Ir para conteúdo

Lucas Brentano

Membros
  • Total de itens

    85
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra

Sobre Lucas Brentano

  • Data de Nascimento 01-11-1988
  1. Olá, mochileiros! Buenas... em outubro pude realizar mais um sonho: percorri 12.000km pelo cone sul do continente, chegando até Ushuaia através da Carretera Austral e Ruta 40. Na realidade, fiz muito mais do que isso. Como fotógrafo, fiz esta expedição com a finalidade de marcar o lançamento de meu novo site e também de realizar exposições com as melhores imagens obtidas. Nos últimos dias trabalhei bastante para deixar as imagens prontas. Gostaria, então, de convidar a vocês a acessar minha página: http://www.lucasbrentano.com. Quem mora na serra gaúcha e região está convidado a prestigiar a primeira das exposições, que ocorrerá no SESC de Caxias do Sul a partir do dia 25/11/11. E como esse é um um fórum para relatos de viagem, e vocês me ajudam sempre que preciso, vou contar um pouquinho como foi a viagem: Saí aqui de Farroupilha-RS dia 01/10. Estrada boa até a fronteira com a argentina (Paso de los Libres). Nesse mesmo dia segui até Federal-Entre Rios, onde dormi num hotel com direito a baratas, banho frio, etc. Quem já foi para a Argentina sabe que a província de Entre Rios não é um dos locais mais convidativos para o turismo... No segundo dia meu destino era Villa Dolores. No caminho passei pela serra de Córdoba, que é belíssima e passa dos 2.000msnm. Neste mesmo dia, ainda em Entre Rios, um policial tentou me extorquir. Sim!, essa praga ainda existe por lá. Foi assim: Cruzei pelo centro de uma cidadezinha cujo nome nem lembro. Era domingo, havia um evento qualquer acontecendo, o transito estava congestionado de andar em 1a marcha. Depois de 5 ou 6 quadras nesse ritmo, já estava na estrada principal novamente. Nessa hora, um policial da guarda municipal apareceu no retrovisor e pediu pra eu encostar. Mostrei a documentação... e ele mandou eu descer do carro. Disse que eu tinha furado um sinal, ficou me enrolando, dizendo que talvez fosse necessario eu ficar na cidade para pagar a multa na segunda-feira... resumindo: depois de alguns minutos, ele desistiu de multar quando soube que eu era fotógrafo e iria divulgar relatos e fotos da viagem na imprensa. "Vou fingir que não te parei. Pode seguir!" Terceiro dia passei pelas milhares de curvas dos Caracolles de Villavicencio e dormi em Uspallata. Lá, encontrei um casal de franceses que estava percorrendo a américa do sul de bike. De Uspallata segui para o Paso los Libertadores, primeira de cinco travessias da cordilheira nessa viagem. No chile, meu roteiro foi rumo sul. Visitei Pucón e o Vulcão Villarrica. Nesses dias choveu MUITO. Para começar a Carretera Austral a partir daí, eu tinha duas opções: seguir a Puerto Montt e pegar a balsa (muito cara) ou voltar para a Argentina. Escolhi a segunda. Cruzar o Parque Nacional Lanín foi um verdadeiro rally, mas tudo correu bem. De lá, passei duas noites em Villa la Angostura, onde fiz uma navegação pelo lago Nahuel Huapi e fiquei num dos melhores hostels da viagem, o Hostel que carrega o nome da cidade. (http://www.hostellaangostura.com.ar/) As cinzas ainda estão por TODA cidade e pelas estradas. A ruta de los siete lagos tinha vários trechos com mais de meio metro de cinzas acumuludas. Impressionante demais! Percorri a Carretera Austral em 4 dias, iniciando por Futaleufu e Terminando em Chile Chico. Contornar o Lago General Carrera é um experiência extraordinária. Digo mais: em toda extensão da estrada é perfeitamente possível andar em carro de passeio. Apenas em alguns trechos de serra havia pedras soltas ou valas por onde corre a água da chuva, mas é só guiar com cuidado e em baixa velocidade. A chuva foi companhia constante. Aliás, o