Ir para conteúdo

ALB

Membros
  • Total de itens

    44
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

9 Neutra

1 Seguidor

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

  1. Esta tal história de "imunidade de rebanho" é algo bem questionável, e estudos recentes tem mostrado que aparentemente ela é baixa e dura pouco tempo, além disto esta segunda onda que a Europa e EUA estão passando agora, é de um virus ligeiramente diferente do primeiro, o que reduz ainda mais os efeitos de uma eventual imunidade de rebanho. Um único final de semana de "fara" também não é algo que vai fazer os números disparar, vai contribuir um pouco, mas o que faz os números disparar são várias semanas de "vida normal", com as pessoas relaxando demais, como aconteceu aqui na Alemanha, Es
  2. Nesta parte eu concordo, a locação de um 4x4 é de no mínimo uns R$ 200 por dia, e uma viagem longa desta levaria pelo menos uns 30 dias, o que levaria facilmente o custo da locação do caro para algo próximo a 8 Mil reais depois de incluir os seguros, taxas e quilometragem livre. Isto sem contar os custos com gasolina, pedágios, seguros e taxas extras para sair do Brasil, etc, o que pode sim tornar o custo disto inviável.
  3. Concordo com o Fabiano. É bem provável que ir até Salvador de ônibus e depois ir de avião até Florianópolis seja mais barato do que ir de ônibus. Você não pode ver só o preço da passagem, tem que levar em conta todas as despesas extras que você vai ter. Indo de ônibus, já falaram que serão pelo menos uns 2 dias de estrada, e você não vai poder passar dois dias vivendo a base de vento e água, você precisa comer algo, e comida de beira de estrada ou rodoviária é cara, você gasta facilmente 20 ou 30 Reais em cada refeição. Fazendo 2 almoços, 2 cafés da manhã e duas jantas na
  4. Em relação ao condicionado, alguns anos atrás eu fiz um estágio em engenharia numa empresa que fabrica aparelhos de ar condicionado, e posso confirmar o que o pessoal comentou acima. Os modelos split, os preferidos atualmente, realmente não renovam o ar, só ficam re-circulando o mesmo ar "contaminado" pelo ambiente, o que aumenta em muito o risco de espalhamento de doenças respiratórias. Os modelos mais avançados e caros tem filtros especiais para combater isto, mas os modelos comuns a que maioria tem, não tem nada disto. Nos aviões, o fluxo de ar condicionado é do alto da cabine par
  5. Onde você viu isto? Eu dei uma olhada rápida nos sites das principais grandes locadoras brasileiras (Localiza, Unidas, Movida), e todas elas tinham pelo menos uma opção de Pick-Up 4x4 Diesel disponível para locação. Pode ser que nem todas as lojas da sua cidade tenham o modelo 4x4, pode ser que ele só esteja disponível em algumas lojas e que seja necessário reservar por telefone, mas acredito que todas as grandes locadoras tenham sim modelos 4x4. Mas antes de entrar na Bolívia, se informe muito bem a respeito das regras e da documentação adicional necessária para a entrada na Bo
  6. Quando que você pretende viajar? Leve em conta que por 9 meses do ano simplesmente é muito frio para camping e pedir na estrada, lhe sobram no máximo 2 ou 3 meses onde é viável fazer camping sem congelar. E que tudo é absurdamente caro por lá, não costuma ser um destino bom para pessoas sem dinheiro, e que nem sempre o couchsurfing da certo, e que você pode ter problemas com a imigração se não tiver hospedagens confirmadas ou dinheiro para pagar pelas hospedagens e pelo seu sustento.
  7. Lá no www.rome2rio.com dá para ver qual companhia opera o trecho, e tem um link para o site das várias empresas de ônibus que operam o trecho. E lá nos sites das empresas de ônibus você pode consultar os horários e preços exatos até o último centavos. No site https://www.vy.no/en/ você consulta os preços exatos dos trens. Mas numa pesquisa rápida em datas aleatória, eu vi que as passagens de avião na Norwegian estavam custando um terço do valor da passagem de trem, e metade da passagem de ônibus... Um dos maiores erros de planejamento dos mochileiros e que costuma fazer ele
  8. Deveria ser proibido aos pais darem nomes compostos aos filhos, nomes compostos só causam problemas!! kkkkkkkkkkk Em viagens nacionais, se o problema for só o último sobrenome, geralmente não dá problema, e você consegue embarcar sem maiores problemas, mas nunca dá para ter 100% de certeza, pois depende um pouco da boa vontade do funcionário do check-in/embarque. Para corrigir o nome, normalmente bastaria que você ligasse para o call-center da Latam e solicitasse a correção do nome, mas como a compra foi feita por um site de terceiros, com sede sabe-se lá em que país obscuro do mundo
