico do planejamento foi o peso (que aumenta muito por não dividir os equipamentos compartilhados) mas foi dimensionado para iniciar a trilha com 19kg. Isso abusando das comidas liofilizadas e alimentação para +2 dias sem racionamento. Mas chegando lá tive que abortar devido ao tempo. A previsão era de 9 dias de chuva que acabou se concretizando. Então fiz algumas brincadeiras por perto, uma pernoite na Laguna 69 e depois parti para Cusco. Não fazia sentido passar esse perrengue todo e não curtir a paisagem e o incômodo da chuva. Outra grande questão é a aclimatação. Sugiro a reserva de 5 dias completos, fazendo as subidas e retorno para a cidade. A média de altitude do circuito é de 4.100m, chegando a 5.050 m. Nada é mais crítico do que a aclimatação. Mal estar, tontura e dor de cabeça de uma aclimatação ruim destroem a trip. Eu me aclimato bem, Huaraz está a 3.100m e mesmo assim passei perrengue para uma pernoite na Laguna 69 (4.650 m). Minha concentração de oxigênio estava por volta de 71% e tive que descer até um vale +- 500m para me estabilizar e acampar. E olha que fez uma BAITA diferença!!! Planejo voltar em junho de 2019.
  8. Fui preparado para fazer sozinho, em fevereiro desse ano, e a previsão para os 9 dias de travessia era de chuva, o que acabou se concretizando. Tive que abortar a missão e acabei fazendo umas pernoites pela região. Nove dias solitário, carregando alimentação e equipamentos para 10 dias, com chuva não rolava!!!! rs Estou me programando para voltar em junho de 2019.
  9. Maurício RJ

    Huayna Potosí

    Não está confundindo as moedas??? Subi o Huayna em março de 2012 e paguei 800 bolivianos, quando o preço inicial foi 1000 bolivianos.
  10. Alugar saco de dormir nao rola... So se der sorte de pegar um de primeira mao!!
  11. Maurício RJ

    Huayna Potosí

    Voltei ontem do Huayna Potosi. Fiz nos 3 dias. Ja estive em Cusco por dias, Isla do Sol e por ai vai. Realmente é fantástico e Ñ achei muito facil como dizem. Primeiro que a subida na neve em pontos ingrimes é punk, mesmo com os grampos rola uma patinada e o uso da piqueta é constante para sentir o grau de compactacao da neve, seja para estabelecer mais um ponto de apoio. Existem algumas pequenas gretas pelo caminho, que exigem um pouco de atencao, e a aproximacao ao cume e feita atraves de cristas de montanhas, o que, na minha opiniao, exige o encordoamento a alguem. Digo isso porque cheguei ao meu limite fisico nessa subida. Acho mque nunca, na minha vida, tinha atingido esse meu limite. Nao sei se pela altitude ou particularidade de um dia mesmo, mas há uma grande possibilidade de voce nao estar 100% para subir/descer por essas cristas. No topo estava aproximadamente 15 graus negativos com vento. Dedos congelando, nariz congelando, cameras congeladas, lanternas congeladas.... e por ai vai. O objetivo desse post e apenas para que as pessoas que vao fazer e escutem o FACIL, o buraco e um pouco mais embaixo. TAlvez seja uma montanha que nao exija muitos conhecimentos tecnicos de neve e gelo, mas a subida e puxada. E nao digo apenas por mim, ja li varios relatos dizendo isso e tambem atraves de quem fez por aqui. Segue a foto da crista no cume... Abraco!
  12. Andre, Depende de como vai fazer a trilha e depende do seu tudo. A primeira é: Se fizer com agência, vai levar pouca coisa porque o grande peso individual do mochileiro é barraca, equipamentos para cozinhar (fogareiro, panela...) e por ai vai. E isso estará incluído no pacote. Agora, se vai sozinho, o seu TUDO deve ser o mínimo possível para atender as necessidades, lembrando sempre de deixar um plus na comida para imprevistos. Está fazendo quando a trilha? Saí de lá há quase uma semana e Salkantay estava impraticável devido âs chuvas, nível dos rios e afluentes que precisa atravessar, deslizamentos de terra e pedras... Abraco!
  13. Daniel, Estou em La Paz e a programacao de Uyuni esta complicada. Salar esta com muita agua e nao ha agencias fazendo Ilha do Pescado e tudo mais que tenha que cruzar por dentro, apenas entrando 8 km no salar e dando continuidade ao tour de 3 dias. Hoje estou subindo o Huayna Potosi (3 dias) e amanha parto para o Salar para fazer 3 dias de sala e depois vou subir o Licancabur. A questao do Licancabur vou tentar resolver na Laguna Verde.. Depois e retornar para Calama e partir para Punta Arenas. Esse meu voo esta marcado para dia 8, a noite.. Como esta sua programacao por ai?
  14. Fala Daniel, Chego em Uyuni no dia 2/03 e pretendo fazer a travessia do salar ate San Pedro (com subida do Licancabur) em 5 dias.
×
×
  • Criar Novo...