tempo muda a toda hora. Num mesmo dia pude presenciar todas as estações... Duro mesmo é a ligação da Carretera Austral com a parte mais civilizada da Patagonia Argentina. O trecho entre Perito Moreno (a cidade, não o glacial) e El Chaltén, através da Ruta 40, foi um terror pra mim. Imaginem só: rípio bravo, seco, incontáveis desvios (estão alargando a estrada para asfaltar) e aquele pensamento que reaparecia toda vez que acertava um buraco "só tenho um esteepe, cuidaado!!". Meu golzinho sofreu. Fiquei 3 horas sem cruzar com ninguém, absolutamente nenhuma alma. A monotonia foi quebrada quando uma caravana de motos européias cruzou em sentido norte. Em El Chaltén fiz as caminhadas de Laguna de los Tres e laguna Torre. Foram 48km em dois dias, do jeito que eu gosto! Depois, fiquei dois dias em El Calafate, onde tentei fotografar o Glaciar Perito Moreno de todos ãngulos possíveis. Voltei ao chile e Fiquei apenas dois dias entre Puerto Natales e Torres del Paine. Deu uma dor no coração deixar aquele lugar mágico em tão pouco tempo... Mas já estava no 20º dia da viagem e tinha que cumprir os compromissos de voltar a tempo de deixar todas fotografias em ordem. Depois disso, Ushuaia pela segunda vez de Gol 1.0!! (eu já havia chegado lá em 2008 pela Ruta 03) Fiquei muito feliz em reconhecer aquelas casinhas coloridas, as montanhas ao redor. Depois de todas paisagens novas que tinha visto nos dias anteriores, achava que não ia me impressionar com o Fin del Mundo. Que bom, estava errado! Me senti MUITO bem em estar lá. A parte difícil tinha sido superada. Eu teria 3 dias de descanso e a volta era pelo caminho fácil, a Ruta 03. E assim se seguiu a viagem. Subi a costa argentina pela Ruta Nacional 03, parando somente em Península Valdés. 12.000km rodados e apenas um pneu furado. =] Roteiros já percorridos por mim: Não sei se é permitido publicidade aqui (se não for, peço que um moderador retire), mas gostaria de divulgar as empresas que me deram MUITA FORÇA para que todo o projeto se desenvolvesse bem, desde a criação do site, da expedição e, agora, a exposição das fotografias. São elas: Guenoa Bikes e Apetrechos para Aventura - http://www.guenoa.com.br Solo - http://www.solobr.com Deuter: http://www.deuter.com.br Azteq: http://www.azteq.com.br Lorpen: http://www.lorpen.com.br Fotocine Caxias: http://www.fotocine.com.br Motup Motos Farroupilha: http://www.motup.com.br De brinde, fiz um videozinho de 7 minutos com 100 cenas dos "bastidores" da viagem. Confiram aí! Abraços, Lucas
  2. Obrigado pelos elogios! Fernanda, comemos sim aqueles pães...dentro tinha strogonoff de frango e salada! hahaha Abraços
  3. Olá pessoal! Estive pesquisando sobre a Carretera Austral e a Ruta 40 aqui no fórum, mas infelizmente não pude esclarecer tudo o que queria. Já viajei uma vez até Tierra del Fuego de carro, mas fui pela Ruta 3 e um pequeno trecho da 40. Agora a idéia é voltar para lá, mas pela Carrtera Austral e pela R40 no trecho entre El Chaltén e Bariloche, pelo menos. Sobre a Carretera austral, as dúvidas são as seguintes: Quais os trechos em que devo obrigatoriamente pegar balsas? Há um site que informe a frequencia delas? Quais as cidades que vcs recomendam parar? (Pergunto porque não confio muito no que vejo em sites por aí..prefiro a opinião de quem já foi..) Há muitas obras pelo caminho que possam atrasar a viagem? Li por aí que estariam asfaltando a carretera. E por último: Em relação ao vento, é melhor percorrê-la de norte a sul, certo? E sobre a Ruta 40: Alguém que tenha passado por lá recentemente sabe me dizer quais são os trechos de rípio ruins? Quais as principais cidades ou pontos de abastecimento entre Chalten e Bariloche? Por enquanto é só. Sei que vão surgir mais dúvidas, mas deixo pra depois... Desde já, mto obrigado!
