Ir para conteúdo

Fábio_Nascimento

Membros
  • Total de itens

    26
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

1 Neutra

Sobre Fábio_Nascimento

  • Data de Nascimento 07-08-1987

Bio

  • Ocupação
    Mochileiro

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

  1. estou na Cidade do México, acabei de ler isso e a noite embarco para Los Mochis para fazer essa viagem de trem. Muito Obrigado!!
  2. Galera Fui no inicio de 2014 para Cusco via Acre, na rodoviária de Rio Branco me informaram que o ônibus da Ormeño passaria, atrasou 6 horas mas passou e o cara só confirmou que tinha vaga depois de ligar para o motorista, mesmo assim não garantiu nada, tinha um grupo grande de mochileiros e o meu grupo de 3 pessoas, como só tinham 3 vagas, nós fomos. Se quiser tentar ir direto pela empresa, sugiro que você ligue para o escritório deles lá (68) 9906-6522 e peça uma previsão de quando o ônibus passa e tenta a sorte, pode ser que role. E tenha como plano B todas as dicas para ir baldeando, da galera desse tópico aqui rota-pto-maldonado-cuzco-via-acre-t14224-300.html#p1080343
  3. Perene considere Belize na América Central, o inglês é a língua oficial, não é caro, é lindo e fácil para entrar.
  4. Oi Daniella Já tive um problema semelhante. Entre em contato com o escritório deles aqui do Brasil, 3004-7001 ou pelo site http://www.thenorthface.com.br , eles vão te ajudar com as informações que precisa. Bom, ou leva numa costureira, pode ser mais fácil haha para vender a bota tente nos classificados classificados-f816.html
  5. andreibessa Acho que não precisa se preocupar quanto a isso, essa é uma rota importante, ligando a segunda maior cidade do país com uma importante cidade de fronteira, a Cruz del Sur deve fazer esse trajeto sim e com certeza você encontrará outras opções no terminal de Arequipa, empresas boas e ruins. E outra, não confie nas informações que encontrar na internet no site das empresas, valem muito pouco, passei pela terceira vez pelo Peru nessa volta ao mundo que estou fazendo e te digo que só confie nas informações que pegar diretamente no terminal. O que pode te ajudar também são os centros de informações turísticos do governo, é um serviço incrível, me ajudou muito, era sempre o primeiro lugar que eu ia nas cidades, pegava os mapas e as primeiras informações do lugar e até das cidades seguintes. A Cruz del Sur sem dúvida é a melhor empresa, mas as outras também te levam e algumas tem bons padrões de segurança e conforto, algumas!! Tire todas as dúvidas no guichê, se faz paradas, se tem banheiro, se tem ar, se a janela abre. Passei um perrengue danado no trecho Tacna Ica, 12 horas numa poltrona muito apertada e sem paradas para comer. Mas enfim, não se prenda só na Cruz del Sur não. Você perguntou se vale a pena ir por Puno, não vale porque Puno não está entre Arequipa e Tacna.
  6. Hugo Fui no inicio de 2014 para Cusco via Acre, na rodoviária de Rio Branco me informaram que o ônibus da Ormeño passaria, atrasou 6 horas mas passou e o cara só confirmou que tinha vaga depois de ligar para o motorista, mesmo assim não garantiu nada, tinha um grupo grande de mochileiros e o meu grupo de 3 pessoas, como só tinham 3 vagas, nós fomos. Se quiser tentar ir direto pela empresa, sugiro que você ligue para o escritório deles lá (68) 9906-6522 e peça uma previsão de quando o ônibus passa e tenta a sorte, pode ser que role. E tenha como plano B todas as dicas da galera aqui para ir baldeando.
