Ir para conteúdo

Mike Weiss

Membros de Honra
  • Total de itens

    747
  • Registro em

  • Última visita

  • Dias Ganhos

    1

Tudo que Mike Weiss postou

  1. Clayton, Alta temporada é pq Junho, Julho e Agosto bate com as férias escolares no hemisfério norte... ou seja, lota de americanos, canadenses e europeus. Agosto é sim uma boa época, mas talvez a menos barata, por ter mais ocupação.
  2. Barbara, eh muito provavel que vc consiga uma melhor taxa em LA do que no Brasil Outra opcao eh vc tentar trocar os euros por dolares com amigos no Brasil que vao para a Europa...
  3. Fala Marcel, Também estarei por lá em meados de Abril, se estiver afim de alguma roadtrip em volta de Whistler ou Vancouver dê um toque, estou de carro. ABs
  4. Oi Natalia, É a segunda vez que venho para San Francisco e passei o último mês aqui... aí vão as dicas do que posso ajudar: Gastos: 40 por dia é OK... mas se vc sair, gastar com cerveja e jantar fora, vai ver que pode ficar bem apertado. Tattoo: o preço é esse mesmo, 200 usd em lugares mais afastados e desconhecidos e sobe para 500 para mais em estúdios mais centrais. Não posso recomendar nenhum. Cidades vizinhas: não gosto muito de LA. Se eu fosse você, consideraria um fds em Yosemite, outro entre as vinícolas de Sonoma e o parque Redwoods e quem sabe outro fds em Portland ou Seattle (veja as páginas da Megabus e Bolt Bus para preços bem camaradas)... embora os parques tenham q ser feitos de carro. Câmbio: não traga reais para SF. Faça o câmbio com conhecidos no Brasil ou numa boa casa de câmbio. Vc poderá abrir uma conta aqui nos EUA (vários bancos como o Chase abrem na hora) e depositar todos os dólares lá e gastar com o cartão de débito em USD, sem a pira de ter que ficar andando com uma doleira. Tour San Francisco: desencana. Você vai conhecer muita gente interessante por lá, eles vão te levar para os lugares mais incríveis da cidade... é legal vc ter essa ideia da programação, mas vc não precisa ter tudo na ponta do lápis... deixe San Francisco te levar e dê um alô para o Carl (The fog) por mim. Abração, Mike
  5. para dar o update para o pessoal aqui... o preço deu uma subida de novo. Nos estados mais caros (California, NY etc) a gasolina regular está por volta dos 3,25 o galão e nos estados mais baratos está por 2,75 galão. Abraaaaços de Portland, Oregon
  6. Tudo que você precisa saber sobre El Salvador é o nome de um hostel em Santa Ana (a cidade que achei mais original, que usei como base por lá): chama-se Casa Verde! O Carlos é o dono do hostel Casa Verde e é uma figura... o hostel é impecável, com áreas excelentes, ventilador individual, chuveiro absurdo, piscina, terraço... enfim... mas o que vale são as dicas e o convívio no hostel que tem uma atmosfera legal demais. (não, eles não me pagaram para falar de lá... rs mas fica a dica). Abraços
  7. Mike Weiss

    Belize

    Anderson, Como a Claudia, não tive problemas. Muita gente dá mole com a bagagem de mão no ônibus... muita gente vai dar um mergulho e num piscar de olhos a câmera some na praia... isso sim é normal, mas violência mesmo não vi. Tem que ficar esperto, só isso. Abração.
  8. Mike Weiss

    Tunísia

    Hahahah... o problema em Israel é ter qualquer carimbo de país que fale Árabe, mas não chega a ser um fator impeditivo hein... é só pela demora na entrada! Meus amigos na Tunísia estão fazendo uma campanha para que os turistas voltem para o país durante o verão... o país depende do turismo e o atentado foi um fato isolado. Espero que os turistas tenham senso crítico e visitem o país, que é incrível!
  9. Mike Weiss