  4. E aii pessoal! Realmente é viável a travessia dos 49km em um único dia? alguém aqui ja fez isso? Ótimo Guia, meus parabéns. Vou ver se vou pra lá agora no feriadão. mas provavelmente vou fazer em 2 dias.. ehhehe abraços!
  5. Pessoal, alguém sabe qual a situação atual do asfaltamento na Carretera Austral? Existem muitas obras pelo caminho ou o único obstáculo é o rípio mesmo? Eu pretendia fazer uma roadtrip pelo Brasil em janeiro, mas um amigo meu está indo p Patagonia em janeiro e vcs sabem, acabei me contaminando um pouco..hahah. Já fui a Ushuaia de carro, mas pela Ruta 3. A carretera é um sonho ainda. Abraçosss
  6. Pessoal, obrigado pelos comentários! tem mais algumas fotos "exclusivas" na minha página do Flickr (link na assinatura) Patrícia, digo que com certeza valem à pena os 4 dias na Bolívia! Ficamos no camping do hotel Taka-Thaka em San Pedro. O dono não cobrou nada pra eu deixar o carro lá durante esse tempo. A Bolívia é linda e o passeio é demais! Paguei 170 dólares o passeio de 3 dias + 1 dia de transporte de volta a san pedro, pela agência Cordillera Travel. Tem tudo incluído, mas é bem simples...comida tem o necessário e as acomodações são limpas... recomendo! abraçoss
  7. Hey, quando sair o próximo passeio vcs têm mais um parceiro! hehehe conheço essa região, mas não fazia ideia que se pode caminhar pelos túneis ali... só conheço aqueles de muçum, o 13, mula preta e etc Parabéns, indiada de primeira! uheuehueeh abraçoss
  8. André, eu li alguns comentarios seus sobre a viagem que vc realizou.. tuas dicas também foram levadas em conta qdo planejei a minha. Mais uma vez, mto obrigado! Cacius, obrigado pelo teu ódio...já que é um ódio bom, pelo menos.. hahahh (mora em que cidade do RS?) Abracos!!
  9. Hahaha, digamos que quando fui pra Patagônia sozinho a vontade era essa mesmo... mas depois que todo mundo viu que deu certo...tive total apoio dessa vez =P A próxima não sei ainda, mas to com vontade de deixar o carro em casa na próxima e ir com os próprios pés... Valeu pelos comentários pessoal, mto obrigado mesmo! Abraços
  10. Olá Pessoal! Como forma de agradecimento por toda a ajuda que vocês me deram nas minhas duas grandes viagens, organizei aqui um "relato fotográfico" da última, que foi para o Deserto de Atacama e Salar de Uyuni na Bolívia. Não é um relato "técnico": Não fiz média de consumo do carro, não anotei os gastos diários com comida e etc; Queria mesmo era curtir a viagem e espero que gostem das fotos, mas vou adiantar algumas informações pra vocês e qualquer dúvida é só perguntar =D Fomos eu e mais dois amigos em um Gol 1.0 ano 2002 Percorremos 8.000km no total A viagem durou 20 dias O custo total foi de U$ 800 para cada um dos três, não incluindo revisão do carro e seguro carta-verde Tirei média de consumo do carro apenas duas vezes... em uma, marcou 16km/l e em outra, 17km/l E o equipamento usado pra registrar as imagens abaixo foi: Canon Powershot S5is Canon Powershot S80 Tripé Photoshop Lightroom O roteiro foi o seguinte: Farroupilha - RS > Alegrete-RS Alegrete > Arroyto-ARG Arroyto > Mina Clavero - ARG Mina Clavero > Uspallata-ARG via "Ruta de un Año" Uspallata > Viña del Mar-CHI Viña del Mar > La Serena-CHI La Serena > Parque Nacional Pan de Azúcar - CHI Parque Nacional Pan de Azúcar > San pedro de Atacama De San Pedro, contratamos agência e fizemos o tour de 4 dias pela Bolivia, até Uyuni San Pedro de Atacama > San Salvador de Jujuy-ARG San Salvador de Jujuy > Resistencia-ARG Resistencia > Foz do Iguaçu-PR Foz do Iguaçu > Farroupilha-RS Bom, resumindo é isso. Agora vou publicar as fotografias seguidas de uma pequena legenda :'> No primeiro dia, saímos às 15h e a ordem era dirigir até onde desse e achar um lugar pra acampar. O Sol ainda nos acompanhava... Com a noite, vieram as nuvens E foi nossa sorte