Ir para conteúdo

Hiperbusca

Membros
  • Total de itens

    33
  • Registro em

  • Última visita

    Nunca

Reputação

0 Neutra

Sobre Hiperbusca

  • Data de Nascimento 12-11-1985

Outras informações

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

  1. Atracadouro de Valença Tem estacionamentos por lá por preços bem em conta Olha, a diária custa $15,00 por dia em Valença, valores de Janeiro/14. Mas lá eles contam assim: se você deixa de hoje pra amanhã, cobram 2 dias. Eles cobram o dia e não "24 horas". Eu fui de carro do Rio para Valença, deixei meu carro num estacionamento bem em frente ao atracadouro (local onde partem as lanchas) e segui por Valença mesmo. Não era caro por pessoa não, 18 na lancha rápida. Existem vários por ali, então não se stresse. Durante minha trip pela Bahia agora em Janeiro/14, fiz exatamente isso: cheguei à noite em Valença, mas pernoitei por lá. Segui somente de manhã para Morro, pois economizei uma diária em Morro, que é MUITO mais cara que Valença. Peguei a primeira lancha rápida para Morro, e deixei as malas no hotel (pois cheguei antes do check- in) e fui aproveitar as praias. Se você chegar à noite, vai a Morro só pra dormir e já gastando uma diária... acho pior...
  2. Hiperbusca

    Boipeba

    Bom, acabei de voltar por uma trip de 20 dias pela Bahia (Morro de São Paulo, Boipeba, Barra Grande - Maraú, Arraial D'Ajuda e Caraíva), e o que eu posso dizer é o seguinte: Quem está em Morro de São Paulo, o mais barato é pegar uma lancha para Valença, e de Valença pegar uma para Boipeba. Outras alternativas saíam mais caras. Eu fiz diferente, peguei um daqueles passeios pela volta à ilha, que hoje custam R$ 130,00 por pessoa (infelizmente é tabelado e vigiado pela Prefeitura), e desci no meio do caminho, em Boipeba. Logo, eu chegava a qq hora por Boipeba. Qualquer passeio que você quiser fazer, não adianta negociar: todos te mandam para uma "agência" que intermedia tudo e tabela os preços. Dizem que foi a prefeitura, não sei. Logo, fazer um passeio de volta à ilha em passeios "privados" se tornou quase que inviável para qualquer mortal: R$ 1.300,00. Não é nem questão de ter ou não, é questão que não vale... Fujam dos restaurantes em boca de praia: Os preços estão batendo 70 por pessoa. Essas lanchas saem de hora em hora de Valença para Boipeba e Morro, existem 2 tipos, a rápida e a comum. A diferença é que uma faz a metade do tempo da outra. Em Boipeba fica a praia mais bonita que fiquei da viagem: Moreré. Vale a pena visitar, pois fica tipo "piscininha" e sem ondas.... Entre Morro e Boipeba, acho que fico com Boipeba. Qualquer deslocamento DENTRO das ilhas dá pra fazer a pé... ia até as praias andando mesmo, e os maiores deslocamentos eram de ATÉ 2 horas.... então não se assustem! Boas viagens!
  3. Hiperbusca