  7. Estou num mochilão de volta ao mundo e essa semana subi o Vulcão Acatenango, que está morto, próximo a Antígua na Guatemala, optei por passar a noite lá, foi difícil porque são quase 4 mil metros de altura e fui pela opção mais barata, onde você tem que carregar tudo que precisará, barraca, saco de dormir, roupa de frio, água e comida. Foram cinco horas de subida até o ponto de camping, a primeira hora foi a mais difícil, muito íngreme, pensei seriamente em jogar metade das coisas que tinha na mochila no mato, a segunda hora é em zigzag, ajuda um pouco a vida, nesse ponto a gente parou para lanchar e depois foi mais tranquilo, com subida suave até lá. Montamos as barracas, éramos 5 pessoas, fizemos a fogueira, a noite caiu e enquanto eu comia meu miojo delícia, o vulcão Fuego, que fica ao lado, entrou em erupção, nem vi na verdade, saí correndo para pegar a câmera que estava preparada para tirar fotos de longa exposição do céu e da lua e fiz o que pude para registrar, mas a vontade de parar e curtir o momento era maior. Foi uma experiência surreal, sons e cores num céu estrelado absurdo. Foram algumas explosões que duravam alguns segundos, mas sempre tinha o ronco do bicho, parece barulho de trovão. Enfim, não consigo explicar muito, segue algumas fotos que tirei. Levantamos de madrugada para chegar ao topo do Acatenango e ver o nascer do sol, subida difícil porque escorreguei muita nas pedras, mas valeu a pena, outra visão linda. Para descer todo santo ajuda, é bem mais rápido porque é outro caminho, no meio da mata fechada você vai escorregando na terra entre as árvores. Dicas: Se fechar com uma agência em Antígua os preços começam em $70 o pacote básico, esse que relatei acima. Pode chegar até a $200 um pacote com segurança armado, cavalo levando sua mochila, gente para montar a barraca, fazer a fogueira e comida de verdade. Outra opção é fechar direto com um guia, para descobrir o telefone deles pode perguntar para os nativos via couchsurfing.com, nos botecos de Antígua ou ir com o mesmo guia que eu fui, o Edy Lopez, o Indiana Jones da Guatemala, o telefone dele é 42291351, estando na Guatemala é só digitar isso aí, depende do que combinar com ele, mas o preço vai ficar por volta dos $35 no esquema que fui. Sim, tem seguranças porque na alta temporada rolam alguns assaltos lá em cima, é a vida. É um frio de lascar lá no topo e venta muito Não existe previsão sobre a erupção do vulcão Fuego, é um dos mais ativos da américa central, mas não tem como saber quando vai cuspir fogo, por mais que o cara da agência te garanta alguma coisa. Nesse esquema econômico: - Levei 4.5 litros de água e foi na conta certa, mas depende de cada um, claro - Guia, barraca, comida e saco de dormir estão inclusos no preço - Comida significa sanduíche, frutas e cupnoodles, se quiser levar mais coisa, pense no peso, levei e me arrependi - Luvas podem ser úteis para o frio e para proteger as mãos das pedras na trilha para chegar no topo - Levei uma garrafinha de run, valeu o peso extra na mochila! - Você não vai tomar banho, aceite que ficará com a roupa do corpo por dois dias e leva apenas um bom casaco e/ou uma segunda pele. - O peso da mochila é assunto sério, de acordo com o guia esse é o maior problema que a galera enfrenta. Pense que colocar a mochila nas costas para experimentar o peso é diferente de carrega la morro acima por 5 horas com sol e/ou chuva. acho que é isso, se eu lembrar de mais alguma coisa eu atualizo
  8. CHRISTIANNE JACOME vale conhecer Puerto Viejo de Talamanca no lado caribenho, praias incríveis. E em La Fortuna tem o hostel Gringo Pete's como disse acima, os quartos individuais saem por $8, pode ser a solução caso não encontre quartos exclusivamente femininos.
  9. Galera Acabei de cruzar a fronteira Nicarágua-Honduras via Somoto e passo aqui algumas coisas que aprendi: - Você pode pegar um ônibus direto de Manágua, León ou Estelí até Tegucigalpa, capital de Honduras, isso vai te custar $23(TicaBus) e $29(TransNica), ou ir de ônibus urbano até a fronteira, nesse caso partindo de Estelí até a vila El Espino por $1.42, atravessa a fronteira andando e pega uma van até San Marcos de Colon por $1. Dali você pega o ônibus para Tegucigalpa por $6.5. Essa última opção vai demorar muito mais tempo, mas é uma economia de pelo menos $14. - Na fronteira paga se uma taxa de saída da Nicarágua de $2 e uma de entrada em Honduras de $3 - Uma coisa importante, em Honduras os ônibus não circulam a noite, então se você chegar tarde na fronteira, terá que dormir por ali. No caso de San Marcos, é uma cidade tranquila com algumas opções de hospedagem por $10. - Hoje, $1 vale 20 Lempiras