achar um telhado pra montar a barraca embaixo... No dia seguinte, a caminho da Aduana Argentina, a chuva já anunciava que iria continuar... Eu só não sabia que ia ser uma das piores que já peguei na estrada... Garanto que a situação estava bem mais tranquila no ônibus ai do lado.. Em meio aos retões chatos, às vezes apareciam belas paisagens... E a noite paramos no balneáreo de Arroyto, montamos a barraca e fomos comprar os ingredientes pra um sanduíche... Tudo na Argentina está barato...a janta não custou mais que R$4 pra cada um... Na manhã seguinte, nosso destino era Mina Clavero, mas no caminho decidimos parar pra conhecer Córdoba... Só a Catedral já fez valer a visita..a cidade tem um centro antigo MUITO bonito! A serra entre Cordoba e Mina Clavero tinha muuitas curvas, subidas, descidas e vegetação ainda verde... Estrada boa demais pra um passeio sem pressa... Mina Clavero tem campings e praias à beira do Rio Los Sauces.. Ficamos por lá durante duas noites.. tiramos um dia pra descansar... O caminho de lá a Uspallata foi feito pela Ruta de Un Año... Começa com asfalto... Mas depois são 50km de estrada de terra e muitas curvas... Eu disse MUITAS curvas... 365 em 22km, pra ser exato... Fomos subindo, subindo... E chegamos a quase 3000m sobre o nível do mar...só uma amostra do que iríamos experimentar daí pra frente... A chegada em Uspallata foi ao pôr-do-sol... Acampamos no camping municipal, já podendo ver o comecinho dos Andes... E no dia seguinte, seguimos em direção ao Chile No caminho, vieram as curvas que anunciavam os famosos "Caracoles Chilenos" e o carro sentia os primeiros efeitos da altitude... Paramos pra saudar o gigante das Américas... Visual demais... e aquela sensação de que tudo até agora já tinha valido à pena... Ver o pessoal se preparando pra subir o "Sentinela de Pedra" deixava com vontade de ficar por ali mais uns dias e fazer o mesmo... Depois de visitar o Parque Aconcágua, subimos o Cerro Cristo Redentor, antiga passagem de fronteira entre Argentina e Chile... Lá em cima o visual é demais...o golzinho se mostrou bravo mais uma vez e subiu sem problemas a mais de 4000m.s.n.m. Literalmente o ponto mais alto de nossa viagem, pelo menos até agora... O visual lá de cima é demais... Mas vou mentir se disser que não ficamos ofegantes pra subir até o topo do morro e fotografar. Nessa última, são 8 fotografias lado a lado. Foram mais de 2h para conseguir vencer os trâmites de fronteira do Chile.. haja paciência! Foto tradicional de quem passa por ai... Depois de pagar R$30 em pedágios para andar 120km, chegamos em Viña del Mar e pudemos conhecer a imensidão (e a água fria também) do Pacífico.. Nessa hora, já estávamos estabelecidos num hotel a 1 quadra do mar...O primeiro hotel da viagem, e relativamente barato: R$45 por pessoa! Pra comemorar, saímos jantar Tacos... até que foi legal. Mas começamos a sentir que, no Chile, não é só a comida que é salgada... Dormimos mais do que tranquilos..e no dia seguinte saímos conhecer a cidade a pé... Lembra muito Jurerê Internacional, em SC, só que com uns 300mil habitantes a mais... A praia é demaaais.. deu vontade de ficar por lá umas duas semanas.. À beira-mar existem algumas pedras com escritos... essa aí, em especial, não poderia estar mais certa.. ueheuheueh Depois de aproveitar 2 dias em Viña, chegamos em La Serena, catamos camping mais uma vez e fomos pra beira da praia ver o pôr do sol no Pacífico... cada dia um visual diferente... Vimos placas diferentes também... Da praia pro deserto.. finalmente a viagem estava ficando com a cara do Atacama... Na saída de La Serena encontramos o rally Dakar.. havia muita expectativa, ruas trancadas, polícia... Enquanto a gente subia pro deserto, eles estavam no caminho de volta... Passamos por todo tipo de veículo em deslocamento na