    Barra Grande

    É tranquilo, a ultima vez que fiz esse trajeto foi de carro normal O unico local com risco de atolar era entre Taipus de Fora e Barra Grande, mas imagino que a estrada deva está melhor Rapaziada, sei que já se passou um mês, mas vale a pena deixar registrado. Voltei há uma semana de uma viagem pela Bahia (de carro), que abrangeu Morro de São Paulo, Boipeba, Barra Grande (Península Maraú), Arraial D'Ajuda, Caraíva e pegando um dia na Praia do Espelho. Passei (só passei) por Trancoso. Ficamos em Barra Grande mesmo, e fomos ANDANDO até Taipu de Fora, passando somente pelas praias. Levamos duas horas mais ou menos. Então se a galera está pensando em ir de carro ou andando, isso é possível sim. Por dentro, a estrada fica bem mais curta, e é possível fazer o trajeto com QUALQUER carro. É uma estrada de terra como outra qualquer. Para quem vai para Taipu, procure ir na parte do dia que a maré estiver BAIXA, pois será possível chegar nos corais a pé (o primeiro coral você consegue chegar andando com a água na cintura. Quem quiser, leve máscaras e pé de pato para se deliciar no local. Os cardumes ficam nadando EM VOLTA dos turistas. Vi vários tipos de peixe, como Moréia e outros. Vale a pena. No próprio local há aluguel desse tipo de material, mas cobram por hora e não é baratinho não... Qualquer coisa, minha namorada está escrevendo o relato da viagem no blog dela. Quem quiser ler, ela é mais detalhista do que eu, e vai conseguir muito mais informações do local.
  4. Normalmente nos CASV não existem guarda- volumes. No Rio, por exemplo, existe até um serviço de guarda- bolsas. Bem paraguaio mesmo kkk.... recomendo ir sem muita coisa nas mãos quando se dirigir até lá, inclusive celular. O visto normalmente é desenrolado pela conversa. Ele faz perguntas e, se ficar na dúvida vai pedir algum documento. Acho que o peixe morre pela boca nessa hora. Na minha frente tinha um rapaz que respondeu mais ou menos assim: Governador Valadares - MG (uma das principais origens dos brasileiros ilegais nos EUA), desempregado, indo bancado por parentes, para ficar na casa de conhecidos, sem saber muito do destino que ia. Conclusão, visto foi negado. Fora isso, dependendo do horário e da época do ano que se deseja ir, é bem tranquilo. A maioria das informações que precisam, as pessoas já fornecem naquele formulário da internet. Espero ter ajudado.
  5. Olá, José Me mudei e estou perdidinha nessa cidade grande - muito grande. Estou querendo aprender a surfar e conhecer as trilhas. Tem como me dar uma mãozinha? Bjs, Larissa E aí Larissa, tudo tranquilo? Bom, se você tá morando em um bairro que tem praia, provavelmente você vai reparar que durante a semana na parte da manhã existem algumas escolinhas de surfe dando aula... acho que fins de semana também rolam... Quando eu comecei a surfar na adolescência, elas estavam engatinhando ainda.... Fiz na escolinha do Rico, na praia da Barra... depois teve a da Cyclone.. Mas hoje não sei como anda. Vale a pena pesquisar quanto à praia que você deseja começar a surfar... normalmente essas escolinhas já são em pontos que os alunos conseguem realmente aprender a surfar. Quanto às trilhas, estou fazendo algumas com minha namorada que é trekker há algum tempo. Recomendo, de início, as trilhas do Parque Nacional da Tijuca, pra começar... depois, se você quiser, te passo outras que tem pela cidade mesmo, e outras das cidades no entorno, como a subida ao Pico das Agulhas Negras, a Travessia Petro- Tere ..... Se você se lembrar desse post, me diz quais são seus objetivos especificamente que eu te dou uma mão! Forte abraço!
  6. Se alguém quiser ficar num hotel com um UP a mais em Jeri, recomendo a Casa na Praia... pro que oferecem, achei o preço razoável! Às vezes as pessoas querem levar a namorada ou a esposa, e querem impressionar um pouco... então vale a pena esse hotel. A Casa na Praia fica beeem pertinho da Duna do Por do Sol ali na praia. Era uma antiga casa de um casal que iria se casar e morar ali... mas parece que não rolou casamento, e aí um francês e um brasileiro compraram a casa em sociedade e resolveram fazer de hotel. A piscina fica bem na frente do hotel, com poucos quartos (por volta de 10 se não me engano), mas o serviço é de primeira, e o staff é muito atencioso! Resolveu tudo pra mim e minha namorada! Suuuuper recomendado! (Aliás, quem quiser saber como é o Carnaval de lá, só ler o relato que minha namorada fez no blog dela mais abaixo...)
  7. Hiperbusca

