Ir para conteúdo

floresleandro

Membros
  • Total de itens

    57
  • Registro em

  • Última visita

Tudo que floresleandro postou

  1. Crítica ao hostel Che Lagarto e Sugestão para as casas da Carmem Hostel depende de água da mata, não é encanada/pública como nos demais!! Chegamos em torno das 14h30 no hostel do dia 27/01/2013. Não tinha água. Prometeram que teria à noite. Voltamos às 20h do mar. Não tinha água. Disseram que até às 21h teria. Ficamos esperando na recepção, conversando com vista para o mar. Às 21h40 retornei a falar na recepção. Prometeram para às 22h. Às 22h10 voltei à recepção, que disse que a água estaria subindo para as caixas dágua há algum tempo e que teria pra nós. Fui ao banho, saiu uns 2 litros de água e parou!! (meu banheiro era no 2º andar). Voltaram a dizer que a falta de água era em toda a ilha, porque não chove etc. Entretanto, um argentino do nosso quarto tomou banho no hostel ao lado. Bem... tirei a sunga molhada e saí para jantar às 22h30, pois os restaurantes são longe dali. Em TODOS lugares que perguntamos, tinha água. Voltei às 1:00. Não tinha água no hostel. Minha amiga discutiu com o pessoal da recepção que insistia ser um problema de toda a ilha e nada podiam fazer. Estávamos sem banho e os banheiros estavam podres de sujos. Pela manhã, não tinha água sequer para lavar a louça. Dividimos o último prato limpo. Eles insistiam que o problema era na ilha!! Saímos e exigimos que devolvessem as diárias que tínhamos pago. Disseram que iriam devolver. Questionamos em mais uns 5 hoteis/hostel, e em TODOS havia água. Eles se resguardam com depósitos... tem lugares com água encanada. Dois dias depois, sem eles terem depositado o valor, voltamos ao hostel e pedimos o valor em espécie. Foi devolvido. Pelo menos isso!! Indico ficar em alguma cabana da Carmem: 24 99908-0107; 21 99821-4410; [email protected]; www.ilhagrande.org/casas-para-aluguel. Pagamos 200,00/dia numa casa com ar condicionado, forno eletrico, geladeira e cafeteira, para 3 pessoas (apertado), ideal para 2. Ela tb tinha para trÊs, espaçado, por 180,00, mas só com ventilador. Super gente boa, nos deixou ficar até às 14h30 sem pagar nada mais na última diária.
  2. Ótimas informações, Marcos!! Faço minhas as tuas palavras sobre a parceria de vocês!!! Para mim, superou as expectativas... e foi como eu comentara quando me perguntavam com quem eu iria fazer a viagem pro México e eu respondia: "Vou ir com uns futuros amigos"! ehheh Bem, peço licença para acrescentar algumas outras informações ao teu sensacional relato, certamente ele será útil para trocentas pessoas!! obs: para saber o preço em reais, com a cotaçao que pegamos, divida o valor em pesos por 5. SOBRE A CIDADE DO MÉXICO: TÁXI: a grande maioria é com preço negociado, mas alguns são com taximetro, geralmente este são os mais baratos. Minha amiga de lá disse ter vários casos de assaltos de taxistas, portanto, o mais seguro é pegar em ponto fixo (mas ela pega na rua, até de noite). Do aeroporto ao Centro Histórico, nas banquinhas do aeroporto, me cobraram de 205 a 300. Na volta, os de rua, no centro histórico quiseram me cobrar 200 (até o aeroporto). Mas acabei dando a sorte de parar um com taximetro, então custou 59 pesos!!! Paguei 80 pesos pro taxista banguela, e ele abençou toda minha família pela propina!! ehehee Aeroporto-METRO: se não for de noite, nem em horário de pico, dá pra pegar metro até o centro histórico. Custa 3 pesos, mas precisa dar uma caminhadinha... e trocar 2 ou 3 vezes de metro. Fiz isso numa das vezes. BALADA-SALSA: fui em 2 sábados na PataNegra, bairro Condessas. Pelas 21h às 23h, tem aula de salsa. Depois uma banda toca até umas 00h30. Depois som eletronicorr, rock na maioria. São 2 ambientes, no outro toca sempre algo tipo um poprock. É um bairro boemio, bacana. Tem onde comer por perto. Foram as pessoas mais bonitas que vi na Cidade do Mexico. É bem simples a dança deles. Praticamente dançam com as figuras do nosso forró!! Cerveja a 40 pesos. Tequila a 80 pesos. Do