    Belize

    Fala Anderson, Não é preciso mais visto de turista nem para o México nem para Belize, Anderson. O visto de Cuba você compra no aeroporto de Cancun no momento do check in. Não tenho o tempo das viagens... mas fiz todo o trajeto, quebrado também. Sobre o trajeto de Cancun - Playa del Carmen - Chetumal vc pode dar uma olhada no site da Ado Bus. De Chetumal para Caye Caulker tem um barco direto que sai de manhã cedo e às 3 da tarde, se não me engano... tem também onibus e taxis compartilhados até a fronteira e de lá vários chicken bus para Belize City de onde saem barcos para vários Cayes e outros chicken bus para o sul do país e flores também. Abração
  10. Não posso recomendar os sites que você expôs... nunca tive nenhuma experiência com eles. Sobre as entradas dos países que você citou, não faz diferença entrar por terra ou aéreo... com o seu passaporte europeu não terá problemas, mas não esqueça de solicitar o visto para a China e fazer o ESTA antes de voar para os EUA.
  11. Nathalia e pessoal, Mais abaixo no post vou dizer qual é a saída mais viável para quem vai viajar por mais tempo e não quer pagar os 6,38% de IOF Não faz diferença vc abrir uma conta nos EUA se não tiver como transferir o seu dinheiro para aquela conta... claro, poderia trocar nas casas de câmbio no Brasil e levar em cash para os EUA e depositar na sua conta lá, mas perderia muito na conversão nas casas de câmbio além do risco de andar com esse dinheiro por aí. Respondendo as perguntas da Nathalia sobre a conta do Warlmart Money e demais contas em bancos americanos: - é possível eu (residente no Brasil) possuir esse cartão? Sim - é possível fazer depósitos em dólar via internet? Não... você terá que transferir da sua conta do Brasil para lá por Swift ou levar dólares cash para fazer o depósito lá - quais as taxas? É possível fugir do IOF? Não sei quais são as taxas, mas vc terá que pagar pelo Swift (transferencia bancária que chega a custar 60usd) e o IOF de 0,38% - compensa fazer tal cartão, mesmo pelo pouco tempo q ficarei? Só se vc levar dólares em papel e fizer o depósito lá (para não arriscar ficar andando com dinheiro) - o mesmo exige SSN (Social Security Number)? Não, a maioria dos bancos americanos abrem uma conta com cartão de débito para estrangeiros mesmo sem SSN... mas não te dão crédito. Uma das saídas para quem não quer pagar os 6,38% de IOF é abrir uma conta bancária no exterior e ter isenção do pagamento da transferência internacional (swift) que às vezes chega a ser bem caro... Existem contas especiais para clientes HSBC Premier (o problema é que exige renda acima de R$ 10.000 mensais) que permitem que você abra uma conta em dólares e transfira os valores para lá sem pagar o Swift e pagando somente 0,38% de IOF sobre o valor da transferência com taxa de conversão dólar comercial. O Banco do Brasil também abre contas no exterior, no chamado Banco do Brasil Americas. Assim como o HSBC ele isenta a cobrança do Swift e vc também só paga 0,38% sobre o valor da transferência com taxa de conversão dólar comercial. A conta corrente classic (que não incorre em cobrança de taxas se você mantiver pelo menos USD 2000 na sua conta e sem a necessidade de comprovante de renda