    Jericoacoara

    Olha, pedir uma pousada requer o preço que você está disposta a pagar... eu fiquei na Casa na Praia e achei muuuuito boa, mas se você quer uma coisa mais simples.... Qualquer uma ali na praia, ou na rua principal de Jeri tá valendo... Jeri é pequena, e dá pra andar por toda ela a pé, então não tem muito erro...
  8. Com certeza! Se você não tiver muita bagagem, do tipo... uma mochila ou uma mala dessas de rodinha tamanho médio até, dá tranquilo... digo isso porque se você for em um dia que tenha bastante movimento, fica meio apertado.... mas altamente recomendo porque vai economizar uma grana, e essa área não considero perigosa durante o dia! Essa rua que você vai pegar passa em frente ao consulado americano e tudo! Vá sem medo! Normalmente as pessoas querem se hospedar perto do destino, mas não pensam nesse meio de transporte, o que é natural.... mas no Rio, acho que o melhor meio de se locomover é metrô mesmo... enquanto puder usa- lo, use! Espero ter ajudado!
  9. Fala garoto! Morei 4 anos em Bagé e fiz essa trip ano em janeiro do ano passado. Rio Grande não é muito longe do Chuí. Chuí é uma cidade que é basicamente dividida em 2: Chuí e Chuy uruguaio. Essa cidade é conhecida por ter o ponto mais ao sul do Brasil, e não é algo muito grande não! Pode parecer um bairro de Salvador. É bem visitada porque possui FreeShoppings como toda cidade da fronteira brasileira com o Uy, então tem bastante movimento. Aí é o último lugar que tem bancos brasileiros, e existem casas de câmbio também, então se chegar aí sem Pesos Uruguaios, fique tranquilo. Ah, dá pra comer por aí ainda no cartão de crédito também... Eu fui de carro daí até La Paloma, que é uma praia um pouco mais abaixo de Punta del Diablo. Punta del Diablo é um point bem rústico do Uy que serve como pico de surf .... passei direto e não conheço muito bem o local. La Paloma é uma praia bonitinha, bem tranquila... mas nada que precise de muitos dias não. Fiquei num Hotel muito bom... Hotel Bahia, e um dos melhores restaurantes que já comi na vida fica ali embaixo no próprio hotel. Dalí segui até Punta del Este. Fiquei 5 dias por ali e passei o Reveillon. Em um desses dias, estiquei até Piriápolis e passei ali um dia inteiro. Piriápolis é uma outra cidade que tem uma praia pequena e tal... mas nada de muito destaque também. Não recomendo muito dormir em Piriápolis não. Punta é Punta... não sei o que você sabe, mas tem um tópico separado só pra ele. É um dos points mais conhecidos do Uy... Dalí fui até Montevidéo, que é a capital. A cidade é grande como qualquer outra, e eu particularmente gostei muito... não pelos pontos turísticos, mas pelo clima em si. Fui de carro nessa trip, e as estradas são muito boas saindo do Chuy até aí.... então não se preocupe. Se você for alugar um carro, as estradas são bem sinalizadas, mas se esse carro for brasileiro, você vai precisar do seguro chamado "carta verde" que dá pra fazer em qualquer seguradora lá no RS mesmo. Se você for de ônibus (que não foi meu caso), não se preocupe porque o local é bem servido de ônibus nesse sentido. A distância entre essas cidades que te falei (Chuy - La Paloma - Punta del Este - Montevideo) são mais ou menos 250km entre si... então a viagem não é muuuuito apertada não. Em La Paloma, fiquei no Hotel Bahía... é bom! Em Punta, você vai ter que garimpar os hotéis que você encontrar na internet porque os preços variam muuuuito de uma epoca pra outra, fora que a disponibilidade varia bastante. Vou te dizer que 80% dos hoteis ali na ponta mesmo são bons, então não se preocupe mt... vá pelo preço e tal. Dica: não fique em Maldonado, que é a cidade onde está a ponta "punta del este" porque é longe da praia e não são bons os hoteis. Em Montevidéu fique no Hotel IBERIA ! SUUUUUUUUUUUUUUPER recomendo! Se eu tivesse que te dar uma dica top, seria esse hotel... vai por mim! Enfim, to te dando uma passada geral pq não sei como você vai, quantos dias, o que quer fazer... vai perguntando porque falar informações a esmo aqui fica dificil... não dá pra montar seu roteiro assim kkkkk Espero ter ajudado!
  10. Fala Gheisa! Grajaú com certeza não é uma região turística do Rio, então vai ser difícil você encontrar alguma coisa boa ali por perto. Mas é REALMENTE necessário ficar ali perto? Pergunto porque a região é ruim turisticamente falando, fora que é meio perigoso à noite. Recomendo pegar algo nem que seja na Tijuca, que tem táxi e ônibus pra essa região do que pegar um hotel não muito legal. Se você reparar, o Maracanã não fica muito longe dali. E bem no maracanã tem acesso ao metrô! Você pode pegar até um Hostel na zona sul ou centro, se deslocar de metrô até ali, que é bem fácil, e dali pegar um ônibus ou táxi até o INCA. Digo isso porque não sei quanto tempo ela vai ficar no Rio, e nem sei qual o período que ela tenha disponível durante o dia. Mas se ela pegar um hostel no centro ou zona sul, com ctz ela vai poder conhecer alguuuuma coisa do Rio nesse meio tempo. Se você quiser discutir mais um pouco, pode ir escrevendo que te respondo! Abração!