  9. Quando comprei a minha primeira mochila a vários anos atrás, comprei uma de 55 litros, quando comprei, achei que ela seria pequena, e nas primeiras viagens sempre viajava com ela cheia até o talo, por que eu enchia ela de coisas inúteis. Mas agora, depois de alguns anos de experiência, eu tenho feito a maioria das minhas viagens com uma mochila de 30 Litros, com o passar tempo você vai ficando mais eficiente com a bagagem e aprendendo a levar somente o necessário, e que não precisa carregar um monte de coisa inútil. As viagens que eu costumo fazer, geralmente duram entre 10 ou 15 dia
  10. Uma de 70 Litros você sempre vai ter que despachar em viagens aéreas. 45 Litros é tamanho máximo que atualmente você pode levar a bordo sem ter que despachar, qualquer mochila acima de 45 litros já ultrapassa o limite, e você tem que viajar sem encher ela para conseguir levar a bordo. Isto falando nas companhias aéreas brasileiras, que tem um limite de bagagem gratuito até que generoso e acima da média mundial, se você for voar com alguma low-cost internacional, o limite de bagagem de mão é ainda menor, não passa de 25 ou 30 Litros nas low-cost da Argentina, Chile, Peru, Europa, Asia
  11. Até daria para vocês visitarem o Salar de Uyuni, mas teria que ser em outro ritmo e provavelmente com custos bem mais elevados. O Salar de Uyuni é um lugar meio complicado de se chegar, você teria que ir de avião até Santa Cruz de La Sierra, e depois encarrar entre 24 e 30 horas de ônibus até Uyuni, ou então ir de avião até Uyuni, mas antes do Covid já eram poucos voos, e as passagens não costumavam ser exatamente baratas, e agora depois do COVID, acho que tem ainda menos voos, e as passagens ainda mais caras. Também teriam que tirar alguns dias para aclimatação aos mais de 3.600 me
  12. Atualmente existe um conflito nas leis que regem o "direito a arrependimento" no caso das passagens aéreas. O Código de Defesa do Consumidor diz que a consumidor tem 7 dias para se arrepender e solicitar o cancelamento da passagem sem multas, mas uma norma da ANAC estabelece que o prazo de "arrependimento" para solicitar o cancelamento sem multas é de 24 horas, e as empresas aplicam a regra das 24 horas. Isto tem gerado muitas ações na justiça questionando as regras aplicadas, com vitórias para ambos os lados, há casos dando razão aos sites e companhias aéreas que praticam a regra da
  13. Concordo que 4 países em 15 dia, e ainda com algumas restrições de locomoção é bem complicado, e pode acabar tornando algo que era para ser prazeroso em algo bem penoso para a sua mãe. Bolivia tem o problema da altitude, os passeios pelo Salar não são lá muito confortáveis, as e passeios são por estradas bem irregulares, e são bem cansativos. No Peru, imagino que o objetivo seja Machu Picchu, mas também tem o problema da altitude, e um relevo bem irregular, o que pode apresentar alguns problemas para tem problemas de locomoção. Além disto, as viagens entre os países são feitas d
  14. O melhor caminho para quem está saindo de Curitiba é por Londrina, Presidente Prudente e entra no MS via Presidente Epitácio, passa por Nova Alvorada do Sul, onde pega a BR-163 até Campo Grande. Tirando um trecho de uns 150 km entre Londrina e Presidente Prudente, é tudo pista dupla até a fronteira com o MS, e depois no Mato Grosso, acho que ainda é tudo pista simples. A BR-163 que liga o Sul com o MS/MT não estava nas melhores condições a última vez que passei por lá, mas isto já faz alguns anos, mas eu sei que já faz uns 3 anos que ela está em obras de melhoria, construção de viad
  15. O que a imigração de qualquer país quer saber é quando você vai embora de lá, não interessa para onde você vá, desde que você vá embora dentro do prazo. Além da amostragem que o pessoal já comentou, onde eles pegam pessoas aleatórias para fiscalizar melhor, o perfil do passageiro influência muito na hora da imigração implicar ou não com você. E o perfil é algo bem subjetivo, o oficial olha pra você, para a forma como você se veste, como se comporta, o seu nervosismo, e dá uma olhada no seu passaporte, e se ele achar que você tem cara de quem precisa de mais "atenção", ele vai conferi
×
×
  • Criar Novo...