Ir para conteúdo

Carol Adler

Colaboradores
  • Total de itens

    251
  • Registro em

  • Última visita

Tudo que Carol Adler postou

  1. Antes de tudo, quero dizer que a Colômbia,” tierra querida”, me surpreendeu. Não só a mim, mas a meu marido também. É realmente triste a imagem que temos de um país, em parte, tomado pelas forças de grupos de guerrilha. Tomado em parte por tráfico de drogas e armas. Da mesma forma ocorre com Brasil, passamos pra eles a imagem de futebol, mulheres e carnaval. Quando se chega a Bogotá, e vai aos poucos conhecendo sua história e adentrando em cidades históricas como Cartagena, as impressões mudam. Ninguém fala sobre essa guerra interna, ninguém te trata mal, muito pelo contrário. Nos tratam “con mucho gusto”. Frase, que quem for pra lá, ouvirá frequentemente, e acreditem, é com simpatia e muito gosto que fomos tratados e recebidos na Colômbia. 03 a 04 de janeiro de 2011 Chegamos a Bogotá em um voo da Tam, fomos por milhagem, as 14:00. Trocamos dólar (USD), por pesos (COP) no próprio aeroporto. 1USD estava valendo 1,820 COP. Pegamos um taxi para o bairro La Candelaria (20.000 COP) e fomos procurar um hostel ou hotel para ficar. Na rua do hostel Platypus, há vários outros hostel, um do lado do outro. Mas não queríamos ficar em quarto compartilhado e fomos atrás de um hotel. Ficamos no hotel de mesmo nome do Platypus, com uma pequena diferença: Casa Platypus, http://www.platypusbogota.com Adoramos tudo! Na verdade é um hotel meio hostel. Ficamos em um quarto com banheiro com direito a café da manhã. A primeira cerva é de cortesia. E eles dão chá, café e leite a vontade, a hora que quiser. Os staff são muito legais. Lá mesmo temos informações a vários passeios, várias cidades próximas e outras regiões da Colômbia. A internet é de graça também. Claro que o preço é bem diferente dos hostels que estava na faixa dos 45.000 COP a diária sem direito a café e em quarto compartilhado. Lá pagamos 150.000 COP para ter esse conforto. Estava fazendo cerca de 15° de dia e de noite chegava aos 10°. Tínhamos também um aquecedor no quarto, uma beleza. Em Bogotá fizemos todo o centro a pé. Conhecemos a Plaza Simon Bolivar onde fica a Catedral e o Capitólio. Ao lado da praça, na Calle 11, há vários cafés. Uma delícia! Vale a pena tomar um e experimentar as guloseimas típicas que eles oferecem. Servem almoço também. Precisamos comprar um guarda-chuva, pois toda hora começava uma chuva fina e fria. Conhecemos o Museu do Ouro (5.000 COP por pessoa) e o Museu da Esmeralda (5.000 COP por pessoa), que fica num prédio quase na frente do Museu do Ouro. Achamos fantástico os dois, para nós geólogos foi um prato cheio! :'> O Museu Botero estava fechado para manutenção. De noite fomos na Calle 82, muito legal, muitos bares e restaurtante. E na outra noite fomos na Zona Rosa e Parque de La 93, onde há menos bares, mas é muito agradável também. Não tivemos problemas com o taxi. Assim que o pessoal do hotel chamava pra gente, em cerca de 10 min. ele estava na porta. Muito barato mesmo. Para sair de noite, pagávamos cerca de 15.000 COP ao taxi. Fomos também ao Cerro de Monteserrate (14.000 por pessoa). Do nosso hotel dava cerca de 15min. andando, uma subidinha e tanto e com aquele ar mais rarefeito deu uma canseira... Lindo lá em cima. Acabamos almoçando por lá no restaurante de comidas típicas, o Santa Clara. Essa refeição foi uma das mais caras, saiu por 100.000, incluindo vinho que tomamos lá. Não fomos ao Andre carne de rés, pois como era segunda e terça feira, nos informaram que não funcionaria, o ideal seria a partir de quinta feira, mais movimentado e animado.
  2. Carol Adler