estrada.. Todo tipo MESMO... eu, como fã de rally, torcia o pescoço cada vez que algum piloto passava por nós... Chegando ao Parque Nacional Pan de Azúcar a estrada passa pertinho do mar... Antes de entrar no parque, encontramos um casal do paraná viajando de Corcel! Quem quiser conferir a jornada, o endereço é http://www.nexpedition.com.br Chegando no parque dava pra perceber que a maioria das praias lá é deserta... Deserta de verdade... um convite à vida mansa... Lá, moram apenas alguns pescadores... Finalmente era dia de chegar em San Pedro de Atacama! Mais uma foto clássica... Depois de 4.500km rodados nós chegamos lá =D Deixei o carro estacionado e saímos procurar hospedagem... Ficamos no camping Takha-Takha por um preço que não deu pra chamar de barato... mas tinha uma boa infra e o dono concordou que eu deixasse o carro lá durante a viagem à Bolivia sem custo algum... Os pubs são show de bola... Bem, e a noite é indescritível! No outro dia, a gente nem sabia direito o que fazer... Decidimos alugar bikes e dar uma volta até os lugares mais próximos do centro... Andamos por dentro de cavernas... Mas achamos uma boa idéia largar as bikes e ir pra laguna Cejar...Foi a pior estrada que peguei na viagem...costeletas e areia fofa o tempo todo. Depois que chegamos vimos só carros 4x4 estacionados. Um paulista numa Land Rover 110 veio dar os parabéns pra gente: "Gurizada, se chegaram aqui com este carrinho, chegam a qualquer lugar".. hahah Tomar banho aqui é como uma experiência em gravidade zero...a gente não afunda por causa do excesso de sal. É demais, e só não fiz mais fotos pra não deixar a cãmera completamente branca... O vulcão Lincancabur acompanha todos os passeios ao redor de San Pedro... Deu tempo de voltar ao camping, dar uma geral no carro, em nós mesmos, e ir pro Valle de la Luna ver o pôr-do-sol... que com certeza é um lugar único no mundo... Chegamos lá com tempo de sobra... Subimos para o topo ainda com o céu azul... E lá de cima esperamos o tom alaranjado tomar conta da paisagem... No dia seguinte acordamos às 3:00 para ir aos Geisers del Tatio enfrentar 9°C negativos Foi ali que senti a altitude pela primeira vez... quis me aproveitar do café da manhã incluído, mas encher a pança a mais de 4000m não é boa idéia. Ainda bem que foram só alguns minutos de mal estar... Depois que o sol apareceu, foi-se embora a temperatura negativa... E no final da manhã visitamos o povoado de Machuca, onde alguns dos seus 6 habitantes vendiam lãs e espetinhos de lhama... Eu sempre tento tirar fotos fora do convencional...de vez em quando sai algo que presta =] Aduana roots da Bolívia... começava aqui a jornada de 4 dias e 3 noites. Embarcamos em uma Toyota Landcruiser ano 1984... mas até que estava inteirinha. Conhecemos a Laguna Verde, que faz fronteira entre Chile e Bolívia. E percebemos porque não é uma boa idéia ir de carro conhecer as Lagunas Altiplânicas Passamos dos 5000m para visitar os Gêiseres... mas logo baixamos para 4300m, à beira da Laguna Colorada. Essa lagoa tem uma aparência singular... Ela é vermelha, bem vermelha. Ficamos bons minutos ali à beira... Qualquer lugar do altiplano que tenha água tem flamingos... Passamos pela "Árvore de Pedra" O deserto, tanto na Argentina, no Chile ou na Bolívia, não é feito de um só tom...