centro histórico até lá paguei 80 e 100. Retornei por 100. Não paga para entrar, mas é bom chegar no máximo até as 23h, pq lota e não permitem mais entrada. Ali perto, lá pelas 3h, fui num sabado numa outra balada com musica ao vivo e na outra, no retorno, de taxi, passei num Pulqueria (onde vendem a bebida típica Pulque, um troço fermentado... com gosto de iogurte talhado com cerveja! Parece ruim... e é um pouco no início, mas depois se acostuma! hehe tem de vários sabores, geralmente de frutas. SUCOS: vc precisa experimentar as "agua frescas", algo como um suco prepreparado, alguns com agua, outros com leite. Sugiro o da MICHOACANA, Calle Brasil nº 14, pertinho do hostel. 15 pesos meio litro e 30 pesos o litro. Os picolés e sorvetes feitos por eles tb sao bons! BAGUETE COM QUEIJOS FINOS: no Mercado San Juan, tem uma banquinha típica, com combinações beeeeeem interessantes. Queijos finos, etc. Enquanto se espera, eles dão gratis um bom vinho!! É super barato, mas é preciso comer em pe, num corredor estreito abarrotado de clientes. E tem aquele visual de mercado público... Mas o sabor é espetacular!! FRUTAS: prove as frutas!! Lichia é muuuito mais suculenta e saborosa que as nossas. E tem outras frutas interessantes tb. Vendem no tal Mercado San Juan que mencionei. SUPERMERCADO: sugiro que comprem para trazer Tequila a 89 pesos e uma garrafinha de molho de pimenta (Salsa Valentina), 370 ml. por 8 pesos. Esse molho é popular lá!! Usam como utilizamos catchup!! È picante, mas não muito!! Tb trouxe a folha da Jamaica (é um dos tipos de "sucos" típicos deles. Gosto e cor semelhante ao que chamamos de Hibisco aqui). DOMINGOS: eles fecham o transito no Paseo da Reforma (pelo menos entre o centro histórico e o o Museo de Antropologia). A população passeia com centenas de bikes, correndo, com seus cachorros e filhos, com várias atividades ao ar livre (expressao corporal, massagens, yoga, terapia do riso, etc...) Muito bacana! Um passeio muito bonito e agradável! Eles emprestam bicicletas, talvez até para estrangeiros, pois vi um cartaz falando em passaporte. Vale conferir!! COMIDAS TÍPICAS - TACOS A PASTOR: você precisa provar!! Espetacular!! Molho cochinita tb é espetacular. Alambre tb. Bem, eles tem vááaáárias comidas muito boas!!! Sugiro uma taqueria beeeeem popular entre eles, desde 1957, fica na Independencia perto da Lazaro Cardenas. Mas tem aquela aparencia simples... É preciso ter uma certa resistencia estomacal! Nos meus 24 dias de Mexico, somente no penúltimo comecei a ficar um pouco desarranjado... mas eu comia muuuuito. E de tudo! Para terem uma ideia, qdo fui pela primeira vez no Michoacana ( o das aguas frescas), eu provei na sequencia TODAS as opções disponíveis! Desde o tropical (abacaxi, goiaba e limão), até o de Morango com crema (leite)!! ahaha Valeu muito à pena! PRATA: são bem baratas. perto do Zócalo deve ter mais 200 lojinhas que vendem prata (e não estou exagerando). SOBRE OAXACA: MOLE de OAXACA: se trouxer (e aconselho), não traga na bagagem de mão, pq ele é meio pastoso, então é proibido. É um molho tipico, agridoce (com chocolate), tem o Negro (mais doce, não curti muito), o Rojo (o que mais gostei) e outro que não lembro. Compra-se tal pasta e bate-se com caldo de carne ou galinha e tomate cozido pelado. Dai é só por por cima do frango assado. SOBRE MÉRIDA: É preciso provar o que eles chamam de "gorditas", que é tipo uma disco de farinha de milho cortado no meio. recheado com algum molho/carne bem temperado. Tem uma lancheria, "Gorditas Gordas" que fica numa das esquinas da praça principal. Sensacional. Voo CANCUN - CIDADE DO MÉXICO: Paguei 1.048 pesos pela VivaAerobus (numa sexta. Sabado era mais caro. Comprei uma semana antes do voo). Mas não aceitou meu cartão de credito. Tive que imprimir o boleto pelo site (válido por 24 h) e pagar numa rede específica de banco (BANAMEX). O preço é muuito menor do que as outras, que geralmente partem de 1.800. É um filão para fazer o checkin. Entendi o pq eles pedirem chegar com 2 horas de antecedencia! ahahaha Mas vi um espanhol chegar menos de 1h antes e embarcou. Mas tenho certeza que ele ficou todo cagado em perder o voo!! ehhe Bem, só posso contribuir com isso, pois não tive tempo ainda sequer de organizar as fotos... E depois dessa trip já fiz outra em Bahamas, que também não selecionei as fotos ainda!! Aliás, nem as peguei todas... tenho algumas no note duma amiga. Ademais, o Marcos já hiperdetalhou a trip para vocês!! eheh Por fim, registro aqui meu agradecimento pela parceria na viagem e reforço o incentivo ao pessoal mochilar por este baita país!! Abraços