é aberta somente se você for a uma das agências do BB Americas na Florida) as demais contas que cobram taxas de manutenção e um depósito mínimo inicial de USD 10.000 podem ser abertas pela internet se você já for correntista do Banco do Brasil no Brasil. Se você não puder abrir uma dessas contas (HSBC ou BBA), acredito que a maneira mais barata de fugir do IOF será fazer um câmbio barato por cash aqui no Brasil e abrir uma conta grátis em qualquer banco americano para não arriscar ficar andando com o dinheiro por lá. Abração, Mike
  12. indico o worldnomads.com para os países desenvolvidos/de difícil acesso e ir sem seguro para os demais
  13. Oi Sana... depende do grau de aventura que você está buscando. Vc aguenta ser cantada o tempo todo? Vc está ok com caras te encarando por horas e horas? É possível viajar sozinha pela Índia... conheci muitas meninas viajando por lá sozinhas e felizes. Outras não estavam tão felizes... Uma das meninas acabou se juntando ao nosso grupo porque o motorista (do tour que ela contratou pelo Rajastão) estava dando em cima dela no carro... Também já li histórias de umas britânicas que foram violentadas sexualmente porque estavam no lugar errado na hora errada. Tudo pode acontecer. Se vc quer mais segurança, não vá sozinha... mas saiba que é perfeitamente possível ir sozinha e aguentar as consequências. lembrei de uma citação que era algo assim: " o porto é o lugar mais seguro para um barco... mas por isso ele deveria ficar o tempo todo ancorado"?
  14. sobre as perguntas anteriores, sim... todos os bancos cobram o IOF sobre os saques e gastos no exterior. O que ocorre é que uns tem taxas de saque e de conversão melhores que outros. Entre os viajantes é unânime que a Caixa Econômica Federal está hoje cobrando as menores taxas e melhor conversão... Banco do Brasil está logo em seguida. Sobre a escolha do banco de acordo com o número de agências no exterior é pura bobagem! Você só precisa de um Visa e um Mastercard... não importa a qual banco o caixa eletrônico no exterior pertence, você pode sacar em todos os caixas com símbolo da Rede Visa / Mastercard. Tenho visto muito mais Visa do que Mastercard... mas é bom levar ambos e também ter um cartão para emergências, guardado em lugar diferente. É importante utilizar no exterior os bancos mais comuns e maiores... caixas eletrônicos de rua, em hostels, em rodoviárias etc tendem a ser de bancos menores e cobram taxas de saque muito mais altas do que dos bancos conhecidos como Citibank, HSBC, Santander etc. (sim, além do seu banco no Brasil, o banco no exterior também pode cobrar por vc utilizar o caixa dele).
  15. Fala Pessoal! A melhor conta para a RTW é aquela que você paga menos taxas... rs Parece brincadeira, mas o planejamento financeiro da sua RTW (escolha do banco) pode fazer uma economia bem superior a 10% considerando só as taxas... se vc considerar o risco cambial então... Em primeiro lugar você vai precisar decidir se vai ficar no Brasil fiscalmente ou se vai sair do Brasil de forma definitiva. Principalmente para quem vai passar a trabalhar no exterior como expatriado, recomendo fortemente fazer o processo de saída fiscal definitiva com a Receita Federal. Isso possibilitará o