  10. Oi PatyzSouza use o campo de busca do forum, tem muita informação a respeito alguns links pra te ajudar: dicas-milhas-tudo-o-que-voce-precisa-saber-para-aproveitar-os-programas-de-milhagem-t56589.html dicas-para-acumular-mais-milhas-aereas-t89619.html melhores-e-piores-cartoes-para-acumular-pontos-t108936.html
  11. vicenteortiz, em La Fortuna fiquei no Gringo Pete's, acho que é o mais barato da cidade, $6 dormitório e quarto privado por $8. Eu curti o lugar. http://gringopetes.com
  12. Oi Fulvio JR Tulcan para Ipiales não lembro exatamente mas é muito perto, coisa de 30 minutos no máximo. Eu não conheci Tulcan, só passei por lá, mas os principais atrativos da cidade são o cemitério com um jardim incrível(http://misturaurbana.com/2014/06/cemiterio-de-tulcan-uma-maravilha-verde/) e as águas termais. Pasto fica próximo, duas horas de ônibus se não me engano, saindo cedo rola de conhecer no mesmo dia se o seu tempo for curto.
  13. Oi jaquelini Procure um médico especialista antes da sua viagem, responderá tudo isso. Sei que Rio de Janeiro e São Paulo tem o serviço de medicina do viajante com atendimento gratuito. Eu não tenho nenhum problema de saúde mas antes de começar o mochilão fui no Cives/UFRJ, no Rio de Janeiro,fui muito bem atendido pela Dra Karis Rodrigues, me passou todas as receitas que poderia precisar na viagem em inglês, pesquisou onde eu poderia ser atendido em vários países e me indicou as vacinas para tomar. Acho que vale muita a pena você marcar uma consulta. http://www.cives.ufrj.br/ http://www.emilioribas.sp.gov.br/pacientes-e-acompanhantes/medicina-do-viajante/
  14. Gente bonita, 113 dias de mochilão, 9 países, 13500km em 44 ônibus intermunicipais, 6 barcos, 31 hostels, 11 caronas, 10 casas de nativos e muitas histórias. E um perrengue master sem grana na fronteira Colômbia-Panamá onde fiquei numa casa com imigrantes ilegais cubanos, peguei carona com um traficante de viagra e fui mal tratado por índios capitalistas. Mas tive ótimas experiências no carnaval da Colômbia e na Costa Rica. O dólar alto me quebrou um pouco, estou tendo que pensar melhor os próximos passos. Estou na Nicarágua, a maior surpresa da viagem até agora e aqui consegui colocar os relatos em dia, são 10 dias de atraso já, a partir de amanhã posto todos no blog/página . Dias bem agitados, tentei subir num vulcão com um jedi alemão, fui na cadeia visitar o guia que contratei, tive problemas, ou não, com a polícia, fui numa procissão de cachorros religiosos aqui em Masaya ( é sério!) e fiz volcano boarding em Leon. Agora não sei se sigo para Honduras ou volto para conhecer a capital, sem querer passei direto. http://www.meiomundo.com.br https://www.facebook.com/mochilaomeiomundo e fabiomeiomundo no instagram bjs abs
  15. Estive mês passado no carnaval, foi muito legal. Mas fiquei hospedado via couchsurfing, não posso falar sobre hostel. É uma cidade grande e organizada, mas sem grandes atrativos que não seja o próprio carnaval. Eles tem equivalentes aos blocos de carnaval do brasil que desfilam em algumas avenidas e o carnaval no sul da cidade, bairros mais pobres, com festas nas ruas, com som e/ou banda e a noite acontecem shows em espaços culturais. Tudo com muita farinha (de cozinha), espuma e água, não tem como escapar. É divertido, um carnaval de salsa. Mas eu não ficaria muito tempo na cidade, é melhor seguir para Santa Marta, Tayrona e Minca.
×
×
  • Criar Novo...