  3. Voo CANCUN - CIDADE DO MÉXICO: Paguei 1.048 pesos pela VivaAerobus (numa sexta. Sabado era mais caro. Comprei uma semana antes do voo). Mas não aceitou meu cartão de credito. Tive que imprimir o boleto pelo site (válido por 24 h) e pagar numa rede específica de banco (BANAMEX). O preço é muuito menor do que as outras, que geralmente partem de 1.800. É um filão para fazer o checkin. Entendi o pq eles pedirem chegar com 2 horas de antecedencia! ahahaha Mas vi um espanhol chegar menos de 1h antes e embarcou. Mas tenho certeza que ele ficou todo cagado em perder o voo!! ehhe
  4. Ótimas informações, Marcos!! Faço minhas as tuas palavras sobre a parceria de vocês!!! Bem, peço licença para acrescentar algumas outras informações ao teu relato: obs: para saber o preço em reais, com a cotaçao que pegamos, divida o valor em pesos por 5. TÁXI: a grande maioria é com preço negociado, mas alguns são com taximetro, geralmente este são os mais baratos. Minha amiga de lá disse ter vários casos de assaltos de taxistas, portanto, o mais seguro é pegar em ponto fixo (mas ela pega na rua, até de noite). Do aeroporto ao Centro Histórico, nas banquinhas do aeroporto, me cobraram de 205 a 300. Na volta, quiseram me cobrar 200. Mas acabei dando a sorte de parar um com taximetro, então custou 59 pesos!!! Paguei 80 pesos pro taxista banguela, e ele abençou toda minha família pela propina!! ehehee METRO: se não for de noite, nem em horário de pico, dá pra pegar metro até o centro histórico. Custa 3 pesos, mas precisa dar uma caminhadinha... e trocar 2 ou 3 vezes de metro. Fiz isso numa das vezes. BALADA-SALSA: fui em 2 sábados na PataNegra, bairro Condessas. Pelas 21h às 23h, tem aula de salsa. Depois uma banda toca até umas 00h30. Depois som eletronicorr, rock na maioria. São 2 ambientes, no outro toca sempre algo tipo um poprock. É um bairro boemio, bacana. Tem onde comer por perto. Foram as pessoas mais bonitas que vi na Cidade do Mexico. É bem simples a dança deles. Praticamente dançam com as figuras do nosso forró!! Cerveja a 40 pesos. Tequila a 80 pesos. Do centro histórico até lá paguei 80 e 100. Retornei por 100. Não paga para entrar, mas é bom chegar no máximo até as 23h, pq lota e não permitem mais entrada. Ali perto, lá pelas 3h, fui num sabado numa outra balada com musica ao vivo e na outra, no retorno, de taxi, passei num Pulqueria (onde vendem a bebida típica Pulque, um troço fermentado... com gosto de iogurte talhado com cerveja! Parece ruim... e é um pouco no início, mas depois se acostuma! hehe tem de vários sabores, geralmente de frutas. SUCOS: vc precisa experimentar as "agua frescas", algo como um suco prepreparado, alguns com agua, outros com leite. Sugiro o da MICHOACANA, Calle Brasil nº 14, pertinho do hostel. 15 pesos meio litro e 30 pesos o litro. Os picolés e sorvetes feitos por eles tb sao bons! BAGUETE COM QUEIJOS FINOS: no Mercado San Juan, tem uma banquinha típica, com combinações beeeeeem interessantes. Queijos finos, etc. Enquanto se espera, eles dão gratis um bom vinho!! É super barato, mas é preciso comer em pe, num corredor estreito abarrotado de clientes. E tem aquele visual de mercado público... Mas o sabor é espetacular!! FRUTAS: prove as frutas!! Lichia é muuuito mais suculenta e saborosa que as nossas. E tem outras frutas interessantes tb. Vendem no tal Mercado San Juan que mencionei. SUPERMERCADO: sugiro que comprem para trazer Tequila a 89 