livre fluxo de dinheiro entre as suas contas offshore e no Brasil. Passada essa primeira decisão, você precisa decidir se vai abrir uma conta offshore ou não. Regra geral é facílimo abrir uma conta offshore e isso não é mais luxo para ricos ou sonegadores... - Se você é cliente do Banco do Brasil, poderá abrir uma conta no BB Américas. Fale com o seu gerente no BB sobre o processo... ou http://www.bbamericas.com/en/contact-us/how-to-contact-us Por que abrir uma conta offshore? Simples... porque você conseguirá manter o seu dinheiro em moeda forte, USD e ficará livre dos 6,38% de taxas a cada saque ou compra que fizer no exterior. Você pagará apenas 0,38% de IOF sobre o valor que mandar para a sua conta offshore e o swift é grátis. O valor fixo para saques no exterior em moeda estrangeira é de 5 dólares mais 1% sobre o valor da transação. Não tenho informações sobre as taxas do HSBC Premier, mas sei que é fácil e possível abrir offshore também. Para a minha viagem eu tenho usado um banco offshore no Reino Unido, mas o processo de abertura de conta lá foi complicado... nem vale a pena postar aqui. E para quem não quer ou não pode abrir conta offshore, tenho ouvido falar entre os viajantes que a conversão (pasmem) que a Caixa dá para os saques e compras no exterior é a melhor entre todos os bancos. Eu já usei muito o Banco do Brasil e nunca tive problemas em lugar nenhum...
  16. Fala Pessoal, Fala Bob, Re e Lala, Obrigado a você, Bob por me acompanhar... é sempre legal interagir com o pessoal! Re, se precisar de dicas sobre imigração... aqui estamos. No geral é muito tranquilo... não esqueça que você precisará para vários países emitir o visto com antecedência. Lala, A minha dica seria deixar a America Central para outra hora... não é uma prioridade e os vôos de lá para a Ásia são inexistentes, vc terá que ir para a Am. do Norte para isso. Considerando 6 meses de viagem, vc já pensou em focar mais no Sudeste Asiático e extremo oriente? Ou até mesmo no Sudeste Asiático e África? Abração
  17. Johnny, Eu fechei o pacote para duas pessoas para 8 dias por 1200 USD, ou seja.... 600 dolares por pessoa. Incluindo: emissão do permit, entrega do mesmo no aerporto em Chengdu (onde fiz conexão), carro para todos os dias da viagem inclusive pickup and drop no aeroporto de Lhasa, motorista e guia (obrigatório)... os hostels podem variar bastante de preço, ao redor de 15 ou 20 dolares por pessoa por noite, mais as despesas das entradas que listei na página anterior e comida, que é bastante barata. Para 8 dias não deveria sair mais caro que 900 dólares.
  18. Oi Va, Sim, já passei pelo norte do Brasil... o relato aqui está atrasado em relação ao tempo real. No facebook.com/indoaomundo está atualizado (estou em Tulum, México agora). Aproveite bastante a China! Tente ir ao Tibet, é incrível... gostei muito do sul da China também. Andar de bike pelas vilas em volta de Yangshuo é legal demais. Grande João, Cara... para vc que "mora" em BSB, ir para o Jalapão é tranquilinho... os preços são absurdos mesmo... e em algumas áreas do Jalapão teve muito 4x4 encalhado, o negócio lá é bruto. Se for para a Chapada das Mesas, Confusões e Capivara me chama mesmo! hahahah Abraaaaaço
  19. Mike Weiss