    San Andrés

    Oi gente, Chegamos da Colômbia dia 16 de janeiro, passamos por Bogotá, Cartagena e San Andrés. Em San Andrés não ficamos na rede Decameron, ficamos no Cocoplum, na praia de Cocoplum Beach, óbvio... Achamos ótimo, longe da muvuca do centro da ilha, com aqueles barcos parados na frente dos hoteis. Em vez dos lentos carrinhos de golf, alugamos uma moto pequena (tipo a biz) para poder rodar a ilha toda. Ficamos com ela um dia inteiro e de noite para ir ao centro. Foi ótimo. Os carrinhos de golf só podem rodar até as 18:00 devido a lerdeza deles. Nos outros dias quando queríamos ir para o centro de noite, pegávamos um taxi, 10.000 COP. Fizemos mergulho, imperdível! Fomos ver as "Mantarrayas", gostamos, é diferente...e curtimos o hotel. Não pegamos com tudo incluído, apenas com café-da-manhã e outra refeição que podíamos escolher entre o almoço e o jantar. Assim ficamos com mais liberdade. Na frente do Decameron, que fica na baia de Sound Bay, tem um barzinho que toca reggae todos os dias. De noite vale a pena ir até lá. A ilha é praticamente voltadada ao reggae. Ah, achei grande, maior do que Los Roques. Logo em breve escreverei um relato, anotamos tudo. Só estamos colocando a casa em ordem, pois já voltamos para o trampo. Mas, quem quiser é só ir perguntando. Abraços...
  3. Oi pessoal, Eu e meu marido estamos em Cartagena desde o dia 05/01, antes ficamos 2 dias em Bogota. Esta rolando o Festival Internacional de Musica Cartagena. A cidade esta cheia de gente, turistas de todos os cantos e musicos que vao desde Djs, musicos regionais a classicos. O Festival vai ate o dia 15 de janeiro. Fora do festival, no dia 27 de janeiro, a banda Buena Vista Social Club vai fazer uma apresentaçao. Pra quem conhece e gosta, vale a pena. Estamos curtindo muito, a cidade e bem legal, com muitas opçoes de restaurantes. Esta quente, uns 30 graus, mais ou menos e muitos, muitos turistas. Dia 08/01 estaremos indo a San Andres. Abraços.
  4. Domingo pela manha, eu e meu marido estaremos saindo aqui de Cartagena para San Andres. Tambèm aproveitamos todas as dicas e assim que der, nos logaremos para dizer como esta! Abracos, Carol
  5. Oi mocada!!! (perdoe os erros de acentuacao, pois estou escrevendo direto do hotel onde estou hospedada em Bogotá) Chegamos em Bogotá com chuva, dia 03/01 as 16:15, num vôo direto de SP pela TAM. Tempo frio, por volta dos 12 graus, chuva fina. Pegamos um taxi direto para o bairro de La Candelaria e procuramos um lugar, vimos hostels, pousadas e hoteis. Como queriamos quarto privado com banheiro, ficamos em um hotel muito bacana! Chama-se Casa Platypus. Muito legal, bem localizado, os staff sao finissimos, atendem super bem. Além do que tem cafe da manha maravilhoso, bem servido, internet a vontade e café, chá e água também a vontade. Bom, ja conhecemos o centro historico, plaza Bolivar, Museo del Oro, Museo das Esmeraldas e Cerro Montesserrate. Amanha estaremos indo pra Cartagena de Indias e dia 08/01 seguiremos para San Andres. Pra quem esta vindo pra cá, traga roupa de frio. Pois Bogotá normalmente fica em torno dos 20 graus, mas com essa chuva fina, o tempo esta mais frio, de noite a sensacao termica fica na casa dos 08 a 10 graus. Ah, em todo lugar tem gente vendendo guarda-chuva, compre e ande com ele, você vai precisar com certeza. Quando eu tiver mais novidades e alguém tiver dúvida, assim que eu me logar, respondo.
  6. Valeu pelas respostas Tito! Ajudou bastante!