pesos e uma garrafinha de molho de pimenta (Salsa Valentina), 370 ml. por 8 pesos. Esse molho é popular lá!! Usam como utilizamos catchup!! È picante, mas não muito!! Tb trouxe a folha da Jamaica (é um dos tipos de "sucos" típicos deles. Gosto e cor semelhante ao que chamamos de Hibisco aqui). MOLE de OAXACA: se trouxer (e aconselho), não traga na bagagem de mão, pq ele é meio pastoso, então é proibido. É um molho tipico, agridoce (com chocolate), tem o Negro (mais doce, não curti muito), o Rojo (o que mais gostei) e outro que não lembro. Compra-se tal pasta e bate-se com caldo de carne ou galinha e tomate cozido pelado. Dai é só por por cima do frango assado. DOMINGOS: eles fecham o transito no Paseo da Reforma (pelo menos entre o centro histórico e o o Museo de Antropologia). A população passeia com centenas de bikes, correndo, com seus cachorros e filhos, com várias atividades ao ar livre (expressao corporal, massagens, yoga, terapia do riso, etc...) Muito bacana! Um passeio muito bonito e agradável! Eles emprestam bicicletas, talvez até para estrangeiros, pois vi um cartaz falando em passaporte. Vale conferir!! COMIDAS TÍPICAS - TACOS A PASTOR: você precisa provar!! Espetacular!! Molho cochinita tb é espetacular. Alambre tb. Bem, eles tem vááaáárias comidas muito boas!!! Sugiro uma taqueria beeeeem popular entre eles, desde 1957, fica na Independencia perto da Lazaro Cardenas. Mas tem aquela aparencia simples... É preciso ter uma certa resistencia estomacal! Nos meus 24 dias de Mexico, somente no penúltimo comecei a ficar um pouco desarranjado... mas eu comia muuuuito. E de tudo! Para terem uma ideia, qdo fui pela primeira vez no Michoacana ( o das aguas frescas), eu provei na sequencia TODAS as opções disponíveis! Desde o tropical (abacaxi, goiaba e limão), até o de Morango com crema (leite)!! ahaha Valeu muito à pena! Ah, é preciso provar o que eles chamam de "gorditas", que é tipo uma disco de farinha de milho cortado no meio. recheado com algum molho/carne bem temperado. PRATA: são bem baratas. perto do Zócalo deve ter mais 200 lojinhas que vendem prata (e não estou exagerando). Bueno, isso que me veio à cabeça por enquanto.
  5. Oi, estou planejando fazer algo semelhante a tua trip, mas em junho. Tu pretendes alugar carro lá em que cidade? Entregará o carro onde? Já viste os preços médios? Obrigado, Leandro
  6. Obrigado, Robson. Vi que postaste mais um trecho! Estou na fase de esboçar o roteiro. Mesmo com teu mapa, não consegui definir certinho cada cidade onde paraste. Teria como tu colocar tipo um resumo da tua viagem, como um roteiro, tipo assim: 1°a 5 dia (Cidade do México), 6º e 7º dia (Oaxaca), 8º dia (Palenque), ... Isso seria beem útil para fase que estou. Outra coisa, chegaste a ver a possibilidade e/ou conveniência de ir de entregar o carro alugado em Cancun, voltando de avião de lá para Cidade do México ou até mesmo de lá para o Brasil? Por que me parece q a viagem de volta não tem muito boa relação custo x benefício. Por exemplo, de Merida até Cidade do México são mais de 1.300 Km. Vale à pena tanto tempo na estrada, na volta??
  7. Ótimo relato!! Há anos penso em fazer uma trip parecida pelo México, mas me surpreendi por não achar relatos de viagens tipo a sua! (com carro alugado) Já estava quase desistindo!!! Posso ficar 23 dias e iremos entre 2 a 4 pessoas. E ir entre junho e julho deste ano. Espero que tu publique sobre os demais dias da tua viagem antes de eu fazer a minha!! eheeehe Tu tiveste algum problema com a polícia rodoviária mexicana? Obrigado, Leandro
  8. Estou recém iniciando meu planejamento. Terei 23 dias disponiveis e quero visitar lugares semelhantes ao teu. Se tu tivesse mais uns 5 dias, que lugares tu achas que valeria a pena ter visitado ou ficado mais tempo? Achas que nesse roteiro valeria a pena ter alugado um carro? (irei entre 2 a 4 pessoas). Obrigaduuuu
  9. Ah, acabaram os posts!! Estavam tão interessantes e úteis!!! Posta o resto para nós, vai!!! Ao menos coisas básicas e mais importantes...