    Belize

    Feliz Natal Claudia! Placencia fica ao sul de Belize... daqui são 4,5 horas de chicken bus para Belize City. Se vc vai passar só dois dias, não terá tempo de descer até aqui.
  20. Valeu Pedrada! É, notei que muita gente no Brasil está focada em ir para lugares exóticos fora do país porque "dá mais status"... mas cada um com as suas ideias, certo? A minha ideia foi viajar com tempo pelo meu próprio país, e fui muito feliz na escolha... foi um excelente início para a RTW!
  21. Mike Weiss

    Belize

    Sim. Tem ferry direto de Caulker para Chetumal
  22. A viagem continuou para Ouro Preto, Brasília (sim, eu gosto de Brasília), Chapada dos Veadeiros para recarregar as baterias e o Jalapão... A história deste post começa no Tocantins, o estado mais novo e talvez mais desconhecido do nosso país. É quase no coração do Brasil que está o Jalapão... a impressão é de estar em algum lugar na savana africana, mas a vegetação do Parque Estadual é uma mistura de caatinga e cerrado. Imagine um lugar agreste, de sol impiedoso, casas de adobe e rostos sofridos porém ternos... O Jalapão é a hipérbole do contraste! Do estéril cerrado desabrocham flores vívidas como a luz que queima a pele, do fundo da terra surgem cascatas e saltos de águas azuis e frias. Estas mesmas águas formam fervedouros, que são oásis cercados por flores e bananeiras, com um largo poço de água azul transparente onde a água cria o fenômeno da ressurgência, impossibilitando os banhistas de afundarem em suas águas... a sensação é única e até um tanto estranha! Não bastasse o cenário das águas, o plano de fundo é extasiante. Grandes chapadas e formações rochosas multicor parecem terem saído direto da tela de um pintor surrealista... porque o cenário das dunas do Jalapão não é nada menos do que surreal e indescritível. A mescla das dunas douradas de mais de trinta metros com a vegetação verde e as chapadas parece ser um oásis invertido. Junte neste caldeirão uma pitada de aventura, uma seleção de pessoas interessantes e apaixonadas pela vida e pronto... o Jalapão entra na lista dos lugares mais interessantes e absurdos que já vi por aí!
  23. esta vida é uma viagem pena eu estar só de passagem. Paulo Leminski - Poeta Curitibano Depois dos dias de descanso no sul da Bahia (Trancoso foi um dos lugares que mais me surpreendeu... pelos altos preços e pela qualidade também), voltei para a Serra do RS onde está parte da minha família... e comecei a rumar norte! Direção que está estagnada na minha bússola! Resolvi pendências em Balneário Camboriú, visitei amigos do coração, bares e museus da sempre velha e boa Curitiba... segui numa romaria de "visita aos amigos" no interior do Paraná em Campo Mourão e Londrina, de onde parti para Bonito no Mato Grosso do Sul. Vamos combinar que turismo no Brasil é caro! Bonito tem lugares incríveis... a flutuação do Rio da Prata é mesmo imperdível e única, mas o precinho... uma facada! Em Bonito fiz o primeiro Couch Surfing desta viagem, aproveitei os bares, as cachaças, os chocolates com frutas regionais... fiz trilhas, tomei banho de cachoeiras... BONITO É BONITO E PONTO! Segui para a Paulicéia Desvairada para ver amigos, comer sushi e aproveitar a vida na cidade grande... foi pouco tempo e o suficiente. Segui para São José dos Campos (sim, para visitar mais amigos) e para conhecer a Embraer. O museu da Embraer foi um tanto decepcionante... enfim... segui viagem para o Rio, Niterói, Paraty, Trindade - dias de amigos, bar e praia, um clichê brasileiro! Era hora de seguir para BH... já passaram-se mais de 100 dias na estrada e eu ainda estava no sudeste!!! Em Minas revi amigos de longa data e fiz amigos para longa data... me surpreendi com Inhotim, um museu absolutamente incrível... Destaque arrepiante para a sala Janet Cardiff com 40 caixas de som. Certamente um dos lugares mais interessantes de todo o nosso país!
  24. Após deixar a África, comecei a longa viagem pelo Brasil... não faria sentido "pular" o meu próprio país numa viagem dessa magnitude! Eu pensava que conhecia muito do nosso país antes de começar esta viagem... ledo engano! Que iniciem as viagens pelo país verde e amarelo! É interessante como viajar mexe com a nossa cabeça e até com a nossa idade. Basta cair na estrada para que um mundo de novidades descortinem-se diante dos nossos olhos. O que era rotina deixa de ser... a cadência muda, abandonamos nossos costumes e às vezes temos até que mudar o nosso modo de falar. O aprendizado passa a ser a rotina diária. O reaprender é a palavra de ordem. Passei dias inesquecíveis com a minha avó de 83 anos no sul da Bahia. Sabe aqueles dias que viram fotos de porta-retratos? Pois é... desses mesmos. E foi viajando com ela que notei o quanto viajar apaga as nossas certezas que reinam tão absolutas no nosso inconsciente. Notava que na cabeça tão experiente da minha avó apareciam diversos pontos de interrogação... dúvidas que aparecem somente quando questionamos o nosso próprio conhecimento, quando baixamos a cabeça e aceitamos que não basta ver algo na televisão para conhecê-la, porque é necessário senti-la... viajar é um exercício enorme de humildade. Esta viagem não foi especial só porque me fez lembrar da minha infância, quando viajávamos juntos para visitar a família na Serra Gaúcha, mas principalmente porque notei que até uma senhora do alto das suas oito décadas de vida volta a questionar e volta a comportar-se como uma criança de 5 anos, cheia de “comos e porquês”. E é por isso que sempre afirmo que viajar rejuvenesce... gosto até de exagerar e dizer que a viagem traz a infância de volta. A alma fica limpa para absorver novas ideias, novos sabores, novas pessoas e novos conceitos. O reaprendizado é obrigatório e a readaptação é uma constante.
×
×
  • Criar Novo...