  7. Oi Bia, oi Renan, Acho interessante um tópico sobre botas femininas. Assim podemos trocar informações mais especificas sobre os modelos, conforto, uso em diversas situações. Na minha opinião, não acho que tenha uma diferença absurda nos designs entre os modelos femininos e masculinos, como a Bia citou. Acho que o lance é experimentar e curtir, se sentir confortável. No meu caso, já me sinto tão confortável quanto aos modelos da Nômade (nacional, de boa qualidade e preços mais acessíveis), que compro pela internet mesmo. Eu já tive modelos da timberland, Nômade, Brascol (equipamento de segurança). E claro, que dessas que eu tive as da Nômade são as preferidas! Ultimamente uso o modelo X-PRO na cor cinza. Moro na região Norte, lugar muito quente e úmido. Já usei a X-PRO para sair de tarde e de noite, e não tenho do que reclamar. Fica bem ajustada ao pé, sem apertar, muito confortável e para mim que gosto de usá-la também para sair de vez em quando, tem um visual bem legal! Em janeiro vou para uma trip de 15 dias pela Costa Rica, florestas muito úmidas, trilhas com águas para passar, em fim, vou fazer o teste com ela. De qualquer forma Bia, vale a pena seguir as orientações do Renan para ler os tópicos pois há opiniões de muitas mulheres a respeito das botas. Até que saia um tópico mais específico pra gente! Abraços!
  8. Oi Fabio, Você alugou o carro no próprio aeroporto? Além do site que o Thiago me passou, há algum outro de aluguel de carros para que possamos fazer antecipadamente? Li em algum lugar que só precisamos do passaporte, da CNH e de cartão de crédito internacional, está correto? Abraços,
  9. EiThiago, Valeu pela dica, vou dar uma pesquisata no site. Realmente estrada com chuva e neblina é muito ruim, ainda mais em um lugar que a gente mal conhece, não é mesmo? Mas vou pensar direitinho e decidir. Abraços.
  10. Oi pessoal, Faz tempo que não posto nada por aqui e como vou viajar em janeiro, já estou com o roteiro praticamente pronto para a Costa Rica. Então, gostaria de saber se alguém tem informação sobre aluguel de carro. Já vi sobre os ônibus para La Fortuna e para as praias, mas de repente se eu alugar um carro, ficaria com mais liberdade. Vi em um outro tópico no Panamá sobre o aluguel, mas nada até agora sobre a Costa Rica. Se alguém tiver alguma inforamção sobre as estradas, aluguel de carro, ficarei grata!
  11. Depois de ler muuuito o forum sobre câmeras fotográficas, adquiri uma D5000 (melhores fotos sem a pretenção de me tornar profissional). Então, li sobre lentes e como sou iniciante no assunto, estou querendo comprar uma VR DX 18-200mm F3.5-5.6, que me atenderia muito bem para uma trip sem me preocupar com a troca de lentes. Só que surgiram algumas dúvidas (me desculpem se eu estiver falando alguma besteira ): - O zoom dessa lente é realmente potente? - O que significa DX? - A D5000 não possui motor de foco no corpo, o foco teria que ser todo manual com essa lente? Agora, a respeito de uma 35mm, seria a mais indicada para retratos? Se alguém puder me ajudar, agradeço!
  12. Nossa, "perturbador" seu relato!!!!! Também estou aguardando o restante da trip!
  13. Ei Thiago! Demais essa trip! As imagens são sensacionais! Muito boa as dicas! Fico no aguardo do relato da sua trip toda! Carol
  14. Tópico meio parado... por onde andam Adam e Cia? Meu irmão comprou pra mim a D5000 no Paraguai (Pedro Juan Cabalero, divisa com MS). A câmera sozinha saiu por R$ 1.500,00. Comprei mais o case original que vem com o cd com o manual, mais outra bateria, e um cartão HD de 8Gb. Tudo saiu por R$ 1800,00! To anciosa aguardando a chegada do equipo pra começar a "brincar" com ela. Depois posto minhas dúvidas, e comentários sobre a câmera!
  15. Quando estive lá em janeiro de 2009, meu marido fez um treinamento para mergulhar com cilindro. Eu tenho o curso. Foi uma manhã com aula de video, apresentação dos equipos e de tarde fez a primeira imersão. :'> De lá já saímos para o mergulho! Não há complicação nenhuma quanto ao idioma, pelo menso não sentimos essa dificuldade. Se não tiver o curso, faça isso também, pelo menos você vai mergulhar com cilindro, com segurança e não perderá tanto tempo tendo que fazer o curso. E convenhamos, ir ao Caribe e não mergulhar não rola né...tem que aproveitar que está por lá!
  16. Carol Adler