  10. Ótimas informações, obrigado. Quando fui para a Venezuela em 2009, e adorei, eu já tinha me programado a ir à Mérida tão logo o famoso teleférico estivesse em funcionamento. Parece que está próximo o dia do meu retorno!
  11. Debora, o hotel que indiquei é um dos mais perto do aeroporto. Quando eu fui, só ouvi coisas ruins sobre a segurança em Caracas, portanto não me aventurei. Fui no máximo a umas 2 quadras do hotel e não me senti seguro. Voltei. Tb não tinha muita coisa para olhar! Mas fique atenta porque o aeroporto "de Caracas" NÃO é em Caracas! heh É uma cidade ao lado, sem graça. Fica a UMA hora de carro (pelo menos o tempo q levou dele até o Teleférico, q foi só o que conheci de Caracas). Se vais dormir 2 noites, acho que pelo menos a primeira noite deva dormir em Caracas, para perder menos tempo com translado. Boa sorte!!
  12. O site é http://www.hotelcatimar.com. O hotel é antigo mesmo, porém tem uma parte reformada recentemente e são os quartos que recomendo ficar. O translado fiz com o Miguel e a ele paguei. Chegando lá, vi que o hotel tb dispõe desse serviço, pelo mesmo preço que paguei ao Miguel. Não tem microonibus não. Tens que agendar. City tour... hum... não sei. Bem... provavelmente o Miguel possa tb te auxiliar nisso. Bobeia, ele mesmo faz um city tour com voces!! ehe Personalizado!! Com ele comprei minhas passagens (lá) para Los Roques, fiz câmbio, me levou ao hotel (que ele indicou - o Catimar) e, ainda, me levou e buscou no Teleférico!! Se fizer negócio com ele, diga-lhe que chegou a ele via minha indicação (talvez ele se lembre), mas, o mais importante, é ele saber que essa coisa de indicações via internet fuciona. Assim, ele terá maior interesse em te tratar bem, pois tu poderás indicar outros clientes a ele. Boa sorte!
  13. Márcio, esclarecedores teus dados!! Dados concretos e beeem explicados!!! Muito obrigado. TEnho informações a acrescentar, após ler teu post: Liguei para meu cartão BB, e as taxas por saque são 2,5 dólares + 2,5% . Liguei para meu cartão Unibanco e as taxas são fixas em R$12,64 (função crédito) e R$5,30 (função débito). Ambos me informaram que as conversões da moeda local para dólar (q voce falou serem desvantajosas), são dadas pela Bandeira. Os telefones das bandeiras são: VISA: 0800-891 3679 ou 0800-891 3680 MASTERCARD: 0800-891 3294 Liguei para as duas, e as cotação seriam estas, caso a compra fosse hoje: VISA: 1 dólar = 4,3 Bolivianos 1 dólar = 530,4 Pesos Chilenos MASTERCAD 1 dólar = 6,87 Bolivianos 1 dólar = 520 Pesos Chilenos Pelo site da bolsa chilena: http://www.bolchile.cl/Dolar?menu=EST_DOLAR a cotação de ONTEM foi 1 dolar = 529 Pelo site do banco central da Bolívia http://www.bcb.gob.bo a cotação de hoje é 1 dólar = 7,07 Boliviano. Tanto para débito, como para crédito, os cartões de crédito utilizam o dolar comercial. Onde vou comprar, o dólar comercial é 7,2% mais barato que o turismo. Assim, pelas minhas conclusões, ATUALMENTE, é negócio sacar ou usar cartão de crédito: VISA : no Chile. MASTERCAD: na Bolíva. Espero conseguir testar isso nos próximos dias, depois posto o resultado! Essa troca de informações entre nós é sensacional!!! Abraço
  14. oI Márcio, estranha essa tua informação da facada na conversão, pois diz o inverso nesse site: http://www.viajenaviagem.com/2009/05/pros-x-contras-dolar-euro-peso-real-travelers-cartao-de-credito-saque-internacional-ou-visa-travel-money/ a conversão no saque via débito é o dolar comercial (hoje tá 15 centavos mais baixo que o turismo), não o turismo (que é o usado quando compramos o dólar no brasil). Pro meu cartãode credito liguei a pouco e confirmei que eles usam a cotação do dolar comercial mesmo. Enfim... tens certeza q no teu caso a conversão foi desvantajosa em relaçao a comprar dólares no brasil (dolar turismo) e trocar lá? uma dúvida: nessa opção de sacar lá fora com cartões de bancos brasileiros, o saque é em moeda local, né? Obrigado
  15. Pessoal, nas minhas buscas, achei muito interessante as informaçoes deste site; http://www.viajenaviagem.com/2009/05/pros-x-contras-dolar-euro-peso-real-travelers-cartao-de-credito-saque-internacional-ou-visa-travel-money/ Por tais informações, o uso de cartão de crédito e cartão de débito passa a ser interessante (por pegar cotação de dolar comercial, não o turismo q é o usado quando compramos no Brasil dólar em espécie ou para o VTM). Outra questão: pelo site do Banco Central Boliviano http://www.bcb.gob.bo/, em 10/05/2010, paga-se 6,97 BoB por cada dólar e um R$1,00 vale BoB3,80 (mas não diz se na compra ou na venda). Pelos meus cálculos, conforme o valor do dólar que eu conseguiria em Porto alegre em 10/05/2010, se na Boliíva eu conseguisse mais do que 3,60Bob, seria lucrativo. Enfim, alguém recentemente chegou a questionar em casas de cambio em Sta Cruz, Sucre, potosi ou Uyuni, se eles compram reais e por quanto?
