Ir para conteúdo

Wagner Hartmann Portal

Membros
  • Total de itens

    5
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

5 Neutra

Informações de Viajante

  • Próximo Destino
    Rio de Janeiro

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

  1. Exatamente, Rafael! A pergunta é: viajar pra que? Pra fazer turismo? Pra tirar selfie na frente de estátua, de ponte, de morro? Pra comer no restaurante que oferece "a experiência"?Nesse caso, certamente não faz sentido viajar com pouca grana. Não mesmo. Mas podem existir outros objetivos, outros porquês de se fazer uma viagem. Além de conhecer lugares e fazer turismo. Eu tenho pra mim que toda viagem de longo prazo é, na verdade duas: uma exterior e uma interior. E pra fazer este tipo de viagem não precisa de muito dinheiro.. eventualmente, fazer com menos é até melhor.
  2. Será que é aquela profissão que começa com T e termina com R-A-D-E-R?
  3. Penso que esse choque de realidade é bastante importante. Os riscos são altos, realmente. No entanto, fazer uma viagem nesse estilo não necessariamente vai acabar do jeito que foi descrito. A chave da questão, ao meu ver, é o propósito e o planejamento. Eu tenho o propósito de viajar sem rumo e sem dinheiro para sair da minha zona de conforto, para passar um tempo sozinho e eventualmente para me conhecer melhor. Afinal de contas, em situações extremas, acabamos descobrindo coisas sobre nós que não descobriríamos na rotina, no mundo conhecido. E o planejamento envolve fazer isso
  4. Evergreen, Também tenho o mesmo questionamento. Cheguei numa conclusão pra mim, que pode ser útil pra ti também. É a seguinte: - Faça um roteiro curto, tipo viajar para a capital do próximo estado e voltar. - Separe um valor considerável, tipo uns 1500 reais, e deixe na sua conta bancária. - Separe um outro valor, uns 250 reais, e leve consigo, na doleira ou escondido dentro da sua mochila. - Se você estourar os 250 reais muito rápido, decida se consegue reduzir seus gastos ou não. Aí você saca um pouco do dinheiro do banco. - Tente usar o mínimo possível do dinhe
  5. Amigo, Acredito que esse medo (bem como esse desejo de ir ao mundo) é comum a maioria de nós. Este mês eu pedi demissão do meu trabalho e estou me organizando para ficar um tempo mochilando pelo Brasil. Estou com medo? Com certeza! Mas, no fim das contas, nosso tempo é curto e eu não vim pra este mundo só pra pagar boleto e viver a vida que escolheram pra mim... Eu quero ver o mundo de perto, e, se precisar vou passar perrengue sim (antes, durante e depois). Estou acreditando na máxima do Cadu Cassau “caminha que o caminho se abre”. Essa é apenas a minha opinião, esper
×
×
  • Criar Novo...