    Motociclando

    Legal, acabei de comprar um para o maridão! Fazemos altas viagens de moto... Ele tem uma marauder 800 de 1998. Não vende, não troca, nada! Já é da família. A chamamos carinhosamente de "MARA". Vai ficar de herança para nosso filho, que também adora motos.
  17. Oi Claudia, Aí vai depender do que você quer para seu reveillón, se mais sossego, San Blás é uma boa pedida. Pelo que eu li, é mais sossegado, claro que com as festas de final de ano, fica sempre mais cheio de turistas. Mas se você prefere mais agitos, tanto na Costa Rica, quanto no Panamá, tem boas opções para o Reveillon. Dê uma olhadinha aqui: san-blas-perguntas-e-respostas-t27650.html e nos outros forums sobre o Panamá e a Costa Rica, há boas dicas de passeios, lugares interessantes para conhecer e belíssimas praias.
  18. Oi Adam, Já li muita coisa sobre as câmeras aqui no forum, li sobre os tipos de lentes que você postou, etc, etc. Então decidi pela D5000. É um grande salto pra mim que sempre usou as digitais compactas... Seguinte, atualmente estou morando no Norte do país, fica meio complicado comprar equipamentos por aqui, além do altíssimo preço, pela internet também fico meio receosa (mas se alguém souber de um site de confiança, já tá valendo). Meu irmão mora em Sampa e poderá ir em algumas lojas pra ver a câmera, o kit, as lentes. Você poderia indicar umas duas lojas pelo menos, para que ele possa ir comprar a câmera para mim? Outra dúvida é sobre a lente que acompanha o equipo, uma 18-55. Ela só vem com essa lente exclusivamente? Gostei muito da dica que você passou para o Xaliba (18-250 OS), e penso em comprá-la mais adiante. Vou para uma trip de 15 dias pela Costa Rica e Panamá em janeiro e vou levar a câmera. No Panamá estou pensando em comprar a lente, lá devou conseguir preços melhores. Mas vou passar no Panamá somente na volta, de qualquer forma vou arriscar ir somente com a câmera e com o kit que a acompanha. Valeu pelas dicas, o forum tem ajudado muito!
  19. Legal as dicas e contatos Matheus... :'> Agora vou esperar o relato sobre as praias... Uma perguntinha... Em Bocas há lugar pra ficar a beira mar?
  20. Ei fergeoli, Gostei muito do seu relato!!! Eu tbm tenho dois filhos, um menino de 8 e uma menina de 3. O mais velho já fez várias viagens com a gente, a pequenininha ainda não. Ficava meio receosa quanto as altitudes, mas como você postou, parece que foi bem tranquilo. Abraços!
  21. Oi Lili17, Primeiramente bem vinda! Acho que você deveria iniciar sua pesquisa no forum sobre a Europa - europa-f13.html Acho que você dividiu muito bem os dias para cada país... :'> Pelo que você escreveu, vocês pretendem fazer uma trip mais econômica, ficando em hostels, talvez usando transporte público e alimentação mais barata. No forum sobre a Europa, em relatos de viagens a Europa, você pode encontrar respostas sobre todas as suas perguntas, pois tem vários relatos sobre esses países que vocês pretendem conhecer. Em julho é alta temporada (tudo mais caro) e verão. Vale a pena olhar no forum sobre "Destinos", que está dividido pra cada país, com dicas e sugestões importantes. Sobre as passagens, há outros forums que falam sobre passagens aéreas, vistos e passaportes. O ideal é você transferir suas perguntas para o forum Orçamento X Destino - orcamento-x-destino-quanto-tenho-r-x-pra-onde-ir-f466.html Várias pessoas poderão te ajudar a organizar sua trip com o quanto você pretende gastar. Aqui onde você postou é apenas para relatar trips já realizadas... Navegue bastante pela comunidade, leia muito e assim que as dúvidas forem surgindo, é só escrever!
  22. Oi Álbano, Meu marido tem a Titã e a X-PRO. A Titã ele comrpou tem mais de dois anos, na época morávamos no interior de Goiás. O clima era bem definido, verão e inverno. Não chegou a fazer trilha com ela, mas viajamos muito de moto para encontros de motociclistas, coisa e tal. Como eu já disse, é uma bota robusta, mas muito confortável A X-PRO, tanto ele quanto eu compramos uma. Compramos na mesma numeração que usamos. Agora estamos morando em Porto Velho-RO, um clima bem mais quente que o do Nordeste por ser muito úmido (clima de floresta tropical, a final, estamos na área que pega a Amazônia Legal), e muito quente, e não ter brisa. Agora estão começando as chuvas. Mas, usamos já algumas vezes a X-PRO, pra sair de noite, e no dia-a-dia. Não achei que esquenta não, não sei em uma trilha, ainda não testei. Mas estamos usando antes, por que amacia e por que também gostamos de sair com a bota. Espero ter ajudado!
  23. Pablo, Não acho furada comprar bota pela net...isso se você já tiver familiaridade com o produto. Já comprei muita timberland, Nômade e Bull Terrier pela net sem problemas... :'> A Titã da Nômade, fabricada no Brasil é uma bota robusta, porém confortável e atende ao nosso clima. Como o Augusto disse, "travessia no nosso país, não exige tanto de uma bota assim não". Comprei, pela internet, a nova da bota da Nômade, a X PRO. Muito boa, o pé fica encaixado sem a necessidade de uma meia mais grossa. Em janeiro vou testá-la na Costa Rica, onde há florestas muito úmidas, quente e alguma chuva. To sentindo firmeza nessa bota! tomalves3, Pelo jeito você vai passar por todo tipo de terreno e clima...aí eu não saberia lhe dizer qual bota comprar...se você tivesse alguma coisa mais definida, ficaria mais fácil pra indicar. De repente alguém aqui no forum saberia te responder.
×
×
  • Criar Novo...