  16. Olá, semana que vem, dia 11/maio, devo estar chegando solito em Sta Cruz. De lá, voarei à Sucre (durmirei 1 ou 2 noites), depois busão pra Potosi (dormirei 1 ou 2 noites), depois Uyuni e Atacama. Retorno de Calama dia 25/maio. Assim, se algum mochileiro daqui estiver por lá nesse período, a gente pode combinar alguma coisa... Acho que o assunto não é muito divulgado, mas dá pra usar milhas TAM para ir até Calama!! 10.000 pontos Porto Alegre/Santiago/Calama!! Maior barbada! Mas como é por companhia parceira, tem que ser ida e volta. A tarifa Poa/Santa Cruz e Calama/Santiago/Poa tb achei preço bom: R$935,00, já com taxas!!! (comprando com menos de 1 semana de antecedência!!) Só a passagem Calama/Santiago, cotei pelas Cias aéreas chilenas daria na mais barata uns R$260,00 (79.500 pesos chilenos). Tenho um pergunta: qual está a cotação atual aproximada de Bolivianos x dólares na Bolívia? Onde é mais vantajoso trocar: Santa Cruz, Sucre, Potosi ou Uyuni?? Obrigado
  17. Pessoal, qdo fui pra Venezuela ano passado, uma informação bem útil era um site com cotação local da moeda (paralelo), atualização diária. E tinha o histórico dos mochileiros dizendo que se conseguia uns 90% daquela cotação no aeroporto. Isso foi muito útil, tanto para planejar quantos dólares levar, quanto para ter informação consistente para negociar com os cambistas lá.. Não achei nada parecido pra quem viaja pro Chile. Deve ter. Em suma, alguém poderia me indicar um site confiável com a cotação aproximada que trocarei dólares e/ou reais no Chile? Obrigado
  18. Oi Igor, foi bem tranquila. Comprei na hora (embora, tinha resevado com o Miguel - mas ele não estava no dia e hora combinada). Foi aérea - Rutacas. Qto à ordem, acho que é melhor fazer o Salto primeiro. Razões: 1) Chegaria em Ciudad Bolivar já sabendo a cotação do dolar no aeroporto de Caracas. Provavelmente conseguiria trocar os dolares em Ciudad Bolivar em melhor cotação, pra gastar em Los Roques. 2) Em Salto Angel, terás certo desconforto (instalações, acampamento, etc...). Acho melhor primeiro passar dificuldade, pra depois o conforto. 3) Achei Los Roques bem melhor que Salto Angel, assim fecharia a viagem com a parte mais prazerosa. 4) Talvez deixar Los Roques para depois facilitará pra obter melhor tarifas, do que comprar na hora. Já pra Ciudad Bolivar acho que isso não influenciará muito. É o que me vem no momento. Abraço, Leandro
  19. floresleandro

    Los Roques

    Tadeu, não usei paypal. Também não achei muitas informações sobre essa forma de pagamento aqui pelo Mochileiros, exceto de gente dizer que o sistema funciona e é seguro. Se descobrires como funciona o paypal e utilizares, depois tu poderias postar umas dicas sobre o ele e os passos necessários para fazer as operações. Isso ajudaria muita gente! Com relação a tua estratégia de já garantir o aéreo e uma estadia (deixando o resto pra fazer la), acho perfeita, desde que não seja no carnaval (porque talvez lote). Boa viagem!!!