  11. Fala meu garoto! Já fui ao cassino jogar em Punta Del Este, Rivera e em Montevidéu! Tipo, você entra lá, normal... mesas, caça- níqueis .... você vai até o caixa e troca seu dinheiro por fichas, normal! Ninguém nunca me pediu documentos, e quanto ao movimento... não vou dizer que fica lotado, mas tem sempre alguém jogando, mesmo que seja durante o dia. À noite tem mais movimento, assim como períodos de feriadões. Pode ir e se divertir! Ah, uma coisa... eu não vi muito daqueles jogos 'coletivos', a não ser roletas... tipo 21, blackjack, essas coisas que o pessoal normalmente joga não estavam muito cheios quando eu ia, então...
  12. Fala André! Fui agora fim de março! O Cambio estava 10.5 e é muito tranquilo trocar dinheiro em Sta Elena... o cambio em Pacaraima é melhor, mas não muuuito não... eu troquei R$ 1.000,00 em Pacaraima e destroquei em Sta Elena pra ficar la uns 10 ou 11 dias. A diferença seria de 5 Reais se eu tivesse trocado em Sta Elena mesmo ao invés de Pacaraima. Recomendo você tentar essa informação uns 20 dias antes, porque como vc sabe, o câmbio altera sempre... então não adianta muito cotar meses antes! Espero ter ajudado!
  13. Fala garoto, beleza? Visitei alguns lugares na Venezuela agora em março/13 , e estava na véspera das eleições presidenciais, então a cada km praticamente tinha uma barreira. Fui com minha namorada, e fizemos a trip pelo Monte Roraima, e andávamos de carro pela Gran Sabana antes de subir o monte. O que posso dizer é que eles paravam o carro que estávamos, olhavam as malas e mochilas que estavam no bagageiro, algumas abriam mas nada demais. Mas você sabe como é, cautela e canja de galinha não fazem mal a ninguém. Não recomendo deixar objeto de valores nas mochilas, e andar sempre com seu dinheiro naquelas bolsinhas que se colocam por dentro da roupa, como se fossem pochetes sabe? Não aconteceu nada com meu grupo, mas encontrei um cara que morou nos EUA durante 25 anos, e ele andou sozinho de taxi uma vez... falou que chegou a ficar de cueca numa parada dessas, e o povo procurando alguma 'droga' ou algo assim... provavelmente procurando algo de valor! Ele disse que deixava a meia mais fedorenta que ele tinha usado dentre da bota de caminhada dele, e botava o dinheiro ali kkkkk Enfim... já morei perto da tríplice fronteira BRA-URU-ARG e também não era 100% tranquilo não... pra mim, você só considera o Brasil num patamar bom quando dá uma escapada nesses locais...
  14. Eu fui no Fun Fun, é como se fosse um barzinho desses de rua que existem aos montes no RJ, e é perto da Ciudad Vieja ... não achei tãããão assim. É famosinho mas não tem nada perto, e se você quiser partir dali pra outro lugar, já era. Morei 4 anos na fronteira, e as cervejas são essas msm ... Zilertar, Patricia, Norteña . A minha preferida era a Patricia, inclusive o povo ia comprar no Uy pra levar pro RS. As refeições do Uy normalmente são 'churrasco' e uma salada ... e os preços das refeições por pessoa estavam na faixa de R$50 por pessoa (preço final), e vale a pena comer um queijo parrillero e uma boa carne sim! Lembrando que o "couvert" é cobrado em todos os lugares, exceto no Brasil, e é cobrado msm que vc não coma a entrada. Eles dizem que é como se fosse um adicional pelos 'utensílios' que se usam pra comer.
  15. Rapaziada, morei na fronteira do Brasil com o Uruguay por 4 anos e passava várias vezes pela fronteira. De carro: você pode atravessar tranquilo com carro alugado, o unico stress é a carta verde. Pague em uma corretora de sua cidade o correspondente ao número de dias que você vai ficar lá. Você pode dar uma de malandro e pagar menos, mas se a polícia te parar.... Outra coisa, no Uruguai só se dirige (dia e noite) com os faróis acesos. Passando pelo Chuy, você vai chegar em um local que se parece bastante com um pedágio brasileiro. Caso esteja cheio, você vai parar em um local parecido com um "estacionamento" à direita, e vai à pé levar seus documentos (identidade ou passaporte), documento do carro e carta verde, até o escritoriozinho que tem lá. É bem tranquilo. As idt têm que ser recente (ultimos 10 anos) se não eles encrencam. Mas é bem fácil. Outra coisa, não passe com comida em sacola de mercado! Fica a dica! (risos). Passando por qualquer outra fronteira que você não veja policiamento, PARE E VÁ ATÉ A ADUANA! Porque se você estiver lá dentro sem o "Permiso" .... As estradas são muito boas e bem sinalizadas, podem ir tranquilos, fui até Colonia e atravessei o carro pra Buenos Aires. Não recomendo! Gasta- se muito e pra rodar no transito de BsAs é punk. Deixe do lado uruguaio e rode de táxi na Argentina pq é barato. Passei por La Paloma, Punta, Piriápolis, Montevideo, Colonia del Sacramento e atravessei para Buenos Aires. Tudo de carro. Como eu morei na fronteira, ia até Riveral, Salto, Termas del Dayman, Paso de Los Libres / Uruguaiana , Melo, Trinta y Tres ...... Então qualquer dúvida, só mandar uma MP!
×
×
  • Criar Novo...