é muito colorido. Vimos mais lagoas... Que não vamos esquecer tão cedo... Claro que o passeio cansa também... atravessar o mesmo deserto que esse trem atravessa, mas sem estrada alguma, exigiu paciência. O que consolava é que os abrigos durante as 3 noites eram quentes e limpos. Banho, só uma vez, mas tudo bem... No terceiro dia, levantamos poeira mais uma vez em direção ao Salar de Uyuni... O salar é imenso... mesmo sem a lamina d'água pra refletir o céu, é muito bonito... "Não podemos esquecer de tirar foto com o motora, né?" - Seu Ambrósio foi "tri gente boa" durante a viagem toda. Segundo ele, o salar demoraria uma hora pra ser percorrido de carro do início ao fim. Isso a 250km/h. Almoçamos na Isla del pescado, que tem Cactus enormes de quase 10 metros... E também umas cavernas. No final do dia, seguimos rumo ao Cemitério de Trens, que fica ao lado da cidade de Uyuni... Lá é o fim da linha para vagões e locomotivas da década de 20, 30... Bom, o quarto dia de viagem foi só para sair da Bolivia e chegar a San Pedro. Demos saída da bolívia, entrada no chile, pegamos o carro, demos saída do chile, cruzamos o Paso Jama e entramos na Argentina. Cada uma dessas vezes com uma tradicional espera de pelo menos 30 minutos. Foi o único dia em que discutimos, porque nos atrasamos demais e só chegamos a Jujuy à noite. Foi punk, todo mundo com fome, eu com fome e com pressa de achar um hotelzinho com estacionamento. Essa é a paisagem que acompanha quem sai do Chile pelo Paso Jama. Tínhamos trocado 200 dólares cada um ainda no segundo dia de viagem, e estavam sobrando Pesos para dormir as duas próximas noites, em Jujuy e Resistencia, em hotéis... Bom demais um pouco de "luxo" depois de várias noites na barraca. Pôr-do-sol após enfrentar 900km em um dia, desses, os 700km de reta do famoso e chato deserto do "Chaco" Argentino...que também tem um bom trecho de estrada em péssimo estado, sem contar os animais na pista... um tormento. Estamos voltando pra casa! Mas antes... ...passamos em Itaipu, conhecemos a usina por dentro e por fora... E, para nossa sorte, a usina estava com as comportas abertas pra escoar o excesso de água. O rio dias antes estava 14 metros acima do normal. Quem quiser ter idéia do tamanho da barragem procure o ônibus na foto. São 186m de altura. Tudo é tão "binacional" que no balcão da esquerda trabalha um brasileiro, no da direita um paraguaio, e o balcão do meio alterna as nacionalidades conforme o turno... Passamos também pelas Cataratas... que foram o ponto final da nossa viagem. De Foz fomos direto à Serra Gaúcha. =) Pessoal, era isso. Espero que tenham gostado e qualquer dúvida postem aqui no tópico! Quem quiser conferir, tenho um relato da viagem que fiz ano passado (também graças a vocês) para a Patagônia, também com o Golzinho, mas fui solo. O endereço é o seguinte: http://lucasemushuaia.blogspot.com/ Abraços!
  11. Irmão, show DEMAIS a viagem de vocês e as fotografias... fiquei babando aqui..parabéns mesmo mostraram como se faz... hehehe grande abraço!
  12. Olá pessoal! só pra avisar... esse domingo dia 03/01 estou pegando a estrada com mais dois amigos... Se alguém aqui estiver por perto da minha rota Uruguaiana - Mendoza - Viña del mar - San pedro de Atacama - Salta - SM de Tucuman - Foz do iguaçu em Janeiro e ver um Gol bolinha branco com placas dos RS...sou eu! uehueheuheueh abraço!
  13. Olá! Uma cidade que vale MUITO a pena conhecer na Serra de SC é Urubici. Dê uma pesquisada sobre a "serra do corvo branco", "morro da igreja", "cascata do avencal" Vc poderia descer tipo Curitiba, Floripa, depois Urubici... A partir daí vc tem duas opções.. Urubici > Lages (pegar a BR 116 e seguir direto até Gramado-RS, que é perto de Porto Alegre) Ou pode sair de Urubici, passar por são Joaquim-SC e voltar em direção ao litoral. Assim vc vai passar pela "Serra do Rio do Rastro" que é muito bonita também... Aqui no RS tem também o Canyon do Itaimbezinho, ou o Canyon Fortaleza, que é muuito bonito, fica em Cambará do Sul-RS, a estrada de acesso até lá não é das melhores. Mas da pra fazer num Polo, desde q se tenha paciencia... Espero que tenha ajudado... =) Ahh, se vc quiser pode olhar no meu Flickr o album "paisagens do Sul" tem algumas fotos dos lugares que falei. O endereço é esse: http://www.flickr.com/photos/luucasb/
×
×
  • Criar Novo...