  20. Estive na Venezuela no final de nov/09, quando o câmbio tava 5 x 1 e os preços em reais era obtido multiplicando por 0,35 os valores em BsF. - dormi uma noite perto do aeroporto de Caracas (postei minhas dicas em hoteis-em-caracas-e-nos-arredores-do-aeroporto-t39335.html) - uns 6 dias em Los Roques – minhas dicas em los-roques-perguntas-e-respostas-t23015-345.html - mais os dias necessários pra fazer o pacote de 3 dias para Salto Angel. Dicas em: salto-angel-por-ciudad-bolivar-t40001.html - minhas dicas sobre o free shop em Caracas tão nesse tópico: free-shop-em-caracas-t39597.html - minhas dicas sobre o Teleférico de Caracas postei no tópico teleferico-de-caracas-t39981.html - Saliento q na comunidade do Orkut (Los Roques) tem muitas outras dicas boas e atualizadas. Dicas: Antes de tudo, olhe a cotação do dia em: http://bonosvenezuela.blogspot.com/ Pelo que notei, no aeroporto se consegue algo em torno de 8 a 10% abaixo dessa cotação. Após, negocie um valor com o MIGUEL, por mail ([email protected]; 0414 130.72.31). Se quiser tranqüilidade mesmo, diga o seu vôo para ele, para que ele mande um boy lhe esperar no aeroporto internacional com uma plaquinha com seu nome. A “salinha” dele fica no aeroporto nacional (saindo do internacional, é o segundo prédio à esquerda), e está localizada quase em frente à empresa aérea Rutaca (não tem como errar). O nome da empresa dele é LOGARE CARE. É seguro porque você faz o câmbio dentro da salinha, sem ninguém vendo (nem os policiais – isso é ilegal; nem eventuais ladrões, ainda mais que geralmente o turista troca muitos dólares, porque não vale a pena usar cartão de crédito ou sacar dinheiro lá). O Miguel é meio quietão, quase mal encarado no início... depois a gente percebe q ele é apenas sério. O seu sócio, JOSÉ GREGÓRIO ([email protected] 0414 131.33.94), complementa-o, porque é aqueles gordões bonachões, bom de papo, agradável e também bastante prestativo, como o Miguel. Ao lado da sala do Miguel, também fui bem recepcionado pelo [email protected] - 0414 124 55.10 (Companhia excursiones canaima), no meu retorno de Los Roques (e ida pra Ciudad Bolívar), em que não tinha ninguém na banca do Miguel. Pra ter idéia, pedi orientação para em como fazer uma ligação internacional (para minha mãe) e ele disse q era meio complicado, então me ofereceu o celular dele (sem me cobrar nada por isso!!!). E olha que não comprei nada dele. Não troque com quem você não tenha boas referências de alguém, porque o risco de golpe é grande!!! Aqui no Mochileiros tem mais alguns contatos úteis, como a [email protected](mas para mim ela não respondeu). Tenho notado que todos, assim como eu, perceberam que facil, facil, consegue-se a mesma, ou melhor – nunca pior – cotação em Los Roques do que a conseguida no aeroporto!! Em vários lugares (internet perto da padaria, com Daniel; na padaria; banquinha ao lado do Oscar Shop; Restaurante Chunchero; lojinha de roupas uma quadra antes da padaria...). Leve o máximo de dólares em espécie possível, pois se vc tiver que sacar dinheiro no banco tudo vai passar a custar o dobro do preço de repente e o país não vai mais ser barato. É bom levar sua própria calculadora, ajuda na hora do câmbio e, eventualmente, para as compras (pra saber o quão vantajoso é cada preço em BsF, principalmente para os mais supérfluos). Para saber o fator é fácil: pegue o valor do dólar que comprou no Brasil (com IOF e taxas) e divida pela cotação que conseguiu na Venezuela pros dólares. Ex. paguei R$1,81 pelo dólar. Cada dólar, troquei lá por 4,8 BsF. Assim, 1,81/4,8= 0,38. Para simplificar, usava 0,4. Dessa forma, por exemplo, um produto que me oferecessem por 10 BsF, sabia que me custaria pouco menos de R$4,00, na verdade.
  21. floresleandro

    Los Roques

    ivsontiago, postei os contatos dele 2 DIAS antes desta tua pergunta, neste mesmo tópico Deve estar no máximo umas 2 páginas para trás!!!!!! Q tal ter o trabalhinho de fazer a busca, antes de esperar que alguém tenha o trabalho por ti e poste, novamente, o contato? Perguntas e respostas repetidas só poluem o tópico e dificultam ou atrasam futuras consultas de mochileiros interessados em informação de qualidade (fidedigna, útil e objetiva). Caso ainda não saiba, e é uma dica que deve servir aos novos mochileiros, também tem o recurso de busca pelo "Ctrl f". Assim, basta ir página por página no tópico fazendo a busca pela palavra que queres, no caso "miguel".
  22. Daee Thiago, de grande valia foram tuas informações!! Sem elas talvez eu não fosse conhecer o Angel! A viagem foi ótima!!! Viste as fotos que postei do Sapo/Sapito??? Deves te impressionar como tinha pouca água. Sobre tuas fotos, a primeira não é do Sapo/Sapito, não é? É daquela cascata que se avista do parque. Eu acho que Sapo e Sapito são as cascatas que a gente visita depois daquela caminhadinha duns 20 minutos, não são?! Abraço, Leandro
  23. floresleandro

    Los Roques

    Fizeram a seguinte pergunta por MP. "Olá, Leandro. Excelentes dicas as suas, mas me diz uma coisa. Ir sozinho a Los Roques é tranquilo, ou o "clima" lá é muito romantico?" Vou responder por aqui, para eventulmente sanar dúvidas de outros. Bem, em Isla certamente terá mais festa, mas em Los Roques também viajam bastante turistas sozinhos. Eu tive sorte e encontrei bastante parceria lá!! De qualquer forma, os nativos também fazem festa, na praça principal e no Neptuno. Em suma, é "tranquilo" ir sozinho. Haverá festa e pareceu-me bem seguro lá. Com sorte, dá pra se dar bem também no quesito "mulherístico". Ah, uma coisa que chama a atenção é que tem na ilha um grupinho de nativos "maricons" (viados) bem espalhafatoso e festeiro. Se essa for sua praia, tem várias opções! hauahuahuaahh
  24. ô Theteo, o site é esse: http://bonosvenezuela.blogspot.com/ Analisa lá... Q tal comprar meus 135 BsF por R$45,00? Te mando pelos Correios... (frete grátis!! eehheehe)
  25. floresleandro

    Los Roques

    Pois é... como os preços dos passeios subiram 50% em 15/nov, supõe-se que nesta data inicia-se a alta temporada. Até quando vai, não sei. Contato com o MIGUEL: [email protected]; 0414 130.72.31. . A “salinha” dele fica no aeroporto nacional (saindo do internacional, é o segundo prédio à esquerda), e está localizada quase em frente à empresa aérea Rutaca (não tem como errar). O nome da empresa dele é LOGARE CARE. É seguro porque você faz o câmbio dentro da salinha, sem ninguém vendo (nem os policiais – isso é ilegal; nem eventuais ladrões, ainda mais que geralmente o turista troca muitos dólares, porque não vale a pena usar cartão de crédito ou sacar dinheiro lá). O Miguel é meio quietão, quase mal encarado no início... depois a gente percebe q ele é apenas sério. O seu sócio, JOSÉ GREGÓRIO ([email protected] 0414 131.33.94), complementa-o, porque é aqueles gordões bonachões, bom de papo, agradável e também bastante prestativo, como o Miguel. Com relação ao câmbio em Los Roques, eu já tinha ouvido alguns relatos de gente q trocou na boa lá. Como também constatei isso (e com câmbio até ligeiramente melhor), acho que vale a pena, sim. No início, eu achava que eles estavam me fazendo um favor ao trocar os dólares. Mas no fim, depois que fiz amizade com o Daniel (da telefônica perto da padaria. Aliás, ele é parceiro pras festas na noite, também), percebi que o interesse em trocar era maior deles, do que meu!! eheh Ele me pediu, "por favor", pra eu trocar com ele!!! Eu tinha conseguido 4,8 no aeroporto. Na ilha, com exceção da farmácia que me ofereceu 4,5 qdo fui comprar um remédio, todos os demais, naturalmente, me ofereceram 5x1. Assim, troquei todo o restante com o Daniel. Cara, se tens rinite alérgica, leva teus corticóides então!! hehe Eu levei!! Vi algumas bem bonitas, sim, pelo menos por fora e a parte social delas. Mas não guardei o nome. Tenho uma leve impressão que a Macondo era uma dessas. De qualquer forma, não vi os quartos (o mais importante). Notei que a grande maioria, ou todas as casas/pousadas são grudadas uma nas outras!! Assim, fica difícil fazer uma ventilação/insolação nos quartos!!! Talvez seja um problema crítico em todas as pousadas, independente dos preços. Na Gremary, que fiquei, a ventilação ocorria por uma veneziana localizada há uns 4 metros de altura, pegando ar acima da laje, no 2º andar, que só tinha 1 quarto (que acho que não era de cliente, era do dono ou funcionários). Abraço
×
×
  • Criar Novo...